fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 
Com mediação da Rússia, Azerbaijão e Armênia firmaram 1 acordo de cessar-fogo na região de Nagorno-Karabakh Com mediação da Rússia, Azerbaijão e Armênia firmaram 1 acordo de cessar-fogo na região de Nagorno-Karabakh © Reprodução/Twitter Russian Mission to NATO

Azerbaijão e Armênia acertam cessar-fogo em região separatista

Escrito por  Out 10, 2020

MUNDO - O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, anunciou neste sábado (10) que a Armênia e o Azerbaijão firmaram 1 acordo de cessar-fogo na região separatista de Nagorno-Karabakh. O acordo é fruto de uma longa negociação entre os 2 países em Moscou, com mediação da Rússia.

Depois de uma reunião que durou mais de 10 horas, Lavrov fez 1 breve comunicado, dizendo que “1 cessar-fogo foi anunciado a partir das 12h [6h em Brasília] de 10 de outubro de 2020, com fins humanitários”. O ministro russo disse também que o acordo “permitirá a troca de prisioneiros de guerra, de outras pessoas e os corpos dos mortos seguindo os critérios do Comitê da Cruz Vermelha Internacional (CICR)”.

Lavron afirmou que Azerbaijão e Armênia concordaram em iniciar “negociações substanciais com o objetivo de alcançar 1 acordo pacífico o mais rápido possível”. As conversas serão mediadas pelo grupo de Minsk da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa.

A região do Nagorno-Karabakh pertence ao Azerbaijão, mas a maioria da população é de etnia armênia. Os embates entre separatistas da região e as forças do Azerbaijão ganharam força no fim de setembro.

O balanço oficial de vítimas, divulgado nessa 6ª feira (9.out), mostra que 400 pessoas já morreram, incluindo 22 civis da Armênia e 31 do Azerbaijão. Os números, no entanto, pode ser muito maior, uma vez que ambos os lados dizem ter eliminado milhares de soldados do lado oposto.

 

O CONFLITO

O conflito na região remonta aos tempos da União Soviética. No fim dos anos 1980, Nagorno-Karabakh solicitou a incorporação à Armênia, desencadeando 1 conflito que resultou na morte de quase 30.000 pessoas.

O embate durou até 1994, quando as forças armênias ocuparam parte da região, criando uma “faixa de segurança”. O Azerbaijão diz que a solução para o conflito passa obrigatoriamente pela libertação dos territórios ocupados.

A Armênia tem sustentado o direito à autodeterminação de Nagorno-Karabakh e quer que representantes do território participem das negociações de resolução do conflito.

 

 

*Por: Marina Ferraz / PODER360

Redação

Redação Radio Sanca Web TV


E-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Top News

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Outubro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31