fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 

SÃO PAULO/SP - O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) ficará mais barato em São Paulo em 2021. A tabela de valores venais registra queda nominal de 6,77%, em média, nos preços de venda praticados no varejo, segundo levantamento feito pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). A tabela foi publicada pela Secretaria da Fazenda e Planejamento na quinta-feira (17), numa edição suplementar do Diário Oficial do Estado (DOE). O calendário de vencimentos do imposto já está definido e será publicado no DOE nos próximos dias (veja as tabelas completas abaixo).

O levantamento da Fipe é referente a 12.046 modelos e versões de veículos de todas as marcas. A pesquisa, baseada nos valores de mercado de setembro de 2020, comparada ao mesmo período de 2019, identificou maior queda de preços de venda para automóveis, que apresentam recuo de 7,43%. As camionetas e utilitários tiveram queda de 6,63%, seguidos de motos, com redução de 5,52%. Os preços de venda de caminhões caíram 5,09% e ônibus e microônibus fecharam 4,89% abaixo do valor apurado no ano anterior.

É possível fazer a consulta pela Faixa de IPVA, que consta no Certificado de Registro e Licenciamento do veículo, no site da Imprensa Oficial, como na imagem: imprensaoficial.com.br/suplementos/fazenda/IPVA2021/index.asp

Os proprietários de veículos movidos à gasolina e os bicombustíveis recolherão 4% sobre o valor venal. Veículos usados que utilizam exclusivamente álcool, eletricidade ou gás, ainda que combinados entre si, permanecem com a alíquota de 3%, já os veículos novos com essas mesmas especificações de combustível em Nota Fiscal, adquiridos a partir de 15/01/21 terão alíquota de 4%, de acordo com Lei 17.293/2020. As picapes cabine dupla pagam 4%. Os utilitários (cabine simples), ônibus, micro-ônibus, motocicletas, motonetas, quadriciclos e similares recolhem 2% sobre o valor venal. Os caminhões pagam 1,5%.

A frota total no Estado de São Paulo é de aproximadamente 26 milhões de veículos. Desses, 17,8 milhões estão sujeitos ao recolhimento do IPVA e 7,6 milhões estão isentos por terem mais de 20 anos de fabricação. Cerca de 618 mil veículos são considerados isentos, imunes ou dispensados do pagamento (como taxistas, pessoas com deficiência, igrejas, entidades sem fins lucrativos, veículos oficiais e ônibus/micro-ônibus urbanos).

A Fazenda prevê arrecadar R$ 18,5 bilhões com o IPVA em 2021. Deste total, descontadas as destinações constitucionais (como o Fundeb), o valor restante é repartido 50% para os municípios de registro dos veículos, que devem corresponder ao local de domicílio ou residência dos respectivos proprietários, e os outros 50% para o Estado. Os recursos do imposto são investidos pelo governo estadual em obras de infraestrutura e melhoria na prestação de serviços públicos como os de saúde e educação.

Calendário de pagamento

Os contribuintes podem pagar o IPVA 2021 em cota única no mês de janeiro, com desconto de 3%, ou parcelar o tributo em três vezes, de acordo com o final da placa do veículo (iniciando o primeiro pagamento em janeiro e as outras duas parcelas nos meses de fevereiro e março). Também é possível quitar o imposto no mês de fevereiro de maneira integral, sem desconto. Os caminhões têm prazos diferenciados: para o pagamento integral sem desconto, o vencimento é no dia 15/4 (independente do final de placa); para os proprietários que optarem pelo parcelamento em três vezes, os vencimentos são em março, junho e setembro (veja as tabelas completas abaixo).

Os proprietários deverão observar o calendário de vencimento por final de placa do veículo. Para efetuar o pagamento do IPVA 2021, basta o contribuinte ir a uma agência bancária credenciada, com o número do RENAVAM (Registro Nacional de Veículo Automotor) e efetuar o recolhimento nos terminais de autoatendimento, pela internet ou débito agendado, nos guichê de caixa ou outros canais oferecidos pela instituição bancária. Também é possível realizar o pagamento em casas lotéricas e com cartão de crédito, nas empresas credenciadas à Secretaria da Fazenda e Planejamento. 

Atraso de pagamento

O contribuinte que deixar de recolher o imposto fica sujeito a multa de 0,33% por dia de atraso e juros de mora com base na taxa Selic. Passados 60 dias, o percentual da multa fixa-se em 20% do valor do imposto.

Permanecendo a inadimplência do IPVA, o débito será inscrito e, como consequência, a multa passará a 40% do valor do imposto, além da inclusão do nome do proprietário no Cadin Estadual, impedindo-o de aproveitar eventual crédito que possua por solicitar a Nota Fiscal Paulista. A partir do momento em que o débito de IPVA estiver inscrito, a Procuradoria Geral do Estado poderá vir a cobrá-lo mediante protesto.

Após o prazo para licenciamento, conforme calendário do Detran, a inadimplência do IPVA impedirá de fazê-lo. Como consequência, o veículo poderá vir a ser apreendido, com multa aplicada pela autoridade de trânsito e sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). 

Calendário de vencimento do IPVA 2021 

Automóveis, Caminhonetes, Ônibus, Micro-ônibus, Motos e similares
Mês Janeiro Fevereiro Março
Parcela 1ª Parcela ou Cota Única COM Desconto 2ª Parcela ou Cota Única
SEM Desconto
3ª Parcela
Placa Dia do Vencimento Dia do Vencimento Dia do Vencimento
Final 1 7/1 9/2 9/3
Final 2 8/1 10/2 10/3
Final 3 11/1 11/2 11/3
Final 4 12/1 12/2 12/3
Final 5 13/1 18/2 15/3
Final 6 14/1 19/2 16/3
Final 7 15/1 22/2 17/3
Final 8 18/1 23/2 18/3
Final 9 19/1 24/2 19/3
Final 0 20/1 25/2 22/3

 

 

Caminhões
Mês Janeiro Março Abril Junho Setembro
Parcela Cota Única COM Desconto 1ª Parcela Cota Única SEM Desconto 2ª Parcela 3ª Parcela
Placa Dia do Vencimento Dia do Vencimento Abril Junho Setembro
Final 1 7/1 9/3 15/4 15/6 15/9
Final 2 8/1 10/3
Final 3 11/1 11/3
Final 4 12/1 12/3
Final 5 13/1 15/3
Final 6 14/1 16/3
Final 7 15/1 17/3
Final 8 18/1 18/3
Final 9 19/1 19/3
Final 0 20/1 22/3

 

*Por: Governo de SP

MUNDO - Quando Carlos Ghosn chegou à Nissan em 1999, os fornecedores sofreram o impacto do corte de custos que ajudou a reanimar a montadora. Duas décadas depois, seus sucessores estão tentando outra reviravolta, sem a capacidade de pressionar os fabricantes de peças.

Nissan Motor Corp, como rivais, foi atingida como a pandemia minou a demanda global. Mas a montadora nº 3 do Japão tem outro problema: uma linha envelhecida fora de sintonia com a mudança de gostos, incluindo o apetite crescente por veículos utilitários esportivos nos Estados Unidos e marcas de luxo na China.

A busca incessante de Ghosn por buscar volume resultou em um foco em preço e incentivos, ao invés de novos designs. Sob Ghosn, a Nissan reduziu pela metade seus fornecedores para 600 empresas. Os que permaneceram tiveram que reduzir os custos, mas se beneficiaram de mais pedidos, já que a participação de mercado global da Nissan passou de 4,9% para 6,6%.

Ghosn, que também dirigia a parceira da aliança Renault SA, foi preso no Japão há dois anos sob a acusação de irregularidades financeiras, o que ele negou. Desde então, ele fugiu para o Líbano.

Nos últimos anos, a Nissan perdeu seu rumo e a nova administração está mais uma vez procurando cortar custos, mas não pode oferecer maior volume aos fornecedores. A Nissan planeja reduzir a capacidade de produção e os tipos de modelo em um quinto para cortar os custos em 300 bilhões de ienes (US $ 2,88 bilhões).

“O corte de custos é um acéfalo”, disse o diretor de operações Ashwani Gupta à Reuters em uma entrevista, reconhecendo que os fornecedores podem precisar de um pouco de persuasão.

“Precisamos ter uma lógica para convencer interna e externamente que é por isso que queremos a racionalização.”

Somando-se ao desafio está a maior “regionalização” do mercado automotivo, disse Gupta. Os fabricantes de automóveis enfrentam uma série de padrões e regulamentações diferentes em todo o mundo, forçando-os a vender carros em diferentes versões regionais.

Com Ghosn, a Nissan conseguiu usar menos fornecedores e aumentar as economias de escala para os componentes - agora ela precisa usar mais fornecedores.

BATALHA DE TECNOLOGIA

A Nissan também enfrenta uma batalha tecnológica cada vez mais intensa em veículos elétricos e direção autônoma conectada contra concorrentes com bolsões de pesquisa e desenvolvimento mais profundos, como Toyota Motor Corp, Volkswagen AG e General Motors, bem como novos rivais como Tesla Inc.

“Agradeceríamos um aumento no volume de vendas, caso contrário, isso significa que os custos de desenvolvimento se tornarão um fardo maior”, disse à Reuters um funcionário de um dos fornecedores da Nissan.

A Nissan está planejando renovar a linha de veículos antigos, com 12 novos modelos nos próximos anos. Conseguir isso significará trabalhar mais de perto com os fabricantes de peças.

Essa é a principal diferença entre o plano de recuperação da Nissan agora e 20 anos atrás, disse Gupta. “Trabalhar com fornecedores é uma parceria mais tecnológica em um estágio muito inicial para atingir o design ao custo”, disse ele.

Exemplos dessa colaboração incluem o design de visores noturnos de retrovisor com a Panasonic Corp e um acordo com a empresa chinesa Sunwoda Electric Vehicle Battery Co para estudar o desenvolvimento de baterias para seus híbridos e-Power, disse uma porta-voz da Nissan.

“Ao lidar conosco, eles se tornaram muito educados e mais humildes”, disse um funcionário de uma segunda fabricante de peças da Nissan, que também pediu para não ser identificado.

A busca da Nissan por tecnologia já estendeu sua tradicional base de fornecedores, incluindo empresas que trabalham para a rival Toyota Motor Corp.

A Nissan agora compra cerca de um décimo de suas peças, principalmente componentes eletrônicos, de fornecedores da Toyota porque eles são produtores de grande volume e, portanto, mais baratos, disse William Nestuk, analista da Pelham Smithers Associates em Londres.

“A Nissan não pode atualmente financiar o desenvolvimento de tecnologias de próxima geração sem a contribuição do lado da Renault e / ou dos fornecedores da Toyota”, disse Nestuk por e-mail.

Essa competição vai aumentar a pressão sobre os fornecedores da Nissan que já estão tentando se ajustar à produção em declínio.

“Estou preocupado que, mesmo se tentarmos trabalhar com eles, a relação comercial não vai durar”, disse o funcionário do segundo fornecedor.

($ 1 = 104,0500 ienes)

 

 

*Reportagem de Tim Kelly e Maki Shiraki; Edição de David Dolan e Elaine Hardcastle / REUTERS

BRASÍLIA/DF - Pelo quinto mês consecutivo, o número de contratações com carteira assinada superou o de demissões no Brasil. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta última quarta-feira (23), o país criou 414.556 vagas de emprego em novembro. O número é o melhor da série histórica da pesquisa, iniciada em 1992.

Diante da sequência de dados positivos, o saldo acumulado em 2020 ficou positivo pela primeira vez e chegou a 227.025 postos de trabalho criados ao longo do ano.

O desempenho no ano foi motivado especialmente pelo programa do governo que permitiu a suspensão de contratos de trabalho e a redução de salários e jornada, medida que, segundo especialistas, evitou um número maior de demissões.

Ao avaliar os dados, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o fato dos setores de comércio e serviços, os mais atingidos pela pandemia, com 179.261 e 179.077 postos respectivamente, terem sido destaques na geração de emprego, significa o Brasil apresenta uma “retomada em V da economia”.

“Como eu disse, o Brasil está surpreendendo o mundo. As reformas prosseguiram, em ritmo mais lento, mas seguem acontecendo, e a economia brasileira voltou em V, como poucos acreditavam. Em vez da destruição de 1,5 milhão de empregos, como na recessão de 2015, da destruição de 1,3 milhão em 2016, nós já estamos, antes de chegarem os dados de dezembro, com 227 mil empregos criados”, destacou.

 

Vacinação

Guedes agradeceu a resiliência dos brasileiros neste ano e disse que todo o esforço em 2021 será para uma vacinação em massa contra a covid-19.

“Foi um ano muito difícil para todos nós. Eu espero que vocês se mantenham em boa saúde e celebrem a vida com as famílias. No que vem, nossa esperança, e nosso trabalho, vai ser a vacinação em massa para salvar vidas, garantir um retorno seguro ao trabalho e garantir a retomada do crescimento econômico brasileiro”, afirmou o ministro.

 

 

 

*Por Karine Melo – Repórter da Agência Brasil

MUNDO - O número de norte-americanos que entraram com pedidos iniciais de auxílio-desemprego caiu inesperadamente na semana passada, embora tenha permanecido elevado, conforme mais empresas enfrentam restrições e número reduzido de consumidores em meio a uma explosão nos casos de Covid-19.

Um relatório separado mostrou que os gastos dos consumidores caíram no mês passado pela primeira vez desde abril.

Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego totalizaram 803 mil, em dado ajustado sazonalmente, na semana encerrada em 19 de dezembro, contra 892 mil na semana anterior, informou o Departamento do Trabalho nesta quarta-feira. Economistas consultados pela Reuters projetavam 885 mil pedidos na semana passada.

Embora os pedidos tenham caído de um recorde de 6,867 milhões em março, eles permanecem acima do pico de 665 mil visto durante a Grande Recessão de 2007/09.

Já segundo o Departamento do Comércio, os gastos do consumidor, que respondem por mais de dois terços da atividade econômica dos EUA, recuaram 0,4% em novembro, depois de alta de 0,3% em outubro. Foi a primeira queda desde que a recuperação começou em maio.

Economistas projetavam queda de 0,2% dos gastos do consumidor em novembro. A economia entrou em recessão em fevereiro.

A série de dados fracos alimenta expectativas de economistas de uma desaceleração significativa do crescimento econômico no quarto trimestre e de potencial contração da produção nos três primeiros meses de 2021, apesar de estímulo e de duas vacinas contra a Covid-19 estarem em distribuição.

 

 

*Por: Reportagem de Lucia Mutikani / REUTERS

MUNDO - Se você acha que fast-food tem todos o mesmo gosto, veja esta que o McDonald’s da China aprontou. A rede lançou no país uma edição limitada de um sanduíche com hambúrgueres de Spam (carne de porco enlatada e cozida), coberta com migalhas de Oreo (bolacha doce recheada). As informações foram divulgadas pela CNN Travel.

O anúncio no website do McDonald’s China descreveu o sabor do lanche de Oreo/Spam como “tenro e suculento”, “cheio de carne” e com “um toque de sabor doce” que equivale a “uma dupla surpresa inimaginável”.

O hambúrguer foi oferecido na segunda-feira (21) e fazia parte das promoções “só para membros” do McDonald’s China, que oferece uma série de descontos e ofertas especiais disponíveis todas às segundas-feiras.

Ao todo, foram 400.000 hambúrgueres de Oreo/Spam, disponíveis em cerca de 3.700 filiais em toda a China. Os hambúrgueres se esgotaram até ao meio-dia em alguns restaurantes.

 

 

*Por: ISTOÉ DINHEIRO

BRASÍLIA/DF - A partir de janeiro, o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) poderá ser recolhido por meio do Pix, anunciou nesta terça-feira (22) o diretor de Organização do Sistema Financeiro e de Resolução do Banco Central (BC), João Manoel Pinho de Mello. Na abertura da 11ª reunião plenária do Fórum Pix, ele declarou que o BC fechou um acordo de cooperação técnica com a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho para permitir o recolhimento por meio do novo sistema de pagamentos instantâneo.

Segundo Pinho, a novidade está prevista para entrar em funcionamento em janeiro e será lançada junto com o FGTS Digital. A nova plataforma pretende centralizar a apuração, a cobrança, o recolhimento e o lançamento das contribuições para o Fundo de Garantia.

Segundo a Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, o novo sistema reduzirá custos para as empresas. Isso porque os empregadores deixarão de emitir cerca de 70 milhões de guias de recolhimento por ano e poderão acompanhar digitalmente o pagamento e a destinação das contribuições.

Durante o evento, o diretor do Banco Central acrescentou que a utilização do Pix para recolher o FGTS aumenta a concorrência entre as instituições financeiras. Segundo Mello, não será necessário estabelecer convênios entre a empresa e um banco, como ocorre hoje.

Expansão

O recolhimento de obrigações tributárias e trabalhistas e o pagamento de impostos estão sendo gradualmente transferidos para o novo modelo. Em novembro, o Tesouro Nacional lançou o PagTesouro, plataforma digital de pagamentos integrada ao Pix.

No início de dezembro, a Receita Federal e o Banco do Brasil fecharam um convênio que permite a algumas empresas pagar tributos com um código QR (versão avançada do código de barras) para o sistema Pix. A novidade foi lançada para as companhias obrigadas a entregar a Declaração de Débitos e de Créditos Tributários Federais, Previdenciários e de Outras Entidades e Fundos (DCTFWeb).

Com o código QR, bastará o contribuinte abrir o aplicativo do banco, ativar o Pix e apontar o celular para o código, que será lido pela câmera do celular. No início do próximo ano, a Receita Federal pretende estender a opção às guias de recolhimento do eSocial de empregadores domésticos e microempreendedores e de pagamento do Simples Nacional. Ao longo de 2021, o Fisco quer incluir o código QR em todos os documentos de arrecadação, por meio dos quais são feitos 320 milhões de pagamentos de tributos por ano.

 

 

*Por Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil

SÃO CARLOS/SP - A Campanha “Natal Premiado ACISC 2020” já movimentou mais de 4,5 milhões de reais na economia da cidade. Até a manhã desta terça-feira, 22, mais de 90 mil cupons já haviam sido lançados na urna, que está localizada no Palácio do Comércio “Miguel Damha”, sede da ACISC (Associação Comercial e Industrial de São Carlos).

José Fernando Domingues, presidente da ACISC, explica que esse valor pode ser ainda maior. “Para se ter uma ideia, o ticket médio de compras dos cupons lançados está em R$ 309,40. A gente fica muito feliz com o resultado que estamos tendo porque estamos em um ano totalmente atípico por conta da pandemia do novo coronavírus”, destacou.

Neste ano, os consumidores que efetuarem suas compras até às 23h59m do dia 26 de dezembro, nas lojas participantes, concorrerão a 01 Apartamento da ADN Construtora com 01 veículo zero-quilômetro (Renault Kwid), na garagem, e mais 07 Patinetes Elétricos da MUUV.

As lojas que aderiram à campanha estão identificadas com cartazes e podem ser conferidas no site e aplicativo ACISC, onde também está publicado o regulamento.

José Fernando Domingues, presidente da ACISC, explica como o consumidor pode participar da campanha.

“Para participar, o consumidor deve gastar R$ 50 ou mais, nas lojas participantes, baixar o Aplicativo ACISC no celular, se cadastrar e fazer a leitura do cupom fiscal, através do QR Code, ou ainda, digitar manualmente o seu cupom que já estará concorrendo aos prêmios”, explicou. “É muito importante exigir o seu cupom fiscal no ato da compra para participar dos sorteios”, lembra.

Zelão lembra que os associados participam gratuitamente das campanhas promovidas pela ACISC.

“Nossas campanhas têm como objetivo atrair os consumidores da cidade e região, para fomentar as vendas. A gente vem evoluindo ao passar dos anos, melhorando os prêmios ofertados e ajudando nosso comércio, especialmente, neste ano de pandemia e dificuldades que estamos passando. Só a ACISC supera a ACISC”, relatou.

O sorteio será realizado no dia 28 de dezembro, às 10h, na ADN Construtora e Incorporadora.

MUNDO - O estúdio cinematográfico norte-americano MGM Holdings está avaliando uma venda, disse uma pessoa familiarizada com o assunto à Reuters na segunda-feira (21).

O estúdio de cinema responsável pela franquia "James Bond" contatou os bancos de investimento Morgan Stanley e LionTree e iniciou um processo formal de venda, afirmou a fonte, pedindo para não ser identificada.

A empresa tem um valor de mercado de cerca de 5,5 bilhões de dólares, com base em ações negociadas de forma privada e incluindo dívidas, acrescentou a fonte. A iniciativa foi reportada anteriormente pelo Wall Street Journal.

A MGM Holdings disse que não tinha comentários.

 

 

*Reportagem de Kanishka Singh em Bengaluru e Krystal Hu / REUTERS

BRASÍLIA/DF - O Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) informou ontem (21) ter assinado um empréstimo de US$ 350 milhões – em torno de R$ 1,8 bilhão – para o Ministério da Economia enfrentar a crise gerada pela pandemia de covid-19.

A operação tinha sido aprovada pela instituição financeira em agosto, mas só foi oficializada nesta última segunda-feira.

“O financiamento complementará as iniciativas fiscais já em curso no país e reforçará as medidas econômicas anticíclicas voltadas a reduzir os efeitos da pandemia do coronavírus no país”, destacou o CAF em nota.

Durante a pandemia, o CAF ofereceu US$ 2,5 bilhões em linhas emergenciais de crédito para países da América Latina. O banco também ofereceu doações de US$ 400 mil por país.

Fundado em 1970, o CAF é constituído por 19 países – 17 da América Latina e do Caribe mais Portugal e Espanha – e por 13 bancos privados. Os principais acionistas são cinco países da Cordilheira dos Andes: Bolívia, Peru, Equador, Colômbia e Venezuela. O Brasil participa como membro associado.

 

 

*Por Wellton Máximo – Repórter da Agência Brasil

BRASÍLIA/DF - Já começaram as apostas para a Mega da Virada que, segundo estimativas da Caixa, deve ter uma premiação de R$ 300 milhões este ano. As apostas poderão ser feitas até as 17h (horário de Brasília) do dia 31 de dezembro nas lotéricas de todo do país pelo portal Loterias Caixa ou pelo app Loterias CAIXA, disponível para usuários das plataformas Android e iOS; e pelo internet banking da Caixa.

O valor de uma aposta simples da Mega, com seis números, é de R$ 4,50. No caso do Bolão Caixa, o preço mínimo de apostas é de R$ 10. Com isso, o valor mínimo da cota é de R$ 5. De acordo com a Caixa, é possível que seja cobrada, a critério da lotérica, uma tarifa de serviço adicional de até 35% do valor da cota, para o bolão.

As apostas pela internet só podem ser feitas por pessoas maiores de 18 anos, após o preenchimento de um pequeno cadastro. Nesse caso, o pagamento deve ser feito por cartão de crédito, e o valor mínimo do conjunto de apostas é de R$ 30, podendo chegar a R$ 945 por dia.

Como a Mega da Virada não acumula, caso ninguém acerte as seis dezenas, o prêmio será rateado entre os acertadores de cinco números, e assim sucessivamente conforme as faixas de premiação.

De acordo com o banco, “se apenas um ganhador acertar as seis dezenas da Mega da Virada e aplicar o prêmio estimado na poupança, terá uma renda mensal de R$ 347,7 mil”.

 

 

*Por Pedro Peduzzi - Repórter da Agência Brasil

Classificados Imóveis

Alugo Apartamento

R$ 550,00

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Janeiro 2021 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31

Comércio e Serviços em Geral