fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 

Mônica, Cebolinha, Magali e Cascão vão interagir com o público no drive in do Shopping VillaLobos

 

SÃO CARLOS/SP - A Turminha mais amada do Brasil chegou ao Villa Open Air, drive-in a céu aberto, localizado no estacionamento externo do Shopping VillaLobos. Entre os dias 26 de setembro e 12 de outubro, aos finais de semana e feriado, o evento recebe o Drive-In Turma da Mônica, apresentando os filmes CineGibi 6, 7 e 9, que contam as aventuras mais divertidas do Bairro do Limoeiro e possuem interpretação em libras. Para tornar o momento ainda mais inesquecível, Mônica, Cebolinha, Magali e Cascão vão interagir com o público antes das sessões começarem. De forma virtual, Mauricio de Sousa, o criador da Turma, também enviará um recado especial.

O Villa Open Air conta com uma exclusiva Tela de LED, que proporciona melhor visibilidade e uma experiência ainda mais completa. Os ingressos estão à venda no site INTI. O meio de pagamento oficial dentro do drive-in é realizado integralmente através da plataforma AME DIGITAL, o espectador apenas precisa cadastrar seu cartão no aplicativo.

Os restaurantes Outback e o especialista em carnes, Cortés, também atendem no local, com cardápios exclusivos que vão trazer um sabor ainda mais especial para o passeio. Para realizar a compra de alimentos e bebidas, o motorista deve fazer o download do aplicativo NADAPAY e fazer o pedido sem precisar sair do carro. O meio de pagamento também será via AME DIGITAL. Para utilizar o toalete, basta sinalizar a solicitação pelo mesmo aplicativo.

Para garantir a segurança de todos, é obrigatório o uso de máscaras durante toda a permanência no evento. As vagas dos veículos têm distância pré-estabelecida e a temperatura é aferida no acesso ao drive-in. A programação tem intervalo para higienização completa do local e a leitura do ingresso é realizada através de leitores óticos, sem contato manual.

Confira a programação completa: www.villaopenair.com.br

VILLA OPEN AIR – TURMA DA MÔNICA:

SERVIÇO:

Local: Shopping Villa Lobos - Av. Drª Ruth Cardoso, 4777 - Jardim Universidade Pinheiros - São Paulo - SP
Data: 26 e 27 de setembro – Sessão CineGibi 6
03 e 04 de outubro – Sessão CineGibi 7
10, 11 e 12 de outubro – Sessão CineGibi 9
Horário: 16h
Lotação: 65 veículos
Duração: Aproximadamente 1h30
Ingressos: R$150,00 por veículo com até 4 pessoas
Link de vendas: https://www.villaopenair.com.br/

MUNDO - Will Smith compartilhou nas redes sociais uma foto de seu reencontro com os colegas da série “Um Maluco no Pedaço” (The Fresh Prince of Bel-Air). A imagem foi compartilhada na noite de quinta (10/9), data em que o antigo elenco comemorou 30 anos da estreia da atração nos EUA.

“Hoje fazem exatamente 30 anos desde que ‘Um Maluco no Pedaço’ estreou! Então, estamos fazendo algo por vocês… uma verdadeira reunião da família de Banks está chegando na HBO Max!”, escreveu Smith ao lado da foto, acrescentando um “RIP James” em homenagem ao ator James Avery, intérprete do patriarca da família, que faleceu em 2013.

O texto refere-se ao especial programado para o serviço de streaming da WarnerMedia. A premissa é uma reminiscência nostálgica da série, descrita como “uma noite de música, dança e convidados surpresa”.

O especial contará com a presença de Will Smith, Tatyana Ali, Karyn Parsons, Joseph Marcell, Daphne Maxwell Reid, Alfonso Ribeiro e do DJ Jazzy Jeff, e o reencontro da foto assinala os bastidores de sua gravação, sob direção de Marcus Raboy (“Whitney Cummings: Can I Touch It?”).

O lançamento está previsto para o final de novembro na HBO Max. A plataforma também disponibiliza todos as seis temporadas de “Um Maluco no Pedaço” em streaming.

O reencontro do elenco é o segundo projeto atual derivado da série clássica. Will Smith também está produzindo uma nova série que mostrará a premissa de “Um Maluco no Pedaço” em versão dramática, para a plataforma Peacock.

 

 

*Por: Pipoca Moderna

MUNDO - Com produção prevista para começar por volta de março, “Pantera Negra 2” vai precisar ser totalmente reinventado após a morte do astro Chadwick Boseman.

No momento, o estúdio não sabe o que fazer, porque o ator não tinha informado a ninguém da produção do filme ou da Marvel sobre sua doença. Não havia plano B, porque, segundo apurou o site The Hollywood Reporter, Boseman apostava em se curar para interpretar o papel.

De acordo com o THR, a primeira pessoa da produção a ser informada sobre o câncer foi Kevin Feige, chefão da Marvel Studios, num email urgente enviado uma hora antes da morte do ator, na sexta passada (28/8).

Enquanto o foco da Disney e da Marvel no momento esteja em homenagens e no processamento da dor da perda de Boseman, em breve decisões precisarão ser tomadas sobre o destino da continuação de “Pantera Negra”. Como o primeiro filme arrecadou US$ 1,3 bilhão em todo o mundo, a nova produção é inevitável.

Contratado para escrever e dirigir “Pantera Negra 2”, o cineasta do filme original, Ryan Coogler, está no centro das decisões sobre o futuro do personagem. “Passei o último ano preparando, imaginando e escrevendo palavras para ele dizer que não éramos destinado a ver. Fico quebrado sabendo que não serei capaz de assistir a outro close-up dele no monitor ou caminhar até ele e pedir outra tomada”, o cineasta contou em uma carta aberta.

Coogler foi uma das pessoas pegas de surpresa pela morte do ator. “Depois que sua família divulgou a notícia, percebi que ele estava convivendo com a doença durante todo o tempo em que o conheci”, ele contou na carta-aberta.

Ao retomar a produção, Feige e Coogler precisarão examinar as opções. Uma delas é substituir Boseman no papel, o que poderia gerar protestos de fãs e intimidar qualquer um que fosse sondado. Uma outra opção seria colocar outro personagem no uniforme do herói. O mais plausível seria fazer da irmã de T’Challa, Shuri (Letitia Wright) a nova Pantera Negra. Essa evolução teria, inclusive, paralelos com eventos já retratados nos quadrinhos.

Caso opte por esta alternativa, o filme ainda precisará explicar o que aconteceu com T’Challa e mostrar a transição entre os heróis.

Vale lembrar que a Disney já lidou anteriormente com a morte de uma protagonista de uma de suas franquias mais populares, quando Carrie Fisher faleceu antes das filmagens de “Star Wars: A Ascensão Skywalker”.

Após o impacto inicial da perda de Boseman, o estúdio deve enfrentar o mesmo processo que acompanhou a tomada de decisões sobre o destino da Princesa Leia no final da saga “Star Wars”.

 

 

*Por: PIPOCA MODERNA

Projeto inovador realizado em mais de seis países estreia no Brasil em 14 de setembro, sob direção de Daniel Gaggini, e cria experiência de intimidade entre ator e espectador. Parte da renda será destinada a fundo de assistência a artistas e técnicos.

 

SÃO CARLOS/SP - Nem todos vivenciaram a quarentena da mesma maneira, mas o certo é que ela nos trouxe mudanças repentinas, rotinas desconhecidas e novos hábitos. Afastados da correria do dia-a-dia, tivemos mais tempo para refletir e relembrar histórias, encontros, pessoas. Na esfera das relações, amores se romperam pela falta de espaço na convivência diária ou pelo distanciamento social. E se, neste contexto, alguém importante do seu passado te procurasse? O que aconteceria se um ex-amor reaparecesse na sua vida?

Foi este o mote que o autor e cineasta argentino Santiago Loza utilizou para escrever Amor de Quarentena, uma microficção que estreia no dia 14 de setembro via Whatsapp, com direção de Daniel Gaggini. Ao comprar o ingresso, o público (de qualquer parte do país) escolhe um dos artistas do elenco - Reynaldo GianecchiniMariana XimenesDébora Nascimento ou Jonathan Azevedo - para guiá-lo ao longo da experiência de 13 dias. São mais de 60 mensagens de voz e de texto, além de áudios, vídeos, canções e fotos, que reconstruirão esse vínculo amoroso imaginário. Os ingressos já estão disponíveis no site www.sympla.com.br.

Amor de Quarentena é uma experiência que brinca com os limites difusos da ficção, com as formas de relato propostas pelos novos meios de comunicação. E, nesse jogo de papéis, quem recebe as mensagens pode seguir as pistas de uma relação passada para reconstruí-la. “Gosto da ideia do amor que volta em um momento em que há tantas más notícias circulando e o futuro se torna tão frágil. Nos faz lembrar de que somos finitos, que não existe eternidade e que sentimos a necessidade de nos aferrar ao amor. Assim, a cada dia, uma nova mensagem nos espera, nos distrai, nos renova a ilusão”, observa o autor Santiago Loza.

A obra já estreou na Argentina, Espanha, Uruguai, Chile, Equador e Paraguai e, em breve, chegará à Alemanha, Austrália, México, Peru, Colômbia, Holanda, França e Portugal. As produções internacionais contam com nomes como Cecila Roth (Tudo Sobre Minha Mãe), Leonardo Sbaraglia (Relatos Selvagens), Dolores Fonzi (Plata Quemada) e Jaime Lorente (Casa de Papel), entre outros.

No Brasil, sob a direção de Daniel Gaggini, os atores foram além da concepção de seus personagens, produziram também as fotos e vídeos e escolheram as canções que são envidas ao público. A ideia foi criar um vínculo do passado a partir das experiências pessoais dos atores, usando suas próprias casas como locações e os diversos sons e ruídos que o cotidiano produz. Isto provoca uma sensação de intimidade, uma experiência única”, diz Gaggini, que, juntamente com Luciana Rossi e Juliana Brandão, trouxe o projeto para o Brasil.

Um aspecto importante do projeto é que, em todos os lugares onde estreou, parte da arrecadação com os ingressos é destinada a uma entidade que auxilia artistas e técnicos das artes cênicas, atualmente sem trabalho por conta da pandemia. No Brasil, o fundo escolhido foi o Marlene Colé, gerido pela APTI – Associação de Produtores Teatrais Independentes, com sede em São Paulo/SP.

 

Como funciona - Ao comprar o ingresso pelo site www.sympla.com.br, o espectador deve escolher com qual ator/atriz deseja vivenciar a experiência e informar seus dados (nome, e-mail e telefone). O site é 100% seguro e não expõe os dados coletados. É possível também comprar ingressos para outras pessoas. O espectador recebe uma mensagem via WhatsApp com informações básicas sobre a experiência informando, por exemplo, que eventuais respostas às mensagens não serão respondidas, que utilize fones de ouvido, que salve o contato com o nome de uma pessoa especial, que não compartilhe as mensagens e que relaxe de suas atividades cotidianas para disfrutar melhor da experiência. Durante 13 dias seguidos e em diferentes horários, as mensagens desse amor do passado, interpretado pelo artista escolhido, chegarão por meio do WhatsApp.

 

Sinopse - Um antigo amor comunica-se em tempos de isolamento. Escutamos sua voz e a reconhecemos; e, de alguma maneira estranha, ela nos faz companhia. Todos os dias, chegam novas mensagens. Também algumas imagens ou canções. O amor como um rastro a seguir. Uma presença, uma espera. O espectador/ouvinte/amado pode escolher a voz que o guiará no trajeto. As atrizes e atores que participam da obra contribuem com aspectos de sua cotidianidade, são mais que intérpretes, são membros ativos na construção do relato amoroso.

 

Ficha técnica - Autor: Santiago Loza. Tradução: Luciana Rossi. Direção: Daniel Gaggini. Elenco: Reynaldo Gianecchini, Mariana Ximenes, Débora Nascimento e Jonathan Azevedo. Produção de elenco: Juliana Brandão. Ideia Original e Produção Internacional: Ignacio Fumero. Edição de Som e Música Original: Adriano Nascimento. Programação Visual e Teaser: Fernando Sanz. Assessoria de Imprensa: Eliane Verbena. Assistente de produção: Victor Hugo Góes. Realização: MUK. Produtores associados:  Daniel Gaggini,  Débora Nascimento,  Ignacio Fumero, Jonathan Azevedo, Juliana Brandão, Luciana Rossi, Mariana Ximenes, Reynaldo Gianecchini e Santiago Loza.

 

Serviço

Microficção: Amor de Quarentena

Temporada: 14 de setembro a 5 de novembro de 2020

Local: Aplicativo WhatsApp

Classificação indicativa: 14 anos

Duração: 13 dias (a partir do envio da primeira mensagem). 

Valor: R$ 40,00 – ingressos online pelo www.sympla.com.br

Mais informações: www.amordequarentena.com.br

Instagram: https://www.instagram.com/amor_de_quarentena_br/

Facebook: https://www.facebook.com/amordequarentena

BARRETOS/SP - A associação Os Independentes, que organiza a Festa do Peão de Barretos (um dos últimos grandes eventos que ainda estava confirmado para 2020), se rendeu ao óbvio e, finalmente, cancelou a edição deste ano. Tradicionalmente, a festa ocorre sempre na última semana de agosto, mas com a pandemia, havia sido adiada para o fim de outubro e início de novembro. Embora os organizadores tenham dito que a festa de 2020 foi adiada, na prática, ela foi cancelada e a de 2021 ocorrerá entre 19 e 29 de agosto, ou seja, no período em que sempre é realizado. Os ingressos comprados para o evento deste ano valem para o ano que vem.

O anúncio do adiamento foi feito pelo cantor Gusttavo Lima na madrugada deste último sábado para domingo, durante uma live realizada no Parque do Peão, em Barretos. “Tentamos e torcemos muito para que tivéssemos condições de realizar a Festa ainda neste ano. Mas nossa prioridade é a segurança e a saúde de todos os envolvidos. Estamos focados na realização de um evento memorável em 2021, com toda a grandiosidade e segurança que Barretos sempre proporcionou aos seus visitantes”, disse Jeronimo Luiz Muzetti, presidente de Os Independentes.

Com base na Lei 14.046, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro na última segunda-feira, 24, que dispõe sobre os cancelamentos de eventos por causa da pandemia, os organizadores decidiram também que não devolverão o dinheiro de quem já comprou os ingressos. Até sexta-feira, 28, o site do evento ainda estava vendendo as entradas deste ano. O número total de ingressos vendidos não foi divulgado.

A programação para 2021 ainda não foi fechada e as atrações confirmadas para o evento deste ano podem não participar no ano que vem. Entre os artistas anunciados para este ano estavam Bruno & Marrone, Matogrosso & Mathias, Jorge & Mateus, Marília Mendonça, Pedro Sampaio, Zé Neto & Cristiano, Edson & Hudson, César Menotti & Fabiano, Rionegro & Solimões e Gusttavo Lima.

A live deste sábado serviu também para não deixar a data da festa passar em branco. O cantor Gusttavo Lima comandou um show online transmitido diretamente do Parque do Peão, em um palco montado no coração da arena. Lima recebeu como convidados os artistas Matogrosso & Mathias, Edson & Hudson, Rionegro & Solimões e Felipe Araújo. Mais cedo, ocorreram também algumas competições de montarias em touro, que foram transmitidas online.

 

 

*Por: Felipe Branco Cruz / VEJA.com

FLORIANÓPOLIS/SC - A catarinense Marina Brum é a nova Bella da Semana. A modelo, que já fez trabalhos para marcas renomadas como Calvin Klein, Spezatto Teen e All Things Hair, fez seu primeiro ensaio nu para a maior revista masculina do país e as fotos inéditas foram lançadas nesta quarta-feira, 19 de agosto, no www.belladasemana.com.br.

Com uma vida bem agitada trabalhando como modelo e influenciadora digital, Marina, que tem apenas 20 anos, conta que adora a rotina apesar da correria do dia a dia. “Para mim é um ótimo trabalho, mas preciso estar sempre disposta a mudanças”.

Apaixonada por viagens e animais, Marina fez muito sucesso durante a Live do Bella nas redes sociais. Mais de um milhão de usuário assistiram à transmissão. “Foi interessante, nunca tinha feito algo igual então foi tudo novo para mim, gostei”.

Em seu primeiro ensaio nu, Marina mostrou-se muito a vontade com as câmeras. Inclusive, apesar de jovem a modelo mostra muita maturidade. “A vida é curta e devemos fazer o que sentimos vontade e que vai nos deixar bem, sem se importar com opiniões”.

Aproveitamos a oportunidade para descobrir alguns segredos da modelo. Marina confessa que já ficou com outra mulher e que atitude e carisma são indispensáveis na hora da conquista. Ao ser perguntada sobre o local mais exótico que já transou ela nem pensou para responder. “Na praia”!

Ainda segundo Marina, posar para o Bella da Semana foi uma experiência nova e muito incrível. Confira o ensaio exclusivo no site www.belladasemana.com.br.

SÃO PAULO/SP - Espaço das Américas, consagrado no ramo do entretenimento, apresenta o projeto de drive-in como forma de conciliar todas as medidas de segurança com a volta das boas opções de lazer na capital paulista.

A Toco, maior casa noturna de todos os tempos, inova mais uma vez e traz para você o Drive-in da Toco - a forma mais segura e divertida de curtir uma grande festa, dentro do seu carro, com sua família ou amigos.

Será na sexta-feira, 18 de setembro, com 3 horas de festa e os DJs Vadão, Cadico e Ricardo Crunfli vão comandar a diversão, ao vivo, do palco. É o Drive-in da Toco! Você está preparado para curtir os clássicos do passado, com o conforto e segurança do presente?

Uma experiência para levar entretenimento de forma segura, respeitando o distanciamento saudável e ajudando a promover saúde mental.

A diversão não pode parar. Divirta-se com segurança no Drive-In do Espaço das Américas!

 

SERVIÇO – Drive-in das Américas apresenta Drive-in da Toco:

Data: 18 de setembro
Local: Espaço das Américas - Estacionamento (R. Tagipuru, 795 - Barra Funda – São Paulo - SP)
Classificação: Livre
Capacidade para este evento: 150 carros
Compra de ingressos: Somente online pelo site Ticket 360 (https://goo.gl/xgibPV)
Ingressos: 

Valor (por veículo com até 4 pessoas):

1º LOTE: R$ 160,00
2º LOTE: R$ 180,00
3º LOTE: R$ 200,00


Horários:

Abertura: 20h | Início: 21h
 

ENTRADA NO LOCAL

- Será permitida a entrada de veículos com no máximo 4 pessoas;
- Será permitido o acesso somente de carros de passeio fechados, conforme legislação vigente. Para veículos conversíveis, não é permitido seu uso com a capota aberta.
- Não será permitida a entrada de animais no evento.
- O uso de máscara é obrigatório para todas as pessoas durante todo o evento. Teremos álcool em gel, mas leve o seu também;
- Para facilitar a entrada, deixe o seu aplicativo aberto ou o ingresso impresso em mãos;
- A conferência do ingresso será visual, através de leitores óticos, sem contato manual por parte do atendente;
- Verifiquem a temperatura de todos antes de sair de casa. No local haverá a checagem individual de temperatura e não será permitida a entrada de pessoas com temperatura acima de 37,5 graus, sendo orientada a procurar a unidade de saúde mais próxima.

POSICIONAMENTO DOS CARROS

- Nossos monitores orientarão o posicionamento dos veículos conforme a ordem de chegada;
- As 3 primeiras filas de vagas terão visão total das telas 02 e 03 (5x3m) e parcial da tela 01 (15x4m). As demais vagas terão visão da tela 01 (15x4m).
- Carros altos (com altura acima de 1,69m - tipo SUV) serão direcionados para vagas determinadas, a fim de termos uma visão igualitária para todos, conforme indicado no momento da compra;
- Haverá uma distância segura entre os carros, conforme normas de segurança determinadas pela Prefeitura;
- Assim que estacionar, mantenha os faróis desligados;
- No final do evento, aguarde nossas instruções para saída do local.

DURANTE O EVENTO

- O som do evento será transmitido via frequência de rádio que estará indicada na tela; e poderá ser captada no sistema de som de cada carro ou celular.
- Permaneçam no carro de máscara;
- As portas do carro deverão estar fechadas durante todo o evento, mas os vidros podem ser abertos, ficando proibida a projeção de braços, cabeça ou qualquer outra parte do corpo para fora do veículo. Os faróis do carro deverão permanecer desligados;
- É proibido qualquer tipo de sinalização sonora durante a exibição do filme;
- Está proibida qualquer saída do veículo para fotos, vídeos, selfies e/ou qualquer outra finalidade que não seja a utilização dos banheiros;
- Entre as sessões acontecerá a higienização completa do local;. 

 UTILIZAÇÃO DOS BANHEIROS

- Para ir ao banheiro, utilize o aplicativo do evento. Nele você encontrará uma fila virtual criada para garantir a sua segurança e o distanciamento social necessário no momento em que for utilizar o banheiro. Todos os banheiros dispõem de materiais necessários para sua higienização. Este será o único momento que é permitida a saída do carro;
- Respeitado o distanciamento demarcado na fila de 1,5m entre as pessoas, a capacidade de pessoas nos banheiros será de 20% de suas respectivas capacidades.
- Menores de idade devem sempre estar acompanhados do maior responsável, seja para ir até o banheiro ou na permanência dentro do carro, sendo proibido deixar qualquer menor de idade sozinho em qualquer momento.

 

ALIMENTOS E BEBIDAS

- A venda de alimentos e bebidas será feita através do aplicativo do evento. Nele você encontrará o cardápio, poderá fazer seu pedido, acompanhar e acompanhar o status até recebê-lo. O pagamento será online através de cartão de crédito. Para sua segurança essa será a única forma de pagamento aceita no evento.
- Para receber os pedidos nos veículos pedimos que mantenha sua máscara.

 SUPORTE

- No aplicativo do evento você encontrará um botão de suporte. Toda e qualquer dúvida que tenha pedimos que fale conosco por lá. Esse canal foi criado para garantir que vocês possam falar conosco a qualquer momento sem precisar sair de seus veículos. 

SÃO PAULO/SP - A dupla Fiduma & Jeca acaba de lançar mais uma música de trabalho nas rádios de todo o país.

“Paz Interior” é um dos grandes sucessos do projeto “Alcooústico 2, e conta com a participação do cantor Gustavo Mioto.

“O Gustavo é nosso irmão, faz parte da família, então uma hora tinha que sair essa parceria (risos) A música encaixou muito bem, achamos que ia combinar com a voz dele, aí logo fizemos o convite." - Fiduma. 

A canção, que é uma composição de Gabriel Vittor, Juliano Tchula e Léo Targino, conta a história de um casal que não tem mais uma conexão por conta da correria e distrações do dia a dia.

“Alcooústico 2” conta com 15 canções inéditas além de mais duas participações: Matogrosso & Mathias com “Igrejinha Azul” e Pedro Paulo & Alex na divertida “Alcoonteceu”, que já estão disponíveis nas plataformas de música e em vídeo no YouTube.

Fiduma & Jeca, que estão cada vez mais ganhando espaço e se destacando no meio sertanejo, acumulam mais de 177 milhões de visualizações no YouTube e milhares de fãs espalhados pelo Brasil.

Confira “Paz Interior”:

A partir desta quinta-feira, 6 de agosto, o Sesc Digital disponibiliza o dinamarquês A Caça, o canadense O Reino da Beleza, o brasileiro Cabra Cega, de Toni Venturi, e a animação francesa Kiriku - Os homens e as mulheres

E a partir de agosto, a plataforma digital inaugura uma sessão extra para exibir produções clássicas e contemporâneas de coletivos e diretores indígenas, de diversas etnias e regiões do Brasil, começando com os filmes A Origem da alma – Tekowe Nhepyrun e O Último Sonho

 

A série Cinema #EmCasaComSesc oferece a cada semana streaming gratuito de filmes em alta qualidade e sem necessidade de cadastro; para assistir, acesse sescsp.org.br/cinemaemcasa

 

São Paulo/SP – Completando três meses no ar e com mais de 250 mil visualizações, a série Cinema #EmCasaComSesc, realizada pelo Sesc São Paulo, traz a cada quinta-feira uma programação de filmes em streaming na plataforma Sesc Digital, com curadoria do CineSesc. E neste mês, a partir do dia 6, dá início a um novo ciclo exclusivamente dedicado à autoria indígena. Basta acessar o Cinema Em Casa para conferir longas e curtas-metragens, ficcionais e documentais, sempre a partir de quinta-feira, com acesso gratuito a qualquer hora do dia para ver e rever quando e onde quiser, e sem necessidade de cadastro.

Nesta semana, o #EmCasaComSesc exibe o longa de ficção A Caça, de Thomas Vintenberg. O drama sueco-dinamarquês de 2012 narra a história de Lucas, homem de meia idade que após seu divórcio tem uma nova namorada, um novo trabalho e reconstrói sua relação com Marcus, seu filho adolescente. Porém, quando a neve começa a cair e as luzes de Natal se iluminam, uma mentira espalha-se como um vírus invisível. O estupor e a desconfiança propagam-se e a pequena comunidade mergulha na histeria coletiva, obrigando Lucas a lutar para salvar sua vida e dignidade.

Outra estreia da semana é O Reino da Beleza, que traz roteiro e direção do canadense Denys Arcand. No filme, o personagem Luc, um jovem arquiteto talentoso, vive uma vida tranquila com a esposa, Stéphanie, na área de Charlevoix. Um dia, ele aceita ser o membro de um júri de arquitetura em Toronto. Lá, ele encontra Lindsay, uma mulher misteriosa que vai virar sua vida de cabeça para baixo.

A partir desta quinta, 6 de agosto, o público também poderá conferir o longa nacional Cabra Cega, de Toni Venturi, que narra a história de Tiago e Rosa, dois jovens militantes da luta armada, que sonham com uma revolução social no Brasil. Após ser ferido por um tiro, em uma emboscada feita pela polícia, Tiago precisa se esconder na casa de Pedro, um arquiteto simpatizante da causa. Com o passar do tempo, Tiago passa a ficar preocupado com sua segurança, adotando um comportamento estranho e colocando em dúvida se Pedro seria um traidor.

Outra estreia da semana é a animação francesa Kiriku - Os homens e as mulheres, de Michel Ocelot. No último filme da trilogia, o herói Kiriku é chamado para salvar sua aldeia de perigos sobrenaturais e humanos, o que ele faz com muita astúcia e humor, além de uma certa ingenuidade sobre o mundo. Contado pelo seu avô, o Homem Sábio que vive na Montanha Proibida, o filme entrelaça uma coleção de fábulas misturando narrativa tradicional e mitologia com pedaços de humor e sagacidade.

E inaugurando um novo eixo temático com a exibição de filmes de autoria indígena, entre obras clássicas e contemporâneas realizadas por coletivos e diretores de diversas etnias e regiões do Brasil, a série Cinema #EmCasaComSesc traz dois documentários de Alberto Alvares:  A Origem da Alma - Tekowe Nhepyrun, que apresenta depoimentos dos mais velhos da aldeia Yhowy, Guaíra-PR, compartilhando conhecimentos sobre a origem do modo de ser Guarani e O Último Sonho, que homenageia o grande líder espiritual Guarani Wera Mirim – João da Silva, da aldeia Sapukai, de Angra dos Reis-RJ.

A programação do Cinema #EmCasaComSesc contempla quatro eixos principais, além do novo ciclo de autoria indígena. Uma curadoria de clássicos do cinema, em sua maioria cópias restauradas e exclusivas na plataforma; uma seleção contemporânea internacional, com filmes que tiveram uma trajetória relevante em festivais no mundo todo e que merecem uma nova oportunidade de exibição ao público; uma janela dedicada ao cinema nacional, com produções de grande alcance de público e filmes independentes que merecem maior espaço de exibição – haverá também destaque aos documentários, ponto forte na produção cinematográfica brasileira; e por fim, uma seleção de filmes infantojuvenis, visando a formação de público, desde os primeiros anos de vida, para a diversidade do cinema e ampliação do lastro de narrativas.

Pelo ciclo de autoria indígena, a cada mês, um filme ou seleção de filmes entra em cartaz na plataforma do Sesc Digital - Cinema #EmCasaComSesc e fica disponível ao público pelo período de 30 dias. São produções que ampliam olhares sobre a diversidade cultural, por meio de um cinema que se realiza nas e com as florestas, os cerrados, a natureza, o território, a cosmologia. Os filmes resultam de um intenso processo de apropriação tecnológica contemporânea a partir de matrizes culturais tradicionais que fazem do cinema um potente caminho para o fortalecimento cultural, fonte de expressão de diversas formas de ser e estar no mundo e de transmissão de saberes.

Para a curadoria desse primeiro ciclo especial, o CineSesc convidou a documentarista e antropóloga Júnia Torres, organizadora e curadora do forumdoc.bh - Festival do Filme Documentário e Etnográfico de Belo Horizonte. Segundo Júnia, o intuito dessa programação é "compartilhar títulos exemplares de um fenômeno em curso: a consolidação de novos protagonismos na cena autoral audiovisual recente, resultado da revolução tecnológica promovida pelo cinema digital e suas apropriações estéticas por diferentes grupos". Este ciclo de filmes confere visibilidade a partir dessa produção, abrindo um canal potente para um cinema pulsante, realizado por novas e novos realizadores e realizadoras de diferentes povos. "São filmes que, ao incluir sujeitos historicamente apartados da perspectiva autoral cinematográfica, demarcam novos territórios, provocam um deslocamento e uma descolonização do olhar e uma ampliação conceitual e política que importa potencializar e que não podemos, hoje, desconhecer", completa a curadora.

A iniciativa de oferecer filmes em streaming em sua nova plataforma digital reforça os aspectos que ancoram a ação institucional do Sesc São Paulo, garantindo o acesso a conteúdos da cultura a variados públicos. Com maior presença no ambiente online, o Sesc amplia sua ação de difusão cultural, de maneira acessível e permanente. O público ganha assim mais um espaço para contemplar, descobrir e redescobrir o cinema, a partir de grandes obras selecionadas, disponibilizadas online e gratuitamente.

Os filmes ficam disponíveis por um período determinado, com alterações e novas estreias semanais a cada quinta-feira (considerando a semana de cinema de quinta à quarta-feira). Haverá ainda possibilidade de prorrogação da exibição, conforme a demanda do público, além de sessões especiais por períodos menores (como 24h, por exemplo). A curadoria do Cinema #EmCasaComSesc conta com a experiência do CineSesc, que segue fechado desde o mês de março, por conta da crise causada pelo novo coronavírus.

 

ESTREIAS Cinema #EmCasaComSesc 06 DE AGOSTO

A CAÇA

(Dir.: Thomas Vintenberg, Dinamarca - Suécia , 2013, 111  min, Ficção, 14 anos)

Após um complicado divórcio, Lucas, quarenta anos, tem uma nova namorada, um novo trabalho e reconstrói sua relação com Marcus, seu filho adolescente. Mas há algo errado. Uma observação passageira. Uma mentira aleatória. E quando a neve começa a cair e as luzes de Natal se iluminam, a mentira espalha-se como um vírus invisível. O estupor e a desconfiança propagam-se e a pequena comunidade mergulha na histeria coletiva, obrigando Lucas a lutar para salvar sua vida e dignidade.

O REINO DA BELEZA

(Dir.: Denys Arcand, Canadá, 2017, 102 min, Ficção, 16 anos)

Luc, um jovem arquiteto talentoso, vive uma vida tranquila com a esposa, Stéphanie, na área de Charlevoix. Linda casa, esposa bonita, jantar com amigos, golfe, tênis, caça...uma vida perfeita, por assim dizer. Um dia, ele aceita ser o membro de um júri de arquitetura em Toronto. Lá, ele encontra Lindsay, uma mulher misteriosa que vai virar sua vida de cabeça para baixo.

CABRA CEGA

(Dir.: Toni Venturi, Brasil, 2005, 105 min, Ficção, Livre)

Tiago e Rosa são dois jovens militantes da luta armada, que sonham com uma revolução social no Brasil. Após ser ferido por um tiro, em uma emboscada feita pela polícia, Tiago precisa se esconder na casa de Pedro, um arquiteto simpatizante da causa. Tiago é o comandante de um "grupo de ação" de uma organização de esquerda, que está no momento debilitada e estuda um retorno à luta política. Rosa é o contato de Tiago com o mundo, sendo agora ainda mais importante por estar ferido. Com o passar do tempo Tiago passa a ficar preocupado com a segurança deles, adotando um comportamento estranho e colocando dúvidas em Pedro se ele não seria um traidor.

KIRIKU – OS HOMENS E AS MULHERES

(Dir.: Michel Ocelot, França, 2015, 88 min, Ficção, Livre)

No último filme da trilogia, Kiriku é chamado para salvar sua aldeia de perigos sobrenaturais e humanos, o que ele faz com muita astúcia e humor, além de uma certa ingenuidade sobre o mundo. Contado pelo seu avô, o Homem Sábio que vive na Montanha Proibida, o filme entrelaça uma coleção de fábulas misturando narrativa tradicional e mitologia com pedaços de humor e sagacidade.

A ORIGEM DA ALMA - TEKOWE NHEPYRUN

(Dir.: Alberto Alvares, Brasil, 2015, 36 min, Documentário, Livre)

Para nós Guarani, a alma é a conexão entre o corpo e o espírito. O documentário "A Origem da Alma" apresenta o depoimento dos mais velhos da aldeia Yhowy, Guaíra, Paraná, compartilhando conhecimentos sobre a origem do modo de ser Guarani.

O ÚLTIMO SONHO

(Dir.: Alberto Alvares, Brasil, 2019, 60 min, Documentário, Livre)

O documentário homenageia o grande líder espiritual Guarani Wera Mirim – João da Silva, da aldeia Sapukai, em Angra dos Reis – RJ, que teve o seu passamento em 2016. Ele sempre ouvia e seguia a orientação de Nhanderu para guiar o seu povo na caminhada no território através da sabedoria e do seu sonho e de suas belas palavras.

+ FILMES EM CARTAZ

 

Quem navega pela plataforma Sesc Digital encontra outras que permanecem disponíveis para acesso gratuito e irrestrito do público. Em Cinema Em Casa, há o clássico De Crápula a Herói, de Roberto Rossellini, o alemão Manifesto, do cineasta e multiartista Julian Rosefeldt, o terror surrealista A Hora do Lobo, do sueco Ingmar Bergman, e a cópia restaurada de Mamma Roma, de Pier Paolo Pasolini.

Também permanecem no serviço de streaming do Sesc São Paulo, o belo A Carruagem de Ouro, do francês Jean Renoir, Os Palhaços, de Federico Fellini, Academia das Musas, de José Luis Guerín, Violência e Paixão, de Luchino Visconti e Paterson, de Jim Jarmusch, que teve sua exibição prorrogada devido à grande procura do público.

A produção do cinema nacional tem um espaço de destaque no Sesc Digital, com 12 títulos, entre filmes, documentários a animações. A lista conta com Corpo Elétrico, do diretor Marcelo Caetano, Todos os Paulos do Mundo, de Gustavo Ribeiro e Rodrigo de Oliveira, e Ela Volta na Quinta, de André Novais Oliveira. Completam a lista os infantis Garoto Cósmico e O Menino e o Mundo, de Alê Abreu.

Ainda estão em cartaz Francofonia – Louvre sob Ocupação, de Alexander Sokurov, o documentário franco-alemão Visages, Villages, da cineasta belga Agnès Varda e do fotógrafo e artista urbano francês JR, pseudônimo de Jean Réné, A Sociedade Secreta de Souptown, do diretor Margus Paju, Cinco Graças, da diretora turco-francesa Deniz Gamze Ergüven, Entrelaços, da japonesa Naoko Ogigami e os documentários brasileiros Partido Alto e Encantado - O Brasil em Desencanto.

Continuam em cartaz também a ficção Kapò – Uma História do Holocausto, do diretor italiano Gillo Pontecorvo, além do longa E Então Nós Dançamos, e da ficção Quase Samba, além da animação nacional infantil Peixonauta - Agende Secreto da O.S.T.R.A.

 

CINESESC

Um dos cinemas de rua mais queridos da cidade, o CineSesc iniciou seu funcionamento em 21 de setembro de 1979, no número 2075 da rua Augusta, na cidade de São Paulo, e se dedica à missão de fomentar a difusão do cinema de qualidade, exibindo obras que muitas vezes ficam fora do circuito comercial nas salas de cinema e plataformas online. Sua programação inclui grandes e pequenas produções do mundo todo.

Além de integrar o corpo de curadores em mostras especiais, o CineSesc também recebe festivais importantes do calendário cinematográfico paulistano, como a Mostra Internacional em São Paulo, Festival Mix Brasil e o Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo, entre outros.  O cuidado com a programação tem reconhecimento do público e da crítica, que o elegeu, por diversas vezes, a melhor sala especial de cinema na cidade de São Paulo.

Serviço:

Cinema #EmCasaComSesc

Toda semana, sempre a partir de quinta-feira, tem quatro novos filmes para streaming:

sescsp.org.br/cinemaemcasa

 

SIGA O SESC NAS REDES:

Facebook/Twitter/Instagram

 

Fase Beta

As versões da plataforma do Sesc Digital encontram-se em fase beta, ou seja, novidades e

melhorias serão implementadas a partir das interações que se desenvolverem entre o público e os recursos. Além disso, o catálogo será expandido periodicamente, englobando

novas temáticas e linguagens.

 

+ Sesc na Quarentena

Durante o período de distanciamento social, em que as unidades do Sesc no estado de São Paulo permanecem fechadas para evitar a propagação do novo coronavírus, um conjunto de iniciativas garantem a continuidade de sua ação sociocultural nas diversas áreas em que atua. Pelos canais digitais e redes sociais, o público pode acompanhar o andamento dessas ações e ter acesso a conteúdos exclusivos de forma gratuita e irrestrita. Confira a programação e fique #EmCasaComSesc.

MUNDO - O sucesso da plataforma Disney+ superou todas as expectativas, atingindo 60,5 milhões de assinantes mundiais.

Os números foram atualizados pelo CEO da Disney, Bob Chapek, durante uma apresentação para acionistas nesta última terça-feira (4/7).

O detalhe é que, na ocasião do lançamento da plataforma em novembro do ano passado nos EUA, a Disney estimou que atingiria 60 milhões de assinantes… em 2024. Assim, o streaming já cumpriu sua meta de cinco anos, que nas projeções da empresa seria quando começaria a dar lucro após um período de grande investimento.

Além dos números impressionantes da Disney+, o relatório trimestral também apontou crescimento da Hulu, que agora possui 35,5 milhões de assinantes de seu serviço. Como a Hulu ainda não foi lançada no mercado internacional (o plano é para 2021), esse número é apenas de assinantes americanos. Já a plataforma esportiva ESPN+ chegou em 8,5 milhões.

Os números de streaming são o único motivo de celebração entre os acionistas da Disney, refletindo o impacto da covid-19 nos negócios da empresa. A pandemia fechou cinemas e parques temáticos, que movimentavam a maior parte dos lucros da companhia.

Puxadas por sucessos exclusivos como “The Mandalorian”, a primeira série live-action do universo “Star Wars”, e musicais como “Hamilton” e “Black Is King”, de Beyoncé, as assinaturas da Disney+ só perdem atualmente para os 193 milhões de clientes da Netflix e os 150 milhões da Amazon Prime.

A Disney+, entretanto, ainda não chegou em muitos territórios. Depois de seu lançamento na Europa em abril, a empresa pretende trazer o serviço para a América Latina em novembro. Isto deve incluir o Brasil, se não houver surpresas no Congresso ou na Anatel, com mudanças na legislação referente a serviços de vídeo na Internet.

 

 

*Por: Marcel Plasse / PIPOCA MODERNA

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Setembro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30