fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 

Ação foi realizada para socorro imediato e mobilizou mais de 40 PMs no Hemocentro de Botucatu

 

BOTUCATU/SP - Em socorro às vítimas do grave acidente ocorrido na manhã de quarta-feira (25), envolvendo um ônibus e um caminhão na Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho, entre as cidades de Taguaí e Taquarituba, a Polícia Militar mobilizou mais de 40 policiais para a doação de sangue aos feridos, no Hemocentro de Botucatu.

A ação foi realizada pelo Comando de Policiamento do Interior de Sorocaba (CPI-7) e pelos 12º e 53º Batalhões de Polícia Militar do Interior (BPM/I) após o Governo de São Paulo alertar sobre a baixa no estoque do banco de sangue da região e convocar os cidadãos para colaborarem com às vítimas.

Foram enviados 33 policiais pertencentes ao comando e ao 12ºBPM/I de Botucatu, além de outros 10 do 53ºBPM/I, sediado em Avaré, de modo estratégico para que a ação solidária não interferisse na garantia da segurança do local dos fatos, vítimas e familiares.

Os policiais se apresentaram no hemocentro e realizaram suas doações mediante agendamento e seguindo as normas de segurança para prevenção ao coronavírus.

Além da ação imediata, as equipes do 12ºBPM/I estão se organizando para irem em grupos menores ao hemocentro e continuarem com as colaborações à população diariamente.  O 53ºBPM/I realizará uma segunda ação em escala na próxima segunda-feira (30), também seguindo as recomendações de segurança.

TAGUAÍ/SP - O velório de parte das 41 vítimas que morreram no acidente envolvendo um ônibus e um caminhão no km 172 da Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho, em Taguaí, interior de São Paulo, ocorre na manhã desta quinta-feira (26), em Itaí.

"A dor é muito grande. O idela era que o ônibus estivesse com 50% da capacidade de ocupação de passageiros", afirmou Dorival Pacheco, que perdeu a mulher e o genro de 25 anos na tragédia. "Deixar o primeiro filho com menos de dois anos é muito triste. Vamos ter que entrar com uma medida judicial para tentar amenizar a dor", afirmou.

Veja ainda: Corpos de vítimas da tragédia com ônibus em Taguaí são identificados

O velório ocorre no ginásio central de Itaí e segue regras de distanciamento social em função da pandemia do corornavírus. Há também outro corpo velado em outro ginásio. Cada família tem 2 horas para velar o corpo. Foram sepultados 18 corpos em Itaí desde a noite da quarta-feira (25). Ao todo, foram sepultados 32 corpos na cidade e 9 foram levados a outros municípios. Alguns foram velados em residências e igrejas.

A força-tarefa, montada pelo governo estadual, concluiu na madrugada desta quinta-feira (26), a identificação e liberação dos corpos das 41 vítimas fatais do acidente ocorrido na manhã da quarta-feira (25) envolvendo um ônibus e um caminhão que colidiram no km 172 da Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho, em Taguaí, interior de São Paulo.

Além dos policiais militares e bombeiros que, desde as primeiras horas da manhã, atuaram no resgate das vítimas e na preservação do local do acidente, cerca de 50 profissionais das polícias Civil e Técnico-Científica participaram das atividades da força-tarefa tanto na região de Taguaí quanto na capital paulista.

Por R7

Classificados Imóveis

Alugo Apartamento

R$ 550,00

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Janeiro 2021 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Comércio e Serviços em Geral