fbpx

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim
 
Ivan Lucas

Ivan Lucas

 Jornalista/Radialista

URL do site: https://www.radiosanca.com.br/equipe/ivan-lucas E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Livro teve tradução da professora Débora Cristina Morato Pinto, da UFSCar

 

SÃO CARLOS/SP - A professora Débora Cristina Morato Pinto, do Departamento de Filosofia (DFil) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), traduziu a obra do filósofo Henri Bergson, "A ideia de tempo: Curso no Collège de France (1901-1902)" (https://bit.ly/3wqAYPP), lançada pela Editora Unesp. O livro traz um potente curso de Henri Bergson proferido no Collège de France durante o ano universitário de 1901-1902. Inédito no Brasil, o texto apresenta um mergulho do autor nos temas do tempo e do conceito, a natureza da "duração" e a do conhecimento conceitual, bem como em suas mútuas imbricações. 
Nascido na França, Henri Bergson (1859-1941) foi filósofo e diplomata. Em 1927, ganhou o Prêmio Nobel de Literatura. "Na aurora do século XX, quando Bergson escrevia sua impactante interpretação da vida, a obra "A Evolução Criadora" - a um só tempo núcleo por assim dizer metafísico de sua filosofia e fonte de uma notoriedade inesperada (por vezes até incômoda) - ele protagonizou uma história marcante para as relações entre a filosofia de um autor e sua atuação como professor. Os cursos no Collège de France foram um episódio de imenso sucesso de público, atraindo multidões em Paris, e estabelecendo o momento glorioso de Bergson", relata a professora. 
Segundo a tradutora da obra, no período de 1900 a 1914, o filósofo ensinava temas que estão no centro de sua reflexão filosófica, num conjunto de cursos que, debutando sobre o conceito de "causa", abarcam desde "a ideia de tempo" até a relação entre "conceito e intuição", passando pelas noções de vontade, teorias da memória, personalidade, liberdade, evolução, entre outras. "Os cursos consistem em material precioso para pesquisadores que se dedicam à filosofia bergsoniana, mas também, e sobretudo, facilitam o acesso geral a um conjunto de meditações filosóficas, cuja expressão oral oferece nova chave de leitura a conceitos e argumentos que perpassam a filosofia da duração, exibindo sua profundidade e sua originalidade", analisa Débora Morato. 
O livro conta com 320 páginas. Segundo a Editora Unesp, diferentemente de outros cursos publicados, somente a segunda metade de "A ideia de tempo" foi datilografada. A primeira parte é uma transcrição de anotações manuscritas de seus alunos. Esse material apresenta, portanto, algumas lacunas, o que aparece claramente na leitura de várias aulas. Apesar disso, não há dúvidas quanto à sua fidelidade ao pensamento bergsoniano. A professora reforça que o desafio de traduzir os cursos reside no fato de que o material consiste em "transcrições de aulas, com lacunas prováveis, mas que mobilizam o estilo e a leveza marcantes no professor Bergson, correlatos diretos do estilo e da linguagem permeada de imagens que marcam a obra escrita". 
Para desempenhar a tarefa de traduzir o curso "A ideia de tempo", a docente se dedicou também à leitura de outros cursos, aprofundando-se em elementos desconhecidos sobre noções muito importantes no pensamento de Bergson. "A tradução buscou, dado tal contexto, pensar em Português soluções fiéis a uma elegância oral, que é diferente da escrita, em particular no caso de um filósofo que tratou sua obra pessoal e original, bem como seu ensino, com uma sofisticação sem pedantismo, cuja raridade justifica a surpresa e o encanto que a leitura dos livros e dos cursos nos provoca", descreve a professora. "Pensei também em reforçar a atualidade dos debates filosóficos que o curso atravessa, como é o caso do uso do termo francês 'esprit' que comporta tanto 'espírito' quanto 'mente' como correspondentes em Português. A tradução por 'mente' visa assinalar a relevância das aulas para um problema tão clássico quanto contemporâneo, o das relações entre o corpo e a consciência ou, se preferirmos, entre o cerebral e o mental. Este é um exemplo entre outros de questões que surgem quando traduzimos, que explicita, além disso, dada sua inevitável diferença com o original, o desafio de exercer algo como uma infidelidade respeitosa", conclui a professora da UFSCar.
A obra "A ideia de tempo: Curso no Collège de France (1901-1902)" pode ser adquirida pelo site da Editora da Unesp, em https://bit.ly/3wqAYPP.

BRASÍLIA/DF - A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou uma nota na terça-feira (24) esclarecendo as recomendações feitas pela agência para retardar a entrada do vírus da varíola dos macacos no Brasil. Segundo a Anvisa, foi apenas reforçada a adoção das medidas que já estão em vigência em aeroportos e em aeronaves e que são destinadas a proteger “o indivíduo e a coletividade não apenas contra a covid-19, mas também contra outras doenças.”

Na nota, a Anvisa esclarece que não recomendou o “isolamento” como uma medida para o enfrentamento à varíola dos macacos.

“De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a varíola do macaco pode ser transmitida aos seres humanos através do contato próximo com uma pessoa ou animal infectado, ou com material contaminado com o vírus. O vírus pode ser transmitido de uma pessoa para outra por contato próximo com lesões, fluidos corporais, gotículas respiratórias e materiais contaminados, como roupas de cama”, diz a nota.

A Anvisa informou que atua consoante com as ações das agências internacionais e de organismos mundias de saúde e que permanece monitorando a evolução dos casos da varíola dos macacos, mantendo um contato constante com o Ministério da Saúde. “Tão logo se justifique, serão propostas as medidas sanitárias, quando cabíveis, em aditamento às regras existentes e vigentes no Brasil.”

A doença

A varíola de macaco é uma doença pouco conhecida porque a incidência é maior na África. Até o momento, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) há 131 casos confirmados de varíola dos macacos, registrados fora do continente africano e 106 outros casos suspeitos, desde que o primeiro caso foi relatado em 7 de maio.

Diante do quadro, o Ministério da Saúde criou uma sala de situação para monitorar o cenário da varíola dos macacos no Brasil. A medida, anunciada pela pasta na noite de segunda-feira (23), tem como objetivo elaborar um plano de ação para o rastreamento de casos suspeitos e na definição do diagnóstico clínico e laboratorial para a doença.

"Até o momento, não há notificação de casos suspeitos da doença no país", informou o Ministério da Saúde, em nota. A pasta afirma que encaminhou aos estados um comunicado de risco sobre a patologia, com orientações aos profissionais de saúde e informações disponíveis até o momento sobre a doença.

 

 

AGÊNCIA BRASIL

Flagrante foi realizado por agentes da Deic regional

 

RIBEIRÃO PRETO/SP - A Polícia Civil prendeu um homem, de 29 anos, por tráfico de drogas, na última sexta-feira (20), na cidade de Ribeirão Preto. Na casa do autor, quase 250 porções de maconha foram encontradas e apreendidas.

Integrantes da 1ª Delegacia de Investigações Gerais (DIG), da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) do município, realizavam apuração para combater o comércio de entorpecentes quando descobriram o envolvimento do autor com o delito.

De posse de um mandado de busca e apreensão, os policiais civis foram até a casa do investigado e encontraram 247 porções de maconha em um compartimento para guardar sapatos.

As drogas foram apreendidas para perícia e o homem preso em flagrante. Sua esposa, que estava na residência no momento da ação policial, também foi conduzida à unidade policial por haver um mandado de prisão em aberto contra ela, para cumprimento em regime aberto.

O homem permaneceu detido à disposição da Justiça e a mulher foi liberada após a oficialização da sua captura.

Um homem foi preso na ação; encontro das mercadorias ocorreu durante fiscalização integrada à operação Sufoco

 

PRESIDENTE VENCESLAU/SP - A Polícia Militar, por meio do 2º Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), apreendeu 200 mil maços de cigarros contrabandeados, durante um flagrante ocorrido no domingo (22), na Rodovia General Euclides de Oliveira Figueiredo (SP-563), em Presidente Venceslau, no interior do estado.

Uma equipe do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR) participava da operação “Rodovia Mais Segura”, integrada à operação “Sufoco”, quando abordou um caminhão com placas do estado do Paraná e após vistoria localizou as mercadorias no compartimento de carga, as quais tinham origem estrangeira e não possuíam documentação fiscal.

Questionado, o motorista disse que pegou o veículo carregado com os produtos na cidade de Colorado (PR). Ele foi preso em flagrante por contrabando e os cigarros apreendidos.

A ocorrência foi registrada na Delegacia da Polícia Federal de Presidente Prudente, onde o autor permaneceu detido à disposição da Justiça.

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Maio 2022 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31          
Aviso de Privacidade

Este site utiliza cookies para proporcionar aos usuários uma melhor experiência de navegação.
Ao aceitar e continuar com a navegação, consideraremos que você concorda com esta utilização nos termos de nossa Política de Privacidade.