fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
Dia Nacional de Luta antimanicomial será celebrado de forma diferente em 2020 reprodução

Dia Nacional de Luta antimanicomial será celebrado de forma diferente em 2020

Escrito por  Maio 17, 2020

Pandemia provoca um novo olhar e comportamento diferente nesse período

 

SÃO CARLOS/SP - Nesta segunda-feira, 18 de maio, é o Dia Nacional de Luta Antimanicomial e, dessa vez, por causa da pandemia, a Prefeitura de São Carlos vai lembrar a data de forma diferente. Com apoio de mídias sociais, as diversas instituições do município irão reforçar a ideia deste dia de acordo com o calendário promovido pelo CATO (Centro Acadêmico de Terapia Ocupacional da UFSCar) em parceria com o Fórum de Saúde Mental de São Carlos, CAPS II, CAPS AD, CAPS IJ, Grupo Expansionista Saúde Mental em Ação e a Liga de Saúde Mental da UFSCar.

De acordo com a supervisora do CAPS II, Luciana Lujan, uma série de atividades está preparada para lembrar a luta e o movimento. “O objetivo não é só uma mudança nos sistemas de saúde em si, mas também uma transformação na visão da sociedade diante do ‘doente mental’, questionando as relações de estigma e exclusão social de quem possui algum tipo de transtorno, quebrando barreiras e mostrando além da doença ou diagnóstico”, frisa Lujan.

A supervisora disse, também, que todo esse movimento, que acontece uma vez por ano de forma mais pontual, é para conquistar a substituição gradativa dos hospitais psiquiátricos tradicionais e antiquados (sanatórios/manicômios) por serviços de tratamento abertos com mão de obra capacitada e com formas de atenção digna e formas diversificadas para atender as diferentes necessidades, formas e momentos do sofrimento mental.

“O movimento da luta antimanicomial combate a ideia de que pessoas com sofrimento mental devem ser isoladas para ter qualquer tipo de tratamento. É necessário ver a necessidade de cada um de modo individual, sempre lembrando que todos têm direitos fundamentais à liberdade, a viver em sociedade e ao cuidado e tratamento, sem que precisem abrir mão da cidadania, apesar do transtorno ou doença, porque todos são, acima de tudo, cidadãos e não o resultado de seus diagnósticos”, salientou Luciana Lujan, supervisora do CAPS II de São Carlos.

Ivan Lucas

 Jornalista/Radialista

Website.: https://www.radiosanca.com.br/equipe/ivan-lucas
E-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Entre para postar comentários

Top News

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Junho 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30