fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 

MUNDO - Uma associação global que representa 85 mil atletas pediu, na última terça (8), a expulsão do Irã de competições internacionais caso o país execute o campeão de luta greco-romana Navid Afkari, cujo caso provocou revolta internacional.

O lutador de 27 anos enfrenta duas penas de morte desde que foi condenado por matar um segurança a facadas e por outras acusações ligadas a protestos antigoverno em 2018, diz a mídia estatal.

“O ato horroroso de executar um atleta só pode ser considerado um repúdio aos valores humanitários que sustentam o esporte”, disse o diretor da Associação Mundial de Atletas (AMA), Brendan Schwab, em comunicado.

“Como resultado, o Irã deve perder o direito de ser parte da comunidade universal do esporte”, afirma o dirigente.

Afkari diz que foi torturado para fazer uma confissão falsa, afirmam familiares e ativistas. Além disso, o advogado do atleta diz não haver prova de sua culpa.

O Judiciário iraniano nega as alegações de tortura. “Com base em indícios claros, Afkari matou um homem inocente a facadas. Ele confessou ao tribunal. O tribunal emitiu a pena de morte com base em indícios fortes, e a Suprema Corte manteve a pena de morte”, disse a entidade em comunicado divulgado pela mídia iraniana na semana passada.

Grupos de direitos humanos e autoridades estrangeiras, inclusive o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, clamam por um indulto, e nas redes sociais circula uma campanha a favor do atleta com a hashtag #SaveNavidAfkari.

 

 

*Por Parisa Hafezi e Brian Homewood / REUTERS

SANTOS/SP - O Santos venceu o Atlético-MG por 3 a 1 na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. A partida marcou o reencontro do Peixe com Jorge Sampaoli.

Os gols do Alvinegro foram marcados por Arthur Gomes e Marinho (2). O Galo fez o dele com Franco. A expulsão do goleiro Rafael, aos 15 minutos do primeiro tempo, facilitou as coisas para o Santos, que teve 11 desfalques e Jobson improvisado como zagueiro.

Com a segunda vitória consecutiva, o Santos pula para a sexta colocação, com 14 pontos, um a menos que o Atlético-MG, o quarto na tabela.

O Peixe voltará a campo para o clássico contra o São Paulo, sábado, novamente na Vila Belmiro. O Atlético-MG receberá o Red Bull Bragantino no domingo, no Mineirão.

O JOGO

O primeiro tempo foi muito movimentado na Vila Belmiro. E o Atlético-MG dominou as primeiras ações e teve diversas chances para abrir o placar.

Aos 3, João Paulo salvou em finalização de Eduardo Sasha. No rebote, Felipe Jonatan evitou o gol de Savarino. No minuto 5, Marrony teve duas chances de chutar e foi travado.

Quando o placar marcava sete jogados, o Santos respondeu. Soteldo fez jogada individual e cruzou para Marinho. O atacante chutou travado e a bola passou perto da trave.

Aos 12, a melhor oportunidade do Galo. Savarino e Eduardo Sasha, quase na pequena área, chutaram para grandes defesas de João Paulo.

No minuto 15, tudo mudou. Mariano recuou mal, Rafael saiu desesperado do gol e foi expulso por falta dura em Marinho. Sem o goleiro, Jorge Sampaoli precisou tirar Marrony e recompor a defesa com Victor.

Sem ritmo de jogo, o goleiro reserva falhou. Arthur Gomes rabiscou e chutou fraco no meio. O experiente atleticano aceitou por baixo das pernas. 1 a 0 para o Peixe aos 21.

No minuto 25, Eduardo Sasha apareceu de novo. Ele aproveitou erro de Jobson e finalizou, mas o próprio volante (improvisado como zagueiro) consertou na linha.

Aos 28, nova polêmica com a arbitragem. Arthur Gomes tenta driblar Júnior Alonso, que intercepta com o braço. O juiz teve o auxílio do VAR e mandou seguir.

Com 34 jogados, o Atlético empatou. Jobson errou passe infantil, Sasha armou o contra-ataque e serviu Franco. A bola desviou em Alex e matou João Paulo. 1 a 1.

Mesmo com um a mais, o Santos não conseguiu controlar a partida, mas foi efetivo. A resposta veio rápido, aos 38, quando Sánchez lançou Madson. O lateral-direito cruzou para Marinho aparecer como um centroavante e desempatar. 2 a 1.

Ainda deu tempo para Madson ter gol bem anulado por impedimento e Eduardo Sasha ficar perto de novo empate em finalização cruzada nos acréscimos.

SEGUNDO TEMPO

A etapa final começou com muito menos intensidade (e chances claras de gol). O Santos melhorou a marcação e ofereceu menos espaços ao Atlético-MG.

A emoção só voltou ao jogo no minuto 26. Marinho recebeu sozinho, avançou e fez o gol. A arbitragem marcou o impedimento e confirmou a decisão depois de demora no VAR.

Uma discussão na área técnica fez Arzul, preparador de goleiros do Santos, e Pablo Fernández, preparador físico do Atlético-MG, serem expulsos. Jorge Sampaoli levou o cartão amarelo e está suspenso para a partida contra o Red Bull Bragantino.

Nos minutos finais, o Santos conseguiu administrar a partida e confirmou a vitória com gol de pênalti de Marinho, nos acréscimos após auxílio do VAR. O Peixe terminou o jogo com cinco da base: João Paulo, Derick, Wagner Leonardo, Ivonei e Arthur Gomes.

 

 

*POR: Lucas Musetti Perazolli / GAZETA ESPORTIVA

MUNDO - A Federação Francesa de Tênis (FFT) detalhou o protocolo de saúde para realização de Roland Garros, um dos quatro Grand Slams, maiores torneios do Circuito Mundial de Tênis. A competição, com início no próximo 21 de setembro, terá público limitado a 60% da capacidade do complexo esportivo, apesar de a França viver um recrudescimento de casos do novo coronavírus (covid-19), com o recorde diário de quase nove mil infectados, registrado na  última sexta-feira (4).

Segundo a organização, o complexo de Paris será dividido em áreas que circundam as três principais quadras, com público restrito a cinco mil espectadores nas imediações das quadras Philippe-Chatrier (central) e Suzanne-Lenglen, e 1,5 mil nas proximidades da Simonne-Mathieu, que foi inaugurada ano passado. O público só poderá frequentar áreas correspondentes ao ingresso comprado e deverá respeitar o distanciamento entre as cadeiras. O uso de máscaras será obrigatório para maiores de 11 anos.

Ainda conforme a FFT, jogadores e pessoas credenciadas também deverão usar máscaras - exceto, claro, atletas que estejam em quadra - e serão submetidos a testes antes e durante o torneio. A organização orientou os participantes a se hospedarem nos hotéis oferecidos por ela. Os tenistas só terão acesso às quadras nos dias de seus jogos. Se não tiverem partida a disputar, eles poderão frequentar somente o centro de treinamentos.

A entidade que organiza o Torneio de Roland Garros, por fim, anunciou que os atletas eliminados na primeira rodada receberão uma premiação de 60 mil euros (pouco mais de R$ 375 mil), valor 30% maior que a de 2019. Segundo a FFT, trata-se de uma forma de "solidariedade" com os jogadores que passaram cerca de cinco meses sem competir, devido à pandemia.

O Grand Slam francês seria disputado em maio, mas foi adiado por conta da covid-19. A organização, até o momento, divulgou apenas as listas de participantes das chaves de simples. Este ano o Brasil terá representantes na disputa masculina. Thiago Monteiro, número um do país e 83º colocado no ranking da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP) entra direto na primeira fase. Thiago Wild (113º) e João Menezes (189º) terão que superar a fase qualificatória.

 

 

*Por Lincoln Chaves - Repórter da TV Brasil e Rádio Nacional

*AGÊNCIA BRASIL

MUNDO - A edição 2020 da Supercopa Europeia, que reúne os vencedores da Liga dos Campeões e da Liga Europa, marca o retorno do público em competições organizadas pela União das Associações Europeias de Futebol (Uefa) em meio à pandemia do novo coronavírus (covid-19). O duelo entre Bayern de Munique (Alemanha) e Sevilla (Espanha) será disputado no próximo dia 24 de setembro, às 16h (horário de Brasília), na Puskas Arena, em Budapeste (Hungria).

Segundo a Uefa, a presença de torcedores será limitada a 30% da capacidade do estádio, ou seja, pouco mais de 20 mil pessoas. O jogo funcionará como teste para a entidade, que tenta viabilizar a volta do público aos torneios por ela realizados. As fases finais da Liga Europa e da Liga dos Campeões (masculina e feminina) ocorreram com portões fechados, como tem sido na Liga das Nações, torneio de seleções disputado durante as datas Fifa, que começou na última quinta-feira (3).

O público deverá cumprir algumas exigências, como a manutenção de distância de 1,5 metro entre torcedores, uso de máscara (cobrindo rosto e nariz) frequentemente, estar com temperatura corporal abaixo de 37,8ºC e respeitar o número do assento indicado no ingresso. A Uefa também orienta o não comparecimento de pessoas que apresentem sintomas da covid-19, que tenham testado positivo ou tido contato com alguém contaminado menos de 14 dias antes da partida. A entidade se compromete a reembolsar o torcedor.

A Uefa ainda avisa que torcedores que não morem na Hungria serão avaliados na chegada e terão de comprovar que não estão infectados, apresentando o resultado de exames feitos três dias antes da viagem. Além disso, os visitantes serão obrigados a deixar o país em, no máximo, 72 horas. Ainda conforme a instituição, 500 profissionais de saúde húngaros serão convidados para acompanhar o jogo, “como prova do reconhecimento de seu trabalho duro desde o início da pandemia de covid-19”.

 

 

*Por Lincoln Chaves - Repórter da TV Brasil e da Rádio Nacional

*AGÊNCIA BRASIL

SÃO PAULO/SP - O Corinthians superou o Cruzeiro por 4 a 1, no Parque São Jorge nesta segunda (7), na conclusão da sétima rodada da Série A1 (primeira divisão) do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino. O jogo foi marcado por belos gols, das duas equipes, que realizaram uma partida equilibrada, apesar do placar dilatado a favor do time da casa.

O resultado levou o Timão aos mesmos 18 pontos do Santos, mas na segunda posição do Brasileiro, por ter um saldo de gols inferior às Sereias da Vila (16 a 11). A Raposa, com nove pontos, caiu para o 12º lugar, no limite da zona de rebaixamento. As mineiras têm dois pontos a mais que o Minas Icesp, primeiro time no Z-4.

Com dificuldades para penetrar na área cruzeirense, o Corinthians apostou em jogadas de linha de fundo e chutes de fora da área. Foi assim que o time de Arthur Elias abriu o placar. Aos 30 minutos, a zagueira Evelyn até afastou o cruzamento da lateral Paulinha, mas, na sobra, a meia Gabi Zanotti se antecipou à marcação, matou no peito, esperou a bola quicar e acertou o ângulo esquerdo. Golaço.

A Raposa respondeu nos acréscimos do primeiro tempo. A zagueira Giovanna Campiolo se enrolou com a bola e foi desarmada por Micaelly. A atacante cruzeirense invadiu a área pela esquerda, esperou a chegada da marcação e bateu no contrapé da goleira Lelê, com categoria, deixando tudo igual.

O Alvinegro não diminuiu o ritmo na etapa final, passando a encontrar mais espaços na defesa adversária. Logo aos três minutos, Gabi Zanotti deu um lançamento preciso para Cacau, que disparou às costas da zaga. A atacante chutou de sem-pulo, cruzado, marcando o segundo do Timão. Outro golaço.

Com a partida controlada, o Corinthians chegou ao terceiro gol aos 29 minutos, com duas jogadoras que saíram do banco de reservas. A lateral Tamires cruzou da esquerda e a atacante Gabi Portilho, quase na pequena área, apareceu batendo de primeira, no cantinho oposto da goleira Mary Camilo.

Aos 40 minutos, o Cruzeiro teve a chance de diminuir com Micaelly. Porém, a atacante, cara a cara com Lelê, ao tentar tirar a bola da goleira, chutou para fora. A punição veio aos 46, após cobrança de escanteio pela direita. A bola sobrou na pequena área e atacante Pâmela desviou de cabeça para o gol.

As equipes voltam a jogar pelo Brasileiro na quinta-feira (10). Às 17h (de Brasília), o Cruzeiro recebe o Vitória, enquanto o Corinthians visita o Internacional, às 19h30.

Confira a classificação da Série A1 do Brasileiro Feminino.

 

 

Por: Lincoln Chaves - Repórter da TV Brasil e da Rádio Nacional

*AGÊNCIA BRASIL

MUNDO - Nos últimos 20 anos, Messi e Barcelona foram sinônimo de vitórias, títulos e futebol jogado no mais alto nível. Assim, a notícia de que o craque argentino teria pedido para deixar o clube catalão foi recebida com um misto de surpresa, expectativa e lamento.

Surpresa com a decisão tão drástica do atacante. É verdade que, na últimas temporadas, o craque argentino já vinha dando vários sinais de que não andava satisfeito com o caminho tomado pela direção do clube catalão (com equívocos na contratação de técnicos e jogadores), mas nada levava a crer que ele poderia tomar uma atitude como esta.

A expectativa era como o Barcelona lidaria com a questão (no final o time da Catalunha foi inflexível, e afirmou que só aceitava liberar Messi com o pagamento da multa rescisória de 700 milhões de euros) e na definição de qual clube o argentino escolheria para desfilar sua genialidade. Entre os possíveis destinos apareciam PSG, Inter de Milão, Juventus e Manchester City, mas todos ficaram apenas na vontade.

Porém, o sentimento que prevaleceu foi o de lamento. Lamento pela possibilidade de fim de uma relação tão bonita e vitoriosa de forma tão triste e traumática, tendo como ponto final uma separação litigiosa (possivelmente nos tribunais), após uma vexatória derrota de 8 a 2 para o Bayern de Munique que valeu a desclassificação do Barça na última edição da Liga dos Campeões.

Quem acompanha futebol sabe que a fórmula Messi e Barcelona ofereceu ao mundo alguns dos momentos mais brilhantes do esporte nas últimas duas décadas.

Assim, mesmo contrariado, a decisão do craque argentino de permanecer no time catalão parece a mais acertada.

Como toda relação, a união entre Messi e Barcelona pode até chegar ao fim algum dia, mas este casamento merece um final melhor, que ofereça aos apaixonados pelo futebol uma lembrança mais bonita.

 

 

* Fábio Lisboa é jornalista da TV Brasil. Este texto não reflete, necessariamente, a opinião da Agência Brasil.

*Fábio Lisboa / Agência Brasil

MUNDO -  A história da Fórmula 1 é escrita a cada dia, e, neste sábado, Lewis Hamilton escreveu um novo capítulo na briga contra os limites da velocidade: com o tempo de 1m18s887, o hexacampeão e líder do campeonato fez a pole position para o GP da Itália, quebrou o recorde de Kimi Raikkonen de 2018, e estabeleceu a volta mais rápida de todos os tempos numa pista da categoria, com uma média de 264,362 km/h.

Na etapa final da classificação, Hamilton superou o companheiro de equipe Valtteri Bottas por apenas 0s069 e alcançou sua 94ª pole position na F1 - se vencer neste domingo, o inglês ficará a apenas uma vitória de igualar o recorde de 91 triunfos de Michael Schumacher.

O GP da Itália de Fórmula 1 começa às 10h10 (de Brasília) deste domingo, com transmissão ao vivo pela TV Globo. A narração será de Cleber Machado, com comentários de Luciano Burti e Felipe Giaffone. O ge também mostra a corrida em vídeo.

 

*Por Redação do GE

SÃO PAULO/SP - Ex-campeão dos pesos pesados do UFC, Fabrício Werdum chegou ao fim de seu contrato com a organização. E o gaúcho de 43 anos se despediu do Ultimate com grande estilo, vencendo Alexander Gustafsson com uma chave de braço no mês de julho.

O lutador não sabe ainda qual vai ser o seu próximo passo na carreira, mas disse que tem propostas, inclusive uma do Bellator para uma revanche contra Fedor Emelianenko.

Werdum e o russo se enfrentaram no Pride em 2010, com o brasileiro aplicando uma linda chave de braço em um triângulo, obrigando Fedor a bater a mão e ver o fim de sua invencibilidade de 10 anos no MMA.

"A decisão ficou fácil agora porque eu posso escolher, tem várias propostas. Eu quero ver quem está pagando melhor, onde tem os melhores lutadores, porque eu não quero ir pra um evento onde não tenha desafio. Tem o Bellator, que eu posso fazer essa luta contra o Fedor 10 anos depois, já foi dita por algumas pessoas, até ele já falou que queria fazer essa luta comigo. E tem o ONE na Asia, que tem o Brandon Vera como campeão, já ganhei dele também", disse Werdum, à ESPN.

"Falta pouco (para anunciar o futuro). Meu empresário está vendo o melhor para a gente, por isso não temos aquela pressa. Daqui a pouco eu vou ter uma boa notícia", completou.

Werdum deixa o UFC bem no momento em que sua divisão está passando por uma transição, com ele e Daniel Cormier se indo, e Jon Jones chegando.

O brasileiro acha que Jones se dará bem entre os pesados, que tem neste momento Stipe Miocic como dono do cinturão. E Werdum não tem dúvidas também: se algum dia encontrar Jones no octógono, finaliza o norte-americano

"Eu acho que ele não vai ter nenhum problema. Ele tem a mesma altura que eu, 1,93m, pesa 105kg, 108kg, quando não está lutando. Ele é grande. Na categoria dele ele baixa de peso. Eu tenho certeza que se lutar com Jon Jones eu finalizo ele, como fiz com Gustafsson. Mas acredito que ele vai se dar muito bem no peso pesado", analisou.

 

 

*Por: Gustavo Faldon / ESPN.com

MUNDO - O fundista britânico Mo Farah bateu nesta última sexta (4) o recorde mundial da prova de tomada de tempo de uma hora, o feito foi alcançado na etapa de Bruxelas (Bélgica) da Diamond League de atletismo.

O corredor, que nasceu na Somália, conseguiu percorrer 21.330 metros no espaço de uma hora, superando o recorde anterior, de 21.285 metros, alcançado em 2007 pelo etíope Haile Gebrselassie.

O detalhe é que o campeão mundial nas provas de 5 mil e 10 mil metros não disputava uma competição há três anos.

Recorde feminino

 

Porém, não foi apenas Mo Farah que bateu recordes na tarde desta sexta no evento em Bruxelas, a holandesa Sifan Hassan fez o melhor tempo na prova feminina de tomada de tempo em uma hora. Ela conseguiu percorrer 18.930 metros nesse período, superando a marca da etíope Dire Tune, que foi estabelecida em 2008.

 

 

*Por: AGÊNCIA BRASIL

MUNDO - A equipe formada pelo brasileiro Marcelo Demoliner e o holandês Matwe Middelkoop estreou com vitória, nesta quinta (3), na chave de duplas do US Open. Eles derrotaram por 2 sets a 1 (parciais de 6/7 [7/4], 7/6 [7/5] e 6/3) o time do francês Nicolas Mahut e do alemão Jan-Lennard Struff.

Agora, Demoliner e Middelkoop enfrentam nas oitavas os britânicos Jamie Murray e Neal Skupski. Seguindo adiante, podem encontrar o brasileiro Bruno Soares, mas isto no caso de ele e o croata Mate Pavic avançarem também.

 

 

*Por: Juliano Justo - Repórter da TV Brasil e da Rádio Nacional

*AGÊNCIA BRASIL

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Setembro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30