fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 

São Carlos faz parte do programa pela Secretaria de Trabalho, Emprego e Renda

 

SÃO CARLOS/SP - O Governo de São Paulo anunciou, no último dia 31 de agosto, a abertura de 20 mil vagas exclusivas para mulheres em cursos online gratuitos na área de Tecnologia da Informação (TI). As capacitações fazem parte do SP TECH, novo programa de qualificação profissional e inserção no mercado de trabalho do Estado em parceria com os municípios.

Com quatro opções de cursos online, as mulheres terão a oportunidade de profissionalização na área de Tecnologia da Informação com rapidez; participantes também terão acesso facilitado a programa de crédito. Todas as aulas serão realizadas no formato online, no modelo de Ensino à Distância (EAD), sem que as participantes precisem sair de casa.

De acordo com o secretário municipal de Trabalho, Emprego e Renda de São Carlos, Walcinyr Bragatto, podem participar mulheres a partir dos 16 anos, alfabetizadas e domiciliadas no estado de São Paulo. “Caso o número de inscrições seja superior ao número de vagas, serão priorizadas as mulheres desempregadas, com baixa renda ou com deficiência”, ressalta Bragatto.

As inscrições já estão abertas e devem ser realizadas até o dia 4 de setembro pelo site www.cursosviarapida.sp.gov.br. As aulas começarão no próximo dia 14 de setembro e poderão ser feitas remotamente, da própria casa da mulher que se inscrever.

A convocação das candidatas ocorrerá por e-mail. Para receber o certificado, a estudante deve completar a carga horária total do curso e atingir 7,5 de média nas avaliações. 

São quatro opções de cursos introdutórios, oferecidos na plataforma da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp). Com duração de 80 horas, que podem ser concluídos em três meses, os cursos são: Lógica de Programação, Banco de Dados, Desenvolvedor Web e Desenvolvedor Mobile. 

Todos os cursos oferecem um módulo de empreendedorismo em parceria com o SEBRAE, possibilitando acesso a crédito em condições especiais no Banco do Povo. 

Após conclusão dos módulos introdutórios, haverá opções de cursos mais avançados, com matérias conduzidas pela própria estudante. São eles: Ciência de Dados, Desenvolvimento Web/Front-End, Desenvolvimento Web/Back-End e Desenvolvimento Web/Full-Stack. Esses cursos serão oferecidos voluntariamente pelas empresas Alura e Digital Innovation One.

Parceria com o SENAC - Além das 20 mil vagas do SP Tech, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico também firmou parceria com o SENAC para oferecimento de 500 vagas em cursos avançados, preferencialmente para mulheres. Os cursos são em diversas áreas de TI, com duração de 40 e 200 horas. As aulas virtuais serão ao vivo, com material didático e vinculados a uma unidade fixa do SENAC. A preferência é para mulheres que tenham feito os cursos virtuais introdutórios do SP Tech.

Os cursos serão oferecidos em 16 municípios: São Paulo (5 unidades), São Carlos, Araraquara, Bebedouro, Guarulhos, Rio Claro, Itu, Sorocaba, Presidente Prudente, São Vicente, Jundiaí, Osasco, Santos, São José dos Campos, São João da Boa Vista e Sorocaba.

Para esses cursos as inscrições também devem ser feitas até o dia 4 de setembro também pelo site www.cursosviarapida.sp.gov.br.

RIO DE JANEIRO/RJ - O Centro Brasileiro da Construção em Aço (CBCA) está com inscrições abertas para cursos de curta e média duração de diversos níveis de conhecimento sobre a construção em aço. O conteúdo é voltado para engenheiros, arquitetos, gerenciadores, técnicos em edificações, calculistas, estudantes e demais profissionais da construção civil.
Entre os cursos de curta duração, o CBCA oferece o “Dimensionamento de Ligações com base na NBR 8800”, com o objetivo de capacitar os participantes a dimensionar as ligações de estruturas de aço de edifícios e outras estruturas correlatas, com segurança e economia de acordo com a norma ABNT NBR 8800, além de propiciar noções importantes de aspectos da fabricação e da montagem que envolve as ligações. O curso tem duração de dois dias e ocorrerá entre 18 e 19 de setembro de 2020, no formato online, sob a coordenação do professor Fernando Ottoboni Pinho.
Para os estudantes e profissionais que desejam compreender e aplicar os conceitos relativos à execução de estruturas de aço, o CBCA oferece os cursos “Introdução à Construção em Aço”, “Sistemas Estruturais em Aço” e “Execução de Estruturas de Aço”, todos a partir de 14 de setembro. Os três títulos são divididos em módulos, com duração de três meses, com a tutoria da engenheira e consultora do CBCA Sandra Ortega de Barros Bellei.
Confira os programas completos e o plano de descontos para estudantes e associados do CBCA no www.cbca-acobrasil.org.br.

Sobre o CBCA
O Centro Brasileiro da Construção em Aço é uma entidade gerida pelo Instituto Aço Brasil. Desde 2002, ano de sua fundação, procura ampliar a participação da construção industrializada em aço no mercado nacional, realizando ações para sua divulgação e apoiando o seu desenvolvimento tecnológico.

PoCA completou dois anos em julho, com mais de 100 mil usuários

 

SÃO CARLOS/SP - No mês de julho, a Secretaria Geral de Educação a Distância (SEaD) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) comemorou dois anos de existência do Portal de Cursos Abertos (PoCA) e do site Inovaeh - Espaço de Apoio ao Ensino Híbrido. Nesse período, o PoCA alcançou mais de 100 mil usuários cadastrados, do Brasil e do exterior. Com a pandemia de Covid-19 e a prática do ensino e da formação a distância, o número de acessos ao PoCA também aumentou. 
"Observamos que houve um salto de inscrições nesses últimos meses. Também reforçamos as divulgações dos cursos em vários canais e possivelmente isso gerou um aumento na procura", afirmam as pedagogas da Coordenadoria de Inovações Pedagógicas e Formativas (CIPeF) da SEaD, Cleide Araújo, Ana Paula Rodrigues, Priscila Bianchi e Maria Angélica Zanotto, que coordena a equipe. Segundo elas, na UFSCar, professores têm procurado o PoCA especificamente para planejarem suas atividades no formato remoto. "Além disso, recebemos diversas manifestações de outras universidades que querem firmar parceria conosco para poderem utilizar os cursos do PoCA nas formações de professores, alunos e colaboradores", destacam.
O PoCA oferta cursos gratuitos, na modalidade a distância, destinados à comunidade acadêmica e ao público em geral, com certificação, também gratuita. No momento, estão sendo oferecidos 42 cursos, distribuídos nas áreas de Docência em EaD, Educação, Gestão, Informação e Comunicação, Inclusão e Acessibilidade, Matemática, Sustentabilidade, e Tecnologias na Educação. 
O Portal conta com mais de 103 mil usuários cadastrados de diferentes países, entre eles Japão, Estados Unidos, Reino Unido, Tailândia, Índia, México, Chile e Moçambique. Até o final de julho, foram gerados 77.500 certificados. Atualmente, o curso de destaque nas redes sociais, com maior número de compartilhamentos, é o recém-lançado "Tradutor intérprete de Libras: prática e formação profissional". Já os cursos mais acessados são "Introdução aos estudos da Língua Brasileira de Sinais", com 10.677 usuários cadastrados, e "Educação Especial: histórico, políticas e práticas", com 9.308 cadastros. "Os cursos da série 'Docência em EaD'  - Introdução ao Moodle; Planejamento pedagógico de disciplinas; e Desafios da avaliação - também estão no ranking dos mais procurados, em função do momento pelo qual estamos passando, que exige formação e capacitação dos professores, não somente da UFSCar, mas de todo o País", contam as pedagogas.

Inovaeh
Já o Inovaeh é um site (https://inovaeh.sead.ufscar.br) que funciona como um espaço de apoio ao ensino híbrido, com cursos e materiais sobre abordagens híbridas e práticas pedagógicas apoiadas em Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC). "No Inovaeh preparamos um espaço, chamado Covid-19, onde disponibilizamos uma série de materiais destinada a docentes, estudantes e demais interessados, buscando apoiá-los em suas atividades de ensino e aprendizagem. Há orientações aos docentes para boas práticas no uso de TDIC e sugestões aos estudantes para organização dos estudos com essas tecnologias", explicam as pedagogas da SEaD.
Ambas as iniciativas - PoCA e Inovaeh - surgiram por meio de fomento da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), no âmbito do sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB). "Inicialmente, pensamos em um site, o Inovaeh, que hoje funciona como esse espaço de apoio ao ensino híbrido", dizem Araújo, Rodrigues, Bianchi e Zanotto, que tiveram a ideia de ofertar cursos também em outras áreas do conhecimento. "Essa ideia foi crescendo e começamos a discutir entre a equipe onde esses cursos ficariam abrigados e concluímos que o ideal seria criar um portal aberto", relembram. Assim, nasceu o PoCA, a plataforma que hospeda, além dos cursos do Inovaeh voltados ao ensino híbrido, formações em várias outras áreas.

Novas propostas
O recebimento de novas propostas de cursos no PoCA segue fluxo contínuo. "Estamos recebendo propostas das mais diversas naturezas, de docentes da UFSCar e de outras universidades que, especialmente em função da pandemia, entendem que esse período é propício para incentivar formações em temas específicos e que não exigem pré-requisitos", diz a equipe da SEaD.
Para enviar propostas, é necessário acessar o site (poca.ufscar.br) na opção "Como propor cursos", ler o regulamento e preencher as informações solicitadas. Caso necessário, a SEaD oferece apoio na produção de materiais didáticos, criação de banco de questões, edição da sala virtual no Moodle, além de suporte e orientação durante todo o processo de propositura. 
Dúvidas podem ser esclarecidas pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Além de docentes e técnico-administrativos da UFSCar, podem propor cursos servidores de outras instituições de Ensino Superior públicas e privadas.

A capacidade será limitada em 20% com somente 4 horas diárias de capacitação

SÃO CARLOS/SP - A educação complementar não regulada, que compreende cursos livres, como idiomas, informática, artes, entre outros, passou a ser enquadrada como setor de serviços pelo Plano SP, portanto liberada na Fase Laranja, classificação estabelecida pelo Governo do Estado de São Paulo para a cidade de São Carlos.

Após essa decisão do Estado o Comitê Emergencial de Combate ao Coronavírus de São Carlos também liberou o funcionamento dos cursos livres da educação complementar não regulada, desde que seguidas as restrições de capacidade (20%), 4 horas diárias de segunda a sábado e em horário diferenciado do comércio, ou seja, o oferecimento de aulas deve ser das 16h30 às 20h30. O setor também deverá seguir os protocolos sanitários já estabelecidos para as demais áreas. O funcionamento poderá ocorrer a partir da próxima segunda-feira, dia 20 de julho.
Para fazer a mudança, o Governo de São Paulo levou em conta o fato de a educação complementar não fazer parte da educação básica, profissional ou superior e, portanto, não ser regulada pelo Conselho Nacional de Educação e nem pelo Conselho Estadual da Educação. As instituições da educação complementar realizam a comercialização de cursos de curta duração e de caráter complementar à educação regulada, enquadrando-se, portanto, na categoria de serviços devido sua natureza.

“O Plano SP entendeu que as pessoas que fazem esse tipo de capacitação não frequentam aulas diariamente e nem ficam muitas horas em sala de aula como na educação formal. Como as turmas também são sempre menores é possível um distanciamento maior, já que a capacidade não deve ultrapassar 20%”, disse Mateus de Aquino, coordenador do Comitê Emergencial de Combate ao Coronavírus e secretário de Comunicação da Prefeitura de São Carlos.

Os cursos devem estabelecer diretrizes para esse funcionamento como organização da entrada e da saída de alunos para evitar aglomeração e intervalos com o revezamento de turmas, além do cumprimento do distanciamento de 1,5 metros e das medidas de higiene e desinfecção dos espaços. O uso de máscaras também é obrigatório tanto para alunos como para professores.

Essa abertura somente é permitida para os municípios enquadrados da Fase Laranja. Quem está na Fase Vermelha somente é permitido o funcionamento dos serviços essenciais.

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Setembro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30