fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 
Radio Sanca Web TV - Sexta, 04 Setembro 2020

SÃO CARLOS/SP - A Vigilância Epidemiológica de São Carlos confirma neste sábado (05/09) os números da COVID-19 no município. São Carlos contabiliza neste momento 2.316 casos positivos para COVID-19 (24 resultados positivos foram divulgados hoje), com 40 mortes confirmadas. 71 óbitos já foram descartados. Dos 2.316 casos positivos, 2.142 pessoas apresentaram síndrome gripal e não foram internadas, 3 óbitos sem internação, 171 pessoas precisaram de internação devido a COVID-19, 130 receberam alta hospitalar, 13 estão internadas e 37 positivos internados foram a óbito. 2.189 pessoas já se recuperaram totalmente da doença. 7.869 casos suspeitos já foram descartados para o novo coronavírus (79 resultados negativos foram liberados hoje). Estão internadas neste momento 35 pessoas, sendo 22 adultos na enfermaria (14 positivos, 3 suspeitos e 5 negativos). Na UTI adulto estão internadas 10 pessoas (10 positivos). Já na enfermaria 3 crianças estão internadas, 1 com COVID-19, 1 com suspeita da doença e 1 com resultado negativo. Na UTI nenhuma criança está internada. 11 pacientes de outros municípios estão internados em São Carlos. A taxa de ocupação dos leitos especiais para COVID-19 de UTI/SUS está hoje em 32,2%. Neste momento São Carlos disponibiliza 28 leitos de UTI/SUS, sendo 18 na Santa Casa (14 adultos e 4 na ala infantil) e 10 para adultos no Hospital Universitário (HU-UFSCar). Na rede privada 2 pessoas estão internadas na enfermaria com COVID-19. Na UTI 1 pessoa está internada também com resultado positivo para COVID-19. Esses números já estão contabilizados no total de internações.

N​​​​​​OTIFICAÇÕES – Já passaram pelo sistema de notificação de Síndrome Gripal do município 13.149 pessoas desde o dia 21 de março, sendo que 11.807 pessoas já cumpriram o período de isolamento de 14 dias e 1.342 ainda continuam em isolamento. A Prefeitura de São Carlos está fazendo testes do tipo PCR em pessoas que passam em atendimento nos serviços públicos de saúde com Síndrome Gripal (febre, acompanhada de um ou mais sintomas como tosse, dor de garganta, coriza, falta de ar). 7.471 pessoas já realizaram coleta de exames, sendo que 6.165 tiveram resultado negativo para COVID-19, 1.556 apresentaram resultado positivo (esses resultados já estão contabilizados no total de casos). O boletim emitido diariamente pela Vigilância Epidemiológica de São Carlos contabiliza as notificações das unidades de saúde da Prefeitura, Hospital Universitário (HU), Santa Casa, rede particular e planos de saúde.

Publicado em Coronavírus

MUNDO -  A história da Fórmula 1 é escrita a cada dia, e, neste sábado, Lewis Hamilton escreveu um novo capítulo na briga contra os limites da velocidade: com o tempo de 1m18s887, o hexacampeão e líder do campeonato fez a pole position para o GP da Itália, quebrou o recorde de Kimi Raikkonen de 2018, e estabeleceu a volta mais rápida de todos os tempos numa pista da categoria, com uma média de 264,362 km/h.

Na etapa final da classificação, Hamilton superou o companheiro de equipe Valtteri Bottas por apenas 0s069 e alcançou sua 94ª pole position na F1 - se vencer neste domingo, o inglês ficará a apenas uma vitória de igualar o recorde de 91 triunfos de Michael Schumacher.

O GP da Itália de Fórmula 1 começa às 10h10 (de Brasília) deste domingo, com transmissão ao vivo pela TV Globo. A narração será de Cleber Machado, com comentários de Luciano Burti e Felipe Giaffone. O ge também mostra a corrida em vídeo.

 

*Por Redação do GE

Publicado em Esportes

SÃO CARLOS/SP - A Força Tarefa , composta pela Guarda Municipal, Polícia Militar, Departamento de Fiscalização e Procon, realizou na noite desta sexta-feira (04/09) e madrugada de sábado (05/09) uma operação para coibir rachas, carros com o som ligado com volume alto e aglomeração de pessoas na região dos condomínios Dahma. 

A operação foi realizada após denúncia realizada junto a Prefeitura solicitando providências em relação ao barulho , racha de veículos e aglomeração de pessoas que estavam se reunindo de madrugada nas avenidas da região do parque tecnológico e residenciais Dahma.

A operação foi planejada pela Secretaria de Segurança Pública, Departamento de Fiscalização e contou com da apoio da Polícia Militar.

A Força Tarefa também interditou um estabelecimento e notificou outros três por descumprimento ao Plano São Paulo.

A reagiao do kartódromo também foi alvo da fiscalização em virtude de aglomerações.

Publicado em Policial

SÃO CARLOS/SP - O Comitê Emergencial de Combate ao Coronavírus de São Carlos informa que o termo de responsabilidade para as escolas particulares de educação infantil, que pretendem retomar suas atividades, já se encontra disponível no site na Prefeitura. 

O retorno das atividades da rede particular é facultativo, porém as unidades que optarem por essa volta devem seguir um rigoroso protocolo de segurança que foi elaborado pela Vigilância Sanitária com a participação dos dirigentes escolares.

 “A partir de 8 de setembro, data estipulada pelo Plano São Paulo, as escolas podem retornar para acolhimento ou reforço escolar, as instituições privadas de ensino infantil terão que trabalhar com 35% dos alunos nesse período”, reforça Mateus de Aquino, coordenador do Comitê. 

Apresentar capacidade total e quantidade de alunos que irá atender para garantir o distanciamento; garantir rotinas firmes e permanentes a cada mudança de turno, com limpeza e higienização dos espaços; elaboração de plano de contingência para possíveis casos positivos de alunos e/ou colaboradores, contendo obrigatoriamente rede de comunicação rápida entre os contatantes, além de testagem e isolamento; não compartilhar objetos pessoais de trabalho; estimular o uso de recipientes individuais para o consumo de água; uso de máscaras de proteção respiratória; uso e disponibilização de álcool em gel 70%, instalação de divisórias impermeáveis em postos fixos de trabalho, onde o distanciamento mínimo não for possível e disponibilização face shield para os trabalhadores que realizam a recepção das crianças, além de disponibilizar para as autoridades sanitárias quadro de funcionários com as datas de nascimento e os exames periódicos, estão entre as exigências do protocolo.

Para preencher o termo de responsabilidade basta clicar no link http://coronavirus.saocarlos.sp.gov.br/termo-de-responsabilidade.

Publicado em Educação

BRASÍLIA/DF - Pesquisa PoderData mostra que 71% dos beneficiários do auxílio emergencial discordam da decisão do governo do presidente Jair Bolsonaro de reduzir o valor da parcela do auxílio emergencial. Os que concordam com a medida são só 23%.

O auxílio emergencial foi criado para mitigar os efeitos da crise econômica causada pela pandemia de covid-19. Os pagamentos começaram em abril, com 3 parcelas de R$ 600, depois acrescidas de mais duas no mesmo valor.

De acordo com a Caixa Econômica Federal67,2 milhões de pessoas receberam o dinheiro. O governo já liberou R$ 186,9 bilhões aos beneficiários. Em 25 Estados, há mais brasileiros recebendo auxílios estatais do que com carteira de trabalho assinada.

Com a continuidade da pandemia no país, o presidente Jair Bolsonaro decidiu liberar mais 4 parcelas por meio de medida provisória. O valor, no entanto, caiu pela metade. Ficou em R$ 300. A 6ª parcela deve começar a chegar aos beneficiários ainda neste mês.

O PoderData perguntou: “O auxílio emergencial de R$ 600 que vem sendo pago durante a pandemia deve ser reduzido em breve pois o governo diz não haver dinheiro para manter o benefício. Você concorda ou discorda com a diminuição do valor do auxílio emergencial?”. A pesquisa começou a ser feita na 2ª feira (e foi até 4ª), antes do anúncio oficial do governo. Agora, sabe-se que serão mais 4 parcelas de R$ 300.

Discordam da redução do valor do auxílio emergencial 57% dos entrevistados (tanto beneficiários quanto não beneficiários do programa) –14 pontos percentuais abaixo da taxa verificada apenas entre aqueles que recebem a ajuda do governo.

A pesquisa foi realizada pelo PoderDatadivisão de estudos estatísticos do Poder360. A divulgação do levantamento é realizada em parceria editorial com o Grupo Bandeirantes.

Os dados foram coletados de 31 de agosto a 2 de setembro, por meio de ligações para celulares e telefones fixos. Foram 2.500 entrevistas em 509 municípios, nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. Saiba mais sobre a metodologia lendo este texto.

O levantamento mostra que entre desempregados e sem renda fixa, 67% discordam da redução do valor das próximas 4 parcelas do auxílio emergencial.

  • quem mais discorda da redução:
    • mulheres (66%);
    • o grupo de 25 a 44 anos (62%);
    • moradores da região Norte (62%);
    • quem tem só o ensino fundamental (62%);
    • os sem renda fixa (67%).
  • quem mais concorda com a redução:
    • homens (46%);
    • quem tem 60 anos ou mais (44%);
    • moradores da região Sul (56%);
    • quem tem ensino médio e superior (39% cada);
    • os que recebem mais de 10 salários mínimos (56%).

REDUÇÃO DO AUXÍLIO X BOLSONARO

O PoderData vem mostrando que desde abril o auxílio emergencial tem impacto positivo na popularidade do governo do presidente Jair Bolsonaro e na avaliação de seu desempenho individual na Presidência da República.

A aprovação do governo, segundo levantamento do PoderData de 31 de agosto a 2 de setembro, entre os que recebem o benefício é de 50% –igual à da população em geral. São 36% dos beneficiários que consideram o trabalho do presidente “ótimo” ou “bom” a média nacional é de 39%.

Dos que aprovam o trabalho do presidente, 53% concordam com a redução do valor da parcela do auxílio emergencial de R$ 600 para R$ 300.

Entre os que acham o desempenho pessoal de Bolsonaro “ruim” ou “péssimo”, 73% discordam da mudança. Só 20% concordam com o novo valor.

No grupo dos que acham a atuação do presidente “regular”, 60% discordam da decisão do governo. Outros 30% concordam.

 

*Por: SABRINA FREIRE / PODER360

Publicado em Política

SÃO PAULO/SP - MC Mirella deixou os seguidores simplesmente encantados depois de surgir com um biquíni com estampa de oncinha. Nesta sexta-feira (04), a funkeira colocou o corpão sarado pra jogo e esbanjou boa forma na web.

“Ela é selvagem ela ?”, escreveu ela na legenda da publicação.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Ela é selvagem ela ? Foto @picsmari Arte @natansousah Make @ashlleyvittar Hair @alexandrevittar

Uma publicação compartilhada por BAD MI ⚡️ MC MIRELLA (@mirella) em

Recentemente, Mirella deixou seus seguidores hipnotizados ao compartilhar uma sequência de cliques em seu Storie do Instagram.

Nos registros, a morena surgiu em um carro de luxo, usando um body cavando e, como sempre, colecionando elogios de fãs e amigos.

 

 

*Por: Geórgia Santiago / METROPOLITANA

Publicado em Celebridades

SÃO PAULO/SP - Ex-campeão dos pesos pesados do UFC, Fabrício Werdum chegou ao fim de seu contrato com a organização. E o gaúcho de 43 anos se despediu do Ultimate com grande estilo, vencendo Alexander Gustafsson com uma chave de braço no mês de julho.

O lutador não sabe ainda qual vai ser o seu próximo passo na carreira, mas disse que tem propostas, inclusive uma do Bellator para uma revanche contra Fedor Emelianenko.

Werdum e o russo se enfrentaram no Pride em 2010, com o brasileiro aplicando uma linda chave de braço em um triângulo, obrigando Fedor a bater a mão e ver o fim de sua invencibilidade de 10 anos no MMA.

"A decisão ficou fácil agora porque eu posso escolher, tem várias propostas. Eu quero ver quem está pagando melhor, onde tem os melhores lutadores, porque eu não quero ir pra um evento onde não tenha desafio. Tem o Bellator, que eu posso fazer essa luta contra o Fedor 10 anos depois, já foi dita por algumas pessoas, até ele já falou que queria fazer essa luta comigo. E tem o ONE na Asia, que tem o Brandon Vera como campeão, já ganhei dele também", disse Werdum, à ESPN.

"Falta pouco (para anunciar o futuro). Meu empresário está vendo o melhor para a gente, por isso não temos aquela pressa. Daqui a pouco eu vou ter uma boa notícia", completou.

Werdum deixa o UFC bem no momento em que sua divisão está passando por uma transição, com ele e Daniel Cormier se indo, e Jon Jones chegando.

O brasileiro acha que Jones se dará bem entre os pesados, que tem neste momento Stipe Miocic como dono do cinturão. E Werdum não tem dúvidas também: se algum dia encontrar Jones no octógono, finaliza o norte-americano

"Eu acho que ele não vai ter nenhum problema. Ele tem a mesma altura que eu, 1,93m, pesa 105kg, 108kg, quando não está lutando. Ele é grande. Na categoria dele ele baixa de peso. Eu tenho certeza que se lutar com Jon Jones eu finalizo ele, como fiz com Gustafsson. Mas acredito que ele vai se dar muito bem no peso pesado", analisou.

 

 

*Por: Gustavo Faldon / ESPN.com

Publicado em Esportes

SÃO PAULO/SP - O preço da cesta básica aumentou, no mês de agosto, em 13 das 17 capitais pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), na comparação com o mês anterior. Em quatro capitais (Curitiba, Brasília, Natal e João Pessoa), o custo da cesta básica diminuiu.

Os dados da Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos levam em conta os preços do conjunto de alimentos básicos, necessários para as refeições de uma pessoa adulta - conforme Decreto-Lei 399/38 - durante um mês.

O tempo médio de trabalho necessário para adquirir os produtos da cesta nas capitais pesquisadas, em agosto, foi de 99 horas e 24 minutos, maior do que em julho, quando ficou em 98 horas e 13 minutos.

O Dieese verificou também que o trabalhador comprometeu, em agosto, na média, 48,85% do salário-mínimo líquido – ou seja, após o desconto referente à Previdência Social – para comprar os alimentos básicos para uma pessoa adulta. Em julho, o percentual foi de 48,26%.

 

Cesta mais cara

Entre as capitais analisadas, a cesta básica mais cara foi a de São Paulo, onde o preço médio ficou em R$ 539,95; seguida por Florianópolis, com R$ 530,42. As cestas mais baratas foram as de Aracaju, com preço médio de R$ 398,47; e de João Pessoa, R$ 414,50.

Em São Paulo, houve alta de 2,9% na comparação com julho. No ano de 2020, o preço do conjunto de alimentos aumentou 6,6% e, nos últimos 12 meses, 12,15%. Na cidade de São Paulo, especificamente, o tempo médio de trabalho necessário para adquirir os produtos da cesta, em agosto, foi de 113 horas e 40 minutos, e o valor da cesta corresponde a 55,86% do salário-mínimo líquido.

Com base na cesta mais cara de agosto, que foi a da capital paulista, o Dieese estima que o salário-mínimo necessário para o sustento de uma família de quatro pessoas (dois adultos e duas crianças) deveria ser a R$ 4.536,12, o que corresponde a 4,34 vezes o mínimo vigente de R$ 1.045.

Percentualmente, a maior alta mensal ocorreu em Vitória, com 5,08% de aumento, o que deixou o valor da cesta em R$ 509,45. Considerando a variação no ano de 2020, Salvador teve a maior alta (16,15%), deixando o preço da cesta em R$ 418,72. Já nos últimos 12 meses, a maior alta foi registrada no Recife, um aumento de 21,44%, resultando na cesta de R$ 439,19.

 

 

*Por Camila Boehm – Repórter da Agência Brasil

Publicado em Economia

Ação aconteceu em Presidente Venceslau; produtos não possuíam comprovação fiscal

 

PRESIDENTE VENCESLAU/SP - A Polícia Militar, por meio do 2º Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), apreendeu mais de mil itens de origem estrangeira, desprovidos de comprovação de origem fiscal. A ação aconteceu nesta sexta-feira (4), em Presidente Venceslau, no interior do Estado.

Uma equipe do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR) realizava patrulhamento pela rodovia Raposo Tavares (SP-270), quando abordou um carro ocupado por quatro pessoas.

Durante vistoria no veículo, os policiais localizaram 1.200 produtos, como relógios, celulares, receptores, cosméticos e componentes de informática, de origem estrangeira e sem a documentação necessária.

Questionado, o grupo informou que as mercadorias seriam revendidas em Londrina (PR). Os produtos, avaliados em R$ 50 mil, foram apreendidos, assim como o carro.

A ocorrência foi encaminhada à Receita Federal de Presidente Prudente.

Publicado em Outras Cidades

Mercadoria, de origem paraguaia, não possuía nota fiscal

 

IBIRAREMA/SP - A Polícia Militar, por meio do 2º Batalhão de Polícia Rodoviária, apreendeu 600 mil maços de cigarros contrabandeados na manhã desta última sexta-feira (4), em Ibirarema, no interior do Estado. Na ação, duas pessoas foram presas.

Uma equipe do Tático Ostensivo Rodoviário (TOR) realizava patrulhamento pela rodovia Raposo Tavares (SP-270), quando abordou dois caminhões suspeitos.

Questionados, ambos os motoristas dos veículos apresentaram nervosismo, levantando ainda mais suspeitas dos policiais. Os caminhões foram vistoriados, resultando no encontro de grande quantidade de maços de cigarros, oriundos do Paraguai, sem nota fiscal.

Toda a mercadoria foi aprendida, assim como os veículos. Os dois homens foram presos em flagrante por contrabando. O caso foi registrado na Delegacia da Policia Federal de Marília.

Publicado em Outras Cidades

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Setembro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30