fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar

Dia Mundial Sem Tabaco é chance de discutir riscos relacionados ao fumo; Hospital Amaral Carvalho tem, desde 2014, projeto que auxilia pacientes que desejam parar de fumar

 

JAÚ/SP - Neste domingo (31), é celebrado o Dia Mundial Sem Tabaco. A data foi criada para alertar sobre as doenças e mortes evitáveis relacionadas ao tabagismo e, neste ano, é oportunidade para discutir os riscos de complicações em pacientes fumantes com COVID-19.

De acordo com a enfermeira e membro do grupo Amaral Sem Cigarro do Hospital Amaral Carvalho (HAC), Fabene Etiane Silva Oliveira, o tabaco causa graves problemas respiratórios e circulatórios.  "O tabaco traz complicações no sistema respiratório e prejudica a oxigenação adequada. Assim, relacionados aos problemas respiratórios que a COVID-19 também traz, o tratamento se torna mais difícil." Além disso, o fumo pode aumentar as chances de desenvolvimento de doenças vasculares e cardíacas.

O Instituto Nacional do Câncer (INCA) considera o tabagismo como doença crônica e o classificou como fator de risco para agravamento do quadro de pacientes que venham a ser infectados pelo Coronavírus. Segundo o órgão, os fumantes têm maior propensão a infecções virais, como é o caso da COVID-19, e bacterianas, pois o tabaco causa diferentes tipos de inflamação e prejudica os mecanismos de defesa do organismo.

A enfermeira ressalta ainda que fumar aumenta, indiretamente, as chances de contaminação. "O hábito de levar as mãos próximo a boca no ato de fumar também pode levar as pessoas se contaminarem com a COVID-19, por não haver higienização adequada das mesmas." Outro ponto destacado é o uso de narguilé, muito comum entre os jovens. "O aparelho é dividido para vários usuários, usando a mesma piteira. A prática pode não só aumentar o contágio da COVID-19, como de outras doenças como hepatites e herpes", diz.

Fabene acrescenta que o tratamento para o tabagismo é fundamental para prevenir, além dessas doenças, diversos tipos de cânceres, como o de pulmão.

Amaral Sem Cigarro

Desde 2014, o Hospital Amaral Carvalho conta com o grupo de orientação Amaral Sem Cigarro, voltado para pacientes que queiram parar de fumar.

O projeto é credenciado pelo Ministério da Saúde com o apoio da Secretaria de Saúde de São Paulo (SES) e já atendeu mais de 130 pacientes. Destes, 17% pararam de fumar. Nesta época de pandemia, o serviço está temporariamente suspenso. Quem quiser mais informações, pode ligar para o serviço de Assistência Social, pelo telefone (14) 3602-1343.

 

Criado por empresário jauense, equipamento desinfeta leitos e corredores e é capaz de matar vírus como Coronavírus

 

JAÚ/SP - O Hospital Amaral Carvalho (HAC) recebeu nesta semana a doação de dois rodos com luz ultravioleta desenvolvidos pela BBZ Materiais Elétricos, de Jaú. Os aparelhos são utilizados para descontaminação de chão de corredores e leitos do hospital.

De acordo com o proprietário da loja, Rodrigo Matiello, a ideia surgiu ao ver que o HAC havia recebido a doação de um equipamento do Grupo de Óptica do Instituto de Física de São Carlos (IFSC) da Universidade de São Paulo (USP), para auxiliar na desinfecção de leitos por conta do Coronavírus. "Estou acompanhando essa corrente de solidariedade e eu queria fazer algo, mas que fosse algo do meu dia a dia. Quando vi o rodo, vi que foi feito com materiais que já trabalho na loja, então fui procurar como fazer", comenta.

O empresário, com auxílio de alguns parceiros, desenvolveu duas peças, uma de 75 centímetros e outra de 1,05 metro. "Quis fazer uma menor para ambientes pequenos e para fácil manuseio. A ideia é dar praticidade no trabalho", ressalta.

Os rodos são feitos de alumínio e contêm lâmpada de radiação ultravioleta UV-C, capaz de inativar a reprodução de microrganismos.  Os equipamentos são voltados para desinfecção de pisos, área com grande acúmulo de bactérias e vírus, como o Coronavírus, que pode sobreviver durante horas em superfícies como madeiras e porcelanas. Para descontaminação eficaz, a orientação é que o rodo seja usado durante um minuto em cada metro quadrado.

O infectologista e gerente médico do Hospital Amaral Carvalho, João Gabriel Soares, avalia que o aparelho assegura limpeza adequada aos leitos. "O equipamento será uma ferramenta importante para garantir um ambiente seguro para nossos pacientes e funcionários agora, durante a pandemia, e, no futuro, para prevenção de infecções hospitalares."

Corrente do bem

Matiello também doou equipamentos para Santa Casa de Jaú e, devido aos pedidos de prefeituras da região, pretende continuar ajudando. "Do mesmo jeito que eu vi que podia ajudar, outros podem despertar para algo vendo minha ação e isso já está acontecendo. Recebi mensagens de uma instituição do Mato Grosso pedindo ajuda para desenvolver o equipamento."

Além do Amaral Carvalho, Fundo Social, Santa Casa de Jahu e Hospital Santa Therezinha de Brotas serão beneficiados

 

JAÚ/SP - No próximo domingo, dia 10 de maio, a partir das 15h45, o cantor Daniel fará uma live em homenagem ao Dia das Mães. Música boa de diferentes momentos da carreira do cantor, desde a época que formava dupla com João Paulo, até os sucessos mais recentes farão parte da celebração, que terá transmissão ao vivo em seu canal, no Youtube, e também na TV Band, Rádio Band FM e Nativa FM.

Será uma ocasião especial para as mães, mas também para os que precisam nesse momento difícil. Nos dias antes do evento, no dia da transmissão e após a live, será possível fazer doações em dinheiro para o Hospital Amaral Carvalho pelo aplicativo da Ame Digital (veja abaixo como fazer para doar). O evento também fará arrecadação para os hospitais Santa Therezinha Santa Casa de Jahu. O Fundo Social de Brotas será beneficiado recebendo doações, principalmente, de cestas básicas e itens de higiene e limpeza. Doações desses itens poderão ser feitas e entregues no seguinte endereço: Rua José Martinelli, 25 Centro / Brotas SP. CEP 17.380-000.

As doações serão revertidas, a partir das instituições, a pacientes e serão utilizadas no incremento de tratamentos dos centros hospitalares, além de beneficiar também famílias ativas no cadastra único, que vivem em situação de vulnerabilidade econômica em Brotas. "É gratificante saber que tenho uma missão incrível, uma missão tão bonita, e por meio da minha voz passar coisas boas como positividade, amor, carinho, felicidade. Vai ser um momento único pra mim, porque sempre tive essa consciência, mas nesse momento que estamos vivendo será mais intenso ainda. Espero estar sendo útil, um agente de paz, um agente de felicidade, e ela [a música] é nosso elo condutor", declara Daniel.

Fundado em 1915, o Amaral Carvalho é um hospital filantrópico, referência em tratamento do câncer, comportando 41 especialidades, além de atender pediatria também. Somente no ano passado foram mais de 73 mil pacientes atendidos, sendo 513 de municípios do estado de São Paulo e de outros 490 municípios de todos os outros estados, além do Distrito Federal. Cerca de 80% dos mais de 370 mil atendimentos foram realizados pelo Sistema Único de Saúde. O Amaral Carvalho é o maior transplantador de medula óssea da América Latina e nessa pandemia do coronavírus, precisou aumentar significativamente seus gastos com a montagem de uma unidade especial para tratar pacientes oncológicos que venham a contrair a COVID-19.


COMO FAZER SUA DOAÇÃO AGORA:

- Vá até a loja de aplicativos do seu celular (para celulares Iphone, APP STORE e para celulares Android, GOOGLE PLAY) e baixe o aplicativo AME DIGITAL;


- Depois de cadastrar seus dados pessoais e o cartão de crédito, escaneie o QR CODE do Hospital Amaral Carvalho:

https://api.amedigital.com/api/qrcode?qrcode=eyJ0eXBlIjoiUEFZTUVOVCIsIm9yZGVyX2lkIjoiMDBlNjQxM2EtY2FhNi00ODBhLTk5MTctY2FiYTcwYWFkYmFhIn0=

 

COMO FAZER SUA DOAÇÃO NO DIA DA LIVE:

- Antes de começar a live, vá até a loja de aplicativos do seu celular (para celulares Iphone, APP STORE e para celulares Android, GOOGLE PLAY) e baixe o aplicativo AME DIGITAL ;

- O código para fazer a doação durante a live aparecerá na tela durante a transmissão. Daí, é só escolher a doação para o Hospital Amaral Carvalho e digitar o valor.

 

SERVIÇO:

LIVE EM HOMENAGEM AO DIA DAS MÃES, COM O CANTOR DANIEL, ARRECADA DOAÇÕES PARA FUNDO SOCIAL E HOSPITAIS AMARAL CARVALHO, SANTA CASA DE JAHU E HOSPITAL SANTA TEREZINHA DE BROTAS
Dia 10 de maio
Domingo, às 15h45

Canal do Youtube Daniel

Band TV

 

Entidade que congrega usinas de moagem de cana e grupo que atua na região de Jaú doaram produto para higienização do hospital

 

  JAÚ/SP - A UNICA, União da Indústria de Cana-de-Açúcar, e o Grupo Zilor Energia e Alimentos se uniram numa ação solidária para doar 500 litros de álcool  líquido 70% ao Hospital Amaral Carvalho. O produto será usado na higienização de ambientes do hospital, que atende cerca de 70 mil pacientes por ano, vindos de mais de 500 municípios do estado de São Paulo e de outros 500 municípios de todos os outros estados brasileiros, além do Distrito Federal.

   A produção de álcool 70% faz parte de uma iniciativa da ÚNICA, que mobilizou diversos representantes do setor sucroalcooleiro para ajudar o Brasil a superar as dificuldades enfrentadas no combate à pandemia. Assim como a Zilor, as empresas participantes deste movimento adotaram a hashtag #ÉPorTodos numa campanha de mobilização nacional.

Continua depois da publicidade

   O diretor financeiro do Hospital Amaral Carvalho, José Antonio Barata Ribeiro, fala da importância das doações para a entidade. "Esses recebimentos são muito importantes para a nossa Instituição. Só do estado de São Paulo, nós recebemos pacientes de mais de quinhentos municípios. Então, a proteção e o bem-estar dos nossos pacientes e funcionários são de suma importância, para a tranquilidade deles e a segurança de todos. Por isso, só temos a agradecer todas as empresas e pessoas voluntárias que ajudam na nossa missão filantrópica, de promover a saúde de todos".

   O diretor-presidente da Zilor Energia e Alimentos, Fabiano José Zillo, disse que faz parte do trabalho da empresa participar da ação nacional de união e apoio à sociedade, seja com a doação de álcool setenta por cento para possibilitar maior proteção dos hospitais e a higienização dos pontos de atendimento contra a COVID-19, seja com o apoio à outras iniciativas de proteção às nossas comunidades, como a confecção de máscaras para os profissionais da saúde e para a população. "Nesses 74 anos de atuação, construímos uma forte relação de compromisso com as nossas comunidades. Nossa missão também é apoiar essas comunidades que estão há todos esses anos nos ajudando a construir e fortalecer nossos negócios com iniciativas que contribuam para o promover o bem-estar das pessoas, com ações significativas na sociedade". A empresa, fundada em 1946, tem três unidades agroindustriais localizadas no estado de São Paulo, duas delas - Lençóis Paulista e Macatuba – na região de Jaú.

Ação relembra a importância da lavagem correta para evitar transmissão de vírus e bactérias

JAÚ/SP - Manter as mãos limpas é uma maneira bastante eficaz de evitar o contágio de doenças, inclusive do Coronavírus (COVID-19). No mês de maio, o Hospital Amaral Carvalho (HAC) promove pelo segundo ano a campanha "Juntos pela Higiene das Mãos", para reforçar o hábito. A ação comemora o Dia Mundial da Higiene das Mãos, celebrado hoje (05/mai).

Orientações sobre a higienização correta das mãos já são dadas na unidade, mas, devido à data e o avanço da pandemia no Brasil, equipes do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH), Segurança do Trabalho e do Núcleo de Educação Continuada (NEC) farão treinamento nas enfermarias e recepções. "Ressaltamos que a medida é simples, mas é a principal forma de prevenir infecções", comenta a enfermeira do SCIH Ana Paula Fernandes.

As orientações serão dadas para pacientes, acompanhantes e funcionários do HAC.  De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a higiene adequada dos funcionários contribui também para segurança do paciente. A ação deve ser realizada antes e depois de trocar pacientes, antes da realização de procedimentos, após o risco de exposição a fluidos corporais ou excreções e depois de tocar superfícies próximas ao paciente.

Infecção

Vírus e bactérias usam gotículas expelidas pelo doente por tosse ou espirros como "transporte" e podem permanecer ativos em superfícies como telefones, maçanetas, teclas de computadores, botões de elevadores, apoios de transporte públicos entre outros objetos de uso compartilhado por longos períodos. "Se eu tocar esses itens contaminados e levar a mão até a boca ou outras mucosas como olhos e nariz, posso ser infectado. Por isso é tão importante a lavagem constante e correta das mãos", acrescenta.

A descontaminação das mãos pode ser feita com água e sabão ou com uso de solução alcoólica (álcool líquido 70% e álcool em gel).

Instituição reforça ações para evitar a transmissão do vírus e priorizar a segurança dos pacientes

 

 JAÚ/SP - Em meio à pandemia do Coronavírus, além das dúvidas da população em geral sobre isolamento e outras medidas preventivas, pacientes com câncer se preocupam com a continuidade do tratamento: evitar idas ao hospital, grupo de risco e tantas outras dúvidas rondam a cabeça de pessoas que lutam contra a doença. No Hospital Amaral Carvalho (HAC), os principais procedimentos estão sendo mantidos, com reforço de ações para evitar a transmissão do vírus e priorizar a segurança dos usuários.

   Segundo a oncologista clínica da instituição Patricia Milhomem Beato pacientes oncológicos têm o sistema imunológico comprometido, tanto pelo tratamento quanto pela própria doença, por isso, devem ter cuidados redobrados e sempre seguir as orientações da equipe de saúde.

   A especialista comenta sobre a necessidade de manter serviços como a quimioterapia, um dos mais importantes tipos de controle do câncer. A utilização de substâncias químicas, na maioria das vezes, é realizada dentro de protocolos que incluem cirurgia e radioterapia, visando à cura, qualidade de vida e até prevenção do câncer. "Praticamente todos os tumores malignos são passíveis de tratamento quimioterápico, desde que o paciente esteja em boas condições clínicas".

    A médica explica que, cumprir corretamente as etapas do tratamento, garante melhores resultados e aumenta as chances de resposta de sucesso. "Por isso, o médico deverá avaliar se as sessões de quimioterapia podem ser mais espaçadas ou suspensas, de acordo com cada caso", destaca.

 

Confiança

   Vilma Bozzeto, de Adamantina/SP, está passando por sessões de quimioterapia no HAC e conta que não está preocupada com a COVID-19, pois toma todos os cuidados e tem muita confiança na equipe. "Tenho quase 60 anos, tenho asma e estou em tratamento de câncer. Sei que preciso ficar atenta e me prevenir. Sempre achei o atendimento do Amaral Carvalho muito bom, agora, está melhor! Ao entrar já higienizamos as mãos e somos orientados sobre mantê-las limpas; tem a triagem e várias outras ações importantes. Estou muito tranquila", disse.

   Referência em oncologia, o HAC realiza anualmente mais de 360 mil atendimentos e um milhão de procedimentos. Nos últimos meses, primando pela manutenção dos tratamentos oncológicos, o serviço implementou uma série de medidas de precaução para evitar a transmissão do vírus, como postergar atendimentos não urgentes, alterar regras e horários de visita, permissões para acompanhantes e locais para dispensação de medicamentos, para reduzir o fluxo de pessoas circulando pelos corredores e ambulatórios. 

   Uma ala de triagem foi montada no estacionamento do hospital para busca ativa de sinais e sintomas gripais, com uma enfermaria isolada para cuidados de pacientes com suspeita de vírus respiratórios. "Além disso, todos os profissionais estão devidamente paramentados e preparados para o atendimento seguro aos usuários, e a limpeza dos ambientes está sendo realizada de forma ainda mais rigorosa e constante", destaca a médica.

 

Dicas para enfrentar a pandemia sem prejudicar seu tratamento

— Não interrompa qualquer etapa do tratamento sem conversar com seu médico;

— Como outras modalidades terapêuticas, a quimioterapia pode causar eventos adversos, como dores articulares e alterações gastrointestinais (vômitos, diarreias). Evite vindas desnecessárias ao hospital: se você se sentir mal, entre em contato com a equipe Acolhe Amaral pelo telefone (14) 3602-1357 ou 3602-1337 para receber orientações;

— Se apresentar sintomas suspeitos da COVID-19, como febre ou falta de ar, procure imediatamente o serviço de saúde mais próximo;

— Evite o contato com qualquer pessoa que tenha sintomas gripais ou com suspeita da COVID-19;

— Evite a proximidade com outras pessoas, toques e apertos de mãos, beijos e abraços. Mantenha a distância social e não receba visitas desnecessárias até que a situação melhore.

— Caso esteja na fase de seguimento, ou seja, apenas consultas de rotina para acompanhamento, consulte a equipe do HAC para avaliar se é possível adiar esse tipo de atendimento sem ter prejuízos.

JAÚ/SP - Várias mobilizações da Igreja Católica na cidade de Jaú tem permitido amenizar a fome de famílias em situação de vulnerabilidade social, as primeiras a sentirem os impactos diretos das dificuldades desencadeadas a partir das medidas adotadas pelo poder público no enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19).

Dentre tantas iniciativas que existem em todas as paróquias, uma delas sensibiliza membros das paróquias São Benedito, Santo Antônio e Divino Espírito Santo, além de doadores das comunidades, o que tem permitido a produção de refeições e sua distribuição diária no período do almoço e jantar.

Mais de 2500 marmitas já foram distribuídas, o trabalho é organizado em equipes, com divisão de tarefas que vão desde a higienização dos alimentos, preparo, montagem das marmitas e distribuição junto aos irmãos em situação de rua e famílias em situação de extrema vulnerabilidade social.

Diariamente são servidas em torno de 400 refeições entre almoço e jantar. Além de oferecer o alimento material, a ação leva também uma mensagem de apoio às pessoas assistidas. Os voluntários, ao levarem as doações, utilizam máscaras e outros equipamentos de segurança, além de seguirem todas as recomendações para evitar a propagação do novo coronavírus e orientam os mais empobrecidos sobre as medidas essenciais para evitar a doença.

A ação tem contado com o apoio de várias pessoas físicas e jurídicas de Jahu e região, um testemunho da caridade dos jauenses para com os mais necessitados.

As doações para a manutenção do projeto podem ser feitas diretamente às paróquias e, para mais informações, o contato da Paróquia São Benedito é o (14)3625-1710, o contato da Paróquia Santo Antônio é o (14)4103-5000 e o contato da Paróquia Divino Espírito Santo é o (14) 3416-3505.

 

*Por: Sidney Prado

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Junho 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30