fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar

*Carlos Eduardo Chagas - pediatra do Trasmontano Saúde

SÃO PAULO/SP - De acordo com o Ministério da Saúde, 12,9% das crianças brasileiras entre 5 e 9 anos são obesas. A condição é um fator ainda mais preocupante conforme a projeção da Organização Mundial da Saúde (OMS), que aponta: até 2025, o número de crianças obesas no mundo pode chegar em até 75 milhões. Para conscientizar a população sobre a importância da alimentação de qualidade e a prevenção da doença ainda na infância, o dia 3 de junho é marcado como o Dia da Conscientização Contra a Obesidade Mórbida Infantil.

É fato que nos últimos anos, as pessoas têm ficado mais sedentárias e a condição inclui também as crianças, com mais acesso a videogames, celulares e novas tecnologias, que ocuparam o lugar das brincadeiras de rua ou com os amigos. Além disso, pela “praticidade” ou por falta de recursos, muitas vezes, a alimentação tem recebido cada vez mais produtos industrializados e processados. A junção destes fatores acaba resultando no ganho de peso que, com o tempo, pode levar à obesidade entre outros problemas de saúde.

Vale ressaltar que a comorbidade aumenta a possibilidade de desenvolver doenças crônicas como diabetes, pressão alta e doenças no coração, que podem levar a uma morte precoce na fase adulta. Segundo o Ministério da Saúde, crianças acima do peso possuem 75% mais chances de se tornarem adolescentes obesos, que consequentemente, tem 89% mais chances de se tornarem adultos obesos. Por esta questão, é muito importante um olhar atento para a alimentação e a prática de esportes dos pequenos, para evitar futuros problemas.

Além disso, é primordial reforçar o papel dos pais na qualidade da alimentação de seus filhos. Nesse sentido, apesar de todas as dificuldades por conta de rotina de trabalho entre outros pontos, é importante que os pais tenham uma programação para ofertar aos seus filhos alimentos naturais, saudáveis e equilibrados para o bom desenvolvimento das crianças. Afinal, ter uma dieta adequada até o sétimo ano de vida propicia à criança ter um bom desenvolvimento neurológico. No fim das contas, a obesidade vai contra este desenvolvimento. Enganam-se os pais que ainda acreditam que estar obeso é estar saudável.

Uma alimentação variada com legumes, verduras, frutas e outros vegetais e rica em nutrientes, além da diminuição de consumo de produtos industrializados, pode ajudar neste cenário. Pratos coloridos e criativos incentivam a criança a consumir mais desses produtos naturais. Os limites também são de suma importância quanto ao consumo de açúcar e outros produtos industrializados, como salgadinhos, bolachas e petiscos.

O incentivo à prática de atividades físicas também faz a diferença nesta fase da vida. Levar a criança ao parque, andar de bicicleta e praticar esportes são hábitos benéficos à saúde. Vale lembrar que os pais servem de exemplo para os filhos e precisam adotar os mesmos hábitos recomendáveis aos pequenos. A participação da família é fundamental para o bom desenvolvimento das crianças.

 

Sobre o Trasmontano Saúde - Com mais de 87 anos de atuação no setor da saúde, o grupo é formado pela operadora com cerca de 100 mil vidas, o Hospital IGESP, que hoje é referência em medicina de alta complexidade em São Paulo e pela faculdade FASIG, uma instituição que tem em sua essência a responsabilidade com a qualidade da saúde no país por meio da formação qualificada dos novos profissionais que irão integrar a saúde brasileira. Para mais informações acesse: https://www.trasmontano.com.br/.

 


SÃO CARLOS/SP - A Vigilância Epidemiológica de São Carlos informa nesta sexta-feira (5/6), a situação epidemiológica do município para a COVID-19.
São Carlos contabiliza neste momento 192 casos positivos para a doença (25 resultados positivos foram divulgados hoje), com 5 mortes confirmadas. 28 óbitos já foram descartados.
Dos 192 casos positivos, 157 apresentaram Síndrome Gripal e não foram internadas, 35 pessoas precisaram de internação devido a COVID-19, 23 receberam alta hospitalar, 7 permanecem internados e 5 positivos foram a óbito. 99 pessoas já se recuperaram totalmente da doença.
1.065 casos suspeitos já foram descartados para o novo coronavírus, já que hoje foram liberados outros 47 resultados negativos para a doença.
Estão internadas neste momento 22 pessoas, sendo 11 adultos na enfermaria (3 positivos, sendo 1 de outro município e 8 suspeitos, sendo também 1 de outro município); 9 na UTI adulto (6 positivos, 1 residente de outro município e 3 suspeitos). Na enfermaria infantil 2 crianças estão internadas com suspeita da doença, sendo que 1 criança é de outro município. 7 pessoas com resultado negativo para COVID-19 permanecem internadas. A taxa de ocupação dos leitos especiais para COVID-19 de UTI/SUS está hoje 50%.

NOTIFICAÇÕES – Já passaram pelo sistema de notificação de Síndrome Gripal do município 2.932 pessoas desde o dia 21 de março, sendo que 2.569 pessoas já cumpriram o período de isolamento de 14 dias e 363 ainda continuam em isolamento.
A Prefeitura de São Carlos está fazendo testes em pessoas que passam em atendimento nos serviços públicos de saúde com Síndrome Gripal (febre, acompanhada de um ou mais sintomas como tosse, dor de garganta, coriza, falta de ar). 797 pessoas já realizaram coleta de exames, sendo que 610 tiveram resultado negativo para COVID-19, 140 apresentaram resultado positivo (esses resultados já estão contabilizados no total de casos positivos). 47 pessoas ainda aguardam o resultado.
O boletim emitido diariamente pela Vigilância Epidemiológica de São Carlos contabiliza as notificações das unidades de saúde da Prefeitura, Hospital Universitário (HU), Santa Casa, rede particular e planos de saúde.

A ACISC (Associação Comercial e Industrial de São Carlos) iniciou uma campanha de conscientização sobre a necessidade de se respeitar os protocolos sanitários e o uso de máscaras pelos comerciantes e consumidores.

Seguindo o Decreto Estadual nº 64.881/2020, a Prefeitura de São Carlos editou o Decreto Municipal 222/20, que flexibilizou as atividades comerciais não essenciais na cidade, desde a última segunda-feira, 01.

Portanto, o comércio em geral pode funcionar de segunda a sábado, das 10h às 16h, com capacidade limitada (40%) e horário reduzido (6h seguidas diárias); bares, restaurantes e similares somente poderão realizar o atendimento presencial ao ar livre, com capacidade 40% limitada e por 6h diárias; para os salões de beleza também será permitido o funcionamento com 40% da capacidade e 6h diárias. Todos os segmentos devem adotar os protocolos padrões e setoriais específicos.

Porém, o presidente da ACISC, José Fernando Domingues, ressalta que é muito importante que os comerciantes e consumidores respeitem todas as exigências sanitárias. “Importante que todos os lojistas e os próprios consumidores tenham responsabilidade no cumprimento de todas as exigências sanitárias para que não retrocedamos nessa flexibilização”, afirmou.

Com o objetivo de auxiliar nessa conscientização, o Departamento de Marketing da ACISC editou um folder e também disponibilizou um vídeo nas redes sociais da entidade, com todos os protocolos sanitários para o setor comercial. “Se não tivermos consciência e os devidos cuidados, os casos de Coronavírus podem aumentar na cidade e o comércio não essencial voltar a ser fechado. Por esse motivo, estamos lançando esses materiais e pedindo o apoio de todos os comerciantes, funcionários do comércio e dos consumidores”, explicou Zelão.

O vídeo já está disponível nas redes sociais da entidade [@aciscsaocarlos] e o folder disponível em pdf, podendo ser baixado no link https://bit.ly/acisc-protocolos-sanitarios. “Também teremos esse material impresso à disposição dos comerciantes e dos consumidores, aqui na sede da ACISC”, enfatiza o presidente da entidade.

As normas sanitárias são as mesmas para todos os segmentos: disponibilizar higienização para funcionários e consumidores com álcool gel 70% em pontos estratégicos; uso de máscaras pelos funcionários durante toda a jornada de trabalho, assim como os consumidores; o acesso e o número de pessoas nos estabelecimentos devem ser controlados; manter todas as áreas ventiladas; e uma coisa muito importante, especialmente, para as grandes lojas da cidade, que é respeitar o distanciamento de 2 metros entre as pessoas, nas filas.

“Mais uma vez, pedimos o apoio e responsabilidade de todos. As medidas de distanciamento social e as orientações sanitárias precisam ser cumpridas para não voltarmos ao isolamento inicial, que é o fechamento de todas as atividades não essenciais”, finaliza Zelão.

SÃO CARLOS/SP - A Prefeitura de São Carlos acaba de receber 14 mil cartões da merenda já com o crédito de R$ 50,00 por aluno referente ao mês de maio.

O crédito desse mês estará disponível a partir do dia 26/6. Neste sábado (06/06) todos os cartões serão encaminhados via CORREIOS para os pais ou responsáveis de acordo com o cadastro.

A rede municipal de ensino possui 15.600 alunos regularmente matriculados, porém 14 mil se cadastraram. Quem não receber o cartão e que teve o cadastro aprovado deve entrar em contato na Secretaria de Educação pelo telefone 3373-3322.

O investimento da Prefeitura é de R$ 700 mil por mês via Secretaria de Agricultura de Abastecimento, pasta responsável pela merenda escolar.

ARARAQUARA/SP - Na manhã desta sexta-feira (5), a secretária da saúde Eliana Honain e o Comitê de Contingência divulgaram em boletim extraordinário mais números do Covid-19 na cidade de Araraquara.

Segundo informações, 78 pessoas passaram pelos serviços de saúde do município com sintomas suspeitos de coronavírus. Das amostras enviadas para exames, 21 pessoas foram positivadas com a doença.

Araraquara chega ao fim de semana com 344 registros totais de coronavírus, atingindo cerca de 90 bairros.

 

 

*Por: Adriana Nagazako / PORTAL MORADA

Médico e pesquisador especialista em atenção plena afirma que a técnica pode ser uma forte aliada para a melhoria da qualidade de vida e, consequentemente, aumento das defesas do corpo contra infecções, como a Covid-19.

 

SÃO PAULO/SP - Os efeitos positivos do mindfulness são comprovados cientificamente e reconhecidos como um dos principais mecanismos para melhoria da qualidade de vida do indivíduo. Entre os benefícios, a prática pode agir indiretamente no aumento da imunidade e na diminuição de infecções no organismo.

Uma pesquisa recente realizada pelo médico especialista em atenção plena, Marcelo Demarzo, comprovou que as intervenções baseadas em mindfulness têm reflexo positivo nos efeitos de inflamação sistêmica (corporal) de baixo grau, o que pode ajudar a prevenir quadros de doenças crônicas, e melhorar o sistema imune.

“O estudo foi feito em 10 ensaios com 998 participantes. As intervenções mostraram efeitos pequenos, porém significativos no estado de saúde relacionados aos biomarcadores de inflamação de baixo grau”, explica Demarzo.

De acordo com o especialista, isso acontece porque a atenção plena é uma capacidade intrínseca e modificável da mente humana.

“Mindfulness é um tipo de meditação (treino da atenção plena) que gera uma mudança interior (psicológica). É o momento de treinar a autoconsciência, a compaixão e a aceitação, entre outros sentimentos, para infinitos propósitos. Esse movimento interno na mente, modifica também o nosso corpo e cérebro, o que acaba refletindo no nosso mecanismo de defesa e trazendo resultados positivos”, diz.

Em meio à pandemia do novo coronavírus, Demarzo orienta que as pessoas comecem a praticar pelo menos uma vez ao dia um exercício básico.

“Ainda não temos resultados de pesquisas específicas para o coronavírus, mas um cuidado a mais é recomendável e dificilmente será negativo. Existem várias técnicas de mindfulness que podem ser aplicadas pelo profissional facilitador, mas também é possível fazer sozinho em casa”, diz.

Prática de mindfulness

A prática de mindfulness pode ser feita por qualquer pessoa em qualquer lugar, em diversos níveis, várias vezes ao dia.

Uma das técnicas para iniciantes tem duração de apenas três minutos. Para conferir, acesse o perfil do Centro Mente Aberta no Spotify (https://open.spotify.com/show/1VKltZrVsy5ACpzm2w3Vux) e escute a meditação guiada por Demarzo.

O que é Mindfulness?

Mindfulness é um dos estados da mente, acessível a qualquer indivíduo, que consiste em um exercício de querer vivenciar o momento presente, intencionalmente, aceitando a experiência.

Em mindfulness, o sentido correto de aceitação é o de se olhar a realidade como ela realmente é, sem julga-la ou reagir a ela no "piloto automático".

Com a prática regular, o processo torna-se mais natural, sendo possível permanecer nesse estado em grande parte do tempo e aumentar a qualidade de vida do indivíduo.

Embora muitos dos termos e técnicas tenham origem nas tradições orientais, o mindfulness hoje em dia é considerado uma prática laica (secular, não-religiosa), com sólida base científica.

Quem é Marcelo Demarzo?

É médico especialista em Mindfulness para adultos e crianças, com treinamentos na Inglaterra (Mindfulness in Schools Project, em Londres; Oxford Mindfulness Centre, na Universidade de Oxford; e Instituto Breathworks, em Manchester), e nos EUA (Center for Mindfulness in Medicine, Health Care, and Society, na Universidade de Massachusetts).

Fez pós-doutorado em Mindfulness e Promoção da Saúde na Universidade de Zaragoza, na Espanha, e diversos cursos de aprofundamento nas tradições contemplativas e meditativas, incluindo a Psicologia Budista e Tibetana em Dharamsala, na Índia.

Junto com o professor Javier Garcia-Campayo, da Universidade de Zaragoza, desenvolveu a Terapia de Compaixão Baseada em Estilos de Apego (Attachment-Based Compassion Therapy).

É fundador e atual coordenador do Mente Aberta (www.mindfulnessbrasil.com), referência nacional e internacional nos programas e pesquisas sobre Mindfulness.

Referências:

Effects of Mindfulness-Based Interventions on Biomarkers and Low-Grade Inflammation in Patients With Psychiatric Disorders: A Meta-Analytic Review (pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/32260096/)

Mindfulness Meditation and the Immune System: A Systematic Review of Randomized Controlled Trials (pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/26799456/)

IBATÉ/SP - A Prefeitura de Ibaté, através da Secretaria Municipal de Saúde, intensificou os trabalhos de fiscalização sanitária em vários pontos da cidade. A ação visa manter o município protegido com objetivo de conter a disseminação da COVID-19 (Coronavírus).

Equipes da Secretaria da Saúde, das Vigilâncias Epidemiológica e Sanitária, e prestadores de serviços do Centro Comunitário “João Baptista Lopes” e do Centro de Referência da Melhor Idade, foram às ruas para fiscalizar o cumprimento das medidas de combate ao coronavírus, realizando aferimento da temperatura corporal das pessoas em filas de bancos, lotéricas e em estabelecimentos comerciais, e orientar sobre o uso de máscaras, que passou a ser obrigatório na cidade. Os pais que estavam com crianças, na região central da cidade, também foram orientados a deixar as crianças em suas residências.

A secretária adjunta da Saúde, Elaine Sartorelli Breanza, destacou a ação realizada pelos profissionais de saúde em orientar as pessoas sobre os cuidados para evitar a contaminação e, sobretudo, em continuar mantendo o isolamento social. “Essas ações serão intensificadas, pois temos notado várias pessoas que não estão respeitando as orientações sanitárias. O objetivo é prevenir e orientar as pessoas sobre a pandemia de coronavírus, porém, se a pessoa monitorada apresentar sinal de febre, ela é orientada pelos agentes como proceder sobre o protocolo que obedece ao Ministério da Saúde”, destacou.

Dos 241 munícipes abordados nesta quinta-feira, 04, apenas uma pessoa se recusou a passar pelo procedimento dos profissionais.

MUNDO - O primeiro-ministro do Japão, Abe Shinzo, prometeu 300 milhões de dólares em auxílio financeiro para uma organização internacional que pretende desenvolver uma vacina contra o coronavírus.

A promessa de auxílio foi feita numa mensagem de vídeo gravada e enviada a uma conferência online realizada ontem (4) pela Aliança Mundial para Vacinas e Imunização (Gavi). A organização ajuda a imunizar pessoas em países em desenvolvimento.

Segundo Abe, esse total inclui 200 milhões de dólares adicionais, além dos 100 milhões que o Japão já havia prometido no mês passado.

Abe disse que “o desenvolvimento de vacinas está em progresso, coletando a sabedoria de toda a humanidade. Precisamos estar bem preparados para enviá-las rapidamente a países em desenvolvimento assim que elas estiverem disponíveis.”

 

 

*Por: NHK - (emissora pública de televisão do Japão) - Tóquio

*AGÊNCIA BRASIIL

SÃO CARLOS/SP - A Vigilância Epidemiológica de São Carlos informa nesta quinta-feira (4/6), a situação epidemiológica do município para a COVID-19.
São Carlos contabiliza neste momento 167 casos positivos para a doença (2 resultados positivos foram divulgados hoje), com 5 mortes confirmadas. 28 óbitos já foram descartados.
Dos 167 casos positivos, 134 apresentaram Síndrome Gripal e não foram internadas, 33 pessoas precisaram de internação devido a COVID-19, 23 receberam alta hospitalar, 5 permanecem internados e 5 positivos foram a óbito. 95 pessoas já se recuperaram totalmente da doença.
1.018 casos suspeitos já foram descartados para o novo coronavírus, já que hoje foram liberados outros 25 resultados negativos para a doença.
Estão internadas neste momento 19 pessoas, sendo 10 adultos na enfermaria (3 positivos, sendo 1 de outro município e 7 suspeitos, sendo também 1 de outro município); 7 na UTI adulto (3 positivos e 4 suspeitos). Na enfermaria infantil 2 crianças estão internadas com suspeita da doença. 5 pessoas com resultado negativo para COVID-19 permanecem internadas. A taxa de ocupação dos leitos especiais para COVID-19 de UTI/SUS está hoje 38,9%

NOTIFICAÇÕES – Já passaram pelo sistema de notificação de Síndrome Gripal do município 2.886 pessoas desde o dia 21 de março, sendo que 2.516 pessoas já cumpriram o período de isolamento de 14 dias e 370 ainda continuam em isolamento.
A Prefeitura de São Carlos está fazendo testes em pessoas que passam em atendimento nos serviços públicos de saúde com Síndrome Gripal (febre, acompanhada de um ou mais sintomas como tosse, dor de garganta, coriza, falta de ar). 765 pessoas já realizaram coleta de exames, sendo que 583 tiveram resultado negativo para COVID-19, 117 apresentaram resultado positivo (esses resultados já estão contabilizados no total de casos positivos). 65 pessoas ainda aguardam o resultado.
O boletim emitido diariamente pela Vigilância Epidemiológica de São Carlos contabiliza as notificações das unidades de saúde da Prefeitura, Hospital Universitário (HU), Santa Casa, rede particular e planos de saúde.

Sensor pode trazer maior confiança no diagnóstico da doença a baixo custo

 

SÃO CARLOS/SP - Publicado recentemente numa das melhores revistas de nanotecnologia do mundo - ACSNANO (PDF) -, um novo biossensor para determinação simultânea e rápida de biomarcadores sanguíneos do Mal de Alzheimer foi desenvolvido durante o doutorado da pesquisadora Laís Canniatti Brazaca no Grupo de Nanomedicina e Nanotoxicologia do IFSC/USP (GNano), sob a coordenação do pesquisador Prof. Valtencir Zucolotto, e aperfeiçoado durante um estágio sanduíche realizado pela estudante na Universidade da California, San Diego, sob supervisão do prof. Joseph Wang.

O novo método permite a quantificação simultânea de duas proteínas já mencionadas na literatura médica (Fetuína-B e Clusterina) que, ao se encontrarem em concentrações alteradas no sangue, indicam o possível diagnóstico do Mal de Alzheimer. Combinado à outras ferramentas, o sensor desenvolvido deve trazer maior confiança no diagnóstico da doença a baixo custo.

O inovador método é composto por um dispositivo simples baseado em papel no qual se encontram nanopartículas de ouro complexadas à anticorpos seletivos para os biomarcadores.

A ideia é que, ao depositar uma simples gota de sangue no papel, em poucos segundos o biofluido escorre em direção aos anticorpos, permitindo que as proteínas Fetuína-B e Clusterina se liguem às nanopartículas de ouro e se concentrem em uma determinada região, uma ação que causa uma mudança de cor de branco para rosa, no papel. O dispositivo, porém, ainda não foi testado com sangue – tendo sido somente avaliado em amostras ideais, contendo as proteínas estudadas.

Com uma simples câmera fotográfica, ou com a câmera de um celular, ambas ligadas a um software específico, será possível ver o resultado desse teste rápido e extremamente eficiente. Com esse resultado, os médicos poderão dar a melhor sequência no acompanhamento e tratamento precoce de seus pacientes.

Com a propriedade de detectar os biomarcadores de forma rápida e eficiente, espera-se que o dispositivo auxilie no diagnóstico precoce do Mal de Alzheimer a baixos custos. Espera-se, assim, que um número maior de pacientes seja diagnosticado e que o novo biossensor criado no IFSC/USP auxiliará em estudos que visem a elucidar os mecanismos que provocam o desenvolvimento da doença.

Quando questionada sobre em que estágio da doença as proteínas Fetuína B e Clusterina tem suas concentrações alteradas, Laís Brazaca sublinha que existem ainda poucos estudos disponíveis para que se possa responder com precisão. “Cada uma das proteínas apresenta comportamentos distintos frente a evolução da doença. A proteína Clusterina está mais associada a taxa de declínio cognitivo e pode ser encontrada em concentrações significativamente alteradas principalmente em casos mais avançados da doença. A proteína Fetuína B, por outro lado, pode ser um indicativo para o desenvolvimento da doença alguns anos antes do aparecimento de sintomas”, pontua a pesquisadora.

Em relação ao custo dos dispositivos desenvolvidos, durante as pesquisas os testes custaram, em média, 50 reais. Porém, com a ampliação da escala de produção e com a adaptação de algumas técnicas utilizadas no desenvolvimento do sistema é possível que cada teste venha a ter um custo médio de 10 reais. Além disso, a expectativa dos pesquisadores é que testes com amostras de sangue possam ser realizados nos próximos meses, esperando-se que eles forneçam evidências sólidas relacionadas ao funcionamento prático do dispositivo.

Laís Brazaca justifica o motivo de realizar a detecção simultânea de duas proteínas diferentes, destacando que o uso de dois biomarcadores, ao invés de um, faz com que a confiabilidade dos testes seja aumentada. “Em indivíduos de idade mais avançada, é possível que alguma das proteínas estudadas esteja em concentrações alteradas devido a outra condição que não o mal de Alzheimer. Utilizando dois biomarcadores, diminui-se a chance de realizar diagnósticos errôneos”.

Valtencir Zucolotto, pesquisador do IFSC/USP e coordenador do Grupo de Nanomedicina e Nanotoxicologia do IFSC/USP (GNano), aponta as vantagens dos dispositivos frente aos métodos de diagnóstico atuais. “Atualmente, o diagnóstico da doença é realizado principalmente pela avaliação clínica, e exames complementares podem incluir a análise do líquido cefalorraquidiano, ou de técnicas de neuroimagem. Esses métodos são eficientes, mas apresentam várias desvantagens. O uso do líquido cefalorraquidiano, por exemplo, exige a realização de uma punção extremamente dolorosa e invasiva, especialmente em idosos. O dispositivo desenvolvido supera essa dificuldade a partir do uso de sangue, biofluido que apresenta coleta mais simples, menos invasiva e de menor custo do que o método anterior. As técnicas de neuroimagem, por sua vez, necessitam de equipamentos e pessoal técnico altamente especializado, apresentando, por isso, custos elevados. Além disso, essas técnicas dependem da locomoção do paciente aos centros de análise. O biossensor desenvolvido por Laís Brazaca será capaz de realizar a análise a custos reduzidos na área onde o paciente reside”, finaliza Zucolotto.

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Junho 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30