fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 

O acusado foi indiciado por tráfico de drogas e posse irregular de arma de fogo de uso permitido

 

JAÚ/SP - A Polícia Civil prendeu um ajudante geral, de 27 anos, que foi surpreendido com uma porção de maconha, dinheiro proveniente do tráfico e uma pistola, na tarde de terça-feira (8), no bairro Vila Maria, na cidade de Jaú.

Após apurações voltadas no combate ao tráfico de drogas, agentes da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) da cidade foram até o local para cumprimento de mandado de busca e apreensão.

Durante revista no imóvel, no guarda-roupas do investigado, foi localizada uma mochila com uma porção de maconha em estado bruto e uma pistola calibre .380, com a numeração, mas sem o devido registro.

Além disso, ainda foram encontrados dois carregadores, 29 munições todas íntegras, e R$ 147,00 em notas variadas que estavam no bolso do acusado. Os materiais foram encaminhados para perícia e o homem preso em flagrante.

Apresentações serão ao vivo na segunda-feira e prometem muita música sertaneja

 

JAÚ/SP - Gosta de uma boa música e quer aproveitar o feriado do dia 7 de setembro sem sair de casa? Na próxima segunda-feira, serão duas opções de lives beneficentes com música sertaneja e que terão arrecadação em prol do Hospital Amaral Carvalho (HAC).

A partir das 12h, a Liga do Bem pela Vida de Guareí promove a live solidária com apresentações da dupla Maique e Rafael e do cantor Maurício Leonel, que prometem animar a tarde com muita música raiz. O evento será transmitido pelo Facebook da Liga do Bem de Guareí e pelo canal do YouTube Maique e Rafael.

De acordo com o artista Maique Arantes, essa será uma oportunidade única. "Temos a chance de nos divertir, ajudando quem precisa. Isso é sensacional!" O repertório, rico de moda de viola, há clássicos como 'Boate Azul', 'Ainda Ontem Chorei de Saudade' e outras de duplas consagradas como Goiano e Paranaense e João Carrero e Pardinho.

Durante o show, haverá leilões e sorteios de prêmios como a camiseta doada e autografada pelo goleiro Ivan Quaresma da Ponte Preta. Além de diversão e solidariedade, haverá muitos momentos de emoção. "Convidei um amigo para cantar comigo. Ele está fazendo tratamento. Tenho certeza que será bastante emocionante", diz o músico.

Mais tarde, a partir das 15h, a dupla Fábio Lopes e Rodrigo inicia live solidária transmitida no Youtube e página do Facebook que leva o nome dos músicos. A apresentação, voltada para o sertanejo universitário, também contará com a participação especial do cantor Gui Costa, de Limeira.

"Temos muitos conhecidos que fazem tratamento aí no hospital. A gente queria fazer a live e ajudar alguma entidade. E o Fábio sugeriu o Hospital. Sabemos da seriedade do trabalho do HAC então resolvemos fazer", comenta o produtor Alberto José de Souza.

 

As lives podem ser acessadas pelos links:

Maique e Rafael / Maurício Leonel – a partir das 12h. Acesse: https://www.youtube.com/channel/UCKL2L7Rtkmf9kFFq_bZ-LBg

Fábio Lopes e Rodrigo – a partir das 15h. Acesse: https://www.youtube.com/channel/UCC3YlZlIUiIuhE_H0bghDwA

Destaque da campanha, a detecção em estágios ainda iniciais pode beneficiar os pacientes com tratamentos menos invasivos e maiores chances de cura

 

JAÚ/SP - O Hospital Amaral Carvalho (HAC) apoia neste mês a campanha Setembro Dourado, voltada para conscientização do diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil. O Instituto Nacional do Câncer (Inca), estima que esse tipo de câncer corresponde até três por cento dos casos diagnosticados da doença no Brasil. São estimados 12 mil novos casos por ano na faixa etária de zero a 19 anos. De acordo com levantamento do Hospital Amaral Carvalho, são registrados em média 110 novos casos pediátricos por ano no HAC.

Segundo a médica assistente da oncologia pediátrica do HAC, Éda Manzo, diferentemente de outros tipos de câncer comuns em adultos, que podem se desenvolver por conta do estilo de vida, nos tumores infantojuvenis não existe prevenção. "O que vai fazer a diferença e aumentar os índices de cura é o diagnóstico precoce. Para isso, precisamos conscientizar as pessoas que lidam com crianças, como profissionais da saúde, educadores e sociedade em geral sobre os principais sintomas e sinais dos tumores", ressalta.

Entre os sinais e sintomas mais comuns, estão: sangramento nasal, dor abdominal dor de cabeça, febre, caroço no pescoço, dor na perna e palidez, entre outros. No entanto, esses sintomas são alerta para outras doenças que acometem crianças e adolescentes. "É necessário verificar se esses sinais são persistentes e, caso haja suspeita da neoplasia, essa criança deve ser encaminhada o quanto antes para o serviço de oncologia pediátrica. Só faz diagnóstico de câncer quem pensa em câncer", explica a médica coordenadora da oncopediatria da unidade, Larissa Polis Moreira. "Essa conduta precoce vai poder modificar toda resposta e todo curso do tratamento da criança. Temos tumores que quando chegam em fases iniciais têm noventa por cento de chance de cura e em fases avançadas têm menos de trinta por cento", completa.

Os tratamentos variam de acordo com cada situação e são baseados em quimioterapia, radioterapia e/ou cirurgia. "Depende de como o paciente chega no serviço, mas, quanto mais cedo, maiores são as possibilidades de oferecer tratamentos menos invasivos e com altas chances de cura", comenta a médica assistente da oncologia pediátrica do HAC, Gabriela Leme Arca.

 

Campanha

Entre as atividades desenvolvidas no Setembro Dourado, o HAC divulgará vídeos com informações sobre o câncer infantojuvenil e promoverá bate-papos ao vivo com médicos especialistas da área para esclarecer as principais dúvidas. Acompanhe o HAC nas redes sociais.

Representantes de empresa entregaram mesas para alimentação no leito e cadeira de rodas para banho que serão destinadas à Pediatria

 

JAÚ/SP - O Hospital Amaral Carvalho (HAC) recebeu no último dia 21 de agosto, a visita de representantes da loja Construmarques, de Jaú, para entrega de itens adquiridos pela campanha Natal do Bem, realizada pela empresa desde 2014. A ação destina parte do valor arrecadado com a venda de produtos durante o mês de dezembro para compra de artigos de necessidade da Pediatria do HAC. Foram doadas 15 mesas para alimentação no leito e uma cadeira de rodas para banho, com base no valor arrecadado em 2019.

Após a entrega, um dos proprietários da loja, Miro Marques, o coordenador de ações instituições da empresa e voluntário do HAC, Rogério Fabre, e o publicitário Lourival Machado Junior participaram de reunião com o diretor de Apoio Social do HAC, Eduardo Piragino, e reforçaram a importância da campanha. "Já realizamos esta ação há bastante tempo porque acreditamos na credibilidade e no trabalho do hospital. Sabemos que há necessidades e nos sentimos felizes em poder ajudar e participar da vida das pessoas dessa forma", comenta Marques.

O proprietário ressaltou ainda a importância de campanhas solidárias, principalmente nesse momento de pandemia. "Temos visto muitas empresas ajudando unidades de saúde. Espero que fique essa lição, que é possível ajudar, mesmo em um cenário melhor", acrescenta.

Na ocasião, o diretor de Apoio Social destacou que todo apoio é sempre bem-vindo. "Somos a Instituição que mais trata a população paulista. Atendemos cerca de 27% dos moradores do Estado de São Paulo. No entanto, temos um déficit operacional. Então, precisamos da ajuda de parceiros, seja com doações ou trabalhos voluntários, para dar continuidade aos atendimentos com excelência."

A campanha já entregou ao HAC itens como aquecedores elétricos para quartos, controles remotos para TV, balança portátil, um refrigerador de 400 litros e uma casinha de brinquedos para área de convivência da Pediatria. "Trabalho muito tempo com atendimento ao público, sei da importância de um bom atendimento como é prestado aqui. Ao longo dos anos, pude acompanhar o crescimento do hospital e me sinto grato em poder ajudar", conclui Miro Marques.

Mulheres de Jaú que quiserem realizar coleta para o exame de papanicolau devem agendar atendimento

 

JAÚ/SP - O Hospital Amaral Carvalho (HAC) retomou o programa de prevenção do colo de útero, um dos cinco programas oferecidos gratuitamente pelo HAC com o objetivo de prevenir e detectar precocemente a doença. O serviço estava suspenso por conta da pandemia do Coronavírus (COVID-19) e retomou as atividades com todos os cuidados e medidas sanitárias de segurança necessários. Agora, mulheres de 25 a 65 anos, moradoras de Jaú, que quiserem realizar coleta para o exame de Papanicolau devem entrar em contato para agendar horário e evitar aglomerações no local. O telefone é (14) 3602-1241 ou (14) 3602-1398 e o setor funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h e aos sábados, das 7h às 12h. Na unidade, as pacientes serão submetidas à verificação de temperatura e identificação de sinais gripais.

A orientação para mulheres residentes de outras cidades é para que realizem o exame no município de origem, evitando deslocamentos nesse momento de pandemia.

De acordo com a ginecologista responsável pelo Instituto de Prevenção Ginecológica, Lenira Maria Queiroz Mauad, embora o teste seja realizado gratuitamente em todo o Brasil e sirva para rastreamento de lesões que possam se tornar tumor, ainda é pouco utilizado pelas brasileiras. Estimativas do Instituto Nacional do Câncer (Inca) apontam que, em média, 16 mil novos casos de câncer de colo do útero são diagnosticados por ano no Brasil e é a quarta causa de morte na população feminina por câncer. "É muito importante que as mulheres se submetam ao exame para detecção precoce de lesões pré-tumorais ou em estágios iniciais e que ele seja realizado periodicamente a partir dos 25 anos".

A médica comenta ainda que, nesta fase, as lesões não apresentam sintomas. "Quando as mulheres têm alterações que podem evoluir para o câncer do colo ou que são lesões iniciais do câncer, não apresentam sintomas. Vai sentir dor, sangramento ou corrimento com odor cinco ou dez anos depois da lesão inicial, em um quadro mais grave. É importante que não se espere um sintoma, porque o tratamento será mais invasivo." 

O câncer de colo do útero é causado por infecções adquiridas pelo Papiloma Vírus Humano (HPV) e a prevenção é baseada no sexo seguro, com uso de camisinha. Além disso, o Ministério da Saúde disponibiliza vacinas contra o HPV para meninas de nove a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos.

Serviço
Rua Rui Barbosa, 374 - Jaú - SP

Telefone: (14) 3602-1241 ou (14) 3602-1398
Atendimento de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h, e sábado, das 7h às 12h.
Documentos e procedimentos necessários para a consulta: Apresentar cartão do Sistema Único de Saúde (SUS), Registro Geral (RG) e Cadastro de Pessoas Físicas (CPF). Evitar relações sexuais e o uso de duchas ou medicamentos vaginais (como cremes e geleias espermicidas) nos três dias que antecedem a consulta e não estar no período menstrual.

 

JAÚ/SP - Um acidente grave envolvendo uma van e um caminhão canavieiro aconteceu na manhã desta segunda-feira (10). 

Segundo informações, a Van branca, Placas de Ibaté, colidiu fortemente na traseira de um caminhão canavieiro após um pedágio na Rodovia Otávio Pacheco de Almeida Prado, que liga Jaú à Barra Bonita. 

Era por volta das 5h30 da manhã, quando o corpo de bombeiros e viaturas da concessionária foram acionadas para o local do acidente.

Informações dão conta que o caminhão canavieiro estava atravessando a pista, saindo de uma estrada de terra entrando em outra, quando a van colidiu na última carreta do Treminhão. 

Infelizmente o condutor da van morreu na hora, e três vítimas que eram passageiros (idades e nomes não informados) foram socorridos à Santa Casa da cidade de Jaú, para maiores cuidados e atendimento médico detalhado. 

A Polícia Rodoviária Registrou a ocorrência, a Polícia Técnico-Científica, realizou os procedimentos de perícia no local.

Profissional estava internado na UTI da unidade e intubado por conta da insuficiência respiratória causada pela doença

 

JAÚ/SP - O Hospital Amaral Carvalho comemorou na última 2ª feira (03/ago) uma grande vitória. O enfermeiro Mário Daniel Fadoni, de 37 anos, estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) desde o dia 20 de julho após infecção pelo Coronavírus e recebeu alta. O momento foi de grande emoção para todos os colegas, que celebraram com alegria a sua recuperação.

Fadoni foi diagnosticado com COVID-19 no dia 16 após sentir sintomas como dor de cabeça, mal-estar, cansaço, febre e perda de paladar. "No começo, eu subestimei a doença. Mas a progressão foi muito rápida. Acho que a parte mais difícil foi quando começou a tosse, por volta do sexto dia. Quanto mais eu tentava respirar, mais eu tossia. Fiquei muito assustado".

O profissional conta que, mesmo depois de internado e sob cuidados, os sintomas ainda pioravam. A insuficiência respiratória veio logo depois e, por isso, foi necessária a intubação. "A falta de ar aumentou e eu pedi para a equipe me intubar. Por conhecer o trabalho da UTI, chegar ao ponto de ser intubado foi muito difícil", lembra. Fadoni é enfermeiro da unidade desde 2009.

A esposa, Ana Caroline Scardilli Moreno Fadoni, 31 anos, também funcionária do Hospital há oito anos, conta que durante as últimas semanas de internação, precisou conciliar o trabalho, os cuidados com a filha e a preocupação com o marido. "Foram dias de angústia, desespero, misturado com sentimentos de medo, mas, ao mesmo tempo, de muita fé e confiança na equipe que sempre me orientou sobre a situação e quadro clínico dele."

Agora, Fadoni e a esposa comemoram a recuperação. "Eu estou extremamente aliviado e me sinto bem. Agradeço todos que vieram me homenagear. O que essa equipe moveu para cuidar de mim, para me ver bem assim, é a maior gratidão do mundo."

Atualmente, não há mais nenhum paciente internado na UTI do HAC por conta da COVID-19. "É uma satisfação muito grande saber que está tudo bem agora. Que deu tudo certo. Que seja o único caso", diz a enfermeira responsável pelo setor, Fabíola Alves.

Especialistas orientam sobre a prevenção em alusão ao Dia Mundial de Prevenção do Câncer de Cabeça e Pescoço, celebrado dia 27 de julho

JAÚ/SP - No dia 27 de julho (HOJE), é celebrado o Dia Mundial de Prevenção ao Câncer de Cabeça e Pescoço. A data faz parte do calendário da campanha Julho Verde, que destaca os principais sintomas e sinais desses tumores, considerados quinto mais incidente no Brasil, e alerta a população para conscientização e diagnóstico precoce.

Além de ficar atento aos sintomas, como feridas, úlceras ou nodulações na boca, rouquidão, dor de garganta, dificuldade para engolir, que não melhoram após 15 dias, nódulos no pescoço ou tireoide, alguns cuidados são importantes para prevenção dos tumores. Confira cinco dicas dos especialistas do Hospital Amaral Carvalho (HAC) para prevenir o câncer de cabeça e pescoço.

 

1 - Hábitos saudáveis

Não ingerir bebidas alcoólicas e não fumar são considerados os pontos mais importantes para prevenção do câncer de orofaringe e muitos outros tipos. "Quando associados esses fatores, o risco é multiplicado. Deve ser observado que, quanto maior o consumo dessas substâncias, maior o risco", destaca a otorrinolaringologista do HAC, Martina Iavarone.

Além disso, é necessário manter-se ativo. "Estudos sugerem que 30 minutos por dia sejam o suficiente", completa a especialista.

 

2 - Higiene oral

De acordo com o cirurgião-dentista do HAC, Giovane Furlanetto, a higiene oral é de extrema importância para prevenção desse tipo de câncer. "A má higiene, quando associada a outros fatores como tabagismo e/ou elitismo, pode potencializar a chance de desenvolver a doença."

Pessoas que usam próteses removíveis ou fixadas por implantes devem fazer acompanhamento anual com cirurgião-dentista para manutenção da prótese e limpeza. "O ideal é que a prótese seja trocada a cada cinco anos para evitar que próteses mal adaptadas possam vir a originar lesões na boca", explica.

 

3 - Alimentação saudável

Quanto à alimentação, a médica destaca a importância de manter uma dieta equilibrada, rica em alimentos saudáveis. "A prevenção está muito ligada ao que ingerimos. Aumentar o consumo de frutas, legumes e cereais e reduzir carnes vermelhas e processados são importantes maneiras de prevenir o câncer." Além disso, a médica aponta que é necessário manter o peso corporal adequado.

  

4 - Proteção solar

O câncer de pele não melanoma é o mais incidente entre os brasileiros, registrando cerca de 30% de todos os tipos da doença diagnosticados no País. O câncer de pele também faz parte do grupo classificado como "Cabeça e Pescoço", por isso, é indispensável o uso do protetor solar. Além disso, é recomendado o uso de chapéu, óculos escuros com fator de proteção UVA e UVB e evitar a exposição excessiva ao Sol.

 

5 - Vacinação contra HPV

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), cerca de 30% a 40% dos jovens até 40 anos que não bebem e não fumam e que apresentam câncer nessas regiões possuem o vírus do HPV.

Além do câncer de cabeça e pescoço, a vacina pode ser uma forma eficiente de prevenir tumores no colo do útero, vulva e pênis. O HPV pode ser transmitido em relações sexuais orais desprotegidas ou contato com mucosas e saliva.

A vacina está disponível gratuitamente na rede de saúde para meninos de 11 a 14 e meninas de 9 a 14 anos. Além disso, é importante realizar exame de Papanicolau – nas mulheres- para rastreamento.

Apesar da prevenção, a otorrinolaringologista ressalta que o paciente, ao notar algum sintoma, deve procurar um especialista para avaliação. "Com diagnóstico feito precocemente, o prognóstico será mais favorável", conclui.

 

 

 

Transmissão será ao vivo pela página Acordes da Solidariedade no próximo sábado, a partir das 16h

 

JAÚ/SP - Está procurando um programa para o próximo sábado? No dia 25 de julho, a partir das 16h, será realizada a live beneficente Acordes da Solidariedade em prol do Hospital Amaral Carvalho (HAC). A iniciativa é formada por músicos independentes de Araraquara, que realizam apresentações e serenatas solidárias em hospitais, casas de apoio e outros estabelecimentos de saúde.

De acordo com uma das participantes do grupo, a psicóloga e pedagoga Ana Maria Galeazzi de Morais, a apresentação será brasileiríssima. "Usaremos os instrumentos mais brasileiros que existem. Violão, viola e acordeon e tocaremos um pouquinho de tudo", comenta. Com repertório eclético, o grupo promete passear entre clássicos da música sertaneja raiz, xote e baião.

Integram a ação o professor e cantor Milton Rogério Fernandes, a fundadora da primeira escola de viola de Araraquara, Jenifer Silva Julio e o percussionista Paulo Henrique da Rocha. Além deles, haverá a participação especial do cantor Pepe Movilo, cantor sertanejo, do violonista João Paulo Paulino, do acordeonista Wesley Rodrigues dos Santos e o cantor Davi Galeazzi Morais, que tocará piano em oferecimento às crianças hospitalizadas.
Segundo Ana Galeazzi, a vontade de ajudar o HAC era algo comum entre os integrantes do grupo. "Todos nós temos ou tivemos casos de pessoas com câncer na família e sabemos que o tratamento não pode esperar, então sentimos que poderíamos ajudar", disse.
A transmissão será ao vivo pelo Facebook do projeto Acordes da Solidariedade. As doações poderão ser feitas durante a live por meio de QR code ou conta disponível na tela.

 

SERVIÇO

Live beneficente Acordes da Solidariedade

25 de julho, a partir das 16h

Facebook https://www.facebook.com/Acordes-da-Solidariedade-112059283910408/

Unidade está agendando atendimento para controlar fluxo de pessoas; medida faz parte de orientações de precaução ao Coronavírus

 

JAÚ/SP - O Hemonúcleo Regional de Jaú solicita apoio da população para manter os estoques de sangue e plaquetas. A unidade, que atende mais de dez hospitais da região, já observa queda no número de doações nos primeiros meses de 2020.

Segundo o coordenador do Hemonúcleo, Marcos Mauad, é comum as doações caírem durante o inverno. "Nessa época, aumenta a incidência de gripes e resfriados, fator que impossibilita a doação. É necessário estar saudável para doar. No entanto, nesse ano, temos ainda o desafio provocado por conta da pandemia do Coronavírus", comenta.

De acordo com levantamento do Hemonúcleo, de janeiro a junho de 2020 foram 6.481 doações, 25% a menos do que o registrado no mesmo período no ano anterior, quando foram 8.700 doações.

Desde o início dos casos no País, em fevereiro, a unidade adotou medidas para garantir a segurança dos doadores como disponibilização de álcool em gel para higienização das mãos e distanciamento dos assentos na sala de espera. Além disso, há entrada alternativa para que os doadores não precisem transitar pelo hospital. O uso de máscaras é obrigatório no espaço.
Para controlar o fluxo de pessoas e evitar aglomerações, a equipe adotou também o agendamento de doações, que pode ser feito pelos telefones (14) 3602-1355 e (14) 3602-1356.

"Temos uma alta demanda de bolsas e é necessário ter o sangue pronto para uso, em estoque. Da coleta até o material pronto, são necessários dois dias. No entanto, o paciente não pode esperar. Por isso, é importante manter a frequência dos doadores", explica Mauad.

 

Serviço
Hemonúcleo Regional de Jaú

Rua Dona Silvéria, 150 – Jaú/SP
Agendamento: (14) 3602-1355 ou (14) 3602-1356

Atendimento de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 13h e no sábado das 7h30 às 12h.

Tem dúvidas sobre os requisitos para doação? Acesse o link: http://www.amaralcarvalho.org.br/amaralcarvalho/pt/medicinasaude-especialidade-doacaosangue/visualizar/codmedicinasaude_especialidade_doacaosangue/4/doacao-de-sangue.html

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Setembro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30