fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 

BARUERI/SP - Neste domingo, pela última rodada da fase de grupos do Campeonato Paulista, o Corinthians venceu o Oeste por 2 a 0 na Arena Barueri e garantiu vaga nas quartas de final. Mesmo com fraco desempenho, a equipe alvinegra conquistou a vitória com gols de Danilo Avelar, na etapa inicial, e Ederson, no fim do segundo tempo.

A classificação só foi possível pela ajuda de um rival. Isso porque o São Paulo bateu o Guarani na Vila Belmiro. Assim, o Timão chegou aos 17 pontos e ultrapassou o time de Campinas, que estacionou nos 16, garantindo o segundo lugar do Grupo D.

Com isso, o Corinthians terá duelo duro nas quartas de final. O adversário será o Red Bull Bragantino, que liderou não só a chave como a classificação geral. Como teve melhor campanha, a equipe de Bragança Paulista tem o mando do jogo.

Por outro lado, o Oeste confirmou seu rebaixamento com a derrota. Uma vitória podia não só tirar a equipe da degola, como também colocar na zona de classificação para as quartas. Com o resultado negativo, entretanto, o Rubrão manteve-se com  apenas 10 pontos e terminou na lanterna da classificação geral.

O jogo

Precisando vencer para fugir da zona da degola, o Oeste começou melhor a partida e fez Cássio trabalhar logo aos sete minutos. Com o Corinthians com dificuldade na armação de jogadas, era o time de Barueri quem levava mais perigo.

Se as coisas já não estavam fáceis para o Timão, pareciam ficar ainda mais preocupantes a partir dos 33 minutos. Primeiro, Everaldo sentiu a coxa e precisou ser substituído por Janderson. Logo na sequência, Boselli sofreu um choque em dividida de cabeça e também precisou deixar a partida, dando lugar a Mateus Vital.

Ainda assim, o Corinthians conseguiu reagir até abrir o placar através da bola parada. Aos 47 minutos, em cobrança de falta lateral, Luan cruzou com categoria na cabeça de Danilo Avelar, que subiu mais alto que a zaga e desviou para o fundo das redes, deixando os alvinegros em vantagem antes do intervalo.

No segundo tempo, o Corinthians voltou mais equilibrado, mas ainda tinha dificuldade para criar boas chances. Do outro lado, o Oeste até chegou a balançar as redes aos 17 minutos, mas a arbitragem pegou impedimento de Marlon na jogada.

Aos poucos, entretanto, o Corinthians se achou na partida e passou a ganhar os duelos no meio-campo, principalmente pela entrada de Ederson, ainda no intervalo. Faltava mais qualidade no último passe, mas a equipe de Tiago Nunes passou a controlar o ritmo de jogo.

Precisando vencer, o Oeste se lançou para o ataque nos minutos finais, mas levou pouco perigo ao gol de Cássio. Mais tranquilo no jogo, o Timão aproveitou espaços dado pelo adversário e sacramentou a vitória, e a classificação, com um belo gol de Ederson, de fora da área, aos 44 minutos.

 

 

*Por: GAZETA ESPORTIVA

SÃO PAULO/SP - O Santos foi prejudicado pela arbitragem e empatou com o Novorizontino em 2 a 2 neste domingo, na Arena Corinthians, pela última rodada da primeira fase do Campeonato Paulista.

Depois de abrir 2 a 0 com boa atuação, o Peixe teve Fernando Uribe expulso no começo do segundo tempo. O colombiano chegou forte no lance, por cima da bola, mas mal encostou no adversário. Era a chance do centroavante se firmar no elenco.

O Novorizontino diminuiu com Cléo e logo depois teve pênalti mal marcado pela arbitragem – o árbitro Vinicius Furlan viu mão, mas a bola bateu na barriga de Diego Pituca. Guiherme Queiroz converteu.

O Santos sentiu demais a expulsão, não se encontrou em campo e ainda sofreu a virada. Batista cabeceou entre os zagueiros Lucas Veríssimo e Luan Peres, a bola bateu no travessão, nas costas de Vladimir e entrou. 3 a 2 para o Novorizontino.

O Peixe enfrentará a Ponte Preta nas quartas de final do Paulistão. O Novorizontino não tinha mais chance de classificação.

O JOGO

O Santos dominou o primeiro tempo desde o minuto inicial. Com Jobson, a equipe melhorou a saída de bola e adiantou as linhas de marcação.

O Novorizontino, recuado, não ofereceu perigo a Vladimir. O Peixe, em compensação, fez 1 a 0 e poderia ter feito pelo menos mais dois.

Marinho abriu o placar, aos 16 minutos, em bonito chute de fora da área. Jobson e Uribe ficaram perto de ampliar antes do apito do árbitro.

SEGUNDO TEMPO

O Santos não demorou a ampliar. Em contra-ataque perfeito, Soteldo clareou o lance, Uribe acionou Jean Mota e o meia rolou para Marinho empurrar ao gol vazio e marcar o segundo do Peixe e segundo dele na partida, aos dois minutos.

No minuto 6, porém, veio a ducha de água fria. Uribe entrou por cima e recebeu o cartão vermelho direto. É a terceira partida consecutiva com expulsão no Alvinegro: Jobson, Sánchez e agora Uribe na Arena Corinthians.

A expulsão mudou a partida. Aos 12 minutos, Cléo Silva recebeu livre pela direita e diminuiu. No minuto 17, o árbitro Vinicius Furlan marcou pênalti inexistente de Diego Pituca – a bola bateu na barriga. Guilherme Queiroz converteu e empatou.

O Santos não conseguiu se organizar, as alterações do técnico Jesualdo Ferreira não surtiram efeito e a virada veio. Aos 36, Batista cabeceou entre os zagueiros Lucas Veríssimo e Luan Peres, a bola bateu no travessão, nas costas de Vladimir e entrou. 3 a 2 para o Novorizontino.

 

 

*Por: GAZETA ESPORTIVA

MUNDO - O PSG conquistou seu 13º título da Copa da França nesta sexta (24) após derrotar o Saint-Étienne por 1 a 0 em partida disputada no Stade de France. E o grande herói da equipe da capital francesa foi o brasileiro Neymar, que marcou o único, e decisivo, gol da partida.

 

Em um jogo no qual o torcedor do PSG ficou preocupado com a imagem do francês Mbappé deixando o gramado machucado ainda no primeiro tempo após receber uma entrada dura de Perrin (o que pode se tornar um problema para os jogos decisivos da Liga dos Campeões), o gol decisivo de Neymar foi um alento.

O atacante brasileiro jogou bem e decidiu a parada logo aos 14 minutos do primeiro tempo, quando, após jogada de Mbappé (que ainda estava em campo neste momento), aproveitou rebote para vencer o goleiro Moulin.

 

Com a atuação desta sexta, Neymar dá mais uma demonstração de que pode ser decisivo para o PSG na parte final da Liga dos Campeões, que está muito próxima.

 

 

*Por:AGÊNCIA BRASIL

SÃO PAULO/SP - São Paulo e Red Bull Bragantino protagonizaram um jogo bastante movimentado no retorno das duas equipes às disputas do Campeonato Paulista na noite desta quinta-feira, no Morumbi. Em partida de cinco gols, melhor para os visitantes, que acabaram saindo de campo com a vitória por 3 a 2. Os gols do Braga foram marcados por Matheus Jesus, Morato e Artur. Pablo balançou as redes duas vezes para o Tricolor.

Com o resultado, o Red Bull Bragantino foi a 20 pontos e passou a ter a melhor campanha geral do Campeonato Paulista. O São Paulo, por sua vez, perdeu a chance de assegurar a liderança do Grupo C até o fim da primeira fase da competição.

O São Paulo, que já tem a classificação garantida para as quartas de final do Paulistão, resta apenas definir se avançará como líder ou como segundo colocado da sua chave, se despedirá da primeira fase do torneio no próximo domingo, contra o Guarani, na Vila Belmiro. O Red Bull Bragantino, por sua vez, terá pela frente o Botafogo-SP.

Continua depois da publicidade

O jogo – O São Paulo começou a partida a todo o vapor e não demorou muito para abrir o placar. Se mantendo constantemente no ataque, o time, com uma postura agressiva, acabou indo às redes aos sete minutos com Pablo, que aproveitou cruzamento na medida de Reinaldo para cabecear em direção ao chão, como manda o manual do bom atacante, sem chances para o goleiro Júlio César.

Mas, o Red Bull Bragantino não se abalou. Atrás no placar, a equipe visitante correu atrás do prejuízo e chegou ao empate pouco depois, aos 12 minutos, com Matheus Jesus, que recebeu na entrada da área após Artur ganhar dividida com Reinaldo no campo de ataque e bateu rasteiro, no cantinho. Tiago Volpi ainda se esticou todo para fazer a defesa, mas não alcançou.

O jogo continuou lá e cá, e o Red Bull Bragantino não se acomodou com a igualdade no placar, muito pelo contrário. Aos 34 minutos, a “lei do ex” se fez presente no Morumbi. Morato recebeu pela esquerda, tirou Arboleda para dançar dentro da área e bateu forte, cruzado, estufando as redes e virando a partida para os visitantes.

O São Paulo, então, precisou reagir, e o fez rapidamente. Quatro minutos depois, Pablo novamente chamou a responsabilidade, desta vez com um chute da entrada da área, rasteiro, no cantinho, ao estilo do primeiro gol do Red Bull, e conseguiu vencer Júlio César, deixando novamente tudo igual no placar.

Antes de as equipes irem para o intervalo, o Tricolor ainda teve a oportunidade de retomar a frente no marcador com Pato, que protagonizou uma linda jogada, passando por dois marcadores, mas Ryller evitou o golaço em cima da linha.

Segundo tempo

Na etapa complementar, o São Paulo começou mais ligado que os rivais e quase marcou o terceiro gol novamente com Alexandre Pato, que recebeu cruzamento na medida de Juanfran, mas acabou cabeceando rente à trave, assustando Júlio César, já batido no lance. Cinco minutos depois foi a vez de Reinaldo levar perigo em cobrança de falta, batendo cruzado e fazendo a bola quicar pouco antes de chegar na meta, dificultando a vida do goleiro adversário.

Desperdiçando boas chances, o Tricolor acabou sendo castigado aos 20 minutos, quando Artur fez boa jogada individual na entrada da área e mandou no ângulo, sem chances para o Tiago Volpi, recolocando o Red Bull Bragantino à frente.

Na reta final do jogo, já com alterações para tornar o time ainda mais ofensivo, o São Paulo foi com tudo para o ataque e teve mais uma oportunidade com Alexandre Pato, mas o jogador acabou mandando para fora na tentativa de acertar o ângulo de Júlio César. Daí em diante, o time comandado pelo técnico Fernando Diniz bem que tentou, mas acabou esbarrando na forte defesa montada pelo Red Bull Bragantino para garantir o importantíssimo resultado fora de casa neste retorno ao Campeonato Paulista.

 

 

*Por: GAZETA ESPORTIVA

MUNDO - Em um jogo muito movimentado, o Liverpool goleou o Chelsea por 5 a 3 nesta quarta-feira (22) e finalmente recebeu a taça do Campeonato Inglês, competição que havia conquistado há seis rodadas.

 

Mesmo sem a presença do público no estádio de Anfield, por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19), os Reds comemoraram demais a conquista da competição, que não levavam desde a temporada 1989/1990. O detalhe é que esta é a primeira conquista do Liverpool desde a criação da Premier League (liga que comanda o Campeonato Inglês).

Gol do brasileiro Firmino

Motivado pela histórica campanha no Inglês, a equipe comandada pelo técnico alemão Jürgen Klopp chegou a abrir 3 a 0 na etapa inicial com gols de Keita, Alexander-Arnold e Wijnaldum. Mas o francês Giroud descontou um pouco antes do intervalo.

Logo aos 10 minutos da etapa final o brasileiro Firmino deixou o dele, levando os Reds aos 4 a 1. O Chelsea chegou a ensaiar uma reação ao conseguir o 4 a 3 graças a gols de Abraham e Pulisic. Porém, Oxlade-Chamberlain marcou no finzinho e garantiu a vitória final de 5 a 3.

 

 

*Por: AGÊNCIA BRASIL

SÃO PAULO/SP - O Derby de São Paulo marcou o retorno do Campeonato Paulista, nesta quarta-feira, depois de pouco mais de quatro meses de paralisação devido a pandemia do coronavírus. Se o período não foi suficiente para um país que registrou no mesmo dia do clássico o recorde diário de 1.293 mortes, serviu para dar fôlego ao Corinthians.

A Arena vazia não impediu o Timão de se impor em casa diante do Palmeiras e sair com a vitória por 1 a 0 graças a gol de Gil logo aos 14 minutos de disputa, após cabeçada para o chão, que ainda contou com desvio no braço de Felipe Melo e pouca agilidade de Weverton.

No único tento do jogo, destaque para a batida de escanteio de Fagner em sua 350ª atuação pelo alvinegro e pela falha de Zé Rafael, aposta de Vanderlei Luxemburgo, na marcação dentro da área alviverde.

A lamentação dos visitantes foi ainda maior devido a bola na trave de Willian quando o relógio marcava apenas dois minutos. Aliás, a primeira metade da etapa inicial impressionou pela disposição dos arquirrivais, que se contra-atacaram em sequência.

As arquibancadas vazias pela primeira vez no Derby depois de 116 anos de confrontos pesaram mais contra os corintianos, que não conseguiram manter o ritmo no segundo tempo e não puderam contar com o apoio da Fiel.

O cenário ficou todo favorável ao Palmeiras, que amassou a defesa de Tiago Nunes ao controlar a disputa e bombardear o gol adversário. Neste momento, apareceu o nome do clássico: Cássio.

Apesar da pichação provocativa ao arqueiro feita pelo torcedor alviverde que invadiu o estádio de Itaquera horas antes da bola rolar, o goleiro do Corinthians fez um verdadeiro milagre com o pé esquerdo em finalização de Willian e pegou pelo menos mais três bolas que fizeram os palmeirenses levarem as mãos à cabeça, incrédulos.

As substituições, liberadas ao limite de cinco atletas por equipe, não surtiram grandes efeitos. E a história recente de Corinthians e Palmeiras voltou a se repetir, com o triunfo para o Timão mediante ao placar mínimo depois de um gol nos minutos iniciais e muita pressão do Palmeiras.

O resultado quebrou um jejum de seis jogos. Desde 2 de fevereiro, o Corinthians não vencia no Paulistão. Desde então o Palmeiras não sabia o que era perder, mas também alcançou o quarto compromisso seguido sem vitória no Estadual.

A situação na tabela, no entanto, segue mais favorável ao Palestra, que soma 19 pontos e já está classificado às quartas de final. A briga é com o Santo André, 20 pontos, pela liderança no Grupo B.

Por outro lado, o Corinthians precisa torcer para o Guarani não vencer o Botafogo-SP nesta quinta. Só assim levará à última rodada da primeira fase a possibilidade de avançar ao mata-mata. O atual tricampeão é dono de 14 pontos, dois a menos que o Bugre. O líder no Grupo D é o Bragantino, com 17 pontos.

Nos derradeiros confrontos desta fase, o Corinthians vai encarar o Oeste, domingo, na Arena Barueri, enquanto o Palmeiras receberá o Água Santa, no Allianz Parque, no mesmo dia.

 

 

Por: Tiago Salazar / GAZETA ESPORTIVA

RIO DE JANEIRO/RJ - Diferentemente do que acontece em todos os anos, o dia 21 de julho será de um novo tipo de comemoração para o Fluminense. Há 118 anos, o clube era fundado e, se no ano passado a celebração veio com uma programação especial junto aos torcedores com a tradicional "Flu Fest" nas Laranjeiras, desta vez o procedimento precisará ser diferente. Em meio à pandemia da COVID-19, o Tricolor segue com as atividades da sede social até o dia 31 de julho.

Orgulhoso por ser um dos protagonistas na luta pela cautela com relação ao retorno do futebol e das atividades no meio da pandemia, o Fluminense ainda não anunciou ações para o aniversário. O clube lançará o livro "Time De Guerreiros - A Epopeia do Tri", que já está em pré-venda na loja oficial. Através das redes sociais, o Flu afirmou que fará uma "Flu Fest" especial, mas ainda não divulgou maiores detalhes.

Além disso, o Fluminense está promovendo uma promoção durante o mês de aniversário em que não há cobrança da taxa de adesão de R$30 nos planos de Sócio Futebol. Já os novos associados do clube na categoria Contribuinte ficam isentos do pagamento da joia, nos valor de R$ 256,37 para sócios acima de 18 anos, R$ 127,49 para contribuintes entre 15 e 17 anos e R$ 127,49 para crianças entre 7 e 14 anos.

Essa ação tem a intenção de, junto a uma campanha voluntária da torcida, aumentar o quadro de sócios adimplentes do clube. Atualmente, esse número é de pouco mais de 33.300 pessoas. A meta da ação #ÉPeloFlu era alcançar os 36 mil sócios-torcedores até esta terça-feira.

Sede por títulos e crise financeira

O último título de expressão conquistado pelo Fluminense foi o Campeonato Brasileiro de 2012, quando o clube sagrou-se tetracampeão. Desde então, o Flu entrou em anos cada vez mais complicados financeiramente. O clube até acrescentou a Primeira Liga em 2016, a Taça Guanabara em 2017 e duas conquistas da Taça Rio, em 2018 e neste ano de 2020, à lista. No entanto, ainda não reencontrou o protagonismo no cenário nacional.

Uma das grandes justificativas para esse cenário está nos cofres. Em 2019, o clube fechou a temporada no vermelho pelo quarto ano seguido e apresentou déficit de R$ 9,3 milhões. Ao longo do ano passado, inclusive, o Flu viveu bastidores agitados politicamente, quando o então presidente Pedro Abad pediu a antecipação das eleições. Em junho, Mário Bittencourt acabou eleito.

Quando a atual diretoria assumiu, o clube tinha quatro meses de salários atrasados e cinco de imagem com os jogadores. Atualmente, os meses de maio e junho estão em aberto. Na imagem, o Fluminense deve janeiro, 50% de fevereiro, maio e junho. Portanto, a direção já pagou mais meses do que teve enquanto gestora.

#NósSomosAHistória

Fundado por Oscar Cox em 1902, o Fluminense surgiu do desejo de em disseminar a paixão pelo futebol no Rio de Janeiro. As cores, que inicialmente eram cinza e branco, foram substituídas dois anos depois pelo tradicional verde, branco e grená. O clube tricolor foi responsável por construir o primeiro estádio de cimento da América Latina, o Estádio de Laranjeiras, sede do Campeonato Sul-Americano de Seleções (atual Copa América) e dos Jogos Olímpicos Latino-Americanos (atualmente Jogos Pan-Americanos). Além disso, foi palco do primeiro título relevante da Seleção Brasileira.

Desde Cox, o Flu coleciona uma lista extensa de ídolos na história. Preguinho, autor do primeiro gol da Seleção Brasileira em Copas do Mundo, Castilho, Fred, Assis, Rivellino, Telê Santana, Romerito, Waldo, Darío Conca, Washington, Didi, Carlos Alberto Torres, Gerson, Pinheiro, Gum, Branco, Ézio, Renato Gaúcho, Deco entre outros, já fizeram a alegria da torcida nesses 118 anos.

Nas redes sociais, o clube utiliza a hashtag #NósSomosAHistória exatamente para exaltar os feitos ao longo dos anos.

 

 

*Por: Luiza Sá / LANCE!

SÃO PAULO/SP - O Palmeiras anunciou neste domingo como pretende inserir o torcedor dentro dos jogos do time no Allianz Parque pelos próximos meses. Sem poder receber público por causa das restrições do novo coronavírus, o clube vai organizar ações nas redes sociais com o envio de vídeos, instalação de bandeiras e venda de espaço para fotos em totens para compensar a ausência de público.

No Campeonato Paulista, a equipe vai permitir que o torcedor envie mensagens aos jogadores. Com publicações e hashtags em redes sociais (Twitter, Facebook, TikTok ou Instagram), o recado será avaliado por funcionários do clube e depois os melhores conteúdos serão reproduzidos no sistema de som da arena. A hashtag pedida pelo Palmeiras é #EuCantoEuSouPalmeiras.

Outra forma de se aproximar do time será com o envio de bandeiras. O torcedor poderá entrar em contato com o clube e pedir para ser colocada no estádio a peça desejada, para ajudar a criar um ambiente mais próximo ao habitual. O Palmeiras tem como próximo compromisso em casa pelo Campeonato Paulista a partida contra o Água Santa, no próximo domingo.

O principal pacote para a torcida valerá para o Campeonato Brasileiro. O clube vai colocar totens nos assentos e divulgar fotos dos torcedores. Para quem está adimplente com o programa de sócio torcedor, o valor da exposição da imagem é R$ 15. Para os demais, é R$ 40. O Palmeiras promete realizar em todas as partidas uma fotografia com alta definição para poder divulgar aos compradores a localização de cada um dos espaços adquiridos.

A ideia de aproximar o time da torcida nesta pandemia teve como um dos entusiastas o treinador Vanderlei Luxemburgo. Em reuniões com a diretoria, ele comentou ter ideias de ações para conseguir uma aproximação, mesmo durante um contexto de isolamento social. "Vamos ter de fazer um trabalho para que possamos colocar o torcedor em campo de alguma maneira. Estou pensando nisso, mas ainda não posso falar", adiantou o técnico ao Estadão em junho.

 

 

*Por: Ciro Campos / ESTADÃO

MUNDO - A Copa da Inglaterra terá uma final entre dois times londrinos - e no mais tradicional estádio da capital britânica. Neste domingo (19), pelas semifinais do mais antigo torneio de clubes do mundo, o Chelsea derrotou o Manchester United por 3 a 1, no mesmo Wembley onde decidirá o título com o Arsenal no próximo dia 1º de agosto.

No sábado (18), os Gunners levaram a melhor sobre o Manchester City, por 2 a 0, também em Wembley, na outra semifinal. Todas as partidas têm sido realizadas com portões fechados, como medida contra a disseminação do novo coronavírus (covid-19). O mesmo ocorrerá na decisão, daqui a 13 dias.

Será a oportunidade de Frank Lampard, ídolo do Chelsea como jogador, conquistar o primeiro título no comando da equipe, cargo que assumiu há um ano. Atuando no meio-campo dos Blues, foi tricampeão da Premier League (Campeonato Inglês) e tetra da própria Copa da Inglaterra - ou seja, Lampard fez parte de metade dos títulos do time na história da competição.

Nos primeiros 45 minutos, o lance de mais impacto foi o choque de cabeça entre os zagueiros do United Eric Bailly e Harry Maguire, aos 42. Os dois tiveram sangramento na região atingida, mas, quem levou a pior foi Bailly, que precisou sair de campo usando uma máscara de oxigênio e de maca, sendo substituído pelo atacante Anthony Martial.

O incidente fez a primeira etapa ir até os 57 minutos, 12 minutos além do tempo regulamentar. Foi o que o Chelsea precisou para inaugurar o placar. Aos 55, após uma tabela de César Azpilicueta com o atacante brasileiro William, o lateral espanhol cruzou e o centroavante Olivier Giroud apareceu na pequena área, desviando para o gol.

A missão do United ficou mais complicada antes mesmo do cronômetro marcar o primeiro minuto da etapa final. Aproveitando-se de uma invertida de bola errada, o meia Mason Mount avançou em disparada e arriscou da entrada da área. O goleiro David de Gea falhou e o chute rasteiro, que foi na direção do espanhol, converteu-se no segundo gol dos Blues.

E coube a um defensor do United liquidar as chances do próprio time, ainda que sem querer. Aos 28 minutos, depois de um cruzamento do lateral Marcos Alonso, o zagueiro Antonio Rüdiger finalizou rasteiro e a bola desviou em Maguire - o mesmo do choque de cabeça no primeiro tempo - antes de parar nas redes, praticamente definindo a classificação do Chelsea.

Já aos 40, Martial foi derrubado pelo ponta Callum Hudson-Odoi, do Chelsea, dentro da área. O meia português Bruno Fernandes cobrou o pênalti e diminuiu o prejuízo do United, mas, insuficiente para mudar a história do confronto.

 

Campeonato Inglês

Dois jogos movimentaram a Premier League neste domingo. Em Bournemouth, o time da casa - que soma 31 pontos e está em penúltimo lugar - se complicou ao perder por 2 a 0 para o Southampton, podendo ser rebaixado na terça-feira (21) se o Watford pontuar diante do Manchester City. Por enquanto, apenas o Norwich, que perdeu do Burnley por 2 a 0 no sábado, já teve a queda decretada.

Em Londres, a derrota por 3 a 0 para o Tottenham Hotspur, sexto colocado, deixou o quarto lugar do Leicester City ameaçado, já que o Manchester United ainda atuará pela 37ª rodada, a penúltima do campeonato. Os quatro times mais bem colocados da tabela se classificam à próxima Liga dos Campeões. Por hora, essas equipes são o campeão Liverpool, o vice Manchester City, Chelsea e Leicester.

Já na Championship, como é chamada a segunda divisão inglesa, o tradicional Leeds United assegurou o retorno à elite após 16 anos e o título do campeonato - e tudo antes de entrar em campo neste domingo e vencer o Derby County por 3 a 1. O acesso direto, dado às duas melhores campanhas da divisão, foi confirmado na sexta-feira (17) após a derrota do vice-líder West Brom para o Huddersfield por 2 a 1. No sábado, a vitória do Stoke City sobre o Brentford, terceiro colocado, por 1 a 0, garantiu a taça com uma rodada de antecipação.

 

 

*Por Lincoln Chaves - Repórter da TV Brasil e da Rádio Nacional

*AGÊNCIA BRASIL

RIO DE JANEIRO/RJ - A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) oficializou as datas para início e término das Séries A1 e A2 (primeira e segunda divisões) do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino. A entidade também confirmou a disputa dos torneios nacionais das categorias sub-18 e sub-16 e da etapa Brasil do Festival Sul-Americano Conmebol na categoria sub-14.

A Série A1 é a primeira que será retomada, em 26 de agosto, para conclusão da quinta rodada (ainda restam três partidas). A CBF pretende finalizar o torneio em 6 de dezembro. O regulamento - que prevê o enfrentamento dos 16 times em turno único, com a classificação dos oito melhores às quartas de final e o mata-mata disputado em jogos de ida e volta - está mantido. A atual campeã, a Ferroviária é líder da competição até o momento.

Na sequência, entre os dias 2 e 11 de outubro, ocorrerá o Brasileiro sub-16, que reunirá 12 clubes divididos em três grupos com quatro times em cada. O vencedor de cada chave e o melhor segundo colocado passam para a semifinal - que, assim como a decisão, será em jogo único. No ano passado, o título ficou com o São Paulo

A segunda divisão do Brasileiro Feminino reinicia em 18 de outubro, após somente uma rodada disputada antes da suspensão das competições, devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19). De acordo com a programação da CBF, a final será em 31 de janeiro do ano que vem. Assim como na Série A1, o regulamento prévio foi mantido: são 36 clubes, distribuídos em seis grupos de seis equipes, com 16 delas (as duas primeiras de cada chave e os quatro melhores terceiros) avançando ao mata-mata, com jogos de ida de volta até a final - o São Paulo também é o atual campeão.

O Festival sub-14 ficou para 14 e 20 de dezembro, com oito times divididos em dois grupos (quatro equipes em cada). Os dois melhores avançam ao mata-mata, que terá jogo único nas semifinais e na decisão. Em 2019, a competição foi disputada no Paraguai e o título ficou com o Centro Olímpico, de São Paulo.

Por fim, o Brasileiro sub-18 será disputado entre 6 de janeiro e 28 de fevereiro de 2021. Serão 24 equipes separadas em seis chaves (quatro times em cada, com jogos de ida e volta entre eles). As oito melhores campanhas avançam, formando dois novos grupos com quatro agremiações cada, que se enfrentarão em turno único. Os dois primeiros das chaves vão às semifinais, com partidas de ida e volta, assim como será a decisão. O Internacional levantou a taça do sub-18 em 2019.

Segundo a CBF, as datas acertadas para os torneios de base respeitam a previsão da Conmebol para a realização dos Sul-Americanos de seleções sub-20 e sub-17, entre outubro e novembro deste ano. Já os Mundiais das categorias estão marcados para 20 de janeiro a 6 de fevereiro (sub-20, em Costa Rica e Panamá) e 17 de fevereiro a 7 de março (sub-17, na Índia).

 

 

 

*Por Lincoln Chaves - Repórter da TV Brasil e Rádio Nacional

*AGÊNCIA BRASIL

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Setembro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30