fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 

Centro de pesquisa da Instituição é um dos 13 alocados no Brasil que participam do estudo; conquista é vista como oportunidade de proporcionar melhores tratamentos aos pacientes

 

JAÚ/SP - O Centro de Pesquisas Clínicas do Hospital Amaral Carvalho (HAC) comemorou um importante feito. A unidade conseguiu a inclusão do primeiro paciente da América Latina no estudo ChecKMate 9DW, sobre Carcinoma Hepatocelular (câncer primário do fígado), promovido pela indústria farmacêutica Syneos Health.

O estudo já está em desenvolvimento em outros países, mas foi aberto no Brasil em 31 de julho. De lá para cá, o Centro iniciou busca por pacientes que se enquadrassem nas especificações do estudo, que pretende analisar tratamento de primeira linha em pessoas com carcinoma hepatocelular em estágio avançado. A notícia sobre a aprovação do paciente, que aceitou participar do estudo, foi recebida nesta semana.

De acordo com a médica responsável pelo estudo no HAC, Patrícia Medeiros Milhomem Beato, serão 1.084 participantes de 239 centros de pesquisa de todo o mundo. O centro de pesquisa da Fundação Hospital Amaral Carvalho é um dos 13 centros alocados no Brasil. Segundo Patrícia, a notícia sobre a randomização do primeiro paciente é reflexo da competência da Instituição.

"A pesquisa clínica é um instrumento de construção do conhecimento primordial para melhoria dos processos de tratamento de nossos pacientes oncológicos. Ela agrega conhecimento, cuidado, dedicação, segurança e eficácia, requisitos presentes em nossa instituição que alicerça o Centro de Pesquisas e proporciona aos pacientes oportunidades aos melhores tratamentos", completa.

O coordenador do Centro de Pesquisas Clínicas, Alvaro José Lança, avalia que a agilidade no processo de escolha e inclusão do paciente pode abrir oportunidades de novas pesquisas. "A indústria farmacêutica vê nosso centro de forma diferente, chamando a atenção para outros estudos importantes. Muitas dessas pesquisas envolvem tratamentos de primeira linha, com medicamentos já aprovados fora do País, então é uma chance de ofertar um tratamento avançado para pacientes do SUS." O Centro ainda analisa outros pacientes que podem se enquadrar na pesquisa.

Apresentações serão ao vivo na segunda-feira e prometem muita música sertaneja

 

JAÚ/SP - Gosta de uma boa música e quer aproveitar o feriado do dia 7 de setembro sem sair de casa? Na próxima segunda-feira, serão duas opções de lives beneficentes com música sertaneja e que terão arrecadação em prol do Hospital Amaral Carvalho (HAC).

A partir das 12h, a Liga do Bem pela Vida de Guareí promove a live solidária com apresentações da dupla Maique e Rafael e do cantor Maurício Leonel, que prometem animar a tarde com muita música raiz. O evento será transmitido pelo Facebook da Liga do Bem de Guareí e pelo canal do YouTube Maique e Rafael.

De acordo com o artista Maique Arantes, essa será uma oportunidade única. "Temos a chance de nos divertir, ajudando quem precisa. Isso é sensacional!" O repertório, rico de moda de viola, há clássicos como 'Boate Azul', 'Ainda Ontem Chorei de Saudade' e outras de duplas consagradas como Goiano e Paranaense e João Carrero e Pardinho.

Durante o show, haverá leilões e sorteios de prêmios como a camiseta doada e autografada pelo goleiro Ivan Quaresma da Ponte Preta. Além de diversão e solidariedade, haverá muitos momentos de emoção. "Convidei um amigo para cantar comigo. Ele está fazendo tratamento. Tenho certeza que será bastante emocionante", diz o músico.

Mais tarde, a partir das 15h, a dupla Fábio Lopes e Rodrigo inicia live solidária transmitida no Youtube e página do Facebook que leva o nome dos músicos. A apresentação, voltada para o sertanejo universitário, também contará com a participação especial do cantor Gui Costa, de Limeira.

"Temos muitos conhecidos que fazem tratamento aí no hospital. A gente queria fazer a live e ajudar alguma entidade. E o Fábio sugeriu o Hospital. Sabemos da seriedade do trabalho do HAC então resolvemos fazer", comenta o produtor Alberto José de Souza.

 

As lives podem ser acessadas pelos links:

Maique e Rafael / Maurício Leonel – a partir das 12h. Acesse: https://www.youtube.com/channel/UCKL2L7Rtkmf9kFFq_bZ-LBg

Fábio Lopes e Rodrigo – a partir das 15h. Acesse: https://www.youtube.com/channel/UCC3YlZlIUiIuhE_H0bghDwA

Destaque da campanha, a detecção em estágios ainda iniciais pode beneficiar os pacientes com tratamentos menos invasivos e maiores chances de cura

 

JAÚ/SP - O Hospital Amaral Carvalho (HAC) apoia neste mês a campanha Setembro Dourado, voltada para conscientização do diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil. O Instituto Nacional do Câncer (Inca), estima que esse tipo de câncer corresponde até três por cento dos casos diagnosticados da doença no Brasil. São estimados 12 mil novos casos por ano na faixa etária de zero a 19 anos. De acordo com levantamento do Hospital Amaral Carvalho, são registrados em média 110 novos casos pediátricos por ano no HAC.

Segundo a médica assistente da oncologia pediátrica do HAC, Éda Manzo, diferentemente de outros tipos de câncer comuns em adultos, que podem se desenvolver por conta do estilo de vida, nos tumores infantojuvenis não existe prevenção. "O que vai fazer a diferença e aumentar os índices de cura é o diagnóstico precoce. Para isso, precisamos conscientizar as pessoas que lidam com crianças, como profissionais da saúde, educadores e sociedade em geral sobre os principais sintomas e sinais dos tumores", ressalta.

Entre os sinais e sintomas mais comuns, estão: sangramento nasal, dor abdominal dor de cabeça, febre, caroço no pescoço, dor na perna e palidez, entre outros. No entanto, esses sintomas são alerta para outras doenças que acometem crianças e adolescentes. "É necessário verificar se esses sinais são persistentes e, caso haja suspeita da neoplasia, essa criança deve ser encaminhada o quanto antes para o serviço de oncologia pediátrica. Só faz diagnóstico de câncer quem pensa em câncer", explica a médica coordenadora da oncopediatria da unidade, Larissa Polis Moreira. "Essa conduta precoce vai poder modificar toda resposta e todo curso do tratamento da criança. Temos tumores que quando chegam em fases iniciais têm noventa por cento de chance de cura e em fases avançadas têm menos de trinta por cento", completa.

Os tratamentos variam de acordo com cada situação e são baseados em quimioterapia, radioterapia e/ou cirurgia. "Depende de como o paciente chega no serviço, mas, quanto mais cedo, maiores são as possibilidades de oferecer tratamentos menos invasivos e com altas chances de cura", comenta a médica assistente da oncologia pediátrica do HAC, Gabriela Leme Arca.

 

Campanha

Entre as atividades desenvolvidas no Setembro Dourado, o HAC divulgará vídeos com informações sobre o câncer infantojuvenil e promoverá bate-papos ao vivo com médicos especialistas da área para esclarecer as principais dúvidas. Acompanhe o HAC nas redes sociais.

Representantes de empresa entregaram mesas para alimentação no leito e cadeira de rodas para banho que serão destinadas à Pediatria

 

JAÚ/SP - O Hospital Amaral Carvalho (HAC) recebeu no último dia 21 de agosto, a visita de representantes da loja Construmarques, de Jaú, para entrega de itens adquiridos pela campanha Natal do Bem, realizada pela empresa desde 2014. A ação destina parte do valor arrecadado com a venda de produtos durante o mês de dezembro para compra de artigos de necessidade da Pediatria do HAC. Foram doadas 15 mesas para alimentação no leito e uma cadeira de rodas para banho, com base no valor arrecadado em 2019.

Após a entrega, um dos proprietários da loja, Miro Marques, o coordenador de ações instituições da empresa e voluntário do HAC, Rogério Fabre, e o publicitário Lourival Machado Junior participaram de reunião com o diretor de Apoio Social do HAC, Eduardo Piragino, e reforçaram a importância da campanha. "Já realizamos esta ação há bastante tempo porque acreditamos na credibilidade e no trabalho do hospital. Sabemos que há necessidades e nos sentimos felizes em poder ajudar e participar da vida das pessoas dessa forma", comenta Marques.

O proprietário ressaltou ainda a importância de campanhas solidárias, principalmente nesse momento de pandemia. "Temos visto muitas empresas ajudando unidades de saúde. Espero que fique essa lição, que é possível ajudar, mesmo em um cenário melhor", acrescenta.

Na ocasião, o diretor de Apoio Social destacou que todo apoio é sempre bem-vindo. "Somos a Instituição que mais trata a população paulista. Atendemos cerca de 27% dos moradores do Estado de São Paulo. No entanto, temos um déficit operacional. Então, precisamos da ajuda de parceiros, seja com doações ou trabalhos voluntários, para dar continuidade aos atendimentos com excelência."

A campanha já entregou ao HAC itens como aquecedores elétricos para quartos, controles remotos para TV, balança portátil, um refrigerador de 400 litros e uma casinha de brinquedos para área de convivência da Pediatria. "Trabalho muito tempo com atendimento ao público, sei da importância de um bom atendimento como é prestado aqui. Ao longo dos anos, pude acompanhar o crescimento do hospital e me sinto grato em poder ajudar", conclui Miro Marques.

Mulheres de Jaú que quiserem realizar coleta para o exame de papanicolau devem agendar atendimento

 

JAÚ/SP - O Hospital Amaral Carvalho (HAC) retomou o programa de prevenção do colo de útero, um dos cinco programas oferecidos gratuitamente pelo HAC com o objetivo de prevenir e detectar precocemente a doença. O serviço estava suspenso por conta da pandemia do Coronavírus (COVID-19) e retomou as atividades com todos os cuidados e medidas sanitárias de segurança necessários. Agora, mulheres de 25 a 65 anos, moradoras de Jaú, que quiserem realizar coleta para o exame de Papanicolau devem entrar em contato para agendar horário e evitar aglomerações no local. O telefone é (14) 3602-1241 ou (14) 3602-1398 e o setor funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h e aos sábados, das 7h às 12h. Na unidade, as pacientes serão submetidas à verificação de temperatura e identificação de sinais gripais.

A orientação para mulheres residentes de outras cidades é para que realizem o exame no município de origem, evitando deslocamentos nesse momento de pandemia.

De acordo com a ginecologista responsável pelo Instituto de Prevenção Ginecológica, Lenira Maria Queiroz Mauad, embora o teste seja realizado gratuitamente em todo o Brasil e sirva para rastreamento de lesões que possam se tornar tumor, ainda é pouco utilizado pelas brasileiras. Estimativas do Instituto Nacional do Câncer (Inca) apontam que, em média, 16 mil novos casos de câncer de colo do útero são diagnosticados por ano no Brasil e é a quarta causa de morte na população feminina por câncer. "É muito importante que as mulheres se submetam ao exame para detecção precoce de lesões pré-tumorais ou em estágios iniciais e que ele seja realizado periodicamente a partir dos 25 anos".

A médica comenta ainda que, nesta fase, as lesões não apresentam sintomas. "Quando as mulheres têm alterações que podem evoluir para o câncer do colo ou que são lesões iniciais do câncer, não apresentam sintomas. Vai sentir dor, sangramento ou corrimento com odor cinco ou dez anos depois da lesão inicial, em um quadro mais grave. É importante que não se espere um sintoma, porque o tratamento será mais invasivo." 

O câncer de colo do útero é causado por infecções adquiridas pelo Papiloma Vírus Humano (HPV) e a prevenção é baseada no sexo seguro, com uso de camisinha. Além disso, o Ministério da Saúde disponibiliza vacinas contra o HPV para meninas de nove a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos.

Serviço
Rua Rui Barbosa, 374 - Jaú - SP

Telefone: (14) 3602-1241 ou (14) 3602-1398
Atendimento de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h, e sábado, das 7h às 12h.
Documentos e procedimentos necessários para a consulta: Apresentar cartão do Sistema Único de Saúde (SUS), Registro Geral (RG) e Cadastro de Pessoas Físicas (CPF). Evitar relações sexuais e o uso de duchas ou medicamentos vaginais (como cremes e geleias espermicidas) nos três dias que antecedem a consulta e não estar no período menstrual.

 

Profissional estava internado na UTI da unidade e intubado por conta da insuficiência respiratória causada pela doença

 

JAÚ/SP - O Hospital Amaral Carvalho comemorou na última 2ª feira (03/ago) uma grande vitória. O enfermeiro Mário Daniel Fadoni, de 37 anos, estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) desde o dia 20 de julho após infecção pelo Coronavírus e recebeu alta. O momento foi de grande emoção para todos os colegas, que celebraram com alegria a sua recuperação.

Fadoni foi diagnosticado com COVID-19 no dia 16 após sentir sintomas como dor de cabeça, mal-estar, cansaço, febre e perda de paladar. "No começo, eu subestimei a doença. Mas a progressão foi muito rápida. Acho que a parte mais difícil foi quando começou a tosse, por volta do sexto dia. Quanto mais eu tentava respirar, mais eu tossia. Fiquei muito assustado".

O profissional conta que, mesmo depois de internado e sob cuidados, os sintomas ainda pioravam. A insuficiência respiratória veio logo depois e, por isso, foi necessária a intubação. "A falta de ar aumentou e eu pedi para a equipe me intubar. Por conhecer o trabalho da UTI, chegar ao ponto de ser intubado foi muito difícil", lembra. Fadoni é enfermeiro da unidade desde 2009.

A esposa, Ana Caroline Scardilli Moreno Fadoni, 31 anos, também funcionária do Hospital há oito anos, conta que durante as últimas semanas de internação, precisou conciliar o trabalho, os cuidados com a filha e a preocupação com o marido. "Foram dias de angústia, desespero, misturado com sentimentos de medo, mas, ao mesmo tempo, de muita fé e confiança na equipe que sempre me orientou sobre a situação e quadro clínico dele."

Agora, Fadoni e a esposa comemoram a recuperação. "Eu estou extremamente aliviado e me sinto bem. Agradeço todos que vieram me homenagear. O que essa equipe moveu para cuidar de mim, para me ver bem assim, é a maior gratidão do mundo."

Atualmente, não há mais nenhum paciente internado na UTI do HAC por conta da COVID-19. "É uma satisfação muito grande saber que está tudo bem agora. Que deu tudo certo. Que seja o único caso", diz a enfermeira responsável pelo setor, Fabíola Alves.

Especialistas orientam sobre a prevenção em alusão ao Dia Mundial de Prevenção do Câncer de Cabeça e Pescoço, celebrado dia 27 de julho

JAÚ/SP - No dia 27 de julho (HOJE), é celebrado o Dia Mundial de Prevenção ao Câncer de Cabeça e Pescoço. A data faz parte do calendário da campanha Julho Verde, que destaca os principais sintomas e sinais desses tumores, considerados quinto mais incidente no Brasil, e alerta a população para conscientização e diagnóstico precoce.

Além de ficar atento aos sintomas, como feridas, úlceras ou nodulações na boca, rouquidão, dor de garganta, dificuldade para engolir, que não melhoram após 15 dias, nódulos no pescoço ou tireoide, alguns cuidados são importantes para prevenção dos tumores. Confira cinco dicas dos especialistas do Hospital Amaral Carvalho (HAC) para prevenir o câncer de cabeça e pescoço.

 

1 - Hábitos saudáveis

Não ingerir bebidas alcoólicas e não fumar são considerados os pontos mais importantes para prevenção do câncer de orofaringe e muitos outros tipos. "Quando associados esses fatores, o risco é multiplicado. Deve ser observado que, quanto maior o consumo dessas substâncias, maior o risco", destaca a otorrinolaringologista do HAC, Martina Iavarone.

Além disso, é necessário manter-se ativo. "Estudos sugerem que 30 minutos por dia sejam o suficiente", completa a especialista.

 

2 - Higiene oral

De acordo com o cirurgião-dentista do HAC, Giovane Furlanetto, a higiene oral é de extrema importância para prevenção desse tipo de câncer. "A má higiene, quando associada a outros fatores como tabagismo e/ou elitismo, pode potencializar a chance de desenvolver a doença."

Pessoas que usam próteses removíveis ou fixadas por implantes devem fazer acompanhamento anual com cirurgião-dentista para manutenção da prótese e limpeza. "O ideal é que a prótese seja trocada a cada cinco anos para evitar que próteses mal adaptadas possam vir a originar lesões na boca", explica.

 

3 - Alimentação saudável

Quanto à alimentação, a médica destaca a importância de manter uma dieta equilibrada, rica em alimentos saudáveis. "A prevenção está muito ligada ao que ingerimos. Aumentar o consumo de frutas, legumes e cereais e reduzir carnes vermelhas e processados são importantes maneiras de prevenir o câncer." Além disso, a médica aponta que é necessário manter o peso corporal adequado.

  

4 - Proteção solar

O câncer de pele não melanoma é o mais incidente entre os brasileiros, registrando cerca de 30% de todos os tipos da doença diagnosticados no País. O câncer de pele também faz parte do grupo classificado como "Cabeça e Pescoço", por isso, é indispensável o uso do protetor solar. Além disso, é recomendado o uso de chapéu, óculos escuros com fator de proteção UVA e UVB e evitar a exposição excessiva ao Sol.

 

5 - Vacinação contra HPV

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), cerca de 30% a 40% dos jovens até 40 anos que não bebem e não fumam e que apresentam câncer nessas regiões possuem o vírus do HPV.

Além do câncer de cabeça e pescoço, a vacina pode ser uma forma eficiente de prevenir tumores no colo do útero, vulva e pênis. O HPV pode ser transmitido em relações sexuais orais desprotegidas ou contato com mucosas e saliva.

A vacina está disponível gratuitamente na rede de saúde para meninos de 11 a 14 e meninas de 9 a 14 anos. Além disso, é importante realizar exame de Papanicolau – nas mulheres- para rastreamento.

Apesar da prevenção, a otorrinolaringologista ressalta que o paciente, ao notar algum sintoma, deve procurar um especialista para avaliação. "Com diagnóstico feito precocemente, o prognóstico será mais favorável", conclui.

 

 

 

Transmissão será ao vivo pela página Acordes da Solidariedade no próximo sábado, a partir das 16h

 

JAÚ/SP - Está procurando um programa para o próximo sábado? No dia 25 de julho, a partir das 16h, será realizada a live beneficente Acordes da Solidariedade em prol do Hospital Amaral Carvalho (HAC). A iniciativa é formada por músicos independentes de Araraquara, que realizam apresentações e serenatas solidárias em hospitais, casas de apoio e outros estabelecimentos de saúde.

De acordo com uma das participantes do grupo, a psicóloga e pedagoga Ana Maria Galeazzi de Morais, a apresentação será brasileiríssima. "Usaremos os instrumentos mais brasileiros que existem. Violão, viola e acordeon e tocaremos um pouquinho de tudo", comenta. Com repertório eclético, o grupo promete passear entre clássicos da música sertaneja raiz, xote e baião.

Integram a ação o professor e cantor Milton Rogério Fernandes, a fundadora da primeira escola de viola de Araraquara, Jenifer Silva Julio e o percussionista Paulo Henrique da Rocha. Além deles, haverá a participação especial do cantor Pepe Movilo, cantor sertanejo, do violonista João Paulo Paulino, do acordeonista Wesley Rodrigues dos Santos e o cantor Davi Galeazzi Morais, que tocará piano em oferecimento às crianças hospitalizadas.
Segundo Ana Galeazzi, a vontade de ajudar o HAC era algo comum entre os integrantes do grupo. "Todos nós temos ou tivemos casos de pessoas com câncer na família e sabemos que o tratamento não pode esperar, então sentimos que poderíamos ajudar", disse.
A transmissão será ao vivo pelo Facebook do projeto Acordes da Solidariedade. As doações poderão ser feitas durante a live por meio de QR code ou conta disponível na tela.

 

SERVIÇO

Live beneficente Acordes da Solidariedade

25 de julho, a partir das 16h

Facebook https://www.facebook.com/Acordes-da-Solidariedade-112059283910408/

Recurso vai produzir gratuitamente as peças com alta qualidade e metade do tempo aos pacientes do SUS em tratamento no hospital

   JAÚ/SP - A união de esforços de vários setores da comunidade, inclusive internacional, proporcionou a realização de um sonho há tempo esperado. Foi realizada esta semana (29/6) a inauguração simbólica da sala de equipamentos de impressões de próteses 3D do projeto Faces, do Departamento de Prótese Bucomaxilofacial do Hospital Amaral Carvalho. Por restrições impostas pela pandemia do coronavírus, o evento foi realizado na sede do Rotary Clube Leste Jahu, respeitando as orientações de prevenção das autoridades de saúde.

   A inauguração reuniu representantes dos setores envolvidos nesse grande projeto. O Governador do Distrito 4480, Sr Antônio Orlando Cavichia Filho, prestigiou o evento por meio de vídeo-conferência. O presidente do Rotary Club de Jahu-Leste, Saulo Sena Mayriques, ressaltou a importância dessa inauguração. "Esse projeto que estamos concretizando hoje vai proporcionar uma vida nova a centenas de pacientes oncológicos de todo o país em tratamento no Amaral Carvalho", disse.

   O coordenador do Departamento de Próteses Bucomaxilofacilal do HAC, o cirurgião-dentista Cassiano Alves Ferreira Neto, agradeceu a todos os parceiros que, através de doações e eventos, foram decisivos na realização desse projeto. "Quero agradecer à Fundação Rotária, através do Rotary Club Jahu-Leste, de Pederneiras, de Dracena e também dos Rotarys Clubs de Havelock North, da Nova Zelândia e do Canadá, além do Grupo de Voluntários Amigos de Jacuba, da FEBEC e de todos que colaboraram com as doações. Hoje, é a realização de um grande sonho", disse.

   A produção de próteses com a tecnologia 3D vai proporcionar um grande salto de qualidade na vida dos pacientes que, por causa do câncer, tem partes do corpo mutiladas. Desenvolvido em parceria com a empresa de soluções tecnológicas TRÍON, de Brasília/DF, a nova tecnologia produzirá próteses de alta qualidade para pacientes que passaram por tratamento de câncer na região da face. "No processo manual, o paciente tinha que passar por até oito consultas, desde a retirada do molde até a entrega da prótese, exigindo dele um exílio social muito penoso. Agora, com a nova prótese, em até no máximo três consultas, ele já sairá com a nova prótese", afirmou o coordenador do departamento. 

   As próteses são fornecidas gratuitamente pelo Hospital Amaral Carvalho para os pacientes que sofreram mutilação de órgãos do rosto. Com a implantação do projeto, mais peças deverão ser produzidas por conta da rapidez e economia de material. Podem ser confeccionadas próteses orais, nasais, de orelha, de olho e de olho incluindo pálpebra.

   O projeto contou com a aquisição de equipamentos de ponta para a confecção de próteses bucomaxilofaciais, necessárias quando, após a cirurgia de remoção de lesão oncológica, a reconstrução não pode ser realizada por cirurgia plástica, devido à grande área atingida pelo tumor. Com câmeras de alta resolução para a captura das medidas, programas avançados de computador para a confecção de moldes e de impressoras 3D para fabricar as próteses, o conjunto proporciona maior conforto e rapidez no atendimento ao paciente.

SERVIÇO
  

O serviço oferecido pelo HAC é de extrema importância, não apenas do ponto de vista técnico, mas sobretudo do ponto de vista humano e social. Possibilita ao paciente retornar às suas funções básicas de alimentação, fonação e deglutição com a reabilitação bucal e permite a reintegração ao convívio humano e social com a reabilitação facial. Mais informações pelo telefone 3602-1376.

Erick e sua mãe, do Ceará, estão longe de casa desde novembro e, pela primeira vez, celebram o aniversário no hospital

 

JAÚ/SP - Só quem passa por esse momento de isolamento sabe o quanto é difícil ficar longe de quem a gente gosta. E o pequeno Erick, de apenas quatro anos, vive essa rotina desde novembro. Ele veio a Jaú para tratamento no Hospital Amaral Carvalho (HAC), acompanhado da mãe, Maria Rosângela Alves dos Santos, e deixou os seis irmãos e avós em Penaforte, município do Ceará.

Neste último final de semana, a saudade apertou. Pela primeira vez, Erick iria comemorar o aniversário longe da família e num hospital. "Ele e a mãe estavam sentindo muito a ausência dos mais próximos, então resolvemos fazer uma surpresa para alegrar o dia deles", conta a nutricionista do HAC, Taiane Cristina Moreno.

Toda a equipe quis ajudar. A cozinha preparou o bolo, a nutrição comprou o topo para enfeitar o bolo e as bexigas para colorir o quarto e a equipe de enfermagem comprou os presentes: um boneco do youtuber Luccas Neto e outro do Batman. Ele adorou os presentes e brincou muito!!

"Foi maravilho, eu fiquei muito contente. Vê-lo feliz me fez ainda mais feliz", disse Maria Rosângela. A mãe de Erick conta que momentos como este amenizam a saudade de casa. "São tantas demonstrações de carinho e cuidado de todos os profissionais daqui que nos sentimos até mais em casa", avalia.

A comemoração foi realizada respeitando as recomendações de prevenção ao Coronavírus. Todos os funcionários participaram paramentados com equipamentos de proteção individual e respeitaram a distância permitida.

De acordo com o hematologista do HAC, Iago Colturato, o tratamento exige restrições e eventos como este auxiliam no bem-estar do paciente. "Todo suporte que o hospital e a equipe médica puderem dar neste momento, facilita muito o tratamento."

Dessa vez, Erick não pôde receber abraços e beijos, mas não faltou carinho. "O nosso dia não passou em branco", conclui Maria Rosângela.

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Setembro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30