fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 
Radio Sanca Web TV - Domingo, 01 Novembro 2020

SÃO CARLOS/SP - Em função dos feriados de 2 de novembro (Finados) e 4 de novembro (aniversário de 163 anos de São Carlos) e do ponto facultativo do dia 3 de novembro (alusivo ao Dia do Servidor comemorado em 28 de outubro e transferido para essa data), o funcionamento de diversos serviços públicos municipais será paralisado, retornando na quinta-feira (5/11), porém os serviços essenciais, como segurança do patrimônio público e velório serão mantidos.

As Unidades de Pronto Atendimento da Vila Prado, Cidade Aracy e do Santa Felícia atenderão normalmente com plantão 24 horas. Em casos emergenciais, a população deve acionar diretamente o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), pelo número 192. As Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) e Unidades da Saúde da Família (USF’s), não funcionarão, voltando a atender normalmente na quinta-feira (5/11).

Em virtude do feriado prolongado a Secretaria Municipal de Saúde vai abrir a farmácia do CEME (Centro Municipal de Especialidades) na Vila Isabel, na terça-feira (3/11), das 7h às 13h, para dispensação de antibióticos, antitérmicos, analgésicos, antihipertensivos e antiglicemiantes (remédios para febre, dor, infecção, hipertensão e diabetes).

O SAAE São Carlos informa que a Administração e suas Unidades de Atendimento ao Usuário (UAU) não funcionarão durante o feriadão, retornando suas atividades normalmente na quinta-feira (5/11).  Nesse período os usuários poderão utilizar o serviço de atendimento por meio do 08000-111064.

A Guarda Municipal, assim como o Conselho Tutelar e Defesa Civil podem ser acionados pelo telefone 153. A Defesa Civil também atende a população pelo 3364-2113.

O Mercado Municipal “Antonio Massei” e as lojas do comércio em geral fecham nesta segunda-feira, dia 2 de novembro (Finados) e no dia 4 de novembro (aniversário de São Carlos).

A coleta domiciliar de lixo ocorrerá normalmente todos os dias, sem alteração de horário. Já os 5 Ecopontos estarão abertos nesta segunda-feira (2/11) das 8h às 12h, na terça-feira (3/11) das 8h às 18h e na quarta-feira (4/11) das 8h às 12h.

CEMITÉRIOS - O horário de visitação nos cemitérios Nossa Senhora do Carmo e Santo Antônio de Pádua, hoje (02) até 4 de novembro, será das 6h às 18h. A decisão de abrir os portões mais cedo foi em virtude do público idoso.

Já devido a Dengue a administração dos cemitérios solicita que os munícipes evitem água parada nos vasos sobre os túmulos e para que recolham o lixo e deposite nos latões instalados nos locais.

A recomendação também é de evitar aglomerações no interior dos cemitérios e manter o distanciamento de segurança. Somente será permitida a entrada de pessoas que estiverem usando máscaras faciais de proteção.

Publicado em Outras Notícias

RIO DE JANEIRO/RJ - A ex-BBB Flay publicou em seu Instagram uma série de cliques que deixou seus seguidores simplesmente de boca aberta.

Nas fotos, ela esbanjou a boa forma após ter feito recentemente um procedimento estético e posou com um biquíni diferenciado.

 Confira:

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Hey brothers ✨

Uma publicação compartilhada por FLAY ? (@flay) em

 

Nos comentários, foram só elogios. “Patroa”, brincou um internauta. “Nossa senhora do céu ??”, falou outro fã.

 

*Por: METROPOLITANA

Publicado em Celebridades

SÃO CARLOS/SP - Um menor foi detido pela Polícia Militar com uma moto que havia sido furtada no último dia 29 de outubro, em São Carlos.

A equipe Policial realizava patrulhamento na região sul da cidade, quando avistou um motociclista com uma CG na cor Branca, na Rua Isac Falgen, que ao ver a viatura se dirigiu sentido ao Jardim Zavaglia. Porém, o menor foi abordado e ao realizar uma breve consulta da procedência da moto, constou produto de furto.

O jovem e a moto foram levados ao Plantão Policial, onde delegado ouviu o indivíduo e depois o liberou a sua genitora.

Publicado em Policial

Processo seletivo envolve 33 vagas para o mestrado e 26 para o doutorado

 

SÃO CARLOS/SP - O Programa de Pós-Graduação em Engenharia Química (PPGEQ) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) está com inscrições abertas no processo seletivo para seus cursos de mestrado e doutorado, com ingresso no primeiro semestre de 2021. O Programa é avaliado com o conceito máximo (7, significando excelência internacional) pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). São seis as áreas do PPGEQ, com suas respectivas linhas de pesquisa: Controle ambiental; Engenharia Bioquímica; Reatores químicos heterogêneos e catálise; Simulação e controle de processos químicos; Sistemas particulados; e Termodinâmica e processos de separação.

Os processos seletivos para o mestrado e para o doutorado têm apenas uma fase, classificatória, composta por análise curricular e do histórico escolar. São 33 vagas para o mestrado, 26 para doutorado e uma de doutorado direto. Informações detalhadas, como formas de inscrição, documentos necessários e outras estão nos editais disponíveis no site do PPGEQ, em www.ppgeq.ufscar.br, onde também há detalhes sobre o Programa, como listas de docentes, grupos de pesquisa e disciplinas. As inscrições vão até o dia 27 de novembro.

Publicado em Educação

Nova programação alterna apresentações da casa de atores e atrizes com transmissões dos palcos das unidades sem a presença do público, aos domingos, quartas e sextas, em novo horário, às 21h

O Sesc Santana recebe o espetáculo “Coisas que Você Pode Dizer em Voz Alta”, com a DeSúbito Cia., na quarta-feira, dia 4/11; sexta-feira (6/11), é a vez de “Fronteira”, com a Cia. Elevador de Teatro Panorâmico e transmissão diretamente do palco do Sesc Ipiranga; e no domingo, dia 8/11, Marcio Nascimento atua no monólogo “Iago”, transmitido de sua casa

Transmissões ao vivo permanecem no YouTube do Sesc São Paulo

e no Instagram do Sesc Ao Vivo

youtube.com/sescsp

instagram.com/sescaovivo

 

São Carlos/SP - A programação de Teatro #EmCasaComSesc está em nova fase, com os atores e as atrizes ocupando os palcos das unidades do Sesc na capital paulista, além das apresentações transmitidas das casas dos artistas. Com a mudança, o Sesc São Paulo passa a acolher versões de espetáculos com estruturas maiores, que contarão com os recursos do palco para a transmissão. Nesta nova fase, os teatros receberão as peças sem a presença do público e dentro de todos os protocolos de segurança. Em novo horário, mais cedo, às 21h, a série tem apresentações aos domingos, quartas e sextas.

O formato híbrido, com a manutenção das transmissões realizadas da casa dos artistas, permite que a série continue oferecendo encontros com nomes de outros estados e com atores e atrizes em condições de maior vulnerabilidade ao coronavírus. Com a possibilidade das transmissões nos palcos do Sesc, dá-se oportunidade a mais profissionais, ajudando a estimular o setor cultural. Com uma parcial e gradativa retomada das atividades do Sesc São Paulo, o início da programação nos palcos é um momento importante para a cultura e para uma retomada mais ampla no futuro.

Na quarta-feira (4/11), com transmissão do palco do Sesc Santana, a DeSúbito Cia. apresenta “Coisas que Você Pode Dizer em Voz Alta”, com Tamirys O'hanna, Carla Zanini, Marô Zamaro e Mônica Augusto, dramaturgia de Ricardo Inhan e direção de Ricardo Henrique. A peça fala dos conflitos e dos questionamentos de uma jovem em sua jornada de autoconhecimento e traz à tona temas como desilusões amorosas e a descoberta da sexualidade. Charlotte é uma adolescente que mora em uma pequena cidade do interior, onde vive seus primeiros relacionamentos. Tudo acontece na garagem, único lugar onde se sente livre para extravasar seus desejos e pensamentos. Em meio ao cotidiano pacato, a jovem começa a descobrir que se atrai por garotas. Mas, para dizer isso em voz alta, terá que ultrapassar preconceitos maiores que o seu quintal. Vencedora do Programa de Ação Cultural (ProAc) Manifestações com Temática LGBT (2008), a montagem é inspirada na HQ “O Enterro das Minhas Ex” (Editora Nemo, 2016), da francesa Anne-Charlotte Gauthier. Classificação: 12 anos.

Sexta-feira (6/11) é a vez da Cia. Elevador de Teatro Panorâmico apresentar, diretamente do palco do Sesc Ipiranga, a peça “Fronteira”, com Tathiana Botth e Thaís Rossi, direção de Marcelo Lazzaratto e texto de Carla Kinzo. Duas mulheres estão em uma zona fronteiriça e vivem um dilema. Enquanto uma quer cruzar para o outro lado, a outra controla a passagem das pessoas entre os territórios. A dramaturgia apresenta o cotidiano dessas duas figuras sem nome, presas a um presente imutável. Sobreviventes em meio a um território em ruínas, elas precisam uma da outra para ressignificar essa nova realidade, sem deixar ruir a fronteira interpessoal existente. Os dias passam. No decorrer da peça, se descobre que há muito mais na relação entre as duas do que se percebe à primeira vista. Com o espetáculo, que fez temporada no Sesc Pinheiros em 2019, a companhia expande a sua pesquisa sobre deslocamentos humanos, iniciada com o espetáculo “Diásporas” (2017), investigando os múltiplos significados implícitos no conceito de “fronteira”. Classificação: 12 anos.

Encerrando a semana, no domingo (8/11), Marcio Nascimento apresenta de sua casa, no Rio de Janeiro, o espetáculo solo “Iago”, com texto de Geraldo Carneiro e direção do ator e de Miwa Yanagizawa. O texto é baseado na tragédia “Otelo”, de William Shakespeare (1564-1616), que conta a trágica história do general mouro que dá nome à peça, vitimado pela vingança de seu alferes Iago, que o faz acreditar ter sido traído pela mulher, Desdêmona. No monólogo baseado na obra shakespeariana, Iago é o protagonista e conta sua história em primeira pessoa. O ódio do personagem preterido pelo general Otelo na promoção para tenente e a manipulação que exerce sobre os demais personagens determinam a ação. Ao revisitar os eventos passados na tragédia original, Iago faz uma reflexão sobre cobiça, materialismo, seu poder de conspiração e as consequências de seus atos. Em cena, Marcio interpreta quatro personagens com a manipulação de formas animadas criadas por Bruno Dante e Carlos Alberto Nunes. O trabalho estreou no Sesc Copacabana em 2019 e foi indicado ao Prêmio Shell de Melhor Ator para Marcio Nascimento, e ao Prêmio Botequim Cultural, na categoria Especial, para Geraldo Carneiro, pela adaptação de “Otelo”. Classificação: 14 anos.

 

Agenda 

4/11, quarta-feira: DeSúbito Cia. em Coisas que Você Pode Dizer em Voz Alta

6/11, sexta-feira: Cia. Elevador de Teatro Panorâmico em Fronteira

8/11, domingo: Marcio Nascimento em Iago

 

Até o dia 29/10, o Teatro #EmCasaComSesc apresentou 92 espetáculos a uma audiência de quase 360 mil visualizações. Já passaram pela série os artistas Celso Frateschi, interpretando, de sua autoria, Diana, Georgette Fadel em Terror e Miséria no Terceiro Milênio, de Bertolt Brecht, Sérgio Mamberti em Plínio Marcos, Um Homem do Caminho, Ester Laccava com Ossada, Jé Oliveira em Farinha com Açúcar ou Sobre a Sustança de Meninos e Homens, de sua autoria, Gustavo Gasparani em Ricardo III, de Shakespeare, Lavínia Pannunzio com Elizabeth Costello, Grace Passô, interpretando Frequência 20.20, Denise Weinberg em O Testamento de Maria, Ailton Graça com Solidão, Cacá Carvalho em O Carrinho de Mão in A Poltrona Escura, Bete Coelho interpretando Mãe Coragem, Gero Camilo em A Casa Amarela, Eduardo Mossri com Cartas Libanesas e Cláudia Missura em Paixões da Alma, Matheus Nachtergaele com seu Desconscerto, o ator pernambucano Dinho Lima Flor com o espetáculo Ledores no Breu, Jhonny Salaberg em Buraquinhos ou o vento é inimigo do Picumã, Cassio Scapin com Eu Não Dava Praquilo, Clara Carvalho em A Mais Forte, Rodrigo França na leitura de Contos Negreiros do Brasil, Mariana Lima com a peça SIM – Cérebro|Coração em conferência para a terra, Amanda Lyra em Quarto 19, Denise Fraga com Galileu e Eu - A Arte da Dúvida, Yara de Novaes com o monólogo Justa, Leonardo Netto em 3 Maneiras de Tocar no Assunto - O Homem com a Pedra na Mão, Lucelia Sergio em Engravidei, Pari Cavalos e Aprendi a Voar Sem Asas, Débora Falabella com O Amor e Outros Estranhos Rumores e Debora Lamm encenando Mata Teu Pai, Ondina Clais apresentou Katierina Ivânovna, Antônio e Rocco Pitanga em Embarque Imediato, Teuda Bara em Queria Teatro, Pascoal da Conceição em Os Malefícios do Tabaco, Renato Borghi com Meu Ser Ator, Irene Ravache em Alma Despejada, Felipe Oládélè na performance Fragmentos, Ana Cristina Colla trouxe o solo SerEstando Mulheres, Darson Ribeiro encenou O Homem que queria ser livro, Rodrigo Bolzan apresentou projeto b, Thiago Lacerda encenou Quem Está Aí?, Christiane Tricerri mostrou Frida Kahlo - Viva la Vida, Caco Ciocler encenou Medusa, Fabiana Gugli apresentou Terra em Trânsito, Soraya Ravenle encenou Instabilidade Perpétua, Kenan Bernardes fez Medea Mina Jeje, Isabella Lemos apresentou Viva Cacilda! Felicidade Guerreira!, Quitéria Kelly trouxe A Frasqueira de Jacy, Eduardo Moscovis encenou O Livro, Maria Alencar apresentou A Cobradora, Regina Braga apresentou Um Porto para Elizabeth Bishop, Gregório Duvivier fez (A Montanha vai a) Sísifo, Cia Mungunzá apresentou Poema em Queda-Live - Episódio 1, Dirce Thomaz encenou Eu e Ela: Visita a Carolina Maria de Jesus, Luciana Paes apresentou Olar Universo!, Antonio Petrin fez Só os Doentes do Coração Deveriam Ser Atores, Daniel Warren apresentou Pontos de Vista de um Palhaço, Claudio Tovar performou Diário de um Louco,  Eduardo Okamoto apresentou Eldorado, Leona Cavalli fez Elogio da Loucura, Leonardo Rocha e Mariana Arruda, do Grupo Maria Cutia, apresentaram o Auto da Compadecida, Lilian de Lima mostrou Pagu, Anjo Incorruptível, Márcia Limma protagonizou Medeia Negra, Ana Beatriz Nogueira atuou em Um dia a Menos, Rita Clemente trouxe Amanda, Vitor Placca apresentou O Desmonte, Laila Garin interpretou Joana de Gota d'Água a Seco, Paulo Betti apresentou Autobiografia Autorizada, Georgiana Góes fez Pequenos e Grandes Gestos de Despedida, Renato Livera interpretou Colônia, Ana Kfouri fez Uma Frase Para Minha Mãe, Luiz Päetow concebeu e dirigiu Antunes Filho : $odoma \G/omorra, Mel Lisboa apresentou Madame Blavatsky, Michael Blois, fez o espetáculo Euforia, Eva Wilma apresentou Eva a Live, Esther Góes encenou As Mulheres e Aristófanes, com a participação de seu filho, Ariel Borghi, Ricardo Kosovski atuou no solo TRIPAS in Box, Alício Amaral, da Cia. Mundu Rodá trouxe Memórias da Rabeca, Vinicius Piedade apresentou Hamlet Cancelado, Alexandre Ferreira atuou em Vincent Willem van Gogh, Fernanda Nobre e Maria Helena Chira encenaram A Desumanização, a Companhia do Latão apresentou Lugar Nenhum, o ator Duda Woyda atuou em Caio F. em Casa, o grupo La Mínima mostrou A Noite dos Palhaços Mudos, Rodrigo Pocidônio, Matteo Bonfitto, Ary França e Suia Legaspe apresentaram Fim de Partida, Iléa Ferraz atuou em O Cheiro da Feijoada, Carolina Haddad, Joana Dória, Manuela Afonso e Nicole Cordery mostraram Chernobyl e Paula Cohen e Natalia Mallo apresentaram Las Orientales, Eliane Costa atuou em Cuidado! Animais Na Pista e José Sampaio e Michelle Boesche apresentaram Rapte-me Agora!.

 

+ SESC NA QUARENTENA

Desde o final de agosto, cinco meses após a suspensão majoritária do atendimento presencial nas unidades, o Sesc São Paulo anunciou uma parcial e gradativa retomada, com um número restrito de atividades, dirigidas aos alunos que já eram inscritos nos cursos de Ginástica Multifuncional, Práticas Corporais e Corrida, além de pacientes das Clínicas Odontológicas cujos tratamentos foram interrompidos pela pandemia. Todas essas atividades estão sendo previamente agendadas, visando restringir a circulação de público no interior das unidades. Em outubro, a instituição anunciou nova etapa da retomada gradual dos serviços, desta vez de Exposições – inicialmente nas unidades da capital, Grande São Paulo, Santos e Taubaté –, das Bibliotecas alocadas nas unidades e a exibição de filmes no CineSesc, tudo mediante agendamento prévio pelo sistema de bilheteria online em sescsp.org.br. Todas as 40 unidades do estado deram início a essa retomada gradual, à medida que os municípios em que estão instaladas atinjam a classificação necessária para reabertura, estabelecida pelo Plano São Paulo do Governo do Estado, e em conformidade com as regulações municipais.

Paralelo à retomada gradual de alguns serviços presenciais, a instituição segue oferecendo um conjunto de iniciativas on-line, que garantem a continuidade de sua ação sociocultural nas diversas áreas em que atua. Pelos canais digitais e redes sociais, o público pode acompanhar o andamento dessas ações e ter acesso a conteúdos exclusivos de forma gratuita e irrestrita. Confira a programação e fique #EmCasaComSesc.

Publicado em Entretenimento
Segunda, 02 Novembro 2020 08:19

Maisa Silva se despede oficialmente do SBT

SÃO PAULO/SP - A atriz e apresentadora Maisa Silva se despediu oficialmente do SBT com a última edição do “Programa da Maisa”, que apesar de ter sido gravado há algum tempo, foi ao ar no sábado (31/10).

Maisa antecipou a exibição nas redes sociais avisando que os fãs veriam “fortes emoções” e ela “toda remelenta, porém com mascara de cílios intacta”, porque fez a maquiagem já se preparando “pro choro”.

Durante o programa, ela recebeu homenagens de Raul Gil, que a lançou aos três anos de idade na TV, e de Silvia Abravanel, apresentadora do “Bom Dia & Cia”, representando a família de seu patrão desde os cinco anos de idade, Sílvio Santos. Com os olhos cheios de lágrima, Maisa agradeceu ao SBT por ser a sua segunda casa. “Eu vim mais para cá do que para escola. É muito difícil ir embora, mas ir embora daqui feliz e saber que tenho apoio de tanta gente que entendeu o que é melhor para mim nesse momento, é uma felicidade”, contou.

A estrelinha também recebeu a visita-surpresa do cantor Luan Santana, de quem é fã, e participou do quadro “Cadeira da Verdade” para responder perguntas de Celso Portiolli, Fê Paes Leme, Pabllo Vittar e Hugo Gloss. Perguntada o que aprendeu nesses anos todos à frente da televisão, ela respondeu: “Tudo o que eu sei sobre comunicação”.

Em seu Instagram, Maisa completou: “O encerramento de um ciclo muito lindo e importante na minha vida. Estou realizada, é isso que posso dizer”.

Ela ainda postou fotos dos bastidores do último programa, escrevendo ao lado: “Que sensação de missão cumprida, realização e gratidão”. Para completar, comentou o fim da relação com o SBT, que chamou de “experiência maravilhosa”. “Levo daqui as melhores coisas da vida, ensinamentos nobres e uma coisa que nenhum dinheiro pode comprar: uma família. Obrigada família SBT por esses 13 anos”.

No SBT, ela também apresentou, ainda criança, os programas “Sábado Animado”, “Domingo Animado” e “Bom Dia & Cia”, além de ter dividido o quadro “Pergunte à Maisa” com Silvio Santos, no “Programa Silvio Santos”, onde chamou atenção pela espontaneidade.

A transformação em atriz aconteceu em 2011, quando interpretou Valéria Ferreira no remake da novela “Carrossel”. Ela estreou no cinema no primeiro filme derivado da produção, “Carrossel: O Filme”, em 2015, e participou também da sequência, “Carrossel 2: O Sumiço de Maria Joaquina”. Em 2016 fez sua segunda novela, “Carinha de Anjo”, e no mesmo ano publicou seu primeiro livro, “Sinceramente Maisa”, que contava sua trajetória.

Mas aos poucos sua carreira ficou maior que o SBT. Ela lançou mais dois livros e voltou ao cinema em “Tudo Por um Popstar” (2017), “Cinderela Pop” (2018) e “Ela Disse, Ele Disse” (2019).

A partir de agora, Maisa vai desenvolver trabalhos na Netflix. E é agora mesmo, a partir de terça (3/11), quando ela começa a apresentar o “festival digital” Todum, mediando a participação de estrelas da Netflix por videoconferência. Além disso, já filmou seu próximo filme, a comédia “Um Pai no Meio do Caminho”, que será seu primeiro longa realizado para a plataforma de streaming.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

OBRIGADA! Que sensação de missão cumprida, realização e gratidão. Foram 85 programas feitos com muita dedicação, amor e carinho. Não consigo colocar em palavras tudo o que vocês significam pra mim, mas espero que saibam que os levo comigo pra onde for. O programa da maisa veio num momento inesperado, quando eu nem sabia se estava preparada e ele me fez aprender muito e acreditar em mim. Doeu me despedir sem abraçar vocês, mas foi o que pudemos fazer diante dessa situação na qual nos arriscamos, mesmo com todo cuidado, pra colocar um sorriso no rosto de cada pessoa que ligava a TV aos sábados. Agradeço ao público que nos abraçou, aos convidados que pisaram nesse palco e a todos que fizeram esse programa acontecer. Que experiência maravilhosa, levo daqui as melhores coisas da vida, ensinamentos nobres e uma coisa que nenhum dinheiro pode comprar: uma família. Obrigada familia SBT por esses 13 anos, obrigada familia programadamaisa por esses 2 anos de muita loucura do bem. Amo vocês. Com amor, +A.

Uma publicação compartilhada por +A (@maisa) em

 

 

*Por: PIPOCA MODERNA

Publicado em TV

MUNDO - De capuz na cabeça, Keturah Heron caminha pela rua com o punho no ar. A máscara traz estampada, em inglês, "Justiça para Breonna Taylor", lembrando a paramédica de 26 anos que foi morta a tiros pela polícia em março durante uma batida policial em seu apartamento.

Está frio e ventoso em Louisville, Kentucky, neste sábado de outubro. No entanto, várias centenas de manifestantes compareceram à passeata. "Diga o nome dela", eles gritam. "Breonna Taylor!"

Herron quer justiça pela morte de Taylor, mas não só justiça. Depois de meses de protestos em todo o país contra a violência policial de fundo racista e num período de eleições, a manifestação do movimento Black Lives Matter (vidas negras importam) em Louisville também tem uma mensagem política. Eles e muitos outros ativistas não querem que o presidente Donald Trump seja reeleito. Eles culpam o chefe de governo pela divisão cada vez maior no país.

Nas ruas de Louisville, eles concordam com uma coisa: Trump é abertamente racista, se recusa a condenar a violência policial contra os negros e ainda elogia milícias armadas de direita que "zelam pela ordem" em meio aos protestos do Black Lives Matter – como, por exemplo, em agosto em Kenosha, no estado de Wisconsin, quando um apoiador de Trump de 17 anos matou a tiros dois manifestantes.

Trump o defendeu e falou em "autodefesa" contra "radicais de esquerda", que ele repetidamente tem associado ao movimento Black Lives Matter.

 

Alta participação eleitoral

Na verdade, Trump vem despencando cada vez mais nas pesquisas há algum tempo. Uma razão para isso está no movimento de protesto Black Lives Matter.

Entretanto, a posição geral dos eleitores negros não é tão clara como na manifestação em Louisville. Uma pesquisa da American University em Washington mostra que muitos jovens negros também são críticos em relação ao candidato democrata Joe Biden. De acordo com a sondagem, um a cada dois eleitores negros com menos de 30 anos em seis estados importantes ainda está indeciso – muitos deles nem mesmo querem votar.

Entre aqueles com mais de 30 anos de idade, no entanto, uma clara maioria de 70% apoia Biden. Robert Patterson, professor de estudos afro-americanos da Universidade de Georgetown, em Washington, prevê que Biden, ao contrário de Hillary Clinton em 2016, pode ter certeza do apoio da maioria do eleitorado negro.

Embora os eleitores negros de Trump que votam nos republicanos por razões de ideologia econômica dificilmente mudem de ideia, ao contrário de 2016, os eleitores negros sabem hoje exatamente "o que está em jogo", segundo o pesquisador.

 

Entre pandemia e protestos

A ira dos manifestantes em relação ao presidente Trump pôde ser sentida, por exemplo, em Washington no final de agosto. Milhares foram à capital americana para uma nova edição da histórica Marcha sobre Washington. Muitos deles foram à Casa Branca e zombaram do presidente exibindo caricaturas gigantescas de Trump.

Aqueles que participaram do ato o fizeram em memória de Martin Luther King que, 57 anos atrás, reivindicou igualdade para todos em seu famoso discurso "I have a dream" (eu tenho um sonho). No entanto, entre a pandemia e os protestos, o ano de 2020 prova que "nada mudou" desde o discurso de King, de acordo com um jovem manifestante na multidão, que culpa o presidente pelo "racismo branco" e diz que a agitação no país é "uma consequência dele".

Biden depende dos votos dos negros, razão pela qual escolheu a negra Kamala Harris como candidata ao cargo de vice-presidente. Mas só isso não basta. "Trump não é bom para a causa negra, Mas eu voto nele mesmo assim, porque ele é o homem do dinheiro", afirma o jovem negro que diz se chamar "TS", morador do problemático bairro de Compton, em Los Angeles.

Patterson atribui essas posições à falta de educação e ao desencanto com a história. Ele deixa claro que, no final das contas, o que importa é o comparecimento às urnas. O movimento estaria contribuindo principalmente para uma maior participação dos eleitores negros, conforme o pesquisador. E eles apoiam em maior parte Biden.

A ativista do movimento Black Lives Matter de Louisville Keturah Herron está pronta para votar. Quando Barack Obama se tornou o primeiro presidente negro do país, por um curto período ela acreditou que algo realmente iria mudar. Agora, ela acha que é diferentes. "Para nós, negros, será a escolha mais importante de nossas vidas."

 

 

*Por: Oliver Sallet / DW

Publicado em Política

BRASÍLIA/DF - Desde o último dia 31 de outubro, nenhum candidato às eleições 2020 pode ser preso ou detido, a não ser em casos de flagrante.

Segundo o Código Eleitoral, a imunidade para os concorrentes começa a valer 15 dias antes da eleição. Já eleitores não poderão ser presos cinco dias antes das eleições, ou seja, a partir do dia 10, exceto em flagrante delito; em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável; e por desrespeito a salvo-conduto.

A regra para ambos os casos vale até 48 horas antes depois do término do primeiro turno.

Ainda pelo calendário eleitoral, hoje também é o último dia para a requisição de funcionários e instalações destinadas aos serviços de transporte de eleitores no primeiro e eventual segundo turnos de votação.

Este ano por causa da pandemia do novo coronavírus uma emenda constitucional, aprovada pelo Congresso Nacional, adiou as eleições de outubro para 15 e 29 de novembro, o primeiro e o segundo turno, respectivamente.

 

 

*Por: Karine Melo - Repórter da Agência Brasil

Publicado em Política

ARARAQUARA/SP - O Palmeiras está na semifinal da Série A1 (primeira divisão) do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino. Neste domingo (1º), atuando com uma jogadora a menos desde os 35 minutos do primeiro tempo, as palestrinas foram derrotadas pela Ferroviária por 1 a 0, no tempo normal, mas, como tinham vencido o jogo de ida em São Paulo por 2 a 1, a decisão pelas quartas de final foi para os pênaltis. E aí, deu Verdão na Arena Fonte Luminosa, em Araraquara (SP): 4 a 2.

Ironicamente, a Ferrinha pavimentou a trajetória do título em 2019 justamente nas penalidades, superando Santos, Avaí/Kindermann e Corinthians, sempre decidindo fora de casa. Desta vez, por terem campanha melhor que a do Palmeiras, as Guerreiras Grenás - que se classificaram em quarto e haviam goleado as alviverdes na primeira fase, por 4 a 1 - disputaram a segunda partida em Araraquara.

As palmeirenses, que passaram de fase na quinta posição, aguardam quem avançar entre Corinthians e Grêmio, que fazem o jogo de volta nesta segunda-feira (2), às 19h (horário de Brasília), na Neo Química Arena. No duelo de ida, em Porto Alegre, o Timão venceu por 3 a 0 e tem vantagem confortável. Há, portanto, a possibilidade de um Derby Paulistano decidir vaga na decisão do Brasileiro Feminino.

Diferentemente do jogo anterior, em que o Palmeiras tomou a iniciativa e só depois recuou as linhas, desta vez a Ferroviária ocupou o campo adversário desde o início. A pressão deu resultado aos 35 minutos. Após uma cobrança de falta na área, a atacante Lurdinha bloqueou a finalização da também atacante Chu com a mão e foi expulsa. A meia Aline Milene cobrou a penalidade e colocou as Guerreiras Grenás à frente. Com uma a menos, as palestrinas se fecharam para atuar no contra-ataque. A Ferrinha pressionou, mas parou na marcação alviverde.

Nos pênaltis, a zagueira Luana, da Ferroviária, teve a cobrança defendida pela goleira Vivi. Na sequência, a também zagueira Agustina, do Palmeiras, tentou deslocar a goleira Luciana, mas mandou para fora. O confronto permaneceu igual até a quarta batida, quando a atacante Nenê, da Ferrinha, chutou à direita da meta. Coube à meia Camilinha o gol da classificação histórica das alviverdes.

 

 

 

*Por Lincoln Chaves - repórter da Rádio Nacional e da TV Brasil - Agência Brasil

Publicado em Esportes

SÃO BERNARDO DO CAMPO/SP - A Ford anunciou, por meio de nota divulgada no sábado (31), que concluiu a venda da fábrica de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, para a Construtora São José, especializada em empreendimentos logísticos, e para a FRAM Capital, empresa de gestão de recursos. O memorando de venda havia sido assinado há quase 4 meses.

A transação, segundo a companhia, é resultado de 1 processo de seleção que envolveu uma série de potenciais compradores –entre eles o grupo Caoa–, no qual as duas empresas vencedoras apresentaram a melhor alternativa para a área e para a região.

“Desde o início deste processo, demos prioridade para projetos que melhor atendessem as necessidades da região”, disse Lyle Watters, presidente da Ford América do Sul e Grupo de Mercados Internacionais. “Estamos muito felizes em concluir essa transação com a Construtora São José e com a FRAM, empresas conceituadas e com ampla experiência em seus segmentos de atuação, que contribuirão com a geração de empregos e o desenvolvimento de São Bernardo do Campo.”

Na nota, Mauro Silvestri, sócio-fundador da Construtora São José, disse que “grandes realizações se concretizam com trabalho e dedicação, fruto de muito esforço e compromisso de todos, com propósitos firmes”.

A construtora não deu detalhes do que fará na área onde a Ford manteve a produção de carros e caminhões durante 52 anos. Em junho deste ano, o prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando (PSDB), disse que a São José compraria a área por R$ 550 milhões e tinha planos de instalar uma montadora no local e abrir nova cadeia de empregos no município.

Desde o início de 2019, a Ford vinha anunciando que fecharia a fábrica de São Bernardo do Campo (SP). De acordo com a fabricante, a decisão foi tomada como parte da reestruturação que a empresa passa durante os últimos anos. O fechamento ocorreu em outubro do ano passado. A unidade produzia o automóvel Fiesta e caminhões, e empregava 2,8 mil trabalhadores.

A São José atua no setor de construção civil há 37 anos. A construtora vem intensificando sua participação em 10 Estados nos setores de hotéis, loteamentos, shopping centers e outlets. O grupo foi responsável pela construção, no ABC, do Shopping São Bernardo Plaza, com 200 lojas.

 

FÁBRICAS DA FORD NO BRASIL

A fábrica de São Bernardo do Campo, em São Paulo, era a mais antiga em operação da montadora no Brasil e dedicava-se à manufatura de veículos automotores, da estamparia à montagem final. Além disso, ocupava a 4ª posição no segmento de caminhões no país, com 12% de participação em 2018, atrás de Mercedes-Benz, Volkswagen e Volvo.

 

A Ford ainda possui outras 3 fábricas:

  • Camaçari (BA): produz 250 mil veículos por ano, 912 veículos por dia e 1 veículo a cada 80 segundos;
  • Tatuí (SP): é onde fica o campo de provas da empresa, no qual são testados todos os veículos;
  • Taubaté (SP): uma das pioneiras no Brasil, fica a 130 km da capital paulista.

 

 

*Por: PODER360 

Publicado em Economia

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Novembro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30