fbpx

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim
 

JAÚ/SP - O Vice-Governador Rodrigo Garcia anunciou no sábado (23) o repasse de R$ 40,6 milhões extras por meio do programa Mais Santas Casas para fortalecer a rede pública de saúde da microrregião de Jaú, localizada na área do DRS (Departamento Regional de Saúde) de Bauru.

“As Santas Casas e os hospitais filantrópicos são os equipamentos onde as famílias paulistas nascem e cuidam da sua saúde a vida toda. Por isto, estes recursos do Mais Santas Casas serão lei, permanentes todos os anos”, afirmou Garcia.

O anúncio ocorreu durante visita ao Hospital Amaral de Carvalho, que está entre os serviços beneficiados com o novo programa estadual e é referência regional em alta complexidade, com destaque para a área de Oncologia. Por meio da iniciativa, o recurso anual destinado pelo Governo de São Paulo para a microrregião salta de R$ 22,2 milhões para R$ 40,6 milhões, aumento de mais de R$ 18,3 milhões, repassados para nove entidades. O valor é 80% maior que o total dos convênios anteriores.

No município de Jaú, serão beneficiadas três entidades. O convênio com o Hospital Amaral Carvalho crescerá cerca de 150%, saltando de R$ 11,8 milhões para 29,2 milhões. A Santa Casa já contava com R$ 8 milhões e terá aumento para R$ 8,4 milhões, e o Hospital Tereza Perlatti recebia R$ 2,3 milhões, passando para R$ 2,4 milhões.

Outros seis serviços da microrregião não tinham convênio com o Estado e passam a integrar o novo programa: as Santas Casas de Bariri (R$ 116,1 mil), Dois Córregos (R$ 109,4 mil) e de Bocaina (R$ 29,4 mil), além do Hospital e Maternidade São José de Barra Bonita (R$ 149,2 mil), Hospital Santa Therezinha (R$ 101,7 mil) e o Hospital Padre Nicanor Merino (R$ 4,6 mil).

Com estes aportes financeiros, a rede de saúde da microrregião de Jaú poderá ampliar e fortalecer a assistência atualmente prestada à população, colaborando ainda para cobrir o déficit de recursos resultante da defasagem dos valores da tabela definida pelo Ministério da Saúde.

 

Entidades beneficiadas pelo programa na microrregião de Jaú:

– Hospital Amaral Carvalho de Jaú

– Santa Casa de Jaú

– Hospital Tereza Perlatti de Jaú

– Hospital e Maternidade São José de Barra Bonita

– Santa Casa de Bariri

– Santa Casa de Dois Córregos

– Hospital Santa Therezinha de Brotas

– Santa Casa de Misericórdia de Bocaina

– Hospital Padre Nicanor Merino de Torrinha

No total, 32 Santas Casas e entidades do Departamento Regional de Saúde de Bauru serão atendidas pelo programa Mais Santas Casas, sendo que 11 terão o repasse ampliado e outras 21 passam a ser contempladas. O repasse para a região aumentou em 52,1%, de R$ 36,9 milhões para R$ 57,3 milhões.

 

Centro de Longevidade Ativa

Na ocasião, Rodrigo Garcia autorizou a construção de um Centro de Longevidade Ativa para a população a partir dos 50 anos em Jaú. O investimento estadual é de R$ 850 mil, sendo R$ 750 mil para as obras e R$ 100 mil para a aquisição de equipamentos. O equipamento atenderá cerca de 200 idosos independentes, em situação de vulnerabilidade.

 

 

*Por: Governo de SP

Iniciativa reverterá parte da venda de suplementos minerais em donativos para o desenvolvimento de ações preventivas contra a doença

 

BARRETOS/SP - A Minerthal, empresa fabricante de suplementos minerais para bovinocultura, iniciou uma parceria com o Hospital de Amor, instituição de tratamento ao câncer na cidade de Barretos, com o objetivo de doar parte da venda dos produtos para a realização de ações voltadas à prevenção e tratamento de pacientes com a doença.

A campanha Minerthal 80 (Suplementos Minerais para Bovinos de Corte e Leite) destinará, mensalmente, um percentual do valor de cada saco comercializado à Fundação Pio XII – Hospital de Câncer de Barreto. A ação terá duração de dois anos e será dividida em ciclos de venda ao longo do período.

“Esta é uma campanha muito importante para a Minerthal e materializa a responsabilidade social da empresa com as causas às quais nos comprometemos. Além disso, a iniciativa fortalece o movimento ‘O Agro Contra o Câncer’, projeto de arrecadação de recursos voltado ao agronegócio com o objetivo de unir o setor em prol dessa causa tão nobre”, destaca o Diretor da Minerthal, Sérgio Morgulis. 

O Hospital de Amor, por muitos anos conhecido como Hospital de Câncer de Barretos, atua desde 1962 no tratamento de pacientes com a doença e é referência internacional por sua excelência em tecnologia e cuidado humanizado.

Sobre a Minerthal

A Minerthal Produtos Agropecuários, fundada em 1973, atua em âmbito nacional, levando ao mercado uma linha completa de produtos capaz de suprir as necessidades dos pecuaristas nos sistemas produtivos de pecuária de corte (cria, recria e/ou engorda e confinamento), pecuária de leite e indústrias ligadas à pecuária, em qualquer época do ano.

Mais informações: www.minerthal.com.br.

SÃO CARLOS/SP - A Câmara Municipal de São Carlos realizou nesta sexta- feira (22) uma reunião agendada a pedido da Comissão de Saúde e do vereador Marquinho Amaral com o objetivo de buscar estratégias para conscientizar a população sobre a importância de todos tomarem a segunda dose da vacina contra Covid-19.

Conduzida pelo vereador Lucão Fernandes, presidente da Comissão de Saúde, a reunião contou com a participação do vice-prefeito e secretário municipal de Esportes e Cultura, Edson Ferraz; dos secretários municipais de Saúde, Marcos Palermo, de Educação, Wanda Hoffmann, e de Comunicação, Mateus de Aquino (também presidente do Comitê de Combate ao Coronavírus); da chefe do Departamento de Vigilância Sanitária, Crislaine Mestre; além de demais vereadores.

Estiveram presentes representantes das organizações de classe e segmentos da sociedade: CIESP-São Carlos (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo), SinHoRes São Carlos (Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de São Carlos e Região), São Carlos Clube, São Carlos Country Club e ACISC (Associação Comercial e Industrial de São Carlos). Participaram ainda as entidades religiosas: Assembléia de Deus, Ministério Sara Nossa Terra, Ministério Pentecostal da Bíblia, Igreja do Evangelho Quadrangular, Ministério Deus Proverá e Ministério Missão Encorajamento.

Em sua fala, o vereador Marquinho Amaral destacou que é inaceitável haver uma cidade como São Carlos, com importante potencial econômico, comercial, educacional e tecnológico, quase 20 mil pessoas que ainda não tomaram a segunda dose da vacina contra Covid-19. O parlamentar propôs aos participantes uma união para que sejam realizadas ações em prol da conscientização da importância de completar todas as fases da imunização.

 

CORRENTE PARA SALVAR VIDAS - “Não se trata de impor ao cidadão tomar a vacina, mas de conscientizar de que somente a vacina vai fazer com que nós possamos voltar à vida normal que tanto queremos. Ao lamentar as mais de 500 mortes que tivemos aqui em São Carlos, eu suplico a cada um de vocês que, unidos, independentemente de posições religiosas, políticas e ideológicas, nós possamos fazer uma grande corrente para salvar vidas”, Marquinho.

SÃO CARLOS/SP - Inaugurado em 16 de outubro de 2020, o Viver Bem Pediátrico (VBP) completou um ano de atendimentos com muito a comemorar. A expectativa inicial é que em um ano de ativação, o local estaria atendendo cerca de 150 crianças. Entretanto, atualmente são atendidas mais de 320 crianças de zero a 12 anos incompletos com diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista, Síndrome de Down, paralisia cerebral, prematuros e com atraso do desenvolvimento neuropsicomotor, sendo referência nos serviços prestados a esse público.

O VBP oferece trabalho multiprofissional de qualidade e especializado, totalmente gerenciado pela Unimed São Carlos, avaliando, estimulando e, principalmente, reabilitando as crianças, garantindo suporte ao processo de desenvolvimento de cada um. O trabalho é realizado por equipe multiprofissional composta por fonoaudiólogos, psicólogos, terapeutas ocupacionais e fisioterapeutas altamente capacitados.

O Viver Bem Pediátrico oferece terapias comprovadamente eficazes como a Terapia Aba, o Método Pediasuit, o Método Bobath, Terapia Ocupacional, avaliação sensorial, estimulação precoce e a terapia assistida por animais.

Hoje, a cachorrinha Perla, da raça Papilon, acompanha os pacientes em atividades, duas vezes por semana. Já a Honey, uma Labrador, de propriedade do VBP, está passando por um treinamento mais fino e logo estará participando também.

O prédio foi pensado com muito cuidado para ofertar salas específicas para a aplicação de cada terapia com excelência e efetividade. Para ser atendido pelo Viver Bem Pediátrico, o responsável pela criança precisa apresentar encaminhamento médico prévio realizado por pediatra, neurologista, neuropediatra ou psiquiatra ao departamento de Relacionamento com o Cliente da Unimed São Carlos.

Para Ivan Linjardi, vice-presidente da Unimed São Carlos, a unidade atende ao anseio da cooperativa visando a verticalização dos serviços, bem como garantir a qualidade dos atendimentos. “O Viver Bem Pediátrico se tornou realidade e hoje é uma referência em toda a região”, afirmou Linjardi.

SÃO PAULO/SP - O Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da FMUSP (InCor) informou que pediu na quinta-feira (21) a autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para iniciar testes em humanos da vacina contra a Covid-19 administrada em spray nasal. Se receber o aval, a chamada fase 1/2 dos ensaios clínicos deve começar nos próximos meses.

"O desenvolvimento brasileiro é inédito no mundo não apenas pela sua forma de administração pelas narinas, mas também pelos componentes derivados do vírus que ele utiliza para a imunização e pelo veículo que os transporta (nanopartículas)", afirma o Incor.

Essa etapa avaliará a toxicidade do imunizante e sua capacidade de induzir resposta protetora (imunogenicidade). A vacina será aplicada em quem completou o ciclo vacinal com a AstraZeneca.

“Como vamos avaliar a vacina em pessoas vacinadas, os ensaios devem correr mais rapidamente", disse em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo o pesquisador chefe do estudo, Dr. Jorge Kalil, diretor do Laboratório de Imunologia do InCor e professor Titular da FMUSP (Faculdade de Medicina da USP).

Depois, na fase 3, será avaliada a eficácia do imunizante contra infecção pelo Sars-CoV-2, coronavírus causador da Covid.

O estudo tem a participação de pesquisadores do InCor (Instituto do Coração), do Instituto de Ciências Biomédicas da USP, da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP, da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) Minas e da Rede Vírus.

O projeto tem ainda o apoio da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa no Estado de São Paulo) e recebeu financiamento do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

Segundo Kalil, os testes da fase 1/2 serão feitos em cerca de 270 voluntários com idades de 18 a 59 anos. Destes, 180 recebem a vacina e 90, placebo. O grupo que recebe o imunizante será subdivido, para que os pesquisadores analisem a eficácia da vacina em diferentes dosagens: 30µg, 60µg e 120µg.

Uma das vantagens dessa vacina é usar proteínas do vírus – e não o genoma ou o vírus inativado inteiro. Com isso, pode ser facilmente atualizada para proteger contra variantes em circulação ou que surgirem futuramente.

 

 

TV Cultura

SÃO CARLOS/SP - Na madrugada de hoje, 22, uma idosa faleceu na Santa Casa de Misericórdia de São Carlos, após cair de sua cama em sua residência.

Segundo consta, a idosa caiu da cama no dia 05 de outubro e seus familiares acionaram o SAMU que socorreu a vítima até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), Vila Prado. Na unidade médicos fizeram avaliação e encaminhou a senhora até a Santa Casa, onde permaneceu internada.

Nesta 6ª feira, Maria Aparecida de Almeida Rio, de 73 anos, não resistiu aos ferimentos e infelizmente morreu.

Não foi divulgado o horário do velório e sepultamento.

IBATÉ/SP - Pela segunda vez no ano, a Prefeitura de Ibaté, através da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos, está realizando um importante trabalho de dedetização da rede de esgoto e bueiros para o controle de pragas, em todos os bairros da cidade.
Esse trabalho indicado para ser executado de seis em seis meses – está sendo realizado por empresa contratada através de processo licitatório e contempla todos os bairros da cidade, consistindo na aplicação de inseticida em pontos de visita (Pvs) e nos bueiros. 
“A gente faz a abertura do bueiro, dosa a quantidade de veneno aplicado em cada ponto e aplica a nebulização nos encanamentos da rede”, explica um dos funcionários da empresa.
O método utilizado tem efeito imediato sobre baratas, escorpiões, aranhas, ratos e outros insetos, ajudando também no combate ao mosquito da dengue.
A empresa contratada para executar o serviço tem todas as licenças exigidas para realizar os procedimentos, além de profissionais altamente treinados e devidamente equipados.
O produto utilizado não é ofensivo aos seres humanos, e segue todas as recomendações do fabricante, do Ministério da Saúde e da Vigilância Sanitária.
A Prefeitura pede aos proprietários de lotes e terrenos na cidade para que façam regularmente a limpeza desses espaços afim de colaborarem com a eliminação de pragas, e ressalta que a Fiscalização Municipal segue notificando e autuando aqueles que não mantem suas áreas limpas.
Dica e prevenção
Um fator agravante, muito comum nas residências, é a presença de caixas de gordura, ambiente favorável para a proliferação de baratas e escorpiões. 
Importante que os moradores mantenham ralos fechados, caixas de gordura vedadas, pias e tanques tampados, bem como, fechem quaisquer outras aberturas para a rede de esgoto. Tais orientações devem ser seguidas sempre para diminuir as chances de insetos e escorpiões saírem pelos ralos.
A prefeitura tem realizado um trabalho permanente de limpeza da cidade. Os agentes de combate à vetores prosseguem com as visitas domésticas para orientar os munícipes quanto a prevenção contra a dengue e a proliferação de pragas.

RIO DE JANEIRO/RJ - A transmissão do novo coronavírus (Sars-CoV-2) continua em queda, segundo o boletim do Observatório Covid-19, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Com base em dados da semana epidemiológica 41, referente ao período de 10 a 16 de outubro, houve reduções diárias de 4,8% no número de casos e de 3,6% nos óbitos.

Na semana 41, foram registrados no país médias diárias de 10,2 mil casos confirmados e de 330 óbitos. O documento informa ainda que as taxas de ocupação de leitos de UTI para adultos no SUS mantêm-se relativamente estáveis, com 25 estados e 23 capitais fora da zona de alerta e com a maioria abaixo de 50%.

Entre as unidades da federação, as exceções são Espírito Santo, na zona de alerta intermediária, cuja taxa subiu de 65% para 71%, e Distrito Federal, na zona de alerta crítico, mas com uma queda de 89% para 80%.

A Fiocruz destaca que há uma manutenção da tendência dos impactos da covid-19 no país e que a campanha de vacinação contra a doença tem contribuído para isso.

“De agosto em diante, houve uma aceleração da vacinação, que permanece com tendência de alta. Os valores atuais de mortalidade se apresentam estáveis, em torno de 500 óbitos por dia, o que revela uma queda expressiva em relação ao pico observado em abril, quando foram notificados mais de 3 mil óbitos diários. Por outro lado, são valores ainda preocupantes, já que demonstram a permanência da transmissão e a incidência de casos graves que exigem cuidados intensivos, e podem gerar milhares de mortes nos próximos meses”, ressalta o documento.

Apesar disso, o boletim destaca que as estatísticas de casos e óbitos podem sofrer influência de falhas nos fluxos de dados da doença, tanto do e-SUS quanto do Sivep-Gripe.

“Isso se reflete na divulgação de um número abaixo do esperado durante algumas semanas, seguida de um número excessivo de casos, como aconteceu nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Catarina no final de setembro, e no Ceará e Distrito Federal no início de outubro", informa o boletim.

Segundo a Fiocruz, alguns estados estão tendo problemas com esses sistemas de informação, que podem gerar interpretações equivocadas sobre as tendências locais da pandemia e, consequentemente, comprometer a tomada de decisões baseada nesses dados incompletos.

 

 

Por Vitor Abdala – Repórter da Agência Brasil

Atividade terá palestras abertas a todo o público

 

SÃO CARLOS/SP - Hoje, dia 21 de outubro, haverá uma live no canal do Hospital Universitário da Universidade Federal de São Carlos HU-UFSCar/Ebserh/MEC) sobre o tema "Outubro Rosa: a gente precisa tocar nesse assunto". A atividade é realizada no âmbito da campanha nacional do Outubro Rosa que visa fortalecer a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama e estimula a participação da população e de entidades na luta contra a doença. A transmissão da atividade é gratuita e aberta a todo o público, sem necessidade de inscrição.
Serão apresentadas três palestras ligadas ao tema central: "Aspectos Gerais do Câncer de Mama", com a médica radiologista do HU Luciana Buffa Verço; "Quebrando o tabu sobre o exame de mamografia", com a técnica em Radiologia do HU Nelikim Gomes de Molfetta; e "A Influência do Outubro Rosa no Autocuidado", com a técnica de enfermagem do HU Nilirem Leal. A moderação da atividade será de Francisca França, chefe da Unidade de Diagnóstico por Imagem HU-UFSCar.
Interessados podem acompanhar a live pelo canal do HU no YouTube (www.youtube.com/c/HUUFSCar), a partir das 15 horas.

SÃO CARLOS/SP - A Câmara Municipal aprovou por unanimidade o Projeto de Lei que institui o “Programa de Dignidade Menstrual” no município de São Carlos, que visa oferecer às mulheres pobres de São Carlos absorventes higiênicos e acesso a programas educacionais de cuidados à higiene e saúde menstrual.

O presidente da Câmara Municipal, vereador Roselei Françoso (MDB), e as vereadoras Cidinha do Oncológico (PP), Professora Neusa (Cidadania) e Raquel Auxiliadora (PT) são os proponentes do projeto, que foi amplamente debatido, inclusive pela Frente Parlamentar dos Direitos das Mulheres. O prefeito Airton Garcia (PSL) tem 15 dias para sancionar.

O Programa Municipal de Dignidade Menstrual tem por objetivo o combate à pobreza menstrual, por meio de políticas de atenção à saúde, educacionais e assistência social.

“Combater a pobreza, e, por conseguinte, promover a dignidade menstrual, essa foi a nossa intenção ao apresentarmos o projeto de lei que garante a gratuidade de absorventes higiênicos para mulheres em unidades escolares, unidades de saúde e também para mulheres em situação de privação de liberdade, enfim, mulheres em situação de extrema vulnerabilidade social,” destaca Cidinha.

A prioridade do programa é a ampliação e promoção do acesso às informações sobre saúde, higiene e produtos menstruais com o intuito de combater a pobreza menstrual, prevenindo e reduzindo os problemas de saúde decorrentes da falta de acesso às informações e produtos de higiene e saúde menstrual também são outras ações que a lei dispõe.

“Esse projeto é muito importante pelo seu próprio nascimento, que foi construído em muitas mãos, foi debatido entre os vereadores proponentes, também pela Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos das Mulheres. Além de fornecer os itens básicos de higiene menstrual, também visa fornecer educação em saúde, informações sobre o período menstrual. É um projeto muito importante para nossa cidade, principalmente porque o presidente da república vetou o projeto em âmbito nacional, então agora, conseguiremos garantir a dignidade menstrual em nossa cidade assim que essa lei for sancionada”, salienta Raquel.

“A pobreza menstrual não se refere apenas à privação de absorventes higiênicos, mas também decorre da privação do direito ao conhecimento e acesso à informação deste processo natural, inerente ao corpo, do isolamento social e das restrições impostas às mulheres devido à condição de estar menstruada,” afirma Roselei.

DIREITO E SAÚDE PÚBLICA - De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), o acesso à higiene menstrual é considerado um direito e deve ser tratado como uma questão de saúde pública e de direitos humanos. No Brasil, uma em cada quatro adolescentes não possui um absorvente durante seu período menstrual.

“O absorvente hoje não é considerado como item prioritário por muitas famílias e, principalmente, pelas políticas públicas do país, o que favorece a conjuntura de falta de conscientização e ações sociais, educacionais e, principalmente, da esfera da saúde pública. Particularmente, estou muito feliz e emocionada em estar participando e lutando por esse tema tão importante na vida das mulheres”, complementa a vereadora Neusa.

A Prefeitura deverá incluir nos itens de higiene das escolas públicas municipais, unidades de saúde e de assistência social e nas cestas básicas distribuídas às famílias carentes o fornecimento e a distribuição dos absorventes higiênicos em quantidade adequada às necessidades do período menstrual.

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Outubro 2021 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31