fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 

Primeiro debate acontece hoje, 24 de agosto, via YouTube e Facebook

 

SÃO CARLOS/SP - A partir de hoje, dia 24 de agosto, o CineUFSCar, projeto de extensão da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), realiza ciclo de debates com filmes selecionados na programação da 9ª Mostra Ecofalante de Cinema. 

A proposta é, a partir dos filmes exibidos durante a Mostra online, promover bate-papos discutindo os temas tratados nas obras, em diálogo com as áreas de atuação de pesquisadores da UFSCar e de outras instituições. As discussões serão mediadas pela equipe do CineUFSCar e convidados, com transmissão pelo canal do YouTube (https://bit.ly/3l3mYF7) e página do Facebook (www.facebook.com/cineufscar) do projeto.

O primeiro debate do ciclo acontece nesta segunda-feira, às 17 horas, com o filme "Soldados da Borracha" (2019), dirigido por Wolney Oliveira, em exibição na plataforma Ecofalante (https://bit.ly/2EqLH5k) nos dias 23 e 24 de agosto. 

O debate será apresentado por Clarice Cohn, professora do Departamento de Ciências Sociais (DCSo), com mediação de Leandro Saraiva, professor do Departamento de Artes e Comunicação (DAC), ambos da UFSCar.

O filme, que recebeu o prêmio de melhor documentário da Associação Brasileira de Documentaristas e Curtametragistas de São Paulo (ABD-SP), retrata a saga de cerca de 60 mil brasileiros enviados para a região amazônica pelos governos do Brasil e dos Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial, em plano para extrair látex, material estratégico imprescindível para a vitória dos Aliados.

A atividade acontece em parceria com a ONG Ecofalante, é gratuita, aberta ao público e não necessita inscrição. Mais informações estão na página do evento no Facebook (https://bit.ly/3gggW0h) e a programação completa da 9ª Mostra Ecofalante de Cinema pode ser conferida em ecofalante.org.br/programacao.

Evento recebe trabalhos até o dia 18 de setembro

 

SÃO CARLOS/SP - O Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF), sediado na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), realiza nos dias 24 e 25 de setembro a primeira edição do Encontro Virtual de Materiais e Ciência (e-Mat&Sci).
O evento é destinado a pesquisadores em todos os níveis, desde a iniciação científica até o pós-doutorado, docentes, técnicos e quaisquer outras pessoas interessadas em conhecer melhor a área. As inscrições, gratuitas, podem ser feitas até 18 de setembro.
A programação terá palestras de pesquisadores que são referências em suas áreas de atuação e, também, apresentações de trabalhos nas áreas de Optoeletrônica; Catálise; Síntese de materiais funcionais; Educação e Difusão em Materiais; Teoria Computacional; Energia; Saúde; e Meio Ambiente.
Dentre os palestrantes já confirmados estão Susana Inés Córdoba de Torresi, docente no Instituto de Química de São Carlos (IQSC) da Universidade de São Paulo (USP); Rosa Llusar, da Universitat Jaume I, Espanha; e Hamilton Varela, também docente do IQSC.
Os resumos dos trabalhos podem ser redigidos em Português, Inglês ou Espanhol, e as instruções estão disponíveis no site do evento, em http://cdmf.org.br/e-meeting, onde também devem ser realizadas as inscrições. O Encontro tem apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).
O CDMF é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepids) apoiados pela Fapesp. Durante o evento, os participantes também poderão conhecer uma exposição virtual com diversas obras de nanoarte produzidas no CDMF.

 

IBATÉ/SP - A Prefeitura de Ibaté, por meio da Secretaria Municipal de Educação e Cultura, disponibilizou para acesso direto em seu site (ibate.sp.gov.br) uma Consulta Pública sobre o possível retorno das atividades escolares presenciais na cidade.

Segundo a secretária municipal de Educação de Ibaté, Fátima Heck Vaz, o objetivo da pesquisa é saber a opinião de pais e responsáveis sobre o retorno das aulas na Rede Municipal de Ensino. "As aulas presenciais estão suspensas desde o fim de março, devido a pandemia de Coronavírus e agora com a flexibilização queremos saber qual é a opinião dos pais sobre um possível retorno, ainda em 2020".

A pesquisa pode ser respondida de forma fácil e rápida, com os dados do responsável, o número de filhos matriculados na Rede Municipal de Ensino de Ibaté, se o aluno esta na Creche, na Pré-Escola ou no Ensino Fundamental (1º ao 5º ano), em qual unidade escolar estuda e, finalmente, o responsável deve responder se o aluno voltaria para a escola caso as aulas retornarem de forma presencial.

Fátima Heck Vaz destacou que, em caso de retorno, as atividades escolares seguirão todas as diretrizes das autoridades sanitárias e as regras estabelecidas pelos respectivos órgãos de ensino. "Importante que todos os pais participem da consulta para sabermos exatamente qual é a opinião da comunidade ibateense". A pesquisa  está disponível até o dia 27 de agosto no site da Prefeitura de Ibaté (https://www.ibate.sp.gov.br/)

SÃO CARLOS/SP - O Comitê Emergencial de Combate ao Coronavírus se reuniu nesta quinta-feira (20/8), no auditório do Paço Municipal, com representantes das escolas particulares de educação infantil para discutir o retorno das aulas presenciais nessas unidades.

Os representantes das escolas apresentaram aos membros do Comitê 10 modelos de protocolos de segurança sanitária para que seja autorizado o retorno das aulas presencias na rede particular de ensino.

Cerca de 30 empresários do setor educacional particular participaram da reunião que também contou com a participação do procurador geral do município, Alexandre Carreira Martins Gonçalves, da supervisora da Vigilância Sanitária, Fernanda Cereda, do diretor de Fiscalização da Prefeitura, Rodolfo Penela, da diretora do Procon, Juliana Cortes e de Fabrícia de Paulo, diretora do Departamento de Supervisão Escolar da Secretaria de Educação, além dos secretários municipais e membros do Comitê, Glaziela Solfa Marques, da Cidadania e Assistência Social e Samir Gardini, da Segurança Pública.

De acordo com o coordenador do Comitê e secretário de Comunicação, Mateus de Aquino, os protocolos foram recebidos e todos serão analisados tecnicamente pela Vigilância Sanitária. “Essa é a segunda reunião com proprietários das escolas particulares. Na primeira reunião ficou acordado que o município precisava analisar juridicamente a situação, já que a rede municipal anunciou que não retorna as atividades presenciais esse ano. Mas entendemos que devemos auxiliar a retomada do setor, porém de forma segura, com protocolos rígidos e que deverão ser seguidos por todos”, disse Aquino.

O coordenador explicou, ainda, que será elaborado um protocolo único pela Vigilância Sanitária que será apresentado para todos na próxima quinta-feira, dia 27 de agosto. Para a retomada das atividades todas as escolas devem receber um alvará temporário para essa situação. Quanto à data de retorno das aulas presenciais nas escolas particulares, Mateus de Aquino, afirma que vai ser preciso seguir o Plano SP.

O Governo do Estado autorizou a abertura gradual das escolas nas cidades que estão na fase amarela do Plano São Paulo em duas datas distintas. A partir do dia 8 de setembro, a retomada atenderia apenas alunos com mais dificuldade de aprendizado em atividades de reforço. A retomada efetiva, mas ainda gradual e restrita do calendário letivo, é prevista para 7 de outubro. Nesta primeira etapa, na educação infantil e nos anos iniciais do ensino fundamental, o limite máximo previsto no Plano SP é de até 35% dos alunos em atividades presenciais. Para os anos finais do ensino fundamental e ensino médio, o limite máximo é de 20%.

Obra, que pode ser adquirida gratuitamente, será lançada em 26 de agosto

 

SÃO CARLOS/SP - Com o intuito de registrar este momento histórico repleto de dúvidas, incertezas e tentativas de exercer a profissão de educador em meio ao distanciamento social, Poliana Bruno Zuin, professora na Unidade de Atendimento à Criança (UAC) e pesquisadora no Programa de Pós-Graduação em Linguística (PPGL), ambos da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), organizou o livro "Acolhimento na Educação Infantil em meio à Pandemia da Covid-19".

"A obra foi concebida em meio às discussões geradas no âmbito da Educação Infantil e de nosso grupo de pesquisa e práticas junto a uma sala de crianças de 3 a 4 anos de idade na UAC e suas famílias. A partir da interrupção abrupta das atividades escolares, buscamos sempre manter o vínculo com as crianças e suas famílias, propondo atividades a serem realizadas em família com recursos de casa, para que pudéssemos estar próximos ainda que distantes", relata a docente. 

O livro está dividido em duas partes: a primeira constitui-se sob o olhar da professora e sua equipe de trabalho composta por voluntários que atuam em projetos de extensão, orientandos e estudantes do PPGL, alunos de Iniciação Científica e estagiária; e a segunda traz olhares e vozes das famílias sobre os impactos da pandemia em suas rotinas, seus temores e anseios e sobre a realização das atividades propostas e realizadas com as crianças em casa.

A obra conta com Amarílio Ferreira Jr., docente do Departamento de Educação (DEd) da UFSCar, que participou da escrita das Primeiras Palavras, do primeiro capítulo em parceria com a organizadora e da contracapa. O prefácio foi escrito por Aline Maria de Medeiros Rodrigues Reali, docente do Departamento de Teorias e Práticas Pedagógicas (DTPP) da Universidade.

O lançamento de "Acolhimento na Educação Infantil em meio à Pandemia da Covid-19" acontece dia 26 de agosto, às 20 horas, de forma virtual, durante a quinta edição do Congresso Internacional de Educação e Tecnologias e do Encontro de Pesquisadores em Educação a Distância (CIET:EnPED), organizados pela UFSCar.

O livro, voltado a diferentes públicos, principalmente a professores e educadores que atuam na Educação Infantil, está disponível gratuitamente na versão e-book no site da Pedro e João Editores (https://bit.ly/2Y2QzET).

Pastas, livros e documentos entram no rol

 

SÃO CARLOS/SP - Um melhor entendimento sobre a COVID-19 originou uma maior preocupação por parte dos cientistas e, consequentemente, de todos quantos se perfilaram no combate à pandemia.

As tecnologias voltadas para esse combate foram aparecendo rapidamente e promoveram melhorias consideráveis nas condições ambientais que minimizaram, em elevado grau, as chances de contaminação. Apesar de nada poder ser descartado, em especial os itens de proteção pessoal (máscaras e sanitizantes para mãos), ainda existem alguns desafios importantes que deverão ser vencidos.

Dentre estes está a descontaminação de dinheiro, item de grande circulação entre as pessoas, livros das bibliotecas e, principalmente, documentos que ainda têm a particularidade de passar de mão em mão nos diversos setores administrativos públicos e privados. Imaginemos quantos processos judiciais um jurista tem que manusear todos os dias e dividir com diversos colegas e funcionários? E as notas de dinheiro?

Todos sabem a alta circulação que eles apresentam.

Em um supermercado, o dinheiro pode chegar a passar por três mãos em menos de cinco minutos, sendo um dos itens mais contaminados que temos: e todos continuam andando com ele nos bolsos. Em um pedágio, o dinheiro pode circular por diversas mãos no espaço de poucos minutos. Estes itens, também precisam ser descontaminados. Como fazer?

Imagine passar uma luz ultra-violeta em todas páginas de um processo, ou mesmo borrifar álcool nas notas de dinheiro. Um trabalho moroso, complicado.

Pensando nisto e nas necessidades da própria Universidade de São Paulo, o  Instituto de Física de São Carlos, da USP, tendo como base a anterior criação de modelos similares, desenvolveu um sistema constituído por ciclos de vácuo (remoção do ar) e injeção de ozônio (gás sanitizante) para diminuir a contaminação destes itens. A designada Câmara de Ozônio, desenvolvida em parceria com duas empresas e com o apoio do programa EMBRAPII e FAPESP, consegue descontaminar, de forma eficiente, dinheiro, livros e documentos, minimizando o transporte dos microorganismos entre os usuários do mesmo item.

O sistema funciona colocando os itens em seu interior, fazendo vácuo, sendo que todo ar é retirado, mesmo entre as páginas de um livro ou entre as notas de um pacote de dinheiro. Após completado o ciclo de vácuo, gás ozônio é injetado na câmara, penetrando em todos os espaços que antes eram ocupados pelo ar. Como o gás ozônio oxida vírus e microorganismos em geral, ele promove a descontaminação dos itens sem haver a obrigação de, manualmente, descontaminar página a página, ou nota por nota.

Testes feitos com inóculos de microorganismos em pastas de processos, livros e pacotes de dinheiro, mostraram uma alta eficiência neste sistema. Os resultados mostrados abaixo demonstram esta eficiência.

De um modo geral, atinge-se mais de três casas logarítmicas de descontaminação, que representam diminuição de 99,9% dos microorganismos com três ciclos de vácuo-ozônio, um processo que leva menos de cinco minutos cada.

O processo é eficiente e preserva a qualidade dos itens processados, de modo que, por iniciativa da Pró-Reitoria da Universidade de São Paulo, começará a ser utilizado em muitas das unidades que precisam deste tipo de processamento.

Segundo o coordenador do projeto, Prof. Vanderlei Bagnato, a câmara de ozônio foi primeiro usada na descontaminação de máscaras para uso hospitalar, mas na verdade, ela serve para muito mais, sendo que agora chegou a hora de usar esta tecnologia para outros fins. Segundo Bagnato, o processo é altamente seguro e não expõe os usuários a qualquer contato com o ozônio.

Talvez no Brasil não seja necessário fazer o que a China fez, que teve que destruir grandes quantidades de dinheiro para de alguma forma conter a contaminação das pessoas.

 

 

*Por: Rui Sintra - IFSC/USP-CEPOF

São ofertadas 12 vagas para alunos regulares; inscrições são feitas pela Internet

 

SOROCABA/SP - O Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA-So) do Campus Sorocaba da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) está com inscrições abertas em processo seletivo de alunos regulares para o curso de mestrado, com ingresso no primeiro semestre de 2021.

O PPGA tem o objetivo de formar pesquisadores capazes de atuar no aperfeiçoamento dos sistemas de gestão, considerando as relações entre as organizações, no contexto das diversas perspectivas de desenvolvimento.

Nessa seleção, são ofertadas 12 vagas, distribuídas em duas linhas de pesquisa: "Gestão na Cadeia de Suprimentos" e "Gestão Financeira e Desempenho Organizacional". O processo seletivo terá duas etapas, ambas eliminatórias e classificatórias: Teste da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração (Anpad) - cuja próxima prova acontece no dia 13 de setembro; e análise do projeto de pesquisa.

As inscrições podem ser feitas até o dia 24 de outubro, exclusivamente pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., com envio da ficha de inscrição e demais documentos descritos no edital. As informações completas devem ser conferidas no edital, disponível no site do PPGA-So (www.ppga.ufscar.br), na opção "Processo Seletivo" e, em seguida, "Aluno Regular".

Inscrições para mestrado e doutorado estão abertas 

 

SÃO CARLOS/SP - Da última segunda-feira, dia 17 de agosto, o Programa de Pós-Graduação em Estudos de Literatura (PPGLit) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) está com inscrições abertas no processo seletivo de alunos regulares para ingresso nos cursos de mestrado e doutorado, no primeiro semestre de 2021. São oferecidas 20 vagas para o mestrado e 12 para o doutorado, sendo reservadas 50% delas para pessoas transgêneros, negras e indígenas. Caso a demanda seja inferior a 50%, o excedente de vagas será disputado por livre concorrência.
As inscrições deverão ser feitas até o dia 7 de outubro, por meio de submissão eletrônica de formulário online preenchido e documentação, especificados no edital, disponível no site do PPGLit (www.ppglit.ufscar.br). O processo seletivo, tanto para o mestrado quanto para o doutorado, será composto por três etapas, duas eliminatórias - avaliação do projeto de pesquisa e prova teórica - e uma classificatória - arguição do projeto de pesquisa. As instruções devem ser conferidas no edital de seleção.
As pesquisas no PPGLit priorizam a análise das manifestações literárias em função de suas relações culturais, sociais, históricas e estéticas, especialmente nas temáticas vinculadas às duas linhas de pesquisa do Programa. A primeira - "Literatura, história, cultura e sociedade" - propõe, a partir de diferentes abordagens teórico-críticas, o estudo das manifestações literárias compreendidas como prática social, nas dimensões oral e escrita, nos diversos contextos socioculturais e momentos históricos. A linha 2 - "Literatura, linguagens e meios" - está voltada às relações entre a Literatura e outras linguagens, compreendidas nas suas dimensões artística, editorial, digital e derivações, considerando-se os meios de circulação, atores e materialidades envolvidos. 
Mais informações sobre o Programa, como corpo docente, disciplinas, grupos de pesquisa e internacionalização, podem ser obtidas em www.ppglit.ufscar.br.

Interessados devem se inscrever até 18 de setembro; aulas terão início em 2021

 

SÃO CARLOS/SP - Está aberto, até o dia 18 de setembro, o período de inscrição no processo seletivo para os cursos de mestrado e doutorado do Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia (PPGFt) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). São ofertadas 14 vagas em cada modalidade e as aulas terão início no primeiro semestre de 2021.
O PPGFt objetiva oferecer condições acadêmicas necessárias para que o estudante adquira um repertório teórico e metodológico que o torne apto a exercer atividades de docente de nível Superior e pesquisador. Em 2017, o Programa recebeu conceito máximo (7) na avaliação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). 
A área de concentração do Programa é Fisioterapia e Desempenho Funcional, com cinco linhas de pesquisa: Função motora e análise biomecânica do movimento humano; Processos básicos, desenvolvimento e recuperação funcional do sistema nervoso; Fisioterapia cardiovascular, respiratória, fisiologia do exercício e desempenho funcional; Recursos fisioterapêuticos na dor, reparo tecidual e desempenho funcional; e Saúde do idoso.
A seleção para o mestrado e doutorado terá duas etapas: análise e arguição do projeto de pesquisa; e análise do currículo do candidato. As inscrições podem ser feitas até o dia 18 de setembro por meio do envio da ficha de inscrição preenchida e dos documentos solicitados, para o e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. O edital com todas as informações e orientações sobre o processo seletivo está disponível no site do Programa, em www.ppgft.ufscar.br. Dúvidas podem ser esclarecidas pelo e-mail da inscrição.

SÃO CARLOS/SP - A Secretaria Municipal de Educação comunica que estão abertas as inscrições para as turmas do 6° ao 9° ano da EJA (Educação de Jovens e Adultos) durante essa semana, ou seja, de 17 a 21 de agosto.

Para maiores informações nos interessados devem entrar contato com as unidades escolares que realizam esse atendimento na rede municipal de Educação de São Carlos: EMEB Arthur Natalino Deriggi, localizada na rua José Francisco Bicaletto, nº 13, Cidade Aracy, telefone 3375 2609; EMEB Carmine Botta, rua Philomena Fauvel, s/nº, no Bela Vista, telefone 3371 5285 ou na EMEB Dalila Galli, na rua Rio Araguaia, s/nº, no Jockey Clube, telefone 3361 4674.

Antes da pandemia do novo coronovírus a rede municipal de ensino estava atendendo 634 alunos na Educação de Jovens de Adulto.

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Setembro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30