fbpx

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim
 

SÃO CARLOS/SP - O prefeito Airton Garcia, acompanhado do vereador Rodson Magno do Carmo, dos secretários de Transporte e Trânsito, Paulo Luciano e de Segurança Pública, Samir Gardini, além da vice-presidente da Associação Comercial e Industrial de São Carlos (ACISC), Ivone Zanquim, esteve na manhã de segunda-feira (16/05), nas obras na área de comércio popular em São Carlos, localizada na baixada do mercado municipal e conhecida como “Shopping Beira Rio”.

A Prefeitura de São Carlos está finalizando a construção de 64 novos boxes para as atividades do comércio popular. Também será construído no local um bolsão de estacionamento para mais 70 veículos entre carros e motocicletas.

O estacionamento será construído onde hoje funcionam as lojas populares e, o complexo de comércio popular será transferido para o lado, onde funcionava o ponto de táxi e que agora estão sendo concluídos os novos boxes. O ponto de táxi também foi transferido, porém na mesma região.

“Todas essas intervenções têm como objetivo, além da revitalização dessa região da Comendador Alfredo Maffei, a valorização do comércio local e segurança para todos”, explicou o prefeito Airton Garcia.

Para o vereador Rodson Magno do Carmo, autor do projeto que denominou de “José Ferreira (Mota) ” o novo shopping popular e que destinou R$ 500 mil em emenda parlamentar, o espaço é moderno. “Teremos um espaço moderno, eficiente e condigno a São Carlos. Estrategicamente pensado inclusive em sua localização privilegiada na região da baixada do Mercado Municipal”, disse o vereador.

A Prefeitura de São Carlos está investindo R$ 1,4 milhão com recursos próprios para fazer essa obra que inclui também novos sanitários com acessibilidade para o público em geral.

Doações podem ser feitas na sede do Sincomercio São Carlos na rua Riachuelo, 130

 

SÃO CARLOS/SP - O Sindicato do Comércio Varejista de São Carlos e Região é um dos pontos de coleta da Campanha do Agasalho 2022, realizada pelo Fundo Social de Solidariedade do município. As doações podem ser feitas de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na sede do Sincomercio, na rua Riachuelo, 130.

SÃO CARLOS/SP - E foi um sucesso a campanha de “Dia das Mães Acisc” (Associação Comercial e Industrial de São Carlos)! Comemorada neste último domingo (08/05), a data trouxe muito movimento para os comerciantes de São Carlos. 

A cada 300 reais em notas ou cupons fiscais em lojas associadas, os consumidores tinham direito a um kit Eudora por CPF, que deveria ser retirado nas dependências da Acisc. Cada kit continha 1 hidratante corporal Instance, 1 body Splash Eudora e 3 sabonetes miss Florale Eudora.

SÃO PAULO/SP - Apesar de voltarem a abrir as portas em 2022, depois do fim das medidas restritivas contra Covid-19, bares e restaurantes não têm visto a melhora expressiva e consistente que esperavam. A disparada dos preços tem atrapalhando a recuperação do setor. Para 83% dos estabelecimentos, a inflação é o maior desafio para este ano, segundo dados da ANR (Associação Nacional de Restaurantes).

A pesquisa foi feita em parceria com a consultoria Galunion e pelo Instituto Foodservice Brasil. Foram ouvidas 817 empresas de todo o país, que representam cerca de 14 mil empresas do setor.

Segundo o direto executivo da ANR, Fernando Blower, a inflação tem um "impacto duplo, seja nos custos diretos como aluguel, CVM (Custo de Mercadorias Vendidas) ou no passivo”, afirma.

Rodrigo Alves, um dos prioritários do tradicional Ponto Chic, restaurante com quatro unidades em São Paulo, está no grupo de empresários que considera o aumento de preços o maior vilão do setor em 2022.

"A gente já vem de quase três anos de pandemia que foram catastróficos. Aqueles que não fecharam as portas estão agora sem caixa e capacidade de investimento, ainda tentando recuperar a saúde financeira do bar ou restaurante. E aí encontramos um trator no sentido contrário, que é a inflação", conta Alves.

O brasileiro viu os preços disparar nos últimos meses. A prévia da inflação para abril foi a maior em 27 anos (1,73%), segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A alta foi impulsionada principalmente pelo combustível, que tem provocado um crescimento dos preços em cascata, por conta da elevação dos custos, já que o transporte rodoviário é o principal meio de transporte de mercadorias. De acordo com a prévia da inflação para abril, a gasolina subiu (7,51%) e o diesel (13,11%).

O último IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15) mostrou ainda que os preços de alimentos e bebidas aumentaram 2,25% em abril, depois de um alta de 2,42% em março. A alimentação fora do domicílio também subiu (0,28%), mas em um percentual inferior ao do mês anterior (0,52%).

"Essa é nossa matéria-prima, é o que mais temos sentido até agora de imediato, acaba com a nossa margem de lucro, quando não provoca prejuízo. Repassar esse preço para consumidor não é simples, leva tempo e nós temos receio, se passarmos esses valores de imediato corre o risco de perder o cliente. Numa fase que estamos tentando recuperá-lo de volta", pontua o dono do Ponto Chic.

 

Aumento dos juros

Com a inflação ocorre também o aumento da taxa de juros, necessário para frear o consumo e a escalada de preços. O aumento de um ponto percentual da Selic pelo Banco Central, que chegou a 12,75%, encarece as linhas de crédito, o que prejudica empreendedores que tiveram que fazer empréstimos para não fechar durante a crise da Covid-19.

“Isso afeta o passivo das empresas, pois os recentes financiamentos feitos pelo setor na pandemia, como o Pronampe, certamente serão corrigidos com a pressão também sobre os juros”, afirma Blower.

O diretor executivo da associação acrescenta ainda que os patamares dos juros e da inflação devem prejudicar a recuperação de bares e restaurantes que tiveram uma melhora no fim de 2021 e início de 2022. Seis a cada dez empresários do setor disseram que o faturamento em fevereiro deste ano está igual ou abaixo ao de 2019, um ano antes da pandemia.

Para Rodrigo Alves, o crédito fica mais caro em um momento muito delicado. "Com movimento aumentando, você tem que investir em estoque, injetar dinheiro na empresa, em um momento de juros altos", destaca.

Apesar do percentual de endividamento no setor ter melhorado em relação à última pesquisa feita em novembro, quando 55% disseram ter divídas, esse número continua elevado (41%). Dentre eles, 15% devem demorar mais de três anos para quitação e 34% vão levar de um a três anos.

Vendas totais crescem 77,2% no 1T22 em comparação ao 1T21; com a retomada do varejo, companhia começa 2022 com resultados otimistas e alcançou uma Receita Líquida de R$ 228,4 milhões no período

SÃO CARLOS/SP – A Iguatemi S.A. [B3: IGTI11], uma das maiores companhias full service no setor, com participação em 14 shopping centers, dois premium outlets e três torres comerciais, além do e-commerce Iguatemi 365, atingiu R$ 3,3 bilhões de vendas totais no 1T22, crescimento de 77,2% em relação a 1T21 e 14,8% acima do 1T19. Reflexo do avanço na retomada das atividades do varejo, a companhia apresenta fortes indicadores nos primeiros meses do ano, com sólida recuperação de desempenho. A Receita Líquida, por sua vez, atingiu R$ 228,4 milhões no 1T22, 34,3% acima do 1T21 e +31,6% versus 1T19.

Seguindo a base de comparação do período do primeiro trimestre de 2019 (pré-pandemia), as vendas mesmas lojas (SSS) e as vendas mesmas áreas (SAS) também tiveram destaque e cresceram, respectivamente, 14,6%, e 14,8%. Os segmentos que mais cresceram em vendas e, consequentemente, impulsionaram esses números, foram Moda, Calçados, Artigos de Couro, Artigos Diversos (+31,6% versus 1T19), Saúde & Beleza e Joalherias (20,5% versus 1T19).

“Além da maior flexibilização e retomada da agenda de eventos, com a contínua melhora da performance de vendas do nosso portfólio e retomada pujante das operações, seguimos com a retirada dos descontos concedidos lá atrás, impactando diretamente no crescimento do Aluguel mesmas lojas (SSR), que atingiu no trimestre a marca de 48,7% versus o 1T19. O mais interessante é que, somado a isso, vimos evolução em outras frentes do negócio também, inclusive em nossa taxa de ocupação, que subiu 0,7p.p em relação ao 4T21. Continuamos acreditando na forte retomada econômica e do varejo e estamos otimistas com os próximos meses”, afirma Guido Oliveira, CFO da Iguatemi S.A.

Os aluguéis mesmas áreas (SAR) cresceram 34,8% no 1T22 versus o 1T19. Durante o mesmo período, o EBITDA ficou em R$ 147,8 milhões, um aumento 19,7% versus 1T19, com margem EBITDA de 64,7% - excluindo o efeito da linearização, o indicador consolidado atingiu R$ 148,5 milhões no 1T22, um aumento de 107,5% versus 1T21 (+20,2% versus 1T19). O FFO atingiu R$ 22,3 milhões no 1T22, 71% abaixo do 1T21 (-71,9% versus 1T19), excluindo o efeito da não caixa na variação do preço da Infracommerce o FFO foi de R$ 79.6 milhões no 1T22.

Considerando apenas os resultados dos Shoppings, a Iguatemi teve um aumento de 42,8%, em relação ao mesmo período de 2019, na Receita Bruta de Aluguel do trimestre (Aluguel Mínimo + Overage + Locação Temporária), atingindo R$ 198,3 milhões.

O Prejuízo Líquido da companhia atingiu R$ 16,4 milhões no 1T22, uma queda de 141,1% versus 1T21 ( -134% vs 1T19). Ao excluir o efeito da variação do preço da ação da Infracommerce, o resultado foi um Lucro Líquido de R$ 40,9 milhões no 1T22, 3,1% acima do 1T21.

Considerando a Dívida Total Iguatemi Empresa de Shopping Centers (antiga IGTA3), o trimestre foi encerrado em R$ 3,250 bilhões, 1,5% abaixo do 4T21. A Disponibilidade de Caixa está em R$ 1,752 bilhões, queda de 4,8% comparado aos três meses anteriores, levando a uma Dívida Líquida de R$ 1,453 bilhão e um múltiplo Dívida Líquida/EBITDA de 2,43x, uma queda de 0,14 versus o 4T21.

O primeiro trimestre de 2022 também foi marcado por importantes acontecimentos de reestruturação da companhia. Dando sequência ao plano de sucessão, como parte do processo de evolução da governança corporativa da Iguatemi, aprovado no final de 2021, Cristina Betts, que atuava como co-CEO desde outubro de 2021, assumiu como CEO da Iguatemi S.A em janeiro. Nesse período, visando aumentar a liquidez Unit (IGTI11), em 31 de janeiro foi fechada ainda a 2ª janela de conversão de ações da IGTI3 em IGTI11, que junto a primeira, trouxeram uma conversão de aproximadamente 4,4% do capital social da companhia.

Focada na expansão sustentável e qualificada de seus negócios, a Iguatemi S.A realizou importantes movimentos a fim de reforçar sua estratégia omnichannel. Em março, a rede adquiriu 23,08% da Etiqueta Única, maior e-commerce do Brasil que intermedia a venda e artigos second hand de luxo no país, por meio de uma transação avaliada em R$ 27 milhões que garante à Iguatemi uma opção de compra para se tornar controlador da operação nos próximos três anos.

O e-commerce Iguatemi 365 manteve sua resiliente expansão no 1º trimestre de 2022, com um aumento de 27% no tráfego versus o 1T21.  A expansão de vendas para cidades que não possuem presença de shoppings Iguatemi também foram destaque, de modo que o GMV dessas regiões representou 49% do total de GMV no 1T22, vs 38% no 1T21.

Para o mês de maio, espetáculo escolhido traz uma obra de Monteiro Lobato

São Carlos/SP– O Domingo é Dia de Teatro – projeto do Iguatemi São Carlos, em parceria com a Cia TPK Produções Artísticas – apresentará, neste domingo (8), o espetáculo “Memórias da Emília em: o anjinho que caiu do céu”.

A peça mostra que, apesar de Emília ser muito nova, ela tem muitas histórias para contar. Por isso, Visconde de Sabugosa foi escalado para registrar e organizar os pensamentos e lembranças da boneca de pano. Entre eles, a chegada de um anjinho ao sítio da Dona Benta dá o que falar.

De forma gratuita, a atração ocorrerá na rotatória em frente à loja da Samsung, às 11h30, e a programação completa do projeto, que ocorre em todo segundo domingo do mês, está no site www.iguatemisaocarlos.com.br e nas redes sociais @iguatemisaocarlos.

CAMPINAS/SP - Para o próximo domingo, dia 08 de maio, o Campinas Shopping preparou uma oficina especial para ensinar as crianças a fazer um vasinho de flores de tecido para presentear as mamães.

A atividade acontece das 15h às 16h30 e das 17h às 18h30 no espaço Kid +.

As inscrições devem ser feitas nessa sexta-feira, dia 06/05, pelo site www.campinasshopping.com.br  e as vagas são limitadas a 20 crianças por oficina.

Lembrando que todos os domingos do mês de maio haverá uma oficina diferente para a criançada! Então fiquem ligados!!!

 

CAMPINAS SHOPPING

R. Jacy Teixeira de Camargo, 940 - Jardim do Lago, Campinas (SP)

Aberto de segunda a sábado, das 10h às 22h; aos domingos, das 12h às 22h

www.campinasshopping.com.br

Instagram e Facebook: @campinasshopping

Estimativa é que vendas ligadas a vestuário, farmácia e perfumaria sejam alavancadas pela data

 
SÃO PAULO/SP
- No mês de maio, as vendas no comércio varejista do Estado de São Paulo devem alcançar R$ 83,1 bilhões, de acordo com estimativa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). Apesar da retração de 1,6% em comparação ao mesmo período de 2021, caso os números se concretizem, este será o segundo melhor “mês das mães” desde o início da série histórica da pesquisa, em janeiro de 2008.
 
O levantamento aponta, contudo, menos impacto da data no comércio, já que as vendas das atividades mais sensíveis à ocasião devem apresentar retração de 3,4%. Em termos monetários, seriam R$ 1,6 bilhão abaixo do observado no mesmo período de 2021.  
 
Dentre as atividades que geralmente se destacam no período, apenas as lojas de vestuário, tecidos e calçados (3,2%) e de farmácias e perfumarias (0,6%) tendem a mostrar crescimento em função do Dia das Mães. Para o faturamento das lojas de eletrodomésticos e eletrônicos, estima-se queda de 17%, enquanto que para as lojas de móveis e decoração, a redução prevista é de 9,7%. Nos supermercados, por sua vez, as vendas devem diminuir 2,6%.
 

 
A previsão é que, no mês, cada família destine R$ 2.973,40 – queda de 4,7% ante maio do ano passado, quando alcançou R$ 3.120,48 – para a aquisição/o consumo nos segmentos que, historicamente, são os mais procurados na data, ou seja, assistência à saúde/beleza, eletrodomésticos e eletrônicos, mobiliários e artigos do lar, vestuário, alimentação e produtos de higiene. Dentre eles, vestuário é o único com estimativa de aumento nas vendas em tíquete médio familiar. O segmento deve alcançar R$ 404,16 – 1,7% superior ao consolidado no mesmo mês de 2021 (R$ 397,25).
 

 
Vendas em maio
Apesar da retração de 1,6% prevista para as vendas do varejo no mês de maio, de acordo com a FecomercioSP, o ritmo que estes números sinalizam é o principal fator a ser avaliado. Isso, porque é preciso considerar a base de comparação bastante positiva, já que o resultado alcançado no mesmo período do ano passado foi o maior de toda a série histórica, atingindo R$ 84,4 bilhões.
 
A taxa estimada para este ano pode ser um indicativo de redução no ritmo do consumo. Neste sentido, o fator mais preocupante – e o obstáculo que pode ser decisivo para a manutenção de um ciclo mais aquecido e sustentado de vendas – é a inflação, elemento de maior impacto negativo sobre o poder de compra das famílias, em especial se considerarmos o alto nível de endividamento dos consumidores.
 
Sobre a FecomercioSP
Reúne líderes empresariais, especialistas e consultores para fomentar o desenvolvimento do empreendedorismo. Em conjunto com o governo, mobiliza-se pela desburocratização e pela modernização, desenvolve soluções, elabora pesquisas e disponibiliza conteúdo prático sobre as questões que impactam a vida do empreendedor. Representa 1,8 milhão de empresários, que respondem por quase 10% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro e geram em torno de 10 milhões de empregos.

Para o Dia das Mães, uma das datas mais importantes em vendas para o comércio, lojas estarão abertas na sexta-feira (6), até 22h e nos sábados (7 e 14), até 17h

 

SÃO CARLOS/SP - Para as vendas do Dia das Mães, que será comemorado no próximo domingo dia 8 de maio, o Sindicato do Comércio Varejista de São Carlos e Região (Sincomercio) e o Sindicato dos Empregados do Comércio de São Carlos e Região (Sincomerciários) acordaram um horário especial de atendimento para as cidades de São Carlos e Ibaté. Na sexta-feira (6), o comércio fica aberto das 9h às 22h e nos sábados (7 e 14) das 9h às 17h.

O presidente do Sincomercio São Carlos, Paulo Roberto Gullo, lembrou que as datas comemorativas potencializam as vendas e que o Dia das Mães é a segunda melhor data no setor, depois do Natal.

Horários especiais do comércio em 2022

Além do horário especial de atendimento para o Dia das Mães, no próximo fim de semana, o Sincomercio e o Sincomerciários já acordaram para 2022 o horário estendido do comércio de São Carlos e Ibaté, até às 22h, para a antevéspera do Dia dos Pais (12.8) e para a Black Friday (25.11).

Em 2022, as lojas de São Carlos e Ibaté também já estão autorizadas a abrirem nos feriados de 09 de julho (sábado) – Revolução Const. 32; 07 de setembro (quarta-feira) - Independência do Brasil; 12 de outubro (quarta-feira) – Feriado de Nossa Sra. Aparecida e Dia das Crianças e no feriado de 15 de novembro de 2022 (terça-feira) –Proclamação da República, sempre das 9h às 15h.

SÃO CARLOS/SP - A Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (SMAA) informa que São Carlos possui mais uma Feira Orgânica de Hortifrutis, agora instalada no bairro Santa Marta.

Todos os produtos oferecidos são de hortas cultivadas por agricultores familiares da cidade. As 12 barracas oferecem produtos frescos, com preço justo. Além de legumes, verduras e frutas, também são oferecidos os tradicionais pastéis de feira, artesanato e derivados do milho e do leite.

“A população que tem interesse em adquirir produtos orgânicos colhidos há poucas horas deve frequentar essa feira. Todos os feirantes são produtores familiares cadastrados na SMAA, como dos assentamentos Santa Helena e do Capão das Antas. Também contamos com a participação da Economia Solidária. Na verdade, antes da pandemia da COVID-19 essa feira era realizada, depois parou e agora retomamos com readequações”, explicou Fábio Cervini, secretário de Agricultura e Abastecimento. 

A Feira de Orgânicos é montada na praça central do bairro Santa Marta, localizada na rua Vicenzino Massucio, todas as segundas-feiras, das 16h às 20h.

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Maio 2022 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31          
Aviso de Privacidade

Este site utiliza cookies para proporcionar aos usuários uma melhor experiência de navegação.
Ao aceitar e continuar com a navegação, consideraremos que você concorda com esta utilização nos termos de nossa Política de Privacidade.