fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 

Projeto "Educação para todos" é lançado nesta quinta-feira em parceria com a USP

Escrito por  Dez 04, 2020

As videoaulas de reforço foram gravadas nos estúdios cedidos pela USP

 

SÃO CARLOS/SP - A Secretaria Municipal de Educação, em parceria com a USP (Universidade do Estado de São Paulo), campus São Carlos, lançou nesta quinta-feira (03/12), às 10h, no auditório da Fundação Educacional São Carlos (FESC), o Projeto “Educação Para Todos”. O objetivo do Projeto é ampliar o acesso dos estudantes às atividades pedagógicas não presenciais com a transmissão de videoaulas de reforço agora em dezembro pelo canal aberto da TV Educativa de São Carlos (TVE) e pelos canais fechados (TV a cabo) da USP, da Câmara Municipal e da TV Ônix.

Inicialmente foram gravadas dez aulas para cada área do conhecimento, contemplando os estudantes do ensino fundamental I (1º ano ao 5º ano) e estudantes do ensino fundamental II e EJA (6º ao 9º ano). Ainda serão transmitidas “Contação de Histórias”, visando às crianças da Educação Infantil e estudantes de 1º ao 3º ano. As videoaulas foram gravadas pelos professores da Rede Municipal em dois estúdios cedidos pela USP, a transmissão será de 2 horas diárias.

Durante o anúncio, as professoras da rede municipal de Ensino, Juliane Dias Guillen, Rosana Barcella e Luciana França Santana, falaram do desafio de gravar as aulas em estúdio, acrescentando que o material, além de apoiar no ensino dos alunos no ensino a distância, também poderá ser utilizado em salas de aula na pós-pandemia.

De acordo com a secretária de educação, Cilmara Seneme Ruy, o Projeto amplia o acesso dos estudantes às atividades pedagógicas não presenciais, pois seguramente a população que tem acesso à TV é bem maior do que a que tem acesso à internet. “Em razão da pandemia e pela preservação da vida, as aulas presenciais estão suspensas na rede municipal de ensino de São Carlos desde 23 de março. O ensino na rede municipal de ensino de São Carlos passou ser realizado com atividades pedagógicas não presenciais. As escolas municipais estão disponibilizando semanalmente às famílias e estudantes os arquivos das atividades não presenciais através do site da Educação. Para os estudantes que não possuem ou têm dificuldade de acesso à internet, as EMEBs (Escolas Municipais de Educação Básica) preparam quinzenalmente aos estudantes materiais impressos para a realização das atividades pedagógicas. Essas videoaulas só vêm acrescentar as opções de ensino a distância”, explica a secretária de Educação, Cilmara Seneme Ruy.

É importante reforçar junto aos pais ou responsáveis que o ano letivo não acabou e que as atividades pedagógicas continuam acontecendo, todas elas são planejadas pelos professores a partir dos objetivos essenciais de aprendizagem previstos na Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Neste sentido, o incentivo e acompanhamento dos pais ou responsáveis na realização das atividades não presenciais pelos estudantes são fundamentais, pois visa em primeiro lugar, evitar o retrocesso de aprendizagem por parte dos estudantes e a perda do vínculo com a escola, o que pode levar à evasão e ao abandono.

“Este é um ano diferente, mas que não está perdido. Mais do que nunca, é preciso garantir, a cada estudante, o acesso à escola, a permanência nela e a aprendizagem”, acrescentou a secretária de Educação de São Carlos.

Para o professor Vanderlei Salvador Bagnato, pesquisador e atual diretor do IFSC/USP, o Instituto de Física já realiza um programa de aulas pela internet e pela TV já há mais de duas décadas com sucesso absoluto. “Os estudantes, tendo o material disponível para ir além das aulas, ajuda muito. Hoje a realidade é diferente, as aulas pela TV e internet não constitui algo para complementar o que é repassado em sala de aula, mas para transmitir instrução e educação para os alunos que estão impedidos de frequentar a sala de aula em virtude da crise sanitária da pandemia. Se antes essas aulas ajudavam a complementar, a esclarecer dúvidas, agora elas são essenciais. As aulas pela televisão são democráticas porque a TV é um instrumento de comunicação que mais chega aos lares de São Carlos”, avalia Bagnato.

O superintende da TVE, Luiz Antônio Garmendia, destacou que o projeto faz parte de uma soma de ideias e esforços que começaram em abril quando as primeiras aulas da Fundação Educacional de São Carlos começaram a ser transmitidas. “A partir da ideia do nosso conteúdo de ensino, em setembro fomos procurados pela Secretaria Municipal de Educação e unimos esforços com outras instituições para viabilizar o projeto, só que agora, voltado para os alunos da rede pública de ensino.  O resultado são 10 conteúdos inéditos, que serão exibidos e também reprisados em um segundo momento, até que os novos programas sejam gravados e exibidos”, explicou ele.

Os programas do projeto educação para todos, passam a ser exibidos a partir da próxima segunda-feira (7/12). Os alunos podem acompanhar as aulas de segunda a sexta, a partir das 15 horas, logo após o programa Repórter Brasil Tarde, na TVE, sintonizada no canal 51.1 para TV aberta, canal 12 da NET, ou no canal 8 da C-Lig. Também serão transmitidas pela TV Câmara (canal 8 da NET) e pela TV Ônix (canal 26 da NET).

Rodrigo Stein

Vendedor e Jornalista.
Ajudo a compor as materias e deixar a rádio sanca mais conhecida positivamente na cidade

Website.: https://www.radiosanca.com.br/equipe/rodrigo-stein
E-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Classificados Imóveis

Alugo Apartamento

R$ 550,00

Top News

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Janeiro 2021 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Comércio e Serviços em Geral