fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 

SÃO CARLOS/SP - Um homem que estava sendo procurado pela justiça foi preso pela Polícia Militar na Rua José Vicente de Vitta, no bairro Cidade Aracy II, em São Carlos.

Durante atendimento de uma ocorrência de desinteligência, J.L.F.S, (Idade não informada), foi abordado e ao realizar pesquisa via Prodesp constou como procurado pela justiça.

Diante da situação, os Policiais conduziram o sujeito ao Plantão Policial, ficando à disposição da justiça.

SÃO CARLOS/SP - A Polícia Militar deteve um sujeito acusado de furtar uma bike, em São Carlos, nesta última sexta-feira (24).

De acordo com informações, os Militares realizavam patrulhamento, quando na Avenida Miguel Petroni, avistaram um sujeito com uma bicicleta e a abordagem foi feita. A bike era a mesma que foi furtada no Jardim Embaré.

G.D.V, de 32 anos, foi conduzido ao Plantão Policial, onde o delegado Dr. Caio I. Gobato, ratificou a voz de prisão em flagrante ao sujeito.

SÃO CARLOS/SP - Equipes de Força Tática conseguiram prender um homem por tráfico de entorpecentes no bairro Jardim Gonzaga, em São Carlos, na noite de ontem, 23.

De acordo com informações, os Policiais realizavam patrulhamento, quando na Avenida Maranhão, D.W.N, de 24 anos, foi abordado e ao ser revistado foi localizado drogas e dinheiro.

O sujeito foi conduzido ao Plantão Policial, onde foi autuado em flagrante e recolhido ao Centro de Triagem de São Carlos.

Apreendido

02 Tijolos de maconha (1,160kg)

81 Eppendorff's de cocaína (0,064kg)

37 Mil Eppendorff's vazios

R$894,00 em dinheiro

Segundo a FecomercioSP, ainda assim, setor gerou 2,7 mil empregos com carteira assinada no primeiro semestre, o melhor resultado desde 2014

São Paulo/SP – Em junho, o comércio atacadista no Estado de São Paulo eliminou 935 vagas de trabalho formais, resultado de 13.571 admissões, contra 14.506 desligamentos. Com isso, o setor encerrou o mês com um estoque de 500.865 trabalhadores com carteira assinada, alta de 1,8% em relação ao mesmo período de 2017, indicando uma desaceleração no ritmo de crescimento em relação a abril e maio. No acumulado de 2018, porém, o saldo é positivo em 2.715 vínculos celetistas, o melhor desempenho para o período desde 2014.

Os dados são da Pesquisa de Emprego no Comércio Atacadista do Estado de São Paulo (PESP Atacado), realizada mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) com base nos dados do Ministério do Trabalho, por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e das informações sobre movimentações declaradas pelas empresas do atacado paulista. A pesquisa mostra o comportamento do mercado de trabalho formal do comércio atacadista em 16 regiões e dez ramos de atividade.

Em junho, sete das dez atividades pesquisadas registraram saldo negativo, com destaque para o comércio atacadista de alimentos e bebidas (-397 vagas); de eletrônicos e equipamentos de uso pessoal (-207 empregos); e de materiais de construção, madeira e ferramentas (-203 vínculos celetistas). Apenas máquinas de uso comercial e industrial (103 postos de trabalho); produtos farmacêuticos e de higiene pessoal (53 empregos); e papel, resíduo, sucata e metais (uma vaga) registraram mais admissões que desligamentos.

No acumulado dos últimos 12 meses, o atacado paulista abriu quase 9 mil vagas, com destaque para os segmentos de alimentos e bebidas (3.079 vagas) e de produtos farmacêuticos (2.392 vagas). Vale ressaltar também o bom desempenho do comércio atacadista de papel, resíduos, sucatas e metais e de energia e combustíveis – crescimentos de 2,8% e 2,5% do estoque de trabalhadores em relação a junho de 2017, respectivamente.

Conforme antecipado pela assessoria econômica da FecomercioSP, o desempenho do mercado de trabalho atacadista paulista também seria negativo em junho, ainda refletindo os impactos da paralisação dos caminhoneiros, que afetou a confiança dos empresários no curto prazo e fez com que adiassem ou desistissem de novas contratações. Tal percepção é confirmada ao observar que o número de desligamentos foi próximo do registrado em meses anteriores, enquanto o de admissões foi o menor registrado no ano. Além disso, o segmento de alimentos e bebidas fechou o maior número de vagas, sendo um dos que mais sofreu com a paralisação da categoria.

Atacado paulistano

Na cidade de São Paulo, o comércio atacadista eliminou 333 vínculos empregatícios em junho. Os segmentos de alimentos e bebidas (-133 vagas) e de materiais de construção, madeira e ferramentas (-98 empregos) fecharam o maior número de vagas.

O atacado paulistano encerrou o mês com um estoque ativo de 207.623 trabalhadores formais, alta de 1,2% em relação a junho de 2017.

Nota metodológica

A Pesquisa de Emprego no Comércio Atacadista do Estado de São Paulo (PESP Atacado) analisa o nível de emprego do comércio atacadista. O campo de atuação está estratificado em 16 regiões do Estado de São Paulo e dez atividades do atacado: alimentos e bebidas; produtos farmacêuticos e higiene pessoal; tecidos, vestuário e calçados; eletrônicos e equipamentos de uso pessoal; máquinas de uso comercial e industrial; material de construção, madeira e ferramentas; produtos químicos, metalúrgicos e agrícolas; papel, resíduos, sucatas e metais; energia e combustíveis; e outras atividades. As informações são extraídas dos registros do Ministério do Trabalho, por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e das informações sobre movimentação declaradas pelas empresas do atacado paulista.

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Outubro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31