fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 

RIO CLARO/SP - Para atender crianças e adolescentes na área da saúde mental e também odontológica, a prefeitura de Rio Claro criou o Centro de Especialidade Infantil (CEI), inaugurado em outubro. As atividades em grupo, neste período de pandemia, estão suspensas, mas a assistência continua sendo oferecida a quem procura atendimento, respeitando os protocolos definidos pelo Ministério da Saúde.

“O CEI tem a proposta de ser um local exclusivo para atender as nossas crianças, e o trabalho tem tido resultado positivo”, destaca o prefeito João Teixeira Junior. “O setor de saúde sempre foi uma das nossas prioridades, e neste caso, estamos dedicando mais cuidado e atenção à saúde das crianças”, acrescenta o prefeito Juninho.

Quem utiliza o serviço aprova a iniciativa. “O prédio é mais amplo, espaçoso e bem melhor do que o anterior”, observa Raquel Silva Santos, mãe do Daniel, que há quatro anos é acompanhado pela equipe do Centro de Atenção Psicossocial Infantojuvenil (Caps IJ), que integra a rede de saúde mental e funciona no CEI.

“A equipe é muito atenciosa e o meu filho gosta bastante do atendimento, o que contribui para os resultados”, destaca Rosecleia Escobar, mãe do Rodrigo, acrescentando que a estrutura do local é muito boa.

Assim como Daniel e Rodrigo, as crianças que estavam em atendimento individual antes da pandemia continuam com o tratamento presencial. Também são feitos os atendimentos individuais de crianças e adolescentes com quadro agudo de sofrimento emocional. Quem participava dos grupos terapêuticos, que por medida preventiva ao novo coronavírus estão suspensos, recebe orientações da equipe do CEI por telefone. Os atendimentos psiquiátricos também são realizados.

“O CEI é um serviço voltado especialmente às crianças, oferecendo assistência necessária para atendê-las em suas diferentes fases de desenvolvimento”, observa Maurício Monteiro, secretário de Saúde.

O atendimento de saúde mental no CEI é voltado a crianças e adolescentes do município com idade entre três e 18 anos incompletos que apresentem transtornos mentais, tais como autismo, psicoses, sofrimento emocional agravado, neuroses graves e uso prejudicial de álcool e outras drogas. Compõem a equipe de atendimento psicólogo, assistente social, terapeuta ocupacional, enfermeiro, fonoaudiólogo, médico psiquiatra e pedagogo.

“Temos integração dos saberes e os profissionais atuam conjuntamente, o que envolve diálogo e entrelaçamento entre as diferentes áreas do conhecimento dentro de um trabalho de equipe”, observa Ananda Caraski, responsável pelo Caps IJ.

Já a área da odontologia é direcionada a crianças de zero a dez anos. “O atendimento abrange ortodontia, odontopediatria e o programa Bebê Sorriso”, destaca Dayse Moita, chefe da odontologia do Centro de Especialidades Odontológicas Infantil. Na pandemia estão sendo realizados apenas atendimentos odontológicos de urgência e emergência.

 

 

*Por: PMRC

Trabalho conjunto da CGM com polícias civil e militar tem sido decisivo para redução de índices de criminalidade.

RIO CLARO/SP - A prefeitura de Rio Claro prepara concurso público para contratar novos guardas civis municipais. Os trabalhos estão em andamento e a próxima etapa é a nomeação da comissão especial organizadora do certame. Depois será feita a divulgado do edital detalhando todos os aspectos do concurso, como os critérios de participação, número de vagas, datas de inscrições, dias das provas e outros.

“A segurança é uma das prioridades de nossa administração e, além das melhorias estruturais que estamos providenciando desde o início de nosso governo, é necessário trazer novos guardas civis para substituir os que se aposentam ou deixam a corporação por outros motivos”, explica o prefeito João Teixeira Junior, lembrando que a GCM ganhou nos últimos três anos e meio novas viaturas e equipamentos. “Recentemente, criamos o Pelotão Ambiental da Guarda Civil”, recorda Juninho.

De acordo com o prefeito, a segurança no município vem apresentando resultados positivos. “Colaboramos com isso estreitando relações da GCM com as polícias Civil e Militar”, comenta. “Daí também a importância de contratarmos novos guardas civis para podermos manter esse trabalho”, ressalta.

Além de munição, fardamento e novos equipamentos, a prefeitura renovou a frota de veículos da corporação e investiu na capacitação dos guardas municipais oferecendo cursos e treinamentos. “A guarda realiza um trabalho essencial na cidade e com esses investimentos a corporação tem melhores condições de trabalho”, destaca Marco Antonio Bellagamba, vice-prefeito e secretário municipal de Segurança, Defesa Civil, Mobilidade Urbana e Sistema Viário.

 

 

*Por: PMRC

RIO CLARO/SP - Prefeito Juninho anunciou que não há condições de retorno seguro às salas de aula devido ao coronavírus. Alternativas para este ano estão sendo preparadas.

Para garantir a saúde dos estudantes e familiares, professores e funcionários de escolas municipais, as unidades da rede pública municipal de ensino de Rio Claro não voltarão a ter aulas presenciais neste ano devido ao novo coronavírus.

A decisão foi anunciada na manhã desta quarta-feira (22) nas redes sociais em live do prefeito João Teixeira Junior e do secretário municipal da Educação, Adriano Moreira. “Nossa prioridade é a vida e a saúde de nossa população e, embora gostaríamos que todas as escolas estivessem funcionando, tivemos que tomar a difícil decisão de descartar aulas presenciais em 2020 para reduzir riscos de contágio nesta pandemia”, informou.

A decisão da prefeitura também levou com consideração a grande quantidade de manifestações da sociedade rio-clarense pela manutenção do fechamento das escolas, colhidas em consulta pública realizada pela Secretaria Municipal da Educação. A prefeitura abriu a proposta inicial de retomada das aulas às opiniões da sociedade para que o assunto seja tratado de forma coletiva. “Foram muitos os pedidos de cancelamento do ano letivo ou pela não retomada das aulas neste ano”, explicou o secretário da Educação, Adriano Moreira. “Não temos como cancelar o ano letivo em âmbito municipal, pois é uma decisão que só pode ser tomada em esfera federal”, explicou. “O que faremos é definir um calendário para este restante de 2020 que mantenha as atividades sem as aulas presenciais, mas garantindo o vínculo com a escola e com o direito à Educação”, acrescentou.

Na live o prefeito e o secretário da Educação também adiantaram que a alternativa do novo calendário escolar, que começa a ser definida já a partir desta semana, deve excluir aulas online, uma vez que um dos objetivos é garantir a igualdade de oportunidade aos alunos e nem todos têm acesso à internet. Outra diretriz primária é que haja o menor impacto possível no ano letivo de 2021. De acordo com a Secretaria da Educação, a proposta de novo calendário para este ano também será construída coletivamente e a comunidade terá novamente oportunidade de opinar.

O principal fator que levou o município a descartar o retorno das aulas presenciais neste ano foi a constatação de que os protocolos sanitários básicos – uso de máscara, distanciamento social e medidas de precaução (higiene, aferição regular de temperatura) são insuficientes para protegerem os alunos neste momento da pandemia. Um dos motivos é a pouca idade de grande parte dos alunos da rede, quase 10 mil crianças que cursam a Educação infantil. No total, as 69 instituições entre escolas e projetos atendidos pela Secretaria da Educação somam quase 20 mil pessoas, o que torna grande o risco de contaminação em massa em caso de aulas presenciais.

O prefeito Juninho reiterou que todas as medidas estão sendo tomadas com a principal preocupação de preservar vidas. “Além da educação, outras áreas também estão sendo atingidas pelo novo coronavírus e exigindo decisões difíceis, mas que precisam ser tomadas para que possamos superar este momento difícil o quanto antes”, finalizou, agradecendo a participação da comunidade nas decisões que estão sendo tomadas em relação ao ano letivo de 2020 na rede pública municipal de ensino.

 

 

*Por: PMRC

RIO CLARO/SP - Em ação de solidariedade em prol daqueles que mais precisam, motoclubes de Rio Claro e o Clube do Fusca doaram ao Fundo Social de Solidariedade do Município 800 quilos de alimentos, além de kits de higiene e limpeza e também roupas e agasalhos.

“Neste momento de dificuldade, a solidariedade do rio-clarense se mostra ainda mais potente e determinante para ajudar quem financeiramente foi mais afetado pela pandemia”, destaca Paula Silveira Costa, presidente do Fundo Social, agradecendo a iniciativa e também a participação da comunidade. “Muitos pais e mães dependem desta ajuda para conseguirem alimentar seus filhos e é muito gratificante poder contar com o apoio da comunidade, que doa o que pode para ajudar quem mais precisa”, acrescenta Paula.

Os itens foram arrecadados em ação solidária realizada no sábado e domingo (11 e 12) a partir de iniciativa do Clube do Fusca e dos motoclubes Brothers Brasil, Os normais, Renascidos, Cavaleiros de Malta, Triciclo Rio Claro, Ratos do Asfalto, Hereges, Coisas da Estrada, Piratas e Viajantes do Asfalto.

As doações foram entregues por Jairo Cazonatto, o Neno, presidente do moto clube Ratos do Asfalto. O Fundo Social esteve representado pela Assistente Social Rhaymore Roberta Mello Pereira dos Santos.

 

 

*Por: PMRC

RIO CLARO/SP - A cidade de Rio Claro realizou na última segunda-feira (6) ação de fiscalização quanto ao uso de máscaras. O item de proteção obrigatório deve ser usado sempre que for necessário sair de casa como medida de proteção ao novo coronavírus.

“A fiscalização se faz necessária para que a comunidade entenda a importância de se adotar os cuidados para impedir contágio e transmissão da doença”, destaca o prefeito João Teixeira Junior. “O uso da máscara, higienização adequada e isolamento social são as ferramentas que temos para conter a Covid-19”, acrescenta o prefeito Juninho.

Equipes de fiscalização da Vigilância Sanitária, juntamente com a Polícia Militar e Guarda Municipal, percorreram a região central de Rio Claro e bairros Cidade Jardim e Alto do Santana. Não foi necessário nenhum auto de infração.

“A fiscalização continuará sendo feita e quem não estiver utilizando corretamente a proteção poderá ser multado”, observa Maurício Monteiro, secretário de Saúde. O mesmo vale para estabelecimentos comerciais que permitirem a presença de pessoas que estiverem sem máscaras.

Desde que o uso de máscara tornou-se obrigatório, as equipes vem atuando nos estabelecimentos e orientando a comunidade sobre a importância da proteção. As multas podem ser aplicadas em pessoas físicas ou jurídicas.

Quem for flagrado em espaços públicos sem o equipamento, ou usando-o de maneira incorreta, será multado em R$ 524,59. Já os estabelecimentos que permitirem a presença de pessoas sem a proteção adequada receberão multa de R$ 5.025,02, valor que será multiplicado pelo número de pessoas em situação irregular. Os estabelecimentos devem manter aviso em local visível informando sobre o uso obrigatório das máscaras. Além disso, deverão advertir os eventuais infratores sobre a proibição de entrada e permanência no local sem o uso da proteção. Podem ser utilizadas máscaras de tecido ou outro material adequado, de fabricação caseira ou industrial, e a máscara deve cobrir corretamente o nariz e boca. As pessoas devem usar proteção facial em qualquer via pública, praças, logradouros, passeios públicos, parques, repartições públicas, interior ou área adjacente de estabelecimentos essenciais de serviços ou comércio, na espera e durante a utilização de transporte coletivo, transporte por veículo de serviço de táxi ou de motorista por aplicativo ou transporte aéreo.

 

 

*Por: PMRC

RIO CLARO/SP - A Secretaria Municipal de Cultura está recebendo desde segunda-feira (29 de Junho) dados para Cadastro Municipal de Cultura, com o objetivo de aprimorar as ações culturais e selecionar os interessados que receberão auxílio emergencial nesta pandemia. A previsão é de que o governo federal destine R$ 1.380.000,00 para Rio Claro.

“É importante os representantes dessa área preencherem o cadastro para que possamos aprimorar cada vez mais as ações nesse setor tão importante que é a cultura”, comenta o prefeito João Teixeira Junior. “Além disto, o cadastro servirá para o repasse de recursos emergenciais aos interessados”, explica Juninho.

De acordo com a secretária municipal de Cultura, Daniela Ferraz, o cadastramento será feito até o dia 12 de julho e é fundamental não deixar para a última hora. “O cadastro auxiliará a Secretaria Municipal de Cultura a ter novo diagnóstico do cenário cultural da cidade para políticas voltadas ao setor”, explica.

O cadastramento também será obrigatório para quem for da área e quiser receber os recursos que serão enviados pelo governo federal, que vai conceder auxílio emergencial ao setor da cultura como previsto pela lei 1075/2020, conhecida como Lei Aldir Blanc.

Cada artista selecionado receberá R$ 600,00 mensais por três meses e as empresas culturais terão recursos de R$ 3 mil a R$ 10 mil também por três meses.

A lei estabelece ainda que 20% dos recursos que o município receber deverão ser utilizados para a contratação de espetáculos, que será feita a partir de editais a serem divulgados em breve.

Artistas devem fazer o cadastramento online pelo endereço eletrônico https://forms.gle/px9NNa4UZDMRfXxF7 e as empresas e instituições culturais, pelo endereço https://forms.gle/PpMNjtLRVPj5PP2j8. Esses links estão disponíveis no site da prefeitura e na página da Secretaria Municipal de Cultura. Também é possível retirar os formulários no Casarão da Cultura, localizado na Avenida 3 na esquina com Rua 7. O atendimento ao público, neste período de pandemia, é das 8 às 13 horas.

 

 

*Por: PMRC

Prefeito Juninho assinou protocolo de intenções com o governo do estado e participou do lançamento regional do programa Todas in-Rede.

RIO CLARO/SP - O prefeito João Teixeira Junior participou na segunda-feira (29) do lançamento regional da iniciativa Todas in-Rede, voltada ao empoderamento e emancipação das mulheres com deficiência do estado de São Paulo. O programa foi lançado em live realizada com a participação da secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Célia Leão. Para firmar o compromisso de Rio Claro com o Todas in-Rede, o prefeito Juninho está assinando protocolo de intenções estabelecendo ampla cooperação entre o município e o governo com a meta de impulsionar o desenvolvimento de projetos voltados às mulheres com deficiência. O município de Rio Claro é o primeiro do estado de São Paulo a aderir ao programa.

“Desde o início de nossa administração traduzimos em ações concretas a atenção, empenho e prioridade que dedicamos às mulheres e às pessoas com deficiência”, comenta Juninho. “Por isso é com muito entusiasmo que aderimos ao programa Todas in-Rede, que certamente, vai nos permitir ampliar o trabalho que já realizamos nessa área aqui em Rio Claro”, acrescenta.

Entre as conquistas das mulheres na atual administração, o prefeito de Rio Claro destaca a implantação da Patrulha Maria da Penha na Guarda Civil Municipal. Na área da acessibilidade, uma das recentes iniciativas da prefeitura foi a implantação de 295 rampas de acesso em vários pontos da cidade, a maior ação desse tipo já feita na cidade, em investimento superior a R$ 170 mil. “São muitas as iniciativas desde que assumimos a prefeitura mas sabemos que muito ainda precisa ser feito, e agora, com o Todas in-Rede, temos mais um caminho aberto para atender essas demandas”, observa Juninho.

De acordo com a secretária estadual Célia Leão, neste momento de pandemia em que a violência contra as mulheres aumentou muito o programa Todas in-Rede é fundamental. “Escolhemos Rio Claro para fazer o lançamento na região, e é a primeira cidade a aderir ao programa”, afirmou a secretária que cumprimentou o prefeito Juninho pelas ações de inclusão social. De acordo com a secretária-executiva dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Aracélia Costa, o estado de São Paulo tem 1.700.000 mulheres com deficiência.

A live de segunda-feira também contou com a participação da delegada da 1ª Delegacia da Pessoa com Deficiência de São Paulo, Valéria Pereira; e do assessor dos Direitos da Pessoas com Deficiência de Rio Claro, Paulo Meyer, que frisa a importância do Todas in-Rede como mais um instrumento para se alcançar uma sociedade mais justa e inclusiva. “As mulheres com deficiência merecem essa atenção e terão de nossa parte todo o esforço e dedicação para que os resultados aparecem o mais rápido possível”, afirma.

De acordo com o protocolo de intenções assinado entre a prefeitura e o governo estadual, o programa Todas in-Rede terá quatro pilares de ação. O primeiro deles voltado ao trabalho, renda e autonomia econômica, o segundo focado na prevenção à violência, o terceiro direcionado aos direitos afetivos, sexuais e reprodutivos e o quarto orientado ao empoderamento, autoestima e liderança. Dentre as ações gerais previstas no documento, estão as de mobilização das mulheres com deficiência, realização de encontros formativos, oferta de cursos sobre atendimento à mulher com deficiência vítima de violência e veiculação de campanhas educativas nas redes sociais.

 

 

*Por: PMRC

RIO CLARO/SP - A cidade de Rio Claro recebeu na sexta-feira (26) mais um importante apoio do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) para o enfrentamento à pandemia de coronavírus. Foram doados ao município 5.400 frascos de álcool gel, 5.000 máscaras cirúrgicas e 600 protetores faciais.

“Mais uma vez contamos com a colaboração do Ciesp, Fiesp e Senai, que têm sido parceiros do município e têm nos ajudado a enfrentar este momento de dificuldade”, observa o prefeito João Teixeira Junior. “As parcerias, mais do que nunca, são fundamentais para que consigamos juntos superar esta pandemia”, agradece Juninho.

“Os equipamentos doados representam itens de primeira necessidade no atendimento à Covid-19 e serão utilizados nas unidades de saúde do município”, destaca Maurício Monteiro, secretário de Saúde.

Conforme lembrou João Zaine, gerente regional do Ciesp, a doação se soma a outras ações que vêm sendo realizadas em parceria com Sesi, Senai e Fiesp em Rio Claro. “Mais de 30 mil refeições já foram servidas pelo Sesi a pessoas carentes e também foram entregues máscaras para a Santa Casa de Rio Claro e Casa de Saúde Bezerra de Menezes, que também recebeu álcool em gel”, informa João Zaine. Em outra frente de trabalho, o Senai realizou manutenção e recuperou respiradores para serem utilizados na rede pública de saúde.

Também participaram da entrega dos itens Marcelo Costa, diretor do Senai Rio Claro, e José Tadeu Leme, diretor da Fiesp Rio Claro.

 

 

*Por: PMRC

Rio Claro retrocedeu na flexibilização das atividades comerciais e a partir de hoje (25) podem funcionar apenas os estabelecimentos e serviços essenciais. A medida anunciada na última segunda-feira (22) pelo prefeito João Teixeira Junior, foi baseada em critérios técnicos que apontaram agravamento na situação da pandemia no município.

“A nossa opção sempre será pela saúde e pela vida”, destaca o prefeito Juninho, acrescentando que não gostaria de ter que tomar essa decisão, mas neste momento ela se faz necessária. “Durante os dias em que foi permitido o funcionamento do comércio vimos uma busca desenfreada de parte da população aos estabelecimentos comerciais, inclusive sem adotar cuidados preventivos, como uso de máscaras”, observa o prefeito.

Em princípio, a suspensão no funcionamento do comércio será por 10 dias e após esse período a situação será reavaliada. “A doença tem avançado no município e alcançou um patamar bastante preocupante”, destaca Maurício Monteiro, secretário de Saúde, lembrando que o município está investindo na ampliação da estrutura de atendimentos, com contração de leitos e compra de equipamentos. “Critérios técnicos foram avaliados e nortearam a decisão de retroceder na flexibilização para evitar que a doença faça mais vítimas”, acrescenta Maurício.

A partir de autorização estadual, imobiliárias, concessionárias, escritórios, comércios e shopping puderam voltar a funcionar no dia primeiro de junho. De lá para cá a situação da Covid-19 em Rio Claro piorou. Até 31 de maio eram 107 casos positivos da doença, na segunda-feira (22) o município chegou a 593 casos, um aumento de 454%. Os óbitos saltaram de 13 para 25, um aumento de 92%. Um outro dado preocupante e determinante para a decisão tomada é o número de pessoas internadas, com aumento de 295% em comparação com o período anterior à flexibilização. Na segunda-feira o município alcançou 100% de ocupação dos leitos hospitalares.

Decreto com informações sobre o retrocesso na flexibilização à fase vermelha em Rio Claro está sendo publicado na edição de terça-feira (23) do Diário Oficial. Com isso, voltam a vigorar as regras anteriores à flexibilização, em que estão autorizados a funcionar apenas os estabelecimentos comerciais considerados essenciais, como supermercados, padarias e farmácias. As concessionárias de veículos também poderão continuar funcionando. O decreto do prefeito também estabelece novo prazo de 60 dias para o corte no fornecimento de água por falta de pagamento.

 

 

*Por: PMRC

RIO CLARO/SP - Cinco linhas do sistema de transporte coletivo de Rio Claro terão mais veículos circulando nos horários de pico. A medida foi definida pela prefeitura como precaução para evitar lotação e reduzir riscos de contágio pelo coronavírus.

“Nossa preocupação é com a saúde das pessoas. Então, vamos colocar mais ônibus para circular, diminuindo assim a possibilidade de aglomeração entre os usuários”, afirma o prefeito João Teixeira Junior. “Com mais gente usando o transporte coletivo, precisamos de mais ônibus nas ruas”, informa Juninho, lembrando que nesta pandemia a empresa recebeu determinação para fazer higienização dos ônibus como medida preventiva.

Com a mudança, dois veículos dessas linhas sairão simultaneamente do mesmo ponto em alguns horários. “Tomamos essa decisão a partir de monitoramento diário do transporte coletivo no qual constatamos que, com a retomada gradual da economia, a demanda de passageiros exige agora maior oferta de veículos em algumas situações”, explica o secretário municipal de Segurança, Defesa Civil, Mobilidade Urbana e Sistema Viário, Marco Antonio Bellagamba.

A orientação do departamento de Mobilidade Urbana e Sistema Viário é para que os usuários procurem se distribuir nos dois veículos que saem no mesmo horário e local, para que não haja lotação.

A partir dessa sexta-feira circulam ao mesmo tempo dois ônibus da linha 02, que saem às 7h05 dos bairros Arco-íris e Mãe Preta até a estação, e das 11h55 da estação para o Arco-íris e Mãe Preta; dois ônibus da linha 12, que saem às 6h35 do Jardim das Palmeiras até a estação; dois ônibus da linha 18, que saem às 12h05 da estação para os distritos de Ajapi e Ferraz; dois ônibus da linha 23 (Jardim Novo/Rodoviária), que saem às 17h05 da estação para o Jardim Novo; e dois ônibus da linha 24 (Jardim Novo/Inocoop), que saem às 7h55 do Jardim Novo para a estação, às 11h20 da Estação para o Jardim Novo e ao meio dia do Jardim Novo para a estação.

 

*Por:PMRC

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Agosto 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
          1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31