fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 

Vacina da influenza está disponível nas UBSs e PSFs do município até as doses terminarem. Município ainda precisa imunizar, principalmente, crianças menores de cinco anos

 

IBATÉ/SP - A Secretaria Municipal da Saúde de Ibaté, por meio da Vigilância Epidemiológica, continua a vacinação contra a gripe (vírus Influenza) no município. Apesar da campanha ter sido encerrada no Estado de São Paulo em 31 de agosto é possível se imunizar em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e de Programa Saúde da Família (PSF) de Ibaté, enquanto houver doses disponíveis.

A vacinação contra a gripe foi estendida para toda a população e não apenas para os grupos prioritários, como idosos, pessoas com doenças crônicas e profissionais de saúde.  Segundo Paula Salezzi Fiorani, coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Ibaté, o município ainda precisa imunizar, principalmente, crianças menores de cinco anos. "Todos que ainda não tomaram a vacina podem ser vacinados, mas é importante destacar que as crianças, gestantes, mulheres em pós-parto e pessoas de 55 a 59 anos também podem e devem receber a vacina".

A imunização contra influenza está sendo amplamente recomendada já que evita complicações da gripe, diminuindo o número de pacientes com problemas respiratórios e minimizando, assim, os impactos sobre os serviços de saúde em meio à pandemia do novo Coronavírus.

As equipes das UBSs e PSFs de Ibaté estão preparadas e seguindo todos os protocolos sanitários para minimizar os riscos relacionados à Covid-19, durante a vacinação. A orientação é  que o munícipe também colabore, na hora da vacina, com o uso obrigatório de máscara e mantendo o distanciamento social.

Para vacinar basta apresentar a carteira de vacinação ou um documento de identificação com foto, caso a pessoa não tenha a carteirinha.

Centro de pesquisa da Instituição é um dos 13 alocados no Brasil que participam do estudo; conquista é vista como oportunidade de proporcionar melhores tratamentos aos pacientes

 

JAÚ/SP - O Centro de Pesquisas Clínicas do Hospital Amaral Carvalho (HAC) comemorou um importante feito. A unidade conseguiu a inclusão do primeiro paciente da América Latina no estudo ChecKMate 9DW, sobre Carcinoma Hepatocelular (câncer primário do fígado), promovido pela indústria farmacêutica Syneos Health.

O estudo já está em desenvolvimento em outros países, mas foi aberto no Brasil em 31 de julho. De lá para cá, o Centro iniciou busca por pacientes que se enquadrassem nas especificações do estudo, que pretende analisar tratamento de primeira linha em pessoas com carcinoma hepatocelular em estágio avançado. A notícia sobre a aprovação do paciente, que aceitou participar do estudo, foi recebida nesta semana.

De acordo com a médica responsável pelo estudo no HAC, Patrícia Medeiros Milhomem Beato, serão 1.084 participantes de 239 centros de pesquisa de todo o mundo. O centro de pesquisa da Fundação Hospital Amaral Carvalho é um dos 13 centros alocados no Brasil. Segundo Patrícia, a notícia sobre a randomização do primeiro paciente é reflexo da competência da Instituição.

"A pesquisa clínica é um instrumento de construção do conhecimento primordial para melhoria dos processos de tratamento de nossos pacientes oncológicos. Ela agrega conhecimento, cuidado, dedicação, segurança e eficácia, requisitos presentes em nossa instituição que alicerça o Centro de Pesquisas e proporciona aos pacientes oportunidades aos melhores tratamentos", completa.

O coordenador do Centro de Pesquisas Clínicas, Alvaro José Lança, avalia que a agilidade no processo de escolha e inclusão do paciente pode abrir oportunidades de novas pesquisas. "A indústria farmacêutica vê nosso centro de forma diferente, chamando a atenção para outros estudos importantes. Muitas dessas pesquisas envolvem tratamentos de primeira linha, com medicamentos já aprovados fora do País, então é uma chance de ofertar um tratamento avançado para pacientes do SUS." O Centro ainda analisa outros pacientes que podem se enquadrar na pesquisa.

Especialistas da Instituição vão entregar um selo de qualidade para estabelecimentos que implementem protocolos de segurança frente à COVID-19

 

SÃO CARLOS/SP - A Santa Casa de São Carlos criou o Programa “Consultoria Santa Casa São Carlos – Protocolos de Segurança COVID-19”, com o objetivo de ajudar os estabelecimentos a retomarem as atividades, garantindo a segurança dos colaboradores e clientes. Um dos serviços oferecidos é a testagem. Pelo Programa, os especialistas ajudam a fazer a escolha do teste ideal para COVID-19, fazem a coleta de exames, auxiliam na interpretação dos resultados e dão apoio na orientação sobre os cuidados necessários.

O Programa de Consultoria começa com a visita de uma equipe de especialistas do hospital ao estabelecimento. A partir das constatações feitas no local, o grupo sugere as mudanças necessárias e define planos de ação para as adequações. Para isso, ajuda, inclusive, na aquisição dos insumos e dá apoio na execução das adaptações, com palestras e vídeos explicativos. A partir do momento em que o estabelecimento estiver de acordo com todas as mudanças sugeridas, ganha um Selo de Qualidade que atesta a Segurança com relação à COVID-19.

“Para todos nós da área da saúde, a COVID-19 também foi um desafio. Conseguimos, no entanto, implantar uma série de protocolos na Santa Casa que vem garantindo não apenas o sucesso na recuperação dos pacientes, como também a segurança de todos nós profissionais de saúde. Prova disso, é que nesses 6 meses, apenas duas funcionárias da ALA COVID foram infectadas. Por isso, decidimos compartilhar nossa experiência com outras Instituições”, explica a infectologista e coordenadora do Serviço de Controle de Infecção Relacionada à Assistência em Saúde (SCIRAS) da Santa Casa, Carolina Toniolo Zenatti.

Além da médica infectologista (que fez parte do Corpo Clínico dos hospitais Oswaldo Cruz e Leforte de São Paulo), fazem parte da equipe de especialistas do Programa de Consultoria o infectologista e gerente médico da Santa Casa, Roberto Muniz Junior (que também faz parte do Corpo Clínico do Albert Einstein e atua na UTI do Instituto de Infectologia Emilio Ribas, em São Paulo); a Gerente de Operações da Santa Casa, Mariana Pellegrinotti Danella (que tem mais de 10 anos de experiência em hotelaria hospitalar e tem MBA em gestão de pessoas pela Universidade Metodista de Piracicaba e MBA em executivo em saúde pela FGV); a Enfermeira Controladora de Infecção, Amanda de Assunção Lino (enfermeira pela Escola de Enfermagem - EERP/USP, especialista em Terapia Intensiva Neonatal/Pediátrica e Controle de Infecção Hospitalar) e o Coordenador do Instituto de Ensino e Pesquisa da Santa Casa São Carlos, André Mascaro (experiência em Gestão Educacional como Gestor da Faculdade Trevisan e Coordenador das atividades dos programas de Residência Médica e Residência Multiprofissional da Santa Casa de São Carlos).

 

PROJETO PILOTO

 

O Programa já está sendo executado na forma de um projeto piloto na Escola Estadual Ary Pinto das Neves em São Carlos. “Decidimos por começar numa escola estadual porque a retomada das aulas está programada para acontecer nos próximos meses. Muitos professores e estudantes ainda têm dúvidas e receios sobre essa volta, então foi uma maneira de ajudar a comunidade, com a expertise que conquistamos ao longo do enfrentamento da pandemia nesses últimos meses”, afirma o Coordenador do Instituto de Ensino e Pesquisa da Santa Casa São Carlos, André Mascaro.

Na sexta-feira (18), o Governador João Doria confirmou que o plano da retomada opcional de aulas presenciais está mantido para o dia 7 de outubro para alunos do Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA) da rede estadual. Para as escolas que atendem alunos do Ensino Fundamental, a data prevista de retorno foi alterada para o dia 3 de novembro.

A escola estadual, que fica no Bairro Cidade Aracy, conta com 468 estudantes, 38 professores e 5 agentes de organização. A direção da escola, juntamente com os professores e agentes, reorganizou a escala de funcionamento da unidade. Os alunos, nesse primeiro momento de retomada, vão ter dois dias de aulas presenciais por semana, 2 horas de aula por dia. Com isso, serão 20 estudantes no máximo na escola ao mesmo tempo, 5 por sala.

“Todas as decisões que tomamos foram coletivas, discutidas com os professores e funcionários. Mas apesar de todo o cuidado, de tudo ter sido pensado e analisado, todos nós, claro, estamos apreensivos com o retorno das aulas. Por isso, é muito importante poder contar com uma equipe de especialistas como o da Santa Casa. Para nos ajudar a analisar todos os protocolos que foram colocados em prática e, também, para implementar outros, para que o nosso retorno seja o mais seguro e tranquilo possível”, afirma a diretora da escola, Ketty Morilas Pastro Rodrigues.

 

SERVIÇO:

PROGRAMA “CONSULTORIA SANTA CASA SÃO CARLOS – PROTOCOLOS DE SEGURANÇA COVID-19”

CONTATOS:

IEP – Instituto de Ensino e Pesquisa / Santa Casa São Carlos

Telefone: 16-3509-1307 (falar com Maiti Mello)

WhatsApp – 17-99721-8163

SÃO CARLOS/SP - Ontem, 22, dizemos aqui na Rádio Sanca sobre o teste rápido de Covid-19, do secretário de habitação de São Carlos, João Muller, der dado positivo, porém ele fez a contraprova com o teste PCR.

Hoje, 23, o resultado da contraprova saiu e o secretário postou em seu facebook que o teste deu negativo para o novo Coronavírus e disse na legenda da foto: “Graças a Deus! Acabou de sair o resultado do PCR e deu negativo, ou seja, o teste rápido foi falso positivo. Vamos ao trabalho” (sic).

Deus abençoe secretário.

O ideal seria ter pelo menos 100 bolsas de sangue, mas o Banco de Sangue tem apenas 30 bolsas em estoque

 

SÃO CARLOS/SP - O Banco de Sangue da Santa Casa precisa com urgência de doadores de todos os tipos sanguíneos, principalmente de O positivo. O estoque de bolsas de sangue está 60% abaixo da média de segurança. Para se ter um estoque seguro, o ideal seria ter, no mínimo, 100 bolsas de sangue. No momento, o Banco conta com apenas 30 bolsas. Essa quantidade deve durar apenas pelos próximo dois dias. Uma situação extremamente preocupante, já que o hospital atende todas as demandas de urgência e emergência, cirurgias eletivas, oncológicas e cardíacas, UTI Pediátrica, UTI Neonatal, UTI Adulto e Coronariana, Centro Cirúrgico, Maternidade e, em alguns casos, os pacientes com COVID-19 que necessitam de transfusão de sangue. Além das demandas da Santa Casa, o Banco também dá suporte para o Hospital Universitário e hospitais da região.  

Um dos principais motivos para a queda é o não comparecimento dos voluntários que agendam o horário para fazer a doação. Para se ter uma ideia, no último sábado (19), dos 30 doadores que fizeram o agendamento, apenas 9 compareceram para doar. Na segunda-feira (21), dos 30 doadores agendados, apenas 7 foram ao Banco de Sangue para fazer as doações.

Nesta semana, a agenda de doações ainda não está completa. E na semana que vem, está completamente vazia. Por isso, a Coordenadora do Banco de Sangue da Santa Casa, Ariane Iazorli, faz um apelo à população. “Precisamos ter um estoque mínimo para restabelecer o nível necessário e, assim, suprir todas as demandas de procedimentos cirúrgicos e transfusão de sangue. Peço também para que os doadores que agendarem as doações, que compareçam para não prejudicar o fluxo, já que contamos com cada bolsa de sangue. Caso o doador tenha algum imprevisto, ele deve avisar o Banco de Sangue 24 horas antes do horário marcado, para que a equipe tenha tempo hábil para acionar um outro doador. Outro problema que estamos enfrentando é a falta de doador. Ligamos para os doadores cadastrados e, muitas vezes, não nos atendem ou não querem doar. Se não normalizar e as pessoas não atenderem nosso chamado, vamos precisar cancelar as cirurgias. Peço o apoio de toda população”, explica a Coordenadora.

Desde o início da pandemia, o Banco de Sangue tem seguido as regras da Associação Brasileira de Hematologia. É obrigatório o uso de máscara de proteção facial. Foi proibida a entrada de acompanhantes. Pra facilitar, as doações estão sendo agendadas pelo WhatsApp ou pelo telefone fixo para evitar aglomerações. Sendo assim, é possível garantir a proteção de todos os doadores e profissionais.

Vale ressaltar que para ser doador, é preciso ter entre 18 e 69 anos, ter mais de 50 Kg e estar em boas condições de saúde. O voluntário também não pode fumar uma hora antes da doação e nem ingerir bebida alcoólica 24 horas antes. E é preciso apresentar um documento oficial com foto.  Quem vier para fazer a doação, pode estacionar de graça no estacionamento PARAKI, que fica em frente à Santa Casa (Rua Paulino Botelho de Abreu Sampaio, 672).

 

SERVIÇO:

BANCO DE SANGUE DA SANTA CASA

AGENDAMENTO DE DOAÇÕES:

(16) 99104-6748 (WhatsApp) e (16) 3509-1230 (fixo)

De segunda a sexta-feira, das 8h às 15h

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO:

Segunda a sexta-feira – 8h às 12 horas

Sábados – 8h às 11 horas

SÃO CARLOS/SP - Alguns funcionários da prefeitura de São Carlos estão sob suspeita de Covid-19, entre eles dois da secretaria municipal de habitação e desenvolvimento urbano.

O primeiro é o diretor da fiscalização Rodolfo Penela, onde um colaborador entrou em contato com o diretor que disse estar bem e que nos exames constataram ter anticorpos para Covid-19. Mesmo estando sem sintomas, Rodolfo está em isolamento social em sua residência.

Já o segundo é o secretário João Muller, que está com sintomas fez o teste rápido, ai encaminharam pra fazer o teste de PCR-RT, que é o exame que identifica o vírus e confirma a covid-19.

Nossa reportagem entrou em contato via WhatsApp com João Muller, ele afirmou que o teste rápido deu positivo para Covid-19, mas que aguarda a confirmação do exame de PCR. O secretario afirmou que imediatamente se isolou e aguarda o resultado.

Perguntar não ofende, a prefeitura não deveria realizar exames em todos os funcionários da secretaria citada?

SAMU

A Secretaria Municipal de Saúde confirma a internação de um funcionário do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência em virtude do novo coronavírus. Trata-se de um rádio-operador do Centro Operacional do SAMU. Ele foi internado na enfermaria do Hospital Universitário, porém por ser hipertenso, foi transferido para a UTI, mas não está entubado. Outro servidor do SAMU também está internado na UTI do HU, da equipe de motolância, estava internado em Araraquara e foi transferido para a UTI em São Carlos. O estado dele no momento é estável.
Outros três servidores do SAMU contraíram COVID-19: duas telefonistas, sendo que uma já retornou ao trabalho e um médico regulador, profissional que julga sobre a gravidade, os recursos necessários ao atendimento, definindo o destino do paciente, informando as condições e previsão de chegada ao hospital ou unidade de pronto atendimento. 
Todos os protocolos sanitários estão sendo cumpridos pelas equipes do SAMU, inclusive os servidores são testados para detecção da doença.

SÃO CARLOS/SP - Garantir o diagnóstico preciso ou resultados confiáveis em pesquisa com SARS –Cov-2 é fundamental. Por isso, é preciso fornecer um material que entregue segurança e minimize os riscos de falha. Duas características sobre os consumíveis plásticos utilizados são fundamentais na entrega de resultados confiáveis: a esterilidade e o tipo de qualidade/pureza do material. Por definição, um produto estéril não contém qualquer organismo vivo em sua superfície, isso garante que não teremos a presença de microrganismos e toxinas indesejados nos ensaios.

O grau de pureza dos consumíveis para o diagnóstico por biologia molecular do SARS-Cov-2, técnica denominada PCR em tempo real, deve garantir que esse material seja livre de algumas enzimas e de DNA humano. Essas impurezas podem interferir diretamente no teste por biologia molecular”, garante Luiza Ayumi Mimura, especialista de produtos da Eppendorf do Brasil, empresa alemã de biotecnologia com foco em Life Science e forte atuação no mercado de diagnósticos e laboratórios acadêmicos.

Pioneira no desenvolvimento e comercialização de instrumentos a partir da década de 1960, a Eppendorf vem atuando desde o início da pandemia mantendo a qualidade conhecida da produção dos seus produtos. A empresa aponta como prioridade  a verificação e certificação de cada lote em relação a sua pureza, sobretudo em consumíveis plásticos, usados em laboratórios que trabalham com SARS-CoV-2, seja na detecção do vírus em amostras de pacientes, seja na produção/estudos de vacina ou pesquisa com análises genéticas do vírus.

“Os consumíveis são testados quanto à presença de diferentes contaminantes indesejados, como enzimas, microrganismos, toxinas e DNA humano. Para evitar a contaminação, a fabricação é totalmente automatizada e monitorada por uma equipe com vestimentas de proteção, respeitando normas, diretivas e regulamentos que se aplicam a produção de materiais para laboratórios de biologia, diagnóstico e industriais”, completa Luiza. 

A especialista aponta algumas medidas adotadas pela Eppendorf para manter a pureza na fabricação de seus produtos, garantindo sua qualidade:

  • ð  Produção com as matérias-primas mais puras
  • ð  Produção totalmente automatizada em condições de sala limpa
  • ð  Inspeções de qualidade e funcionais de todos os lotes
  • ð  Garantia contínua de qualidade de todo o processo de produção – desde o material inicial até o produto final


A Eppendorf, que está completando 75 anos, opera no Brasil desde 1998 na melhoria da pesquisa e trabalho de rotina em laboratórios de análises clínicas, universidades, centros de pesquisa e indústrias, em todo o mundo. Com a ampliação da capacidade nacional de testagem para Covid-19 nos laboratórios, a empresa aumentou suas vendas de consumíveis plásticos em 21% na matriz, na Alemanha e, aqui no Brasil, esse aumento foi de 200% em relação à 2019.

MUNDO - Bares, restaurantes e outros estabelecimentos na Inglaterra serão fechados às 22 horas a partir de quinta-feira (24), enquanto o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, anuncia medidas para combater a segunda onda de infecções da covid-19.

Johnson, que irá se pronunciar nesta terça-feira (22), dirá que o setor de hospitalidade também estará restrito a atendimento apenas em mesas, segundo trechos do pronunciamento oferecidos por seu gabinete de Downing Street.

"Ninguém subestima os desafios que as novas medidas irão representar para indivíduos e empresas. Sabemos que não será fácil, mas precisamos tomar mais medidas para controlar o recrudescimento de casos do vírus e para proteger a NHS", dirá Johnson, em referência ao Sistema Nacional de Saúde britânico (NHS, na sigla em inglês).

As ações de grupos de pubs e restaurantes britânicos listados despencaram ontem. Embora não exista ainda uma política consistente para o país, a medida irá adiantar o horário de fechamento em pelo menos uma hora para a maior parte das áreas do país.

O Reino Unido enfrentará um número de mortos em crescimento exponencial pela covid-19 nas próximas semanas, a não ser que ações urgentes sejam tomadas para impedir a propagação de uma segunda onda da pandemia no país, alertaram importantes autoridades de saúde no país.

O nível de alerta para a Covid-19 no país foi do nível 3 para o nível 4, após dados mostrarem que o número de casos estava em crescimento rápido. O nível 4 indica que o vírus está em circulação geral e a transmissão é alta ou está em crescimento exponencial.

 

 

*Por James Davey - da Agência Reuters

Apenas 3,76% dos casos confirmados para a doença estão ativos. Município continua com medidas de orientação e distanciamento social

 

IBATÉ/SP - Segundo relatório da situação da Covid-19 em Ibaté, divulgado neste sábado (19)  pela Vigilância Epidemiológica e pelo Gabinete de Prevenção e Monitoramento do Coronavírus de Ibaté, o município tem ativos apenas 12 casos, o que representa 3,76%.

Dos 319 casos confirmados para a doença em Ibaté, 304 já estão recuperados, ou seja, 95,30%. A Taxa de Letalidade no município (relação entre o número de óbitos e o número de casos diagnosticados) é de 0,94%, com três mortes.

Desde o dia 24 de julho, Ibaté está classificada pelo Governo do Estado como Fase 3 (Amarela) de Flexibilização do Plano São Paulo para Enfrentamento à Covid-19 e a equipe da Vigilância Sanitária do município está realizando ações de orientação sobre os protocolos sanitários, que devem ser seguidos nessa fase pelos estabelecimentos comerciais e de serviços.

Para o comércio não essencial a capacidade continua limitada a 40%, com horário de funcionamento das 10h às 18h de segunda a sexta-feira, e das 9h às 17h aos sábados. Já para restaurantes e similares (consumo no local) o tempo de funcionamento é de oito horas diárias, contínuas ou intercaladas, dentro do período das 7h às 22h.

A utilização de espaços públicos em Ibaté, como o Parrelão, a Pirâmide e o Estádio está restrito para práticas de condicionamento físico individual, como caminhadas e corridas. Estão proibidos esportes coletivos nesses espaços. 

Em todos os casos as medidas sanitária permanecem essenciais, com o uso obrigatório de máscara de proteção facial, álcool em gel 70%, orientação de distanciamento social, limite da capacidade do espaço, entre outros.

Na semana passada a Prefeitura de Ibaté publicou o Decreto n◦. 2.882, que prorroga até 30 de setembro de 2020 as medidas de distanciamento social e a suspensão das atividades não presenciais no âmbito da administração municipal.

Especialistas apontam risco de aumento de até 60% nos gastos com tributos, mas advertem que propostas ainda estão em fase de discussão, por isso nada de tomar decisões precipitadas

 

SÃO CARLOS/SP - O projeto de lei enviado pelo Ministério da Economia ao Congresso Nacional, propõe que em sua primeira etapa, a Reforma Tributária poderá atingir diretamente profissionais e empresas da área médica. Estimativas indicam, uma possibilidade de aumento de até 60% nos gastos com tributos para este setor.

A avaliação é da advogada Natália Reis, sócia do escritório de advocacia SERLaw e especialista na área tributária, e da consultora tributária Bárbara Campelo, da Mitfokus, empresa de soluções financeiras e tecnológicas voltadas à consultórios, clínicas, hospitais e prestadores de serviços médicos. Para as especialistas, o momento exige estado de alerta e cautela.

Natália Reis observa, que grande parte dos CNPJs na área médica estão enquadrados no regime tributário do Lucro Presumido, e enquadrados no regime do Simples Nacional, uma fatia considerável. O projeto do governo federal (3887/2020) poderá afetar inicialmente, as empresas do regime Lucro Presumido, pontua a advogada tributária.

Atualmente, consultórios médicos e outras empresas da área recolhem cinco tributos: o Imposto de Renda Pessoa Jurídica, a Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL), a Contribuição do Programa de Integração Social (PIS) e a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), como tributos federais; e ainda, o Imposto Sobre Serviços (ISS), como tributo municipal.

NOVA ALÍQUOTA

O projeto do governo neste momento, discute a possível substituição do PIS e da Cofins pela Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS). Ocorre que, conforme explica Natália Reis, atualmente somados PIS e Cofins, a alíquota é de 3,65%, já a alíquota da CBS será de 12%. 

“Atualmente, a média de carga tributária para negócios na área médica está em 13,33%. Isso varia um pouco, conforme a cidade em que a empresa está, uma vez que a alíquota do ISS muda de município para município. Com o projeto de reforma apresentado, a carga pode aumentar para aproximadamente 20%, por causa da substituição dos 3,65% do PIS e Cofins pelos 12% da CBS”., detalha a advogada especializada.

ALERTA E CAUTELA

Tanto para Natália Reis como para Bárbara Campelo, apesar do prognóstico, no momento deve-se aguardar pela tramitação e aprovação do projeto, antes de tomar qualquer decisão. Afinal, ressaltam as duas, trata-se ainda de um “processo embrionário” da reforma tributária.

“É uma proposta ainda, que sofrerá alterações. Há muitos interesses em jogo – das partes arrecadadoras (União, Estados e Municípios) e das partes pagadoras (classes profissionais, empresariais, cidadãos em geral)”, sublinha Natália Reis. “O momento hoje é ideal para discutirmos as informações apresentadas, sem tirarmos conclusões. Nada ainda foi aprovado”.

Bárbara Campelo lembra que as mobilizações para mitigar os efeitos da reforma estão em curso, inclusive da classe médica e suas entidades. “Então, é importante não se tomar nenhuma decisão precipitada. O momento exige cautela”, orienta. “Ainda há muito o que ser debatido”.

As especialistas recordam ainda que, além do projeto de lei enviado pelo governo, há pelo menos outras duas propostas de reforma tributária em tramitação no Congresso Nacional. São as propostas de emenda constitucional 45/2019 e 110/2019, que estabelecem mudanças mais profundas no sistema tributário brasileiro.

“É possível que o momento em que vivemos uma crise em consequência de uma pandemia, não seja o mais apropriado para a discussão de uma reforma tributária. Mas ela é sim necessária, porque o sistema tributário brasileiro é complexo, a carga tributária é pesada”, considera Bárbara Campelo. Também em defesa de uma reforma, Natália Reis acrescenta: “no atual sistema não se sabe quanto exatamente se paga de impostos. Tributa-se muito o consumo, se comparado com a tributação da propriedade, por exemplo”.

 

  • MAIS INFORMAÇÕES
    As análises foram feitas pelas duas especialistas em live recente, promovida pela Mitfokus. Para acompanhar a conversa na íntegra, acesse https://www.instagram.com/p/CEsU2WqH4Os/

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Setembro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30