fbpx

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim
 

SÃO CARLOS/SP - Os efeitos da pandemia na nossa saúde mental é tema que temos discutido, refletido e tentado remediar desde o inicio da COVID-19.  Porém, manter a saúde mental, depois de mais de um ano de tantas mortes, privações, frustrações e angústias não é tarefa fácil, e, diante disso, vemos o aumento significativo de casos de ansiedade e depressão.

Para além desses quadros clínicos, outro transtorno que tem demonstrado aumento significativo diante da pandemia é o Transtorno de Estresse Pós-Traumático.

Podemos até nos questionar: como viver o pós-traumático se a pandemia ainda não acabou? Infelizmente, vivemos esse momento em que, apesar de viver a situação crítica da  COVID-19, muitos já vivenciam o trauma causado por ela.

Mas afinal, o que é o transtorno de estresse pós-traumático (TEPT)?

O transtorno de estresse pós-traumático é um distúrbio de ansiedade que se desenvolve em indivíduos que foram expostos a situações violentas de risco à sua vida ou à vida de terceiros, gerando, assim, traumas extremos que podem alterar a forma como a pessoa pensa, sente e se comporta.

Os sintomas do TEPT são:

  • - Re-experiência traumática: lembranças frequentes do evento, por meio de pesadelos e flashbacks. Mesmo não querendo pensar sobre o trauma, o paciente se lembra dele e revive o episódio como se estivesse ocorrendo naquele momento e com a mesma sensação de dor e sofrimento vividos no passado.
  • - Ansiedade intensa e reações exageradas a estímulos gerando, alterações das respostas do dia-a-dia. Maior irritabilidade e hipervigilância, dificuldade de concentração, distúrbios do sono, taquicardia, sudorese, tonturas, medo, pavor, desinteresse em atividades, incapacidade de sentir emoções positivas, perda de memória de momentos significativos do evento;
  • - Esquiva e isolamento social para fugir de situações, contatos e atividades que possam reavivar as lembranças dolorosas do trauma.

Não é necessário apresentar todos os sintomas para o diagnóstico e os sintomas podem se manifestar em qualquer faixa etária. Portanto, as crianças também estão suscetíveis ao transtorno e merecem todo nosso cuidado.

Para todas faixas etárias os sintomas  podem aparecer até seis meses após uma experiência ou evento traumático e permanecem por no mínimo um mês. Além disso, vale ressaltar que pode haver situações de comorbidades, ou seja, outras condições patológicas podem estar presentes além do TEPT no indivíduo.

É necessário estar atento aos sintomas e, se necessário, buscar ajuda profissional para o diagnóstico adequado.

Lembre-se: cada um tem sua forma de reagir frente às situações que colocam a sua vida ou de alguém próximo em risco. Quem pode contar e avaliar o quanto a situação foi traumática para você é apenas você, portanto, fique atento aos sintomas após a vivência do estresse e, se precisar, procure ajuda profissional para diagnóstico e tratamento adequado.

 

*Texto escrito por: Thaise Fernanda Mendes Soares CRP: 06/128703

Programa Confortável Mente

Instagram@confortavelmente_psi

FacebookConfortável Mente

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Abril 2021 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30    

Comércio e Serviços em Geral