fbpx

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim
 
© Distributed by The New York Times Licensing Group Carros clássicos em Havana, 18 de dezembro de 2014. (Meredith Kohut/The New York Times) © Distributed by The New York Times Licensing Group Carros clássicos em Havana, 18 de dezembro de 2014. (Meredith Kohut/The New York Times)

As estradas rurais dos EUA podem ficar parecidas com Cuba em 20 anos

Escrito por  Out 08, 2021

CUBA - Todas essas histórias sobre os cubanos que mantêm carros americanos antigos em uso são absolutamente verdadeiras. É por necessidade: os embargos comerciais impedem que tanto os carros quanto as peças dos EUA cheguem à ilha, e os veículos estrangeiros disponíveis – novos e usados – estão fora do alcance financeiro de todos, exceto dos cubanos mais ricos. Por isso, eles são os melhores recicladores, fabricantes e mecânicos de veículos.

Em uma viagem a Havana em janeiro de 2018, nosso guia era uma mulher afável que dirigia um Chevrolet dos anos 50, magnificamente decorado. Uma noite, a caminho do jantar, entramos no grande carro amarelo e pegamos a estrada. Um quarteirão depois, a alavanca do câmbio quebrou.

A motorista chamou um táxi, e chegamos à nossa refeição sem saber quem nos pegaria assim que tivéssemos terminado. Quase duas horas depois, fomos surpreendidos ao ver o Chevy amarelo nos esperando no estacionamento, com o câmbio totalmente consertado.

Nos EUA, um conserto tão rápido só seria possível se houvesse uma transmissão totalmente compatível em determinada oficina, pronta para ser rapidamente instalada, mas tal cenário seria bem incomum. Em Cuba, a história é diferente. "Conheço pessoas que têm todas as peças de substituição disponíveis em sua garagem no caso de o carro quebrar", afirmou Paolo Spadoni, professor associado da Universidade Augusta, na Geórgia, com experiência em assuntos cubanos.

À medida que os carros do mundo se tornam elétricos, pode ser lógico presumir que a magia mecânica necessária para reparar um clássico de combustão interna em duas horas se tornará uma habilidade profundamente desvalorizada. Afinal, o presidente dos EUA, Joe Biden, anunciou que gostaria de ver os veículos elétricos chegando a 50 por cento de todas as vendas de carros novos nos Estados Unidos até 2030. Atualmente, os veículos totalmente elétricos representam cerca de dois por cento das vendas de carros novos no país.

Embora a causa não sejam os embargos comerciais, mas sim essa próxima mudança para carros elétricos, especialistas dizem que é possível que as estradas dos EUA possam se assemelhar a Cuba por algum tempo, com carros mais antigos rodando com motores a gasolina e mantidos em circulação muito depois de terem sido trocados por outro modelo de combustível. "Achamos que será como Cuba, especialmente nas áreas rurais dos EUA", comentou Michelle Krebs, analista executiva da Cox Automotive, acrescentando que os avanços das baterias serão cruciais para aumentar o número de carros elétricos na estrada: "O alcance é muito importante para as pessoas em lugares distantes; você tem de dirigir longas distâncias só para chegar ao supermercado."

Continua depois da publicidade

Simplificando, muita coisa precisa ser feita nos próximos nove anos para que o objetivo de Biden seja remotamente alcançável. O carro elétrico precisa se tornar mais acessível. O alcance da bateria precisa aumentar bruscamente. Os postos de recarga precisam se tornar tão comuns quanto postos de gasolina. E o tempo que leva para carregar um carro elétrico precisa se aproximar do que leva para encher um tanque.

Os cubanos, por sua vez, estão limitados a alugar o Chery Arrizo 5e, fabricado na China, de acordo com Carla Bailo, executiva-chefe do Centro de Pesquisa Automotiva em Ann Arbor, no Michigan. E essa não é a única questão. "A geração de energia em Cuba está em crise, dado que a Venezuela está lhe fornecendo a menor quantidade de petróleo de todos os tempos. Nunca vi um carregador elétrico em Cuba", disse Jorge Salazar-Carrillo, natural de Cuba e diretor do Centro de Pesquisa Econômica da Universidade Internacional da Flórida.

Nos EUA, o Colorado é um dos estados mais progressistas quando se trata de estações de recarga em locais mais ermos. No entanto, um artigo recente do "The New York Times" sobre uma viagem para lá em um carro elétrico detalhou um fim de semana de preocupação constante com o próximo lugar para carregar.

"Ansiedade de alcance – isso é uma coisa real que tem de ser resolvida quando as pessoas pegam a estrada", observou Jason Courter, diretor de operações da Bellevue Honda, em Washington, e ex-presidente da Associação Internacional de Revendedores de Automóveis. Ele acrescentou: "Você realmente tem de traçar seu percurso quando dirige um veículo elétrico. Precisaremos ter uma infraestrutura de carregamento muito maior – transformando paradas de descanso em estações de carregamento. A parada média no posto de gasolina leva cerca de dez minutos. Só para obter uma carga são necessários de 20 minutos a mais de meia hora, com menos oportunidades para obtê-la."

Durante essa mudança elétrica, os carros não vão se tornar clássicos, mas podem começar a mostrar a idade em breve. "O veículo médio nas estradas americanas está ficando mais velho, não mais jovem, por isso as pessoas estão se agarrando aos automóveis por muito mais tempo. Os movidos a gasolina vão estar por aí durante um longo tempo, mesmo que cheguem a 50 por cento até 2030", disse Krebs.

É seguro apostar que, daqui a um século, haverá rodovias no céu e todos seremos os Jetsons – se ainda estivermos no planeta até lá. Em um futuro próximo, no entanto, as coisas podem ficar um pouco estranhas, com grupos de F-150 bem preservados cruzando estradas rurais em busca de um posto de gasolina, enquanto suas contrapartes elétricas se abastecem com um suprimento abundante de fios de eletricidade urbanos.

E, a não ser que haja uma revolução, os cubanos ainda estarão dirigindo os carros que nos lembram dos bons tempos, dos carros que nos lembram dos melhores tempos.

 

c. 2021 The New York Times Company

Ivan Lucas

 Jornalista/Radialista

Website.: https://www.radiosanca.com.br/equipe/ivan-lucas
E-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Top News

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Outubro 2021 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31