fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 

IBATÉ/SP - Como já foi feito em Ibaté no feriado municipal de 15 de Agosto, o comércio não essencial do município poderá abrir na próxima segunda-feira  (7 de Setembro), feriado nacional da Independência do Brasil, das 9h às 16h.

A adesão ao trabalho no feriado é opcional e foi garantida por Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), assinada entre o Sindicato do Comércio Varejista de São Carlos e Região (Sincomercio) e o Sindicato dos Empregados do Comércio de São Carlos e Região (Sincomerciários).

Os empresários devem seguir todas as medidas sanitárias estabelecidas para a Fase Amarela do Plano SP, na qual se encontra a cidade, como funcionar com 40% da capacidade, disponibilizar álcool em gel para higienização das mãos e fixar cartaz na entrada do estabelecimento sinalizando o uso obrigatório de máscara, tanto para funcionários quanto para clientes.

As empresas que forem trabalhar com seus funcionários e ainda não solicitaram o certificado para 7 de Setembro, devem fazê-lo via: saocarlos.sindmais.com.br, sem o cumprimento da cláusula de adesão. A autorização representa uma segurança ao empresário para que não ocorram passivos trabalhistas no futuro.

Estabelecimentos da cidade são orientados sobre os protocolos sanitários e sobre a obrigatoriedade do uso de máscara e da fixação de cartaz padronizado

 

IBATÉ/SP - A equipe da Vigilância Sanitária de Ibaté está realizando regularmente ações de orientação nos estabelecimentos comerciais e de serviços do município, sobre os protocolos sanitários que devem ser seguidos na Fase Amarela do Plano São Paulo para o Enfrentamento à Covid-19, na qual está o município.

Com o Decreto Municipal n◦. 2.875, de 21 de Agosto de 2020, a Prefeitura de Ibaté ajustou alguns horários de funcionamento,  que passou de seis para oito horas diárias para o comércio em geral, serviços, salões de beleza e barbearias, galerias e praças de alimentação.

Para o comércio não essencial a capacidade continua limitada a 40%, com horário de funcionamento das 10h às 18h de segunda a sexta-feira, e das 9h às 17h aos sábados. Para o feriado nacional da Independência do Brasil, na próxima segunda-feira (7 de Setembro) o comércio está autorizado a funcionar das 9h às 16h.

Segundo o coordenador da Vigilância Sanitária de Ibaté, Márcio Alexandre Mangili, apesar da cidade estar com uma maior flexibilização no horário, o cumprimento das medidas deve continuar. "Algumas medidas são permanentes e essenciais, como a necessidade do empresário disponibilizar álcool em gel 70% para funcionários e clientes, especialmente na entrada; orientar o distanciamento social se houver filas; respeitar o limite da capacidade do seu espaço; exigir o uso máscara de proteção facial corretamente, sempre cobrindo  boca e o nariz e ter fixado cartaz  sobre  a obrigatoriedade do uso de máscaras. Importante lembra que esse cartaz deve ser o padronizado pelo Governo do Estado e caso o estabelecimento ainda não tenha esse cartaz deve providenciar o quanto antes".

O cartaz, que deve ser impresso colorido e fixado em local visível na entrada do estabelecimento, está disponível para download no link saopaulo.sp.gov.br/coronavirus/mascaras/ ou no site da Prefeitura de Ibaté https://www.ibate.sp.gov.br/

O uso de máscara de proteção facial, em áreas comuns, se tornou obrigatório em todo o Estado de São Paulo com o Decreto Estadual 64.959, de 4 de maio de 2020 (resolução SS 96, de 29 de junho de 2020). 

SÃO CARLOS/SP - Os Consumidores que vão aos supermercados de São Carlos estão assustados com o preço do arroz, feijão, óleo e outros produtos da cesta básica. O aumento nas exportações, a alta do dólar e a produção menor devido a pandemia são as principais causas.

De acordo com um revendedor de arroz em São Carlos, no início de 2020, o saco de 5kg estava sendo disponibilizado ao consumidor pelo valor aproximado de R$10,00 à R$ 15,00. Atualmente, não se encontra o mesmo produto por menos de R$25,00.

Segundo o revendedor que não quer se identificar, houve um grande número de exportações e o aumento do dólar para contribuir para esta situação. “Hoje, muito do arroz consumido no Brasil é importado do Paraguai”, informou.

A questão da pandemia da Covid-19 também contribuiu. Ele informou que muitas empresas tiveram que interromper as atividades devido a surtos da doença. “Isso só vai se normalizar com a safra do ano que vem. A China está comprando praticamente tudo”, disse.

A inflação acumulada dos últimos 12 meses, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), ficou em 2,31% em julho e a alimentação marcou 7,61% no mesmo período.

A dona de casa Maria Cardoso reclama do preço, mas não deixa de comprar os alimentos. “É algo que não pode faltar na mesa da gente. Pesa no bolso, mas não tem como substituir. Diferentemente da carne que conseguimos substituir por um legume, ovo ou frango”, afirmou.

Diante do cenário e as justificativas pelo aumento dos preços, a Rádio Sanca entrou em contato com o Advogado Joner José Nery que é especialista em Defesa do Consumidor e membro efetivo do Conselho de Defesa do Consumidor da Ordem dos Advogados do Brasil do Estado de SP.

Segundo Nery, as justificativas devem ser vistas com ressalva, pois sabe-se que habitualmente existem abusos em algumas situações e estabelecimentos acabam extrapolando na alta dos preços, como de fato aconteceu com o álcool gel, luvas e máscaras durante o início da pandemia.

"Quando existem suspeitas de abuso por parte dos estabelecimentos, é o momento de o consumidor ligar o sinal de alerta e procurar seus direitos.  O caminho principal é solicitar auxílio do órgão de defesa do consumidor de sua cidade (Procon), que deverá comparecer nos estabelecimentos, analisar os preços e solicitar as notas ficais de compras passadas e as atuais, analisando assim se o atual valor se justifica" disse o especialista no direito do consumidor.

O advogado ainda ponderou que o aumento dos produtos já é notícia nacional e os órgãos de proteção e defesa do consumidor podem agir imediatamente, não precisando ser acionado pelo consumidor, porém, a questão depende de cada direção do órgão, uns são mais atuantes e outros menos.

Por fim, Nery destacou que toda prova que o consumidor possuir em mãos é importante, como por exemplo fotos dos preços, anúncios antigos e atuais dos produtos, bem como a nota fiscal de compra. “Tudo isso pode servir de prova em uma futura responsabilização do estabelecimento por aumento do preço de maneira excessiva e injustificada, finalizou.

SÃO CARLOS/SP - A região de São Carlos vai continuar na Fase Amarela do Plano São Paulo. Nesta sexta-feira, 04, o governador João Doria e a secretária estadual de Desenvolvimento, Patricia Ellen, anunciaram a décima segunda atualização do Plano, em coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes.

Com isso, o atendimento presencial no comércio são-carlense continua sendo das 10h às 18h, de segunda a sexta-feira, e das 09h às 17h, aos sábados. “Continuamos da mesma forma que estamos. Mesmo com números positivos para avançarmos, o governo estadual manteve a nossa região na Fase Amarela”, afirmou o presidente da ACISC (Associação Comercial e Industrial de São Carlos), José Fernando Domingues.

Zelão ressalta que graças aos esforços de todos os comerciantes, os casos estão relativamente controlados na cidade. “Todos continuam respeitando as medidas e os protocolos sanitários e, com isso, temos controlado o avanço da doença, possibilitando que sigamos na fase atual que estamos no Plano SP”, afirmou.

Atualmente, estão funcionando todos os setores: comércio, serviço, shoppings, salões de beleza e barbearia, restaurantes e similares, academias, convenções e atividades culturais, em conformidade com as recomendações de segurança e os protocolos sanitários padrões e setoriais específicos, entre eles, o uso obrigatório de máscaras.

As normas sanitárias continuam sendo as mesmas para todos os segmentos: disponibilizar higienização para funcionários e consumidores com álcool gel 70% em pontos estratégicos; os funcionários devem utilizar máscaras durante toda a jornada de trabalho, assim como os consumidores; o acesso e o número de pessoas nos estabelecimentos devem ser controlados; manter todas as áreas ventiladas; e a fila deve ter distanciamento de 2 metros entre as pessoas.

“A quarentena continua! Vamos seguir atentos às medidas de distanciamento social e respeitar os protocolos sanitários, utilizando máscaras, para que, finalmente, possamos avançar para a Fase Verde”, finalizou Zelão Domingues.

A nova atualização ordinária do Plano São Paulo acontecerá no dia 18 de setembro. 

Lojas poderão abrir das 9h às 16h, na próxima segunda-feira, feriado nacional da Independência do Brasil

 

IBATÉ/SP - A Prefeitura de Ibaté comunica que está autorizado o funcionamento do comércio não essencial do município na próxima segunda-feira  (7 de Setembro), feriado nacional da Independência do Brasil, das 9h às 16h.

A exemplo do que foi feito em Ibaté no feriado municipal de 15 de Agosto, a Prefeitura considera que neste momento de retomada e flexibilização gradual, o trabalho do comércio em feriados é importante para ajudar na movimentação da economia.

A Vigilância Epidemiológica e o Gabinete de Prevenção e Monitoramento do Coronavírus de Ibaté alertam que os empresários devem continuar seguindo todas as medidas sanitárias estabelecidas para a Fase Amarela do Plano SP: funcionar com 40% da capacidade, disponibilizar álcool em gel para higienização das mãos e fixar cartaz na entrada do estabelecimento sinalizando o uso obrigatório de máscara, tanto para funcionários quanto para clientes.

A adesão ao trabalho no feriado é opcional e foi garantida por Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), assinada entre o Sindicato do Comércio Varejista de São Carlos e Região (Sincomercio) e o Sindicato dos Empregados do Comércio de São Carlos e Região (Sincomerciários), após solicitação da Prefeitura de Ibaté.

As empresas que forem trabalhar com seus funcionários e ainda não pediram o Certificado de Autorização para 7 de Setembro, devem fazê-lo via: saocarlos.sindmais.com.br.

SÃO CARLOS/SP - Tem início nesta quinta-feira, 03, e vai até o dia 13 de setembro, a ‘Semana do Brasil’. O evento foi criado no ano passado pelo governo Bolsonaro e segue os moldes da Black Friday, a mais tradicional data de compras dos Estados Unidos.

A ACISC (Associação Comercial e Industrial de São Carlos) apoia a Semana que representa a oportunidade para estimular a retomada e a geração de empregos, e tem tudo para consolidar a recuperação do comércio.

O presidente da entidade, José Fernando Domingues, afirma que a ‘Semana do Brasil’, certamente, vai impulsionar as vendas neste período, ajudando os comerciantes a melhorarem as vendas. “A previsão da Facesp [Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo] é que tenhamos um aumento entre 10% e 15% em relação ao mês anterior, nas vendas. Embora seja uma previsão abaixo do que gostaríamos, essa previsão já nos deixaria satisfeitos”, afirmou Zelão. “Que a Semana do Brasil possa estimular a retomada do comércio e a geração de empregos no setor por conta do aumento previsto no movimento das lojas”, complementa. 

Para ajudar os comerciantes, a ACISC disponibilizou peças publicitárias para comunicação visual da campanha, que estão à disposição no site da entidade (www.acisc.com.br). “Nosso Departamento de Marketing elaborou essas peças publicitárias, para que nossos comerciantes baixem em nosso site, coloquem o logotipo das suas empresas, imprimam e fixem em seus estabelecimentos comerciais”, explicou. “Vale lembrar que os comerciantes que quiserem, também poderão decorar suas lojas com as cores verde e amarela, alusivas à Semana do Brasil, por conta própria”, completou. 

Além do material que pode ser impresso, a ACISC disponibiliza peças digitais para serem utilizadas nas redes sociais (Facebook, Instagram e outras), as quais também podem ser baixadas no site da entidade. 

O slogan da campanha de 2020 é “Todos juntos com segurança pela reconquista e o emprego”, e a iniciativa foi pensada para ser a primeira data comemorativa da varejadura após a reabertura do comércio, que sofre restrições desde março.

Abertura das lojas no feriado da Independência do Brasil, na próxima segunda-feira, é opcional das 9h às 16h

 

SÃO CARLOS/SP - Em Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), assinada em novembro de 2019 entre o Sindicato do Comércio Varejista de São Carlos e Região (Sincomercio) e o Sindicato dos Empregados do Comércio de São Carlos e Região (Sincomerciários), ficou definido que o comércio tradicional da cidade poderia abrir de forma opcional no feriado da próxima segunda-feira, dia 7 de Setembro – Independência do Brasil.

Paulo Roberto Gullo, presidente do Sincomercio São Carlos, lembrou que a abertura do comércio em feriados foi uma solicitação dos próprios empresários, antes da pandemia, no sentido de modernizar o trabalho do comércio tradicional de rua. “Definimos o trabalho nesse feriado antes da pandemia e agora, neste momento de retomada gradual do comércio, a decisão nos parece muito bem-vinda para ajudar na movimentação da economia”.

Fase Amarela do Plano SP 

Com as restrições de funcionamento de horários estabelecidas pelo Plano SP foi necessária a assinatura de um aditamento à CCT, ajustando o horário de trabalho para o feriado e para as demais restrições sanitárias. “Como São Carlos está agora na Fase Amarela do Plano SP,  no feriado de 7 de setembro poderá trabalhar das 9h às 16h, com 40% da capacidade, seguindo todas as demais medidas sanitárias”.

Segundo regras estabelecidas na própria CCT e amplamente conhecidas pelos escritórios de contabilidade, a título de contraprestação ao trabalho no feriado, o empregador pagará o dia em dobro referente ao feriado trabalhado. 

Lembrando que as empresas que forem trabalhar com seus funcionários e ainda não solicitaram o certificado para o feriado de 7 de Setembro, devem fazê-lo via: saocarlos.sindmais.com.br, sem o cumprimento da cláusula de adesão. A autorização representa uma segurança ao empresário para que não ocorram passivos trabalhistas no futuro.

 
 

SÃO CARLOS/SP - A ACISC (Associação Comercial e Industrial de São Carlos) lançou nesta segunda-feira, 31, o ACISC Commerce para todos os seus associados, uma iniciativa para alavancar as vendas pelos canais digitais, realizando uma verdadeira transformação no comércio local.

O presidente da ACISC, José Fernando Domingues, explica que o aplicativo é ideal para praticamente todos os modelos de vendas pela internet. “O ACISC Commerce vai possibilitar que os comerciantes participem da jornada digital, controlem suas vendas, pedidos, pagamentos, entregas e toda essa operação será feita na palma da mão”, explicou.

O ACISC Commerce é uma maneira mais fácil, segura e inteligente de vender via WhatsApp, Facebook Messenger e/ou Instagram Direct, possibilitando que os comerciantes recebam pagamentos das principais bandeiras de cartão.

“Sabemos que o mundo digital se tornou fundamental nas nossas vidas, especialmente, nessa época de pandemia que estamos enfrentando, para manter nossos negócios ativos. 98% da população brasileira utilizam aplicativos de celulares para se comunicar! E chegam a ficar, em média, 9h por dia, conversando por esses canais”, lembrou Zelão.

Ele explica que o ACISC Commerce possibilitará ao comerciante associado, cadastrar vendedores e produtos, fazer o compartilhamento através de catálogos; enviar link para pagamento e o gerenciamento dos pedidos. “O comerciante conseguirá conversar com seus clientes de maneira prática, apresentar os produtos cadastrados e alavancar suas vendas de uma maneira incrivelmente simplificada”, relatou.

O cadastro dos produtos é feito de maneira prática, rápida e intuitiva e os clientes poderão visualizar, tirar dúvidas e concretizar suas compras de uma maneira extremamente fácil, sem precisar baixar nenhum tipo de aplicativo no seu celular ou programa em seu computador.

Zelão conta que a ACISC encaminhou um e-mail marketing contendo informações sobre a nova ferramenta, para todos os associados, e ressalta que aqueles que tiverem o interesse de utilizar o serviço, devem acessar o Aplicativo ACISC no seu celular, clicar na aba “ACISC Commerce”, em seguida, preencher os dados solicitados e aguardar a confirmação. “Essa confirmação será feita através do e-mail cadastrado pelo associado. Nessa resposta também será encaminhado um login e senha para que o comerciante associado possa ter acesso ao novo serviço”, explicou.

Além dos dados de acesso ao ACISC Commerce, também será enviado um vídeo explicativo para que o associado aprenda a utilizar a ferramenta, que será disponibilizada gratuitamente nos seis primeiros meses. “Esse vídeo será um passo-a-passo para orientar nossos associados, porém, caso tenham dúvidas, eles poderão entrar em contato com o nosso setor de Relacionamento, através do telefone 3362.1900”, afirmou.

“Que tal embarcarmos nessa com a ACISC e ajudarmos a manter o comércio de São Carlos cada vez mais forte?!”, finaliza Zelão.

Abertura das lojas no feriado da Independência do Brasil, na próxima segunda-feira, é opcional das 9h às 17h

 

SÃO CARLOS/SP - Em Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), assinada em novembro de 2019 entre o Sindicato do Comércio Varejista de São Carlos e Região (Sincomercio) e o Sindicato dos Empregados do Comércio de São Carlos e Região (Sincomerciários), ficou definido que o comércio tradicional da cidade poderia abrir de forma opcional no feriado da próxima segunda-feira, dia 7 de Setembro – Independência do Brasil.

Paulo Roberto Gullo, presidente do Sincomercio São Carlos, lembrou que a abertura do comércio em feriados foi uma solicitação dos próprios empresários, antes da pandemia, no sentido de modernizar o trabalho do comércio tradicional de rua. “Definimos o trabalho nesse feriado antes da pandemia e agora, neste momento de retomada gradual do comércio, a decisão nos parece muito bem-vinda para ajudar na movimentação da economia”.

Fase Amarela do Plano SP com oito horas

Com as restrições de funcionamento de horários estabelecidas pelo Plano SP foi necessária a assinatura de um aditamento à CCT, ajustando o horário de trabalho para o feriado e para as demais restrições sanitárias. “Como São Carlos está agora na Fase Amarela do Plano SP, com autorização para oito horas de atendimento, no feriado de 7 de setembro poderá trabalhar das 9h às 17h, com 40% da capacidade, seguindo todas as demais medidas sanitárias”.

Segundo regras estabelecidas na própria CCT e amplamente conhecidas pelos escritórios de contabilidade, a título de contraprestação ao trabalho no feriado, o empregador pagará o dia em dobro referente ao feriado trabalhado. 

Lembrando que as empresas que forem trabalhar com seus funcionários e ainda não solicitaram o certificado para o feriado de 7 de Setembro, devem fazê-lo via: saocarlos.sindmais.com.br, sem o cumprimento da cláusula de adesão. A autorização representa uma segurança ao empresário para que não ocorram passivos trabalhistas no futuro.

SÃO CARLOS/SP - O comércio de São Carlos vai continuar funcionando por 8 horas diárias. O anúncio foi feito pelo governador João Doria na coletiva de imprensa que apresentou a décima segunda atualização do Plano São Paulo, nesta sexta-feira, 28, no Palácio dos Bandeirantes.

Desde a última segunda-feira, 24, todas as cidades da região central tiveram a opção da mudança de 6h para 8h diárias, a permissão do funcionamento na Fase Amarela do Plano SP.  

O presidente da ACISC (Associação Comercial e Industrial de São Carlos), José Fernando Domingues, comentou sobre a atualização desta sexta. “Essa atualização foi extraordinária, ou seja, as regiões só poderiam regredir e não avançar. Graças aos esforços de todos os nossos comerciantes, que tem respeitado as medidas e os protocolos sanitários, nossa região tem controlado o avanço do coronavírus e, com isso, permanecemos na Fase Amarela”, afirmou.

O comércio e serviços, na cidade de São Carlos, estão funcionando das 10h às 18h, de segunda a sexta-feira, e aos sábados das 9h às 17h. A mudança para 8h diárias contemplou todos os setores, como comércio, serviço, shoppings, salões de beleza e barbearia, restaurantes e similares, academias, convenções e atividades culturais, os quais devem respeitar todas as recomendações de segurança, entre elas, o uso obrigatório de máscaras, e adotar os protocolos padrões e setoriais específicos.

Mais uma vez, Zelão ressaltou que a quarentena continua e reforçou a necessidade de se continuar atento às medidas sanitárias. “Vamos continuar respeitando as medidas de distanciamento social e os protocolos sanitários, utilizando máscaras, para que, finalmente, consigamos avançar para a Fase Verde, que vai aumentar a flexibilização das atividades comerciais”, afirmou.

As normas sanitárias continuam sendo as mesmas para todos os segmentos: disponibilizar higienização para funcionários e consumidores com álcool gel 70% em pontos estratégicos; os funcionários devem utilizar máscaras durante toda a jornada de trabalho, assim como os consumidores; o acesso e o número de pessoas nos estabelecimentos devem ser controlados; manter todas as áreas ventiladas; e a fila deve ter distanciamento de 2 metros entre as pessoas.

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Setembro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30