Sabia o que é Alzheimer os sintomas, tratamentos e causas

0
22
Visualizações

São Carlos/SP – O Alzheimer é a demência mais comum, se caracterizando poruma doença crônico degenerativa neurológica e progressiva, que afeta a memória e outras funções mentais importantes. Importante falar sobre este assunto, pois destaca-se no Ranking dos Óbitos e tem aumentado cada dia mais. Sabe-se que o Alzheimer acomete principalmente pessoas idosas, porém suas causas ainda não são claras, sendo a demência mais comum, é responsável por mais de 60% dos casos, sendo mais prevalente em negros, pessoas com baixo nível educacional, uso de medicamentos neurológicose mulheres.

Por mais que não tenha uma causa especifica de como ocorre a doença, existe os estudos do acumulo de proteínas beta amiloides, que interfere na comunicação cerebral, o acumulo de emaranhados de neurônios que interferem no transporte de nutrientes e o estimulo elétrico da acetilcolina.Alguns sintomas de Alzheimer na cognição são: declínio mental, dificuldade em pensar e compreender, confusão durante a noite, confusão mental, delírio, desorientação, esquecimento, invenção de coisas, dificuldade de concentração, incapacidade de fazer cálculos simples, incapacidade de reconhecer coisas comuns, disfagia, instabilidade que leva a queda e determina outro fatos importante na área da saúde e/ou perda de memória recente.

No Comportamento: agitação, agressão, irritabilidade, mudanças de personalidade, repetição sem sentido das próprias palavras, dificuldade para exercer funções do dia a dia, falta de moderação ou vagar sem rumo e se perder. No humor: apatia, descontentamento geral, mudanças de humor, raiva ou solidão, também são comuns: fala embaralhada, incontinência urinária ou sintomas comportamentais.

No idoso com Alzheimer, a estimulação cognitiva tem o objetivo de atuar na neuroplasticidade, que ativa as funções existentes para permitir que elas compensem as comprometidas, trabalhando com terapia de orientação à realidade, utilizando calendários, jornais, vídeos, fotografias de familiares; uso de apoios externos, como treino e a utilização de instrumentos; aprendizagem sem erros que trata-se de levar o idoso a aprender novas informações sem cometer erros, o que auxilia na execução das tarefas diárias do idoso entre outras. Essas técnicas, associadas ao tratamento medicamentoso, podem auxiliar na estabilização ou resultar até mesmo em leve melhora dos déficits cognitivos e funcionais.

Alzheimer no Brasil

No Brasil, existem cerca de 15 milhões de pessoas com mais de 60 anos de idade. Seis por cento delas têm a doença de Alzheimer, segundo dados da Associação Brasileira de Alzheimer (Abraz). Em todo o mundo, 15 milhões de pessoas têm Alzheimer, doença incurável acompanhada de graves transtornos às vítimas. Nos Estados Unidos, é a quarta causa de morte de idosos entre 75 e 80 anos. Perde apenas para infarto, derrame e câncer.

Curiosidades

O nome oficial do Alzheimer refere-se ao médico Alois Alzheimer, o primeiro a descrever a doença, em 1906. Ele estudou e publicou o caso da sua paciente Auguste Deter, uma mulher saudável que, aos 51 anos, desenvolveu um quadro de perda progressiva de memória, desorientação, distúrbio de linguagem (com dificuldade para compreender e se expressar), tornando-se incapaz de cuidar de si. Após o falecimento de Auguste, aos 55 anos, o Dr. Alzheimer examinou seu cérebro e descreveu as alterações que hoje são conhecidas como características da doença.

 

*Por:Fernanda Karoline Generoso

Supera Reabilitação: Desembargador Julio Faria N° 895 Vila Prado, São Carlos

Telefone: (16) 3411-1798

Deixe sua resposta

Please enter your comment!
Please enter your name here