fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 
Radio Sanca Web TV - Quarta, 15 Julho 2020

SÃO CARLOS/SP - A Vigilância Epidemiológica de São Carlos confirma nesta quinta-feira (16/07) os números da COVID-19 no município. São Carlos contabiliza neste momento 974 casos positivos para a doença (37 resultados positivos foram liberados hoje), com 17 mortes confirmadas e 1 suspeita. 53 óbitos já foram descartados até o momento. A VIGEP ainda aguarda o resultado do exame de um homem de 37 anos, que foi a óbito na residência e que corpo foi encaminhado ao IML. Dos 974 casos positivos, 883 pessoas apresentaram síndrome gripal e não foram internadas, 1 óbito sem internação, 90 pessoas precisaram de internação devido a COVID-19, 58 receberam alta hospitalar, 14 estão internados e 16 positivos internados foram a óbito. 652 pessoas já se recuperaram totalmente da doença. 3.990 casos suspeitos já foram descartados para o novo coronavírus (90 resultados negativos foram liberados hoje). Estão internadas neste momento 38 pessoas, sendo 23 adultos na enfermaria (6 positivos – sendo 2 de outros municípios, 5 suspeitos, 12 negativos); na UTI adulto hoje estão internadas 11 pessoas (10 positivos - sendo 2 de outros municípios e 1 negativo). Na UTI uma criança está internada neste momento com suspeita da doença. 3 crianças estão na enfermaria, uma com resultado negativo para COVID-19 e duas com suspeita da doença. A taxa de ocupação dos leitos especiais para COVID-19 de UTI/SUS está hoje 66,7%.

NOTIFICAÇÕES – Já passaram pelo sistema de notificação de Síndrome Gripal do município 6.469 pessoas desde o dia 21 de março, sendo que 4.975 pessoas já cumpriram o período de isolamento de 14 dias e 1.494 ainda continuam em isolamento. A Prefeitura de São Carlos está fazendo testes em pessoas que passam em atendimento nos serviços públicos de saúde com Síndrome Gripal (febre, acompanhada de um ou mais sintomas como tosse, dor de garganta, coriza, falta de ar). 3.088 pessoas já realizaram coleta de exames, sendo que 2.371 tiveram resultado negativo para COVID-19, 611 apresentaram resultado positivo (esses resultados já estão contabilizados no total de casos positivos).106 pessoas ainda aguardam o resultado. O boletim emitido diariamente pela Vigilância Epidemiológica de São Carlos contabiliza as notificações das unidades de saúde da Prefeitura, Hospital Universitário (HU), Santa Casa, rede particular e planos de saúde.

Publicado em Coronavírus

Nas duas fases, os pesquisadores estimaram que 1,62% dos moradores foram contaminados pela COVID-19

 

SÃO CARLOS/SP - Os pesquisadores do “Testar para Cuidar – Programa de Mapeamento da COVID-19” em São Carlos divulgaram nesta quinta-feira, 16 de julho, os resultados da segunda etapa do levantamento. Dos 1.400 moradores convocados para participar da pesquisa, 804 compareceram e foram testados via levantamento. Destes, 13 tiveram resultado positivo, ou seja, 1,62%.

A segunda etapa foi realizada nos dias 27 e 28 de junho, com a participação de 67% dos moradores selecionados. O levantamento mostra que entre os dias 27 e 28 de junho, o número estimado de infectados era de 3.156 pessoas, 6 vezes mais do que indicava o número oficial da Vigilância Epidemiológica, que era de 478 casos confirmados.

 

PRIMEIRA PARA SEGUNDA ETAPA

Se compararmos a primeira e a segunda etapas, pela estimativa, a doença se manteve estável na cidade. Isso porque, os pesquisadores também estimaram durante a primeira fase do levantamento, que 1,62% dos moradores teriam sido infectados pela COVID-19. Já os dados oficiais, apontam crescimento de 313 casos para 478 casos confirmados. “Pela nossa estimativa, o número de casos confirmados se manteve o mesmo em duas semanas, em pouco mais de 3 mil casos. Isso mostra que do dia 14 ao dia 28 de junho, mais casos foram confirmados não porque mais pessoas ficaram doentes, mas, sim, porque aumentou o número de pessoas testadas, o que permitiu que mais gente descobrisse que tinha sido infectada”, explica o estatístico Prof. Dr. Jorge Oishi.

Para a diretora de Vigilância em Saúde da Prefeitura de São Carlos, Crislaine Mestre, os resultados de cada etapa devem ser analisados com cautela, respeitando a metodologia estatística empregada. “Essa etapa comprova nossa expectativa: a curva em São Carlos está “achatada”, e os novos casos vêm crescendo de forma lenta, assim o sistema de saúde consegue oferecer assistência a todos de forma integral em todos os níveis de atenção”, avalia.

 

LETALIDADE

Até o dia 28 de junho, o município registrava 14 mortes por COVID-19 e taxa de letalidade adulta de 2,93% (o que significa que 3 em cada 100 pacientes infectados morreram). Pela estimativa do TESTAR PARA CUIDAR, a letalidade na época foi bem menor, de 0,44% (o que significa que 4 em cada 1 mil pacientes infectados morreram).

“Os números já nos mostram que o esforço das Instituições de Saúde de São Carlos para oferecer o melhor atendimento aos pacientes com COVID-19 tem dado resultado. Na Santa Casa, por exemplo, os pacientes curados estão acima da média dos hospitais brasileiros (públicos e particulares). E esse atendimento diferenciado tem contribuído para que São Carlos esteja entre os 5 municípios com menor letalidade do Estado de São Paulo”, explica a médica infectologista Carolina Toniolo Zenatti, coordenadora do Serviço de Controle de Infecção relacionada à Assistência em Saúde (SCIRAS) da Santa Casa e uma das coordenadoras do Testar para Cuidar.

O “TESTAR PARA CUIDAR – PROGRAMA DE MAPEAMENTO DA COVID-19” é uma iniciativa da Santa Casa, Prefeitura de São Carlos, Statsol, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Hospital Universitário (HU-UFSCar) e Unimed São Carlos.

Publicado em Coronavírus

SÃO PAULO/SP - Ituano e Ferroviária no Canindé? Inter de Limeira e Oeste na Arena Corinthians? Guarani e São Paulo na Vila Belmiro? A restrição de locais autorizados a receberem partidas de futebol no estado de São Paulo devido à pandemia do novo coronavírus (covid-19) provocou cenários inusitados na tabela com as datas e horários das duas rodadas finais da primeira fase da Série A1 (primeira divisão) do Campeonato Paulista.

A condição dada pelo governo estadual à Federação Paulista de Futebol (FPF) para a volta da competição a partir da próxima quarta-feira (22) é de realizar partidas somente em cidades que estejam, pelo menos, na fase amarela do Plano São Paulo (o projeto para flexibilização da quarentena, em cinco etapas). Quanto mais avançada ela é, menor a restrição, denotando maior controle da disseminação do vírus. A amarela é a terceira delas.

Até o momento, se encontram nesta fase somente a cidade de São Paulo, a maior parte da região metropolitana da capital, Baixada Santista (litoral sul) e Vale do Ribeira. Significa que Corinthians, Palmeiras, São Paulo, Santos, Oeste (Barueri) e Água Santa (Diadema) poderão realizar partidas em seus estádios. O Santo André também teria esta condição, mas o estádio da cidade homônima é utilizado como hospital de campanha.

Canindé (que pertence à Portuguesa), Arena Barueri, Primeiro de Maio (São Bernardo do Campo) e José Liberatti (Osasco) também serão aproveitados na conclusão da fase de grupos. Já as equipes de cidades não liberadas pelo governo estadual para abrigarem jogos são Ituano, Ferroviária, Ponte Preta, Novorizontino, Mirassol, Inter de Limeira, Botafogo de Ribeirão Preto, Guarani e Red Bull Bragantino. Todos as partidas serão realizadas com portões fechados.

Cronograma

O calendário divulgado indica a volta do futebol em São Paulo na próxima quarta (22), às 16h30 (horário de Brasília), com Ituano e Ferroviária no Canindé abrindo a 11ª rodada. No mesmo dia, às 19h15 (horário de Brasília), a Ponte Preta mede forças com o Novorizontino na Arena Barueri e o Santos recebe o Santo André na Vila Belmiro. Já às 21h30 (horário de Brasília) será a vez do clássico entre Corinthians e Palmeiras na Arena do Timão.

A rodada continua no dia seguinte com Água Santa e Mirassol às 15h (horário de Brasília), em Diadema. Às 17h30 (horário de Brasília), tem Inter de Limeira x Oeste na Arena Corinthians. Por fim, às 20h (horário de Brasília), o Guarani visita o Botafogo em São Bernardo, a mais de 330 quilômetros (km) de Ribeirão Preto, e o São Paulo recebe o Bragantino no Morumbi.

A primeira fase do Estadual termina no dia 26, um domingo, com todos os jogos às 16h (horário de Brasília). Entre os duelos marcados em lugares inusitados estão Bragantino e Botafogo em Osasco, Ferroviária e Inter de Limeira no Morumbi, Mirassol e Ponte Preta em São Bernardo, Novorizontino e Santos na Arena Corinthians, Guarani e São Paulo na Vila Belmiro e Santo André e Ituano no Canindé. Apenas Oeste (que pega o Timão em Barueri) e Palmeiras (que enfrenta o Água Santa no Allianz Parque) jogarão em casa.

O Plano São Paulo é reanalisado a cada 14 dias, às sextas-feiras. Uma nova revisão, a princípio, está prevista para 24 de julho, com validade a partir do dia 27, uma segunda-feira. Para poderem jogar em seus estádios no mata-mata, os times deverão estar na fase amarela na próxima atualização. As quartas de final serão em 29 de julho, com as semifinais em 2 de agosto e as duas partidas da final previstas para 5 e 8 de agosto.

 

 

*Por Lincoln Chaves - Repórter da TV Brasil e da Rádio Nacional

*AGÊNCIA BRASIL

Publicado em Esportes

SÃO PAULO/SP - O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin foi indiciado pela Polícia Federal (PF) nesta última quinta-feira (16) pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica eleitoral. Além dele, foram indiciados pelos mesmos crimes Marcos Antônio Monteiro, tesoureiro da campanha de Alckmin e também seu ex-secretário de Planejamento; e o advogado Sebastião Eduardo Alves de Castro.

O indiciamento é resultado de investigação da Operação Lava Jato, iniciada pela PF a partir das delações premiadas de executivos do Grupo Odebrecht. Além da colaboração premiada, foram realizadas diversas outras diligências, como prova pericial nos sistemas de informática do Grupo Odebrecht, análise de extratos telefônicos, obtenção de conversas por aplicativo Skype e ligações telefônicas, análise de documentos indicando a prática de cartel no Metrô de São Paulo e no Rodoanel.

Segundo a PF, houve ainda a oitiva de testemunhas e de outras pessoas também sob o regime da colaboração premiada.

Outro lado

O PSDB, partido ao qual o ex-governador é filiado, divulgou nota em defesa de Alckmin. “Governador quatro vezes de São Paulo, quase cinco décadas de vida pública, médico, Geraldo Alckmin sempre levou uma vida modesta e de dedicação ao serviço público. É uma referência de correção e retidão na vida pública. Tem toda a confiança do PSDB.”

A assessoria do ex-governador disse que não se manifestará sobre o assunto. A Agência Brasil não conseguiu contato com os demais citados no indiciamento.

 

 

*Por Camila Boehm – Repórter da Agência Brasil

Publicado em Política

Número de visitantes cresceu 31,6% em 2019, na comparação com o ano anterior, e levou o empreendimento a subir uma posição no ranking da TEA AECOM

OLÍMPIA/SP - O parque aquático Hot Beach Olímpia foi o 9.º empreendimento do seu segmento mais visitado na América Latina em 2019. O ranking é da TEA/AECOM (Themed Entertainment Association), entidade que anualmente elabora relatório sobre a visitação de parques temáticos e museus em todo o mundo. A edição referente a 2019 foi divulgada na última quarta-feira (15/07/2020) e revela que o número de visitantes no Hot Beach cresceu 31,6% em comparação a 2018, um desempenho extraordinário e que levou o empreendimento a ganhar uma posição na classificação geral.

Em 2019, o parque aquático Hot Beach Olímpia recebeu 608 mil visitantes, número bem superior aos 462 mil em 2018, o que já era considerado um sucesso para o segundo ano de operação – o empreendimento foi inaugurado em abril de 2017. Oferece diversão aquática, em águas quentes, para toda a família nas modalidades suaves, moderadas e radicais e com ampla área para as crianças pequenas. É parque aquático mas também é praia em pleno interior, com ampla faixa de areia e piscina com ondas. E é um complexo turístico porque, além do parque aquático, tem três resorts com perfis diferentes: Celebration Resort Olímpia, que é completo em lazer para família com criança, Thermas Park Resort & Spa, um resort-boutique, e o Hot Beach Resort, o “pé na areia” porque fica ao lado da praia do parque aquático.

Como o parque aquático Hot Beach é um empreendimento jovem em se tratando de atração turística, ainda está na fase de consolidação, conforme recebe o feed back dos visitantes, explica Rafael Penna, gerente geral do Hot Beach Olímpia. “Neste segmento, vamos sentindo o que mais agrada os visitantes e acrescentando, ampliando. Aproveitamos, por exemplo, este período de pausa no turismo para executar melhorias e revitalizar o parque aquático. Quando reabrirmos, o que esperamos seja em breve, os visitantes encontrarão um empreendimento ainda mais divertivo, bonito, confortável e seguro”, afirma. 

Ele acrescenta que para oferecer aos visitantes uma experiência diferenciada de diversão aquática o trabalho de melhoria precisa ser contínuo. “Esse desempenho muito bom, que coloca o parque aquático Hot Beach Olímpia como o 9.º mais visitado na América Latina, é resultado do esforço conjunto, da diretoria do Grupo Ferrasa, do Hot Beach e de nossos colaboradores para oferecer aos visitantes de day use e aos hóspedes dos nossos resorts a melhor experiência em parque aquático. E estamos sempre buscando no que há de mais moderno no setor no mundo para implantar aqui”, completa.

Para a direção do Grupo Ferrasa, empresa gestora do Complexo Hot Beach Olímpia, o crescimento expressivo de visitantes e o ganho de posição no ranking da América Latina comprovam que Olímpia tem um potencial enorme para o turismo, o que a empresa sempre apostou, seguindo pesquisas de mercado, e que o modelo de diversão aquática do Hot Beach atende as expectativas das famílias brasileiras. “Figurar pelo segundo ano consecutivo no ranking dos 10 parques aquáticos mais visitados da América Latina, ao lado de players consolidados do setor, e ter ganhado uma posição em relação ao ano anterior, é um desempenho expressivo, para o qual trabalhamos muito e nos orgulhamos”, afirma Sergio Ney Padilha Garcia, CEO do Hot Beach.

Pelo segundo ano consecutivo, Olímpia é a única cidade do Brasil a ter dois parques aquáticos no ranking dos dez mais visitados da América Latina - Thermas dos Laranjais em 1.º lugar e Hot Beach Olímpia em 9.º lugar, o que demonstra a representatividade de Olímpia neste segmento de turismo.

Sobre o Complexo Turístico Hot Beach

O Complexo Turístico Hot Beach é formado pelo Parque Aquático Hot Beach e por quatro resorts, todos na cidade de Olímpia (Celebration Resort Olímpia, Thermas Park Resort & Spa e Hot Beach Resort, em operação, e Hot Beach Suites, em construção). O Complexo Turístico Hot Beach pertence ao Grupo Ferrasa, da sociedade Ferrato e Sant’Anna, fundada em 1981. O Grupo Ferrasa atua nas áreas de construção civil, hotelaria, empreendimentos imobiliários e vacation ownership e tem a hospitalidade em seu DNA.

Publicado em Outras Cidades

A brasileira foi enaltecida pela maior revista de entretenimento da Argentina

 

SÃO PAULO/SP - Em meio a divulgação do single em espanhol "Yo Quiero", Jade Baraldo é apontada pela revista mais lida da Argentina como a promessa do pop latino. A cantora vem cumprindo uma extensa agenda de imprensa internacional e parece estar surpreendendo os estrangeiros com seu talento e personalidade única. Além de enaltecer a carreira de Jade, a revista Pronto também sugeriu um feat com as cantoras mais famosas do país: Lali e Tini.

O lançamento da faixa "Yo Quiero" em espanhol foi despretensioso e os resultados positivos levaram Jade a se arriscar mais no mercado latino, já preparando novos projetos e materiais no idioma, que serão divulgados em breve.

Durante essa semana, Jade concederá entrevistas exclusivas para mais de 15 veículos de comunicação do México, Argentina, Colômbia,  Equador, Nicaraguá e Repúbica Dominicana. No início do mês, ela falou com outros 10 jornalistas mexicanos.

 

Publicado em Pop & Arte

O segmento de transporte aéreo segue com os piores resultados, queda de 79,7%, segundo levantamento da FecomercioSP

 
SÃO PAULO/SP - O turismo nacional sofreu queda de 54,2% no faturamento de maio em relação ao mesmo período do ano passado. O setor registrou faturamento de R$ 5,66 bilhões, menor faturamento para o mês da série histórica, iniciada em 2011, com um prejuízo de R$ 6,7 bilhões em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com levantamento do Conselho de Turismo da FecomercioSP, baseado em números divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
 
Das seis atividades pesquisadas, cinco registraram retração em seu faturamento real no comparativo anual, com destaque para transporte aéreo (-79,7%) e serviços de alojamento e alimentação (-61,9%).
 

 
De acordo com a FecomercioSP, diferente do varejo que apresentou alguma melhora em maio, após as baixas de abril, o setor de turismo permanece estagnado. O segmento de transporte aéreo, por exemplo, continuou operando com 90% a menos de sua capacidade em maio. Os resultados de junho podem registrar algum avanço, visto que os voos estão aumentando gradualmente. Contudo, só se espera uma evolução significativa no último trimestre do ano.
 
Segundo a presidente do Conselho de Turismo da Federação, Mariana Aldrigui, o setor de turismo foi o mais afetado pela pandemia, e segue com grande prejuízo por ser, possivelmente, o último com autorização de funcionamento e, ao mesmo tempo, o que mais demandará retomada da confiança do consumidor. “O volume de empresas que não terão condições de sobreviver à crise ainda é incerto, apesar de toda a criatividade e empenho na busca de soluções temporárias", explica.
 
A Entidade recomenda que os empresários se aproximem dos consumidores por meio das redes sociais, principalmente, do Instagram. Sendo importante informar em tempo real as medidas sanitárias que estão sendo realizadas, assim como a disponibilização dos serviços prestados, para despertar interesse nos clientes em retornarem às viagens.

Publicado em Economia

Em "A Criança Digital", Gary Chapman e Arlene Pellicane, renomados especialistas em relacionamento familiar, reúnem orientações para o uso consciente dos recursos tecnológicos

 

SÃO PAULO/SP - O isolamento social têm revelado e/ou acentuado uma realidade delicada na dinâmica de muitas famílias: o uso excessivo das tecnologias digitais por parte das crianças e adolescentes — videogames, televisão, aplicativos etc. Isso acontece porque, dentre diversas razões, tais ferramentas aparentemente são as únicas opções de entretenimento em meio ao caos. Embora seja algo compreensível, torna-se fundamental ponderar até que ponto recorrer unicamente às telas é realmente saudável. Aliás, quais são os impactos negativos que o excesso de exposição ao digital pode causar no desenvolvimento das crianças e adolescentes?

É justamente para falar sobre o assunto que a Editora Mundo Cristão traz ao Brasil “A criança digital: Ensinando seu filho a encontrar equilíbrio no mundo virtual”, livro escrito por Gary Chapman e Arlene Pellicane. Na obra, as duas autoridades em relacionamento familiar oferecem orientações práticas para que pais e mães contornem exageros de maneira positiva. Longe de propor uma postura antitecnologia, Gary e Arlene descortinam formas para que a família possa aliar os benefícios das tecnologias com uma rotina que seja produtiva para toda a família, especialmente para os pequenos, estimulando a sociabilidade.    

“As telas não são o problema; o problema é a frequência com que as usamos. Que atividade preenche o tempo livre de seu filho? Para a média das famílias, tempo livre é igual a tempo diante da tela. Uma coisa é reunir a família diante da televisão para assistir a uma série. Trata-se de um tempo intencional diante da tela que pode aproximar ainda mais a família. Outra coisa é clicar de canal em canal, aleatoriamente, dia após dia. Esse tempo não programado tende a ser desperdiçado e tornar-se influência negativa.” (Gary Chapman e Arlene Pellicane em “A criança digital”)

Por meio de pesquisas e uma série de relatos ilustrativos, os escritores promovem uma análise acerca da dinâmica dos lares “conectados” e mostram as complicações que o tempo em excesso diante das telas pode trazer para o relacionamento interpessoal e o desenvolvimento intelectual e físico das crianças.   

Altamente prático, A criança digital não aponta somente problemas sem mostrar soluções. Pelo contrário, o livro foi concebido para ser um manual aos pais e mães, com ideias lúdicas e iniciativas eficazes para a melhor interação entre a família, tendo como objetivo o estímulo a outras opções de lazer que colaboram com o fortalecimento dos laços afetivos. 

A obra vem ainda com um capítulo especial dedicado ao tema “Desenvolvimento da sociabilidade por idades e estágios” e um teste para que os pais e mães possam diagnosticar se os filhos passam tempo exagerado diante das telas.

O lançamento já está à venda nas livrarias e lojas virtuais.
Ficha técnica  
Código: 11110 
ISBN: 978-65-86027-01-3 
Páginas:  256 
Formato: 14 X 21 
Categoria: Família 
Preço: R$ 54,90
Lançamento: maio/2020 
Link de venda: Amazon e E-commerce Mundo Cristão

Sobre o livro: A criança de hoje nasce digital. Se é verdade que a tecnologia apresenta muitas vantagens, é igualmente verdadeiro que o mau uso ou o uso excessivamente precoce traz inúmeras preocupações para os pais. A boa notícia é que existem maneiras de equilibrar tecnologia, família e sociabilidade. Descubra através das sugestões de dois renomados especialistas em relacionamentos familiares. 

Sobre os autores: Gary Chapman é doutor em antropologia e autor de mais de 30 livros, incluindo o celebrado As 5 linguagens do amor. É casado com Karolyn, com quem tem dois filhos e três netos.  
Site: http://www.5lovelanguages.com/ 
Facebook: https://www.facebook.com/5LoveLanguages 
Twitter: https://twitter.com/drgarychapman 

Arlene Pellicane é palestrante, escritora e apresentadora do Happy Home Podcast. É casada com James, com quem tem três filhos. Instagram: https://www.instagram.com/arlenepellicane/ 
Podcast: “The Happy Home Podcast with Arlene Pellicane” (várias plataformas)  

Publicado em Ciência & Saúde

Pessoas que foram internadas por causa da doença são acompanhadas e reavaliadas no Hospital

 

SÃO CARLOS/SP - O Hospital Universitário da Universidade Federal de São Carlos (HU-UFSCar/Ebserh) tem dois ambulatórios de Infectologia voltados ao acompanhamento de pacientes que foram contaminados por Covid-19 e precisaram ser internados em enfermaria ou em Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O Ambulatório de Infectologia - Covid-19 iniciou suas atividades em 22 de junho e é destinado ao cuidado de pacientes que foram contaminados com a doença e internados na enfermaria ou na UTI do HU, mas que já tiveram alta do Hospital; acompanha também quem passou pelo Pronto Atendimento, testou positivo e que precisa de reavaliação ambulatorial. Esse ambulatório é coordenado por Henrique Pott Júnior, infectologista e docente do Departamento de Medicina (DMed) da UFSCar, e atendeu cerca de 20 pacientes.

O seu principal objetivo é, justamente, acompanhar a evolução dos pacientes de Covid-19 que já receberam alta, para avaliar função pulmonar, necessidade de reavaliação cardiovascular e de outros exames, além de tirar dúvidas. "O comportamento das complicações da Covid-19, por se tratar de doença nova, ainda não é conhecido. Há a necessidade de dar assistência direta a esses pacientes, bem como reavaliá-los do ponto de vista pulmonar, laboratorial e cardiológico", afirma Meliza Roscani, Chefe da Divisão de Gestão do Cuidado do HU e docente do DMed.

Podem participar dos atendimentos aos pacientes no ambulatório estudantes inseridos na atividade "Brasil Conta Comigo", do Ministério da Saúde, que estão atuando no HU-UFSCar, além de residentes da Clínica Médica do Hospital.

Além disso, no dia 14 de julho, entrou em atividade o Ambulatório de Doenças Infecciosas Agudas e Covid-19, coordenado por Sigrid de Sousa Santos, infectologista e docente do DMed da UFSCar, onde também será realizado o acompanhamento de pacientes acometidos pela Covid-19 e que precisaram de internação no Sistema Único de Saúde (SUS) de São Carlos, mas que já tiveram alta da Santa Casa ou do próprio Hospital. Esse ambulatório receberá, inclusive, participantes do programa "Testar para Cuidar", inquérito soroepidemiológico para Covid-19 realizado no município de São Carlos.

Publicado em Coronavírus

BROTAS/SP - A Eixo SP Concessionária de Rodovias revitaliza a pintura horizontal da SPA 130/225, acesso de Brotas à SP 225 – Rodovia Engenheiro Paulo Nilo Romano, e também na SP 304 – Rodovia Geraldo de Barros, em São Pedro. Ambos os trechos passaram por intervenções no asfalto recentemente, como parte do Programa Intensivo Inicial (PII), previsto no contrato de concessão.

Diariamente, os serviços são executados das 7h às 18h, sem necessidade de alteração no fluxo do trânsito. Os trechos estão devidamente sinalizados para a orientação dos condutores que devem sempre reduzir a velocidade ao perceber qualquer aviso de obra, garantindo a sua segurança e dos demais usuários das rodovias.

“A sinalização horizontal é essencial para a organização do tráfego no fluxo rodovia-município. Por isso, a Eixo SP cumpre rigorosamente este cronograma de melhorias na sinalização, horizontal e vertical, executado simultaneamente em diversos trechos desde o início da concessão”, explicou José Geraldo de Andrade, superintendente de Obras da Concessionária.

Economia

As obras realizadas nas 12 rodovias que compõem o Sistema Eixo SP representam também um incremento na economia regional com a geração de emprego e renda.  

As frentes de trabalho já são oito nas regionais de São Pedro, São Carlos, Martinópolis, Dracena e Marília. No total, 480 profissionais atuam na recuperação e manutenção. Se consideradas as equipes destacadas para serviços de conservação da faixa de domínio e manutenção de sinalização, os empregos gerados ultrapassam 1.200 contratações terceirizadas São Paulo.  

Sobre a Eixo SP

A Eixo SP Concessionária de Rodovias administra o lote Pipa (Piracicaba-Panorama), malha com mais de 1.273 km de estradas que passam por 62 municípios da região de Rio Claro, no centro do Estado, até Panorama, no extremo oeste, na divisa com o Mato Grosso do Sul. O maior contrato sob supervisão da Artesp – Agência Reguladora de Transportes do Estado de São Paulo, terá investimentos na ordem de R$ 14 bilhões em obras de ampliação, conservação, além da modernização de serviços ao usuário. Mais informações acesse: www.eixosp.com.br.

Publicado em Brotas

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Julho 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
    1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31