fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar

SÃO CARLOS/SP - A Vigilância Epidemiológica de São Carlos informa nesta quinta-feira (4/6), a situação epidemiológica do município para a COVID-19.
São Carlos contabiliza neste momento 167 casos positivos para a doença (2 resultados positivos foram divulgados hoje), com 5 mortes confirmadas. 28 óbitos já foram descartados.
Dos 167 casos positivos, 134 apresentaram Síndrome Gripal e não foram internadas, 33 pessoas precisaram de internação devido a COVID-19, 23 receberam alta hospitalar, 5 permanecem internados e 5 positivos foram a óbito. 95 pessoas já se recuperaram totalmente da doença.
1.018 casos suspeitos já foram descartados para o novo coronavírus, já que hoje foram liberados outros 25 resultados negativos para a doença.
Estão internadas neste momento 19 pessoas, sendo 10 adultos na enfermaria (3 positivos, sendo 1 de outro município e 7 suspeitos, sendo também 1 de outro município); 7 na UTI adulto (3 positivos e 4 suspeitos). Na enfermaria infantil 2 crianças estão internadas com suspeita da doença. 5 pessoas com resultado negativo para COVID-19 permanecem internadas. A taxa de ocupação dos leitos especiais para COVID-19 de UTI/SUS está hoje 38,9%

NOTIFICAÇÕES – Já passaram pelo sistema de notificação de Síndrome Gripal do município 2.886 pessoas desde o dia 21 de março, sendo que 2.516 pessoas já cumpriram o período de isolamento de 14 dias e 370 ainda continuam em isolamento.
A Prefeitura de São Carlos está fazendo testes em pessoas que passam em atendimento nos serviços públicos de saúde com Síndrome Gripal (febre, acompanhada de um ou mais sintomas como tosse, dor de garganta, coriza, falta de ar). 765 pessoas já realizaram coleta de exames, sendo que 583 tiveram resultado negativo para COVID-19, 117 apresentaram resultado positivo (esses resultados já estão contabilizados no total de casos positivos). 65 pessoas ainda aguardam o resultado.
O boletim emitido diariamente pela Vigilância Epidemiológica de São Carlos contabiliza as notificações das unidades de saúde da Prefeitura, Hospital Universitário (HU), Santa Casa, rede particular e planos de saúde.

 

SÃO CARLOS/SP - A equipe da Rádio Sanca através do Repórter Maicon Ernesto e do Jornalista Ivan Lucas mostraram a situação da ponte que liga ou ligava o Jardim Paulistano ao Cidade Jardim, mas por que ligava? Porque a mais de 5 meses a ponte está no chão, caída, desabou após as chuvas de janeiro e fevereiro, e a prefeitura não tomou nenhuma atitude até agora.

No dia 06/02 diversas matérias saíram na mídia falando sobre o desmoronamento da ponte, e para piorar, foi feito o contato com a prefeitura e na época, o secretário Serviços Públicos, Mariel Olmo, afirmou em matéria veiculada pelo G1 São Carlos que a equipe da secretaria estava no local retirando o material danificado da passarela e verificando o que poderia ser reaproveitado para que uma nova passarela fosse construída.

Já se passaram 5 meses, estamos no dia 04/06 e a ponte continua caída, no mesmo lugar, não foi feita nenhuma manutenção no local. A ponte fica localizada na Alameda das Violetas cruzamento com a Avenida Liberdade, e diversas pessoas que frequentavam a região usavam essa ponte para passar de um bairro para o outro, diversos estudantes, e agora as pessoas tem que encontrar um outro caminho.

Obras foram realizadas na região do Kartódromo, mas a ponte continua esquecida e caída, dinheiro público que foi gasto atoa, pois uma ponte nova, desmoronou e esta no mesmo local a 5 meses.

Veja o Jornalista Ivan Lucas e o Repórter Maicon Ernesto mostrando a situação atual da ponte e o descaso do poder público em não se preocupar em resolver o problema, mesmo tendo conhecimento do desabamento da ponte.

SÃO CARLOS/SP - A Rádio Sanca foi procurada pelos internautas Dre Castro, Daia Rossi e Luiz Cioto para relatar a superlotação nos ônibus do transporte coletivo de São Carlos.

Nosso jornalista Ivan Lucas, fez o jornal ‘Café com Notícias’ desta última 4ª feira (03), andando dentro de um ônibus superlotado onde em plena pandemia do Covid-19, infectologistas e autoridades recomendam o isolamento social e o distanciamento. Assista ao vídeo abaixo.

A linha foi do Samambaia até Estação Fepasa, onde teoricamente não seria uma linha lotada, porém não seria lotada se exixtisse mais ônibus circulando.

“Tinha ônibus 13h30, 15h, 16h eles tiraram e do que adianta usar máscaras e álcool em gel se deixam apenas um ônibus para todas essas pessoas que vocês estão vendo” afirmou passageira.

“As autoridades falam de distanciamento, mas não dão condições para que essas pessoas possam ir e vir de seus trabalhos com segurança e sem correr risco de contaminação do Covid-19” afirmou Daia Rossi.

Nos comentários do vídeo no facebbok muitas pessoas reclamaram do transporte coletivo de São Carlos. “Pega a linha 27 as 17:00hrs e faz a transmissão” disse um internauta, “Pega lá no Aracy ll as 6:30/ 7:00 da manhã as linhas 40, 41..., ai vc vai ver o que é lotado” afirmou outra, “Isso mesmo Ivan Lucas Gonçalves mostra a realidade!!!” falou mais uma internauta.

“Quem fiscaliza essa situação? Porque o povo corre risco de contrair o vírus e leva-lo pra suas casas, ou seja, aumentar significativamente o número de contaminados pelo coronavírus. Os idosos teoricamente estão em casa e os alunos estão sem aulas e a prefeitura está repassando o subsídio ou não para empresa? O povo merece respeito!” ponderou o jornalista Ivan Lucas.

A Prefeitura de São Carlos publicou no Diário de Oficial do dia 29 de abril deste ano, um decreto prorrogando a operação da Suzantur no transporte público por mais 210 dias, valendo dês do dia 1º de junho. O prazo pode ser estendido por mais tempo até a conclusão da licitação. A Suzantur opera sem contrato em São Carlos há três anos.

O aúdio não ficou bom, mas as imagens falam por si.

 

SÃO CARLOS/SP - Um motociclista teve que ser socorrido pelo SAMU à Santa Casa de Misericórdia, após um acidente de trânsito na região central de São Carlos.

Nossa reportagem esteve ao local, e segundo testemunhas, no inicio da tarde de hoje, 04, o motociclista seguia com sua CG-Titan 160, na cor vermelha, quando no cruzamento entre as Ruas Bento Carlos, com Aquidaban, ocorreu a colisão na traseira direita do corsa na cor prata.

Com impacto o motociclista de 34 anos, foi ao solo sofrendo escoriações pelo corpo. A ambulância 286 esteve ao local socorrendo a vítima.

Os agentes de trânsito estiveram ao local orientando os motoristas que passavam pela região, já a Polícia Militar esteve ao local para registrar a ocorrência.

SÃO CARLOS/SP - A Força Tarefa, formada por representantes da Guarda Municipal, Polícia Militar, Departamento de Fiscalização da Secretaria Municipal de Habitação e Desenvolvimento Urbano e Procon, realizou novas operações de orientação à população e comerciantes na região central da cidade.

A Central da Guarda Municipal vem recebendo diversas denúncias de aglomerações e não cumprimento das medidas exigidas pelo Governo do Estado para os municípios da fase amarela. As equipes verificaram o cumprimento do distanciamento social nas filas e o cumprimento de horários com relação ao fechamento das lojas. Desde dia 1º de junho a Força Tarefa já fez averiguação em 91 estabelecimentos e recebeu 132 denúncias pelo telefone 153 da Guarda Municipal.

Pelo Plano São Paulo, na fase amarela, o comércio em geral pode funcionar com capacidade limitada (40%) em horário reduzido (6h seguidas diárias). Em São Carlos o comércio da baixada do Mercado Municipal funciona das 10h às 16h. Os shoppings devem funcionar também com capacidade limitada (40%), com horário reduzido (6h seguidas), cada shopping pode estabelecer o seu horário, com proibição de praças de alimentação (exceto ao ar livre); bares, restaurantes e similares somente poderão realizar o atendimento presencial ao ar livre, com capacidade 40% limitada e por 6h diárias; para os salões de beleza também será permitido o funcionamento com 40% da capacidade e 6h diárias. Todos os segmentos devem adotar os protocolos padrões e setoriais específicos.

As normas sanitárias são as mesmas para todos os segmentos: disponibilizar higienização para funcionários e consumidores com álcool gel 70% em pontos estratégicos; os funcionários devem utilizar máscaras durante toda a jornada de trabalho, assim como os consumidores; o acesso e o número de pessoas nos estabelecimentos devem ser controlados; manter todas as áreas ventiladas; e a fila deve ter distanciamento de 2 metros entre as pessoas.

SÃO CARLOS/SP - A parceria de mais de 20 anos entre a Embrapa e a Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (CEAGESP) tem resultado em contribuições de diversos formatos. A mais recente é uma cartilha desenvolvida em conjunto com a Embrapa Instrumentação (São Carlos – SP) para ajudar o consumidor durante a pandemia do coronavírus. A cartilha traz dicas de compra, armazenamento e consumo de frutas e hortaliças, recomendações que evitam perdas e desperdícios de alimentos até em períodos de normalidade.

A cartilha é gratuita e está disponível apenas em formato digital, mas oferece recursos computacionais que facilitam a navegação. Além disso, apresenta um projeto gráfico que explora o padrão de cores dos hortifrútis e cria uma identidade visual com o leitor. Para acessar a publicação basta entrar no endereço https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/213469/1/P-Recomendacoes-para-compras-armazenamento-e-consumo-....pdf

Os editores técnicos Marcos David Ferreira e Maria Fernanda Berlingieri Durigan, pesquisadores da Embrapa Instrumentação, e Fabiane Mendes da Camara, da Seção do Centro de Qualidade Hortigranjeira (SECQH) da CEAGESP, elaboraram um conteúdo de fácil leitura, com dicas simples. Entre elas, a sugestão de se fazer uma lista de compras antes – o que, quando e como comprar, além de cuidados com a conservação e preparo, para aproveitar melhor os hortifrútis e economizar na hora da compra.

 São lembretes para o consumidor adotar, mesmo em períodos de normalidade, considerando que o consumo de frutas e hortaliças são itens importantes da alimentação, de uma boa nutrição e fortalecem o sistema imunológico. As orientações estão distribuídas em duas partes, cada uma com cinco dicas. Uma é voltada para compra e a outra para preservação.

O pesquisador Marcos David Ferreira, que se dedica ao estudo de perdas e desperdícios na fase de pós-colheita há mais de 25 anos, lembra que entre as opções de compras há uma grande diversidade de frutas e hortaliças, e cada uma delas possui características distintas de produção e conservação.

"As frutas e hortaliças são produtos perecíveis e sazonais, assim é importante que os consumidores recebam estas informações para auxiliá-los no consumo e conservação, em especial neste momento de dificuldade de acesso ao alimento para muitos", afirma Ferreira.

Cartilha fortalece parceria

Para a engenheira de alimentos da Seção do Centro de Qualidade Hortigranjeira (SECQH) da CEAGESP, Fabiane Mendes da Camara, editora técnica da cartilha, a parceria com a Embrapa Instrumentação, que já se consolidou por meio de muitos trabalhos, cursos e publicações, é de extrema importância para o setor.

"A cooperação viabiliza soluções de pesquisa e inovação nos processos de produção, armazenamento, comercialização e consumo de frutas e hortaliças in natura, ações que auxiliam também no combate ao desperdício de alimentos", afirma a doutora em Ciência, Tecnologia e Alimentos.

Segundo ela, a cartilha tem como objetivo auxiliar o consumidor, mas paralelamente fomenta todo o setor, da produção ao consumo. "Certamente é um diferencial e um grande ganho para o setor de alimentos esta parceria devido a capacidade e qualidade técnica que conseguimos obter unindo esforços e pesquisas", conclui.

A parceria com centros de pesquisa da Embrapa já ocorre desde 1997, quando teve início as atividades da SECQH. Entre as unidades estão a Embrapa Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas – BA), Embrapa Semiárido (Petrolina- PE), Embrapa Uva e Vinho (Bento Gonçalves – RS), Embrapa Clima Temperado (Pelotas – RS), Embrapa Hortaliças (Brasília – DF) e Embrapa Instrumentação.

 "A união do conhecimento científico dos pesquisadores da Embrapa com a equipe técnica da SECQH, localizada no maior e mais completo laboratório de pós-colheita e mercado de frutas, hortaliças e flores do Brasil, o entreposto de São Paulo da CEAGESP, sempre deu grandes resultados. Fomos e somos parceiros em eventos técnicos, na elaboração de norma de qualidade e codificação, testes de cultivares e inúmeras publicações", ressaltou Gabriel Vicente Bitencourt de Almeida, coordenador da SECQH.

Sensor pode trazer maior confiança no diagnóstico da doença a baixo custo

 

SÃO CARLOS/SP - Publicado recentemente numa das melhores revistas de nanotecnologia do mundo - ACSNANO (PDF) -, um novo biossensor para determinação simultânea e rápida de biomarcadores sanguíneos do Mal de Alzheimer foi desenvolvido durante o doutorado da pesquisadora Laís Canniatti Brazaca no Grupo de Nanomedicina e Nanotoxicologia do IFSC/USP (GNano), sob a coordenação do pesquisador Prof. Valtencir Zucolotto, e aperfeiçoado durante um estágio sanduíche realizado pela estudante na Universidade da California, San Diego, sob supervisão do prof. Joseph Wang.

O novo método permite a quantificação simultânea de duas proteínas já mencionadas na literatura médica (Fetuína-B e Clusterina) que, ao se encontrarem em concentrações alteradas no sangue, indicam o possível diagnóstico do Mal de Alzheimer. Combinado à outras ferramentas, o sensor desenvolvido deve trazer maior confiança no diagnóstico da doença a baixo custo.

O inovador método é composto por um dispositivo simples baseado em papel no qual se encontram nanopartículas de ouro complexadas à anticorpos seletivos para os biomarcadores.

A ideia é que, ao depositar uma simples gota de sangue no papel, em poucos segundos o biofluido escorre em direção aos anticorpos, permitindo que as proteínas Fetuína-B e Clusterina se liguem às nanopartículas de ouro e se concentrem em uma determinada região, uma ação que causa uma mudança de cor de branco para rosa, no papel. O dispositivo, porém, ainda não foi testado com sangue – tendo sido somente avaliado em amostras ideais, contendo as proteínas estudadas.

Com uma simples câmera fotográfica, ou com a câmera de um celular, ambas ligadas a um software específico, será possível ver o resultado desse teste rápido e extremamente eficiente. Com esse resultado, os médicos poderão dar a melhor sequência no acompanhamento e tratamento precoce de seus pacientes.

Com a propriedade de detectar os biomarcadores de forma rápida e eficiente, espera-se que o dispositivo auxilie no diagnóstico precoce do Mal de Alzheimer a baixos custos. Espera-se, assim, que um número maior de pacientes seja diagnosticado e que o novo biossensor criado no IFSC/USP auxiliará em estudos que visem a elucidar os mecanismos que provocam o desenvolvimento da doença.

Quando questionada sobre em que estágio da doença as proteínas Fetuína B e Clusterina tem suas concentrações alteradas, Laís Brazaca sublinha que existem ainda poucos estudos disponíveis para que se possa responder com precisão. “Cada uma das proteínas apresenta comportamentos distintos frente a evolução da doença. A proteína Clusterina está mais associada a taxa de declínio cognitivo e pode ser encontrada em concentrações significativamente alteradas principalmente em casos mais avançados da doença. A proteína Fetuína B, por outro lado, pode ser um indicativo para o desenvolvimento da doença alguns anos antes do aparecimento de sintomas”, pontua a pesquisadora.

Em relação ao custo dos dispositivos desenvolvidos, durante as pesquisas os testes custaram, em média, 50 reais. Porém, com a ampliação da escala de produção e com a adaptação de algumas técnicas utilizadas no desenvolvimento do sistema é possível que cada teste venha a ter um custo médio de 10 reais. Além disso, a expectativa dos pesquisadores é que testes com amostras de sangue possam ser realizados nos próximos meses, esperando-se que eles forneçam evidências sólidas relacionadas ao funcionamento prático do dispositivo.

Laís Brazaca justifica o motivo de realizar a detecção simultânea de duas proteínas diferentes, destacando que o uso de dois biomarcadores, ao invés de um, faz com que a confiabilidade dos testes seja aumentada. “Em indivíduos de idade mais avançada, é possível que alguma das proteínas estudadas esteja em concentrações alteradas devido a outra condição que não o mal de Alzheimer. Utilizando dois biomarcadores, diminui-se a chance de realizar diagnósticos errôneos”.

Valtencir Zucolotto, pesquisador do IFSC/USP e coordenador do Grupo de Nanomedicina e Nanotoxicologia do IFSC/USP (GNano), aponta as vantagens dos dispositivos frente aos métodos de diagnóstico atuais. “Atualmente, o diagnóstico da doença é realizado principalmente pela avaliação clínica, e exames complementares podem incluir a análise do líquido cefalorraquidiano, ou de técnicas de neuroimagem. Esses métodos são eficientes, mas apresentam várias desvantagens. O uso do líquido cefalorraquidiano, por exemplo, exige a realização de uma punção extremamente dolorosa e invasiva, especialmente em idosos. O dispositivo desenvolvido supera essa dificuldade a partir do uso de sangue, biofluido que apresenta coleta mais simples, menos invasiva e de menor custo do que o método anterior. As técnicas de neuroimagem, por sua vez, necessitam de equipamentos e pessoal técnico altamente especializado, apresentando, por isso, custos elevados. Além disso, essas técnicas dependem da locomoção do paciente aos centros de análise. O biossensor desenvolvido por Laís Brazaca será capaz de realizar a análise a custos reduzidos na área onde o paciente reside”, finaliza Zucolotto.

Inscrições vão até 28 de junho e os projetos podem ser alinhados junto aos pesquisadores da Universidade

 

SÃO CARLOS/SP - Empresas podem desenvolver projetos de pesquisa e inovação junto à Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). O edital do Mestrado e Doutorado para Inovação - MAI/ DAI, aberto pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), prevê a colaboração entre o setor empresarial e a Universidade. O objetivo é contribuir para o aumento da capacidade inovadora e para o desenvolvimento científico-tecnológico do País.

O programa conta com 10 bolsas de Mestrado, 10 de Doutorado e até 60 de Iniciação Tecnológica. As bolsas serão custeadas pelo CNPq, cabendo às empresas apoiarem o desenvolvimento das pesquisas por meio de contrapartida prevista no Edital do processo (acesse aqui: https://ain.ufscar.br/MAI_DAI/Edital_MAI_DAI_UFSCar_27_05_2020.pdf). A implementação de bolsas de pós-graduação será feita em Programas já existentes na UFSCar. 

Inscrições - O prazo para inscrição vai até 28 de junho. Todas as empresas interessadas podem participar. A indicação, feita pelo Edital, é para que as empresas busquem Professores da Universidade para alinhamento da proposta e submissão conjunta. Para tanto, é possível usar a ferramenta de busca SAGINWeb, disponível no Portal da Agência de Inovação da UFSCar (acesse aqui: http://ain.ufscar.br/search.php?pesquisa). Os programas de Pós-Graduação da UFSCar podem ser consultados por meio do Portal da Pró-Reitoria de Pós-Graduação (acesse aqui: http://www.propg.ufscar.br/pt-br/pos-na-ufscar/programas).

"A aprovação da UFSCar para participar do Mestrado e Doutorado para Inovação representa uma ótima oportunidade: viabiliza pesquisas, desenvolvimento de processos e produtos inovadores, parcerias e o fortalecimento da formação de nossos estudantes. Investir em pesquisa e inovação é investir em pessoas, e investir em pessoas é construir um País com visão de futuro e capaz de superar desafios cada vez mais complexos", ressalta a Reitora da UFSCar, Wanda Hoffmann.

O Programa - Lançado pelo CNPq em 2019, a UFSCar participa desde sua criação. "No ano passado implementamos 9 bolsas de Doutorado. Em 2020 teremos bolsas de Mestrado, Doutorado e Iniciação Tecnológica, totalizando até 80 bolsas. Nesta primeira fase do processo, empresas e Professores podem se inscrever para participar", explica o Representante Institucional da UFSCar para proposição junto ao CNPq, Rafael Aroca.

Confira:

Edital do processo UFSCar:
https://ain.ufscar.br/MAI_DAI/Edital_MAI_DAI_UFSCar_27_05_2020.pdf 

Plataforma para busca de projetos e pesquisas da UFSCar:
http://ain.ufscar.br/search.php?pesquisa

Dúvidas podem ser endereçadas ao e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

SÃO CARLOS/SP - A vereadora Cidinha do Oncológico (PP) esteve reunida nesta quarta-feira (3) com o provedor da Santa Casa, Antonio Valério Morillas Jr.; o gerente de TI da Santa Casa, Paulo Segala; o secretário municipal de Saúde, Marcos Palermo; e a chefe de gabinete da SecretariaVanessa Barbuto, para divulgar a conquista de quase dois milhões de reais para implantação de um sistema integrando todas as unidades de saúde pública no município (UPAs, UBSs, USFs, HU, Santa Casa e AME).

Após diversos pedidos de emendas parlamentares enviados para o assessor parlamentar do deputado federal Guilherme Mussi (PP), Égio Jr., chegou aos cofres da Prefeitura R$1,2 milhão e estamos aguardando mais 400 mil reais em emendas parlamentares para implantação de um sistema informatizado integrando todas as unidades de saúde de São Carlos”, afirmou Cidinha.

A vereadora destacou que desde 2014 e como promessa de campanha tem lutado para que essa modernização fosse feita nas unidades de Saúde de São Carlos.


O sistema eletrônico deverá criar economia para os cofres públicos, administrando exames em duplicidade, pacientes que faltam em exames e consultas, dispensação de medicamentos e atendimentos em vários equipamentos de saúde, destacou Cidinha. Ele permite a possibilidade de manter os registros de pacientes por tempo indeterminado, facilitando a busca por data ou pelo médico responsável pelo prontuário e ainda evita erros de transcrição e legibilidade.


“Esse sistema é uma forma segura de guardar as informações do paciente e todo seu histórico médico, uma vez que não tem o mínimo perigo de perder esses dados”, argumentou a vereadora.


Além disso, é possível anexar outros materiais do paciente no sistema, como exames, anotações, possíveis intolerâncias que o paciente possa ter referente a algum tipo de remédio, entre outros. O sistema ainda possibilita a assinatura eletrônica do médico, garantindo a confiabilidade e continuidade ao tratamento.

Atividades são gratuitas e abertas a profissionais da Saúde e ao público em geral

 

SÃO CARLOS/SP - Ajudar a enfrentar os efeitos da ansiedade e do estresse causados pela pandemia da Covid-19 e a manter o equilíbrio emocional neste momento desafiador. Com esses objetivos, a Unidade Saúde Escola (USE) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) está promovendo atividades de meditação a distância abertas ao público em geral. Supervisionadas pela psicóloga Daniela Xavier, da USE, as aulas podem ser acompanhadas pelo Youtube. Um outro grupo de prática online, voltado para profissionais da Saúde, terá início neste mês de junho, e as inscrições estão disponíveis.

No escopo do projeto, semanalmente, às sextas-feiras, são disponibilizados novos vídeos no Youtube (https://bit.ly/3dgzGvR). São reflexões e práticas de mindfulness (atenção plena), conceitos de Terapia Cognitiva e conteúdo interdisciplinar de educação em saúde. 

mindfulness consiste na atenção plena no momento presente, evitando julgamento dos desdobramentos das experiências. Com origem nas tradições religiosas orientais, tornou-se uma estratégia terapêutica secular, com sólida base científica. Seu emprego tem se mostrado benéfico em diversas condições de promoção de saúde, para redução do estresse, ansiedade, depressão, e amenizando sintomas de doenças crônicas. Já a Terapia Cognitiva, ou Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC), visa desenvolver estratégias para modificar o pensamento e o sistema de crenças do indivíduo e produzir mudanças emocionais e comportamentais duradouras.

"Estamos sendo bombardeados por notícias assustadoras, temos incertezas e visualizamos a necessidade de mudanças. Neste momento tão desafiador para toda a humanidade a prática de diferentes formas de meditação pode nos auxiliar na redução dos níveis de estresse e ansiedade, tirando nossa mente do piloto automático, ampliando nossa capacidade de atenção e concentração e trazendo uma perspectiva de mudança na forma com que reagimos aos eventos internos - nossas sensações, pensamentos e sentimentos - e externos", afirma Xavier.

O projeto teve início no dia 23 de março. Os vídeos disponibilizados somam cerca de 400 visualizações e o canal possui 110 inscritos até o momento.

Profissionais da Saúde
Uma outra ação terá início ainda neste mês de junho, voltada exclusivamente para profissionais da Saúde como estratégia de autocuidado. "A meditação pode ser uma forma de cultivar a saúde mental desses profissionais e protegê-los do desgaste e da sobrecarga emocional", defende Xavier. 
A proposta, que prevê práticas de meditação ao vivo e gravadas, além da troca de experiências, tem parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de São Carlos e oferta 20 vagas. As lives serão realizadas pela plataforma Google Meet, em link a ser enviado aos inscritos. Os interessados devem se inscrever pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. As inscrições ficam abertas até o preenchimento das vagas. Outras informações podem ser solicitadas pelo mesmo e-mail.

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Junho 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30