fbpx

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim
 
Evento acontece entre 7 e 25 de fevereiro de 2022

 

SÃO CARLOS/SP - Estão abertas as inscrições para a XLII Escola de Verão em Química (EVQ), evento organizado pelo Departamento de Química (DQ) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e que será realizado entre os dias 7 e 22 de fevereiro de 2022.
A partir do tema central "Química no pós-pandemia", serão abordados assuntos como a busca de soluções para o ensino (virtual), a pesquisa (desenvolvimento de fármacos, vacinas) e a extensão (conscientização da população, "banalização" de conceitos). Tanto os minicursos como as mesas-redondas serão gravados e disponibilizados para os alunos. Nas mesas-redondas, serão discutidos os tópicos: Divulgação científica na Academia, Divulgação científica para a Sociedade e Divulgação científica, o papel das revistas.
Inscrições, programação e demais informações podem ser conferidas no site do evento (www.dq.ufscar.br/evq) e nas redes sociais:  Facebook (www.facebook.com/EVQUFSCar), Instagram (www.instagram.com/evq2022) e YouTube (https://bit.ly/3aSEjwQ).

EVQ
A Escola de Verão em Química (EVQ) do DQ da UFSCar teve início em 1981 por iniciativa de uma série de professores da área e, desde seu início, procurou dar ênfase ao caráter interdisciplinar de acordo com as exigências de formação necessárias à realidade cientifica da época. A escolha dos temas abordados sempre foi motivada pelas interações entre as diversas áreas do conhecimento. Participam ativamente da escola alunos de graduação e de pós-graduação, bem como pesquisadores e professores da UFSCar e de outras importantes instituições brasileiras e estrangeiras.
Atividades online acontecem entre os dias 25 e 29 de outubro

 

SOROCABA/SP - O Campus Sorocaba da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) realiza, entre os dias 25 e 29 de outubro, a VIII Semana da Física, que abordará a importância da formação de cientistas e do conhecimento científico, sobretudo na área de Física, em um contexto de ataques à ciência e às universidades.
Na programação, haverá palestras e debates sobre divulgação científica, carreira acadêmica, o papel da mulher na ciência e a produção científica hoje. O evento é gratuito e voltado a estudantes de graduação de qualquer área, assim como a alunos do Ensino Médio e professores.
Todas as atividades acontecerão de forma remota, com transmissão ao vivo pelo canal no YouTube (https://www.youtube.com/channel/UC97YIAQgFIrTAmR1-Fv7Rrw) e pela página no Facebook (https://www.facebook.com/camaxplanck), do Centro Acadêmico da Física (CaFis).
Entre os palestrantes estão os professores Antonio Junior e Monica Cotta, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), além de Monica Nunes, do canal "A Física", e de Larissa Santos, do canal "Bariogênese".
Haverá também um bate-papo com os fundadores do Clube Centauri e uma conversa com estudantes e docentes do curso de Licenciatura em Física do Campus Sorocaba da UFSCar sobre suas trajetórias acadêmicas.
A Semana terá um dia de apresentações de iniciações científicas e trabalhos de conclusão de curso (TCCs); as submissões podem ser feitas em campsite.bio/cafis_ufscar. Já a inscrição no evento deve ser realizada neste formulário (https://forms.gle/tehydYv4FRv2Dbsq5).
Mais informações estão disponíveis no Facebook do CaFis (www.facebook.com/camaxplanck) e no Instagram (www.instagram.com/cafis_ufscar).
João Sergio Cordeiro recebeu o reconhecimento do Sistema Confea/Crea

 

SÃO CARLOS/SP - A Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) está entre as instituições com representantes que receberam a medalha Láurea ao Mérito 2021, reconhecimento do Sistema formado pelo Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) e os Conselhos Regionais de Engenharia e Agronomia (Creas). O homenageado é João Sérgio Cordeiro, professor aposentado do Departamento de Engenharia Civil (DECiv) da UFSCar. 
Para o reconhecimento do Sistema Confea/Crea e Mútua em 2021, a Comissão do Mérito do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia recebeu 49 indicações vindas de todo o país. Desse total, 27 foram escolhidas pelos integrantes da Comissão do Mérito, que se dedicaram à análise do perfil de profissionais e instituições de ensino de alto gabarito que prestaram serviços relevantes ao país e à valorização da área tecnológica nacional. Em seguida, a Comissão submeteu a lista à análise do plenário do Confea. 
Criadas em 1958, as Honrarias do Sistema se dividem em Medalha do Mérito, para a congratulação dos profissionais vivos, conselhos de fiscalização profissional, entidades de classe e instituições de ensino; e Livro do Mérito, onde são inscritos os nomes dos profissionais falecidos que prestaram relevantes serviços à sociedade, constituindo-se na manifestação de reconhecimento do Sistema ao profissional e aos familiares. Neste ano, as Medalhas do Mérito e a inscrição no Livro do Mérito somam-se à entrega de três Placas de Menção Honrosa, destinadas a entidades de representação profissional, ensino e pesquisa.
"Ao receber a notícia foi realmente uma surpresa e também um grande orgulho, porque a premiação envolve o Brasil inteiro e eu fui um dos escolhidos", afirmou Cordeiro. O premiado é engenheiro civil formado pela USP em 1975. Pela mesma Instituição, fez o mestrado e o doutorado. Em 1977, iniciou a docência ministrando aulas nas cidades mineiras de Alfenas e Passos. No mesmo ano, entrou como engenheiro no Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de São Carlos. Em 1983, foi admitido na UFSCar com tempo parcial, o que o fazia dividir seu tempo entre São Paulo e Minas Gerais. Em 1985, mudou definitivamente para São Carlos, assumindo as atividades na UFSCar em tempo integral. Na área administrativa, foi o primeiro chefe do Departamento de Engenharia Civil, em 1986, quando houve a separação deste Departamento do Departamento de Engenharia de Produção (DEP). Também atuou junto ao Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET) e a diversos conselhos.
Na pesquisa, atuou na área de hidráulica e saneamento e também na área de Educação em Engenharia, o que o levou a integrar, inclusive, a presidência da Associação Brasileira de Educação em Engenharia (Abenge), por dois mandatos (1999 a 2004 e de 2005 a 2010). Também participou da comissão de especialistas em Educação em Engenharia do Ministério da Educação (MEC). Na UFSCar, participou ainda da criação do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Urbana (PPGEU), no qual orientou alunos de mestrado e de doutorado.
"A minha relação com a UFSCar corresponde a mais da metade da minha vida. Trabalhei por vários anos tanto na área administrativa como na acadêmica, orientando e ministrando aulas de graduação, o que me dá muito prazer. A sala de aula para mim é fundamental: sempre discutia as questões de Educação em Engenharia. Com toda certeza, precisamos ter grandes mudanças nessa área em todo o Brasil com um novo olhar, com uma nova visão de mundo", finalizou.
O Livro do Mérito 2021 pode ser acessado neste link (https://bit.ly/3vuYvhO).
Inscrições deverão ser feitas em janeiro de 2022

 

SÃO CARLOS/SP - O Programa de Pós-Graduação em Planejamento e Uso dos Recursos Renováveis (PPGPUR-So) do Campus Sorocaba da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) divulgou os editais dos processos de seleção aos cursos de mestrado e doutorado. As inscrições estarão abertas entre os dias 3 e 28 de janeiro de 2022.
Serão ofertadas 36 vagas para o curso de mestrado e 36 para o doutorado, distribuídas entre as linhas de pesquisa do Programa: Manejo de Recursos Renováveis e Produtos Sustentáveis. As inscrições deverão ser realizadas via Correios, com o envio da documentação exigida e seguindo as instruções dos editais (disponíveis em https://www.ppgpur.ufscar.br/pt-br).
O processo seletivo será constituído por duas etapas: avaliação do projeto de pesquisa e análise do currículo Lattes. As informações completas estão disponíveis no site do PPGPUR-So (https://www.ppgpur.ufscar.br/pt-br)

Sobre o Programa
O Programa de Pós-Graduação em Planejamento e Uso de Recursos Renováveis (PPGPUR-So) tem área de concentração em Produção Sustentável e fundamenta-se em uma abordagem holística e interdisciplinar exigida nas questões relacionadas com a produção sustentável e o uso e aproveitamento dos recursos renováveis. O objetivo é formar um profissional com perfil inovador, com formação sólida e integradora, que o habilite a atuar de modo interdisciplinar buscando a produção sustentável.
Publicações visam contribuir com avanço do conhecimento científico na área da Saúde e auxiliar em prevenções, controles e tratamentos de doenças

 

SÃO CARLOS/SP - Recentemente, Carlos Alberto Nogueira-de-Almeida, docente do Departamento de Medicina (DMed) da UFSCar, lançou duas obras que visam contribuir com o avanço do conhecimento científico na área da Saúde, especificamente em Nutrologia, Ciência que estuda e analisa benefícios e malefícios causados ao organismo pela ingestão de nutrientes.
A primeira, "Nutrologia pediátrica - prática baseada em evidências", publicada pela Editora Manole, chega à segunda edição, revisada e ampliada por Nogueira-de-Almeida - que é, também, Diretor do Departamento de Nutrologia Pediátrica da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran) - e por Elza Daniel de Mello, docente do Departamento de Pediatria da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).
Inspirado nas dificuldades enfrentadas pelos pesquisadores em práticas clínicas cotidianas, que envolvem má alimentação e consequente surgimento de enfermidades, como diabetes, obesidade e hipertensão, o livro visa auxiliar os profissionais de Saúde que tratam de crianças e adolescentes sob o ponto de vista nutrológico, fornecendo informações e orientações baseadas em evidências científicas para a conduta ambulatorial (cuidados de saúde primários) e hospitalar. Entre os assuntos abordados estão necessidades nutricionais de crianças e adolescentes saudáveis, aleitamento materno, fórmulas infantis, alimentação complementar, alimentação pré-escolar e escolar.
"O intuito é colaborar para prevenção, controle e tratamento de enfermidades, que podem acometer o indivíduo logo na infância. Isso consequentemente trará redução das taxas de internação hospitalar e de problemas de saúde na criança, favorecendo a entrada na vida adulta de forma saudável", sintetiza o docente da UFSCar.
Já o "Livro-texto de obesidade: uma visão clínica e abrangente da Abran", também publicado pela Manole, apresenta informações científicas atualizadas sobre a obesidade em crianças, adultos e idosos, que segue um ritmo de crescimento alarmante no mundo.
Organizada por Nogueira-de-Almeida e por Durval Ribas Filho, docente de Nutrologia da Faculdade de Medicina do Centro Universitário Padre Albino (Unifipa) e da Faculdade de Medicina de Catanduva (Fameca), a obra está dividida em capítulos que contam com a colaboração de diversos pesquisadores da área, apresentando dados sobre os aspectos e as causas da obesidade em várias fases da vida.
Também são abordadas opções para prevenir, controlar e tratar esse distúrbio metabólico, que incluem, dependendo de cada caso, protocolos específicos, como mudanças no estilo de vida (com dietas e atividades físicas), manipulações nutricionais, tratamento farmacológico, mudanças cognitivas e comportamentais e cirurgia bariátrica. O livro traz ainda um capítulo dedicado a temas psicológicos e psicoterapêuticos, discutindo como podem ser aliados no acompanhamento de indivíduos obesos.
"É uma obra global e completa, com valiosa contribuição para o médico nutrólogo e demais profissionais da Saúde. Sua abordagem enfatiza a gravidade desta doença, que é multifatorial e traz comorbidades que atrapalham a evolução dos níveis adequados de saúde pública", destaca Ribas Filho.
Nogueira-de-Almeida reforça a importância de reunir conhecimentos compartilhados por docentes e pesquisadores de renome nacional e internacional. "O livro pode ser considerado um marco em termos de produção bibliográfica sobre obesidade no Brasil. Há anos, quando o assunto era pouco debatido, nós, pesquisadores, já tínhamos esta preocupação com o tratamento e o reconhecimento da obesidade como doença. A obra reflete o resultado do trabalho de profissionais dedicados, contemplando pesquisas, estudos e práticas de atendimento clínico à pessoa obesa", complementa.
As obras foram lançadas durante o XXV Congresso Brasileiro de Nutrologia, ocorrido em setembro de 2021, e organizado anualmente pela Abran. Elas estão disponíveis para compra no site da Editora Manole (https://www.manole.com.br).
Atividade terá palestras abertas a todo o público

 

SÃO CARLOS/SP - Hoje, dia 21 de outubro, haverá uma live no canal do Hospital Universitário da Universidade Federal de São Carlos HU-UFSCar/Ebserh/MEC) sobre o tema "Outubro Rosa: a gente precisa tocar nesse assunto". A atividade é realizada no âmbito da campanha nacional do Outubro Rosa que visa fortalecer a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama e estimula a participação da população e de entidades na luta contra a doença. A transmissão da atividade é gratuita e aberta a todo o público, sem necessidade de inscrição.
Serão apresentadas três palestras ligadas ao tema central: "Aspectos Gerais do Câncer de Mama", com a médica radiologista do HU Luciana Buffa Verço; "Quebrando o tabu sobre o exame de mamografia", com a técnica em Radiologia do HU Nelikim Gomes de Molfetta; e "A Influência do Outubro Rosa no Autocuidado", com a técnica de enfermagem do HU Nilirem Leal. A moderação da atividade será de Francisca França, chefe da Unidade de Diagnóstico por Imagem HU-UFSCar.
Interessados podem acompanhar a live pelo canal do HU no YouTube (www.youtube.com/c/HUUFSCar), a partir das 15 horas.

Universidade ocupa a 32ª posição com 17 patentes depositadas em 2020

 

SÃO CARLOS/SP - A Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) está na lista do Ranking de Depositantes Residentes 2020, o que a coloca entre os 50 maiores depositantes de patentes no Brasil em 2020. É o que aponta o relatório divulgado pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) no dia 4 de outubro.
A UFSCar retorna à lista, depois de ficar fora em 2019, e aparece na posição de número 32, com 17 patentes depositadas no ano passado. "É muito gratificante ver a UFSCar de volta ao ranking. Esse resultado evidencia os esforços da política de inovação da Universidade e o importante trabalho realizado pelos pesquisadores da Universidade que, cada vez mais, têm atuado na proteção de suas propriedades intelectuais. Parabenizo a todos e todas pelos esforços realizados que colocaram a UFSCar de volta ao ranking", comentou a Reitora Ana Beatriz de Oliveira.
A gestão da Propriedade Industrial na UFSCar é realizada pela Agência de Inovação. O Diretor Executivo, Rafael Aroca, explica o papel do órgão: "A Agência de Inovação da UFSCar oferta palestras, reuniões e apresentações de forma frequente para a comunidade interna, buscando explicar a importância das patentes, os requisitos para solicitar um depósito de patente e os serviços de apoio ofertados pela Unidade. É importante ressaltar que a Agência de Inovação acompanha e auxilia diretamente em todo processo: desde o comunicado da invenção, sua redação, ajustes, depósito junto ao INPI e posterior negociação para possível licenciamento. Ela também conta com o apoio da Comissão Especial de Propriedade Intelectual (Coepi), que assessora a Agência e os inventores da UFSCar na análise prévia das invenções feitas na Universidade, conferindo maior qualidade e robustez às patentes da UFSCar".
Janaina Cesar, Analista de Propriedade Intelectual da Agência de Inovação da UFSCar, explica que o Ranking tratou dos dados com base no seguinte recorte: os depositantes residentes foram identificados e agrupados a partir da raiz do CNPJ, sendo que, neste caso, a raiz do CNPJ foi considerada como sendo o Brasil; o Ranking possui a informação de um único depositante ou do responsável pelo protocolo do pedido, sendo assim, considerou-se a instituição responsável por protocolar o depósito do pedido de patente; e especificamente no Ranking de Depositantes Residentes de Patentes de Invenção, foram incluídas apenas as patentes de invenção, as patentes de modelo de utilidade foram inseridas em um ranking à parte. 
"Diante desse recorte, foram contabilizados 17 Pedidos de Patentes de Invenção, sendo que, no total, a UFSCar depositou 26 Pedidos de Patentes de Invenção em 2020 no Brasil. Desse total, nove pedidos de patentes foram protocolados por outras instituições (cotitulares) e, portanto, não foram considerados no ranking do INPI", explicou a Analista. 
Segundo Janaina Cesar, "é muito importante para a Agência de Inovação que a UFSCar figure entre os 50 maiores depositantes residentes de patentes do País por uma questão estratégica. Essa visibilidade pode despertar o interesse das empresas em se aproximar da universidade, o que pode gerar oportunidades de negócios (através do licenciamento de patentes, por exemplo) e oportunidades de parcerias no desenvolvimento conjunto de novos produtos ou processos".
Para Aroca, o resultado confirma o importante papel da UFSCar no sistema nacional de inovação, demonstrando que a comunidade vem se dedicando e trabalhando na busca do desenvolvimento de novas tecnologias. Além disso, afirma que a formalização de seus depósitos na forma de patente vem contribuindo de forma efetiva para o estado da técnica e também para o processo de transferência de tecnologia da Universidade para a sociedade.

Além do compartilhamento de vídeos, haverá evento e exposição virtuais

 

ARARAS/SP - Neste ano de 2021, o Campus Araras da UFSCar e o seu Centro de Ciências Agrárias (CCA) completam 30 anos de atividades e, para comemorar, a Diretoria do CCA irá promover uma série de ações de divulgação sobre a origem e a história desses importantes pilares da Universidade. A ideia é, além de compartilhar com o público a trajetória local, integrar a academia com a comunidade que a abriga.
Uma primeira ação foi a recuperação e publicação de um antigo vídeo institucional do Instituto do Açúcar e do Álcool (IAA), que deu origem ao Campus Araras. O vídeo pode ser conferido na página da Diretoria do CCA no Facebook (https://www.facebook.com/diretoriado.cca).
Hoje, dia 18 de outubro, será compartilhado na mesma página o vídeo da primeira turma de formandos do curso de Engenharia Agronômica, no ano de 1997. Os dois vídeos também estão disponíveis no canal do CCA no YouTube (https://bit.ly/2Z54yxI).
Além disso, no final de novembro será realizado um evento virtual, com a apresentação de quatro webséries com entrevistas contando sobre a história do Campus e das instituições que lhe deram origem. Também será promovida uma exposição virtual com apoio da Secretaria de Cultura de Araras.

Breve histórico
O Campus Araras e o Centro de Ciências Agrárias (CCA) da UFSCar estão localizados na cidade de Araras (SP) e possuem suas raízes no contexto histórico do município. Em seus 230 hectares de extensão, inicialmente se encontravam as plantações de café da Fazenda Santa Escolástica que, em 1953, foi comprada pelo Instituto de Açúcar e Álcool (IAA). Naquele momento, a fazenda iniciou suas atividades com a cana-de-açúcar, por meio do Programa Nacional de Melhoramento Genético da Cana-de-Açúcar (Planalsucar). Em 1990, houve a extinção do IAA e, em 1991, a UFSCar incorporou as unidades paulistas do extinto Planalsucar, dando origem ao campus universitário. Saiba mais nesta publicação: https://bit.ly/3vrjBxl.
Anúncio do vídeo vencedor que reconta uma canção infantil em Libras será feito em live aberta ao público

 

SÃO CARLOS/SP - No dia 29 de outubro, a UFSCar realiza, das 14h às 16h30, pelo canal do programa de pesquisa e extensão #CasaLibras no YouTube, um bate-papo com escolas municipais bilíngues cujos estudantes participaram do concurso literário em Libras (Língua Brasileira de Sinais), que propôs a releitura, em vídeo, da canção infantil "Expressões e sentimentos em Libras". Na live, será feito o anúncio dos ganhadores. 
A atividade faz parte das ações do programa "#CasaLibras: Programa educativo de atenção bilíngue (Libras/Língua Portuguesa) virtual a crianças surdas", do Departamento de Psicologia (DPsi) da UFSCar, no "Setembro Azul", um momento de comemorar as lutas e relembrar a história e vivências surdas, e também celebra o Mês da Criança. Nesse contexto, o #CasaLibras convidou crianças surdas ou ouvintes para participarem de um campeonato virtual de literatura em Libras. A proposta foi que as crianças produzissem um vídeo recontando a música "As expressões faciais dos sentimentos", produzida em Libras por Wilson Santos, surdo, formado em Letras/Libras pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), e que conta várias poesias e histórias em língua de sinais.
Resultados dos exames serão utilizados em estudo que dará orientações para melhoria da qualidade de vida

 

SÃO CARLOS/SP - O Laboratório de Pesquisa em Fisioterapia Neurológica (LaFiN), do Departamento de Fisioterapia (DFisio) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), oferece exames gratuitos para pessoas que tiveram Acidente Vascular Cerebral (AVC), também conhecido como derrame. Os exames avaliam a função e a estrutura dos vasos sanguíneos e a quantidade de atividade física que a pessoa realiza no seu dia a dia. Os resultados dos exames serão utilizados pelo doutorando Jean Alex Matos Ribeiro, do Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia (PPGFt), em um estudo orientado pelo professor Thiago Luiz de Russo, do DFisio.

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Outubro 2021 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31