fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 

SÃO CARLOS/SP - A Vigilância Epidemiológica de São Carlos informa nesta quinta-feira (20/08) os números da COVID-19 no município. São Carlos contabiliza neste momento 1.930 casos positivos para COVID-19 (46 resultados positivos foram divulgados hoje), com 33 mortes confirmadas. 70 óbitos já foram descartados. Um homem de 54 anos de outro município que estava internado em São Carlos desde 20/08 na UTI de um hospital particular, morreu hoje. Como estabelece o protocolo do Ministério da Saúde o óbito é contabilizado para o município de origem do paciente e não para São Carlos. Dos 1.930 casos positivos, 1.777 pessoas apresentaram síndrome gripal e não foram internadas, 3 óbitos sem internação, 150 pessoas precisaram de internação devido a COVID-19, 114 receberam alta hospitalar, 15 estão internadas, 1 paciente de São Carlos permanece internado na cidade de Jaú e 30 positivos internados foram a óbito. 1.491 pessoas já se recuperaram totalmente da doença. 6.884 casos suspeitos já foram descartados para o novo coronavírus (94 resultados negativos foram divulgados hoje). Estão internadas neste momento 36 pessoas, sendo 22 adultos na enfermaria (9 positivos, 8 suspeitos e 5 negativos). Na UTI adulto estão internadas 12 pessoas (7 positivos, 2 suspeitos e 3 negativos). Nenhuma criança está internada neste momento na UTI. Na enfermaria 2 crianças estão internadas, 1 com suspeita da doença e outra com resultado negativo. 3 pacientes de outros municípios estão internados em São Carlos. A taxa de ocupação dos leitos especiais para COVID-19 de UTI/SUS está hoje em 50%. Na rede privada nenhuma pessoa está internada UTI adulto. Na enfermaria outros 4 pacientes estão internados, 1 com resultado positivo para a doença e 3 com suspeita da COVID-19. Esses números já estão contabilizados no total de internações.

NOTIFICAÇÕES – Já passaram pelo sistema de notificação de Síndrome Gripal do município 11.316 pessoas desde o dia 21 de março, sendo que 9.601 pessoas já cumpriram o período de isolamento de 14 dias e 1.715 ainda continuam em isolamento. A Prefeitura de São Carlos está fazendo testes em pessoas que passam em atendimento nos serviços públicos de saúde com Síndrome Gripal (febre, acompanhada de um ou mais sintomas como tosse, dor de garganta, coriza, falta de ar). 6.381 pessoas já realizaram coleta de exames, sendo que 5.180 tiveram resultado negativo para COVID-19, 1.291 apresentaram resultado positivo (esses resultados já estão contabilizados no total de casos positivos). 110 pessoas ainda aguardam o resultado. O boletim emitido diariamente pela Vigilância Epidemiológica de São Carlos contabiliza as notificações das unidades de saúde da Prefeitura, Hospital Universitário (HU), Santa Casa, rede particular e planos de saúde.

Vice-presidente, Ivan Linjardi, participou de reunião virtual da Central Nacional Unimed

 

 SÃO CARLOS/SP - A Unimed São Carlos teve a oportunidade de apresentar novamente suas ações de combate à pandemia de coronavírus, convidada pela Central Nacional Unimed para uma reunião virtual sobre o tema. Com participantes de todo o país, o encontro “Alinhamento e Compartilhamento de Estratégias no Combate à Covid-19” acontece semanalmente reunindo as principais ações do setor. Recentemente, o vice-presidente da cooperativa, o médico Ivan Linjardi, apresentou as ações também em encontro realizado pela ANS.

O vice-presidente levou à reunião da CNU alguns dos mais de 200 cases de sucesso realizados durante a pandemia, muitos ainda em andamento.  As ações vêm minimizar a transmissão do vírus e seus impactos na Unimed São Carlos e são voltadas aos beneficiários, cooperados, colaboradores e comunidade.

A apresentação abrangeu a estrutura da Unimed São Carlos e enfatizou suas medidas, como alteração de fluxo de atendimento, implementação do Teleatendimento, ligações de orientação aos idosos, ações pertinentes de comunicação, investimento em EPI’s e capacitação intensiva de colaboradores e cooperados para manejo da Covid – 19.

“Nosso sucesso em ações de combate à pandemia é um trabalho de todos. O envolvimento das equipes foi essencial para que pudéssemos alcançar bons objetivos. Criamos um Comitê de Crise, incentivamos as reuniões online para andamento das atividades, valorizamos nossos colaboradores. Temos muito a fazer ainda, o trabalho não acabou, mas estamos no caminho certo”, apontou o vice-presidente.

Linjardi também enfatizou a parceria com instituições, ofertando orientações e compartilhando informações de qualidade, além do programa Testar para Cuidar, que veio monitorar a atuação do coronavírus em São Carlos. O médico apresentou ainda a preocupação da cooperativa com a sociedade. “Nesse momento de economia delicada, muitos precisam de mais atenção. Por isso, intensificamos nossas ações sociais com o Programa Social Fazendo a Diferença, além da assistência que já oferecemos aos abrigos de idosos e vamos, cada vez mais, estar próximos à sociedade”.

O vice-presidente finalizou a apresentação com uma revelação sobre a molécula em forma de coração, que pode ser uma “arma” contra o coronavírus e deixou a reflexão que comoveu os participantes. “Tenho certeza que vamos ter vacina, medicação, mas o que está fazendo diferença até agora é nosso comportamento, a maneira como a gente trata o próximo. Na minha opinião, o amor e o respeito são fundamentais. O isolamento social é uma demonstração de amor ao próximo, de proteção íntima. A pandemia veio demonstrar o quanto precisamos progredir como civilização. Espero que a gente aprenda essa lição”.

Também participaram do encontro o presidente da Unimed São Carlos, Daniel Canedo, o diretor-administrativo, Humberto Rizzoli, representantes do HCor, Alexandre Biasi e Fernando Torelly e o superintendente de Provimento de Saúde da CNU, Daniel Peixoto de Albuquerque.

 

 

Sobre a CNU

A CNU - Central Nacional Unimed é a operadora nacional dos planos de saúde Unimed. Comercializa assistência médica empresarial com abrangência nacional, benefícios especiais e atendimento diferenciado.

SÃO CARLOS/SP - A Vigilância Epidemiológica de São Carlos informou na manhã quarta-feira (19/08), em boletim extra, a morte de um homem de 47 anos internado desde 11/08 com resultado positivo para COVID-19. Essa é a 33ª vítima do novo coronavírus no município. São Carlos contabiliza neste momento 1.884 casos positivos para COVID-19 (30 resultados positivos foram divulgados hoje), com 33 mortes confirmadas. 70 óbitos já foram descartados. Dos 1.884 casos positivos, 1.735 pessoas apresentaram síndrome gripal e não foram internadas, 3 óbitos sem internação, 146 pessoas precisaram de internação devido a COVID-19, 108 receberam alta hospitalar, 10 estão internadas, 1 paciente de São Carlos permanece internado na cidade de Jaú e 30 positivos internados foram a óbito. 1.475 pessoas já se recuperaram totalmente da doença. 6.790 casos suspeitos já foram descartados para o novo coronavírus (177 resultados negativos foram divulgados hoje). Estão internadas neste momento 34 pessoas, sendo 23 adultos na enfermaria (6 positivos, 11 suspeitos e 6 negativos). Na UTI adulto estão internadas 10 pessoas (7 positivos, 1 suspeito e 2 negativos). Nenhuma criança está internada neste momento na UTI. Na enfermaria 1 criança está internada com suspeita da doença. 6 pacientes de outros municípios estão internados em São Carlos. A taxa de ocupação dos leitos especiais para COVID-19 de UTI/SUS está hoje em 37,5%. Na rede privada 1 pessoa está internada UTI adulto com resultado positivo para a doença. Na enfermaria outros 3 pacientes estão internados, 1 com resultado positivo para a doença e 2 com suspeita da COVID-19. Esses números já estão contabilizados no total de internações.

NOTIFICAÇÕES – Já passaram pelo sistema de notificação de Síndrome Gripal do município 11.234 pessoas desde o dia 21 de março, sendo que 9.454 pessoas já cumpriram o período de isolamento de 14 dias e 1.780 ainda continuam em isolamento. A Prefeitura de São Carlos está fazendo testes em pessoas que passam em atendimento nos serviços públicos de saúde com Síndrome Gripal (febre, acompanhada de um ou mais sintomas como tosse, dor de garganta, coriza, falta de ar). 6.271 pessoas já realizaram coleta de exames, sendo que 5.086 tiveram resultado negativo para COVID-19, 1.245 apresentaram resultado positivo (esses resultados já estão contabilizados no total de casos positivos). 94 pessoas ainda aguardam o resultado. O boletim emitido diariamente pela Vigilância Epidemiológica de São Carlos contabiliza as notificações das unidades de saúde da Prefeitura, Hospital Universitário (HU), Santa Casa, rede particular e planos de saúde.

SÃO CARLOS/SP - A Vigilância Epidemiológica de São Carlos informa nesta terça-feira (18/08) os números da COVID-19 no município. São Carlos contabiliza neste momento 1.854 casos positivos para COVID-19 (64 resultados positivos foram divulgados hoje), com 32 mortes confirmadas. 70 óbitos já foram descartados. Dos 1.854 casos positivos, 1.706 pessoas apresentaram síndrome gripal e não foram internadas, 3 óbitos sem internação, 145 pessoas precisaram de internação devido a COVID-19, 107 receberam alta hospitalar, 8 estão internadas, 1 paciente de São Carlos permanece internado na cidade de Jaú e 29 positivos internados foram a óbito. 1.459 pessoas já se recuperaram totalmente da doença. 6.613 casos suspeitos já foram descartados para o novo coronavírus (115 resultados negativos foram divulgados hoje). Estão internadas neste momento 36 pessoas, sendo 25 adultos na enfermaria (4 positivos, 13 suspeitos e 8 negativos). Na UTI adulto estão internadas 10 pessoas (8 positivos, 1 suspeito e 1 negativo). Nenhuma criança está internada neste momento na UTI. Na enfermaria uma criança está internada com suspeita da doença. 7 pacientes de outros municípios estão internados em São Carlos. A taxa de ocupação dos leitos especiais para COVID-19 de UTI/SUS está hoje em 41,7%. Na rede privada 1 paciente está internado na UTI adulto com resultado positivo para COVID-19. Na enfermaria estão internados 3 pacientes adultos, sendo 1 com resultado positivo e 2 com suspeita da doença. Esses números já estão contabilizados no total de internações.

NOTIFICAÇÕES – Já passaram pelo sistema de notificação de Síndrome Gripal do município 11.137 pessoas desde o dia 21 de março, sendo que 9.278 pessoas já cumpriram o período de isolamento de 14 dias e 1.859 ainda continuam em isolamento. A Prefeitura de São Carlos está fazendo testes em pessoas que passam em atendimento nos serviços públicos de saúde com Síndrome Gripal (febre, acompanhada de um ou mais sintomas como tosse, dor de garganta, coriza, falta de ar). 6.177 pessoas já realizaram coleta de exames, sendo que 4.909 tiveram resultado negativo para COVID-19, 1.215 apresentaram resultado positivo (esses resultados já estão contabilizados no total de casos positivos). 123 pessoas ainda aguardam o resultado. O boletim emitido diariamente pela Vigilância Epidemiológica de São Carlos contabiliza as notificações das unidades de saúde da Prefeitura, Hospital Universitário (HU), Santa Casa, rede particular e planos de saúde.

Dia Nacional de Combate ao Fumo, comemorado em 29 de agosto, tem como objetivo reforçar as ações de sensibilização e mobilização da população para os danos causados pelo tabaco.

 

ARARAQUARA/SP - Uma pesquisa chinesa divulgada no Brasil pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA), atestou que as chances de agravamento da Covid-19 são 14 vezes maiores entre as pessoas com histórico de tabagismo em comparação com as que não fumavam. Em 29 de agosto, é celebrado o Dia Nacional de Combate ao Fumo, com o objetivo de conscientizar a população sobre os danos causados pelo cigarro e suas substâncias.

De acordo com o médico oncologista, Dr Luís Henrique de Carvalho, o tabagismo é um fator de risco grave para o desenvolvimento de uma série de doenças cardíacas, pulmonares, vasculares, além de aumentar o risco de doenças infecciosas, como a Covid-19, e principalmente o desenvolvimento de diversos tipos de câncer.

“A nicotina e todas as substâncias que estão presentes no cigarro causam muitas interações moleculares que prejudicam o sistema respiratório. Como já sabemos, a Covid-19 é uma doença que pode ser extremamente agressiva aos pulmões. Isso faz com que os fumantes entrem no grupo de risco da doença”, explicou.

Segundo o médico, o baixo nível de oxigênio no sangue e a exposição a outras toxinas do tabaco levam à disfunção da camada que reveste o interior dos vasos sanguíneos e linfáticos, o que pode levar a um processo inflamatório generalizado.

 

Câncer e tabagismo

Além das doenças infecciosas, o tabagismo também é um dos principais causadores de cânceres de vários tipos. Dr. Luís Henrique explica que a interação da nicotina (entre outras substâncias presentes nos cigarros) modifica o processo celular do corpo e abre portas para o crescimento de tumores.

“Pesquisas estatísticas mostram que o risco de pessoas fumantes desenvolverem câncer é 30% maior que as que não fumam, mas o que vemos no dia a dia é um número ainda maior que este. O tabagismo é responsável por até 90% da mortalidade dos pacientes com câncer de pulmão, ou seja, é uma taxa extremamente alta”, disse.

De acordo com o médico oncologista, o hábito de fumar pode ser responsável pelo desenvolvimento de alguns tipos de leucemia, como a leucemia mieloide aguda, o câncer de bexiga, o câncer de pâncreas, alguns tipos de tumores de fígado, câncer de colo de útero e tumores ligados a toda a parte respiratória e digestiva alta, como o câncer de laringe, cordas vocais, cavidade oral, faringe, esôfago, estomago, traqueia, dos brônquios e do próprio pulmão.

 

Enfrentando o vício

Para o Dr. Luís Henrique, a definição de uma data para abordar o combate ao tabagismo é uma iniciativa importante para demonstrar apoio e incentivo ao enfrentamento do vício. “O cigarro é feito para que a pessoa não consiga parar de fumar e crie dependência química. É extremamente prejudicial”.

Deixar o tabagismo é uma tarefa difícil e, para conseguir êxito, as pessoas podem procurar serviços de saúde, seja na rede pública ou particular, que ofereçam orientação e ajuda. 

“Ganha-se muito deixando de fumar. Há benefícios em qualidade de vida e sobrevida. Se pensarmos então no impacto social e econômico que essas doenças trazem, vamos ter ainda mais motivos para brigar contra esse tipo de disseminação”, disse.

Quem é o Dr. Luís Henrique de Carvalho?

De origem paulista e formado pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP), o Dr. Luís Henrique de Carvalho também tem um coração araraquarense, com vínculo familiar na região. Atualmente é Coordenador do Centro de Pesquisas Clínicas em Oncologia da Clínica Spero e do Centro de Oncologia da Santa Casa de Araraquara.

Atua ainda como Médico Oncologista e Coordenador do Grupo de Cuidados Paliativos da Unimed Araraquara, além de se dedicar como Professor Regente dos Internatos em Clínica Médica e Oncologia da Faculdade de Medicina da Universidade de Araraquara.

Casos ativos no município correspondem a 11,22%. Jardim Cruzado ainda tem maior número registrado

 

IBATÉ/SP - Segundo relatório da situação da Covid-19 nos bairros de Ibaté, divulgado nesta segunda-feira (17) pela Vigilância Epidemiológica e pelo Gabinete de Prevenção e Monitoramento do Coronavírus de Ibaté, o município tem ativos 11,22% dos casos confirmados. Esse é o oitavo relatório divulgado e confirma uma tendência das semanas anteriores de um aumento dos casos recuperados, que hoje é de 87,32%.

Ibaté registrou três óbitos pela doença e a Taxa de Letalidade no município (relação entre o número de óbitos e o número de casos diagnosticados) é de 1,46%.

O Jardim Cruzado continua com o maior número de casos (61), seguido pelo Jardim  Icaraí (25), pelo Jardim América (13), Encanto do Planalto (11), Centro (11), Santa Terezinha (11), Jardim  Menzani (9), Jardim Mariana (8), São Benedito (8), Conj. Habitacional Pedro Ricco (7), Antônio Moreira (7), Residencial José Giro (7),   Jardim  Nossa Senhora Aparecida (6),  Jardim do Bosque (5),  Domingos Valério (4), Distrito Industrial (3), Vila Tamoio (3), Vila Bandeirantes (3), Jardim Encanto do Planalto (2) e Zona Rural (1).

A Vigilância Epidemiológica e o Gabinete de Prevenção e Monitoramento do Coronavírus de Ibaté alertam sobre a importância de se manter as medidas sanitárias para controlar a disseminação do novo coronavírus, com o uso de máscaras de proteção facial, uso de álcool em gel para higienização das mãos e evitando aglomerações.

Um novo relatório consolidado de casos na cidade será divulgado na segunda-feira, 24 de agosto. Um boletim atualizado da situação da doença no município é divulgado, diariamente, pela Prefeitura de Ibaté em seu site (ibate.sp.gov.br).

RIO CLARO/SP - A Secretaria Municipal de Saúde de Rio Claro está fazendo um pedido para que a população passe a utilizar com maior intensidade os serviços médicos gratuitos do Tele Corona, telemedicina que tira dúvidas e acompanha o quadro clínico de pacientes em relação à Covid-19.

De segunda a sexta-feira, quatro médicos ficam à disposição das pessoas para este atendimento por telefone, que é muito esclarecedor e evita o deslocamento até uma unidade de saúde.  De acordo com a Secretaria de Saúde mais pessoas poderiam estar aproveitando este serviço, que é gratuito.

Pelo Tele Corona, a população tem acesso à orientação médica para sintomas de Covid-19 sem que precise sair de casa para a consulta. Basta ligar no 2111-6999. Por telefone, a pessoa relata sintomas e recebe ajuda sobre como proceder em relação ao atendimento ou tratamento. O serviço, realizado em parceria da prefeitura com a faculdade de Medicina do Centro Universitário Claretiano, atende de segunda a sexta-feira, das 8 às 14 horas.

Com o crescimento do número de casos na pandemia, a procura pela telemedicina também cresceu, mas o número de interessados é considerado baixo pelo setor de saúde. A média mensal tem sido de cerca de 200 atendimentos por mês. Os números incluem os atendimentos de demanda espontânea e também ligações feitas pelos médicos para acompanhar o quadro clínico dos pacientes, já que além de auxiliar quem está com sintomas, o Tele Corona faz o acompanhamento dos pacientes para saber como cada caso está evoluindo.

A maior parte das pessoas que ligam para o serviço é para tirar dúvidas sobre como pessoas sintomáticas devem proceder. A partir do que é relatado por quem faz a ligação, o médico orienta sobre o que o paciente deve fazer e se é necessário procurar uma unidade de saúde ou mesmo uma unidade de pronto atendimento e muitas vezes será necessário apenas o isolamento. Isso não quer dizer que o paciente deixará de ser acompanhado, já que o próprio sistema do Tele Corona apontará a necessidade de fazer contato com o paciente após certo período, dando continuidade ao atendimento médico.

Outra demanda frequente atendida pelo Tele Corona parte de quem está com cadastro desatualizado nas unidades de saúde. São pessoas que aguardam o resultado de exames, porém que não são localizadas por meio do telefone de contato. Nestes casos a indicação é de que mantenham os cadastros nas unidades de saúde atualizados, especialmente os telefones para contato.

 

 

*Por: PMRC

RIO DE JANEIRO/RJ - Além de ter a sua exibição adiada, a nova novela das 19h da Rede Globo teve o seu nome alterado por conta da pandemia do novo coronavírus. A trama, batizada inicialmente de “A morte pode esperar”, se chamará “Quanto mais vida melhor”. A direção da emissora realizou a mudança por achar o primeiro nome de mau gosto para um período tão conturbado por conta da Covid-19.

Inicialmente, a novela iria estrear no fim de julho de 2020. Porém, com a pandemia, o folhetim deve chegar às telas apenas em meados de 2021. Neste momento, no horário das 19h, a Globo reprisa “Totalmente Demais”. A previsão é de que, depois, entre a reexibição de “Haja Coração”.

Após as duas reprises, a reta final de “Salve-se quem puder” será exibida. Vale lembrar que as gravações da trama foram paralisadas em março por causa do isolamento social. Depois, finalmente, ocorrerá a estreia de “Quanto mais vida melhor”

Na novela, dirigida por Mauro Wilson, os personagens de Giovanna Antonelli (foto), Mateus Solano, Vladimir Brichta e Valentina Herszage sofrerão um acidente aéreo fatal. No paraíso, eles descobrirão que poderão voltar a viver, pois morreram na hora errada. Entretanto, um deles realmente irá morrer dentro de seis meses.

 

 

*Por: Rodrigo Costábile / FAMOSIDADES

De acordo com a gastroenterologista Amanda Morêto Longo, os principais sintomas são perda do apeptite, diarreia e alterações no funcionamento do fígado

 

ARARAQUARA/SP - A epidemia do novo Coronavírus tem se alastrado pelo país nos últimos meses e já é de conhecimento geral que entre os sinais clínicos mais comuns estão os problemas respiratórios semelhantes aos de um resfriado, como tosse, febre, coriza e dor de garganta, podendo evoluir para uma pneumonia e consequentemente falta de ar. Recentemente, médicos e pesquisadores perceberam ainda que a doença tem afetado o trato gastrointestinal. 

Segundo a gastroenterologista Dra. Amanda Morêto Longo, os principais sintomas se apresentam no intestino e o paciente pode enfrentar redução do apetite, diarreia, náuseas e vômitos. Em alguns quadros, o vírus ainda pode causar adenite mesentérica (inflamação dos gânglios linfáticos do mesentério, ligados ao intestino), que resulta em intensa dor abdominal. “Essas dores podem ser facilmente confundidas com casos de apendicite aguda”.

O coronavírus também pode afetar o funcionamento do fígado, levando a alterações dos exames hepáticos. Esse achado tem se mostrado mais presente em pacientes com maior gravidade pulmonar, mas de acordo com a gastroenterologista, o quadro tende a normalizar depois que o paciente sai da fase aguda da doença e a infecção é curada. 

Dra. Amanda explica que uma das maiores queixas a respeito da diarreia é que, apesar de não ser um agravante dos sintomas respiratórios da Covid-19, ela pode perdurar por alguns dias a semanas após a resolução da doença e, o paciente vai ao banheiro várias vezes ao dia, interferindo ainda mais na qualidade de vida. 

“Não existe uma pesquisa que aponte se essas manifestações, como a diarreia, podem causar sequelas no trato gastrointestinal, mas até o momento são apenas efeitos causados pelo vírus e que podem ser controlados com o devido diagnóstico”, disse.

Como os sintomas gastrointestinais são comumente associados às conhecidas viroses, há poucos meses ninguém desconfiava que essas queixas poderiam se tratar de um efeito colateral do novo Coronavírus. Hoje, à luz do conhecimento que temos das manifestações intestinais dessa infecção, o paciente pode apresentar um agravamento do estado geral, quando a diarreia ocasiona desidratação ou perda de eletrólitos no sangue. “Nesses casos é recomendável procurar um atendimento médico, para que sejam tomadas as condutas adequadas, individualizadas para cada caso”. 

 

Quem é Dra. Amanda Morêto Longo?
Formada em 2012 pela Escola Superior de Ciências da Santa Casa de Misericórdia de Vitória (EMESCAM), Amanda Morêto Longo fez residência de clínica médica pelo Hospital da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo e, na sequência, de Gastroenterologia pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. 

Possui fellowship na Unidade de Gastroenterologia do Hospital Clinic de Barcelona, na Espanha. É especialista titulada pela Federação Brasileira de Gastroenterologia e também é doutoranda em Hepatologia pela Faculdade de Medicina da USP.

Atualmente, faz parte do corpo clínico da GastroVita Araraquara, é médica assistente do Hospital Estadual de Américo Brasiliense e professora da disciplina e do internato de Gastroenterologia, do curso de medicina, da Universidade de Araraquara (Uniara).

SÃO CARLOS/SP - Vigilância Epidemiológica de São Carlos confirma neste domingo (16/08) os números da COVID-19 no município. São Carlos contabiliza neste momento 1.771 casos positivos para COVID-19 (2 resultados positivos foram divulgados hoje), com 31 mortes confirmadas. 70 óbitos já foram descartados. Dos 1.771 casos positivos, 1.623 pessoas apresentaram síndrome gripal e não foram internadas, 3 óbitos sem internação, 145 pessoas precisaram de internação devido a COVID-19, 107 receberam alta hospitalar, 10 estão internadas, 1 paciente de São Carlos está internado em Jaú e 28 positivos internados foram a óbito. 1.458 pessoas já se recuperaram totalmente da doença. 6.430 casos suspeitos já foram descartados para o novo coronavírus. Estão internadas neste momento 34 pessoas, sendo 18 adultos na enfermaria (4 positivos, 10 suspeitos e 4 negativos). Na UTI adulto estão internadas 14 pessoas (10 positivos, 3 suspeitos e 1 negativo). Uma criança está internada na UTI com suspeita da doença. Na enfermaria uma criança está internada com resultado negativo para COVID-19. 5 pacientes de outros municípios estão internados em São Carlos. A taxa de ocupação dos leitos especiais para COVID-19 de UTI/SUS está hoje em 45,9%. Na rede privada estão internados 4 pacientes na UTI adulto, sendo 2 positivos e 2 com suspeita da doença. Já na enfermaria adulto 2 pacientes estão internados na rede particular, 1 com resultado positivo e 1 com suspeita da doença. Esses números já estão contabilizados no total de internações.

NOTIFICAÇÕES – Já passaram pelo sistema de notificação de Síndrome Gripal do município 10.488 pessoas desde o dia 21 de março, sendo que 9.032 pessoas já cumpriram o período de isolamento de 14 dias e 1.456 ainda continuam em isolamento. A Prefeitura de São Carlos está fazendo testes em pessoas que passam em atendimento nos serviços públicos de saúde com Síndrome Gripal (febre, acompanhada de um ou mais sintomas como tosse, dor de garganta, coriza, falta de ar). 5.931 pessoas já realizaram coleta de exames, sendo que 4.726 tiveram resultado negativo para COVID-19, 1.138 apresentaram resultado positivo (esses resultados já estão contabilizados no total de casos positivos). 67 pessoas ainda aguardam o resultado. O boletim emitido diariamente pela Vigilância Epidemiológica de São Carlos contabiliza as notificações das unidades de saúde da Prefeitura, Hospital Universitário (HU), Santa Casa, rede particular e planos de saúde.

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Outubro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31