fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 

Recursos serão destinados a projetos geridos pelo Hospital Israelita Albert Einstein com foco na população atendida pelo SUS

 

SÃO PAULO/SP – A Chubb Charitable Foundation, braço da Chubb Seguros para apoio a ações sociais, anunciou a doação de 150 mil dólares a projetos de combate à pandemia de Covid-19 no país. Os recursos serão usados na estruturação do atendimento a pacientes em hospitais municipais e unidades de saúde geridos pelo Hospital Israelita Albert Einstein por meio de convênios firmados com a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo.

A relevância e a excelência do trabalho desenvolvido pela entidade, um dos mais importantes centros de referência no atendimento à saúde do Brasil, foram elementos fundamentais na decisão da seguradora. “Temos uma relação de longa data com o Einstein e conhecemos de perto a capacidade técnica e a seriedade de seus profissionais”, diz Antonio Trindade, CEO da Chubb. “Por essa razão, fizemos questão de destacar seus projetos para que fossem considerados nas iniciativas da seguradora para apoio no combate à pandemia”, completa.

Em abril, a Chubb anunciou a destinação de US$ 10 milhões para projetos de assistência e de atendimento à saúde no combate à Covid-19 em todo o mundo. A alocação dos recursos é feita por meio da avaliação das ações mapeadas em todos os países nos quais a companhia atua. Além do atendimento à saúde, programas de apoio às comunidades mais vulneráveis ao impacto da pandemia também estão sendo considerados.

Sobre a Chubb

A Chubb é a maior seguradora de propriedade e responsabilidade civil (P&C) de capital aberto do mundo. Com operações em 54 países, oferece seguros comerciais e pessoais de property & casualty, acidentes pessoais e saúde complementar, resseguros e seguros de vida a um grupo diversificado de clientes. A empresa é reconhecida por sua ampla gama de produtos e serviços, extensa capacidade de distribuição, solidez financeira excepcional, excelência em subscrição, expertise na administração de sinistros e operações globais. A matriz da Chubb Limited está listada na Bolsa de Valores de Nova York (New York Stock Exchange) - (NYSE: CB) e suas ações integram o índice S&P 500. Informações adicionais podem ser obtidas em: www.chubb.com

Transportadora iniciará a distribuição de alimentos, produtos de higiene e limpeza para instituições nas regiões em que atua

SÃO PAULO/SP - A RTE Rodonaves, uma das maiores empresas do país no setor de transporte, finalizou a campanha de arrecadação de doações de alimentos e produtos de higiene e limpeza nas mais de 270 unidades da empresa no país, que teve início em abril deste ano. A iniciativa contou com 57.300 toneladas de alimentos, produtos de limpeza e higiene pessoal arrecadados e, com isso, vai beneficiar 86 instituições e mais de 8 mil pessoas.

A ação, que faz parte da campanha Em movimento por você, aconteceu no formato da Gincana Semeando o Bem, organizada a cada dois anos pela empresa, em que os colaboradores da rede toda se reúnem em grupos para arrecadar donativos e, de acordo com alguns critérios, vão ganhando pontos que serão contabilizados para premiações.

"Mais do que buscar o engajamento dos colaboradores, o Grupo Rodonaves se preocupa com o bem-estar das pessoas, ainda mais nesse momento em que tantas famílias se encontram em estado de vulnerabilidade devido à pandemia. Por isso, incentivamos projetos que fazem a diferença no dia a dia deles e também das instituições que atuam conosco", explica Vera Naves, vice-presidente do Grupo Rodonaves.

É possível notar diversas empresas se mobilizando para contribuir com suprimentos relacionados à saúde e ao combate ao coronavírus, entretanto, um levantamento realizado pela organização Agência do Bem, que ouviu 231 diretores de ONGs, apontou que dois terços das organizações não governamentais (ONGs) brasileiras sofreram uma queda de mais de 50% em suas arrecadações desde o início da pandemia. Ainda de acordo com os dados, 83% dos diretores afirmaram prever riscos concretos de fecharem as portas no curto prazo ou terem de reduzir substancialmente suas atividades caso a situação não mude.

“Faz parte do DNA da RTE Rodonaves e todas as empresas do Grupo atuar com o propósito de apoiar as comunidades em que atuamos por meio de projetos que geram impacto positivo sobre a vida das pessoas. Iniciativas como essa fazem parte do nosso dia a dia e incentivamos todos colaboradores a também praticar a solidariedade, então não poderíamos agir diferente nesse momento em que tanta gente está precisando de contribuições”, completa a executiva.

Sobre a RTE Rodonaves

Primeira empresa do Grupo Rodonaves e uma das principais e maiores empresas de transporte do Brasil. Especialista em cargas fracionadas, itinerante, consolidada e dedicada. Com uma história de quase 40 anos, transporta anualmente 462 mil toneladas das mais diversas mercadorias. A transportadora integra o ranking 150 Melhores Empresas para Trabalhar (Você S/A - Exame) e Melhores Empresas para Trabalhar, em âmbito regional (Great Place to Work - GPTW). Referência em gestão para todas as unidades da empresa, a matriz da RTE Rodonaves possui certificação ISO 9001, por sua administração moderna e eficiente. Mais informações sobre a RTE Rodonaves acesse: www.rte.com.br

As doações vão ajudar nos cuidados com os pacientes e na proteção dos profissionais de saúde

SÃO CARLOS/SP - O Provedor da Santa Casa, Antônio Valério Morillas Júnior, e o tesoureiro do hospital, Luis Carlos Trevelin, receberam a visita dos integrantes do Lions Clube São Carlos Clima para a entrega de 1.500 máscaras cirúrgicas, 41 máscaras N95 e 5 termômetros digitais para auxiliar o hospital no combate à COVID-19.

A doação foi feita com recursos destinados pela Fundação Lions Clube Internacional, que presta um importante auxílio às causas humanitárias e promove trabalhos voltados às comunidades locais.

De acordo com a Presidente do Lions Clube São Carlos Clima, Regina Porto, a Fundação já destinou mais de 4 milhões para auxilio emergencial a COVID-19 no mundo inteiro. E em São Carlos, a Santa Casa foi a entidade contemplada com a doação. “A Fundação tem se mostrado muito ativa no combate à pandemia em muitos países. Já foram feitas outras doações de EPIs para diversas entidades”, explica Regina.

O integrante do Lions Clube São Carlos Clima e Tesoureiro da Santa Casa, Luis Carlos Trevelin, afirma que, com a doação das máscaras e dos termômetros, o hospital terá uma redução nos custos mensais. “Estamos felizes em contribuir com a proteção dos profissionais e pacientes. Além disso, essa doação é bastante importante, pois teremos um impacto bastante significativo na economia da Santa Casa”, comenta.  

Para o Provedor da Santa Casa, Antônio Valério Morillas Júnior, todas as contribuições e doações de EPIS têm sido essenciais para ajudar o hospital nesse momento de crise. “Toda contribuição significa muita para a Santa Casa, pois o hospital também foi afetado nas arrecadações que garantiam algumas despesas mensais. Por isso, precisamos do apoio da sociedade. A doação que o Lions Clube fez dos termômetros terá uma enorme utilidade. Vamos deixar um em cada portaria que recepciona os pacientes, para detectar os primeiros sintomas da COVID-19 e as máscaras vão auxiliar ainda mais na proteção dos colaboradores do hospital”, comenta o Provedor.

TORRINHA/SP - Na última sexta-feira (17) o Fundo Social recebeu a doação de 102 cobertores pela Sabesp/Torrinha. De acordo com o encarregado da Agência da Sabesp do município, Adriano Antônio da Silva, essa arrecadação faz parte da Campanha do Agasalho realizada pela empresa.

A Primeira-dama e Presidente do Fundo Social, Josiane Spadoto Gasparelo recebeu a doação e agradeceu a Sabesp pela belíssima ação;

"Em nome do Fundo Social agradeço a Sabesp, em especial ao Adriano que com essa ação irá ajudar muitas famílias cantes da nossa cidade. Mesmo estando em pandemia o Fundo Social tem recebido diversas doações de alimentos, roupas e agasalhos da população, e isso é muito bom, mostra que as pessoas estão empenhadas em ajudar o próximo, como diz o ditado, a união faz a força". Disse a Primeira-dama.

 

 

*Por:PMT

RIO CLARO/SP - Em ação de solidariedade em prol daqueles que mais precisam, motoclubes de Rio Claro e o Clube do Fusca doaram ao Fundo Social de Solidariedade do Município 800 quilos de alimentos, além de kits de higiene e limpeza e também roupas e agasalhos.

“Neste momento de dificuldade, a solidariedade do rio-clarense se mostra ainda mais potente e determinante para ajudar quem financeiramente foi mais afetado pela pandemia”, destaca Paula Silveira Costa, presidente do Fundo Social, agradecendo a iniciativa e também a participação da comunidade. “Muitos pais e mães dependem desta ajuda para conseguirem alimentar seus filhos e é muito gratificante poder contar com o apoio da comunidade, que doa o que pode para ajudar quem mais precisa”, acrescenta Paula.

Os itens foram arrecadados em ação solidária realizada no sábado e domingo (11 e 12) a partir de iniciativa do Clube do Fusca e dos motoclubes Brothers Brasil, Os normais, Renascidos, Cavaleiros de Malta, Triciclo Rio Claro, Ratos do Asfalto, Hereges, Coisas da Estrada, Piratas e Viajantes do Asfalto.

As doações foram entregues por Jairo Cazonatto, o Neno, presidente do moto clube Ratos do Asfalto. O Fundo Social esteve representado pela Assistente Social Rhaymore Roberta Mello Pereira dos Santos.

 

 

*Por: PMRC

Em 30 dias, foram realizados 3 procedimentos, mesmo durante a pandemia da COVID-19

 

SÃO CARLOS/SP - A Santa Casa de São Carlos bateu um recorde na captação de órgãos: foram feitos 3 procedimentos em 30 dias, enquanto a média é de 1 procedimento a cada 2 meses. No total, dos 3 doadores, foram captados 4 rins, 1 fígado e 2 córneas. Os órgãos e tecidos foram transplantados em pacientes que aguardavam na fila de espera nos hospitais de Ribeirão Preto, São Paulo e no Hospital de Base de São José do Rio Preto

Participaram desses procedimentos médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e do Centro Cirúrgico da Santa Casa, juntamente com as equipes de captações de órgãos.

De acordo com a Enfermeira da Comissão de Doação de Órgãos e Tecidos da Santa Casa, Sara de Almeida Pedrosa, a captação de órgãos segue um protocolo rigoroso, que começa com a constatação da morte cerebral do paciente. “Antes de tudo, a família é avisada que será aberto o protocolo de morte encefálica, quando há perda irreversível das funções cerebrais. Só depois que a morte encefálica é constatada, é que uma equipe multiprofissional, composta por psicólogos, médicos e enfermeiros, entrevista a família e fala sobre a opção da doação dos órgãos. Se a família concordar, são feitos todos os exames necessários para avaliar as condições dos órgãos. Em seguida, é feita a documentação autorizando a doação e, assim, seguir com os procedimentos cirúrgicos para a retirada dos órgãos.

A equipe da Organização de Procura de Órgãos da Regional de Ribeirão Preto (OPO-RP) é a responsável pela captação dos rins e por toda a logística do processo de doação. Já a distribuição dos órgãos é feita pela Central de Transplantes Regional que, por meio de um sistema, define quem serão os receptores que estão na fila de espera para receber o transplante.

A Enfermeira Chefe da OPO-RP, Judith dos Santos, explica que, em virtude da pandemia, houve uma redução de 30% nas captações de órgãos na região de Ribeirão Preto (onde São Carlos está incluída). “Por isso, o recorde da Santa Casa de São Carlos é animador, mostra o trabalho da Instituição em valorizar a doação de órgãos. Nós da OPO também continuamos em busca de potenciais doadores, pois muitas pessoas aguardam por essa chance de viver”, comenta a Enfermeira.

A grande dificuldade no processo de captação e doação de órgãos ainda é a recusa dos familiares. O fato de não terem conhecimento sobre a vontade do possível doador, causa o impedimento da doação. Por isso, a Coordenadora da Comissão de Doação de Órgãos e Tecidos da Santa Casa de São Carlos, Tatiana Zanqueta, explica que é muito importante conversar com a família sobre o desejo de ser doador para que, assim, os familiares autorizem a doação. “Essa comunicação é fundamental, já que hoje em dia não existe mais a necessidade apresentar a carteirinha do doador. Optar pela doação dos órgãos é um gesto nobre de dar a esperança de um novo recomeço de vida para o próximo. É permitir que alguém tenha uma qualidade melhor de vida”, afirma a coordenadora.

Para a Gerente de Práticas Assistenciais da Santa Casa, Vanisia Sulpino, o hospital tem um papel muito importante por ser o notificador de potenciais doadores. “Apesar da COVID-19, pessoas continuam perdendo vidas na fila de espera por um transplante. E a gente conseguir bater esse recorde no meio da pandemia, é importante demais, porque estamos ajudando a também salvar essas vidas".

CORDEIRÓPOLIS/SP - Com a alegria em seu olhar, que o nosso querido João Victor recebeu nesta semana do chefe do Executivo, Adinan Ortolan, acompanhado da presidente do Fundo Social de Solidariedade e primeira-dama, Angelita Ortolan, a vice-prefeita, Fátima Celin e da coordenadora de Educação Especial e membro do FSS, Stefania Menezes, a sua nova cadeira de rodas. A entrega ocorreu no hall de entrada da Prefeitura Municipal, onde o nosso pequeno já aproveitou para testá-la e fazer os ajustes necessários.

Para a presidente do Fundo Social, Angelita Ortolan, essa iniciativa vai além da entrega da cadeira de rodas, ela contribui para a transformação social. “Além de resgatar a autoestima, ajudamos a criança a controlar as situações do dia a dia, já que a decisão sobre o que fazer, o decidir de ir e vir é de grande valia para todas as pessoas, independente da idade”, disse Angelita. “É uma forma de oferecermos cada vez mais benefícios para que todas essas crianças sintam-se protegidas e cuidadas pelo Poder Público”, acrescentou.

Estes equipamentos, totalmente adaptados às condições físicas de cada paciente, são adquiridos por meio do Fundo Social de Solidariedade de Cordeirópolis. “Este trabalho realizado pelo Fundo Social tem sito muito positivo às famílias contempladas. Com a entrega desta cadeira de rodas e dos outros equipamentos durante esses anos, o cordeiropolense consegue ter mais qualidade de vida, podendo assim, crescer mais feliz. Esse é o nosso papel como servidor público”, falou a vice-prefeita.

 

 

*Por: PMC

Foram coletadas cerca de 227.900 tampinhas plásticas para trocar por uma cadeira de rodas.

SÃO CARLOS/SP - O Diretor Técnico da Santa Casa e infectologista, Vitor Marim, recebeu a visita dos integrantes do Rotary Club São Carlos Clima e Interact do Rotary Club São Carlos.

Na oportunidade, foi entregue uma cadeira de rodas arrecadada através da campanha “Tampinha Solidária”. O projeto é uma parceria da Santa Casa com o Rotary Club São Carlos Clima e o Interact do Rotary Club São Carlos.

A Campanha, que teve início em fevereiro, já arrecadou três cadeiras de rodas para a Santa Casa.  Em junho, o hospital recebeu duas cadeiras que foram trocadas por 530.000 tampinhas plásticas. Desta vez, 227.900 tampinhas plásticas foram recolhidas, em um total de 430 quilos. As tampinhas foram separadas por cores e vendidas para o reciclador. Com o valor arrecadado, é feita a compra da cadeira. “Esse resultado é o fechamento de uma segunda fase desse projeto com a colaboração de todos os parceiros. Percebemos que a população está envolvida e a comunidade abraçou essa causa. Logo entregaremos mais cadeiras ao hospital. Esse é o objetivo do projeto, ajudar as pessoas necessitadas”, comenta o rotariano, Luiz Renato de Lourenço. 

A cadeira de rodas doada vai ser usada nos blocos das Enfermarias. No momento, a Santa Casa possui  17 cadeiras de rodas, mas para atender toda à demanda do hospital, o ideal seria ter pelo menos 23.

De acordo com o Presidente do Rotary Club de São Carlos Clima, Sebastião Vicente Canevarolo Júnior, a parceria da comunidade é fundamental para continuar o projeto. “Começamos com o projeto no Clube em função dos novos eventos que aconteceram e surgiu um interesse muito grande de todos. Tantos os colegas do clube, como os parceiros de diversos estabelecimentos colaboraram com o projeto.  O valor da cadeira de rodas exige um trabalho muito grande, são muitas pessoas envolvidas, e todos se sentem um pouco participante dessa atividade comunitária e humanitária”, explica.

Para o Diretor Técnico da Santa Casa, Vitor Marim, esse apoio do Rotary Club, que já é um grande parceiro da Santa Casa, é muito importante. “Mais uma vez, o Rotary Club mostra-se parceiro do hospital trazendo uma enorme contribuição para os pacientes atendidos na Santa Casa. Essa cadeira vai fazer bastante diferença na assistência que prestamos”, afirma o diretor técnico.

A consultora do Setor de Captação de Recursos da Santa Casa, Angela Oioli, ressalta que o projeto continua até o fim do ano. “O recebimento dessa terceira cadeira dentro da Campanha Tampinha Solidária é a prova que estamos no caminho certo. Temos o apoio da população da cidade e, principalmente, dos funcionários da Santa Casa, que não medem esforços para arrecadar as tampinhas. Além disso, estamos protegendo o planeta e transformando tampinhas em novas peças de plástico. Tínhamos como meta três cadeiras, mas com o apoio de todos, vamos conseguir mais. Conto com a colaboração de toda população para ajudar a nossa Santa Casa”, comenta.

Na ocasião, também foram entregues duas cadeiras de rodas para a Rede Feminina de Combate ao Câncer de São Carlos.

Podem ser doadas tampinhas plásticas de água, refrigerante, leite, maionese, achocolatados, remédios, creme dental, shampoo, condicionador, amaciante, sabão em pó e líquido, café, catchup, detergente, requeijão, leite, potes de sorvetes, dentre outros similares. O importante é que as tampas estejam limpas e sem nenhum rótulo de papel.

A entrega das tampinhas pode ser feita na Portaria do Estacionamento da Santa Casa (Portaria 5), que fica na Rua Maestro João Seppe, s/nº.

 

SERVIÇO:

CAMPANHA TAMPINHA SOLIDÁRIA

LOCAL DE ENTREGA – PORTARIA 5 DA SANTA CASA (PORTARIA DO ESTACIONAMENTO – RUA MAESTRO JOÃO SEPPE, S/N)

O QUE DOAR: QUALQUER TAMPINHA PLÁSTICA, LIMPA E SEM RÓTULOS

Projeto, que distribui álcool a profissionais da Saúde, também recebe doação de insumos

 

SOROCABA/SP - Na última sexta-feira, dia 10 de julho, a atividade de extensão do Campus Sorocaba da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) intitulada "Ações de combate ao Coronavírus: produção de álcool em gel e de álcool glicerinado" doou 50 litros de álcool em gel ao Hospital Regional de Sorocaba "Dr. Adib Domingos Jatene". Na ocasião, foram entregues 19 frascos de 300 ml e 86 frascos de 500 ml.

A ação da Universidade se dedica a produzir álcool em gel e glicerinado para doação a profissionais que estão na linha de frente de combate à Covid-19 e também a populações em condições de vulnerabilidade. A equipe conta com três professoras e uma técnica de laboratório do Departamento de Biologia (DBio-So) do Campus Sorocaba da UFSCar, além de oito estudantes de graduação, uma aluna de pós-graduação e uma pós-doutoranda, todos voluntários e vinculados à Universidade. 

"O álcool em gel é um insumo imprescindível para a assepsia dos profissionais e pacientes. Além disso, o álcool glicerinado é muito importante para a desinfecção de superfícies e instrumentos hospitalares; para este fim, o álcool glicerinado pode ser substituído pelo álcool em gel, mas não o contrário", explica Monica Jones Costa, docente do DBio-So e coordenadora da atividade. 

Até o momento, o grupo já produziu 120 litros de álcool em gel e 100 litros de álcool glicerinado, fracionados em recipientes de 100 ml a um litro, e encaminhados à doação para o Serviço Hospitalar de Sorocaba; Serviço Social da Construção - Organização Social de Saúde (Seconci-OSS); colaboradores terceirizados do Campus Sorocaba da UFSCar (equipes de limpeza, manutenção, transporte e segurança); Hospital Serviço de Saúde "Dr. Cândido Ferreira", em Campinas; e, também, à ONG Engenheiros Sem Fronteiras - Núcleo Sorocaba que encaminhou os produtos a três instituições: Associação Educacional Santa Rita de Cássia, Casa do Menor e Casa Transitória André Luiz.

Contribuições
Segundo a professora, o projeto depende totalmente do recebimento de insumos para que possa produzir o álcool em gel e o glicerinado e, assim, continuar fazendo as doações. 

"As maiores demandas no momento são frascos plásticos de 100 ml a 1 litro; peróxido de hidrogênio 30% PA - para o álcool glicerinado; caixas de papelão - para o acondicionamento dos frascos para entrega; hipoclorito de sódio - para a esterilização dos frascos que serão utilizados; e do agente eucalinizante trietolamina - que ajusta o pH do álcool em gel", elenca Jones.

Empresas e pessoas interessadas em colaborar podem entrar em contato pelo e-mail da professora Monica Jones (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.) e também pelas páginas no Facebook (www.facebook.com/ufscarsoro.emacao) e Instagram (www.instagram.com/ufscarsoro.emacao), onde constam mais informações sobre o projeto. Também é possível realizar doações de qualquer valor por meio dessa plataforma virtual (http://vaka.me/1155982).

As doações têm ajudado a garantir a proteção dos pacientes, acompanhantes e profissionais do hospital

 

SÃO CARLOS/SP - O vigilante Erivaldo Leite Duarte ficou internado durante uma semana na UTI COVID da Santa Casa. Ele acompanhou, de perto, o trabalho dos profissionais de saúde e viu as necessidades do hospital. Por isso, depois de receber alta, doou 14 frascos de álcool em gel para a Instituição. “A doação é uma maneira de agradecer aos profissionais pelo atendimento que prestaram durante o tempo em que fiquei internado. A equipe do hospital está de parabéns pelo trabalho e por toda a atenção que oferece aos pacientes”, comenta o vigilante.

Além da doação do vigilante, a Santa Casa tem recebido contribuições de várias empresas. A Raízen doou 1000 litros de álcool líquido 70% para ajudar na limpeza do hospital. “A Raízen acredita que, em momentos delicados como o que vivemos, precisamos nos unir, juntar forças e habilidades para ajudarmos no enfrentamento à doença e combatermos os impactos da pandemia. E, neste contexto, aliada a demais parceiros, exercermos um papel importante para botar em pé iniciativas de solidariedade que fazem a diferença na vida daqueles que mais precisam”, afirma a Gerente Industrial do Polo Piracicaba, Thais Fornicola.

A Faber-Castell também doou para o hospital 1000 litros de álcool líquido 70%, que serão usados na limpeza de equipamentos e utensílios. O álcool foi produzido na própria empresa pelo setor de Cosméticos. “Essa doação só foi possível graças ao trabalho que a Faber-Castell vem realizando, desde o início da pandemia, por meio do Comitê COVID-19, criado com o propósito de garantir um ambiente seguro para preservar a saúde de todos da empresa e também para auxiliar as comunidades no entorno das unidades. Essa doação foi feita para ajudar os profissionais de saúde que passam por um momento de extrema importância. É gratificante para o Comitê fazer a diferença na comunidade em que estamos inseridos”, afirmam os integrantes do Comitê COVID-19 Faber-Castell.

 

DOAÇÕES DE EPIs

Para ajudar na proteção dos profissionais da Santa Casa, a Fhocus Optical Solutions doou 50 Óculos de Proteção. “Quantos de nós já não ouvimos aquela frase: seja a diferença que você quer ver no mundo. Nós levamos isso muito a sério. Vivemos um momento delicado na nossa história. Existe um problema que precisamos combater juntos, unidos em um único propósito de amarmos uns aos outros. Nossos médicos são a linha de frente contra esse vírus avassalador. Nós, da Fhocus, temos orgulho de participar dessa batalha ajudando como podemos, mesmo que pareça pouco. São as pequenas coisas que mudam o mundo”, comenta a Coordenadora de Laboratório, Rosangela Alves.

O proprietário do Personal Sushi, Flávio Masselli Oioli, também entrou nessa corrente em prol da Santa Casa e doou R$ 250,00. Com essa quantia, vai ser possível confeccionar 125 jalecos para os profissionais que atuam na linha de frente. “Tenho acompanhado a situação da Santa Casa no enfrentamento da COVID-19 e precisava ajudar de alguma maneira. É uma quantia pequena, mas doada com todo o reconhecimento que temos pela Instituição, que é uma referência na região”, comenta.

A empresária Sueli Forgerini, integrante do Grupo de Voluntários Pontos de Amor que apoia a Santa Casa, confeccionou 90 máscaras de tecido para serem distribuídas na Santa Casa para os profissionais, pacientes e acompanhantes. “Confeccionei essas máscaras, pois acredito que vai ajudar bastante o hospital nesse momento. E acho fundamental colaborar com a Instituição, uma vez que ela é um bem de todos, onde somos atendidos, quando necessário. Sendo assim, temos de unir forças para superar essa pandemia”, afirma.

Outras 500 máscaras de tecido foram doadas pela professora Rita de Cassia Ruy Spina. Ela conta que já tinha a máquina, mas nunca havia usado. Foi quando viu uma oportunidade de aprender a costurar sem sair de casa e ainda ajudar o hospital. “Junto com a minha mãe, Francisca Ruy, e a minha amiga, Helen Alexandre Vicente, conseguimos confeccionar muitas máscaras. Primeiro, eu comprei os tecidos e, depois, comecei a receber doações. É muito gratificante conseguir ajudar o hospital e ser solidário nesse momento”, comenta.

Os proprietários da Confeitaria Madame Milk, Tania Leite de Camargo e Luiz Fernando Libório, doaram 40 máscaras Face Shields, fabricadas na própria empresa. Eles possuem uma impressora 3D para os trabalhos que são realizados na confeitaria e usaram o equipamento para confeccionar os protetores faciais.  “Recebemos a doação do material e usamos para produzir as máscaras. Tivemos a ajuda de clientes e amigos que, na maioria das vezes, compravam pra doar para o hospital. Foi uma grande força-tarefa para contribuir com o hospital nesse momento de pandemia”, relata.

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Agosto 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31