fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 

MUNDO - Ex-tenista número 1 do mundo, Andy Murray disse que está "arrasado" por ter decidido desistir do Aberto da Austrália em fevereiro devido a um diagnóstico de covid-19 no início deste mês. Murray, que está com 33 anos e dependeria de um convite para jogar, confirmou que teve um resultado positivo do vírus e que está isolado em sua casa nos arredores de Londres.

Isso o impediu de embarcar em um dos voos fretados disponibilizados pelos organizadores do Aberto da Austrália, o que o obrigaria a correr para chegar a tempo de cumprir uma quarentena de 14 dias determinada pelos protocolos de saúde.

"Arrasado de compartilhar que não voarei para a Austrália para competir no Aberto da Austrália", disse Murray, segundo citação da mídia britânica, nesta sexta-feira. "Mantivemos um diálogo constante... para tentar encontrar uma solução que permitiria algum tipo de quarentena viável, mas não conseguimos fazer dar certo."

Ainda que Murray conseguisse chegar a tempo, teria que participar do evento com um tempo de treino mínimo.

"Quero agradecer a todos por seus esforços. Estou devastado por não poder jogar na Austrália. É um país e um torneio que amo", acrescentou o britânico.

Trata-se de mais um revés para o cinco vezes vice-campeão do Aberto da Austrália, que o disputou pela última vez em 2019.

 

 

*Por Martyn Herman / REUTERS

Decreto assinado na quinta-feira pelo governador em exercício Cláudio Castro ratifica que Santos e Palmeiras terá 7,8 mil credenciados, que precisarão seguir protocolos

 

RIO DE JANEIRO/RJ - A final da Copa Libertadores não terá presença de público. Um decreto do governador em exercício do Estado do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, publicado na edição de quinta-feira do Diário Oficial, ratificou que a partida entre Santos e Palmeiras, marcada para o dia 30 no Maracanã, será realizada com portões fechados. Contudo, 10% da capacidade do estádio foi liberada tanto para convidados credenciados quanto estafes dos clubes, dos patrocinadores e da Conmebol.

“O evento relativo à etapa final do Torneio Conmebol Libertadores 2020 não terá a presença de público pagante, sendo, no entanto, autorizada a presença de pessoas devidamente credenciadas pela entidade organizadora, inclusive integrantes da coordenação, realização, segurança e patrocínio do evento e das entidades esportivas participantes até o limite máximo de 10% da capacidade do estádio", disse.

A própria Conmebol confirmou no início de janeiro que a partida seria realizada com portões fechados por medidas de precaução em relação à escalada do novo coronavírus. O decreto ainda estabeleceu que os espectadores precisarão respeitar todos os protocolos.

Os principais são o exame PCR negativo com material coletado até cinco dias antes da partida, a checagem de temperatura corporal e o uso de máscara de proteção durante o tempo inteiro.

 

 

*Por: LANCE!

EUA - A NBA (liga de basquete profissional dos Estados Unidos) anunciou nesta quinta-feira (21) que os três próximos jogos do Memphis Grizzlies foram adiados em razão dos protocolos de saúde e segurança da competição.

Assim, os jogos dos Grizzlies em Portland, nesta sexta-feira (22), e em Sacramento, nos próximos domingo (24) e segunda-feira (25), terão as datas mudadas.

“Os jogos foram adiados por causa do número de jogadores do Grizzlies disponíveis e pelo rastreamento de contato para outros membros da lista, e para garantir a saúde e segurança dos jogadores em ambas as equipes”, diz o comunicado da liga norte-americana.

 

 

*Por Agência Brasil

FORTALEZA/CE - O Santos perdeu por 2 a 0 para o Fortaleza na noite desta quinta-feira, no Castelão, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols foram marcados por Juninho e Wellington Paulista.

O Peixe poupou a maior parte dos titulares, mas não foram os jovens que comprometeram. Jean Mota perdeu um pênalti, Madson cometeu penalidade máxima infantil e a dupla de defesa Laércio e Luiz Felipe esteve em péssimo nível.

Com a derrota, o Santos se afasta do G-6 e é o oitavo, com 45 pontos. O Fortaleza soma 35 e pula para a 14ª colocação do Brasileirão.

O Peixe voltará a campo para enfrentar o Goiás, domingo, na Vila Belmiro, pela 32ª rodada. O Fortaleza visitará o Sport, no mesmo dia. O Alvinegro roda o elenco antes da final da Libertadores da América contra o Palmeiras no dia 30 de janeiro, no Maracanã.

 

O JOGO

O primeiro tempo foi bem fraco tecnicamente. Fortaleza e Santos fizeram uma etapa inicial de muita correria e pouquíssima em criatividade. O jogo só ganhou emoção nos minutos finais.

Aos 43 minutos, o Peixe teve um pênalti após cruzamento de Lucas Braga e toque na mão de Jackson. Jean Mota parou no goleiro Felipe Alves.

Nos acréscimos, David arrancou e bateu cruzado para ótima defesa do goleiro João Paulo. O lance foi ocasionado por erro de Laércio.

 

SEGUNDO TEMPO

Logo no segundo minuto, o Fortaleza abriu o placar. Osvaldo arrancou e foi derrubado por Madson na área. Juninho fez o que Jean Mota não fez e converteu o pênalti com categoria.

No minuto 11, o Santos assustou os donos da casa. Arthur Gomes bateu de fora da área e o goleiro Felipe Alves defendeu estranho. No rebote, Carlinhos cortou. Aos 12, Vázquez recebeu em boa condição e isolou.

Quando o placar marcava 20 jogados, o Fortaleza ampliou com um bonito gol de Wellington Paulista. O centroavante apareceu sozinho depois de passe de Yuri César e nova falha da dupla Laércio e Luiz Felipe.

O Santos levou os dois gols e não teve reação. Derrota e distância do G-6, enquanto o Fortaleza respira no campeonato.

 

 

*Por: GAZETA ESPORTIVA

BRASÍLIA/DF - O Palmeiras continua colado do G4 Campeonato Brasileiro na noite desta quinta-feira. No Estádio Mané Garrincha, o time alviverde sofreu um gol em cada tempo e acabou derrotado por 2 a 0 pelo Flamengo, concorrente direto na tabela de classificação.

Com 55 pontos em 30 partidas, o Flamengo sobe para o terceiro lugar do Campeonato Brasileiro, atrás apenas de São Paulo (57) e Internacional (59), ambos com um jogo a mais. O Palmeiras, por sua vez, permanece com os mesmos 51 pontos, na quinta colocação.

Pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, os dois times voltam a campo às 16 horas (de Brasília) deste domingo. No Estádio Castelão, o Palmeiras tenta a recuperação diante do Ceará. O Flamengo, por sua vez, procura embalar contra o Athletico-PR, na Arena da Baixada.

O Jogo – O Palmeiras conseguiu criar a primeira oportunidade de gol no Mané Garrincha. Logo no início, Matias Viña recebeu grande lançamento de Danilo pela esquerda e cruzou forte. Sozinho diante do gol de Hugo, Willian completou para fora.

Na resposta do Flamengo, Isla cruzou da direita, a bola desviou em Viña e subiu. Arrascaeta, então, completou de bicicleta e Weverton desviou pela linha de fundo. Pouco depois, após cruzamento de Filipe Luís pela esquerda, Gerson recebeu passe de peito de Everton Ribeiro e bateu para nova defesa do goleiro adversário.

Aos 45 minutos da etapa inicial, Gabriel desarmou Danilo e Everton Ribeiro finalizou na marcação. Na sobra, Arrascaeta recebeu de Bruno Henrique e tentou passar por Weverton. Quase em cima da linha do gol, Kuscevic chutou em cima de Luan e a bola terminou nas redes.

O Palmeiras desperdiçou mais uma grande oportunidade logo no começo da etapa complementar. Raphael Veiga recebeu de Viña pela esquerda e cruzou para Willian chutar em cima de Gustavo Henrique. Na sobra, perto da marca do pênalti, Gabriel Menino bateu para fora.

O time alviverde cresceu na partida e passou a incomodar o Flamengo, mas quase tomou o segundo gol em jogada de bola parada do Flamengo. Da esquerda, Filipe Luis cobrou falta para dentro da área. Livre diante de Weverton, Gustavo Henrique cabeceou para fora.

A equipe rubro-negra equilibrou as ações e, após virada equivocada de Gustavo Scarpa, Bruno Henrique chutou de fora da área para Weverton espalmar. Na cobrança do escanteio, aos 37 minutos, Vitinho cruzou da direita e Gustavo Henrique cabeceou. A bola bateu em Pedro, que conseguiu para chute certeiro de Pepê.

 

 

*Por: GAZETA ESPORTIVA

MUNDO - Mais dois tenistas do Aberto da Austrália testaram positivo para o novo coronavírus (covid-19), afirmou uma autoridade nesta quarta-feira (20), no momento em que o governo e a Tennis Australia discutem sobre o custo da quarentena.

A ministra de segurança do Estado de Vitória, Lisa Neville, disse que dois atletas e um participante do Aberto da Austrália eram os três novos casos registrados nesta última quarta-feira (20).

Um total de dez pessoas associadas ao Grand Slam, incluindo quatro tenistas, já testou positivo para o vírus.

Tem havido confusão sobre os números exatos, com vários resultados de testes posteriormente reclassificados pelas autoridades como "excreção viral" de infecções anteriores.

Mais de 70 jogadores e seus acompanhantes estão confinados em seus quartos de hotel por 14 dias e não podem treinar para o Aberto da Austrália, que ocorre de 8 a 21 de fevereiro, depois que passageiros em três voos fretados tiveram testes positivos.

As autoridades desembolsaram enormes recursos para transportar mais de 1.200 jogadores, técnicos e autoridades em 17 voos fretados para a Austrália para realizar o primeiro Grand Slam do ano.

O chefe da Tennis Australia, Craig Tiley, disse à estação de rádio 3AW que os custos da quarentena podem exceder 40 milhões de dólares australianos, parte dos quais seria coberta pelo governo estadual de Vitória.

 

 

*Por Ian Ransom / REUTERS

SÃO PAULO/SP - O São Paulo, enfim, foi desbancado da liderança do Campeonato Brasileiro. Com mais uma atuação apática, muito diferente do desempenho que o fez chegar à primeira colocação, o Tricolor viu o Internacional dar um show de eficiência e vontade ao longo dos 90 minutos nesta quarta-feira, no Morumbi, e saiu goleado por 5 a 1. Victor Cuesta, Caio Vidal e Yuri Alberto, três vezes, balançaram as redes para o Colorado. Luciano descontou para os donos da casa.

Esse foi o quinto jogo consecutivo sem vitória do São Paulo, e a maior derrota sofrida na “Era Diniz”. Mesmo contando com o retorno de Luciano, que até balançou as redes, o Tricolor exibiu os mesmos problemas dos últimos jogos, embora tenha tido uma semana cheia para trabalhar, e parece sem forças para brigar pelo tão sonhado heptacampeonato brasileiro.

O Internacional, por sua vez, assumiu a liderança do Campeonato Brasileiro, abrindo dois pontos para o São Paulo, novo segundo colocado, e chegando à sétima vitória consecutiva na competição, com direito à goleada sobre o principal concorrente ao título.

Restando apenas sete jogos para o fim do Brasileirão, Fernando Diniz terá a difícil missão de juntar os cacos e recuperar o moral de uma equipe combalida e, aparentemente, desmotivada depois de chegar a abrir sete pontos na liderança e vender à torcida um sonho que parecia próximo de se tornar realidade. Abel Braga, por sua vez, pode adicionar mais um capítulo vitorioso na sua bonita história no Internacional.

O jogo – O Internacional começou a partida com uma postura ousada, marcando a saída de bola do São Paulo e dominando as ações ofensivas. Logo aos quatro minutos, os visitantes quase abrir o placar com Cuesta, que aproveitou o passe de Rodrigo Dourado de cabeça para chegar batendo de primeira, na entrada da pequena área, mas mandou por cima do gol. Três minutos depois, entretanto, o zagueiro teve um pouco mais de sorte. Moisés cruzou na cabeça do camisa 15, que desta vez não desperdiçou, abrindo o placar para o Colorado.

Bastante apático, como nos últimos jogos, o São Paulo não conseguia trocar passes e cometia muitos erros bobos. O máximo que o time fazia era arriscar de fora da área, mas faltava pontaria. Já o Internacional seguia perigoso quando se jogava no ataque. Aos 15 minutos, Yuri Alberto invadiu a área após ser acionado por Patrick e bateu no cantinho, rente à trave de Tiago Volpi.

O Tricolor fez Marcelo Lomba trabalhar realmente apenas aos 23 minutos, quando Gabriel Sara tabelou com Daniel Alves e bateu da entrada da área, vendo o goleiro adversário fazer a defesa em dois tempos. Mas, foi o Internacional quem acabou balançando as redes novamente. Logo na sequência, Juanfran cabeceou para trás, e Yuri Alberto aproveitou a direção da bola para servir Caio Vidal, que saiu cara a cara com Tiago Volpi, precisando apenas tirar do goleiro tricolor para fazer 2 a 0 no Morumbi.

Mas, quando todos imaginavam que o São Paulo não iria reagir, o time comandado por Fernando Diniz deu sua resposta. Victor Cuesta foi traído pelo quique da bola e chutou para a linha de fundo, dando o escanteio de presente para o Tricolor. Na cobrança, Bruno Alves desviou no primeiro pau, e Luciano apareceu livre para cabecear para o fundo das redes, diminuindo a vantagem colorada.

Antes do intervalo, as duas equipes ainda tiveram mais uma chance de gol. Aos 43 minutos, Yuri Alberto saiu em velocidade, invadiu a área, mas, na hora de finalizar, foi travado por Léo. Já o São Paulo por pouco não empatou com Luciano. Marcelo Lomba saiu do gol para tentar afastar o perigo, mas não achou a bola, que ficou viva dentro da área, mas em seguida Moisés conseguiu mandou para a linha de fundo.

Segundo tempo

Com Igor Gomes e Vitor Bueno nas vagas de Gabriel Sara e Léo, o São Paulo começou o segundo tempo buscando o empate. Aos quatro minutos, Reinaldo teve uma boa oportunidade, soltando a bomba de dentro da área, pela esquerda, mas a bola explodiu na marcação. Pouco depois, Vitor Bueno também carimbou a defesa colorada ao tentar arrematar para o gol.

Mas, foi o Internacional quem balançou as redes, jogando um verdadeiro balde de água fria nos donos da casa. Aos 14 minutos, Vitor Bueno foi desarmado na saída de bola, e Yuri Alberto ficou com a sobra, saindo cara a cara com Tiago Volpi e tocando para o fundo das redes.

Como se não bastasse, o atacante colorado ainda marcaria outros dois gols para garantir um hat-trick e a goleada acachapante do Internacional. Aos 20 minutos, Yuri Alberto recebeu ótimo passe de Peglow, driblou Tiago Volpi e, sem olhar, bateu de chapa, sem esforço, marcando o quarto gol do Colorado. Dois minutos depois, o camisa 11, após falha de Daniel Alves, tocou na saída do goleiro são-paulino e, com requintes de crueldade, fechou o placar para o Inter.

Daí em diante, o Internacional diminuiu o ritmo, concentrou seus esforços na defesa, mas sempre procurando explorar os contra-ataques. Desta forma, Tiago Volpi ainda teve de fazer uma boa defesa em chute de Peglow, mas foi só. Mais um vexame na atual temporada do São Paulo, que tem mais sete jogos para tentar terminá-la dignamente.

 

 

*Por: GAZETA ESPORTIVA

MUNDO - O representante sul-americano na edição 2020 do Mundial de Clubes, seja Santos ou Palmeiras, terá pela frente Tigres (México) ou Ulsan Hyundai (Coreia do Sul) como adversário na semifinal da competição, que será disputada no Catar entre os dias 4 e 11 de fevereiro. O sorteio foi realizado na terça-feira (19), na sede da Federação Internacional de Futebol (Fifa), em Zurique (Suíça). O evento foi transmitido pelo canal do YouTube da entidade.

A vaga destinada à Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) é voltada ao campeão da Libertadores, cuja decisão entre alvinegros e alviverdes será no próximo dia 30, às 17h (horário de Brasília), no Maracanã, no Rio de Janeiro. O vencedor estreia no Mundial no dia 7 de fevereiro, no Education City Stadium, em Doha (Catar), às 15h (horário de Brasília). A definição do adversário sul-americano, se Tigres ou Ulsan, será no dia 4, às 11h, no estádio Ahmad Bin Ali, em Al Rayyan (Catar).

A equipe mexicana se credenciou para o Mundial graças ao título da Liga dos Campeões da Concacaf, que é a confederação de futebol das Américas do Norte e Central, em final contra o Los Angeles (Estados Unidos). Os sul-coreanos, por sua vez, venceram a Liga dos Campeões da Ásia, superando o Persepolis (Irã) na decisão.

A outra semifinal do Mundial tem um participante definido: o Bayern de Munique (Alemanha), ganhador da Liga dos Campeões da Europa sobre o Paris Saint-Germain (França). No dia 8, às 15h, no Ahmad Bin Ali, os bávaros terão pela frente quem avançar de Al Duhail (Catar) e Al Ahly (Egito), que jogam no dia 4, mas às 14h30, no Education City. O Al Duhail participa como representante do país-sede, enquanto os egípcios foram os campeões africanos em 2020, superando o rival local Zamalek na final continental.

A decisão está marcada para dia 11, no Education City, às 15h. Vale lembrar que o Auckland City (Nova Zelândia), que seria o representante da Oceania, desistiu do Mundial devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19).

 

 

 

 

* Por Lincoln Chaves - Repórter da Rádio Nacional e da TV Brasil – São Paulo - Agência Brasil

SÃO PAULO/SP - A seleção brasileira masculina de basquete foi convocada para os dois jogos contra Panamá e Paraguai, em Cali (Colômbia), que encerram as eliminatórias da AmeriCup (Copa América) de 2022. O Brasil garantiu classificação antecipada ao torneio continental em novembro. A relação tem 17 atletas, que deverão cumprir os protocolos sanitários da Federação Internacional de Basquete (Fiba). Doze serão selecionados para viajar.

A lista do técnico Alexsandar Petrovic reúne sete caras novas: o pivô Vinícius Lúcio (Joventut Badalona, da Espanha), o armador Felipe Ruivo (Paulistano), os alas Anderson Barbosa (Paulistano), Dimitri Sousa (Scandone Avellino, da Itália) e Tulio da Silva (Caxias do Sul) e os ala-pivôs Renan Lenz (São Paulo) e Gruber (Mogi das Cruzes). A maioria dos onvocados está na faixa dos 20 anos.

"Mais do que ganhar os jogos, para mim é importante provar alguns jogadores. Depois do Pré-Olímpico [em junho, na Croácia] e Jogos Olímpicos [de Tóquio, no Japão], teremos a saída de alguns jogadores. O Brasil precisa de novos jogadores. Nesta janela, o mais importante é ter alguns nomes para cobrir a posição três [ala] no futuro. E também, há alguns atletas que estão sempre nas listas, que já conheço. Agora quero dar oportunidade para todos", explicou Petrovic.

"Não é que tenho dúvidas. Quero ver como se comportam. Temos nomes novos, mas sempre quatro, cinco atletas que têm mais experiência. Não podemos usar todos os 12 jogadores jovens. Essa lista não tem qualquer ligação com Pré-Olímpico ou Olimpíada. Para isso, tenho tudo muito claro. Essa lista é pensando também nos próximos anos", completou o treinador croata.

A convocação tem o retorno do ala/pivô Léo Demétrio, do ala Jhonatan (ambos do Flamengo) e do armador Rafa Luz (Murcia, da Espanha). Os demais nomes estiveram presentes na última lista. O protocolo da Fiba prevê que os atletas façam exames de PCR. Apenas os jogadores que testarem negativo para o novo coronavírus (covid-19) estarão aptos a viajar. A delegação vai para Cali em 16 de fevereiro. O duelo contra o Panamá será no dia 21, enquanto o jogo com o Paraguai ocorre no dia seguinte.

A próxima AmeriCup seria disputada em 2021, mas foi adiada para o próximo ano devido à pandemia da covid-19. O torneio ainda não tem sede definida.

 

Os convocados

Armadores: Georginho (São Paulo), Felipe Ruivo (Paulistano), Caio Pacheco (Bahía Basket, da Argentina) e Rafa Luz (Murcia, da Espanha)

Alas: Gui Santos (Minas), Jhonatan (Flamengo), Anderson Barbosa (Paulistano), Dimitri Sousa (Scandone Avellino, da Itália) e Tulio da Silva (Caxias do Sul)

Ala/pivôs: Lucas Dias (Sesi Franca), Márcio (Sesi Franca), Léo Demétrio (Flamengo) e Renan Lenz (São Paulo)

Pivôs: Lucas Mariano (São Paulo), Vinícius Lúcio (Joventut Badalona, da Espanha), Rafael Mineiro (Flamengo) e Gruber (Mogi das Cruzes)

 

 

*Por Lincoln Chaves - Repórter da TV Brasil e da Rádio Nacional

*Agência Brasil

SÃO PAULO/SP - O Palmeiras pode dormir no G4 do Campeonato Brasileiro na noite desta segunda-feira. Com gols de Raphael Veiga e Luiz Adriano no Allianz Parque, em uma atuação brilhante, o time alviverde ganhou por 4 a 0 do apagado Corinthians e encerrou série de quatro vitórias consecutivas do arquirrival no torneio.

A vitória no clássico, válido ainda pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro, deixa o Palmeiras com 51 pontos ganhos. O time alviverde briga por um lugar no G4 com o Flamengo, que enfrenta o Goiás também nesta segunda. O Corinthians, por sua vez, permanece com os mesmos 42 pontos e figura no nono posto da tabela de classificação.

Pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras volta a campo para enfrentar o Flamengo às 19 horas (de Brasília) desta quinta-feira, no Estádio Mané Garrincha. Às 21 horas do mesmo dia, o Corinthians tenta a recuperação contra o Sport, na Neo Química Arena.

O Jogo – As duas únicas chances de gol do Corinthians no primeiro tempo nasceram a partir de cruzamentos de Fagner do lado direito. No primeiro, Jemerson cabeceou para boa defesa de Weverton e, no segundo, Gil cabeceou na trave esquerda da meta palmeirense.

O time da casa passou a trabalhar a bola com qualidade no meio de campo e tomou o controle da partida. Aos 33 minutos do primeiro tempo, Willian protegeu a marcação e acionou Raphael Veiga dentro da área. Luiz Adriano levou a marcação de Gil e o meia, sozinho, finalizou com precisão diante de Cássio.

O Palmeiras ainda teve tempo para marcar o segundo aos 44 minutos da etapa inicial. Willian recebeu belo passe de Zé Rafael e, diante da saída de Cássio, tocou para Luiz Adriano marcar. O assistente marcou impedimento, mas o lance acabou validado pelo VAR.

Logo aos 2 minutos da etapa complementar, pouco depois de Cássio salvar em chute de Willian, o Palmeiras marcou o terceiro gol. Após lançamento de Luan, Luiz Adriano tentou girar em cima de Jemerson, mas foi parado. Na sobra, Raphael Veiga completou de primeira e marcou seu segundo gol.

O Palmeiras manteve o domínio da partida e marcou seu quarto gol aos 20 minutos do segundo tempo. Sem olhar para trás, o corintiano Gabriel tentou recuar para Cássio. Sozinho, Luiz Adriano dividiu com o goleiro adversário e viu a bola terminar nas redes.

Aos 31 minutos, o árbitro Jean Pierre Goncalves Lima expulsou Gabriel após ver pelo monitor do VAR lance entre o corintiano e o palmeirense Danilo. Pouco depois, Weverton fez milagre em nova cabeçada de Gil. Sem correr riscos na defesa, o Palmeiras ainda desperdiçou grande chance com Rony, que bateu por cima do gol de Cássio.

 

 

*Por: GAZETA ESPORTIVA

Classificados Imóveis

Alugo Apartamento

R$ 550,00

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Janeiro 2021 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Comércio e Serviços em Geral