fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 
Prefeitura de Itirapina banca maior parte das despesas com a Covid-19 Facebook

Prefeitura de Itirapina banca maior parte das despesas com a Covid-19

Escrito por  Ago 06, 2020

ITIRAPINA/SP - Levantamento realizado pela Prefeitura sobre as despesas com a Covid-19 apontou que, desde o início da pandemia, já foram gastos R$ 953.048,30, ou seja, quase R$ 1 milhão na atenção e combate ao Novo Coronavírus. Os valores incluem plantões médicos e de demais profissionais, adaptações de prédio, máscaras e álcool em gel para o funcionalismo municipal, vestimentas adequadas aos profissionais municipais da Saúde (EPI´s, aventais, máscaras especiais, luvas), testes rápidos e exames laboratoriais, afastamentos de servidores por suspeita ou por estarem nos grupos de risco, entre diversos outros.

Desse total, R$ 601.194,70 (63,00%) saíram diretamente dos cofres municipais, R$ 180.576,90 (19,00%) vieram do Governo Federal e R$ 171.276,70 (18,00%) do Governo do Estado.“ Pelos números, fica claro que quem está bancando quase todas as despesas da Covid-19 é a própria Prefeitura de Itirapina que, mesmo diante da queda na arrecadação, abriu até uma unidade especial para atendimento 24 horas”, comentou o prefeito José Maria Candido. Em 1 mês em funcionamento, mais de 500 pessoas já foram atendidas na Unidade Covid-19, anexa ao Hospital Municipal São José.

Penitenciária 1

 

De acordo com a secretária municipal da Saúde, Rosinha Martins, os números da Penitenciária 1 passaram a ser computados nos boletins do município desde que um primeiro reeducando foi levado para atendimento no hospital. “Por segurança, a nossa equipe de Vigilância Epidemiológica testou os demais que conviviam próximos dele, ocasionando mais 18 casos positivos e 03 negativos, num total de 22 testes realizados dentro da unidade prisional pela própria equipe municipal da Saúde”, explicou.

Divisões geográficas

 

Rosinha relatou que os boletins Covid-19 são divididos por bairros (regiões geográficas) e não pelos nomes das instituições, sejam elas públicas ou privadas. “Por isso que os casos da penitenciária 1 entraram inicialmente como zona rural, pois para efeito de contagem populacional, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), considera a Penitenciária 1 como zona rural e a Penitenciária 2 como distrito industrial”, explicou também. “Diante das dúvidas geradas, passamos excepcionalmente a separar a penitenciária 1 (instituição) do restante da zona rural (região geográfica).”

Números crescentes

 

A secretária Rosinha advertiu que, mesmo se descontados os 19 casos positivos da Penitenciária 1, os números continuam crescendo, boa parte em razão do não uso ou uso incorreto das máscaras e circulação e aglomerações de pessoas sem necessidade pelos locais públicos. “A equipe de Saúde e outros funcionários municipais estão colocando a vida deles e dos familiares em risco para proteger as pessoas do vírus, que por enquanto não tem vacina e nem remédio totalmente eficaz. É preciso, de uma vez por todas, entender a gravidade da situação”, finalizou.

 

 

*Por: PMI

Ivan Lucas

 Jornalista/Radialista

Website.: https://www.radiosanca.com.br/equipe/ivan-lucas
E-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Top News

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Setembro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30