fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 

Especialista do Senac São Carlos explica principais mudanças de hábito que afetam o órgão durante a estação

 

SÃO CARLOS/SP - O inverno é a estação do ano na qual a temperatura e a umidade do ar são mais baixas e levam a uma diminuição da transpiração corporal. Esses são alguns dos fatores que fazem com que a pele fique mais seca e ressecada no período, necessitando de atenção redobrada. Pensando nisso, Alessandra Sant’Ana, docente da área de estética do Senac São Carlos, explica as principais mudanças no órgão durante essa época do ano, além de reunir algumas dicas indispensáveis para minimizar os efeitos do frio.

Determinados sinais, como o ressecamento e o surgimento de algumas doenças e irritações cutâneas, sempre se mostram mais nítidos no inverno, servindo como um alerta de que a pele precisa de maior atenção. Segundo Alessandra, isso ocorre pela baixa transpiração e pela maior quantidade de banhos mais quentes, diminuindo a produção do óleo natural. “É comum nesse período o aumento dos casos de hiperemia, uma queimadura provocada pelo frio que consiste numa vermelhidão em determinadas áreas ou no corpo todo. Esse problema causa descamação, ressecamento excessivo, rachaduras e sensibilidade extrema”.

Para a docente, uma forma simples, mas eficaz de prevenir a situação é manter uma rotina de bons hábitos diários, que vão desde a ingestão de água à alimentação saudável, com uma dieta rica em verduras e frutas para deixar a pele mais bonita. “Outra dica é manter a pele hidratada com a aplicação e reaplicação do protetor solar, com fator de moderação específico para cada pessoa, já que os raios ultravioletas continuam trazendo efeitos nocivos ao órgão mesmo em dias nublados”.

 

Diferenciais em pele negra

 Cada tipo de epiderme pede um cuidado diferente. Alessandra explica, por exemplo, que a pele negra é muito reativa e requer uma atenção especial durante a estação, pois pode adquirir manchas com mais facilidade. Para tratá-las, a escolha minuciosa de procedimentos estéticos, como peelings químicos e cosméticos indicados por um dermatologista, são cruciais.

No caso dos cremes faciais, o mais indicado é a utilização do ácido mandélico – um produto derivado de amêndoas amargas utilizado no combate às rugas e linhas de expressão - e do peeling de cerveja, que se trata de um ativo extraído do lúpulo - potente antioxidante que luta contra o aparecimento de manchas. Porém, é preciso ficar atento ao tempo de ação sobre a pele.

A docente ressalta ainda que, embora a pele clara aparentemente seja mais resistente quando o assunto é peeling, não dá para padronizar. “Independentemente do fototipo, uma avaliação profissional é sempre o primeiro passo antes de qualquer tratamento mais sério”.

 

Tratamentos estéticos

Para completar as orientações, Alessandra reforça que o inverno é a melhor época para iniciar os procedimentos estéticos dermatológicos, como o próprio peeling, preenchimento, utilização de ácidos e o controle de manchas. No entanto, ela pontua que, independentemente da estação, qualquer procedimento requer paciência e persistência, além de uma boa avaliação e investigação hormonal.

“O mais importante é entender que, durante a estação, diversos dos nossos hábitos se alteram instintivamente e se manter atento à pele é crucial não apenas para fins estéticos, mas para a saúde como um todo. O emocional também conta muito para ter uma pele bonita. Uma somatória de problemas, mesmo que rotineiros, podem acarretar disfunções no sistema endócrino”, alerta.

Curso na área

            Para os interessados em estudar sobre o ramo, o Senac São Carlos oferece o curso Técnico em Estética, que qualifica o aluno a realizar procedimentos estéticos, além de alguns métodos capilares, preparando-o para o mundo do trabalho com formação competente e responsável.

            A depender do comportamento da pandemia de COVID-19 nos próximos meses, a instituição poderá iniciar as aulas remotamente e a conclusão do curso também se dará remota ou presencialmente.  Para mais informações e inscrições, acesse o Portal Senac: www.sp.senac.br/saocarlos.

 

Serviço:

Senac São Carlos

Local: Rua Episcopal, 700, Centro - São Carlos/SP

Informações e inscrições: www.sp.senac.br/saocarlos

SÃO PAULO/SP - Começa hoje (20), às 18h44, o inverno no Hemisfério Sul. A estação é marcada como um período menos chuvoso nas regiões Sudeste, Centro-Oeste, e de parte das regiões Norte e Nordeste, O invero se estenderá até as 10h31 do dia 22 de setembro. A diminuição da chuva em boa parte do país acaba por reduzir também a umidade relativa do ar, favorecendo o aumento de queimadas, incêndios florestais e a incidência de doenças respiratórias.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), as localidades que, no inverno, costumam apresentar maiores quantidades de chuva são o noroeste da Região Norte, leste do Nordeste e parte da Região Sul. Outras características da estação são as incursões de massas de ar frio, procedentes do sul do continente. Por causa delas, há no país, queda “acentuada” das temperaturas médias do ar. Também são observadas formações de nevoeiros e/ou névoa úmida nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, decorrentes das inversões térmicas.

Segundo o Inmet, as massas de ar frio podem resultar em temperaturas inferiores a 22 ºC sobre a parte leste da regiões Sul e Sudeste, com fenômenos como a formação de geadas nas regiões Sul, Sudeste e no estado do Mato Grosso do Sul; neve em áreas serranas e planaltos da Região Sul; e episódios de friagem nos estados de Rondônia, Acre e no sul do Amazonas.

Prognósticos

Região Norte

A previsão climática para a Região Norte é de que a chuva ocorra “próxima ou acima da média climatológica sobre o norte da região e parte leste do Amazonas”, informou, em nota, o Inmet. Ainda de acordo com o instituto, nas demais áreas a tendência é de que a chuva fique abaixo da média, “principalmente no sul da região amazônica, onde normalmente chove abaixo de 300 milímetros no período de julho a setembro”.

A temperatura média nos próximos meses deve ficar acima da média, em especial na divisa entre o Pará e Tocantins. O Inmet alerta que a falta de chuva, associada à alta temperatura local e à baixa umidade do ar favorece a incidência de queimadas e incêndios florestais.

Região Nordeste

Para a Região Nordeste, a previsão é de predomínio de áreas com maior probabilidade de chuva “próxima ou acima da climatologia” durante a estação, principalmente na costa leste, onde o período chuvoso já se aproxima de seu final. Na metade sul do Maranhão, oeste da Bahia, do Rio Grande do Norte e da Paraíba, e no nordeste do Ceará, a chuva permanecerá “ligeiramente abaixo da climatologia”. O interior dessa região terá iniciado seu período de seca nos próximos meses, segundo o Inmet.

A temperatura neste inverno, ao que tudo indica, deverá ficar acima da média no Maranhão, Piauí, oeste da Bahia e parte do Ceará. Nas demais áreas, as temperaturas devem ser próximas à média ou ligeiramente abaixo, principalmente em áreas onde a previsão indica chuva acima da média.

Região Centro-Oeste

No Centro-Oeste, a previsão é de alta probabilidade de a chuva ocorrer dentro ou ligeiramente abaixo da faixa climatológica em grande parte da região. Segundo o Inmet, o período de seca já começou e a tendência é de que a umidade relativa do ar diminua nos próximos meses, “com valores diários que podem ficar abaixo de 30% e picos mínimos abaixo de 20%”.

A expectativa é de que as temperaturas fiquem acima da média, com o ar seco e quente se mantendo principalmente nos meses de agosto e setembro. Isso, segundo o instituto, acaba por favorecer também nessa região a incidência de queimadas e incêndios florestais. “Em algumas localidades do leste de Mato Grosso do Sul, as temperaturas poderão ser ligeiramente abaixo de seus valores climatológicos, devido à passagem de algumas massas de ar frio mais continentais”, acrescenta o Inmet.

Região Sudeste

O trimestre de junho a agosto é o período mais seco da região, especialmente no norte de Minas Gerais. Assim sendo, a chuva deverá ter incidência próxima ou ligeiramente abaixo da média. A exceção fica com o litoral do Rio de Janeiro, sul e extremo oeste de São Paulo, onde a chuva deve ser ligeiramente acima do normal.

A temperatura também deve ficar acima da média em grande parte da região, exceto no norte de Minas Gerais e no Espírito Santo, onde deve ficar próxima ou ligeiramente abaixo da média.

Região Sul

No Sul deverá haver predomínio de chuva acima da média em grande parte da região. Em parte do oeste do Paraná, no extremo sul de Santa Catarina e na parte central do Rio Grande do Sul, a tendência é de que ocorra chuva abaixo da média. “A maior frequência das frentes frias contribuirá para maiores variações nas temperaturas ao longo deste trimestre, com a previsão de temperaturas médias próximas à climatologia em grande parte da região”, informou o Inmet.

De acordo com o órgão, a chegada frequente de massas de ar de origem polar poderá provocar declínio nas temperaturas, possibilitando a ocorrência de geadas em localidades de maior altitude. A expectativa é de temperaturas acima da média no norte do Paraná e no extremo sul do Rio Grande do Sul.

 

 

*Por Pedro Peduzzi - Repórter da Agência Brasil

BROTAS/SP - O Fundo Social e Secretaria de Desenvolvimento Social de Brotas, iniciam nesta semana campanha Inverno Solitário, objetivo é a arrecadação de Cobertores para ajudar as pessoas em situação de vulnerabilidade social a enfrentar períodos de frio, engajando nossa sociedade à promover um inverno mais solidário.

A Secretaria de Desenvolvimento Social e Fundo Social seguem as recomendações sanitárias, ficando inviável a distribuição de roupas, evitando assim aglomerações.

A doação do cobertor poderá ser feita na Sede da Secretaria de Desenvolvimento Social, localizada na Avenida José Martinelli, 25 ao lado do Hospital.
Portanto, pedimos que separe aquela coberta que não usa mais e leve para a doação.

Vamos ajudar a proporcionar um inverno mais quente a quem precisa!

 

 

*Por: PMB

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Outubro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31