fbpx

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim
 
Primeiro soldado russo julgado na Ucrânia por crimes de guerra é condenado à prisão perpétua NATACHA PISARENKO/ASSOCIATED PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO - 23.05.2022

Primeiro soldado russo julgado na Ucrânia por crimes de guerra é condenado à prisão perpétua

Escrito por  Maio 23, 2022

UCRÂNIA - Um tribunal de Kiev condenou nesta segunda-feira (23) um soldado russo de 21 anos à prisão perpétua por ser considerado culpado de crimes de guerra, no primeiro veredicto na Ucrânia desde o início da invasão russa, que começou em 24 de fevereiro.

O sargento russo Vadim Shishimarin admitiu durante o julgamento na última quinta-feira (19) que matou um civil de 62 anos nos primeiros dias da ofensiva russa no nordeste ucraniano.

"Sei que você não poderá me perdoar, mas, mesmo assim, peço perdão", afirmou Shishimarin à esposa da vítima ao mesmo tempo que justificou seus atos como "ordens recebidas".

O homem empurrava uma bicicleta enquanto falava ao telefone. O tribunal também declarou o jovem culpado por assassinato premeditado.

"O assassinato foi cometido com intenção direta", disse o juiz Agafonov. "Shishimarin violou as leis e costumes da guerra", acrescentou o magistrado.

O soldado ouviu o veredicto em ucraniano no banco dos réus. Um intérprete traduziu a sentença para o russo.

De acordo com o MP ucraniano, o país abriu mais de 12 mil investigações por crimes de guerra desde o início da invasão russa.

 

 

por AFP

Ivan Lucas

 Jornalista/Radialista

Website.: https://www.radiosanca.com.br/equipe/ivan-lucas
E-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Julho 2022 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31
Aviso de Privacidade

Este site utiliza cookies para proporcionar aos usuários uma melhor experiência de navegação.
Ao aceitar e continuar com a navegação, consideraremos que você concorda com esta utilização nos termos de nossa Política de Privacidade.