fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 
Ivan Lucas

Ivan Lucas

 Jornalista/Radialista

URL do site: https://www.radiosanca.com.br/equipe/ivan-lucas E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

CURITIBA/PR - O Corinthians voltou a vencer depois de quatro rodadas e se afastou um pouco da zona de rebaixamento.

Na noite desta quarta-feira, o Timão fez 1 a 0 em cima do Coritiba, no Estádio Couto Pereira, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O único gol do jogo foi marcado por Fábio Santos, em cobrança de pênalti, ainda no primeiro tempo.

Na tabela

O resultado levou o alvinegro para a nona colocação, com 29 pontos. O Coxa, por sua vez, estacionou nos 20 pontos e pode até cair da 18ª para a penúltima posição na tabela, caso o Botafogo pontue. Agora, são os paranaenses que acumulam quatro rodadas sem vencer.

1º tempo

Antes da bola rolar, um susto. Cássio sentiu uma lesão na Coxa e precisou dar lugar a Walter em cima da hora.

Independente disso, Vagner Mancini apostou numa escalação e formação diferentes. O técnico adiantou Piton na ponta esquerda, deu liberdade a Fagner e fez o Corinthians, em muitos momentos, sair com uma linha de três atrás.

Em pouco tempo, o Timão chegou com Jô, que desperdiçou de cabeça, e Piton, que acabou tendo um chute bloqueado por Maílton com o braço. Vuaden nada deu, mas foi avisado pelo VAR, consultou o monitor e apontou a marca da cal.

Na cobrança, Fábio Santos não deu chance a Wilson e abriu o placar.

Antes do intervalo, ainda deu tempo de Gabriel exigir boa defesa do goleiro do Coxa.

2º tempo

O ritmo corintiano caiu na etapa final. O Coritiba passou a ditar o ritmo e ficar mais tempo com a bola. O problema para os mandantes foi a dificuldade técnica de seus jogadores.

Mesmo sem jogar bem, o Corinthians suportou a pressão e segurou a vantagem até o final.

E agora?

O Corinthians volta a campo na quarta-feira que vem, quando enfrentará o Fortaleza, no Castelão, às 21h30.

No sábado, dia 5 de dezembro, o Coritiba vai receber o Red Bull Bragantino, de novo no Couto Pereira, às 21 horas.

 

 

*Por: GAZETA ESPORTIVA

FORTALZEA/CE - O São Paulo voltou a vacilar na briga pela liderança do Campeonato Brasileiro. Visitando o Ceará nesta quarta-feira, na Arena Castelão, em duelo atrasado válido pela 16ª rodada, o time comandado por Fernando Diniz até saiu na frente em um bom início de jogo, mas cedeu o empate na etapa complementar e teve de se conformar com a igualdade em 1 a 1. Diego Costa balançou as redes para o Tricolor. Léo Chú igualou para o Vozão.

Esse foi o segundo empate consecutivo do São Paulo na competição. No último domingo, o Tricolor ficou na igualdade com o Vasco, pelo mesmo placar desta quarta-feira. Caso vencessem o Ceará, Daniel Alves e companhia também dependeriam de um tropeço do Atlético-MG contra o Botafogo para assumir a liderança, mas, com o empate, o plano ficou ainda mais difícil.

A partida entre Ceará e São Paulo também foi marcada por uma polêmica envolvendo o VAR. Aos 12 minutos do segundo tempo, Pablo, impedido, balançou as redes para o Tricolor. O auxiliar levantou a bandeira, porém, após revisão do VAR, o lance foi considerado normal, e a partida foi reiniciada.

De acordo com a regra, o árbitro não pode mudar sua decisão sobre qualquer lance após o jogo recomeçar. Mas, depois de o Ceará dar o pontapé inicial, o VAR voltou a chamar o juiz Wagner do Nascimento Magalhães, revendo a decisão e concordando em anular o gol de Pablo.

Agora, o Tricolor terá de correr atrás do prejuízo contra o Bahia, em Salvador, no próximo sábado. A equipe de Diniz está invicta há 13 jogos no Brasileirão, com seis vitórias e sete empates, mas precisa voltar a vencer, o que não acontece há duas rodadas.

O jogo – O São Paulo começou a partida ligado. Logo aos quatro minutos, Gabriel Sara bateu colocado, buscando o ângulo, e assustou o goleiro Richard. Depois, foi a vez de Juanfran experimentar da entrada da área, pela direita, mandando para fora. Mas, de tanto insistir, os visitantes acabaram abrindo o placar aos dez minutos. Em cobrança de escanteio de Reinaldo, Diego Costa subiu sozinho e cabeceou para o fundo das redes.

Empolgado com a vantagem, o São Paulo foi pra cima do Ceará. Aos 21 minutos, Luan soltou uma bomba, de longe, contou com o desvio na defesa adversária e forçou Richard a se esticar todo para evitar o segundo gol dos visitantes. Pouco depois, Juanfran desceu pela direita e cruzou rasteiro para Luciano, que tentou completar para o fundo do gol, mas o goleiro de Ceará fez mais uma boa intervenção.

Na reta final, o Vozão cresceu na partida. Tendo de correr atrás do prejuízo, os donos da casa por pouco não empataram aos 34 minutos, quando Lima recebeu ótimo passe em profundidade, invadiu a área, mas, cara a cara com Volpi, viu o goleiro são-paulino fechar o ângulo. No rebote, Samuel Xavier também parou no camisa 1 tricolor. Na sequência, após cobrança de escanteio, o Ceará teve outra chance de empatar, mas Reinaldo apareceu no meio do caminho para bloquear cabeçada que tinha endereço certo.

O primeiro tempo era agitado, e antes de as duas equipes irem para o intervalo o São Paulo ainda chegou com perigo mais uma vez aos 43 minutos com Gabriel Sara, que ficou com a sobra da boa jogada individual de Reinaldo e bateu no cantinho, mas a defesa do Ceará conseguiu desviar.

 

Segundo tempo

A etapa complementar começou ainda mais agitada. Logo no primeiro minuto, o Ceará aproveitou o erro de Pablo na saída de bola, e Léo Chú aproveitou o toque de cabeça de Lima para, dentro da pequena área, estufar as redes, empatando para os donos da casa no Castelão. E a virada só não veio porque Tiago Volpi fez ótima defesa em finalização de Luiz Otávio. No rebote, Léo Chú tentou novamente, mas o goleiro tricolor novamente bloqueou o chute.

O São Paulo, enfim, respondeu aos nove minutos. Após boa troca de passes, Luan de Daniel Alves sem marcação, dentro da área, mas bateu de canhota e mandou longe do gol, desperdiçando uma excelente chance. Já aos 12 minutos, Pablo até balançou as redes, aproveitando o rebote do chute de Luciano, mas, após revisão do VAR, o juiz anulou o lance, mesmo já tendo autorizado o reinício da partida antes de tudo isso. De acordo com a regra, após validar o gol, e a bola voltar a rolar, o árbitro não pode mudar sua decisão.

Nos minutos finais, o Tricolor ainda teve uma chance derradeira de sair de campo com a vitória nos pés de Vitor Bueno. Daniel Alves fez ótimo lançamento para Juanfran, que cabeceou para o meio da área, encontrando o camisa 12 do São Paulo, que bateu mascado e viu Richard fazer outra boa defesa e garantir o empate na Arena Castelão.

 

 

*Por: GAZETA ESPORTIVA

SÃO CARLOS/SP - Um homem morreu no final da manhã e início da tarde de hoje, 25, na área rural de São Carlos. Nossa reportagem esteve ao local e segundo informações preliminares, funcionários da fazenda estavam realizando podas de árvores, quando um outro galho (que não estava sendo podado) acabou caindo atingindo um funcionário.

O SAMU foi acionado, mas quando chegaram ao local a vítima já estava sem vida. A Perícia esteve na fazenda Santa Maria do Monjolinho, onde aconteceu a fatalidade.

MUNDO - Maior jogador da história do futebol argentino, Diego Armando Maradona morreu nesta quarta-feira (25) aos 60 anos. 

Diego Armando Maradona morreu em Buenos Aires. A informação é do jornal Clarín. Aos 60 anos, ele atuava ultimamente como técnico do Gimnasia La Plata e lutava contra uma série de problemas de saída e morreu depois de sofrer uma parada cardiorrespiratória.

 

 

*Por G1

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Novembro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30