fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 
Radio Sanca Web TV - Quarta, 18 Novembro 2020

SÃO CARLOS/SP - Desde o último dia 16 de novembro, o Banco Central iniciou as operações com o novo sistema PIX, que além de servir como sistema de pagamentos instantâneos, apresenta outras funcionalidades que prometem melhorar a vida dos consumidores.

Segurança e praticidade são pontos de destaque para quem quer entender o novo PIX. Isso porque, com o PIX, as pessoas poderão fazer transferências e pagamentos que estarão disponíveis em segundos, tudo de forma descomplicada e utilizando o celular.

Ao invés de preencher os dados pessoais e bancários, quem deseja pagar ou transferir valores precisará informar apenas a chave PIX para realizar a transação.

A chave PIX é a forma de identificação do usuário dentro do novo sistema. O usuário poderá vincular seu número de celular, seu email, seu CPF ou CNPJ (no caso de empresas). O consumidor poderá deixar também que o sistema gere aleatoriamente um código alfanumérico para ser sua identificação ou para que forme um QR Code.

O PROCON de São Carlos percebeu ainda haver muitas dúvidas sobre o novo sistema e, em ação articulada com a Associação Brasileira de Procons (PROCONSBRASIL), buscou a Federação Brasileira dos Bancos (FEEBRABAN), para que fosse lançada orientação conjunta para  consumidores, lojistas e demais usuários do novo sistema, demonstrando haver segurança e vantagens no uso do novo PIX para todas as pessoas.

O lançamento se faz com a participação direta do PROCON SÃO CARLOS, que na visão da sua Diretora Dra. Juliana Cortes , entende que a nova modalidade de transferências instantâneas é uma praticidade para o Consumidor, e que  deve ser utilizada para facilitar e inclusive para reduzir custos, uma vez que não existe cobrança para consumidor pessoa física. “ O sistema é muito moderno e vejo com bons olhos, porém o consumidor precisa ficar atento e estar muito bem informado sobre o uso adequado dessa nova ferramenta para que isso não venha trazer transtornos para sua vida. Esse é o principal objetivo da Cartilha, informar o consumidor para que faça o uso consciente e não tenha prejuízos, principalmente com fraudes e golpes” explica Juliana Cortes. 

Publicado em Outras Notícias

SÃO CARLOS/SP - No dia de ontem, 18, reuniram-se, via internet, os membros do Comitê de avaliação do

Prêmio Ciência-Tecnologia São Carlos de 2020, para a divulgação dos vencedores do

ano de 2020. As escolhas já haviam sido enviadas por e-mail e contemplaram diversas

áreas.

 

Vencedores:

Na categoria Pesquisador Sênior, com empate, foram vencedores: o Prof. Dr. Victor

Carlos Pandolfelli, da Universidade Federal de São Carlos e o Prof. Dr. Osvaldo de

Oliveira Junior, do Instituto de Física de São Carlos da Universidade de São Paulo.

 

Na categoria Jovem Pesquisador o vencedor foi o Prof. Dr. Hugo Miguel Preto de

Morais Sarmento, da Universidade Federal de São Carlos.

 

Na categoria Clubes de Ciências também tivemos um empate, e os vencedores foram:

A Professora Caroline Paganelli Correa dos Santos, da escola E.E. João Jacinto

Nascimento e o Clube de Ciências do Centro de Pesquisas em Optica e Fotonica do

Instituto de Física da USP em parceria com a Diretoria Regional de Ensino de São

Carlos, composta pelos pesquisadores e professores: Profª Drª Wilma Regina

Barrionuevo, Prof. Dr. Vanderlei Salvador Bagnato, Prof. Dr. Euclydes Marega Junior,

Profª Débora Gonzalez Costa Blanco e a Profª Marilia Faustino da Silva.

 

Na categoria Professor de Ciências, foi vencedora a Profª Joice Bissolati Brigati, da E.E.

André Donatoni.

 

Na categoria Jovem Cientista, a vencedora foi a estudante Stefany de Mello da EE. João

Jorge Marmorato.

No ano de 2019 fizemos uma homenagem aos Cientistas Eméritos de São Carlos, o

Secretário Municipal de Meio Ambiente, Ciência, Tecnologia e Inovação, José Galizia

Tundisi, apresentou as opções de Prêmio aos Cientistas Eméritos, que por

concordância dos membros presentes, foram aprovados. E são eles os homenageados

de 2020: A Profª Drª Odete Rocha da UFSCar, o Prof. Dr. João Batista Fernandes da

UFSCar e a Profª Wilma Regina Barrionuevo do CEPOF- IFSC da USP.

 

O Prêmio Ciência – Tecnologia São Carlos, é um reconhecimento da Prefeitura

Municipal de São Carlos aos Cientistas e Professores que contribuíram e contribuem

para o desenvolvimento cientifico nacional e internacional. A Comissão de Avaliação

do Prêmio Ciência –Tecnologia São Carlos -2020, é composta por Professores

Universitários, Pesquisadores e Secretários Municipais.

 De 23 a 29/11, as lojas participantes da tradicional data oferecerão ótimas oportunidades de compra

 

SÃO CARLOS/SP - O mês de novembro marca a temporada de boas compras na rede Iguatemi com a aproximação da Black Friday. Entre os dias 23 e 29, os clientes do shopping Iguatemi São Carlos irão encontrar diversos artigos de moda, eletrônicos, beleza, acessórios, infantis, entre muitos outros, com descontos de até 80%.

O centro de compras também desenvolveu ações especiais que começam este fim de semana e prometem engajar o público. Uma delas é a entrega de um encarte com as promoções especiais para a data, acompanhado de uma garrafa de água. Já no dia 27/11, dia exato da Black Friday, os visitantes poderão participar da Roleta de Prêmios, que terá benefícios como vouchers e estacionamento gratuito.

Nas ofertas exclusivas das lojas para a ocasião, itens selecionados estarão com preços reduzidos que chegam até 80%, como no caso da Laser Fast. Os consumidores poderão aproveitar as promoções em lojas como Samsung, Polishop, Extra, C&A, Renner, Riachuelo, Morana, Capodarte, Ri Happy, Valisere, Puket, entre tantas outras.

Na Lupo, por exemplo, as linhas Loba e Lupo Sport estarão com descontos de até 50%. “Peças casuais e fitness estarão com valores reduzidos, e os clientes que visitarem a loja do Iguatemi São Carlos ainda poderão conferir outras vantagens”, reforça Patrícia Tassi, gerente do estabelecimento no shopping.

Já Michel Alexandre dos Santos, gerente da Pontofrio do Iguatemi, ressalta que a data gera grande expectativa e que vale a pena conferir as promoções. “Teremos produtos com preços de Black Friday em diversas categorias. São valores especiais para o período.”

Quem também pontua sobre a preparação para a data é Laiza Costa, gerente da Tip Top Mega Store do Iguatemi São Carlos. “Nossas roupas infantis, em peças selecionadas, estarão com até 60% de descontos. Mas ainda teremos outras oportunidades: a linha da Skip Hop estará 40% mais barata e os carrinhos de bebê 15%”, indica.

Hashtag: #BlackFridayIguatemiSaoCarlos

Sobre o Shopping Iguatemi São Carlos

O Iguatemi São Carlos é o segundo shopping da Iguatemi Empresa de Shopping Centers no interior de São Paulo. Inaugurado em setembro de 1997, consolidou-se como um polo de compras e entretenimento da cidade e região, reunindo o melhor do varejo nacional, opções gastronômicas diferenciadas, lazer e serviços.

Localizado no bairro Parque Faber, área nobre de São Carlos, são mais de 100 lojas que formam um mix completo para quem deseja realizar suas compras com comodidade e segurança. O shopping conta ainda com um cinema, desenvolve uma série de atividades culturais para toda a família e realiza iniciativas sociais para o município.

Na hora do almoço, o estacionamento do shopping é gratuito para todos que consumirem a partir de R$15 nas lojas de alimentação. A gratuidade aplica-se de segunda a sexta-feira, no período das 12h às 14h, exceto em feriados.

Mais informações você encontra no site do Iguatemi São Carlos: www.iguatemisaocarlos.com.br

 

Serviço

Shopping Iguatemi São Carlos

Endereço: Passeio dos Flamboyants, 200, São Carlos

Informações: www.iguatemi.com.br/saocarlos

Publicado em Comércio

SÃO CARLOS/SP- As fortes chuvas que assombram nossa cidade, sempre deixam um rastro de estragos para trás. Recentemente, nos dias 13 e 14 de novembro, uma forte chuva atingiu a cidade, deixando destruição, lama e novamente os comerciantes reviveram o estrago que foi o inicio deste ano. Porém, além dos danos materiais, desta vez a chuva também danificou o asfalto recem terminado de algumas vias.

Vamos citar aqui, a Avenida Tancredo Neves, onde o recape foi feito, em um certo trecho o asfalto afundou e foi refeito, quando realizaram o segundo recape no mesmo trecho, a chuva abriu uma cratera, que está lá até então.

Próximo a esse estrago, na alça de acesso aos bairros (a esquerda) recebeu recape também. Há mais de 5 meses começou a apresentar ondulações que só pioram, já ocorrendo cratera.

Os moradores pedem que uma providência seja tomada, para que o serviço que é recem feito, não fique desta forma por vários anos, e também pedem que um material mais resistente, de melhor qualidade seja utilizado para que problemas como esse não se repitam, uma vez que o recape deve durar no mínimo 10 anos.

Publicado em Outras Notícias

SANTA RITA DO PASSA QUATRO/SP - A Prefeitura de Santa Rita do Passa Quatro, publicou o novo decreto que permite o funcionamento de estabelecimentos comerciais com horário especial para as festividades do mês de Dezembro no Município.

Durante o mês, o comercio poderá abrir, de segunda a sexta-feira, das 9h às 22 horas, e aos sábados das 9h às 18 horas, exceto nos dias 25, 26 e 27 de dezembro de 2020 e 01, 02 e 03 de janeiro de 2021.

 

 

*Por: REVISTA DAQUELE MODELO

Publicado em Outras Cidades

Maraisa, da dupla com Maiara, e o ex-namorado, o também sertanejo Fabrício Marques, trocaram indiretas nas redes sociais na última quarta-feira (19). A cantora ficou com o ex-namorado durante a quarentena e, agora, namora o médico Artur Queiroz Amaral.

“Nem deu tempo de sofrer. A gente terminou e eu arrumei outro bebê. E eu nem precisei postar pra você ver. Só tem mais uma coisa que eu quero te dizer: ‘cê’ foi rápida demais, mas eu fui muito mais”, escreveu Fabricio. “Vira música, hein”, completou ele.

Maraisa postou minutos depois: “O amiguinho lá podia superar, né?”. Em seguida, publicou uma foto com o médico. “Saudade tem nome”, escreveu ela, posando coladinha com Artur.

Por: Istoé Gente
Publicado em Celebridades

SÃO PAULO/SP -  O prefeito de São Paulo e candidato à reeleição Bruno Covas (PSDB) e a deputada e candidata derrotada em primeiro turno Joice Hasselmann (PSL) acordaram cedo para tomar café às 8h desta quinta-feira (19) em um hotel hotel da Barra Funda, zona oeste de São Paulo. O encontro durou cerca de uma hora.

Entre risos e gargalhadas, fizeram críticas ao candidato Guilherme Boulos (PSOL), que disputará o segundo turno com Covas. Joice fez pedidos para apoiar a candidatura do tucano. Um deles, sobre um programa de capacitação para trabalhadores. Ela teve 98.342 votos no primeiro turno, com 1,84% do total de votos válidos.

PublicidadeBotão para controlar o volume da publicidade

Um eleitor que se aproximou e comentou: "Não pode deixar o Boulos chegar". Ao que Covas respondeu "Não tem conversa com ele".

O clima do encontro diferiu bastante do da campanha do primeiro turno, em que a deputada elegeu o atual prefeito como seu principal alvo de ataques e provocações. Em um de seus spots para a televisão, a então candidata cochichava aos eleitores "para não acordar o prefeito". "Deixa ele sonhar que está trabalhando". Covas não respondeu às provocações.

Ao final, cada um pagou o seu café.
 

Após a publicação dessa reportagem pelo R7, Joice Hasselmann divulgou nota oficializando seu apoio a Covas. Diz a nota:

"Em virtude do risco iminente que a cidade de São Paulo corre de ter a prefeitura invadida novamente pela esquerda, dessa vez, ainda mais radical, não outro caminho para o PSL da cidade de São Paulo e para mim, Joice Hasselmann, que disputei a prefeitura no primeiro turno, a não ser se posicionar a favor da reeleição do atual prefeito, Bruno Covas."

Ainda segundo a nota de Joice, Covas se comprometeu caso seja eleito a incorporar propostas que ela fez em seu plano de governo, como a Lava Jato paulistana.

Por: R7

Publicado em Política

SÃO PAULO/SP - Após o aumento do número de internações e casos de coronavírus no estado, o governo de São Paulo anunciou nesta quinta-feira (19) que assinará um decreto determinando que os hospitais não desmobilizem os leitos que foram criados para atender exclusivamente pacientes da Covid-19.

Além disso, também serão suspensos os novos agendamentos de cirurgias eletivas de outras doenças, aquelas de casos que não são considerados emergenciais. Os atendimentos haviam sido retomados nos meses anteriores, quando houve queda dos indicadores da Covid-19.

"Essa elevação da curva [de internações] promove a necessidade de medidas estratégicas. Dessa maneira, o governo assina hoje um decreto que determina a todos os hospitais públicos, filantrópicos e privados a não desmobilização de qualquer leito, seja ele de UTI ou de enfermaria, voltados para o atendimento do Covid-19. Assim como a não realização de novos agendamentos de cirurgias eletivas, para que dessa forma possamos garantir leitos para todos os pacientes com Covid", disse o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn.

Em coletiva realizada mais cedo nesta quinta, a Prefeitura de São Paulo negou que a cidade enfrente uma nova onda de Covid-19, mas afirmou que abriu 200 novos leitos para tratar casos leves da doença. O prefeito Bruno Covas (PSDB) admitiu aumento de ocupação de UTI, mas disse não ser necessária a adoção de medidas mais restritivas como o "lockdown".

Restrições da quarentena

Após críticas por congelamento da classificação do Plano São Paulo, que define regras mais duras ou brandas da quarentena, o governo também decidiu nesta quinta voltar a realizar a análise a cada 14 dias, e não mais a cada mês.

"O período de um mês era adequado na curva descendente, como agora tivemos duas semanas consecutivas com aumento de internações nós estamos agora mudando para acompanhar a classificação a cada 14 dias. Se esta tendência se mantiver, os indicadores vão demonstrar e teremos sim que tomar medidas mais restritivas", afirmou a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen.

Atualmente, os 39 municípios da Grande São Paulo estão oficialmente na fase verde do Plano São Paulo. Mas, nesta semana, a região já apresenta indicadores da epidemia de Covid-19 compatíveis com a fase amarela, graças à piora da doença na capital, nos municípios do Grande ABC, que compõe a sub-região Grande SP Leste, e na sub-região Grande SP Norte.

Aumento de internações

Na segunda-feira (16), a gestão estadual admitiu um aumento de 18% nas internações de casos suspeitos e confirmados da doença na última semana epidemiológica, que foi do dia 8 ao dia 14 de novembro, em relação à semana anterior: a média diária das novas internações subiu de 859 para 1.009.

Antes, mesmo com o alerta de médicos de hospitais particulares da capital e com dados oficiais que já apontavam para aumento na Grande São Paulo, o governo negava que a doença estava aumentando no estado.

Nesta quinta-feira (19), Gorinchteyn afirmou que o governo estadual ainda enfrenta dificuldades para interpretar os dados de internações. Ele citou a instabilidade no sistema Sivep-Gripe do Ministério da Saúde, que impediu a divulgação de dados entre os dias 6 e 10 e novembro e também o feriado 12 de outubro, quando funcionários trabalham em esquema de plantão e há redução na inserção de informações no sistema.

“A nossa dificuldade de interpretação dos dados é porque nós tivemos a semana do feriado e entre a 45ª e a 46ª semana nós somos então surpreendidos por um problema técnico, que se estendeu até há dois dias, quando os dados começaram de forma gradual a serem instituídos. Nós não conseguimos entender se eram os dados que eram represados e, por isso, aumentaram ou se realmente aumentaram e o quanto aumentaram, já que esses dados também estão sendo inseridos de forma paulatina, de forma gradual”, disse Gorinchteyn.

Segundo o secretário da Saúde, nesta quinta é observado aumento de 8% nas internações na semana epidemiológica. Os dados, no entanto, ainda não estão fechados, já que a semana epidemiológica que vai do dia 15 ao dia 21 de novembro.

Aumento da ocupação na capital

A taxa de ocupação dos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) nos hospitais municipais da cidade de São Paulo por pacientes com Covid-19 chegou a 48% nesta quarta (18). O número é o maior registrado desde o dia 10 de agosto, quando a ocupação nos hospitais da Prefeitura era de 50%.

Essa taxa de ocupação cresceu 15% nos últimos sete dias, se comparada aos sete dias anteriores. Entre os dias 5 e 11 de novembro, a média da taxa de ocupação de UTI foi de 34%. Já entre os dias 12 e 18 de novembro, a média subiu para 39%. Os cálculos foram feitos pela GloboNews com base nos dados divulgados diariamente pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Nos hospitais contratualizados pela Prefeitura de SP — que são os hospitais particulares que têm leitos alugados pela gestão municipal desde maio—, o aumento foi ainda maior: 45%. Nos últimos sete dias, a média da ocupação foi de 48%. Nos sete dias anteriores, tinha sido de 33%.

UTIs lotadas em hospitais privados

Conforme o G1 publicou nesta quarta-feira (18), pacientes da capital paulista estão enfrentando dificuldades para conseguir vaga em leitos de UTI de hospitais da rede particular de São Paulo. Segundo relatos ouvidos pela reportagem, o aumento no número de internações por coronavírus seria o responsável pela lotação na rede privada na cidade.

Familiares de pacientes ouvidos pela reportagem afirmam que não conseguiram leitos nesta quarta-feira (18) em ao menos três grandes hospitais da cidade: Albert Einstein, Sírio-Libanês e São Luiz.

O problema afeta tanto pacientes com suspeita ou diagnóstico de Covid-19 quanto de outras doenças.

Em nota, o Hospital Israelita Albert Einstein não confirmou a falta de vagas, mas disse que no momento "há 91 leitos ocupados por pacientes com diagnóstico confirmado para a Covid-19" e que "da última semana de setembro ao dia 12 de novembro, a média de internações oscilou entre 50 e 55 pacientes com o novo coronavírus".

Médicos que atuam na rede particular e municipal de SP também confirmam ao G1 a saturação do sistema particular. Um dos profissionais ouvidos pela reportagem revelou que nesta terça-feira (17), em seis horas de plantão em um hospital particular na Zona Oeste, atendeu ao menos 25 pacientes com suspeita ou confirmação de Covid-19.

Além da escassez de vagas, os funcionários dos hospitais privados estão sendo orientados a redobrar os critérios para liberação dos poucos leitos que ainda restam, principalmente de UTI.

De acordo com a Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (Abramed), a procura por exames para detecção da Covid-19 aumentou 30% nos últimos 15 dias. Já o percentual de resultados positivos aumentou 25% no mesmo período.

Médicos assustados

Em carta divulgada nesta quarta-feira (18) para parentes e amigos, um grupo de infectologistas de vários hospitais da capital se disseram "exaustos e surpresos" com o avanço dos casos de Covid-19 na cidade.

"Acreditamos que vocês estejam cansados de tudo isso, mas lembre-se que nós estamos muito mais", afirmam. "Cada um tem que fazer sua parte porque nós, apesar de exaustos, não vamos deixar de fazer a nossa", dizem os médicos.
Avanço da pandemia em São Paulo preocupa especialistas

Avanço da pandemia em São Paulo preocupa especialistas

A infectologista Marcela Capucho, uma das signatárias da carta, conta que o grupo se surpreendeu com a lotação das UTIs e enfermarias em São Paulo com casos de infecção por coronavírus.

"O que aconteceu foi que de duas semanas pra cá, os casos começaram a aumentar exponencialmente. A gente percebeu o aumento do número de casos, principalmente, no Pronto Socorro. As enfermarias começaram a ficar cheias novamente e as UTIs também", conta Capucho em entrevista à TV Globo.

"A gente ficou um pouco assustado porque não esperava. Não deixa de ser um reflexo do que tem acontecido na sociedade como um todo. Que o pessoal basicamente perdeu o medo e começou a sair mais na rua, começou a se expor, começou a fazer festa... A gente vê o pessoal fazendo até festa de casamento. Isso, invariavelmente, ia levar a um aumento do número de casos", afirma a médica.

Governo negava aumento

Na semana passada, médicos de 14 hospitais já haviam alertado para o aumento de internações por Covid-19 na rede privada da cidade de São Paulo. No entanto, o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, negou na quinta-feira (12) que os números estivessem subindo.

"Todas as internações que acontecem no estado de São Paulo, seja no ambiente público, seja no ambiente privado, são notificadas para os nossos órgãos reguladores dentro da secretaria de estado da Saúde. Então nós trabalhamos com números oficiais. Estes números oficiais não revelam o que foi exposto pela mídia", disse na ocasião.

Além do relatos da rede privada na capital, dados oficiais divulgados pelo governo do estado para todo o sistema de saúde na Grande São Paulo já apontavam para aumento na média móvel de internações em novembro, em comparação a outubro.

O prefeito de São Paulo e candidato à reeleição, Bruno Covas (PSDB), também negou que as internações estivessem subindo.

"O que nós temos são alguns dados específicos de alguns hospitais privados, que recebem inclusive muita gente de fora de São Paulo, então portanto isso não reflete a evolução da pandemia na cidade. Os números agregados da cidade de São Paulo mostram que não há nenhum recrudescimento da doença. A gente continua a abaixar os índices aqui”, afirmou na sexta-feira (13).

Em nota, o governo de São Paulo disse que "na coletiva de imprensa na última quinta-feira (12), fora esclarecido que ainda era precoce falar em aumento, pois os dados globais da rede de saúde ainda não indicavam este cenário, sendo dever da Secretaria de Estado da Saúde monitorar e analisar tecnicamente dados reportados à pasta antes de qualquer divulgação, prezando pela veracidade, precisão e transparência nas informações".

Por: G1

Publicado em Coronavírus

SÃO CARLOS/SP - Policiais de Força Tática prenderam um sujeito que tentou furtar uma empresa na Rua Gregório Aversa, no bairro Recreio São Judas Tadeu, em São Carlos.

Nos primeiros minutos de hoje, 19, o COPOM recebeu uma informação de que uma empresa de máquinas de sorvete estava sendo assaltada. Os Militares foram ao local e flagraram o indivíduo no interior da empresa e em sua posse estava uma mochila contendo pertences da empresa, como um rádio portátil, alicate, pendrive, um jaleco da empresa, entre outros objetos.

De imediato foi dado voz de prisão ao sujeito e conduzido ao Plantão Policial, onde foi elaborado flagrante de furto qualificado, sendo o indivíduo recolhido a carceragem local e permaneceu preso.

Publicado em Policial

BRASÍLIA/DF - O presidente Jair Bolsonaro participou hoje (19), ao meio-dia, da comemoração ao Dia da Bandeira, em cerimônia na área externa do Palácio do Planalto, em Brasília. Ele estava acompanhado da primeira-dama Michelle Bolsonaro, do vice-presidente Hamilton Mourão, de ministros de Estado e outras autoridades civis e militares.

Conforme previsto na Lei nº 5.700, de 1971, que trata sobre a forma e apresentação dos símbolos nacionais, a bandeira deve ser hasteada em órgãos públicos às 8h, exceto no Dia da Bandeira, quando o hasteamento é realizado às 12h, com solenidades especiais.

A Bandeira Nacional é um dos principais símbolos de representação do Brasil, e sua criação marca a passagem do sistema de governo da monarquia para República. Ela foi instituída pelo Decreto nº 4, em 19 de novembro de 1889, assinado pelo Marechal Deodoro da Fonseca, chefe do governo provisório, quatro dias após a proclamação da República.

A bandeira foi projetada pelos filósofos Miguel Lemos e Raimundo Teixeira Mendes, que também era matemático, pelo astrônomo Manuel Pereira Reis e pelo pintor Décio Vilares. Os elementos verde e amarelo da Bandeira Imperial, criada pelo pintor francês Jean Baptiste Debret, foram mantidos.

A constelação na esfera azul, além de representar os estados brasileiros, marca o céu do Rio de Janeiro às 8h30 da manhã do dia 15 de novembro de 1889. A única estrela acima do lema Ordem e Progresso representa o Pará, que na época era o estado com a capital mais ao norte do país.

De acordo com a legislação, a Bandeira Nacional deve estar permanentemente no topo de um mastro especial na Praça dos Três Poderes, em Brasília, “como símbolo perene da pátria e sob a guarda do povo brasileiro”. A flâmula fica a 100 metros do chão, mede 286 m² e é presa a um mastro especial, formado por 24 hastes metálicas. Na base da estrutura, há os seguintes dizeres: “Sob a guarda do povo brasileiro, nesta Praça dos Três Poderes, a Bandeira, sempre no alto, visão permanente da Pátria”, também conforme previsto na lei de 1971.

A troca da bandeira na praça, em Brasília, é feita no primeiro domingo de cada mês. Neste período de pandemia, as cerimônias estão acontecendo sem a presença do público. A Marinha, o Exército, a Aeronáutica e o governo do Distrito Federal se revezam na organização da substituição do estandarte.

 

 

*Por Andreia Verdélio - Repórter da Agência Brasil

Publicado em Política

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Novembro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30