fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 

SÃO CARLOS/SP - Um sujeito que estava sendo procurado pela justiça foi preso na tarde de ontem, 08, na Avenida Sallum, na Vila Prado, em São Carlos.

M.C, de 23 anos, foi abordado pelos PMs e ao puxar a ‘capivara’ do indivíduo, constou que estava sendo procurado por homicídio no ano de 2019 na cidade de Porto Ferreira/SP.

Diante dos fatos, M.C, foi conduzido ao Plantão Policial e depois recolhido ao Centro de Triagem de São Carlos, onde permaneceu preso.

Convocados devem manifestar interesse pelas vagas via formulário eletrônico entre os dias 11 e 12 de agosto

 

SÃO CARLOS/SP - A Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) divulgou nesta sexta-feira, dia 7 de agosto, a lista de convocados (https://bit.ly/3a2KLA6) para manifestação virtual de interesse pelas vagas dos cursos de graduação presenciais que serão ofertadas na quarta chamada do processo seletivo 2020 realizado por meio do Sistema de Seleção Unificada (SiSU). O resultado pode ser conferido em www.ufscar.br.
Os candidatos que foram convocados para manifestar o interesse pela vaga precisam estar atentos aos procedimentos: a manifestação deve ser feita entre os dias 11 e 12 de agosto, exclusivamente, por meio de formulário eletrônico. Tanto o formulário como as orientações para o preenchimento correto da manifestação virtual de interesse estão disponíveis na listagem com convocados (https://bit.ly/3a2KLA6).
A manifestação virtual de interesse não garante a conquista da vaga, mas é procedimento obrigatório, ou seja, o candidato convocado que não manifestar o interesse será eliminado da lista de espera. O candidato que foi convocado para a manifestação de interesse deve cumprir com os procedimentos, seja para ter o direito a requerer a matrícula (em caso de conquista da vaga) ou para continuar na lista de espera aguardando as demais chamadas.
Mais informações podem ser obtidas no edital (https://bit.ly/3fDDK9V) disponível na página www.ingresso.ufscar.br; por meio de contato (http://www.prograd.ufscar.br/fale-conosco) com a Pró-Reitoria de Graduação (ProGrad) da UFSCar; ou pelo e-mail da Coordenação de Ingresso na Graduação (CIG), o Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

 

SÃO CARLOS/SP - O vereador Roselei Françoso (MDB) reuniu em um encontro online na noite de quinta-feira (6) cerca de 400 professores, além de outros profissionais da Rede Municipal de Educação, para debater com especialistas os riscos do retorno ainda em 2020 das aulas presenciais em São Carlos durante a pandemia de coronavírus.

O encontro ao vivo foi transmitido pelo Facebook e contou com a participação do professor de Medicina da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Bernardino Geraldo Alves Souto, que integra os Comitês de Covid-19 da universidade e da Prefeitura, a especialista em saúde pública aplicada à Educação Infantil, Damaris Gomes Maranhão, o secretário municipal de Educação, Nino Mengatti, e a chefe da Vigilância em Saúde, Crislaine Mestre.

“Do ponto de vista epidemiológico é inviável o retorno às aulas presenciais neste ano”, disse o professor e infectologista da UFSCar, Bernardino. Segundo ele, as recentes notícias de contaminação em uma casa de repouso e em um albergue infantil de São Carlos serviram como alerta. “É um sinal grande de que se abrir a escola a Covid entra fortemente”, destacou.

De acordo com ele, os cenários epidemiológicos do país, do Estado e de São Carlos não apresentam melhora. “Vêm piorando porque não existem medidas de combate à epidemia, o que existe são mecanismo de suportar a doença”, explicou. Ele também fez uma crítica aos governantes que colocam as responsabilidades para conduzir a crise nas mãos da saúde, quando deveriam apresentar saídas institucionais com ações também em outras áreas.

No entanto, Bernardino frisou a importância dos profissionais da educação discutirem alternativas de retorno às aulas presenciais considerando um cenário de viabilidade epidemiológica. “Hoje esse cenário não existe, mas é preciso se preparar para quando ele chegar, contemplando, inclusive, as preocupações sociais”, detalhou. Para ele, o protocolo que está sendo elaborado pelos professores municipais, inclusive com plano de contingência, merece elogios.

A especialista em saúde pública, Damaris Gomes Maranhão, que também chamou a atenção para a importância de um planejamento de retorno, destacou que a pandemia e o fechamento das escolas oficiais trouxeram temas antes pouco debatidos, como a existência de creches clandestinas em grandes cidades com São Paulo.

Segundo ela, essa situação é preocupante. “Há registros na literatura de antes da Covid de mortes de crianças na Educação Infantil, seja por consequências naturais da vida, ou, em muitos casos, por estruturas inadequadas das escolas”, contou.

Damaris ressaltou ainda que a doença da Covid tem provocado um estreitamento cada vez maior entre as ações que envolvem a Educação e Saúde. “Não é fácil ter uma visão integrada do que é complexo e a aprendizagem infantil é muito complexa, envolve saberes das ciências da saúde, da pedagogia, da psicologia, antropologia”, frisou.

Para Damaris é importante que o poder público ofereça uma alternativa aos filhos dos trabalhadores. “Não estou advogando que temos que voltar a todo custo, estou querendo saber onde estão as crianças dos pais que trabalham e que não puderam parar de trabalhar presencialmente”, disse.

O secretário de Educação, por sua vez, foi enfático ao afirmar que “não é possível o retorno às aulas presenciais este ano”. Ele disse que é preciso enfrentar a crise econômica e oferecer alternativas às empresas e pais que precisam, mas não colocar em risco a vida de alunos e profissionais da educação.

Nino também chamou a atenção para a falta de estrutura diante de um possível retorno durante a pandemia. “O impacto da volta não é pequeno. Precisaríamos de imediato de 3 a 4 milhões de reais para oferecer a estrutura necessária às escolas”, explicou. Segundo ele, seria necessário dobrar o número de funcionários de limpeza, por exemplo, para atender as novas exigências sanitárias e de higiene.

Já a chefe da Vigilância em Saúde de São Carlos disse que é fundamental promover discussões sobre os protocolos para quando as aulas presenciais retornarem. “Ainda desconhecemos muito sobre essa doença, principalmente com relação às crianças”, destacou. Para Crislaine, embora já esteja evidente que os professores estão trabalhando mais remotamente do que quando as aulas eram presenciais, o retorno ainda é preocupante.

De acordo com ela, de março até agora 64 crianças foram contaminadas pela Covid e apenas 4 precisaram de internação em São Carlos, o que é um número pequeno se comparado aos de adultos. “O que preocupa é que boa parte das crianças é cuidada pelos avós e se elas estiverem circulando pelas escolas irão levar o vírus para suas casas”, explicou.

 “Ninguém esperava tudo o que estamos passando com essa pandemia. Temos que aprender muitas coisas e, neste sentido, fiquei satisfeito com o resultado da reunião porque permitiu a um grande número de pessoas ligadas à educação socializar a informação e nos ajudar a tomar decisões”, avaliou Roselei. “Estamos num processo de aprendizado e de novas decisões e isso requer muito diálogo para amadurecer as ideias”, observou.

“O Bernardino colocou um dado assustador, essa vacina está prevista para junho de 2021 e ainda não sabemos o quanto será eficaz”, avaliou Roselei. “Portanto, mais do que nunca precisamos debater e nos preparar para o futuro utilizando todos os recursos que dispomos”, frisou o parlamentar.

ALTERNATIVA – Durante a live, Bernardino informou que propôs à Regional de Saúde de Araraquara a elaboração de um plano alternativo de Vigilância Epidemiológica para combater à Covid-19. “Já fizemos dois encontros e agora iremos reunir 24 municípios da região para reuniões durante toda a semana”, disse. “Infelizmente o cenário atual é ruim e não temos nenhum movimento governamental para conter o crescimento”, lamentou. Para assistir a reunião completa acesse a página www.facebook.com/roseleifrancosovereador ou direto no link, https://bit.ly/31sbBxA.

SÃO CARLOS/SP - A Vigilância Epidemiológica de São Carlos confirma neste sábado (08/08) a 27ª morte por COVID-19 no município. Trata-se de uma mulher de 81 anos, residente em instituição privada de longa permanência para idosos. Ela foi internada em 31/07 com resultado positivo para a doença e faleceu neste sábado (08/08). Essa é a 4ª morte por COVID-19 de pacientes dessa clinica particular. São Carlos contabiliza neste momento 1.613 casos positivos para a doença (65 resultados positivos foram liberados hoje), com 27 mortes confirmadas. 69 óbitos já foram descartados. Dos 1.613 casos positivos, 1.478 pessoas apresentaram síndrome gripal e não foram internadas, 3 óbitos sem internação, 132 pessoas precisaram de internação devido a COVID-19, 93 receberam alta hospitalar, 15 estão internadas, 1 paciente de São Carlos está internado em outro município e 24 positivos internados foram a óbito. 1.173 pessoas já se recuperaram totalmente da doença. 5.850 casos suspeitos já foram descartados para o novo coronavírus (152 resultados negativos foram liberados hoje). Estão internadas neste momento 45 pessoas, sendo 21 adultos na enfermaria (11 positivos – sendo 3 de outros municípios, 6 suspeitos - sendo 2 de outros municípios, 5 negativos – sendo 1 de outro município). Na UTI adulto estão internadas 14 pessoas (10 positivos - sendo 6 de outros municípios, 3 suspeitos, 1 negativo). Na UTI uma criança está internada com suspeita da doença. 9 crianças estão na enfermaria, sendo 4 com resultado positivo para COVID-19 (2 de outros municípios), 1 com resultado negativo para a doença e 4 com suspeita da doença. A taxa de ocupação dos leitos especiais para COVID-19 de UTI/SUS está hoje em 52%. Neste momento São Carlos disponibiliza 25 leitos de UTI/SUS, sendo 15 na Santa Casa (10 adultos e 5 na ala infantil) e 10 para adultos no Hospital Universitário (HU-UFSCar). Na rede privada estão internados 2 pacientes na UTI adulto, todos com resultado positivo para COVID-19. Já na enfermaria adulto 4 pacientes estão internados na rede particular, sendo 3 com resultado positivo para a doença e 1 com suspeita da COVID-19. Esses números já estão contabilizados no total de internações.

NOTIFICAÇÕES – Já passaram pelo sistema de notificação de Síndrome Gripal do município 9.583 pessoas desde o dia 21 de março, sendo que 7.886 pessoas já cumpriram o período de isolamento de 14 dias e 1.697 ainda continuam em isolamento. A Prefeitura de São Carlos está fazendo testes em pessoas que passam em atendimento nos serviços públicos de saúde com Síndrome Gripal (febre, acompanhada de um ou mais sintomas como tosse, dor de garganta, coriza, falta de ar). 5.229 pessoas já realizaram coleta de exames, sendo que 4.193 tiveram resultado negativo para COVID-19, 1.034 apresentaram resultado positivo (esses resultados já estão contabilizados no total de casos positivos). 2 pessoas ainda aguardam o resultado. O boletim emitido diariamente pela Vigilância Epidemiológica de São Carlos contabiliza as notificações das unidades de saúde da Prefeitura, Hospital Universitário (HU), Santa Casa, rede particular e planos de saúde.

SÃO CARLOS/SP - Um homem foi detido pela Polícia Militar, por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito. A ocorrência ocorreu nesta última 6ª feira (07).

O 190 da PM foi acionado para atender uma denúncia de que um sujeito estaria ameaçando um outro indivíduo na Rua 79. Os Militares foram ao bairro Cidade Aracy II, e detiveram o suspeito, mas nada de ilícito ou ilegal estava em sua posse.

Porém, um ‘passarinho’ informou os PMs de que uma mulher já estaria levando a arma embora do local. A mulher foi abordada na Rua Felonta Sobrinho, e entregou a arma aos Policiais.

Diante dos fatos, o sujeito foi conduzido ao 2º DP e depois recolhido ao Centro de Triagem de São Carlos.

Outros hospitais geridos pela Ebserh também foram citados em ação nacional que reconhece os profissionais da saúde

 

SÃO CARLOS/SP - O Hospital Universitário da Universidade Federal de São Carlos UFSCar (HU-UFSCar/Ebserh) está entre as instituições geridas pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) que foram citadas na primeira semana da campanha nacional "Quem está na linha de frente para cuidar de nossas vidas merece todos os elogios", promovida pela Controladoria-Geral de União (CGU). A campanha foi lançada para estimular a população a enviar mensagens positivas aos profissionais e instituições da Saúde no contexto da pandemia de Covid-19. 
Dentre os 40 hospitais que compõem a Rede Ebserh, o HU-UFSCar está entre os cinco da rede que tiveram elogios registrados na Fala.BR - plataforma integrada de Ouvidoria e Acesso à Informação da CGU - já nos primeiros dias da campanha. Para Ângela Leal, Superintendente do HU, esse destaque é muito importante, pois "é um reconhecimento ao trabalho de toda a equipe e serve como estímulo para enfrentar este difícil desafio [no combate à Covid-19]".

Campanha da CGU
A CGU lançou a campanha nacional com o objetivo de valorizar e reconhecer o trabalho dos profissionais da Saúde que estão atuando de forma desafiadora no combate à pandemia da Covid-19, em instituições federais, municipais e estaduais. As manifestações de apoio podem ser registradas na plataforma Fala.BR (https://bit.ly/2C3DT8W).

Ouvidoria HU
A campanha realizada pela CGU está alinhada com ação já desempenhada pelas ouvidorias dos hospitais da rede Ebserh. Durante a pandemia, a Ouvidoria do HU-UFSCar recebeu diversos elogios de pacientes e acompanhantes que foram atendidos pela equipe neste momento desafiador. "Minha mãe esteve internada no HU por quase uma semana e foi muito bem atendida por todos. Ela não encontra palavras para descrever o quão bem foi atendida nesse período de internação. Registro aqui o meu profundo agradecimento a todos que dedicaram tempo, carinho, atenção e o atendimento que minha mãe necessitava para que sua saúde fosse restabelecida" foi um dos depoimentos recebidos pelo Hospital.
Para o ouvidor do HU-UFSCar, Roger Taylor, a Ouvidoria atua como um mecanismo para o exercício da cidadania. "Por meio dela, o Hospital pode proporcionar importantes melhorias nos diversos serviços que são prestados, atendendo as necessidades dos seus usuários", defende Taylor.

Covid-19 no HU-UFSCar
O Hospital Universitário da UFSCar preparou sua estrutura e equipe para atendimento aos pacientes com Covid-19. São 10 leitos de UTI exclusivos para tratamento da doença, além de 44 leitos de enfermaria para casos leves e moderados. Todos os atendimentos são referenciados pela rede pública de saúde e as vagas são reguladas pela Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde (Cross) da Secretaria Municipal de Saúde de São Carlos. Desde o início da pandemia, foram atendidas mais de 2,2 mil pessoas na área Covid-19, com 176 pacientes que testaram positivo para a doença. Até hoje, dia 7 de agosto, o HU tem 21 pacientes internados, sendo 14 em enfermaria e 7 na UTI.
Para obter mais informações sobre a atuação da Rede Ebserh no combate à pandemia, acesse www.gov.br/ebserh.

SÃO CARLOS/SP - Um jovem ciclista de idade não informada foi atropelado por um carro na manhã deste sábado (08), no bairro Jardim Novo Horizonte, em São Carlos.

A vítima seguia pela alça de acesso em frente ao Tenda Atacado, quando foi atingindo no Pneu traseiro da bike por um veículo Ford Courier, na cor branca. Com o impacto, o jovem foi ao solo sofrendo escoriações, o ciclista foi atendido pela equipe do SAMU (USB) 284 e conduzido até a Santa Casa de Misericórdia de São Carlos.

O motorista disse a nossa reportagem que prestou todo apoio necessário e que o sol ofuscou sua visão.

SÃO CARLOS/SP - A Comissão de Legislação, Justiça e Redação da Câmara Municipal de São Carlos decidiu devolver à Prefeitura o Projeto de Lei 833/2020, que visava contratar, por meio da Fundação de Apoio da Universidade Federal de São Carlos (FAI UFSCar), especialistas para coordenar a elaboração do Currículo da Educação Básica do município.

Os vereadores que integram a Comissão, Marquinho Amaral (PSDB), Rodson Magno do Carmo (PSDB) e Roselei Françoso (MDB), se reuniram na manhã desta sexta-feira (7) para apreciar o PL e identificaram uma série de problemas de legalidade.

Entre eles, está a ausência de dotação e reserva orçamentária, erros no apontamento dos órgãos de controle, cronograma inexequível, ausências de declaração do artigo 16 da Lei de Responsabilidade Fiscal, de certidões do órgão que irá receber os recursos, dos nomes dos profissionais que estarão envolvidos no projeto e de documentos de aprovação junto ao Conselho Municipal de Educação.

No processo que encaminhou o PL, também não constam parâmetros de valores com outras entidades e não se considerou o prazo exíguo do ano eleitoral (Lei Eleitoral 9.504/97). A partir do dia 15 de agosto (3 meses antes das eleições), a Prefeitura está impedida de realizar convênios deste tipo.

Os integrantes da Comissão de Legislação foram unânimes em avaliar a importância do currículo escolar para o município, mas salientaram que o processo deve ser feito em conjunto com a sociedade, por meio da comunidade escolar, com a Rede Municipal e os conselhos municipais ligados à Educação.

Já a Comissão de Educação, Cultura, Ciência e Tecnologia da Câmara, composta pelos vereadores Azuaite França (Cidadania), Moisés Lazarine (PSL) e Roselei Françoso, e que é responsável por analisar o mérito do PL, se reuniu na quinta-feira (6) com o professor João Virgílio Tagliavini para entender como o trabalho seria realizado.

O professor fez uma explicação e deixou muito claro como seria conduzido o trabalho de elaboração do currículo junto à Rede”, destacou Roselei. “Mas neste momento não estamos avaliando o mérito e sim a legalidade do trâmite do processo e por isso devolvemos”, salientou. Também na manhã desta sexta, o secretário de Governo da Prefeitura, Edson Fermiano, encaminhou ofício à Câmara para solicitar a devolução do Projeto de Lei 833/2020.

 

SÃO CARLOS/SP - A Vigilância Epidemiológica de São Carlos informa nesta sexta-feira (07/08) os números da COVID-19 no município. São Carlos contabiliza neste momento 1.548 casos positivos para a doença (32 resultados positivos foram liberados hoje), com 26 mortes confirmadas. 69 óbitos já foram descartados. Dos 1.548 casos positivos, 1.417 pessoas apresentaram síndrome gripal e não foram internadas, 3 óbitos sem internação, 128 pessoas precisaram de internação devido a COVID-19, 93 receberam alta hospitalar, 12 estão internadas, 1 paciente de São Carlos está internado em outro município e 23 positivos internados foram a óbito. 1.168 pessoas já se recuperaram totalmente da doença. 5.698 casos suspeitos já foram descartados para o novo coronavírus (92 resultados negativos foram liberados hoje). Estão internadas neste momento 44 pessoas, sendo 25 adultos na enfermaria (10 positivos – sendo 3 de outros municípios, 12 suspeitos - sendo 1 de outro município, 3 negativos – sendo 1 de outro município). Na UTI adulto estão internadas 15 pessoas (10 positivos - sendo 6 de outros municípios, 3 suspeitos, 2 negativos). Na UTI uma criança está internada com suspeita da doença. Três crianças estão na enfermaria, sendo duas com resultado negativo para COVID-19 e 1 de outro município com suspeita da doença. A taxa de ocupação dos leitos especiais para COVID-19 de UTI/SUS está hoje em 56%. Neste momento São Carlos disponibiliza 25 leitos de UTI/SUS, sendo 15 na Santa Casa (10 adultos e 5 na ala infantil) e 10 para adultos no Hospital Universitário (HU-UFSCar). Na rede privada estão internados 2 pacientes na UTI adulto, todos com resultado positivo para COVID-19. Já na enfermaria adulto 9 pacientes estão internados na rede particular, sendo 3 com resultado positivo para a doença e 6 com suspeita da COVID-19. Esses números já estão contabilizados no total de internações.

NOTIFICAÇÕES – Já passaram pelo sistema de notificação de Síndrome Gripal do município 9.537 pessoas desde o dia 21 de março, sendo que 7.768 pessoas já cumpriram o período de isolamento de 14 dias e 1.769 ainda continuam em isolamento. A Prefeitura de São Carlos está fazendo testes em pessoas que passam em atendimento nos serviços públicos de saúde com Síndrome Gripal (febre, acompanhada de um ou mais sintomas como tosse, dor de garganta, coriza, falta de ar). 5.229 pessoas já realizaram coleta de exames, sendo que 4.041 tiveram resultado negativo para COVID-19, 989 apresentaram resultado positivo (esses resultados já estão contabilizados no total de casos positivos). 199 pessoas ainda aguardam o resultado. O boletim emitido diariamente pela Vigilância Epidemiológica de São Carlos contabiliza as notificações das unidades de saúde da Prefeitura, Hospital Universitário (HU), Santa Casa, rede particular e planos de saúde.

SÃO CARLOS/SP - A Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento comunica que a pedido dos pequenos produtores será realizado neste sábado (8/8), 7h às 13h, na região do Parque do Kartódromo, a 8ª edição da feira da agricultura familiar pelo sistema drive thru.
Nesta edição da feira serão montadas 12 barracas, com 4 metros de distância entre elas e somente com dois feirantes por banca, todos de máscaras e com utilização de álcool em gel.
Um “totem dispenser” com álcool gel é disponibilizado em pontos estratégicos para garantir a segurança de todos, tanto dos produtores como da população. Os carros também passam por higienização por meio de nebulização. 

FEIRA DA GRÉCIA – Já no domingo (09/08) o tradicional varejão da avenida Grécia, na Vila Prado, será retomado. O horário será das 6h às 12h. Nesta primeira edição após o decreto, publicado em 27 de março, que proibiu a realização de feira livres em virtude das aglomerações e da necessidade de conter a disseminação da COVID-19, participam 30 feirantes.
“Todos os protocolos sanitários deverão ser seguidos, como distanciamento entre as barracas e disponibilização de álcool em gel. Ninguém poderá circular na feira sem máscara. O uso é obrigatório tanto para os produtores como para o público em geral. A tradicional venda de pastéis será permitida, porém o consumo no local está vedado. Vamos avaliar o comportamento da população para que gradativamente possamos reabrir as demais feiras”, explica Caio Solci, secretário de Agricultura e Abastecimento.
Antes da pandemia as feiras da agricultura familiar aconteciam semanalmente aos domingos, das 6h às 12h, na avenida Grécia, na Vila Prado; às terças-feiras, das 6h às 12h na Praça XV; às terças-feiras, das 16h às 20h na Praça dos Ypês, no Santa Felícia; às quintas-feiras, das 6h às 12h na Praça Brasil, na Vila Nery, às quintas-feiras, das 16h às 20h no Parque do Bicão; às sextas-feiras, das 16h às 21h, no Parque do Kartódromo e aos sábados, das 7h às 13h, na Praça dos Voluntários, no centro, acontece a Feira da Agricultura Orgânica.

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Agosto 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31