fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 

Uma plataforma de dellivery gastronômico, o “Eat”, também vai ampliar lucros de pequenos empreendedores

ANDRADINA/SP - O empresário Mário Celso Lopes, a mente por traz do projeto de construção do projeto do parque temático Acqualinda, que está sendo construído em Andradina/SP, quer compartilhar a prosperidade com os moradores de sua cidade natal. Mário Celso anunciou na tarde desta sexta-feira (31) o programa de “Hospitalidade Acqualinda” que vai permitir que proprietários de imóveis do município possam hospedar pessoas que venham até Andradina para aproveitar o parque temático.

“O Acqualinda terá porte internacional e nós estamos aqui no extremo oeste paulista onde o número de leitos de hotel ainda não serão suficientes para atender a demanda. Com o selo de hospitalidade qualquer pessoa que possua em sua casa um quarto vago, poderá receber um turista e assim ser um diplomata do parque dentro de sua própria casa”, disse Mário Celso.

O programa será respaldado por um aplicativo ligado ao parque onde o turista poderá optar por essa modalidade de recepção. Os diplomatas do Acqualinda serão treinados pelo próprio parque de como receber as pessoas e ainda poderão ser classificados pelas menções positivas dos hóspedes.

“Temos em nosso projeto o conceito de acessibilidade com o qual vamos compartilhar a prosperidade com quem quer aumentar o rendimento de sua família hospedando hóspedes em suas casas. Assim, todo o dinheiro da atividade turística dica no próprio município”, disse o empresário que quer cadastrar dez mil leitos na cidade à partir de setembro, mês em que deverá ser inaugurada a loja oficial do parque temático, em anexo ao Oeste Plaza Shopping.  

O programa será um impulso à geração de renda no município e uma solução rápida para suprir o déficit de leitos de hotel na cidade. Andradina possui aproximadamente 1.000 leitos e a expectativa de público do parque, inicialmente, será de 10 mil visitantes diários.

O Acqualinda tem dois projetos associados, o Acqua Resort, com capacidade para dois mil hóspedes e as Rivieras de Gran Lagoon – Vilas do Mediterrâneo, que em sua plenitude hospedará aproximadamente 12 mil pessoas.

“Existe um tempo de implantação, e o parque já estará aberto em março de 2021, então o programa Hospitalidade Acqualinda é a maneira mais rápida de mantermos os visitantes dentro de casa (Andradina) e assim compartilhar os lucros da atividade turística com quem quiser ser acolhedor”, afirmou Mário Celso.

A exemplo, a cidade de Olímpia/SP, com dois Parques Aquáticos, hoje possui 30 mil leitos de hotel e, mesmo assim, muitos turistas tem que se hospedar há centenas de quilômetros de distância para aproveitar o parque.  

“Estamos dentro do estado de São Paulo, mas nossa posição é estratégica, para as divisas do Matogrosso do Sul, Paraná, Goiás e Minas Gerais, então temos um local maravilhoso para quem quer uma experiência nova de felicidade, de entretenimento. Essa experiência estará acessível a um grande público e precisamos ter condições de atende-las”, finalizou.

 

Programa Eat

Outra plataforma digital oferecida pelo parque, o “Programa Eat”, vai solucionar outro grande desafio para a Andradina pós Acqualinda. No programa, prevendo a superlotação da rede de alimentação da cidade, vai permitir que qualquer andradinense possa fornecer alimentação para pessoas hospedadas na cidade.

A plataforma vai reunir cardápios preparados para as pessoas que estão em Andradina e procuram uma alimentação de qualidade e com diversidade.

“Nesta pandemia muita gente encarou o desafio da cozinha e se revelou talentos promissores. Reunindo isso tudo em um só aplicativo, podemos oferecer aos visitantes uma gama enorme de possibilidades gastronômicas. É mais uma grande oportunidade para os investidores dos delliverys ampliarem seus ganhos e mais dinheiro que fica em nossa Andradina”, afirmou.

 

Airbnb Local

O programa lançado por Mário Celso Lopes segue a fórmula de sucesso da plataforma de hospedagem Airbnb. Para muitas pessoas, viajar para outras cidades ou até países é uma das coisas mais prazerosas da vida. E se, aliado a isso, o turista também puder contar com hospedagens diferentes do padrão, curiosas e até inusitadas?

O site, criado em 2008 pelos então estudantes de design Nathan Blecharczyk, Brian Chesky e Joe Gebbia, sem possuir um leito se quer, já se tornou a maior rede hoteleira do mundo e está avaliado em bilhões de dólares.

Hoje o serviço está presente em mais de 30 mil cidades e 192 países, oferecendo das opções mais convencionais até as mais inusitadas como iglus, casas em árvore, barcos entre outras.

O programa que nasce em Andradina, vai permitir que os proprietários anunciem suas casas e apartamentos. Todo o processo de reserva de estadias, pagamento, trocas de mensagens vai acontecer dentro da própria plataforma.

Os cidadãos que acolherem turistas vão ganhar passaporte de diplomatas do Acqualinda.

O programa de acolhimento foi apresentado para a prefeita Tamiko Inoue pelo executivo da Quatro Elos, Mário Celso Lopes Neto.

ANDRADINA/SP - A sexta-feira (24) foi marcada pela chegada de mais quatro containers com atrações para o Parque Temático Acqualinda, vindos direto do México. Construído em Andradina, no estado de São Paulo, com uma área total de 371 mil metros quadrados e investimento de R$ 500 milhões, o Acqualinda promete ser um dos maiores complexos de lazer do Brasil e um dos maiores da América Latina.

O projeto do parque prevê diversas atrações, entre elas uma gigantesca montanha-russa aquática com 380 metros de comprimento. Outro destaque promete ser o Rio Lento, que deve ser o maior das Américas com mil metros de extensão, possibilitando aos banhistas um passeio por todo do parque.

O local também terá piscina de ondas artificiais, área infantil, além de diversos tipos de toboáguas. O cenário aquático será complementado com a instalação de um vulcão gigante inspirado no Volcano Bay, de Orlando.

Um ponto importante sobre o parque é que a água usada nas piscinas e toboáguas será retirada do Aquífero Guarani, o maior manancial de água doce subterrânea transfronteiriço do mundo. “Fizemos um estudo geológico e tivemos a felicidade de atingir o Guarani depois de 900 camadas de rocha vulcânica. A água é auto jorrante e sai com uma vazão fantástica: são 248 mil litros por hora”, contou Mário Celso Lopes, o empresário que está encabeçando o projeto do Acqualinda.

Segundo a administração, a previsão inicial é receber 15 mil visitantes por dia, com um estacionamento para mais de 1.600 carros e para 100 ônibus. A primeira etapa das obras deve ficar pronta em março de 2021.

O parque aquático está sendo construído junto à Rodovia Marechal Rondon (SP-300), no entroncamento com a Rodovia Euclides de Oliveira Figueiredo (SP-563) – perto da divisa com o Mato Grosso do Sul. Quando ficar pronto, uma opção para quem for de avião é escolher o aeroporto de Três Lagoas, que fica no MS mas está a 45 minutos de carro de Andradina. Também será possível chegar pelo Aeroporto de Araçatuba, que fica a 120 km do local.

Ainda assim, quem sair da capital paulista com destino ao interior terá cerca de 600 km de estrada para rodar até o parque aquático.

Futuramente também será possível chegar por meio de voos fretados que devem sair de Congonhas, em São Paulo, pousando na pista instalada numa chácara particular que está a cerca de 1 km do parque. Então um ônibus vai realizar o traslado. Algo parecido acontece em voos charter para o Hot Park em Goiás.

 

Quem está por trás do projeto milionário

O Acqualinda é o maior investimento privado do estado de São Paulo, com R$ 500 milhões. Mário Celso Lopes é o nome por trás do projeto milionário, ele que concedeu uma entrevista ao Melhores Destinos e disse que a ideia do parque aquático já é antiga. “Tenho isso em mente há 22 anos. Cheguei a fazer um projeto, mas na época não deu certo, então vendi tudo e adiei. Sempre quis algo no entretenimento. Há dois anos fiz um investimento no setor de celulose e peguei recursos, então decidi montar”, contou ele.

Mario é natural de Andradina e é um empresário bastante conhecido na região, principalmente no setor imobiliário, que é a sua especialidade na compra e venda de fazendas. Ele também é dono do Oeste Plaza Shopping de Andradina e do Ibis Andradina (Hotel Oeste Plaza).

Formado em Direito, o empresário só não esperava que a pandemia da Covid-19 fosse parar o mundo como aconteceu. As obras do Acqualinda estão a todo vapor e 2021 deve ser o ano do sinal verde. “Em 2021 todo mundo vai querer sair de casa, aí será a nossa hora, o ano do sinal verde. Os setores de entretenimento e turismo vão aflorar quando todos puderem sair de suas casas”, ressaltou Mário Celso.

 

Parques aquáticos no Brasil

O Acqualinda chega para figurar ao lado de outros grandes parques aquáticos existentes no Brasil. Atualmente, o principal deles é o Thermas dos Laranjais, que fica na cidade de Olímpia. Outros que aparecem entre os grandes são o Hot Beach, de Olímpia, o Hot Park, de Rio Quente, e o Beach Park, de Fortaleza.

 

Compare o tamanho dos parques (por área total):

Acqualinda: 371 mil m²

Thermas dos Laranjais: 300 mil m²

Hot Beach: 90 mil m²

Hot Park: 55 mil m²

Beach Park: 20 mil m²

 

Ainda não sabemos quando efetivamente o parque aquático estará pronto, mas uma coisa é certa: o novo complexo milionário deve estar tirando o sono de outros empreendimentos do gênero espalhados pelo Brasil.

A proposta parece ser muito interessante, afinal, a junção de uma área completa de entretenimento e um resort é uma opção bem legal que atinge diversos perfis de viajantes. (com Thayana Alvarenga/Melhores Destinos)

ANDRADINA/SP - Elas já estavam lá e vão ficar. As araras-canindé que fizeram seus ninhos em duas palmeiras na área onde hoje está a construção do Parque Acqualinda serão permanentes no parque. As árvores, que estão mortas, servem de abrigo para gerações de araras que ali chocam seus filhotes.

Os rasantes de araras deste tipo são comuns em Andradina, em praças e até no centro comercial. No parque elas fazem a alegria dos trabalhadores sem a menor timidez.

Os hóspedes e seus filhotes bem-vindos no Acqualinda e ganharam até uma estrutura em madeira que será instalada ao lado das palmeiras, aumentando a área de “puleiros”;

A espécie

A ave traz na plumária as cores da bandeira do Brasil, a arara-canindé, também conhecida como arara-de-barriga-amarela ou simplesmente arara-amarela.

De acordo com especialistas, ela costuma se deslocar a grandes distâncias durante o dia, entre os locais de descanso e de alimentação. A arara-canindé costuma se alimentar de frutas, sementes e, na maioria das vezes, de coco de palmeira.

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Agosto 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31