fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 

SÃO CARLOS/SP - O governo do Estado anunciou nesta tarde de sexta-feira (08) a manutenção de São Carlos (SP) na fase amarela do Plano São Paulo. O município faz parte do Departamento Regional de Saúde (DRS-3), sediado na cidade de Araraquara.

O Plano São Paulo é formado por cinco fases: vermelha (alerta máximo), laranja (controle), amarela (flexibilização), verde (abertura parcial) e azul (normal controlado).

Também nesta sexta-feira (8), o governo do Estado anunciou como ficam as novas regras de funcionamento das atividades na fase amarela:

  • Todas as atividades em funcionamento
  • Capacidade limitada a 40% de ocupação para todos os setores
  • Funcionamento máximo de estabelecimentos limitado a 10h por dia
  • Parques estaduais abertos
  • Restrição de atendimento presencial até às 20 horas em bares
  • Restrição de atendimento presencial até as 22horas em todos os demais estabelecimentos

SÃO PAULO/SP - O governo de São Paulo obteve nesta quinta-feira (17) uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que permite retomar a proibição da venda de bebidas alcóolicas no estado após as 20h. Assim, volta a valer o decreto 65.357 de 2020, expedido na sexta-feira (11), que prevê lei seca no estado à noite na tentativa de prevenir a propagação da Covid-19. A medida havia sido suspensa na segunda-feira (14) após liminar obtida por associação de bares e restaurantes.

A decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, publicada nesta quinta, atende a um pedido da Procuradoria Geral do Estado (PGE), que argumentou que a suspensão da venda de álcool visa coibir aglomerações em espaços públicos e conter a alta nos casos de coronavírus em todo o estado.

A medida impede a venda de álcool após as 20h em restaurantes e similares (como lanchonetes, hamburguerias, sorveterias e pizzarias) em todo o estado. Agora, estes locais podem funcionar até às 22h, mas sem a venda de bebidas alcoólicas após as 20h. Já bares e similares podem operar apenas até as 20h.

A lei seca havia sido suspensa nesta segunda-feira (14) em caráter liminar (provisório) pelo desembargador Renato Sartorelli após pedido de associação do setor. O desembargador atendeu a um pedido da Abrasel-SP, que alegou que o decreto do governo estadual, além de não trazer explicitamente os motivos que levaram a proibir a venda de bebida alcóolica à noite, também prejudica a livre iniciativa e a livre concorrência.

 

 

*Por G1 SP

Unidade especializada atua da PM atua de forma semelhante aos padrões do patrulhamento de Choque

 

SOROCABA/SP - O Governador João Doria inaugurou nesta última terça-feira (15), em Sorocaba, a nona unidade do Batalhão de Ações Especiais de Polícia em um período de dois anos. O aniversário de 189 anos da Polícia Militar de São Paulo foi celebrado com a entrega do 14º Baep, que atenderá toda a região de Sorocaba com atuação semelhante aos padrões de patrulhamento de Choque.

“Hoje estamos celebrando 189 anos da maior e melhor Polícia Militar do Brasil. É um orgulho de São Paulo a nossa Polícia Militar. São mais de 80 mil mulheres e homes que trabalham para proteger a população de nosso estado”, destacou o Governador. “Quando assumi o Governo do Estado, nós tínhamos cinco Baeps, agora temos catorze. Com orgulho, estamos inaugurando o nono Baep em dois anos de gestão”, acrescentou.

O 14º Baep passa a funcionar em imóvel próprio, na rua General Mena Barreto, na Vila São Caetano. Para receber a unidade, as instalações foram submetidas a uma obra de adaptação, que teve início em 26 de novembro e investimento de R$ 466,4 mil pelo Estado.

A unidade especializada será comandada pelo major Kléber Vieira Pinto, somando um efetivo de 230 PMs, além de grupamentos de Canil e Cavalaria, com 36 cães e 36 cavalos. O Baep também contará com uma frota de 30 viaturas para atendimento a 79 municípios, beneficiando uma população de mais de 3 milhões de pessoas.

Todo o efetivo destinado aos Baeps recebe, por meio do Comando de Policiamento de Choque (CPChq), aproximadamente três semanas de treinamento padrão “Rota”. Para isso, são aplicadas atividades de patrulhamento tático, gerenciamento de crises, negociação de reféns e busca e localização de artefatos explosivos.

Além do Baep de Sorocaba, também há unidades na Capital, Grande São Paulo, São José dos Campos, Campinas, Ribeirão Preto, Bauru, São José do Rio Preto, Santos, Presidente Prudente, Piracicaba e Araçatuba. Até 2018, eram apenas cinco Baeps em todo o estado.

SÃO PAULO/SP - A Justiça paulista concedeu liminar nesta segunda-feira (14) suspendendo temporariamente a proibição de venda de bebidas alcoólicas por restaurantes após as 20 h, conforme havia definido o Decreto Estadual 65.357/2020. A decisão é decorrente de mandado de segurança impetrado pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-SP).

O decreto estadual define que os restaurantes vão poder funcionar até as 22h, mantendo a capacidade de 40% do público, clientes sentados e mesa com até seis pessoas, mas a venda de bebida alcoólica poderia ocorrer somente até as 20h. Essa é uma entre a série de medidas anunciadas na sexta-feira (11) para tentar conter a formação de aglomerações no estado de São Paulo.

A Abrasel argumenta que a limitação imposta pelo decreto foi perpetrada “sem amparo em qualquer tipo de estudo ou dados científicos” e que “inexiste qualquer pesquisa que tenha concluído que a venda de bebidas alcoólicas possua alguma relação de causa e efeito para com a contaminação da covid-19”.

Na decisão, o desembargador Renato Sartorelli acrescenta que a associação “orientar aos seus associados seguir rigorosamente todas as recomendações dos órgãos de saúde e de vigilância sanitária para evitar a propagação da covid-19, fornecendo equipamentos de segurança, disponibilizando álcool gel, mantendo ocupação reduzida e garantindo distanciamento seguro entre as pessoas”.

 

 

*Por Camila Boehm – Repórter da Agência Brasil

Foram investidos R$ 10,7 milhões para a compra de 70 veículos do tipo para a Instituição; as 20 primeiras viaturas foram entregues nesta segunda-feira (14)

 

SÃO PAULO/SP - O Governador João Doria entregou, nesta segunda-feira (14), as 20 primeiras viaturas blindadas destinadas à Polícia Militar. Os veículos fazem parte de um investimento total de R$ 10,7 milhões para a aquisição de 70 veículos do tipo que irão proporcionar mais segurança aos agentes durante atividades de policiamento preventivo e ostensivo.

“As viaturas vão garantir mais segurança aos policiais e eficiência na pronta-resposta  nas ruas de todo o Estado de São Paulo, melhorando as condições de segurança para a nossa população. Será a primeira polícia do Brasil a ter  tamanha quantidade de veículos blindados a serviço dos seus policiais e da sua população”, afirmou Doria. 

A compra de viaturas blindadas é um dos compromissos da atual gestão e foi realizada por meio de uma ata de registro de preços para a aquisição veículos do modelo SUV. As outras 50 viaturas, que fazem parte do pacote, devem ser entregues na primeira quinzena de 2021. 

“Ao proteger mais os nossos policiais, estamos protegendo mais também a população do Estado de São Paulo”, disse General João Campos, Secretário de Segurança Pública do Estado.

Os veículos serão distribuídos para unidades especializadas da PM, como o Comando de Policiamento de Choque (CPChq) e Batalhões de Ações Especiais de Polícia (Baeps). Das 20 primeiras viaturas, 10 serão entregues à Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), duas ao 4º Baep (responsável pela zona leste da Capital), três ao 7º Baep (responsável pelo centro de São Paulo) e cinco para o 14º Baep, que ainda será inaugurado, ficando responsável pela região de Sorocaba.

Para a implementação destes novos veículos à frota da PM, foram realizados estudos, sendo comprovados que a blindagem não interfere na dinâmica veicular, mantendo as condições adequadas de dirigibilidade e estabilidade, além de garantir mais segurança aos policiais militares.

 

Polícia Civil

A Polícia Civil também contará com a novidade. Para a Instituição, foram adquiridas 105 viaturas blindadas com previsão de entrega para o primeiro semestre do ano que vem. Para esta aquisição, realizada por meio de pregão eletrônico, foram investidos R$ 23,3 milhões pelo Estado. 

 

Renovação da frota

Desde o início da atual gestão, o Governo de São Paulo tem realizado contínua renovação da frota das forças de Segurança Pública. Desde 2019, foram entregues 4.630 viaturas para reforçar a atuação das polícias Civil e Militar, beneficiando inclusive o Corpo de Bombeiros e o policiamento ambiental. O total investido nos veículos foi de R$ 318,6 milhões.

Somado a isto, o policiamento militar rodoviário também foi contemplado com 36 novos automóveis para atividades nas regiões de Bauru e Araraquara. O investimento nas viaturas foi realizado pela concessionária Eixo-SP, no valor de R$ 3 milhões, como previsto em contrato de concessão.

SÃO PAULO/SP - As primeiras 6 milhões de doses da vacina chinesa Coronavac chegam em até uma semana em São Paulo, mas só poderão ser aplicadas após aprovação da Agência Nacional da Vigilância Sanitária. O governo paulistano também conta com a liberação da Anvisa para receber insumos para produzir outras 40 milhões de doses do imunizante, em fase de testes contra o novo coronavírus, pelo Instituto Butantã.

Em coletiva de imprensa, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), voltou a comentar a postura do presidente Jair Bolsonaro a respeito da vacinação contra covid-19 no País. Ele disse que são os governadores que estão salvando vidas na pandemia do novo coronavírus e que gostaria que o presidente tivesse “outro comportamento”.

Doria negou haver, da parte dele, uma guerra pela vacina. “Chega a ser inacreditável que tenhamos um País onde o presidente da República não torça pela salvação das pessoas”, criticou. “Parece até que torce pelo contrário, porque, se torcesse a favor, torceria por todas as vacinas de maneira eficaz e mediante autorização da Anvisa”, alegou. “Isso seria uma visão correta, que se esperaria de um líder no Brasil, não quero politizar esse tema.”

Ele comentou sobre os ataques que a pesquisa com a vacina Coronavac, feita pela empresa chinesa Sinovac e testada no Brasil com coordenação do Instituto Butantã, vem sofrendo. “Não me parece nem justo, nem correto, nem uma posição humanitária. E lamento que alguns membros do governo federal ainda adotem essa postura lamentável.”

“Defendemos sim várias vacinas, mas não apenas uma vacina. Desqualificar uma vacina pelo fato de ela ser chinesa é adiar a oportunidade de mais brasileiros terem acesso à vacina”, destacou.

“Respeito as decisões do Supremo Tribunal Federal, é a Corte suprema do País. O presidente Bolsonaro se arvora em contestar uma manifestação ainda preliminar feita pelo presidente do Supremo”, comentou sobre as recentes críticas de Bolsonaro à discussão sobre vacinação que o STF realizará após ser acionado por partidos políticos.

Doria ainda pediu união entre Estados e governo federal e solicitou uma reunião do presidente com os governadores, em Brasília. “Diante de uma pandemia, nós deveríamos ter o País unido”, comentou. Em outro momento, afirmou que “gostaria de ter outro comportamento do presidente Bolsonaro.”

“São os governados que estão, dentro dos seus programas de quarentena, salvando vidas no Brasil. Quem sabe com uma atitude como essa (de fazer a reunião), o senhor pode demonstrar grandeza não só apenas para integrar o Brasil, proteger os brasileiros, como com compaixão e bom sentimento ao povo do seu País.”

O governador ainda fez votos de melhoras para o ministro Eduardo Pazuello, que está com covid-19, elogiando-o e chamando-o de “homem correto e de bem”. “(Venho aqui) reafirmar a minha confiança no ministro da Saúde, general Pazuello, que tem sido correto. Ele foi evidentemente desautorizado pelo Presidente da República num ato condenável, que, aliás, se repetiu pela terceira vez, o terceiro ministro da Saúde desautorizado pelo Presidente da República.”

 

 

*Por: Priscila Mengue / ESTADÃO

SÃO PAULO/SP - O governo de São Paulo aprovou ontem a ampliação de seis para oito horas por dia do horário de funcionamento dos estabelecimentos de comércio e serviço já autorizados a reabrir. Além disso, os empresários poderão escolher se adotam uma jornada contínua de abertura ou fracionada e também decidir qual turno abrirão: manhã, tarde ou noite. Isso já ocorria com bares e restaurantes, mas agora valerá para os demais setores. A mudança no horário deve ser anunciada em entrevista coletiva do Palácio dos Bandeirantes nesta quarta-feira.

A medida vai valer somente para os segmentos que estão autorizados a abrir em cada cidade, o que é indicado pela fase das regiões do estado no plano de retomada do governo estadual. Um exemplo da aplicação é Presidente Prudente, cidade na fase laranja. Nesta classificação é permitido o funcionamento, dentro de protocolos sanitários, de shoppings, comércio de rua, concessionárias e escritórios. A ampliação era avaliada havia semanas pelo Centro de Contingência ao Coronavírus. A discussão começou depois que representantes de vários de setores procuraram o governo do estado para pedir pela ampliação. O argumento era que desta forma o atendimento seria diluído, evitando aglomerações.

A medida vai valer somente para os segmentos que estão autorizados a abrir em cada cidade, o que é indicado pela fase das regiões do estado no plano de retomada do governo estadual. Um exemplo da aplicação é Presidente Prudente, cidade na fase laranja. Nesta classificação é permitido o funcionamento, dentro de protocolos sanitários, de shoppings, comércio de rua, concessionárias e escritórios. A ampliação era avaliada havia semanas pelo Centro de Contingência ao Coronavírus. A discussão começou depois que representantes de vários de setores procuraram o governo do estado para pedir pela ampliação. O argumento era que desta forma o atendimento seria diluído, evitando aglomerações dentro dos negócios ou em suas imediações. Cada estudo conduzido no Centro de Contingência tem um relator indicado entre seus integrantes e este caso ficou com José Medina, atual coordenador do órgão. Ele avaliou por semanas o impacto que a mudança causaria e apresentou os resultados a seus colegas. O tema entrou em discussão ontem e a ampliação foi autorizada.

Medida ainda depende de autorização de prefeitos

Mas a aprovação do aumento do horário de funcionamento não significa sua imediata entrada em vigor. Como ocorreu em outras decisões, o governo do estado dá a autorização para os prefeitos fazerem a alteração, mas eles têm autonomia para decidir se a mudança será adotada e quando será adotada.

Um exemplo deste sistema foi a abertura dos shoppings na cidade de São Paulo. Ela foi permitida a partir de 1º de junho, mas a prefeitura levou quase duas semanas para montar os protocolos sanitários e a reabertura ocorrer de fato. O alcance da medida é de 20 das 22 regiões em que o estado foi dividido. Somente Registro e Franca permanecem na fase vermelha, quando só podem funcionar os serviços essenciais.

A volta às aulas na capital paulista também foi adiada pelo prefeito Bruno Covas (PSDB). Após teste sorológico com 6.000 alunos da rede pública, o retorno presencial nas escolas para atividades de reforço não será em setembro. Segundo o levantamento, 16,1% dos alunos já contraiu a doença. A decisão vale para instituições de ensino públicas e particulares da capital. "É muito mais complicado manter o distanciamento social dentro da sala de aula, dentro da escola do que em bares, restaurantes, supermercados, lojas, estabelecimentos já autorizados a retornar", disse Covas.

*Por: Felipe Pereira / Do UOL

SÃO CARLOS/SP - São Carlos e região continuam na Fase Amarela. Na tarde desta sexta-feira, 07, o governador João Doria anunciou a décima atualização do Plano SP, durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes.

O Plano SP avalia o número de casos, expansão da pandemia, número de óbitos e a taxa de internações de cada região.

O presidente da ACISC (Associação Comercial e Industrial de São Carlos) comemora a manutenção. “Nossa região está fazendo a lição de casa. Com isso, São Carlos continua na Fase Amarela, o que possibilita a manutenção de uma maior liberação das atividades comerciais e dos serviços não essenciais”, afirmou.

As atividades comerciais não essenciais continuarão funcionando de segunda a sábado, das 10h às 16h. O funcionamento de restaurantes, bares e similares, bem como, salões de beleza e estética e as academias, também poderão continuar atendendo presencialmente, respeitando as recomendações de segurança e adotando os protocolos padrões e setoriais específicos.

Zelão volta a reforçar a necessidade de se continuar atento, nas próximas duas semanas, para que São Carlos e região possam seguir avançando no Plano SP. “Mais duas semanas e a gente consegue avançar para a Fase Verde, como prevê o governo estadual. Portanto, vamos continuar atentos, respeitando as medidas de distanciamento social e os protocolos sanitários, para melhorar, ainda mais, a nossa classificação e aumentar a flexibilização das nossas atividades comerciais”, enfatizou.

As normas sanitárias são as mesmas para todos os segmentos: disponibilizar higienização para funcionários e consumidores com álcool gel 70% em pontos estratégicos; os funcionários devem utilizar máscaras durante toda a jornada de trabalho, assim como os consumidores; o acesso e o número de pessoas nos estabelecimentos devem ser controlados; manter todas as áreas ventiladas; e a fila deve ter distanciamento de 2 metros entre as pessoas.

Pesquisas indicam que 4 em cada 10 brasileiros mudaram hábitos de alimentação e tiveram variações de peso durante o período da pandemia;

 

Websérie terá 10 episódios semanais que estarão disponíveis no YouTube da instituição;

 

Programas terão a participação de nutricionistas e cozinheiros do Sesc São Paulo, que darão orientações relacionadas à saúde e bem-estar, escolha de alimentos, cuidados com a higiene e preparação.

 

São Paulo/SP – Pesquisas recentes identificaram que 4 em cada 10 brasileiros mudaram hábitos de alimentação e tiveram variações de peso durante o período da pandemia. Dados de outras pesquisas, que vão da área da saúde às tendências de busca na Internet, reforçam o fato de que o brasileiro tem comido de um jeito diferente nos últimos meses.

Sempre atento à educação alimentar e nutricional, e ainda mais neste momento em que tantas pessoas estão redescobrindo a cozinha em suas casas, o Sesc São Paulo reforça suas ações nessa área. Para isso, está lançando a série Alimentação #EmCasaComSesc, que será transmitida pela internet, já que suas unidades permanecem fechadas, como medida para evitar a propagação do novo coronavirus.

A websérie é composta por 10 espisódios que têm por objetivo promover a alimentação saudável. Baseados em conceitos desenvolvidos pela área de Alimentação do Sesc em sua ação cotidiana, como as orientações oferecidas pelo Guia Alimentar para a População Brasileira do Ministério da Saúde, os programas terão aproximadamente 10 minutos e irão ao ar sempre às quintas-feiras, às 11h, no YouTube do Sesc SP, com lançamento no dia 30 de julho.

A cada episódio, nutricionistas do Sesc São Paulo irão abordar temas do dia a dia, como a escolha dos alimentos, a importância do cozinhar, a desinfecção adequada de frutas, legumes e verduras, questões comportamentais associadas à comida, entre outros assuntos. Os cozinheiros do Sesc também participam, apresentando receitas desenvolvidas pelas equipes das Comedorias das unidades, utilizando ingredientes acessíveis e modos de preparo simples, incentivando o público a fazê-las em casa.

Danilo Santos de Miranda, diretor do Sesc São Paulo, esclarece que “a realização de projetos como este tem função primordial no fomento a iniciativas que disseminam o conhecimento e a melhoria dos hábitos alimentares, efetivando o aumento do bem-estar e da qualidade de vida dos cidadãos”. E complementa: “Alimentar-se é necessidade, direito e prazer. Por meio do alimento, a natureza expressa sua cadeia contínua, em que se realimenta ininterruptamente, garantindo assim a manutenção da vida”.

 

 

PROGRAMAÇÃO

O primeiro programa, que vai ao ar em 30 de julho, tratará da alimentação adequada e saudável. O episódio oferece um panorama sobre o tema e a nutricionista Adriana Cruz irá desmistificar o significado de uma alimentação saudável, abordando assuntos como a importância de cozinhar, a diversidade de alimentos e o ato de comer em companhia. A receita será um filé de peixe assado com crosta de coco e tomate, apresentada pelo cozinheiro William Towata.

O episódio do dia 6 de agosto será sobre a escolha dos alimentos. A nutricionista Maurícia Franceschini abordará as diferenças entre alimentos in natura, minimamente processados, processados e ultraprocessados, além de enfatizar a importância da leitura dos rótulos de alimentos. Para destacar o uso de ingredientes frescos, o cozinheiro Michael Ferrari vai preparar uma moqueca de banana da terra.

Já o terceiro episódio, em 13 de agosto, abordará as refeições do dia a dia, na teoria e na prática. A nutricionista Raquel Monteiro dará sugestões de combinações e cardápios para todas as refeições, considerando os diferentes gostos e hábitos culturais. O cozinheiro Adriano Ferreira apresentará uma preparação coringa para todas as refeições: uma torta de liquidificador com legumes e sardinha.

O programa do dia 20 de agosto vai reforçar o fato de que todos podem cozinhar. O nutricionista Rodrigo Ferreira vai mostrar como o ato de cozinhar pode se tornar uma atividade prazerosa, além de abordar sua importância para a autonomia e a saúde, com dicas para aprimorar as habilidades culinárias e o uso da panela de pressão. O cardápio não poderia ser outro: feijão, apresentado pelo cozinheiro Almir Rodrigues.

 Os demais episódios estão sendo preparados e terão seus temas e participantes divulgados em breve.

 

ALIMENTAÇÃO LEVADA A SÉRIO

 

O Sesc São Paulo oferece serviços de alimentação desde 1947 e hoje possui 12 restaurantes e mais algumas dezenas de diferentes espaços de alimentação em 39 de suas unidades. Os espaços, chamados de Comedorias, valorizam as relações entre alimentação e cultura, sendo também planejados para promover o convívio e o encontro. Ainda pensando na alimentação como a base da vida, o Sesc São Paulo criou, em 1994, uma ação de segurança alimentar pioneira no combate à fome, que hoje se chama Mesa Brasil e está presente por todo o país.

A instituição também faz um trabalho permanente de promoção da educação alimentar e nutricional, além de celebrar, anualmente, o Dia Mundial da Alimentação, atuando em consonância com as diretrizes da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (Food and Agriculture Organization - FAO).

Em 2017, o Sesc São Paulo lançou o Experimenta! Comida, Saúde e Cultura, para promover a alimentação adequada e saudável por meio da valorização da cultura alimentar. A intenção é ampliar a autonomia em torno das escolhas presentes no ato de comer, desenvolver as habilidades culinárias e estimular práticas alimentares regionais e sustentáveis. A edição de 2019 teve mais de 350 atividades distribuídas em todas as unidades operacionais do Sesc São Paulo, envolvendo nutricionistas, sociólogos, antropólogos, chefs, agrônomos, cozinheiros, psicólogos, agricultores e outros especialistas.

Na edição de 2018 do Experimenta!, foi lançado o jogo de tabuleiro Tá na Mesa, desenvolvido pelo Sesc São Paulo a partir do conteúdo da segunda edição do Guia Alimentar para a População Brasileira, uma publicação do Ministério da Saúde.

Em 2019, para reforçar as ações da Semana Mundial do Aleitamento Materno, o Sesc lançou o Do Peito ao Prato, uma programação anual, realizada no mês de agosto com o objetivo de promover a amamentação e alimentação saudável nos dois primeiros anos de vida.

 

LEVANTAMENTOS

Várias pesquisas vêm sendo feitas a respeito dos hábitos dos brasileiros durante o período de distanciamento social devido à pandemia de covid-19. Uma sondagem do Ministério da Saúde, que não envolvia só alimentação, identificou que 40% dos entrevistados passaram a comer mais ou menos nos últimos meses. A pesquisa foi feita por telefone com mais de 2 mil pessoas de todo o país e incluía apenas esta questão sobre o tema.

Já um levantamento feito por um grupo de pesquisadores das áreas de endocrinologia, psicologia e patologia apontou que também 40% dos brasileiros tiveram variações de peso durante a quarentena. A pesquisa foi feita através de um questionário online, respondido por 1.470 pessoas e levou em consideração o Índice de Massa Corporal (IMC), tempo de isolamento e alimentação nesse período. Quase metade dos entrevistados (48%) afirmou sentir mais vontade de comer, mesmo quando não está com fome.

 

+ SESC NA QUARENTENA

Durante o período de distanciamento social, em que as unidades do Sesc no estado de São Paulo permanecem fechadas para evitar a propagação do novo coronavírus, um conjunto de iniciativas garantem a continuidade de sua ação sociocultural nas diversas áreas em que atua. Pelos canais digitais e redes sociais, o público pode acompanhar o andamento dessas ações e ter acesso a conteúdos exclusivos de forma gratuita e irrestrita.  Confira a programação e fique #EmCasaComSesc.

Mesa Brasil | Tecido Solidário | Fabricação Digital de Protetores Faciais | Teatro | Música | Dança | Cinema | Esporte | Crianças | Ideias | SescTV | Selo Sesc | Edições Sesc São Paulo | Youtube Sesc São Paulo | Instagram Sesc Ao Vivo | Portal Sesc SP

 

+ SESC DIGITAL

A presença digital do Sesc São Paulo vem sendo construída desde 1996, sempre pautada pela distribuição diária de informações sobre seus programas, projetos e atividades e marcada pela experimentação. O propósito de expandir o alcance de suas ações socioculturais vem do interesse institucional pela crescente universalização de seu atendimento, incluindo públicos que não têm contato com as ações presenciais oferecidas nas 40 unidades operacionais espalhadas pelo estado.

Saiba +: Sesc Digital

 

+ SESC SÃO PAULO

Com 73 anos de atuação no estado e 40 unidades operacionais, o Sesc São Paulo (Serviço Social do Comércio) desenvolve ações com o objetivo de promover bem-estar e qualidade de vida aos trabalhadores do comércio, serviços, turismo e para toda a sociedade. Mantido pelos empresários do setor, o Sesc é uma entidade privada que atua nos âmbitos da cultura,  esporte, saúde, alimentação, desenvolvimento infanto-juvenil, idosos, turismo social, entre outras frentes de ação. As iniciativas da instituição partem das perspectivas cultural e educativa voltadas para todas as faixas etárias, com o objetivo de contribuir para experiências mais duradouras e significativas. São atendidas nas unidades do estado de São Paulo cerca de 30 milhões de pessoas por ano. Hoje, aproximadamente 50 organizações nacionais e internacionais do campo das artes, esportes, cultura, saúde, meio ambiente, turismo, serviço social e direitos humanos contam com representantes do Sesc São Paulo em suas instâncias consultivas e deliberativas.

Saiba +: Sesc São Paulo

Classificados Imóveis

Alugo Apartamento

R$ 550,00

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Janeiro 2021 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Comércio e Serviços em Geral