fbpx

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim
 

MATÃO/SP - No domingo (25), uma mulher foi encontrada morta, com uma perfuração no abdômen, numa residência, em São Lourenço do Turvo, distrito de Matão.

Uma testemunha chegou na residência da vítima e a encontrou no chão, acionando o SAMU.

Quando os policiais chegaram, o médico do SAMU já havia constatado o óbito, informando que, por conta da rigidez do corpo, a vítima foi morta por volta das 05h00 da manhã do mesmo dia.

Geny Pereira de Azevedo, de 41 anos, estava com uma perfuração no abdômen, provavelmente causada por uma faca.

O IC (Instituto de Criminalística) foi acionado com a autoridade de Polícia Civil, que registrou o caso como homicídio. Ainda não há informações das possíveis causas do crime, e o fato segue aos cuidados dos investigadores.

 

 

Marcelo Bonholi / PORTAL MORADA

AFEGANISTÃO - O regime talibã que governa o Afeganistão conduziu na quinta-feira uma dupla execução pública em um estádio, onde familiares de vítimas de homicídios dispararam contra dois condenados diante de milhares de espectadores.

O Supremo Tribunal dos talibãs considerou os dois homens, identificados como Syed Jamal, da província central de Wardak, e Gul Khan, de Ghazni (sudeste), culpados por homicídios a facadas de duas pessoas em ataques separados.

Em um comunicado, o tribunal mencionou que três tribunais de instâncias inferiores e o líder supremo dos talibãs, Hibatullah Akhundzada, ordenaram as execuções em retaliação pelos crimes.

No dia da execução, uma multidão se reuniu em frente ao estádio na área de Ali Lala, na cidade de Ghazni. Líderes religiosos imploraram aos familiares das vítimas que perdoassem os condenados, mas eles recusaram.

Um porta-voz da polícia de Ghazni, Abu Abu Khalid Sarhadi, informou que as execuções começaram pouco antes das 13h00 de quinta-feira (08h30 em Lisboa) e que os familiares das vítimas dispararam 15 tiros contra os dois homens.

Um porta-voz do Supremo Tribunal, Abdul Rahim Rashid, mencionou que os homens foram alvejados pelas costas e que os corpos foram posteriormente levados por ambulâncias.

Estas representaram a terceira e quarta execuções públicas desde que o regime talibã assumiu o poder em 2021, após a retirada das forças dos EUA e da NATO do Afeganistão.

As Nações Unidas criticaram os talibãs por realizarem execuções, chicotadas e apedrejamentos em público, apelando aos líderes do regime para que encerrem tais práticas.

Na última quinta-feira, a ONU reiterou sua oposição à pena de morte, considerando-a inconsistente com o direito fundamental à vida. A missão das Nações Unidas no Afeganistão instou as autoridades talibãs a estabelecerem uma moratória imediata sobre a pena de morte, como um primeiro passo em direção à abolição da pena capital.

Os talibãs rotineiramente conduziram execuções, flagelações e apedrejamentos em público durante o período em que estiveram anteriormente no poder no Afeganistão, no final da década de 1990.

 

 

POR NOTÍCIAS AO MINUTO BRASIL

NIGÉRIA - Um tratador de animais que trabalhava para o zoológico de uma universidade nigeriana foi morto por um dos leões ao qual cuidava há quase uma década.

Olabode Olawuyi, chefe do zoológico da Universidade Obafemi Awolowo (OUA), foi atacado enquanto alimentava os leões, informou a universidade em um comunicado publicado na segunda-feira (19) nas redes sociais.

Seus colegas não conseguiram salvá-lo porque um dos animais já o havia ferido mortalmente, acrescentou a universidade. O leão foi sacrificado logo após o ataque.

Olawuyi, que era técnico veterinário, cuidava dos leões desde que nasceram no campus, há cerca de nove anos. "Mas, tragicamente, o leão macho matou o homem que os alimentava", disse o porta-voz da universidade, Abiodun Olarewaju, à BBC. "Não sabemos o que provocou essa reação do leão, em atacá-lo", acrescentou.

Os nigerianos têm compartilhado nas redes sociais imagens do ataque na universidade no estado de Osun, no sudoeste do país. A comunidade universitária está de luto e uma delegação dirigiu-se à residência de Olawuyi para prestar suas condolências à famlia.

O vice-reitor da universidade, Adebayo Simeon Bamire, disse ter ficado triste com o que aconteceu e ordenou uma investigação completa do incidente.

Líder do sindicato estudantil, Abbas Akinremi, disse que o ataque foi causado por um "erro humano". O tratador teria esquecido de trancar a porta do viveiro após alimentar os leões.

Abba Gandu, que alimenta leões há mais de 50 anos num zoológico em Kano, no norte da Nigéria, descreveu o incidente de segunda-feira como lamentável e disse serem necessárias mais medidas de segurança nos zoológicos.

 

 

POR FOLHAPRESS

EUA - Uma tragédia familiar abalou a cidade de Tooele, no estado de Utah, nos Estados Unidos. Uma criança de 9 anos foi detida após um familiar ser morto com um tiro na cabeça, na noite do dia 16 de fevereiro, de acordo a ABC News.

O sexo da criança não foi divulgado, assim como o grau de parentesco com a vítima, um homem de 32 anos. Segundo as autoridades, os serviços de emergência foram acionados para socorrer o homem, que foi encontrado com um ferimento fatal na cabeça. Apesar dos esforços médicos, ele não resistiu e faleceu no hospital.

Após investigação, a polícia deteve a criança na noite de sexta-feira. As autoridades ainda não divulgaram detalhes sobre as circunstâncias do disparo, mas confirmaram que estão estudando uma possível acusação de homicídio.

Nos Estados Unidos, as leis sobre a maioridade penal variam de estado para estado. Em Utah, onde o caso aconteceu, a idade mínima de responsabilidade criminal é de 14 anos. No entanto, menores de 18 anos podem ser detidos e processados por crimes graves.

 

 

POR NOTÍCIAS AO MINUTO BRASIL

SÃO CARLOS/SP - Uma mãe foi à Central de Polícia Judiciária para registrar um Boletim de Ocorrência (BO), após a morte de sua menina de 1 mês e 23 dias no Hospital Universitário, em São Carlos.

Conforme a mãe, sua bebê passou mal na quarta-feira de cinzas e foi até a UPA Vila Prado. Já na unidade de saúde, os profissionais da área orientaram a mulher a ir até o Hospital Universitário, e isso ela fez no dia 15 de fevereiro, e durante o atendimento constataram que seria um resfriado.

No dia 18, domingo, a bebê estava com diarreia e assim a mãe voltou à UPA Vila Prado, porém como estava demorando para ser atendida a mesma foi até ao Hospital Universitário, após um certo tempo o neném foi atendida e colocaram soro e segundo a mãe, após mais ou menos 5 minutos a menina passou a fazer “barulhos estranhos” e acionou a enfermeira. Ainda segundo a mãe, a enfermeira foi ver o que estava acontecendo e a bebe estava esmorecida e o médico foi chamado. O médico, ao chegar, constatou a morte por uma parada cardíaca, porém, como foi feito o BO, o corpo foi levado ao IML para exames e constatar o que de fato ocorreu.

A Polícia investigará o caso.

Objetos da vítima roubados no dia do crime foram encontrados nas casas dos suspeitos

 

PRESIDENTE PRUDENTE/SP - A Polícia Civil prendeu um homem, de 28 anos, e apreendeu um adolescente, de 17, suspeitos do matar um idoso, de 69 anos, no dia 23 de janeiro, em Presidente Prudente. O cumprimento dos mandados aconteceu na última sexta-feira (16), também em Presidente Prudente.

Na ocasião, a casa da vítima, localizada na Vila Iti, foi invadida. O idoso foi agredido a golpes de faca e teve jóias, relógios e o celular roubados. Após o crime, as investigações foram iniciadas pela 3° Delegacia de Homicídios da Divisão Especializada de Investigações Criminais (DEIC), que conseguiu levantar a identidade dos dois suspeitos.

Com os mandados de prisão temporária e de busca e apreensão concedidos pela Jusitça, a equipe foi até o endereço dos suspeitos e efetuou a prisão e apreensão. Durante vistoria no local, puderam encontrar os cinco relógios roubados, três porções de maconha e um vaso do entorpecente “in natura”.

O caso foi registrado como cumprimento de mandado de busca e apreensão, resistência, localização e apreensão de objeto, apreensão de adolescente, tráfico de drogas e associação criminosa na 2° Delegacia de Entorpecentes do DEIC e na 3° Delegacia de Homicídios do DEIC.

SÃO PAULO/SP - O empresário Abílio Diniz morreu neste domingo (18), aos 87 anos, em São Paulo, vítima de insuficiência respiratória em função de uma pneumonite.

Ao lado do pai, ele construiu o grupo Pão de Açúcar e comandou uma das maiores companhias de alimento do mundo.

Ele ficou internado por um mês no hospital Albert Einstein, na Zona Sul da capital paulista. Ele deixa cinco filhos, esposa, netos e bisnetos.

O velório será aberto ao público nesta segunda-feira (19), das 11 horas às 15 horas, no Salão Nobre do Estádio do Morumbi, informou a família Diniz em nota.

 

 

Por g1 sp

SÃO CARLOS/SP - O presidente da Câmara Municipal, vereador Marquinho Amaral, decretou luto oficial de três dias no Legislativo são-carlense, pelo falecimento neste sábado (17) do ex-prefeito e ex-vereador José Bento Carlos Amaral, aos 92 anos.

Amaral chefiou o Executivo no período de 1º. de janeiro de 1969 a 23 de abril de 1970, quando foi afastado do cargo por ato discricionário do regime militar na vigência do AI-5. Havia sido eleito em 1968 como sucessor do prefeito Antônio Massei, seu grande amigo e de quem era considerado o “braço direito” nas gestões de 1952 a 1955 e de 1964 a 1968. Por três legislaturas exerceu mandatos de vereador na Câmara Municipal, de 1 de janeiro de 1960 a 31 de dezembro de 1963, de 1 de janeiro de 1964 a 31 de janeiro de 1969 e de 1 de janeiro de 1993 a 31 de dezembro de 1996.

Marquinho Amaral, expressou profunda tristeza pelo falecimento de seu tio. “Ele era o único remanescente de uma geração de ouro que reunia Antonio Massei, Mário Maffei, Francisco Xavier Amaral Filho, Antonio Cabeça Filho, Vicente Botta, Ernesto Pereira Lopes, Antônio Adolpho Lobbe, Luís Augusto de Oliveira e Alderico Vieira Perdigão e tantos outros homens públicos dedicados e que amavam São Carlos”.

“Mais do que um familiar querido, tio Zé Carlos, como era carinhosamente conhecido, dedicou sua vida ao desenvolvimento da cidade, tanto no âmbito do poder executivo quanto no legislativo. Deixa um legado de dedicação, uma perda irreparável à partida do nosso tio que abre um vazio imenso em nossos corações” declarou Marquinho. “Sua memória será eternamente preservada por aqueles que tiveram a honra de conhecê-lo e conviver com ele”.

O presidente da Câmara salientou que Zé Carlos deixa um legado de honradez e de resiliência, de alguém que nunca se curvou nem se abateu diante das dificuldades e decepções que lhe foram impostas na vida pública. Teve coragem, sempre foi leal aos amigos e ao povo de São Carlos”.

José Bento Carlos Amaral nasceu em São Carlos no dia 21 de março de 1931, filho de Francisco Xavier Amaral e Maria da Penha Carvalho Amaral. Era viúvo de Maria de Lourdes Grande Amaral e pai de dois filhos, José Bento Carlos Amaral Júnior e Léa Patrícia Amaral e avô de três netos. Pertenceu a uma família de grande atuação política na cidade: seu irmão Francisco Xavier Amaral Filho, foi diretor da Câmara por 44 anos, prefeito, vereador e presidente do Legislativo, cargo exercido, além de Marquinho pelo seu sobrinho Samuel Amaral, já falecido.

Amaral começou a trabalhar aos 11 anos no escritório de contabilidade de seu pai. Funcionário da Prefeitura durante décadas, o início na vida pública se deu ao lado de Antonio Massei e do ex-prefeito Alderico Vieira Perdigão.

Foi secretário geral da comissão de festejos do centenário de São Carlos em 1957 e, no mesmo ano, secretário dos Jogos Abertos do Interior, realizados na cidade. Foi diretor e presidente da Prohab São Carlos nas administrações dos prefeitos Vadinho de Guzzi e Dagnone de Melo, quando ganhou o apelido de “homem das casas”, responsável pela implantação dos conjuntos residenciais Arnon de Mello, Lourival Maricondi, Romeu Santini, Astolpho Luiz do Prado, São Carlos VIII, loteamento social Santa Angelina e casas em mutirão em Santa Eudóxia.

Como diretor da Prohab trabalhou na urbanização da ex-favela do Gonzaga (1990). Foi presidente do Grêmio Esportivo São-carlense por três anos, diretor administrativo da empresa Sinalume e agente regional do Citibank.

Na vida partidária, foi secretário e presidente dos diretórios municipais do PTN, PTB, PSP, Arena e PP. Presidiu a Associação de Amigos da Catedral, responsável pela reforma externa e iluminação da igreja em 2007.

Entre as obras realizadas durante os governos dos quais participou, estiveram a construção do novo mercado municipal, da estrada São Carlos a Ribeirão Preto, do viaduto Arnaldo Cerdeira (atual Viaduto Antonio Massei, ligando o centro à Vila Prado), do Pronto Socorro Municipal, do Teatro Municipal Dr.Alderico Vieira Perdigão, aberto em 1966 e inaugurado oficialmente em 1969 após obras realizadas por sua gestão na Prefeitura.

Em 1969, realizou a obra de captação de águas do ribeirão Feijão e instituiu a criação do SAAE. Também inaugurou o Parque Infantil Dona Carmelita Rocha Ramalho, na Vila Prado, a Avenida Salgado Filho, e trabalhou pela instalação da Universidade Federal de São Carlos.

José Bento Carlos Amaral como vereador, foi autor da lei que criou a bandeira do município, da lei que concedeu isenção de IPTU a aposentados e pensionistas e da lei que regulamentou o horário livre para o funcionamento do comércio. Também conquistou a pavimentação da Avenida Getúlio Vargas e a construção do CAIC da Cidade Aracy. Durante sua atuação como parlamentar e prefeito ofereceu apoio à APAE e à Santa Casa de Misericórdia.

Numa carta em que apresentou José Bento Carlos Amaral para concorrer às eleições de 1968, o prefeito Antonio Massei afirmou que o amigo e auxiliar “destacou-se pela sua lealdade, pela sua capacidade de ação e trabalho, pela sua honestidade e caráter exemplar, pela força de vontade, espírito de combatividade e amor que dedica às coisas públicas”.

“Zé Carlos é um moço de ampla visão e conhecedor profundo da administração municipal; honrado e digno, chefe de família, goza da simpatia e amizade de todos e é, inclusive, respeitado pelos seus adversários”, enfatizou Massei.

O falecimento de José Carlos Amaral neste sábado representa o encerramento de uma era prolífica da política de São Carlos.

SÃO CARLOS/SP - Faleceu nesta madrugada desta sábado, 17, o ex-prefeito José Bento Carlos do Amaral, aos 92 anos.

José Bento, foi Prefeito de São Carlos nos anos de 1969 e 1970. Zé Bento (como era conhecido), em 26 de junho de 1969, foi o criador do SAAE, e em junho do ano passado participou foi do aniversário de 54 anos da autarquia.

O velório será realizado na manhã de hoje, no Paço Municipal, à partir das 9h30 e o enterro às 16h no Cemitério Nossa Senhora do Carmo.

Aos familiares e amigos os nossos sentimentos.

SÃO CARLOS/SP - Uma discussão entre um casal acabou em tragédia na tarde desta sexta-feira (9) na Avenida Dr. Carlos Botelho, em São Carlos. Segundo a polícia, o homem, que não teve a identidade revelada, deu um soco em uma mesa de vidro durante a briga e se feriu gravemente. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

O Samu foi acionado, mas só pôde constatar o óbito. A polícia civil e a perícia também compareceram ao local e colheram as provas.

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Fevereiro 2024 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29      
Aviso de Privacidade

Este site utiliza cookies para proporcionar aos usuários uma melhor experiência de navegação.
Ao aceitar e continuar com a navegação, consideraremos que você concorda com esta utilização nos termos de nossa Política de Privacidade.