fbpx

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim
 
Ivan Lucas

Ivan Lucas

 Jornalista/Radialista

URL do site: https://www.radiosanca.com.br/equipe/ivan-lucas E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Pesquisa da UFSCar estuda a temática e convida voluntários de todo o País para avaliações e intervenções gratuitas

 

SÃO CARLOS/SP - Estudos recentes mostram que a dor lombar crônica (DLC) é experimentada por 70 a 80% dos adultos em algum momento da vida, sendo que cerca de 23,5% da população mundial apresenta esse tipo de dor. No Brasil, estatísticas revelam uma variação entre 4,2% e 25% dos indivíduos com o problema, mas a falta de estudos epidemiológicos não permite aferir valores que reflitam o real impacto dessa dor entre a população. Nesse cenário, uma pesquisa realizada no Laboratório do Estudo da Dor e Funcionalidade no Envelhecimento (Ladorfe), do Departamento de Gerontologia (DGero) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), aborda a dor lombar crônica inespecífica (DLCI) em idosos utilizando, também, abordagens do pilates e da Educação em Neurociência da Dor (END).
O trabalho é realizado pela graduanda em Gerontologia da UFSCar Maria Júlia da Cruz Souza, sob orientação de Karina Gramani Say, docente do DGero e coordenadora do Ladorfe, e tem financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). A pesquisa vai avaliar a influência da END, associada ao método pilates, no entendimento, na intensidade e no enfrentamento da DLCI em pacientes idosos, com uso ou não de abordagens educativas.   

Continua depois da publicidade
 

Dor lombar
A DLC ocorre na região lombar inferior e pode irradiar para as pernas, com duração maior do que três meses. É considerada inespecífica quando a causa da dor não está relacionada à alteração estrutural, lesão óssea ou articular, escoliose ou lordose acentuada. De acordo com Karina Say, ter dor lombar na velhice faz com que muitos idosos tenham dificuldade em realizar as Atividades Básicas de Vida diária com o seu autocuidado como vestir-se, tomar banho, e Instrumentais de Vida Diária como fazer compras, ir ao supermercado.
A Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG) aponta que esse tipo de dor pode aumentar o declínio da capacidade funcional, diminuindo o desempenho da realização das atividades e aumentando a dependência dos idosos. "Além de afetar os domínios físicos da saúde, tem impacto também nos domínios psicológicos e sociais sendo fator de risco para ansiedade, depressão e isolamento social", complementa a docente da UFSCar. 

Educação em Dor e Pilates
A Educação em Neurociência da Dor (END) consiste, em linhas gerais, em ensinar o paciente a compreender o processo fisiológico da dor e encará-la como um mecanismo de sobrevivência cujo propósito é proteger o corpo. Além disso, implica mostrar que a dor também está no cérebro e não é apenas uma sensação física. Em relação ao pilates, a orientadora do estudo relata que "já há evidência na literatura que o repouso não beneficia quem tem dor crônica e que o melhor tratamento para a dor lombar é o exercício físico, é se manter ativo e, entre eles, o pilates tem ótimos resultados no controle da dor e na recuperação da função da coluna, pois atua no movimento corporal, flexibilidade, força muscular e postura", considera Say. 
No entanto, a docente aponta que apenas focar na parte física não será suficiente para controlar a dor, por isso o tratamento baseia-se em identificar os fatores específicos do paciente em relação à sua dor e utilizar as informações coletadas a fim de proporcionar mudanças em seus pensamentos e crenças. "É nesse sentido que a Educação em Neurociência da Dor torna-se uma parte fundamental no tratamento dos indivíduos com dor crônica. Os melhores tratamentos hoje são de END e exercícios para pessoas com dor lombar", garante Karina Say. 

Voluntários
Estão sendo convidados voluntários, homens ou mulheres, entre 60 e 75 anos de idades, de qualquer região do País, com dor lombar crônica há pelo menos seis meses. O projeto contemplará os participantes com avaliações iniciais e finais, três sessões de Educação em Neurociências da Dor, 12 sessões de pilates e, também, o uso de uma cartilha e de um aplicativo para orientações. Em virtude da pandemia, todas as atividades serão realizadas de forma online e os voluntários precisam ter acesso à Internet.
As atividades começaram neste mês de maio, mas os interessados ainda podem se inscrever no projeto por meio do preenchimento deste formulário (https://bit.ly/3y2hUr0), que leva cerca de 15 minutos. Outras informações podem ser solicitadas pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Projeto aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da UFSCar (CAAE: 26350719.0.0000.5504).

Acesse www.belladasemana.com.br

 

SÃO PAULO/SP - Extremamente divertida, intensa, simpática e muito gostosa, Andressa Domingues é a nova Bella da Semana. A modelo, que arrancou suspiros dos fãs no ao vivo, protagonizou seu primeiro ensaio nu para a maior revista masculina do país. As fotos foram ao ar na quarta-feira, 14 de maio, no www.belladasemana.com.br

Ousada, ela não tem papas na língua quando o assunto é sexo: “Adoro um oral bem feito e demorado, transar de ladinho, de quatro e já realizei todas as minhas fantasias sexuais”. Nascida em Quatro Barras, no Paraná, a modelo de 25 anos é fã do Atlético Paranaense e se considera uma pessoa intensa, simpática e distraída. Além de ser muito autêntica.

Andressa conta que já fez ménage e também sobre o lugar mais exótico que já transou. “Já topei (ménage), mas só faria novamente se fosse com o mesmo casal”. Quanto ao lugar mais exótico, “não cheguei a transar, apenas sexo oral no helicóptero. Só que não deu nada certo. Já estava meio alcoolizada e não conseguia me equilibrar direito. E ainda quase arrebentei o cinto dele. Ele mesmo não sabia se deixava eu continuar o fiasco ou se me mandava me aquietar (risos)”.

Continua depois da publicidade

Sem enrolar, Andressa conta a primeira coisa que observa em um homem. “Educação e o volume da calça”. Ainda segundo a modelo, nada é melhor do que um oral bem feito e demorado para leva-la à loucura na Hora H. “Já realizei todas as minhas fantasias sexuais e a parte do corpo que mais me arrepia são o pescoço e peitos”. 

Em seu primeiro ensaio nu, Andressa ainda revela que na cama nada melhor do que sexo de ladinho ou de quatro e que também já andou pegando alguns famsoso. “O Gui Araújo (ex da Anitta), mas só beijinhos e amassos”. 

Sobre o ensaio ao vivo, a modelo conta que foi uma experiência diferente e gratificante. “Só quem passou sabe. É  um misto de nervosismo, com ansiedade e principalmente alegria! Ver toda aquela equipe trabalhando em ti, te motivando a explorar seu lado sexy, foi sensacional. Ainda estou descobrindo esse meu lado mulher sexy e sei que a equipe do Bella ajudou a me desenvolver e até mesmo me olhar de um ângulo diferente. Afinal, não é todo dia que nós temos uma oportunidade e experiência como essa”.

Confira o ensaio acessando www.belladasemana.com.br

 

Tília iniciou no mercado musical há nove meses e já acumula mais de 4 milhões de plays nas plataformas digitais, Kawe é o rapper brasileiro mais ouvido atualmente, com mais de 4 milhões e 500 mil ouvintes mensais

 

RIO DE JANEIRO/RJ - A cantora Tília lançou nesta sexta-feira (14) seu mais novo single trabalho em parceria com Kawe, intitulado "MATCH". A mistura dos estilos musicais funk, pop e trap fazem da faixa produzida pelos gigantes da música Dennis e Delano, a mais nova grande aposta da cantora. "MATCH" marcará o terceiro lançamento de Tília em 2021, que tem como meta finalizar o ano com 10 músicas divulgadas. A produção também virá acompanhada de um videoclipe inteiramente pensado por Tília, que gosta de colocar sua personalidade artística e ideias em cada projeto. O enredo mostra a relação do jovem casal cheia de provocações, enquanto eles evidenciam seus diferentes moods e versões da história vivida pelos dois.

"O roteiro é todo meu, queria que fosse um clipe 'simples' mas que contasse uma história. 'MATCH', a música, fala sobre uma história contada em duas versões, a minha versão e, a versão do Kawe. Então quando eu pensei no clipe queria conseguir dividir isso, cada um tem o seu ambiente, o seu quarto, e cada um conta a sua história. Só que a gente se encontra diversas vezes durante todo o clipe, a gente vai se misturando. Também queria que cada um desses ambientes tivesse uma cor, para compor a identidade visual do projeto e, sair do óbvio, aí escolhi azul pra mim e laranja pro Kawe, combinou bastante! " explica.

Continua depois da publicidade

Confira: https://www.youtube.com/watch?v=Itq_uaNImkQ

Os fãs também já puderam conferir uma apresentação ao vivo do lançamento, na última quarta-feira (12), durante a live show da Tília. "Foi uma experiência diferente pq eu nunca tinha cantado ao vivo uma faixa que não foi lançada! Depois, ver a reação da galera foi muito bom! várias pessoas me marcando nas redes sociais e dizendo que curtiram o som." conta Kawe.

Apesar da pouca idade, com seus 18 anos recém feitos, Tília conhece bastante o meio musical e desponta como uma das maiores apostas do pop funk. Sua mãe, Kamilla Fialho, também é reconhecida no mercado e coleciona diversos cases de sucesso como empresária, que passa por artistas como Anitta, Lexa e Mc Rebecca. E não para por aí, a jovem cantora investe na carreira musical com recursos próprios, através de seus ganhos como influencer e Youtuber, duas das profissões mais lucrativas da atualidade. No Instagram, onde fatura com publiposts, ela coleciona mais de 750 mil seguidores. Já no Twitter reúne mais de 120 mil fãs. 

Confira a letra:
(Lary/Kawe/Jon Ferreira)

Alô Kawe, aqui é a Tília

Me liga pra sair da bad, com ela ninguém se mete
Ei, garota difícil de lidar
Nós dois juntos da match gangster 157
Ah, band sabe como me ganhar

Te ligo pra sair da bad, hoje a noite promete
Eu quero ver se tu sabe lidar
Sei que cê não me esquece sei que paga de sete
Ah, tem outros querendo seu lugar

Gastando a onda na praia do Leblon
As mina de Ipanema quis arrumar problema
Ela desfila de biquíni neon
Chega roubando a cena e segue linda e plena

Mas do nada ela surta
É que eu amo seu lado maluca
Pega o carro do pai pra dar fuga
E me tromba no meio da rua
(Ooooh surtada)

Se tem balde ela chuta
Depois liga pedindo desculpa
Toda fora da curva
Passa o tempo mas ela não muda

Me liga pra sair da bad, com ela ninguém se mete
Ei, garota difícil de lidar
Nós dois juntos da match gangster 157
Ah, band sabe como me ganhar

Te ligo pra sair da bad, hoje a noite promete
Eu quero ver se tu sabe lidar
Sei que cê não me esquece sei que paga de sete
Ah, tem outros querendo seu lugar

Me chama de doida, difícil e surtada
Se fosse "easy" não valorizava
Paga de santo mas não vale nada
Já to ligada eu já to ligada

E gosto quando desço rebolando
Você fica me olhando não consegue disfarçar
Cintura 360, senta, senta e sobe devagar

Tu vem com esse moletom preto e boné
Diz que curte o meu jeito mina mulher
Eu sei que tu quer
Provoco te mostro ou dá logo o match ou mete logo o pé

Me liga pra sair da bad, com ela ninguém se mete
Ei, garota difícil de lidar
Nós dois juntos da match gangster 157
Ah, band sabe como me ganhar

Te ligo pra sair da bad, hoje a noite promete
Eu quero ver se tu sabe lidar
Sei que cê não me esquece sei que paga de sete
Ah, tem outros querendo seu lugar

SÃO CARLOS/SP - Nesta última semana, o jovem vereador e professor Bruno Zancheta (PL) propôs dois projetos de lei na área da educação: o “Dia do Autor Literário São-Carlense” e a implantação da “Banca Troca de Livros”. Ele destacou que estes projetos surgiram a partir de sugestões dos servidores da educação.

O parlamentar ressaltou a importância dessas leis: “A educação tem um papel fundamental para construção de uma sociedade melhor. O Dia do Autor Literário São-Carlense será um mecanismo para valorização de nossos talentos locais e suas obras, que corroboram com a formação dos indivíduos e a educação, além de difundirem o nome de nossa cidade.”, disse Bruno Zancheta.

Continua depois da publicidade

O segundo projeto foi a “Banca Troca de Livros”, que para o vereador tem como principal o objetivo a disseminação do conhecimento com o intercâmbio de livros: “Além do estímulo à leitura de todos os são-carlenses, a lei visa promover a relação entre os cidadãos e incentivá-los a conhecer o trabalho de nossas bibliotecas municipais”, finalizou o parlamentar.

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Maio 2021 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31