fbpx

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim
 
Radio Sanca Web TV - Terça, 26 Outubro 2021

Quem tomou as duas doses da Coronavac e comprovar viagem ao exterior também poderá tomar a dose de reforço da Pfizer

 

SÃO CARLOS/SP - A Prefeitura de São Carlos comunica que a partir desta quinta-feira (28/10) inicia a antecipação da segunda dose da vacina AstraZeneca para pessoas com 18 anos ou mais. A determinação é do Governo do Estado de São Paulo por meio da 26° atualização do Documento Técnico de vacinação para a COVID-19. A segunda dose do imunológico será antecipada de 12 para 8 semanas.

“O Estado atualizou o documento técnico autorizando a redução do intervalo entre a primeira e a segunda dose da vacina AstraZeneca, de 84 dias (12 semanas) para 56 dias (8 semanas). Portanto como recebemos oficialmente a determinação, a partir desta quinta-feira, vamos aplicar as doses antecipadamente. É preciso levar a carteira de vacinação constando a primeira dose”, alerta Crislaine Mestre, diretora de Vigilância em Saúde, lembrando que hoje em São Carlos mais de 4 mil pessoas deixaram de tomar a segunda dose da AstraZeneca.

“Esta é mais uma medida para que a população complete o seu ciclo vacinal e esteja completamente imunizada. Distribuímos os imunizantes e é fundamental que todos que estiverem com a segunda dose pendente compareçam aos postos para se vacinar”, destaca a coordenadora do Plano Estadual de Imunização, Regiane de Paula.

Também de acordo com a 26ª atualização do Documento Técnico da Campanha de Vacinação contra a COVID-19 do Estado de São Paulo, poderão tomar a dose adicional ou terceira dose, além dos imunossuprimidos, idosos com 60 anos ou mais e profissionais da saúde, pessoas que comprovem viagem próxima ao exterior. As pessoas que tomaram as duas doses da Coronavac e que comprovem no ato da vacinação o agendamento da referida viagem, através da emissão da passagem por transporte aéreo, terrestre ou portuário, vão receber a terceira dose da Pfizer. Essa medida foi tomada porque muitos países não incluíram ainda o imunizante da Sinovac/Butantan na lista de vacinas autorizadas”, explica Crislaine Mestre. 

Confira os locais de vacinação contra a COVID-19 em São Carlos de segunda a sexta-feira:

Sem agendamento - Ginásio Milton Olaio Filho, das 7h30 às 18h30, na Fundação Pró-Memória, das 8h às 14h e na Paróquia São Nicolau de Flue, também das 8h às 14h. 
Nesta quinta-feira (28/10) também vai ser realizado mais um plantão noturno de vacinação na Unidade Básica de Saúde (UBS) do Cidade Aracy das 16h às 19h e nas unidades do Santa Felícia, Redenção e Vila São José, das 16h às 20h.

Com agendamento - FESC, na Vila Nery, das 8h às 14h e na UBS do Cidade Aracy das 7h30 às 16h. O agendamento eletrônico deve ser realizado no site da Prefeitura Municipal de São Carlos no http://coronavirus.saocarlos.sp.gov.br/fila.
São Carlos permanece vacinando pessoas com 12 anos ou mais e aplicando a segunda dose de todos os imunizantes, além da terceira dose, chamada dose de reforço, nos imunossuprimidos, idosos com 60 anos ou mais, profissionais da saúde e agora pessoas com viagens internacionais agendadas.

Publicado em Coronavírus
No total, são 3,2 mil vagas e as inscrições devem ser feitas até 8 de novembro

 

SÃO CARLOS/SP - Até o dia 8 de novembro estão abertas as inscrições no processo de seleção do Exame Nacional de Residência (Enare), realizado pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), vinculada ao Ministério da Educação (MEC). A seleção oferecerá mais de 3,2 mil vagas de residências das áreas médica, multi e uniprofissional em 81 instituições distribuídas em todo o Brasil. No Hospital Universitário da UFSCar (HU-UFSCar/Ebserh/MEC), são quatro vagas em duas especialidades de Residência Médica. As provas acontecerão no dia 12 de dezembro.
O objetivo do Enare, criado em 2020, é otimizar a forma de selecionar os residentes oferecendo benefícios para as instituições e para os candidatos em todo o País. Neste ano, além da realização das provas em todas as capitais, outras 23 cidades, incluindo São Carlos, também sediarão essa etapa da seleção. 

Enare
O sistema de classificação do Enare é muito próximo ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem/SiSU). O candidato sai com a nota alcançada na especialidade escolhida após as provas e a utiliza para indicar onde pretende atuar. O sistema fica aberto por um tempo determinado para que cada candidato registre o local de sua preferência. As melhores notas se sobrepõem às menores, determinando, ao fechar, quem ocupará as vagas. Em seguida, o sistema é aberto novamente para preencher as vagas ociosas e para a formação de cadastro reserva.
As informações completas, os editais e as orientações para inscrição estão disponíveis no site https://enare.ebserh.gov.br

Residência Médica no HU-UFSCar
A Residência em Clínica Médica do HU-UFSCar foi planejada para o treinamento em serviço nos três níveis de atenção à saúde, utilizando metodologias ativas de ensino-aprendizagem e norteadas por competências. Ao longo dos dois anos, o médico será inserido no serviço como parte da equipe, responsável direto pelos pacientes sob seu atendimento, sempre acompanhado de preceptoria capacitada. Parte da carga horária semanal é destinada a atividades teóricas, dentre as quais estão previstas sessões clínicas, discussão de artigos científicos, cursos teórico-práticos, simulações e o desenvolvimento de trabalho científico sob orientação de um dos docentes do Programa. O restante do tempo é dedicado a atividades práticas. Os cenários para o desenvolvimento dos residentes são o Hospital Universitário (HU-UFSCar), a Santa Casa de São Carlos e Unidades de Saúde da Família (USFs) de São Carlos. Durante o período, o residente terá autonomia progressiva de acordo com os conhecimentos e habilidades desenvolvidos, sempre com supervisão e avaliação formativa e somativa.
O Programa em Medicina da Família e Comunidade busca formar o profissional médico em consonância com a realidade da população brasileira, levando em conta as suas necessidades de saúde e as doenças de maior prevalência nas diferentes etapas da vida. Nesse sentido, essa especialidade contempla estratégias para ampliar a qualidade e eficiência dos serviços de saúde para o enfrentamento dessas necessidades e problemas de saúde da população de São Carlos e região, além de capacitar todos os profissionais dos serviços de saúde que de alguma maneira contribuem para a formação pós-graduada dos profissionais. Os espaços principais para o desenvolvimento da residência são as USFs, além de atividades previstas no Centro de Atenção Psicossocial.

SÃO PAULO/SP - Saudades de um show, não é mesmo? A contagem regressiva para o Lollapalooza, um dos maiores festivais de música do mundo, já começou. Devido às consequências da Covid-19, a edição brasileira foi remarcada para os dias 25, 26 e 27 de março de 2022, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo.

Separe seu tênis confortável e prepare-se para andar bastante, porque as performances irão se dividir em quatro palcos, e, a cada dia, o Lolla terá 10 horas de programação. Além disso, o festival traz a marca registrada de sua diversidade nos estilos musicais, indo do hip-hop ao pop alternativo, por exemplo.

 

Atrações

Acalma o coração que a line-up sai apenas nessa quinta (28). Porém, se você é uma usuária assídua das redes sociais sabe que os internautas já especulam alguns nomes, como Lana Del Rey, Rita Ora, Pabllo Vittar e Guns N' Roses.

No dia 3 de novembro, o festival vai abrir um período de troca de ingressos para aqueles que têm o Lolla Day - tickets que valem para um dia do festival para quem já havia adquirido os ingressos da edição adiada. E lembre-se: só após essas trocas as vendas serão iniciadas para o público em geral.

 

Onde comprar

Os ingressos poderão ser adquiridos no site Tickets For Fun. Porém, vale lembrar que é são inclusas as taxa de conveniência e entrega, com bilheteria oficial.

Já em relação aos valores, o Lolla ainda não divulgou oficialmente se manterá o valor cobrado anteriormente. Em 2020, os ingressos saíam a partir de R$ 360 e também era possível adquirir o Lolla Double, um tipo de ingresso para dois dias de evento, no valor de R$ 750 para meia-entrada, R$ 850, para entrada social, e R$ 1.500, inteira. Vamos aguardar as novidades!

Consultoria: Famosos e Celebridades

 

 

Beatryz Gaia / ALTOASTRAL

Publicado em Pop & Arte

BRASÍLIA/DF - Um dia depois do encerramento oficial dos trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia do Senado, integrantes do colegiado se reuniram com o procurador-geral da República, Augusto Aras. Ele recebeu uma cópia do relatório final do senador Renan Calheiros (MDB-AL), aprovado pela comissão ontem (26).

Com 80 pedidos de indiciamento, entre eles o do presidente da República, Jair Bolsonaro, por nove crimes, senadores independentes e de oposição que foram maioria na CPI defendem que o PGR “cumpra seu papel” e dê seguimento aos fatos apurados pela comissão. Por ser um tribunal político, uma comissão parlamentar de inquérito não pode, por si só, punir qualquer cidadão. Apesar de poder recomendar indiciamentos, o aprofundamento das investigações e o eventual oferecimento de denúncia dependem de outras instituições. No caso do presidente, ministros de Estado, deputados e senadores, isso cabe ao procurador-geral da República, chefe do Ministério Público Federal (MPF).

No encontro, o presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM), fez um breve relato dos trabalhos da comissão, lembrou o número de mortos em decorrência da pandemia de covid-19 e destacou a resistência do governo federal na compra de vacinas como um dos aspectos mais graves apurados pelo colegiado. “Foram mais de 600 mil mortos. Nós não queremos vingança. Queremos justiça. Que as pessoas que contribuíram para isso possam ser responsabilizadas pela justiça dos homens e confiamos no trabalho da Procuradoria-Geral da República e de todo o Ministério Público Federal”, disse Aziz.

Aras, por sua vez, destacou aos senadores as providências tomadas pelo MPF desde o início da pandemia. Entre as ações, ele lembrou a instauração do inquérito epidemiológico, cujo objetivo é analisar causas e prevenir novos episódios de problemas sanitários. O procurador-geral também ressaltou a atuação feita em momentos mais críticos da pandemia, seja para assegurar o fornecimento de oxigênio, de kits para intubação de pacientes e a busca por responsabilização no caso de desvios de recursos destinados ao enfrentamento do novo coronavírus.

Augusto Aras lembrou ainda o modelo de atuação do Ministério Público, que prevê o trabalho descentralizado. Segundo ele, é por isso que casos como o da Prevent Senior e da Precisa Medicamentos, que já são objeto de apurações do Ministério Público, correm de forma independente na primeira instância, respectivamente, em São Paulo e em Brasília. Há ainda ações penais já apresentadas no STJ e em outros tribunais, todas com o acompanhamento de integrantes do Ministério Público.

Para dar agilidade à análise das conclusões da CPI, ficou acertado no encontro que caberá a Augusto Aras o encaminhamento da análise de quem tem prerrogativa de foro. No caso de indiciados a quem cabe análise por outras instâncias do Ministério Público, como a Procuradoria-Geral da República do Distrito Federal, do Amazonas, do Rio de Janeiro e de São Paulo, ficou acertado que a própria CPI fará essa repartição de competências. O fatiamento, segundo assinalou o próprio Aras, deve ser feito o quanto antes para não atrasar o prazo de 30 dias para que a PGR se manifeste sobre o documento.

Especificamente sobre o relatório, o procurador-geral reiterou que uma equipe qualificada analisará, sob sua coordenação direta, todas as informações e adotará as providências cabíveis, “sempre sustentadas no respeito à Constituição e às leis” que, destacou, é o que assegura credibilidade ao trabalho do Ministério Público.

Sessão para leitura do relatório da CPI da Pandemia.

Sessão para leitura do relatório da CPI da Pandemia. - Marcelo Camargo/Agência Brasil

STF

Da PGR, os senadores seguiram para o Supremo Tribunal Federal (STF), onde também entregaram uma cópia do parecer final da CPI ao ministro Alexandre de Moraes, relator do inquérito que apura, na Suprema Corte, a disseminação de notícias falsas. O grupo agradeceu o compartilhamento de informações de Moraes com a CPI e pediu atenção especial para a apreciação dos pedidos aprovados na última sessão do colegiado. Um deles pede a quebra do sigilo telemático do presidente Jair Bolsonaro nas redes sociais em razão da live na qual ele relacionou a vacina contra a covid-19 à aids.

Outro requerimento aprovado pede uma investigação de Moraes pela mesma manifestação realizada pelo presidente durante a transmissão ao vivo. Os parlamentares também encaminharam a Moraes os depoimentos dos empresários Otávio Fackoury e Luciano Hang, para contribuir com o inquérito das fake news.

Ainda nesta quarta-feira, o grupo de senadores pretende entregar o relatório ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG). Outra medida é votar em plenário a criação da Frente Parlamentar Observatório Covid-19, para continuar acompanhando os desdobramentos da CPI e as investigações de outras instituições.

 

 

*Por Karine Melo - Repórter da Agência Brasil

Publicado em Política

SÃO CARLOS/SP - Uma chuva forte no inicio da tarde de hoje, 27, deixou moradores e comerciantes de cabelo em pé, em São Carlos.

Nossa reportagem recebeu informações e o jornalista Ivan Lucas esteve em alguns pontos como Getúlio Vargas, Praça Itália e Centro. Nesses pontos ouve alagamentos conforme vídeo abaixo.

Já internautas nos relataram que na Rua Larga, Cidade Aracy, CDHU e Rotatória do Cristo também houve alagamento. Não foi alagamentos que destruiu casas e lojas, mas cobriu ruas e calçadas. No Centro o Córrego do Gregório não transbordou.

A Defesa Civil de São Carlos nos avisou que até sexta-feira terão novas áreas de instabilidade.

 

Publicado em Outras Notícias

SÃO CARLOS/SP - Um motoboy registrou um Boletim de Ocorrência (B.O), após ter sido ofendido por um morador em um condomínio localizado na Avenida Otto Werner Rosel, em São Carlos.

O motoboy disse aos Policiais que foi fazer uma entrega de um lanche no Moradas II, e parou na portaria como é praxe, porém um motorista chegou com seu veículo e teria gesticulado para que o trabalhador tirasse sua moto do caminho. Segundo motoboy, a motocicleta não estaria atrapalhando e o veículo passaria com tranquilidade, mas o motorista teria saído do veiculo e foi pra cima dele (motoboy), não chegou a vias de fato, mas o acusado o teria humilhado com palavras de baixo calão e inclusive o chamado de ‘verme’.

Ainda segundo motoboy, ele ouviu e não reagiu, após todo esse imbróglio, fez a entrega do lanche e foi registrar a ocorrência.

O caso será investigado pela Polícia Civil.

Publicado em Policial

SÃO CARLOS/SP - Na terça-feira (26), durante a 36ª Sessão Ordinária, o vereador Gustavo Pozzi defendeu a Igreja, os padres e o bispo durante sua fala na Tribuna da Câmara Municipal.

O parlamentar iniciou a fala comentando a respeito das trocas de vídeos nas redes sociais durante o final de semana com vereador autor do Projeto de Resolução que propõe a substituição da leitura da Bíblia Sagrada pela leitura da Constituição Brasileira ou por Tratado Internacional de Direitos Humanos, também solicitando a retirada e não fixação de símbolos e imagens religiosos no plenário da Câmara Municipal de São Carlos.

Gustavo Pozzi afirmou haver falta de conhecimento a respeito das ações realizadas pela Igreja, e nas ações do Bispo-auxiliar Dom Eduardo Malaspina, apresentadas nas falas do vereador Djalma que diz “onde estão os padres e o bispo de São Carlos?”. Gustavo apresentou algumas das ações realizadas pela Igreja, como o acolhimento de quase 70 pessoas em situação de rua e de vulnerabilidade social. A atividade dos vicentinos em parceria com os padres em suas paróquias e comunidades onde recolhem 400 cestas básicas por mês para a distribuição nas famílias que necessitam do recebimento dos alimentos. As pastorais sociais como das crianças, que dão assistência a duas creches que acolhem as crianças para que seus pais possam trabalhar, com os cuidados na alimentação adequada para cada criança e acompanhamento escolar. Dos atendimentos psicológicos e espirituais realizados para comunidade. Entre outras atividades sociais que são fornecidas a população de forma gratuita e sem distinção.

Por fim, o vereador Gustavo reafirmou seu descontento com o projeto apresentado, e ressalta sua vida dentro da Igreja, da fé que professa, da atuação como vicentino, e diz: “eu conheço a Igreja e a Igreja me conhece!”. 

Publicado em Política

SÃO PAULO/SP - Estrela da franquia de filmes “Anaconda”, a sucuri se tornou um dos animais mais temidos e perigosos do imaginário popular. Cruéis, gigantescas e implacáveis, elas são conhecidas por não pouparem suas vítimas, principalmente os seres humanos.

Mas será que na vida real ela faz jus à fama que tem na ficção? É o que desvendamos abaixo!

 

Como é a sucuri e onde ela pode ser encontrada?

A sucuri é uma das maiores cobras do mundo e pode viver até os 30 anos. Seu nome é de origem tupi e seu habitat natural é a América do Sul, mais precisamente países como Brasil, Equador, Bolívia, Colômbia, Venezuela e Argentina.

A sucuri é da família Boidae e faz parte de um grupo de serpentes com hábitos noturnos e semiaquáticos. Elas são extremamente rápidas e habilidosas debaixo d’água, podendo ficar até 30 minutos sem respirar.

 

As espécies de sucuri

Quatro espécies de sucuri foram reconhecidas e catalogadas até hoje. Três delas estão presentes no Brasil e todas vivem perto de rios, lagos ou córregos, atacando animais aquáticos para se alimentar, dentre eles, aves, peixes, capivaras e jacarés. As espécies são:

Eunectes notaeus: Também conhecida como sucuri-amarela, é encontrada aqui no Brasil na zona do Pantanal.

Eunectes murinus: Além de ter uma coloração diferente, a sucuri-verde é maior que a amarela e mais conhecida também. Ela pode ser encontrada em áreas alagadas do Cerrado e na região amazônica.

Eunectes deschauenseei: Chamada de sucuri-malhada, essa espécie habita a Guiana Francesa e, em terras brasileiras, a Ilha de Marajó e a Amazônia.

Eunectes beniensis: É popularmente conhecida como sucuri-da-bolívia por ser muito comum no Chaco boliviano, uma enorme região caracterizada por florestas e selvas.

 

Qual é o tamanho da sucuri?

A sucuri é a maior cobra do Brasil e segunda maior do mundo, perdendo apenas para a píton. Diferentemente da maioria dos animais vertebrados, os machos são menores e mais leves do que as fêmeas. Mas existe um motivo para isso: machos muito grandes podem ser confundidos com fêmeas, o que interfere no acasalamento. Por isso, eles precisam ser pequenos e grandes o suficiente para competir uns com os outros durante o processo reprodutivo.

Mas o tamanho das sucuris está longe dos 12 ou 15 metros de comprimento popularizados pela ficção. Na verdade, as verdes podem atingir 5 metros (fêmeas) e pesar cerca de 32 kg. Já seus espécimes machos costumam não ter muito mais que 7 kg. As sucuris-amarelas são um pouco menores, medindo de 3,7 a 4 metros. No caso das sucuris-malhadas e sucuris-da-bolívia, o comprimento médio é de “apenas” 3 metros.

 

A sucuri é uma cobra venenosa?

Diferentemente do que as pessoas podem pensar, essa cobra não tem dentes inoculadores de veneno e, portanto, não é venenosa. Mas sua mordida é forte o suficiente para dominar as presas.

O estilo de caça da sucuri é por constrição. Isso significa que ela se enrola em torno de suas vítimas, estrangulando os vasos sanguíneos delas até que fiquem sem oxigênio. É para isso que utilizam sua forte musculatura, e não para quebrar os ossos dos animais dos quais se alimentam, como muitos acreditam.

 

A sucuri ataca seres humanos?

É verdade que sucuris podem ameaçar a vida e atacar pessoas, mas seres humanos não fazem parte da dieta dessas cobras. A fama de assassinos perigosos que esses animais têm surgiu a partir de tradições e contos folclóricos dos povos sul americanos, sendo, mais tarde, reproduzidos e popularizados por filmes de terror e aventura nas selvas.

Os seres humanos não são objeto de caça das sucuris. Ao contrário, eles são seus maiores predadores, seja pelo medo do perigo e do suposto realismo fantástico que elas apresentam ou pela comercialização de sua pele, altamente desejada no mercado.

 

 

 

*Por: Roanna Azevedo / HYPENESS

Publicado em Natureza

ARARAQUARA/SP - No início da madrugada desta quarta-feira (27), José Marciano dos Santos Silva de 45 anos, foi morto a pauladas na Rua dos Eletricitários no Jardim Ieda, na cidade de Araraquara.

De acordo com informações, a vítima se envolveu em uma briga generalizada com diversos moradores do bairro. Por conta de ataques que fazia aos moradores, a vítima foi espancada com tijoladas, pauladas, socos e pontapés morrendo no local.

O SAMU chegou a ser acionado, mas não pode reanimar a vítima, que já estava morta. A Polícia Militar e a Polícia Civil foram, junto com o IC (Instituto de Criminalística), ao local do crime. Após os trabalhos das equipes de investigação o corpo foi encaminhado até o IML (Instituto Médico Legal).

Dois suspeitos foram levados para a delegacia de plantão para prestar esclarecimentos. O caso foi registrado em boletim de ocorrência e será investigado pela Polícia Civil.

 

 

*Por: PORTAL MORADA

Publicado em Araraquara

Instituto de Física de São Carlos (USP) desenvolve dispositivo portátil que pode ser acionado pelo paciente em casa

 

SÃO CARLOS/SP - O Instituto de Física de São Carlos (IFSC/USP) desenvolveu um dispositivo portátil que pode abrir caminho para o tratamento do câncer de pele, procedimento esse que pode ser realizado pelos próprios pacientes em suas residências.

Através de um estudo ousado e inovador, o novo dispositivo portátil, do tamanho de uma moeda, destina-se ao tratamento do carcinoma basocelular (câncer de pele), com base em Terapia Fotodinâmica (TFD), e que pode ser utilizado pelos pacientes em suas residências, evitando exaustivas viagens e longas permanências nos hospitais.

O estudo e as pesquisas foram feitas por pesquisadores do Instituto de Física de São Carlos (IFSC/USP) e do Hospital Amaral Carvalho (Jaú-SP), e contaram com a participação de quinze pacientes voluntários, cujos resultados foram apresentados no início de outubro, de forma virtual, durante o 30º Congresso da Academia Europeia de Dermatologia e Venereologia.

O estudo relata a abordagem experimental de TFD realizada no Hospital Amaral Carvalho, com o equipamento desenvolvido pelo IFSC/USP, cujo protocolo foi batizado de “PDT Home”. O procedimento incluiu a curetagem (pequena raspagem) na lesão, tendo sido aplicado nela um creme de aminolevulinato de metila (20%), seguindo-se a iluminação através de um equipamento padrão (LINCE) de LED de luz vermelha, por vinte minutos. Após esse procedimento foi aplicada uma nova camada de creme e foi fixado, com fita adesiva médica, o novo irradiador portátil de LED, tendo o paciente sido orientado a regressar a sua residência e esperar uma hora e meia para, após esse tempo, ligar o pequeno equipamento (alimentado por bateria) durante duas horas seguidas. Ou seja, o paciente fez uma única sessão, só precisando regressar ao hospital um mês depois para fazer exames de avaliação.

Comparação com anteriores protocolos

Comparativamente ao que era feito em um anterior protocolo com TFD para tratamento do carcinoma basocelular (“Single Visit”), os resultados deste estudo revelaram não só um decréscimo significativo de dor nos pacientes, já que a irradiação emitida pelo novo dispositivo portátil é mais fraca do que a do equipamento tradicional, mas aplicada por um período de tempo maior, como também, um alto índice de conforto, tendo em consideração que o tratamento feito através do protocolo anterior era mais demorado e necessitava ser feito em ambiente hospitalar, ao contrário deste que pode ser feito em casa do paciente. Os benefícios deste novo protocolo são enormes em todos os sentidos: para o paciente, que sente muito menos dores durante o tratamento, podendo fazer o mesmo em casa, sem viajar horas seguidas e permanecer longos períodos de tempo no hospital, como para os próprios estabelecimentos de saúde, que ficam com o pessoal médico mais disponível para atender casos de urgência, além de evitarem aglomerações de espera.

No protocolo anterior, os pacientes dirigiam-se ao hospital, o médico fazia a curetagem e aplicação do creme, ao que deveriam aguardar três horas para, após isso, serem sujeitos a uma irradiação de luz Led durante vinte minutos e a aplicação de nova camada de creme, devendo aguardar mais uma hora e meia. Após esse intervalo, os pacientes recebiam uma nova irradiação de luz Led durante vinte minutos, e só após tudo isso é que ficavam liberados para regressar a suas residências. Com o novo protocolo

Tendo já sido destaque em vários órgãos de comunicação do Reino Unido, este novo dispositivo de TFD portátil é considerado importantíssimo para os pacientes com carcinoma basocelular, principalmente aqueles que vivem em países onde a incidência da luz solar é mais intensa, como no Brasil, onde grande parte dos pacientes precisa viajar algumas centenas de quilómetros para receber tratamento dermatológico especializado.

Ana Gabriela Salvio, pesquisadora do Hospital Amaral Carvalho e principal autora deste estudo, relatou à revista Medical Life Sciences (UK), na edição de 01 de outubro, que  “É realmente muito encorajador constatar que os pacientes relataram níveis muito mais baixos de dor com o tratamento em casa”, obviamente já para não falar do conforto. Após o sucesso deste estudo piloto, um ensaio clínico com mais de 200 participantes foi já aprovado, atendendo a que este novo protocolo poderá ter um impacto extremamente positivo no tratamento do carcinoma basocelular no mundo.

O carcinoma basocelular é o tipo de câncer de pele mais comum, representando cerca de 95% de todos os casos de câncer de pele, geralmente surgindo apresentando pequenas manchas que vão crescendo lentamente ao longo do tempo, mas que não afetam outros órgãos além da pele. Este tipo de câncer é mais comum após os 40 anos, especialmente em pessoas de pele clara, cabelos loiros e olhos claros, que se expõem excessivamente ao sol: no entanto, o carcinoma basocelular pode aparecer em qualquer idade.

 

 

Rui Sintra - Jornalista - IFSC/USP

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Outubro 2021 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
        1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 29 30 31