fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 
Radio Sanca Web TV - Sábado, 11 Julho 2020

RIO DE JANEIRO/RJ - Quatro dias depois de se enfrentarem na final da Taça Rio, Fluminense e Flamengo se enfrentaram neste domingo (12), de novo no Maracanã, desta vez, pela primeira partida da final do Campeonato Carioca. Melhor para o Fla, que venceu por 2 a 1 e sai em vantagem na disputa. Pedro e Michael marcaram o Rubro-Negro, Evanílson fez para o Tricolor.

A grande decisão acontece na quarta-feira (15), também no Maracanã. O empate no acumulado do placar leva a decisão para os pênaltis.

Diferentemente do último jogo, o Rubro-Negro soube sair das armadilhas impostas pelo adversário e conseguiu criar boas chances. Ex-Tricolor, Pedro aproveitou a jogada rápida com Vitinho, Arrascaeta e Diego e, assim como na partida anterior, marcou o seu gol, aos 27 minutos do primeiro tempo.

Do outro lado, o Tricolor teve mais dificuldades de se lançar ao ataque a partir da metade da etapa inicial. O time sofreu com a criação no meio-campo e reclamou de um pênalti de Rodrigo Caio em Evanílson.

Aos 15 minutos da etapa final, o Fluminense aproveitou o cansaço de boa parte do time do Flamengo e Egídio arrancou pela ponta esquerda. Na linha de fundo, o lateral cruzou na área para Evanílson empatar a partida.

Mas faltou fôlego ao mesmo Egídio, aos 27 minutos. O lateral perdeu na corrida para Gabigol, que encontrou Michael, sozinho, na área tricolor. O atacante, que havia acabo de entrar, só teve o trabalho de empurrar para as redes.

Nos acréscimos, Gabigol levou o segundo amarelo e foi expulso do jogo. Atacante não joga contra o Fluminense na quarta-feira (15), quando as duas equipes voltam ao Maracanã para decidir quem será o campeão Carioca de 2020.

 

 

*Por: R7

Publicado em Esportes

SÃO CARLOS/SP - A Secretaria Municipal de Fazenda comunica que o incentivo fiscal aos contribuintes do ICMS e para a atividade industrial deve ser solicitado até o próximo dia 31 de julho no portal da Prefeitura de São Carlos no www.saocarlos.sp.gov.br no banner Inventivo Fiscal ICMS / Industria.

Conforme a Lei Municipal 13.692/2005 esses benefícios possibilitam que a empresa requeira desconto no IPTU 2021 para imóveis nos quais se desenvolvam atividades de empresas privadas, inclusive as de pequeno porte, estabelecidas no município de São Carlos.

Por meio dessa legislação, o IPTU dos imóveis nos quais se desenvolvam atividades de contribuintes do ICMS poderão obter descontos que podem chegar a 100% do valor original. Para receber esse incentivo, é necessário também ser declarante do valor adicionado, ter apresentado valor adicionado positivo nos dois exercícios anteriores ao exercício do requerimento de aplicação do incentivo e ter encaminhado à Secretaria Municipal de Fazenda, por meio eletrônico, as Guias de Informação de Arrecadação – GIAS mensais - e as Declarações para o Índice de Participação dos Municípios – DIPAMs, bem como, os respectivos protocolos de entrega.

De acordo com a Lei Municipal, o locatário do imóvel onde a empresa está instalada também pode solicitar o desconto, desde que a obrigação de pagamento do IPTU esteja expressamente prevista no contrato de locação da empresa.

Já o incentivo à atividade industrial, equipara o valor do metro quadrado do terreno onde se localiza a indústria ao valor do Distrito Industrial Miguel Abdelnur, o que possibilita proporcionar maior competitividade às empresas de São Carlos que não estão localizadas nos distritos industriais.

Vale lembrar que esses benefícios não são cumulativos e, no caso de aprovação, é concedido o de maior desconto.

O link traz um formulário para que as empresas solicitem o desconto sobre o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) 2021 e a novidade é a inclusão da opção de entrega do carnê de IPTU/2021 por e-mail.

Outras informações sobre os benefícios podem ser obtidas pelo telefone (16) 3362-2986.

Clique qui para fazer a solicitação ou digiteo link http://simonline.saocarlos.sp.gov.br/incentivo/

Publicado em Política

SÃO CARLOS/SP - A Secretaria de Esportes e Cultura, por meio do Centro Municipal de Artes e Cultura (CEMAC), programou uma apresentação especial para a próxima segunda-feira, dia 13 de julho, para comemorar o Dia Mundial do Rock. A data celebra anualmente o rock e foi escolhida em homenagem ao Live Aid, megaevento que aconteceu nesse dia em 1985.

Em São Carlos essa comemoração vai ser realizada com a participação de várias bandas da cidade no show intitulado “SANCA ROCK JAM” que acontece nesta segunda (13/07), a partir das 19h30, virtualmente. “Vão se apresentar 12 músicos de diferentes bandas, porém todas de São Carlos, com apresentação de todos os estilos de rock, do alternativo, passando pelo rock nacional, hard rock e pop rock”, conta Carlos Alberto Caromano, diretor de Cultura.

O rock é um dos estilos de música mais ouvidos no mundo e representa um estilo de vida e uma forma de pensar. É um gênero musical que surgiu no final da década de 40, nos subúrbios dos Estados Unidos, sob a influência de outros tipos de música, como o country e o jazz. Nos anos 50, ganhou notoriedade pelo seu elemento mais marcante: a guitarra.

São inúmeros os estilos de rock que existem, mas 13 marcaram a história da música, são eles: Rockabilly (Carl Perkins, Elvis Presley, Johnny Cash e Buddy Holly), Garage Rock (The Standells e The Sonics e The Troggs), Rock Psicodélico (The Doors, Jimi Hendrix e Grateful Dead), Rock Progressivo (Pink Floyd, Yes, Rush e Genesis), Glam Rock (David Bowie, New York Dolls, T. Rex, Heart, e, aqui no Brasil, a banda Secos e Molhados), Folk Rock (Bob Dylan, Woody Guthrie, Joni Mitchell, The Band e Simon & Garfunkel), Hard Rock (Led Zeppelin, Deep Purple, Kiss, Black Sabbath e AC/DC), Heavy Metal (Iron Maiden, Motörhead e Judas Priest), Punk Rock (Ramones, Sex Pistols, Iggy Pop & The Stooges e The Clash), New Wave (The Police, Talking Heads, The Cars, Blondie e The B-52’s), Rock Alternativo (R.E.M, Pixies e Radiohead), Grunge (Nirvana, Pearl Jam, Soundgarden e Alice In Chains) e Pop Punk (Blink-182, Green Day, The Offspring e Yellowcard).

Para comemorar o Dia Mundial do Rock basta acessar o FACEBOOK.COM/CEMAC.SAOCARLOS e curtir o show.

Publicado em Pop & Arte

SÃO CARLOS/SP - A Força Tática conseguiu prender um sujeito com drogas na tarde deste último sábado (11), no bairro Cidade Aracy II, região sul de São Carlos.

As informações são de que uma equipe de Força Tática realizava o trabalho de patrulhamento preventivo, quando na Rua João Blota, avistaram um sujeito em atitude suspeita, desta forma o mesmo foi abordado. Em revista corporal foi encontrado em seu bolso 05 microtubos de cocaína, 23 porções de maconha, R$ 59,00 em dinheiro e 01 aparelho celular. Na casa onde ele estava em frente foi localizado mais drogas.

O indivíduo foi levado ao Plantão Policial e depois recolhido ao Centro de Triagem de São Carlos.

 

Apreendido:

3 Kg de Maconha

465 microtubos com cocaína

07 porções brutas de cocaína

05 Mudas de maconha in natura

01 balança de precisão

R$59,00

Artefatos para diluição e embalagem de entorpecentes

Publicado em Policial

ITIRAPINA/SP - Enquanto perdurar a pandemia do Novo Coronavírus – COVID-19, o funcionamento do Velório e Cemitério Municipal passarão a seguir os seguintes critérios de funcionamento:

• Horário: das 07 às 17 horas;

• Em caso de falecimento suspeito ou confirmado para COVID-19 o sepultamento será imediato e em qualquer horário com duração de no máximo 10 minutos, mantendo os critérios do manual de manejo de corpos do Ministério da Saúde;

• Em caso de falecimento por outras patologias será concedido aos familiares e/ou amigos um período de no máximo de 2 horas para as condolências;

• Havendo mais de um falecimento no dia, as empresas funerárias deverão promover os velórios e/ ou sepultamentos em horários diferentes, para que não haja aglomeração no local;

• Serão velados e sepultados apenas um falecido por período;

• Recomenda-se que o enterro ocorra com no máximo 10 pessoas, não pelo risco biológico do corpo, mas sim pela contraindicação de aglomerações.

• Evitar, especialmente, a presença de pessoas que pertençam ao grupo de risco para agravamento da COVID-19: idade igual ou superior a 60 anos, gestantes, lactantes, portadores de doenças crônicas e imunodeprimidos;

• Não permitir a presença de pessoas com sintomas respiratórios, observando a legislação referente a quarentena e internação compulsória no âmbito da Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN) pela COVID-19;

• Não permitir a disponibilização de alimentos. Para bebidas, devem-se observar as medidas de não compartilhamento de copos;

• Para melhor segurança sanitária, os presentes deverão evitar contatos próximos como abraços e comparecerem usando obrigatoriamente máscaras de proteção facial;

• Para maior organização do fluxo de pessoas, a equipe da Defesa Civil estará presente, acompanhamento cada velório e sepultamento.

 

A Prefeitura se solidariza com a dor da perda de um ente querido e sabe o quanto é valorizada a despedida pela nossa sociedade, porém, o único objetivo das medidas anunciadas acima é preservar a vida.

Outras informações podem ser obtidas na Vigilância em Saúde (Tel. 19- 3575-3931).

 

 

*Por: PMI

Publicado em Itirapina

MATÃO/SP - A AB Triângulo do Sol, concessionária do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo, atendendo à sua política de achados e perdidos, divulga objetos encontrados nas rodovias, que estão à disposição para retirada pelos proprietários:

 

  • Bolsa pequena com medicamento e carregador de celular da marca Samsung;
  • Óculos de grau da marca Ray-Ban nas cores preto e branco;
  • Placa de moto BYK 2485 (de Matão/SP);
  • Fios e aparelhos eletrônicos;
  • Documentos pessoais (RG e CPF) e cartões do banco Itaú, em nome de A.C.R.Q.

 

Caso não haja a retirada ou reclamação dos itens pelos proprietários em até 30 dias, estes serão doados, descartados, encaminhados à Polícia Militar Rodoviária ou destinados aos Correios. Os proprietários podem entrar em contato com a concessionária por meio do telefone 0800 701 1609 para receberem as orientações necessárias para a retirada.

AB Triângulo do Sol I Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo

A concessionária AB Triângulo do Sol é responsável pela administração de 442 quilômetros de rodovias que compreendem o Lote 9 do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo: Rodovia Washington Luís (SP-310), entre São Carlos e Mirassol; Rodovia Brigadeiro Faria Lima (SP-326), de Matão a Bebedouro; e Rodovia Carlos Tonanni / Nemésio Cadetti / Laurentino Mascari / Dr. Mario Gentil (SP-333), entre Sertãozinho e Borborema.

Publicado em Outras Cidades

SÃO CARLOS/SP - O Centro de Controle Operacional (CCO) da Guarda Municipal foi acionado na madrugada deste domingo (12), com a denúncia de que um buffet infantil estava sendo assaltado, na Rua Duarte Nunes, na Vila Prado, São Carlos.

Com as características dos suspeitos a equipe da vtr GM Amanda e GM Oliveira, realizaram uma varredura pela região e encontrou A.O.S, de 20 anos, carregando um painel LED, mais a frente encontrou outro sujeito (não identificado pra imprensa), carregando um televisor LG de 50”. Os Guardas Municipais entraram em contato com a empresa de segurança que acionaram os proprietários do buffet que reconheceram os objetos.

Assim sendo, as partes foram conduzidas ao Plantão Policial, no qual ratificou a ordem de prisão em flagrante a dupla.

Publicado em Policial

SÃO PAULO/SP - Pesquisa DataPoder360 mostra que 43% dos brasileiros acham que os mais jovens devem voltar a trabalhar durante a pandemia da covid-19. Uma parcela maior, no entanto, de 47%, acha que todos ainda devem ficar em casa em quarentena.

As percepções se mantiveram estáveis, dentro da margem de erro de 2 pontos percentuais, em relação ao último levantamento, feito de 22 a 24 de junho.

A pesquisa foi realizada de 6 a 8 de julho de 2020 pelo DataPoder360, divisão de estudos estatísticos do Poder360, por meio de ligações para celulares e telefones fixos. Foram 2.500 entrevistas em 512 municípios nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais e o nível de confiança é de 95%. Conheça mais sobre a metodologia lendo este texto.

A divisão de estudos estatísticos do Poder360 vem analisando o comportamento dos brasileiros durante a pandemia. O 1º estudo foi publicado em 18 de abril, quando o Brasil chegava perto dos 20.000 casos e os Estados e municípios estabeleciam as medidas de restrição social.

Esse já é o 7º levantamento realizado sobre a percepção da volta ao trabalho. Até o sábado (11.jul.2020), o Ministério da Saúde registrava 1.839.850. casos de coronavírus e 71.469 mortes em decorrência da covid-19 no Brasil. Foram confirmados mais 39.023 casos e 1.071 mortes em 24 horas.

Apesar da alta diferença do número de casos no país hoje em relação a quando foi feito o 1º estudo, a percepção dos brasileiros sobre a flexibilização do isolamento para os jovens ir trabalhar se mantém estável, com variação de 46% a 52%.

Já o percentual dos que são a favor o retorno subiu 6 pontos desde a pesquisa realizada no final de abril.

 

OS MAIS JOVENS SÃO CONTRA

Os entrevistados de 16 a 24 anos são a faixa etária que mais rejeita o retorno ao trabalho durante a pandemia. Entre eles, 40% são a favor da flexibilização e 52% acham que todos devem ficar em casa. A taxa é 3 pontos percentuais menor que a registrada entre adultos de 25 a 44 anos.

No recorte de renda, aqueles que ganham de 5 a 10 salários mínimos são os que mais defendem a permanência em casa: 64% rejeitam a volta do trabalho presencial com o uso de máscara. Os desempregados e sem renda fixa somam 45% dos que defendem a medida.

Mais da metade dos que têm ensino superior (59%) defendem a permanência em casa. Os que concluíram o ensino médio são 46% e aqueles com fundamental, 43%. O último grupo é o único, considerando escolaridade, que defende mais o retorno do que a manutenção do isolamento para jovens: 46% acham que os mais jovens já podem voltar a trabalhar presencialmente usando máscaras.

 

AVALIAÇÃO DE BOLSONARO

Desde o começo da pandemia no país, o presidente Jair Bolsonaro se posicionou contra o isolamento social horizontal, ou seja, para toda a população. Para ele, o distanciamento social deveria se limitar somente entre as pessoas com mais de 60 anos ou com doenças crônicas, que fazem parte do grupo de risco da covid-19, ou seja, do grupo de pessoas em que a doença tem mais chance de avançar de forma grave.

O comportamento do presidente tem refletido na opinião de seus apoiadores. Mesmo com covid-19, Bolsonaro continua defendendo a flexibilização do isolamento social para a volta ao trabalho e ainda afirmou estar tomando hidroxicloroquina para tratar a doença. O medicamento não tem eficácia cientientificamente comprovada.

Na última semana, Bolsonaro foi diagnosticado com o coronavírus. O novo estudo do DataPoder360 começou a ser realizado em 6 de julho, dia em que o presidente revelou ter sintomas da covid-19 e que iria fazer o exame. A divisão de estudos estatísticos do Poder360 seguiu com as entrevistas até 8.de julho. No dia anterior, 7 de julho, Bolsonaro confirmou que seu teste deu positivo. Ou seja, o levantamento já captou o possível efeito da revelação sobre a enfermidade. Os resultados, no entanto, não mudaram em relação ao levantamento feito há duas semanas, de 22 a 24 de junho.

O DataPoder360 mostra que entre os que defendem a volta dos mais jovens ao trabalho, 76% continuam avaliando o desempenho pessoal do presidente como “ótimo” ou “bom” e 21% como “ruim” ou “péssimo”.

No grupo que acha que todos ainda devem ficar em casa (47%), a aprovação trabalho de Bolsonaro continua de 18% e a rejeição é de 71%.

 

 

*Por: Sabrina Freire / PODER360

Publicado em Economia

A farmacêutica J&J anunciou que baixou o preço da bedaquilina, usada no tratamento de pessoas com tuberculose, mas a organização humanitária argumenta que o valor ainda é alto para muitas pessoas

MUNDO - A empresa farmacêutica Johnson & Johnson (J&J) anunciou na última segunda-feira (06) o preço reduzido de US$ 1,50 (cerca de R$ 8) por dia para a bedaquilina, medicamento usado para o tratamento da tuberculose, para um rol de 135 países com renda média e baixa. O valor representa uma redução de 32% sobre o preço anterior de US$ 400 (cerca de R$ 2,1 mil) para o tratamento de seis meses. A organização internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF) afirmou que esse foi um passo importante que deve permitir que mais pessoas com formas resistentes da tuberculose (TB-DR) possam ter acesso ao medicamento. No entanto, MSF defendeu que o preço ainda poderia cair mais e ser estendido a mais países.

A organização vem pressionando a J&J para a redução do preço do medicamento desde que o produto chegou ao mercado em 2012 e lançou uma campanha global, ao lado de pessoas com tuberculose e a sociedade civil, no ano passado, pedindo à companhia que reduzisse, em mais da metade, o preço cobrado pelo medicamento em países de baixa e média renda, para ao menos US $ 1 por dia (ou R$ 5,35 por dia). Ao todo, 120.707 pessoas assinaram petições pedindo à J&J que reduzisse o preço.

Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o uso oral da bedaquilina como a base do tratamento contra TB-DR, para substituir medicamentos mais antigos, mais tóxicos e que requerem doses injetáveis diariamente que podem causar efeitos colaterais graves, tais como a surdez. Diante

da pandemia de COVID-19, a OMS também aconselhou os países a tratar pessoas com TB-DR na segurança de suas casas, usando tratamentos orais, incluindo bedaquilina, no lugar de injeções, que obrigam as pessoas a se deslocarem até as clínicas. O tratamento mais antigo e mais longo com DR-TB, usado por muitos países até agora, exige que as pessoas tomem até 14 mil comprimidos ao longo de quase dois anos, junto com injeções dolorosas diárias por até oito meses.

“À medida que o mundo se recupera da pandemia de COVID-19, o acesso ao tratamento com bedaquilina é uma necessidade nesse momento para pessoas com TB-DR", disse a médica Pilar Ustero, conselheira para tratamento de tuberculose da Campanha de Acesso de MSF. “Não apenas os medicamentos mais antigos que precisam ser injetados são dolorosos e podem causar efeitos colaterais graves, como também exigem que as pessoas se desloquem para instalações de saúde todos os dias, colocando-as em maior risco de infecção por COVID-19. Com um preço reduzido, os governos devem aumentar urgentemente o uso da bedaquilina como parte essencial dos tratamentos orais de TB-DR. Não vamos perder um minuto para por fim ao sofrimento das pessoas com TB-DR.”

O preço da bedaquilina cobrado pela J&J permaneceu como uma grande barreira para os países que vem ampliando esse tratamento capaz de salvar vidas, especialmente ao considerar que a bedaquilina é apenas um dos muitos medicamentos necessários para o tratamento de pessoas com TB-DR. MSF argumenta que a farmacêutica recebeu financiamentos substanciais por parte de contribuintes dos Estados Unidos (EUA) e de outros países, além de organizações não-governamentais, para realizar a pesquisa e o desenvolvimento do medicamento. MSF e outras instituições pediram que a companhia reduzisse o preço e aumentasse o acesso das pessoas ao tratamento. Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Liverpool mostrou que a bedaquilina poderia ser produzida e vendida com lucro por apenas US$ 0,25 por dia (cerca de R$ 1,35).

“A J&J não desenvolveu esse medicamento sozinha"disse Sharonann Lynch, consultora sênior para o tratamento de HIV e TB da Campanha de Acesso de MSF. “A bedaquilina foi desenvolvida com apoio considerável de contribuintes, com apoio de instituições sem fins lucrativos e filantrópicas. A J&J recebeu investimentos públicos da ordem de centenas de milhões de dólares, incluindo doações do governo dos EUA e vários outros incentivos financeiros, além de prestadores de serviços de saúde como MSF que contribuíram para a pesquisa e desenvolvimento do medicamento. A J&J não deveria cobrar preços altos por ele em lugar algum.”

O preço anunciado hoje é 32% menor que o preço que já era oferecido a um valor mais baixo para uma lista de países indicada pela J&J e vinculado a compromissos de compra feito por meio do Global Drug Facility (GDF), uma organização administrada pela Stop TB Partnership que fornece medicamentos para tratamento de pessoas com tuberculose nos países de baixa e média renda. Os que não compram da GDF não são elegíveis ao preço mais baixo e continuam pagando valores mais altos cobrados pela J&J ou pelo seu parceiro comercial russo Pharmstandard, que destina o produto para um número de países da Comunidade de Estados Independentes. Um exemplo é o caso da Federação Russa, que paga mais de US$ 8 (ou cerca de R$ 43) por dia pela bedaquilina, preço que é significativamente mais alto do que está disponível agora para os países elegíveis ao preço reduzido de US$ 1,50 por dia (o equivalente a R$ 8).

MSF pediu à J&J que reduzisse ainda mais o preço e oferecesse o medicamento a um valor mais baixo a todos os países que possuem número elevado de pessoas com TB-DR, para que mais vidas possam ser salvas.

Atualmente, a J&J é o único fabricante de bedaquilina e patenteou o medicamento na maioria dos países, controlando o preço pelo qual é vendido. O monopólio da J&J impede que outros fabricantes na Índia e em outros lugares produzam e forneçam versões genéricas mais acessíveis. Embora a

patente da empresa sobre o composto bedaquilina expire em 2023, a substância está registrada como uma patente evergreening, o que possibilita registrar patentes adicionais estendendo, assim, o monopólio do medicamento para 2027 em muitos países afetados pela tuberculose. Os fabricantes de genéricos dizem que são capazes de produzir versões mais acessíveis a partir de 2021, mas estão impedidos de entrar no mercado pelos direitos de propriedade industrial da J&J. MSF pede à farmacêutica que não imponha patentes à bedaquilina e que interrompa as estratégias para prolongar o monopólio sobre o medicamento por meio de extensões desses direitos de exclusividade, que atrasariam ainda mais a disponibilidade de versões genéricas do medicamento com garantia de qualidade.

“Protestamos do lado de fora da sede global da J&J e de seus escritórios em todo o mundo, ao lado de pessoas que sobreviveram à tuberculose e ao tratamento doloroso e árduo, instando a corporação a reduzir o preço desse medicamento que salva vidas", disse Lara Dovifat, especialista da Campanha de Acesso e Advocacy de MSF. “Enquanto esperamos ansiosamente que versões genéricas mais acessíveis da bedaquilina sejam disponibilizadas, queremos instar os governos a garantir que as pessoas com TB-DR obtenham o melhor tratamento possível hoje, e a redução de preços atual é uma etapa útil.”

 

Bedaquilina não é oferecida pelo SUS

No Brasil, a bedaquilina ainda não é oferecida no sistema público de saúde (SUS), apesar de o país ser o campeão de casos de tuberculose entre os países americanos e o segundo mais afetado pela forma resistente doença em todo continente. A bedaquilina ainda está em processo para ser incorporada ao sistema de saúde brasileiro pelo governo, após atrasos no cronograma.

De acordo com o documento apresentado pelo órgão responsável pela incorporação do medicamento no SUS, o preço proposto para a compra da bedaquilina pelo governo brasileiro é de US$ 400 (equivalente a R$ 2,1 mil), relativo ao tratamento por seis meses por pessoa, o que dá US$ 2,10 (R$ 11,25) por comprimido. Em outubro de 2019, MSF e outros 100 manifestantes se reuniram em frente à sede da J&J no Brasil pedindo o preço de US$ 1 por comprimido, para que a oferta do medicamento seja viável no país por meio do SUS.

A quantidade de pessoas afetadas pela forma resistente da tuberculose no Brasil ainda é incerta e há informações de subnotificação dos casos. Além disso, a pandemia de COVID-19 tem afetado estratégias importantes de combate à tuberculose como o tratamento supervisionado e diagnóstico precoce, o que aumenta a probabilidade de crescimento do número de casos da forma resistente da doença e que pode gerar uma maior demanda pela bedaquilina no país.

Em maio deste ano, organizações da sociedade civil ligadas ao Grupo de Trabalho em Propriedade Intelectual (GTPI), organizado no Brasil, apresentaram um documento de oposição a um pedido de patente para a bedaquilina. O objetivo da ação é impedir o aumento do prazo de monopólio da empresa J&J, que, mesmo já possuindo uma patente aprovada no país, fez sete pedidos adicionais para estender a exclusividade de mercado até 2036.

 

Há 30 anos tratando tuberculose

MSF é a organização não-governamental que mais trata pessoas com tuberculose no mundo e oferece o tratamento para a doença há 30 anos, trabalhando frequentemente com autoridades nacionais de saúde para tratar pessoas em ampla variedade de contextos, incluindo zonas de conflito permanente, favelas, prisões, campos de refugiados e áreas remotas. Em setembro de 2019, em projetos de MSF em 14 países, mais de 2 mil pessoas tiveram acesso ao tratamento com os medicamentos mais novos: 429 delas fizeram uso de delamanid (o único outro novo medicamento para tuberculose desenvolvido há mais de 40 anos) e 1.517 utilizaram bedaquilina. No total, 429 fizeram uso de ambos. Globalmente, estima-se que 484 mil pessoas tenham desenvolvido a forma resistente da tuberculose (DR-TB) em 2018, mas apenas 32% foram tratadas.

 

Sobre Médicos Sem Fronteiras

Médicos Sem Fronteiras é uma organização humanitária internacional que leva cuidados de saúde a pessoas afetadas por conflitos armados, desastres naturais, epidemias, desnutrição ou sem nenhum acesso à assistência médica. Oferece ajuda exclusivamente com base na necessidade das populações atendidas, sem discriminação de raça, religião ou convicção política e de forma independente de poderes políticos e econômicos. Também é missão da MSF chamar a atenção para as dificuldades enfrentadas pelas pessoas atendidas em seus projetos. Para saber mais acesse o site de MSF-Brasil.

Publicado em Economia

Evento, inteiramente online e gratuito, recebe inscrições de 10 a 25 de julho

 

SÃO CARLOS/SP - A XVII Semana de Engenharia Química da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) acontecerá entre os dias 3 e 7 e 10 e 14 de agosto, inteiramente online e gratuita, com o tema "Engenharia 4.0: Indústrias de bens de consumo e a sustentabilidade". Quaisquer pessoas interessadas podem participar, e as inscrições estarão abertas de 10 a 25 de julho, também online.

Na programação, há palestras sobre avanços tecnológicos que exigem adaptações de profissionais de Engenharia, tais como "Indústria 4.0" e "Design Thinking". Também há uma série de apresentações com foco na formação e na carreira, além da abordagem específica de aspectos relacionados à sustentabilidade no ambiente corporativo. 

Outros eventos programados são encontros com estudantes da UFSCar que realizam estágio em grandes empresas e conversas com egressos que atuam em diferentes campos possíveis para a profissão. Também será realizada mostra de trabalhos de Iniciação Científica.

A programação completa, inscrições e outras informações podem ser acessadas nas redes sociais vinculadas ao evento, agregadas em linktr.ee/seq.ufscar.

Publicado em Educação

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Julho 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31