fbpx

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim
 
Fundação da UFSCar capta doações visando garantir apoio a estudantes no cenário de crise orçamentária Imagem: Divulgação

Fundação da UFSCar capta doações visando garantir apoio a estudantes no cenário de crise orçamentária

Escrito por  Jun 14, 2021

Captação de Recursos para Investimento em Equidade (CRIE) configura projeto emergencial para fomento à permanência estudantil

 

SÃO CARLOS/SP - A Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) tem como princípios de atuação a oferta de Educação Superior pública, gratuita e de qualidade e a promoção da inclusão e da diversidade. Esses princípios se concretizam em seu Programa de Ações Afirmativas articulado ao Programa de Assistência Estudantil, que visam à democratização do acesso e à garantia de permanência com qualidade na Universidade a toda a população de estudantes. No entanto, as ações voltadas à permanência estudantil, entendidas como direito dos estudantes, estão sob risco de serem inviabilizadas diante da redução de recursos destinados à Universidade nos últimos anos e, muito especialmente, no orçamento para 2021

Nesse contexto sistêmico e crítico de cortes orçamentários, os recursos do Programa Nacional de Assistência Estudantil (PNAES) destinados à UFSCar foram, neste ano, da ordem de R$ 8 milhões, diante de uma necessidade de R$ 10 milhões, mesmo déficit observado em 2020. Assim, como medida emergencial, a Fundação de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Universidade (FAI-UFSCar) estruturou, em parceria com a Instituição, o CRIE - sigla para Captação de Recursos para Investimento em Equidade.

A iniciativa permite que qualquer pessoa ou empresa faça doações a partir de R$ 10,00, para ajuda no custeio a moradia, alimentação, transporte e outras necessidades de estudantes em situação de vulnerabilidade. Para doações em valores de até R$ 500,00, é possível usar o PIX Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Para colaborações acima desse valor, basta acessar bit.ly/crieufscar. É possível contribuir por débito automático, transferência bancária ou boleto.

"A UFSCar pretende contar com o apoio de seus estudantes egressos, que hoje ocupam lugares de destaque no mercado de trabalho e podem retribuir o que conquistaram a partir da sua formação na Universidade e, mais importante, contribuir para que outros jovens tenham as mesmas oportunidades neste momento difícil. Queremos contar com a sensibilidade de empresários e o maior número de pessoas possível de todos os outros setores da comunidade que podem nos ajudar nesta importante tarefa", afirma a Reitora da UFSCar, Ana Beatriz de Oliveira.

Atualmente, dois mil estudantes dos cursos de graduação da UFSCar recebem bolsas ou outros tipos de auxílio à permanência. Outros 300 graduandos moram em edifícios próprios da UFSCar ou casas alugadas pela Instituição. Esses números representam cerca de 14% do total de estudantes dos quatro campi da Universidade. Além das bolsas, a UFSCar também oferece suporte socioassistencial, de saúde física e mental, e acompanhamento pedagógico para estudantes que enfrentam diferentes tipos de situação que podem impactar negativamente seu desempenho e conclusão de curso.

"Hoje em dia, a UFSCar investe por mês cerca de R$ 900 mil em bolsas, outros auxílios e pagamento de aluguéis e gás de cozinha para as moradias. Porém, desde janeiro de 2021, tem recebido cerca de R$ 700 mil mensais de recursos do PNAES do Governo Federal. Nosso investimento em assistência estudantil chegou a ser na ordem de R$10 milhões por ano e, nos últimos anos, tem recebido cortes sistemáticos. Os recursos atuais são iguais ao que a UFSCar recebia em 2014, sem corrigir a inflação", explica Djalma Ribeiro Junior, Pró-Reitor de Assuntos Comunitários e Estudantis da Universidade. Recursos de outras fontes do orçamento têm sido usados para quitar esse déficit.

O Pró-Reitor ressalta que os estudantes que passam pela universidade pública têm o direito de se graduar em condições adequadas, e que esse direito está em risco.

"Não estamos abrindo mão da luta para recomposição do orçamento pelo Governo Federal, mas o CRIE é uma possibilidade de conseguirmos, neste momento, por meio das doações, garantir a permanência estudantil. O dinheiro doado vai complementar as ações de assistência da UFSCar, que é uma referência já há muitos anos", lembra o dirigente. Targino de Araújo Filho, Diretor Executivo da FAI-UFSCar, classifica a situação financeira da Universidade como dramática. "Nós temos uma redução em relação aos recursos que nós recebemos que vai inviabilizar a assistência estudantil na Universidade. Quase 20% dos nossos estudantes de graduação são de famílias que têm uma renda menor do que um salário mínimo e meio por pessoa. Para permanecerem na Universidade, milhares de alunos dependem de bolsas", alerta.

A distribuição dos investimentos arrecadados pelo CRIE será feita no âmbito das ações coordenadas pela Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários e Estudantis (ProACE). "Todo o dinheiro doado será repartido por meio de editais, com critérios e procedimentos de análise socioeconômica já existentes na Universidade", explica Djalma Ribeiro Junior. Na avaliação dele, o número de estudantes que precisam de ajuda para se formar deve aumentar por conta do empobrecimento das famílias brasileiras neste momento de pandemia. 

"A redução de investimentos e o empobrecimento da sociedade provocado pela pandemia de Covid 19 reflete em um número maior de pessoas em situação de vulnerabilidade e mais estudantes precisando de apoio. Estamos passando por um momento de crise. O Brasil começa a entrar de novo no mapa da fome e o número de famílias em situação de miséria aumenta. Precisamos buscar investimentos", defende o Pró-Reitor. Targino de Araújo Filho lembra também que a pandemia colocou em evidência a importância da Ciência para toda a população. "São as universidades que fazem a Ciência no Brasil, e são esses estudantes que constroem o desenvolvimento socioeconômico do País. Assim, quando os apoiamos, estamos apoiando o País", ressalta.

"A UFSCar tem de ser um espaço cada vez mais democrático, e isso passa pela permanência estudantil. Esse também é um pilar da Educação Superior pública, para além do ensino, da pesquisa e da extensão. O CRIE pode ajudar muito, sem dúvidas, a passar por essa fase que a gente está vivendo. Peço a empatia de todos para somarmos forças", convoca a Reitora da UFSCar.

Ivan Lucas

 Jornalista/Radialista

Website.: https://www.radiosanca.com.br/equipe/ivan-lucas
E-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Top News

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Julho 2021 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31