fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 
Redação

Redação

Redação Radio Sanca Web TV

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Diferença de temperatura está entre fatores apontados pelo estudo que facilitariam a incubação

 

SÃO CARLOS/SP - Uma pesquisa de doutorado realizada na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) identificou uma vantagem do sabiá-barranco (Turdus leucomelas) em fazer ninho em prédios, mesmo em ambiente com muitas árvores ao redor. Segundo o estudo, desenvolvido na área do campus sede da Universidade, os ninhos em prédios são, em média, 6°C mais quentes que os de árvores o que permite que as fêmeas passem menos tempo por dia incubando os ovos, reduzindo os esforços na incubação.
A tese foi elaborada pelo biólogo Augusto Florisvaldo Batisteli, no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Recursos Naturais (PPGERN) da UFSCar, com orientação de Hugo Miguel Preto de Morais Sarmento, professor do Departamento de Hidrobiologia (DHb) da Universidade.
"De modo geral, o objetivo da tese foi avaliar o papel do uso dos prédios como local de construção do ninho no processo de adaptação do sabiá-barranco ao ambiente urbano. Para isso, foi necessário testar se esses ninhos em prédios seriam vantajosos, desvantajosos ou neutros em relação a aqueles construídos em árvores, considerando aspectos como a sobrevivência da ninhada e a dedicação da fêmea ao ninho. No caso do estudo publicado [que derivou da tese], o objetivo foi testar se o comportamento de incubação das fêmeas diferia entre ninhos em árvores e em prédios", descreve Batisteli.
Entre os principais resultados, a pesquisa indica que as fêmeas dos ninhos em construções humanas passam um tempo 7% menor no ninho durante a incubação do que as fêmeas dos ninhos em árvores. Os ninhos em prédios também são em média 6 ºC mais quentes em seu interior do que aqueles em árvores. "Além disso, outros resultados ainda não publicados apontam vantagens adicionais dos ninhos em prédios, como maior chance de sobrevivência da ninhada. Então, concluímos que o hábito de construir ninhos em prédios pode trazer certos benefícios para as espécies, embora também possam existir fatores prejudiciais que não foram investigados", destaca o biólogo.
Segundo ele, o interesse em pesquisar o tema surgiu da observação: "Na área urbana da UFSCar, desde a graduação, percebia que os ninhos de sabiá eram frequentemente construídos em edifícios, apesar da grande quantidade de vegetação na área urbana do Campus São Carlos. Com tantas árvores ao redor, era muito curioso que as fêmeas construíssem seus ninhos nas mais variadas estruturas pertencentes aos prédios, bem próximo da circulação de pessoas". 
Para o trabalho de campo, foram realizadas três etapas. "A primeira foi a captura dos adultos, que receberam combinações de anéis coloridos para que fosse possível identificar cada indivíduo e também distinguir machos e fêmeas. Depois, um extenso esforço de procura dos ninhos em toda a área urbana da UFSCar [campus sede], os quais foram revisitados dia sim, dia não, para acompanhar se as ninhadas vingariam. Por último, foram mais de 300 horas de observação do comportamento reprodutivo dos sabiás", detalha Batisteli.
A pesquisa, intitulada "Conquistando o ambiente urbano: valor adaptativo e comportamento parental nos ninhos de Turdus leucomelas (Aves, Turdidae) em edifícios", foi realizada entre 2016 e 2020, mas "novos estudos sobre o tema ainda estão em curso", afirma o pesquisador.
O artigo que aborda especificamente as diferenças na temperatura do ninho e no comportamento de incubação dos ovos pelas fêmeas - que constitui um dos capítulos da tese - foi publicado na revista britânica International Journal of Avian Science (IBIS), uma das mais tradicionais na área de Ornitologia, e está disponível no link https://bit.ly/2YHQhnn. O estudo teve apoio financeiro da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Mais informações e a íntegra do trabalho podem ser solicitadas ao pesquisador, pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

SANTOS/SP - O Santos foi derrotado pelo Flamengo por 1 a 0, neste domingo (30), na Vila Belmiro, em jogo válido pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. Os santistas reclamaram bastante da arbitragem em razão da anulação de dois gols, após análise do VAR, e viram o ex-ídolo da própria torcida Gabigol ser o carrasco do time ao marcar o gol da equipe rubro-negra.

A vitória coloca o Flamengo na nona posição do Brasileirão, agora com 8 pontos — a equipe se mantinha incomodamente na parte debaixo da tabela. Já o Santos permanece com 7 pontos, em 10º lugar.

 

VAR polêmico

Logo aos 3 minutos, o latera Pará recebe de Marinho na direita e cruza para o atacante Raniel, livre de marcação, tocar para as redes. O santista estava um pouco à frente da linha da bola e o lance foi impugnado.

Porém, a jogada mais polêmica ocorreu aos 15 minutos. Em cobrança de falta pelo lado direito do ataque, Marinho cruzou na área, a bola passou por todos e entrou no gol de Diego Alves sem tocar em ninguém.

Porém, o árbitro Wilton Pereira Sampaio foi acionado pelo VAR e entendeu que o volante Jobson, que estava impedido, subiu em direção à bola e, portanto, tentou participar da jogada. A revisão provocou a paralisação do jogo por cerca de quatro minutos.

Aos 50 minutos, Felipe Jonatan perdeu a bola no ataque e proporcionou um contra-golpe fulminante do Flamengo, que resultou no gol de Gabriel Barbosa, ex-jogador do Santos e aniversariante do dia. A comemoração do atacante causou muita confusão e reclamação por parte dos santistas.

Na segunda etapa, o Santos teve o domínio da bola, mas não conseguiu reverter a superioridade em gols. Já o time carioca perdeu o goleiro Diego Alves (contundido) — que fazia grande partida — e procurou explorar os contra-ataques.

O técnico Domènec Torrent colocou o reserva Cesar no gol e também fez alterações para manter o ritmo da equipe. Mas a intenção era mesmo suportar a pressão santista e garantir uma vitória que aliviaria o ambiente na Gávea.

Mesmo assim, o Flamengo teve a melhor chance do segundo tempo, novamente com Gabigol. O centroavante perdeu um gol incrível após cruzamento da direita. O goleiro João Paulo já estava batido, mas o atacante errou a finalização praticamente dentro da pequena área.

 

Próximos jogos

O Santos voltará a campo na próxima quarta-feira (2), novamente na Vila Belmiro, às 21h30, contra o Vasco. No mesmo dia, às 20h30, o Flamengo visitará o Bahia, no estádio de Pituaçu, em Salvador.

 

 

*Por: Cesar Sacheto, do R7

SÃO PAULO/SP - Brenner, nos acréscimos do segundo tempo, garantiu a vitória por 2 a 1 do São Paulo sobre o Corinthians na manhã deste domingo, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. Antes do jovem são-paulino se tornar herói, Cássio e Tiago Volpi falharam nos gols de Hernanes e Ramiro.

O resultado levou o Tricolor à terceira vitória seguida. O tabu do São Paulo de não perder para o arquirrival no Morumbi desde 2010 pelo Brasileirão também foi mantido. Já o Corinthians conheceu sua primeira derrota em clássico na temporada 2020.

O placar levou o São Paulo à vice-liderança, com 13 pontos, e deixou o Corinthians em 13º, com apenas cinco pontos – com um jogo a menos.

Tiago Nunes e Fernando Diniz iniciaram o clássico com novidades nas equipes. No Corinthians, Ramiro voltou a ser titular, enquanto o São Paulo teve Liziero na lateral esquerda.

O resumo do primeiro tempo foi um domínio completo dos mandantes. Apesar disso, o gol saiu em uma cobrança de falta de Hernanes. Cássio foi pego de surpresa, falhou e viu a bola entrar no meio do gol.

O Timão chegou ao empate depois da parada para hidratação. Cantillo teve tranquilidade para receber uma sobra de bola no meio de campo, girar e lançar para Ramiro. O chute mascado e cruzado do volante também contou com a colaboração de Tiago Volpi.

Na etapa final, com a temperatura na casa dos 29ºC, os espaços apareceram e as substituições deixaram a partida aberta e imprevisível. Tiago Nunes aproveitou para promover a estreia de Rómulo Otero.

No fim, quem se deu bem foi o São Paulo, que chegou ao gol da vitória aos 46 minutos. Brenner, livre dentro da área, cabeceou sem chances para Cássio.

Na próxima rodada, o Corinthians vai encarar o Goiás, na Serrinha, em Goiânia, às 19h15 da próxima quarta-feira. No dia seguinte, o São Paulo vai ao Mineirão para pegar o Atlético-MG às 20h.

 

 

*Por: GAZETA ESPORTIVA

MUNDO - Lewis Hamilton, que tinha garantido ontem a 93ª pole position da sua carreira, alcançou este domingo a vitória número 89 no Grande Prémio da Bélgica. O piloto britânico liderou do princípio ao fim as 44 voltas ao circuito de Spa-Francorchamps, com Valtteri Bottas sempre a segui-lo, mas sem conseguir criar real perigo ao seu domínio.

Aos dois homens da Mercedes juntou-se Max Verstappen (Red Bull) no pódio deste sétimo Grande Prémio da temporada.

A Renault conseguiu também uma corrida muito positiva com os seus dois pilotos a conseguirem ficar em quarto e quinto lugares. Daniel Ricciardo foi quarto e Esteban Ocon ficou atrás do seu companheiro de equipa. Além disso, o australiano teve ainda um ponto extra ao alcançar a volta mais rápida da prova.

Alexander Albon (Red Bull), Lando Norris (McLaren), Pierre Gasly (AlphaTauri), Lance Stroll (Racing Point) e Sergio Pérez (Racing Point) fecharam os lugares pontuáveis.

E a Ferrari? A dupla da scuderia, Sebastian Vettel e Chalres Leclerc, não conseguiu melhor que uns modestos 13.º e 14.º lugares, respetivamente. Foi um fim de semana particularmente difícil para a Ferrari, uma vez que os problemas com os tempos alcançados com o seu monolugar, o SF1000, estiveram sempre visíveis.

Segue-se o Grande Prémio de Itália, em Monza, e é preciso que a equipa italiana mude muita coisa para fazer boa figura na corrida de 'casa'.

 

 

*Por: NOTÍCIAS AO MINUTO

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Outubro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31