fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 
Radio Sanca Web TV - Sábado, 17 Outubro 2020

Ação busca voluntários a partir de 60 anos que passarão por avaliações e intervenções gratuitas

 

SÃO CARLOS/SP - O Programa Multidimensional e Assistencial de Gestão para Idosos Caidores (Magic) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) tem por objetivo acompanhar os idosos que sofreram quedas acidentais com o intuito de reduzir os fatores de risco dessas ocorrências. A iniciativa é do grupo de pesquisa "Abordagem funcional e multifuncional em Gerontologia", coordenado pelas professoras Juliana Hotta Ansai e Karina Gramani Say, do Departamento de Gerontologia (DGero), em colaboração com os professores Larissa Costa Riani e Paulo Giusti Rossi, do Departamento de Fisioterapia (DFisio) da Universidade.  
O Programa vai oferecer aos participantes avaliações, intervenções de atividades físicas e cognitivas para melhora da mobilidade, coordenação, força muscular, equilíbrio, atenção e memória, além de uma gestão de casos individuais, com foco na redução dos fatores de risco para quedas. As atividades serão desenvolvidas no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Gerontologia (PPGGero) da UFSCar, e tem como colaboradores Maria Joana Duarte Caetano, educadora física e pesquisadora; Herick Moralles, docente do Departamento de Engenharia de Produção da UFSCar; e parceria internacional com o pesquisador e professor Stephen Lord (Austrália).
Todas as ações ofertadas pelo Magic são gratuitas e serão realizadas em dois encontros semanais, com duração média de 45 minutos, durante 16 semanas. As avaliações serão feitas no domicílio dos participantes, com todas as medidas de segurança necessárias em virtude da pandemia da Covid-19. Se o distanciamento social permanecer, as intervenções serão realizadas por vídeo e, caso as autoridades sanitárias liberem as ações em grupo, as atividades físicas e cognitivas serão praticadas em dois centros comunitários de São Carlos. Todos os voluntários serão avaliados antes do início das atividades e após o término do Programa. Espera-se, como benefícios para os participantes, uma melhora na resistência física e preparação de como lidar com a ameaça das quedas.
Para realizar o Programa estão convidados voluntários idosos, a partir de 60 anos, que tenham sofrido queda nos últimos 12 meses. Os participantes serão avaliados de forma individual, antes e depois do período das intervenções. Além disso, durante as 16 semanas do Magic, os voluntários serão assistidos por profissionais para garantirem o seu bem-estar e segurança. A expectativa do Programa é propiciar benefícios para os participantes, além de melhora na resistência física e preparação para lidar com a ameaça de quedas.
Os interessados em participar do Programa devem preencher um formulário online (https://bit.ly/354eMNF) ou entrar em contato com os pesquisadores pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo WhatsApp (16) 99729-9855. Após a manifestação de interesse, basta aguardar o contato da equipe do Programa, que explicará as próximas etapas. Outras informações sobre o Magic e o contato com a equipe também estão disponíveis pelo Facebook (https://bit.ly/3k6udeu) e Instagram (instagram.com/programamagic).

Domingo, 18 Outubro 2020 09:42

Aprenda a fazer Ravióli ao creme de palmito

SÃO CARLOS/SP - O ravióli é um dos queridinhos quando o assunto é massa. Por essa razão, é uma excelente opção se você procura algo mais refinado, prático e apetitoso para conquistar alguém. Antes, entenda mais sobre o alimento.

Hoje em dia é possível encontrar os mais diversos recheios para a massa. E é exatamente aí que está o maior segredo deste prato. O preparo do ravióli requer uma massa diferente do tradicional macarrão: para fazê-la utiliza-se muita água e relativamente pouco ovo.

Na hora de moldar, é necessário espalhar a massa sobre a mesa, ter em mão algo para friccionar e o recheio você já sabe: totalmente ao seu critério! Mas separamos uma receita especial… Aprenda a fazer o delicioso ravióli ao creme de palmito e conquiste o paladar de todos!

Ingredientes

  • 400g de ravióli de queijo cozido
  • 100g de mussarela ralada
  • 100g de queijo tipo suíço
  • 2 ovos
  • 1 xícara (chá) de leite
  • 2 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado

Molho:

  • 1 xícara (chá) de palmito picado
  • 3 xícaras (chá) de leite
  • 1 colher (sopa) de margarina
  • 2 colheres (sopa) de farinha de trigo
  • 2 gemas
  • 1 pitada de noz-moscada
  • Sal a gosto

Modo de preparo

No liquidificador, bata todos os ingredientes do molho. Transfira para uma panela e leve ao fogo médio, mexendo até engrossar. Coloque o ravióli cozido em um refratário médio. Despeje o creme, a mussarela, o queijo suíço ralado, os ovos, o leite e o queijo ralado. No liquidificador, bata os ovos, o leite e o queijo parmesão. Despeje sobre o ravióli e leve ao forno médio, preaquecido, por 20 minutos. Se desejar, sirva coberto com queijo parmesão ralado e acompanhado de salada verde.

 

 

*Por: GUIA DA COZINHA

Publicado em Culinária

TAQUARITINGA/SP - Cezino Lopes Carlos da Cruz de 60 anos, chegou a ser socorrido, porém não resistiu aos ferimentos após um grave acidente na noite deste sábado (17), na rua João Perroni, na Vila São Sebastião, na cidade de Taquaritinga.

O motorista de 33 anos e a passageira de 27 anos, relatam que estavam pela via no sentido bairro/centro com o carro modelo VW Santana, quando foram surpreendidos por uma bicicleta em alta velocidade que vinha no sentido contrário. O condutor não conseguiu desviar a tempo e houve a colisão.

Uma ambulância do SAMU esteve no local e com apoio dos socorristas do Corpo de Bombeiros socorreu o ciclista de 60 anos, para a UPA, porém, o ciclista não resistiu aos ferimentos.

Por apresentar sinais de embriaguez o condutor do carro foi submetido ao teste do bafômetro que apontou 0,14.

Uma equipe de perícia foi acionada para apurar as reais causas do acidente. Os Policiais que atenderam a ocorrência absorveram também o mau estado de conservação dos pneus dianteiros do carro.

O fato foi apresentado ao delegado que determinou o recolhimento do veículo. Foi feito um boletim de ocorrência de homicídio culposo na direção de veículo e o condutor foi liberado.

 

 

*Por: PORTAL MORADA

Publicado em Outras Cidades

SÃO PAULO/SP - Juliana Caetano, a vocalista do Bonde do Forró, aproveitou um tempinho livre na noite da última sexta-feira (16) para posar bem à vontade em sua casa, curtindo uma temperatura mais fria no Brasil.

A cantora chocou a internet ao surgir mostrando seu look “de inverno”, aparecendo somente com um moletom vermelho e esbanjando sua boa forma para os seguidores com um modelito ousado nas mesmas cores do resto da produção.

Veja:

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Educadooo me da boa noite?❤️

Uma publicação compartilhada por Juliana Bonde (@julianabonde) em

 

Recentemente, não é de hoje que Juliana Caetano, do Bonde do Forró, reclama das críticas que recebe nas redes sociais. A morena é constantemente atacada na web pela sua forma de falar e agir.

Desta vez, ao abrir sua caixa de perguntas nos stories, na tarde de sexta feira (16), a cantora recebeu uma mensagem pra lá de ofensiva: “Não gosto de você, te sigo porque você é retardada”, enviou um seguidor.

 

 

*Por: METROPOLITANA

Publicado em Celebridades

SÃO PAULO/SP - Lázaro Ramos vai dirigir um especial da Globo marcado para ir ao ar no Dia da Consciência Negra, em 20 de novembro. Segundo a colunista Patricia Kogut, do jornal O Globo, a produção será o primeiro de uma série de especiais que a emissora passará a exibir em datas importantes do calendário nacional.

O especial foi criado por Manuela Dias, autora de “Amor de Mãe”, e reunirá textos históricos de personalidades conhecidas pela luta contra a escravidão, o racismo e a segregação racial. Mas, tristemente, nenhum dos líderes antirracistas citados por O Globo é brasileiro.

Os atores Fabricio Boliveira, Babu Santana, Guilherme Silva, Ivy Souza e Naruna Costa viverão, respectivamente, o marinheiro nigeriano Olaudah Equiano, o lutador Muhammad Ali, o pastor Martin Luther King, a cantora Nina Simone e a ativista Angela Davis.

Lázaro Ramos estreou como diretor no ano passado, à frente do filme “Medida Provisória”, que ainda permanece inédito devido à pandemia de coronavírus. Depois disso, ele comandou um episódio da antologia “Amor e Sorte”, feito durante a quarentena com sua esposa, a também atriz Taís Araújo.

 

 

*Por: PIPOCA MODERNA

Publicado em TV

Livro de Luciana Romão ensina a lidar com o medo na hora de dormir, na figura de uma garotinha que tenta vencer os fantasmas atormentando seu sono

 

“Boa noite”, diz a mamãe. É aí que tudo começa! Afinal, quem nunca teve medo de dormir quando as luzes se apagaram? Quem nunca conferiu embaixo da cama para checar se não tinha nada assustador por lá, além de poeira? O livro SONO, lançamento da Saíra Editorial, dialoga com esse e outros medos, que todos temos.

O enredo narra a dificuldade para dormir de uma pequena garotinha, que passa a imaginar monstros na escuridão depois do beijinho de boa-noite da sua mãe. Ela precisa encontrar, dentro de si, uma forma de transpor a noite sem que o medo seja mais forte que a vontade de descansar e ter uma boa noite de sono e de sonhos.

SONO é um livro para ser lido e visto. As ilustrações complementam o que as palavras não dizem e vice-versa. As sensações e os sentimentos, tão protagonistas quanto a garotinha cuja história se conta, aparecem em ilustrações surpreendentes de Luciana Romão, também autora do texto.

A obra se apresenta como uma espécie de terror infantil – mas que, claro, não assusta ninguém. A história pode ser ouvida em leitura compartilhada por crianças a partir de dois anos, como uma forma de afastar medos sobre o escuro, sobre o dormir e, por que não, ajudar os pequenos a se livrarem de outros fantasmas.

Ficha técnica:
Título:  Sono
Autora: Luciana Romão
EditoraSaíra Editorial
ISBN: 978-65-86236-00-2   
Páginas: 40
Tamanho: 16x 16 cm
Preço: R$ 19,90
Link de venda: https://amzn.to/38JwLKR

Sinopse:
Fechar os olhos, relaxar e dormir. Pode parecer tão simples! Mas pode ser tão complexo! Sono é um livro sobre essa grande aventura. 

Sobre a autora:
Luciana Romão nasceu e viveu boa parte da vida em São Paulo. Desde criança gosta de ler e de rabiscar seus cadernos, o que a levou a escolher a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU-USP) para formação profissional. Tímida e introspectiva, gosta de expressar seus sentimentos em textos e ilustrações.

Insegura e perfeccionista, sabe que tem um longo caminho de estudos e experimentações pela frente. Teimosa, não vai abrir mão do direito à arte, ao erro, às reformulações constantes, ao livre-pensamento e às ideias mais radicais de solidariedade em sua vivência cotidiana no mundo.

Além de ilustradora, atualmente trabalha com educação não formal em Artes e Tecnologias. 

 

Redes sociais:
Instagram: @luluromao

 

Publicado em Outras Notícias

SÃO PAULO/SP - Um em cada quatro donos de pequenos negócios implementou alguma inovação desde o início da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus (covid-19). Segundo pesquisa do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), os empresários que desenvolveram práticas inovadoras em seus negócios tiveram mais sucesso na melhora do nível de faturamento. Enquanto os pequenos negócios inovadores registraram perda de 32% da receita, as empresas que não inovaram tiveram um percentual de perda maior (39%).

Para incentivar a inovação entre as micro e pequenas empresas, o Sebrae está promovendo, ao longo deste mês, que marca o Mês da Inovação, uma série de palestras e cursos online, em áreas como inteligência artificial e digitalização dos negócios. Segundo a entidade, mais de 19 mil pessoas já se inscreveram e estão acompanhando a programação, que tem 250 horas de conteúdo gratuito na internet. Os empreendedores interessados podem se informar melhor sobre a programação na página da Jornada da Inovação, criada pelo Sebrae.

Entre os principais desafios para os micro e pequenos empresários na atualidade está justamente digitalização dos serviços. A empresária Idalegugar Fernandes e Silva de Castro, mais conhecida como Guga Fernandes, montou a primeira indústria de vitaminas e minerais das regiões norte e nordeste do país em 2013. Até o ano de 2018 a empresa alcançava rentabilidade muito modesta por meio de pontos de vendas localizados em pontos estratégicos das cidades onde atuava. Após um treinamento no Sebrae, ela abandonou a ideia de vender em pontos físicos e automatizou o comércio para o digital, usando principalmente redes sociais. Além disso, contratou uma equipe de funcionárias para fazer a revenda.  

"Com nossa transformação, saltamos de um lucro de R$ 15 mil mensais para R$ 200 mil. Isso é incrível, levou tempo e amadurecimento. Através das jornadas de imersão no meu negócio eu desenvolvi uma visão macro. Mesmo sabendo dos produtos de alta qualidade que tinha, só pensava em vendas locais. Com as redes sociais podemos chegar muito mais longe, podemos vender para o Brasil e para o mundo”, analisa Guga. A presença consolidada nas redes sociais também permitiu que a empresária enfrentasse a crise econômica decorrente da pandemia com mais estabilidade.

 

 

*Por: REDETV!

Publicado em Economia

Instituto tem a missão promover a consciência da biodiversidade para estimular a sua conservação e melhorar a qualidade de vida.

 

SÃO CARLOS/SP - O Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia dos Hymenoptera Parasitoides (INCT-HYMPAR), na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), tem um novo espaço para pesquisa. O prédio com mais de 300 m² foi projetado pela equipe da Secretaria Geral de Gestão do Espaço Físico (SeGEF) da Universidade, viabilizado pela Pró-Reitoria de Administração (ProAd) e Reitoria da Universidade.

"Nossa equipe esteve engajada, sempre buscou o melhor para a UFSCar e concluímos mais um edifício que vai fortalecer a nossa infraestrutura de pesquisa", afirmou a Reitora da UFSCar, Wanda Hoffmann.

O obra foi viabilizada com recursos da própria Universidade e de órgãos de fomento, como o CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico). "A gestão da UFSCar não mediu esforços para a viabilização dessa construção. Para nós, da engenharia civil e arquitetura, inaugurar uma obra é sempre um momento muito especial. Inaugurar o edifício INCT-HYMPAR é um desses momentos especiais que eu guardarei na minha memória", afirmou o Secretário-Geral de Gestão do Espaço Físico, José da Costa Marques Neto. 

O novo prédio irá abrigar as atividades de pesquisa, ensino e extensão de grupos de vespas que atuam como parasitoides de outras espécies de artrópodes. "Concretizamos um importante objetivo relacionado aos projetos que vêm sendo desenvolvidos há cerca de 40 anos, quando decidimos pelo estudo da biodiversidade brasileira e escolhemos um grupo de vespas cujas larvas se desenvolvem dentro ou sobre o corpo de outros insetos", contou a Coordenadora do INCT-Hympar, Angélica Maria Penteado Martins Dias, docente do Departamento de Ecologia e Biologia Evolutiva (DEBE).

O INCT-HYMPAR é um centro de investigação e gestão da biodiversidade da Região Sudeste. O instituto tem como missão promover uma maior consciência sobre o valor da biodiversidade para estimular a sua conservação e melhorar a qualidade de vida do homem. O trabalho envolve Universidades, empresas, institutos de pesquisa e outras entidades públicas e privadas nacionais e internacionais.

"Esse novo espaço é bastante importante para a continuação das pesquisas que já vêm sendo desenvolvidas nessa área e vêm contribuído enormemente com a ciência brasileira, assim como a UFSCar", destacou o Pró-Reitor de Pesquisa (ProPq), João Batistas Fernandes. 

Para a Coordenadora de Apoio a Parcerias Institucionais, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Fernanda Simões da Veiga, uma vitória para os INCTs. "O cientista é um guerreiro. A Professora Angélica e toda a equipe estão de parabéns. O trabalho do INCT junto com outros grupos é bastante importante. Os INCTs são, hoje, uma realidade vitoriosa".

"Nessa linha de pesquisa já foram formados dezenas de estudantes, em diferentes níveis, desde iniciação científica até o doutorado. Muitos daqueles aqui formados constituem, hoje, outros grupos de pesquisas em diferentes regiões do país, dando, assim, continuidade ao nosso trabalho", concluiu Angélica Maria Penteado Martins Dias.

Publicado em Educação

MUNDO - A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, obteve a maior vitória eleitoral de seu Partido Trabalhista em meio século, neste sábado, quando os eleitores a recompensaram por uma resposta decisiva no combate à covid-19.

A conquista significa que Ardern, de 40 anos, pode formar o primeiro governo de partido único em décadas e enfrentará o desafio de cumprir a transformação progressiva que ela prometeu, mas falhou em seu primeiro mandato, no qual o seu partido, de centro-esquerda, compartilhou o poder com um partido nacionalista.

"Esta é uma mudança histórica", disse o comentarista político Bryce Edwards, da Victoria University em Wellington, descrevendo a votação como uma das maiores transformações na história eleitoral da Nova Zelândia em 80 anos.

O Partido Trabalhista estava a caminho de ganhar 64 das 120 cadeiras no Parlamento unicameral do país, a mais alta de qualquer partido desde que a Nova Zelândia adotou um sistema de votação proporcional, em 1996.

Ardern prometeu aos apoiadores que vai construir uma economia que funcione para todos, criar empregos, treinar pessoas, proteger o meio ambiente e enfrentar os desafios climáticos e as desigualdades sociais.

"Estamos vivendo em um mundo cada vez mais polarizado", disse. "Um lugar onde mais e mais pessoas perderam a capacidade de ver o ponto de vista umas das outras. Espero que, com esta eleição, a Nova Zelândia tenha mostrado que não somos assim."

A líder do oposicionista Partido Nacional, Judith Collins, afirmou ter cumprimentado a primeira-ministra por um "resultado notável".

Os trabalhistas tinham 49% dos votos, muito à frente do Nacional, com 27%, de acordo com a Comissão Eleitoral, com 95% dos votos apurados.

Ardern disse que esperaria até o resultado final para dizer se seu governo incluiria grupos menores como o Partido Verde, um ex-parceiro de coalizão.

 

 

*Por Praveen Menon - Repórter da Reuters

Publicado em Política
Domingo, 18 Outubro 2020 06:55

Maia descarta prorrogar estado de calamidade

BRASÍLIA/DF - O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou ontem (17) que o Parlamento brasileiro não irá aprovar uma eventual proposta de prorrogação do estado de calamidade pública a fim de permitir que o governo federal gaste além do chamado “teto de gastos”, regra fiscal que limita os gastos públicos e que está em vigor desde 2017.

“Hoje, conversando com investidores, deixei bem claro que a Câmara não irá, em nenhuma hipótese, prorrogar o estado de calamidade para o ano que vem”, escreveu Maia em sua conta pessoal no Twiter, referindo-se à sua participação, poucas horas antes, em um evento digital realizado por uma empresa de assessoria de investimentos.

Decretado pelo governo federal em função da pandemia da covid-19 e aprovado pela Câmara e pelo Senado em março deste ano, o reconhecimento do estado de calamidade pública no país está previsto para vigorar até 31 de dezembro. Um dos principais aspectos do decreto é autorizar o governo federal a gastar além da meta fiscal prevista para este ano.

O orçamento de 2020 previa uma meta de déficit primário de R$ 124,1 bilhões (ou 1,7% do Produto Interno Bruto – PIB, a soma de todas as riquezas produzidas no país), mas com a aprovação do decreto de calamidade pública por causa da pandemia, o governo foi autorizado a gastar além desse limite, ampliando os gastos públicos, principalmente com medidas de enfrentamento às consequências socioeconômicas da pandemia.

No fim de setembro, o secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, admitiu, durante audiência pública na Comissão Especial do Congresso Nacional, que as contas públicas do governo federal devem fechar o ano com um déficit de R$ 871 bilhões (12,1% do PIB).

Apesar disso, alguns setores começaram a sugerir a hipótese de propor a extensão da vigência do decreto de calamidade pública até 2021. A medida, que precisaria da aprovação do Congresso Nacional, permitiria ao governo federal, entre outras coisas, prorrogar o pagamento do auxílio emergencial às famílias financeiramente prejudicadas pela pandemia.

Ao participar da audiência, o próprio secretário defendeu o teto de gastos, alegando que a medida não permite que a maior parte das despesas do governo cresça acima da inflação do ano anterior, evitando "riscos fiscais desnecessários". A opinião é compartilhada por Rodrigo Maia.

“Soluções serão encontradas dentro deste orçamento, com a regulamentação do teto de gastos”, escreveu Maia, hoje, em sua conta pessoal no Twitter.

“A gente já viu que ideias criativas, em um passado não tão distante, geram desastres econômicos e impactam a vida das famílias brasileiras. Eu, como primeiro signatário da PEC da Guerra, não posso aceitar que ela seja desvirtuada para desorganizar o nosso Estado, a economia”, acrescentou o presidente da Câmara, afirmando “que não há caminho fora do teto de gastos”.

 

 

Por Alex Rodrigues - Repórter da Agência Brasil

Publicado em Política

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Outubro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31