fbpx

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim
 

De 12 de abril a 10 de maio serão vacinados contra a H1N1 crianças, gestantes, puérperas, povos indígenas e trabalhadores da saúde. A vacinação para idosos começa em 11 de maio

 

SÃO CARLOS/SP - A 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe de 2021 começa na próxima segunda-feira, dia 12 de abril, em todo o país. A imunização se estende até 9 de julho. Esse ano o Ministério da Saúde dividiu a campanha em três etapas, sendo que inicialmente serão vacinadas crianças (de 6 meses a menos de 6 anos), gestantes, puérperas (pessoas que tiveram filho há pouco tempo), povos indígenas e trabalhadores da saúde. A primeira etapa vai até o dia 10 de maio.
Em São Carlos a vacinação desta primeira fase será realizada nas unidades básicas de saúde (UBS’s) do Delta, Santa Paula, Vila Nery, Maria Stella Fagá, Botafogo e Cruzeiro do Sul, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 15h30.

As Unidades de Saúde da Família (USF’s) vão aplicar tanto as vacinas contra a COVID-19 quanto a da gripe, porém com agendamento.“Como as unidades de saúde da família conhecem sua população, vão fazer contato com as pessoas e organizar para alguns dias vacinar COVID e outros vacinar gripe, e assim conseguir vacinar toda a população do território de cada unidade”, explica Denise Braga, diretora do Departamento de Gestão e Cuidado Ambulatorial, lembrando que todos os protocolos sanitários serão cumpridos em todas as unidades e que não há necessidade de aglomeração.

A segunda etapa vai de 11 de maio a 8 de junho e contempla idosos (com 60 anos ou mais) e professores das redes pública e particular de ensino. Já a última etapa da campanha, a ser realizada entre 9 de junho a 9 de julho, contemplará pessoas com comorbidades (hipertensão, diabetes, asma, entre outras) ou deficiências permanentes, assim como caminhoneiros e trabalhadores do transporte coletivo rodoviário e portuário, membros das forças de segurança e do Exército, além de funcionários do sistema prisional. A população privada de liberdade e adolescentes e jovens de 12 a 21 anos que cumprem medidas socioeducativas também serão imunizados nesta fase.  

A influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório e é de alta transmissibilidade. A estratégia de vacinação contra a influenza foi incorporada no Programa Nacional de Imunizações (PNI) em 1999, com o propósito de reduzir internações, complicações e óbitos na população-alvo. 
Crislaine Mestre, diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, disse que as doses da vacina contra a gripe para a primeira etapa da campanha chegam no próximo sábado (10/04). “Em 2020, imunizamos 70.869 pessoas em São Carlos, com cobertura vacinal de 80,54%. Foi o ano com mais procura pela vacina, uma vez que a pandemia já tinha começado, mas nossa meta é sempre alcançar 90% do público alvo”, explica a diretora.

Entre os 70.869 imunizados em 2020, 33.204 estavam no grupo de idosos (113,48%), 8.927 profissionais da saúde (113,95%), 6.863 crianças (41,57%), 963 gestantes (40,96%), 214 puérperas (55,30%). Também já foram imunizados 1.348 professores (redes pública e particular), 2.887 adultos de 55 a 59 anos, 6.640 pessoas da força de segurança e salvamento, 13.726 pessoas com comorbidades e dos demais grupos outras 2.073 pessoas.

O Ministério da Saúde ressalta que neste momento é importante que seja priorizada a administração da vacina contra a COVID-19, mesmo para as pessoas contempladas no grupo prioritário da Influenza. A Norma Técnica do Ministério da Saúde diz que o intervalo mínimo entre as imunizações deve ser de 14 dias entre as vacinas.

Nutricionista ressalta a importância do líquido para se recuperar de doenças infecciosas e detalha os benefícios do consumo adequado. Excesso pode fazer mal

 

SÃO PAULO/SP - Em estudo recente conduzido pela Danone Research, pesquisadores avaliaram o consumo de água em 13 países, incluindo o Brasil. Os resultados apontam que tomamos, em média, 1,830 mililitros de líquido por dia, mas apenas 42% do volume, ou 769 mililitros, seria proveniente de água pura. Bem longe, portanto, do recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que indica como quantidade ideal para o consumo diário de água 2,5 litros para um homem de 70 kg e 2,2 litros para uma mulher de 58 kg. Fazer uso adequado da água é fundamental para manter a saúde em dia. O líquido é tão precioso que possui uma data para ser celebrado, o Dia Mundial da Água,  comemorado em 22 de março. 

Nutricionista Jalily Moura afirma que quem está gripado ou o fica com frequência deve se hidratar muito

Em alusão à data, a nutricionista Jalily Moura (CRN: 10694) traz importantes orientações para que possamos aproveitar melhor os seus benefícios para o bom funcionamento do organismo. A profissional, que atende na Clínica Sin, no centro clínico do Órion Complex, em Goiânia, afirma que em média 60% do peso corporal de um adulto é constituído de água.

“Ela está distribuída dentro e fora das nossas células, participando de diversos processos metabólicos, como a regulação da temperatura corporal e o transporte de nutrientes. Essa é uma função muito importante, armazenar e transportar nutrientes, como as vitaminas hidrossolúveis, que são as vitaminas do complexo B e a vitamina C”, explica.

Segundo ela, quem está gripado ou o fica com frequência deve se hidratar muito. A especialista salienta que, além de reduzir efeitos colaterais de alguns remédios, o consumo de água irá contribuir com a absorção do medicamento e dos nutrientes da alimentação. “A hidratação adequada também ameniza os sintomas da gripe e fortalece o organismo para combater o vírus. Se a gripe for grave, com episódios de vômitos e diarreia, é bem provável que o corpo ficará desidratado, perdendo eletrólitos, como sódio, cloreto e potássio. Esses são importantes para manter o pH do corpo e ajudar as células a absorverem e utilizarem os fluidos ingeridos”, revela.

De acordo com Jalily, o consumo de água é importante para combater infecções no geral, inclusive a Covid-19. “A água contribui com a imunidade, ela é fundamental para linfa (fluido linfático), um líquido incolor e viscoso com composição bem parecida com a do plasma sanguíneo. Esse líquido contém muitos leucócitos e linfócitos, que remetem aos invasores presentes no sangue para ajudar a combater doenças. Os fluidos corporais transportam as células imunes pelo corpo todo. Então manter-se hidratado auxilia no transporte dessas células, facilitando o combate a infecções”, ressalta.

Consumo adequado


A água é essencial para a nossa sobrevivência e seus benefícios são inúmeros. “Ao ingerirmos água na quantidade adequada iremos evitar deficiência de nutrientes, desidratação, falta de atenção, alteração na memória, fadiga e constipação intestinal. Para o bom funcionamento do organismo é necessário a ingestão de água na quantidade adequada e isso é individual”, salienta a nutricionista do Órion Complex sobre esse valioso líquido.

Há um ditado popular que diz: “Em excesso, até água faz mal”. A nutricionista Jalily Moura afirma que isso é verdade, mas difícil de acontecer. “Tudo em excesso faz mal, até mesmo os alimentos saudáveis. Se exageramos na quantidade de água, um consumo bem elevado, em média de sete a oito litros por dia, podemos ter hiponatremia que é caracterizado como nível baixo de sódio no organismo. Dessa forma pode-se desenvolver sonolência, edema cerebral, convulsões e náuseas”, destaca.

Ela avalia que o consumo ideal de água varia para cada um. “Vai depender da composição corporal, estilo de vida, nível de atividade física e clima. Sendo assim, o ideal é calcular a quantidade de água para cada pessoa e isso varia de 30 a 50ml por Kg/dia. Ou seja, existe um cálculo para descobrir a quantidade de água ideal para cada indivíduo, um exemplo seria multiplicar 30ml pelo peso corporal”, explica a especialista, que ressalta ainda que o ideal é ingerir a água pura, não tentando substituir por sucos. “E muito menos refrigerantes, pois estes devem ser evitados”, completa.

Vacina da influenza está disponível nas UBSs e PSFs do município até as doses terminarem. Município ainda precisa imunizar, principalmente, crianças menores de cinco anos

 

IBATÉ/SP - A Secretaria Municipal da Saúde de Ibaté, por meio da Vigilância Epidemiológica, continua a vacinação contra a gripe (vírus Influenza) no município. Apesar da campanha ter sido encerrada no Estado de São Paulo em 31 de agosto é possível se imunizar em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e de Programa Saúde da Família (PSF) de Ibaté, enquanto houver doses disponíveis.

A vacinação contra a gripe foi estendida para toda a população e não apenas para os grupos prioritários, como idosos, pessoas com doenças crônicas e profissionais de saúde.  Segundo Paula Salezzi Fiorani, coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Ibaté, o município ainda precisa imunizar, principalmente, crianças menores de cinco anos. "Todos que ainda não tomaram a vacina podem ser vacinados, mas é importante destacar que as crianças, gestantes, mulheres em pós-parto e pessoas de 55 a 59 anos também podem e devem receber a vacina".

A imunização contra influenza está sendo amplamente recomendada já que evita complicações da gripe, diminuindo o número de pacientes com problemas respiratórios e minimizando, assim, os impactos sobre os serviços de saúde em meio à pandemia do novo Coronavírus.

As equipes das UBSs e PSFs de Ibaté estão preparadas e seguindo todos os protocolos sanitários para minimizar os riscos relacionados à Covid-19, durante a vacinação. A orientação é  que o munícipe também colabore, na hora da vacina, com o uso obrigatório de máscara e mantendo o distanciamento social.

Para vacinar basta apresentar a carteira de vacinação ou um documento de identificação com foto, caso a pessoa não tenha a carteirinha.

SÃO CARLOS/SP - A Vigilância Epidemiológica de São Carlos informa que todas as unidades básicas e de saúde da família já estão aplicando a vacina contra a gripe na população em geral, independente dos grupos prioritários.

A determinação foi da Secretaria Estadual de Saúde para os municípios que ainda possuem doses da vacina contra influenza. O Ministério da Saúde não prorrogou a Campanha Nacional de Imunização contra Influenza, porém como o Governo do Estado de São Paulo recebeu doses adicionais da vacina influenza diretamente do Laboratório Butantan e os municípios que ainda possuem estoque continuam vacinando tanto os grupos prioritários como a população em geral até o próximo dia 24 de julho.

De acordo com a supervisora da Vigilância Epidemiológica o município possui 3 mil doses. “Vamos disponibilizar nas unidades básicas e nas unidades de saúde da família 2.500 doses. Outras 500 doses temos que reservar para que as crianças que tomaram a primeira dose possam receber a segunda. Mas a vacinação está aberta para todas as pessoas que comparecerem nas unidades”, ressalta Kátia Spiller.

Em São Carlos, 70.869 pessoas foram imunizadas, o que corresponde a uma cobertura vacinal de 80,54%. Desse total, 33.204 idosos (113,48%), 8.927 profissionais da saúde (113,95%), 6.863 crianças (41,57%), 963 gestantes (40,96%), 214 puérperas (55,30%). Também já foram imunizados 1.348 professores (rede pública e particular), 2.887 adultos de 55 a 59 anos, 6.640 pessoas da força de segurança e salvamento, 13.726 pessoas com comorbidades e dos demais grupos 2.073 pessoas.

“Estamos oferecendo mais uma oportunidade de imunização, que agora está aberta para toda a população. As pessoas devem aproveitar a chance, garantindo uma efetiva redução no número de complicações da gripe. A vacina contra influenza não tem eficácia contra o coronavírus, porém, neste momento, auxilia os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico para a COVID-19, já que os sintomas são parecidos. E, ainda, ajuda a reduzir a procura por serviços de saúde”, finaliza Kátia Spiller.

SÃO CARLOS/SP - A terceira e última fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, que teve início no dia 11 de maio, com prioridade aos grupos formados por pessoas com deficiência, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas, professores e pessoas de 55 a 59 anos de idade, termina nesta terça-feira, dia 30 de junho em todo o país.


Até o momento São Carlos já vacinou contra a influenza 70.869 pessoas, com cobertura vacinal de 80,54% dos grupos prioritários. 33.204 idosos foram imunizados, ultrapassando a meta de 90% e registrando 113,48% de procura; 8.927 profissionais da saúde também foram vacinados, o que corresponde a 113,95% da meta. Na segunda etapa da campanha receberam a vacina 13.726 pessoas com comorbidades (doenças crônicas); 6.640 pessoas que fazem parte de força de segurança e salvamento; os demais grupos como funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medida socioeducativa, população privada de liberdade, caminhoneiros e motoristas de transporte coletivo, somam outras 2.073 doses aplicadas.


Nesta terceira etapa a procura diminuiu com relação os grupos prioritários. Somente 6.863 crianças de 6 meses a menores de 6 anos foram imunizadas o que corresponde a 41,57% da meta; 963 gestantes receberam a vacina (40,96%) e 214 puérperas procuraram as unidades de saúde (55,30%). Também já procuraram as unidades de saúde 1.348 professores (rede pública e particular) e 2.887 pessoas entre 55 e 59 anos.


“O Ministério da Saúde prorrogou duas vezes a Campanha exatamente para que as pessoas que fazem parte dos grupos prioritários, que ainda não se vacinaram, procurem as unidades de saúde. Até terça-feira, dia 30 de junho, todos os públicos, de todas as fases, que ainda não se imunizaram contra Influenza, devem procurar de forma organizada a unidade de saúde mais próxima da sua residência para receber a dose”, explica Kátia Spiller, supervisora da Vigilância Epidemiológica de São Carlos.


A vacina contra influenza não tem eficácia contra o coronavírus, porém, neste momento, auxilia os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico para a COVID-19, já que os sintomas são parecidos. E, ainda, ajuda a reduzir a procura por serviços de saúde.

  •  

São Carlos já aplicou mais de 52 mil doses da vacina contra a gripe

SAÕ CARLOS/SP - A Vigilância Epidemiológica de São Carlos ressalta que na próxima segunda-feira (11/05) começa a terceira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. O Ministério da Saúde dividiu essa etapa em duas fases: na primeira fase serão vacinadas crianças de 6 meses a menores de 6 anos incompletos, pessoas com deficiência, gestante e puérperas até 45 dias. Na segunda fase, com início no dia 18 de maio, o público será ampliado também para adultos de 55 a 59 anos de idade e professores das escolas públicas e privadas.

Por conta dessas alterações, a campanha seguirá até o dia 5 de junho, ganhando duas semanas a mais de imunização, já que inicialmente se encerraria no dia 22 de maio.

Na primeira etapa da Campanha tiveram prioridade de vacinação idosos e trabalhadores da saúde. A segunda etapa ampliou o público para pacientes com doenças crônicas (hipertensão, diabetes, asma, entre outras), funcionários do sistema prisional, população privada de liberdade, servidores das forças de segurança e salvamento, caminhoneiros e motoristas de transporte coletivo.

Até o momento São Carlos já vacinou contra a influenza 32.422 idosos, ou seja, ultrapassou a meta de 90%, chegando a 110,80% a cobertura vacinal; 8.288 profissionais da saúde com 105,80% de cobertura. Na segunda etapa vacinou 8.819 pacientes com doenças crônicas (comorbidades), 5 funcionários do sistema prisional, 29 pessoas privada de liberdade, 587 servidores das forças de segurança e salvamento, 714 caminhoneiros, 282 trabalhadores do transporte coletivo, além de 1.285 de pessoas que fazem parte do grupo inicial, mas que se vacinaram nessa segunda etapa. No total já foram aplicadas 52.431 doses da vacina contra a gripe no município.

Kátia Spiller, supervisora da Vigilância Epidemiológica, alerta que apesar de não imunizar contra o novo coronavírus, a aplicação da vacina ajuda a descartar três tipos de síndromes gripais em caso de pessoas que tenham tomado a vacina e apresentem sintomas da COVID-19, uma vez que as doenças apresentam sintomas semelhantes”.

A vacina protege contra os três tipos de vírus Influenza mais comuns no Brasil: A (H1N1), A (H3N2) e Influenza B. Até o dia 18 de abril de 2020, foram registrados 1.696 hospitalizações por causa do vírus influenza em todo o país. O Ministério da Saúde contabiliza 163 mortes pela doença. Do total de casos cuja subtipagem foi identificada, 468 foram de influenza A (H1N1), com 66 óbitos. Outros 45 episódios e dez óbitos foram atribuídos ao influenza A (H3N2). Tivemos ainda 263 casos de influenza A não subtipado, com 43 mortes, e 399 casos e 44 falecimentos por influenza B.

IBATÉ/SP - A Secretaria Municipal de Saúde de Ibaté, através da Vigilância Epidemiológica, divulgou na tarde desta última quinta-feira, 07, um resultado parcial da terceira fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe Influenza (H1N1).

Até o momento, segundo os dados divulgados, a cidade vacinou 27,24% a mais do que a meta prevista para essa fase da vacinação. "A média de vacinação era de 4.474, porém, vacinamos 5.693 pessoas", explicou a secretária adjunta de Saúde, Elaine Sartorelli Breanza.

Ibaté antecipou o Dia D de Vacinação, que estava marcado para acontecer no sábado (9) e foi cancelado pelo Ministério da Saúde, para evitar a aglomeração das gestantes, puérperas, idosos, profissionais de saúde e de segurança, motoristas e pessoas com comorbidades.

Os dados mostram que 211 gestantes receberam a vacina. O número representa 58,77% do total para esse grupo. Também foram vacinadas 32,2% do total de puérperas.

Outras 1.801 pessoas com comorbidades foram vacinadas; além de 36 profissionais de segurança; e 78 motoristas.

O grupo de idosos e profissionais de saúde ultrapassaram a meta de vacinação. Segundo conta a secretária Elaine, a meta era vacinar 2.978 idosos, porém, foram vacinados 3.028. Um acréscimo de 1,67%. Quanto aos profissionais de saúde, dos 380 aguardados, a campanha vacinou 520, o que representa um acréscimo de 36,84%.

A vacinação continua até nesta sexta-feira, 08. Adultos de 55 a 59 anos serão vacinados na Unidade Básica de Saúde do Jardim Icaraí/Santa Terezinha e na Escola Municipal Bruna Espósito, das 08h30 às 11h e das 13h às 15h.

A vacina contra a gripe não protege contra o novo coronavírus, mas, sim, contra tipos de influenza (família à qual pertence o H1N1). E justamente por isso pode ajudar no diagnóstico por eliminação dos profissionais de saúde com suspeita de Covid-19. “Isso porque essas doenças contempladas pela vacina serão descartadas na triagem de pacientes que chegarem às unidades de saúde com sintomas gripais e informarem já terem sido imunizados”, explicou Elaine.

A secretária-adjunta ressalta que um segundo aspecto diz respeito ao fato de que o número de pessoas com síndromes gripais seria muito maior se não fosse promovida a campanha de vacinação. “Haveria, portanto, muito mais gente ocupando o sistema de saúde”, finalizou.

MATÃO/SP - Com o apoio da Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) e da Secretaria Estadual de Saúde, a AB Triângulo do Sol realizará campanha de vacinação contra a gripe H1N1 (ou influenza A) para caminhoneiros, a partir desta quinta-feira (7), nos seguintes pontos da Rodovia Washington Luís (SP-310):

São José do Rio Preto

Datas: 7, 8, 11, 12 e 13 de maio

Horário: das 8h às 12h

Local: base policial – Rodovia SP-310, km 443, sentido Sul

 

Matão/Araraquara

Datas: 7, 8, 11, 12 e 13 de maio

Horário: das 19h30 às 21h30

Local: área de descanso para caminhoneiros – Rodovia SP-310, km 291, sentido Sul

 

São Carlos

Datas: 7, 8, 11, 12 e 13 de maio

Horário: das 10h às 13h

Local: Posto Graal – Rodovia SP-310, km 238, sentido Sul

 

A campanha faz parte do rol de ações da concessionária para apoiar os caminhoneiros que estão nas estradas durante a quarentena, e conta com a parceria das secretarias municipais de saúde, Polícia Rodoviária Estadual e São Francisco Saúde.

Durante as atividades, outros serviços gratuitos serão oferecidos aos motoristas, como aferição da temperatura corporal, orientações sobre a covid-19 e entrega de kits contendo alimentos e produtos de higiene.

AB Triângulo do Sol I Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo

A concessionária AB Triângulo do Sol é responsável pela administração de 442 quilômetros de rodovias que compreendem o Lote 9 do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo: Rodovia Washington Luís (SP-310), entre São Carlos e Mirassol; Rodovia Brigadeiro Faria Lima (SP-326), de Matão a Bebedouro; e Rodovia Carlos Tonanni / Nemésio Cadetti / Laurentino Mascari / Dr. Mario Gentil (SP-333), entre Sertãozinho e Borborema.

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Abril 2021 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30    

Comércio e Serviços em Geral