fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 
Rossi decide ficar na MotoGP e encaminha acordo com equipe satélite da Yamaha © Fornecido por Grande Prêmio

Rossi decide ficar na MotoGP e encaminha acordo com equipe satélite da Yamaha

Escrito por  Jul 10, 2020

MUNDO - Valentino Rossi não vai a lugar nenhum. Apesar de ainda não ter tido a chance de avaliar a performance na pista por conta do atraso causado pela pandemia do novo coronavírus, o #46 acertou com a Yamaha e vai seguir na MotoGP correndo com as cores da SRT.

De acordo com o jornal italiano La Gazzetta dello Sport, Rossi assinou direto com a Yamaha para correr com a SRT para 2021, mas o contrato dá a possibilidade de renovação para 2022. O piloto de Tavullia está com 41 anos.

A SRT é a caçula entre as equipes da MotoGP. Com estruturas na Moto3 e na Moto2, a equipe malaia subiu para a classe rainha do ano passado, quando abandonou o nome de SIC ― oriundo do circuito de Sepang ― e ganhou o apoio da gigante Petronas.

A 21ª temporada na classe rainha do Mundial de Motovelocidade vai marcar o adeus de Rossi à equipe de fábrica da Yamaha. Depois de 15 campeonatos juntos ― incluindo 2020 ―, o multicampeão vai deixar o time oficial, mas seguirá contando com o apoio integral da marca de Iwata, que terá Maverick Viñales e Fabio Quartararo no time principal nos próximos dois anos.

A permanência de Valentino na MotoGP não chega como surpresa. Apesar de ter condicionado a assinatura de um novo contrato a uma avaliação de performance no início da temporada, o meio irmão de Luca Marini já tinha admitido renovar no escuro, uma vez que a pandemia impediu o campeonato deste ano de começar. A primeira prova da temporada acontece apenas em 19 de julho, na Espanha.

Com a mudança para a equipe malaia, Rossi terá a chance de correr ao lado de um dos integrantes da Academia de Pilotos VR46. Apesar de a renovação com Franco Morbidelli ainda não ter sido anuncia, a expectativa é de que o ítalo-brasileiro mantenha a vaga na estrutura comandada por Razlan Razali.

Dono de nove títulos ― sete na classe principal ―, Rossi é recordista de vitórias na MotoGP/500cc, com 89 triunfos. O italiano é também o piloto com mais pódios: 198. Com 342 largadas no currículo, Valentino só perde em número de títulos para o lendário Giacomo Agostini, que foi campeão das 500cc em oito oportunidades.

Com a escolha de seguir na MotoGP, o filho de Graziano e Stefania terá a chance de seguir perseguindo o sonho do décimo título do Mundial. Além das sete taças da classe rainha, Rossi também foi campeão das 125cc ― em 1997 ― e das 250cc ― em 1999.

 

 

*Por: Grande Prêmio

Ivan Lucas

 Jornalista/Radialista

Website.: https://www.radiosanca.com.br/equipe/ivan-lucas
E-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Top News

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Setembro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30