fbpx

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim
 
Radio Sanca Web TV - Domingo, 04 Julho 2021

BRASÍLIA/DF - A Petrobras anunciou hoje (5) que vai aumentar os preços da gasolina, do diesel e do gás de cozinha (GLP) a partir de amanhã (6). Segundo a estatal, os reajustes acompanham a elevação nos patamares internacionais de preços de petróleo e derivados.

Para a gasolina, o aumento médio será de R$ 0,16 (6,3%), fazendo com que o litro do combustível saia de R$ 2,53 e chegue a R$ 2,69 nas refinarias da estatal.

Já o diesel terá um reajuste médio de R$ 0,10 (3,7%) por litro, que passará custar R$ 2,81 nas refinarias da Petrobras.

A estatal anunciou ainda que o preço médio de venda do GLP para as distribuidoras passará a ser de R$ 3,60 por kg, refletindo um aumento médio de R$ 0,20 por kg.

A Petrobras afirma que evita repassar imediatamente a volatilidade externa aos preços do mercado interno, mas busca o equilíbrio de seus valores com o mercado internacional e a taxa de câmbio. Segundo a estatal, tal alinhamento "é fundamental para garantir que o mercado brasileiro siga suprido sem riscos de desabastecimento pelos diferentes setores responsáveis pelo atendimento às diversas regiões brasileira".

Até chegar aos consumidores finais, os preços cobrados nas refinarias da Petrobras na venda às distribuidoras são acrescidos de impostos, custos para a mistura obrigatória de biocombustível, margem de lucro de distribuidoras e revendedoras e outros custos.

"Para o GLP especificamente, conforme Decreto nº 10.638/2021, estão zeradas as alíquotas dos tributos federais PIS e Cofins incidentes sobre a comercialização do produto quando destinado para uso doméstico e envasado em recipientes de até 13 kg", explica a Petrobras, que acrescenta que, no caso do GLP, o preço final é acrescido do custo de envase nas distribuidoras.

 

 

 

*Por Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil

Publicado em Economia

 

SÃO CARLOS/SP - O Departamento de Fiscalização da Secretaria Municipal de Habitação e Desenvolvimento Urbano, por determinação do Ministério Público, está realizando operações continuas em denúncias enviadas pelo Corpo de Bombeiros sobre incêndio em terrenos.

O promotor de Justiça, Flávio Okamoto, através de Procedimento Administrativo, solicitou a realização de operação de fiscalização visando à conscientização e punição de proprietários de imóveis que não realizam a limpeza/roçada dos lotes e de cidadãos que realizam descarte irregular de resíduos sólidos, principalmente nas áreas identificadas como sendo focos de incêndios recorrentes pela Coordenadoria de Fiscalização e Biodiversidade – CFB , nas áreas em que os bombeiros informaram a ocorrência de incêndios no último ano e nas áreas lindeiras a matas e florestas.

A Lei Municipal nº 15.751/11 pune os proprietários dos terrenos que forem denunciados por incêndio. A multa para flagrante é de R$ 2,58 por metro quadrado. A pessoa autuada tem prazo de 10 dias para recorrer. Passando esse prazo o valor da multa vai para dívida ativa do município.

O diretor do Departamento de Fiscalização da Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Urbano, Rodolfo Tibério Penela, disse que a atenção e cuidados devem ser redobrados. “A população deve denunciar os incêndios em terrenos. O fiscal vai até o local para analisar a situação. A intenção não é multar, mas alertar os proprietários para que mantenham seus terrenos limpos, evitando problemas”, afirmou.

Penela disse, ainda, que já foram realizadas mais de 180 vistorias pela Seção de Fiscalização Ambiental e que 22 proprietários de terrenos foram autuados por incêndio.

Publicado em Outras Notícias

 

SÃO CARLOS/SP - A Vigilância Epidemiológica de São Carlos confirma nesta segunda-feira (05/07) os números da COVID-19 no município, totalizando 450 óbitos.

O único óbito registrado é de uma paciente de Itirapina internada em hospital privado de São Carlos desde 30/06. Trata-se de uma mulher de 65 anos.

São Carlos contabiliza neste momento 23.532 casos positivos para COVID-19 (213 resultados positivos foram divulgados hoje), com 450 óbitos confirmados e 130 descartados. 

Dos 23.532 casos positivos, 21.520 pessoas apresentaram síndrome gripal e não foram internadas, 45 óbitos sem internação, 1.967 pessoas precisaram de internação devido a COVID-19, 1.450 receberam alta hospitalar e 405 positivos internados foram a óbito. 22.555 pessoas já se recuperaram totalmente da doença. 41.099 casos suspeitos já foram descartados para o novo coronavírus (169 resultados negativos foram liberados hoje).

Estão internadas neste momento 108 pessoas, sendo 18 adultos na enfermaria. 10 pacientes estão em Unidades de Cuidados Intermediários (UCI - Santa Casa), 6 estão em Unidades de Suporte Ventilatório (USV – HU/UFSCar). No total na UTI adulto estão internadas 65 pessoas, sendo 41 em leitos de UTI/SUS e 24 em leitos de UTI da rede particular. Na enfermaria SUS 6 crianças estão internadas neste momento. Três crianças ocupam vagas de UTI/SUS com suspeita da doença. 12 pacientes de outros municípios estão internados em São Carlos neste momento. A taxa de ocupação dos leitos especiais para COVID-19 de UTI/SUS adulto está em 93,18% (41 adultos estão internados). 

Neste momento o município disponibiliza 44 leitos adulto de UTI/SUS para COVID-19, já que a Santa Casa voltou a operar com 30 leitos adulto para UTI/SUS, 20 leitos de UCI, 6 de UTI infantil e 8 de enfermaria o Hospital Universitário (HU/UFSCar) opera com 14 leitos de UTI/SUS adulto, 6 de Unidade de Suporte Ventilatório (USV) e 15 de enfermaria.

UPA – Nove pessoas estão neste momento sendo atendidas em leito de estabilização da UPA do Santa Felícia e do Centro de Triagem. Os pacientes já estão cadastrados e aguardam transferência via CROSS.

NOTIFICAÇÕES – Já passaram pelo sistema de notificação de Síndrome Gripal do município 76.354 pessoas desde o dia 21 de março, sendo que 74.298 pessoas já cumpriram o período de isolamento e 2.056 ainda continuam em isolamento domiciliar.

A Prefeitura de São Carlos está fazendo testes do tipo PCR em pessoas que passam em atendimento nos serviços públicos de saúde com Síndrome Gripal sendo que 51.055 pessoas já realizaram coleta de exames, 35.251 tiveram resultado negativo para COVID-19, 15.549 apresentaram resultado positivo (esses resultados já estão contabilizados no total de casos). 255 aguardam resultado de exame.

Publicado em Coronavírus

 

SÃO CARLOS/SP - A Prefeitura de São Carlos, por meio da Secretaria de Trabalho, Emprego e Renda, em parceria com a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico de São Paulo, abre as inscrições para o Programa Meu Emprego – Trabalho em Equipe, agora em nível regional.

O Programa já vem acontecendo na cidade de São Carlos, a partir de agora poderá ter turmas com pessoas da região e não apenas da cidade. 

O Programa Trabalho em Equipe tem por objetivo orientar sobre a elaboração de currículos, preparação para entrevistas de emprego, incentivando os participantes a conhecer a si mesmos, suas habilidades e competências, e a estabelecer metas de trabalho e de vida para que tenham sucesso na busca por uma colocação no mercado.

A parceria para que o programa fosse executado regionalmente, foi firmada em reunião entre a equipe estadual do programa juntamente com a Secretaria de Trabalho, Emprego e Renda de São Carlos, permitindo que qualquer trabalhador da nossa região possa participar da qualificação, que será realizada em modo EAD e coordenada por São Carlos.

“O momento que estamos passando é de união de esforços e essa parceria com o município e região é muito importante, pois só assim será possível atravessarmos a crise que estamos enfrentando”, disse Nino Mengatti, secretário municipal de Trabalho, Emprego e Renda, agradecendo a equipe da Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Para o coordenador de operações Jorge Tatino, a Secretaria Estadual está empenhada em levar qualificação aos trabalhadores do Estado de São Paulo, principalmente os que estão mais vulneráveis devido a pandemia.

 

INSCRIÇÕES - As inscrições podem ser feitas até 12/07 e as aulas estão previstas para começar em 20/07 das 15h às 17hs. O Programa é gratuito, onde o conteúdo é desenvolvido durante 12 encontros (duas vezes por semana), de duas horas cada um, com grupos de 20 a 30 pessoas, na qual recebem o material gratuitamente e após a conclusão recebem certificado.

O público-alvo do programa são os trabalhadores que estão inseridos no Sistema Público de Emprego e Renda, desempregados há mais de 3 meses, incluindo os trabalhadores que são beneficiários do seguro-desemprego, ou jovens que estão procurando o primeiro emprego, desde que sejam maiores de 16 anos.

As inscrições podem ser fitas online pelo Link: http://servico.saocarlos.sp.gov.br/meu_emprego, onde deverá ser preenchido todos os campos e no final do cadastro, deve ser inserido o RG ou CNH digitalizado. Presencialmente é possível se inscrever na Casa do Trabalhador, localizada na avenida São Carlos, 1.800, no centro ou no Centro de Qualificação Profissional, na rua José Bonifácio, nº 889. 

Outras informações podem ser obtidas pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelos telefones: (16) 3374-1750 ou (16) 3374-1064.

Publicado em Outras Notícias

São Carlos/SP – O Iguatemi São Carlos, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, participa novamente da campanha de vacinação contra Covid-19. Localizado no estacionamento do centro de compras, o posto volante está ativo nesta segunda-feira (05) e segue até sexta-feira (09), das 9h às 13h.

            Serão imunizadas pessoas com comorbidades, com deficiência permanente (física/ sensorial/ intelectual) acima de 18 anos, profissionais de saúde, motoristas e cobradores do transporte coletivo, além de idosos, com 60 anos ou mais, que ainda não foram vacinados ou que recebem a segunda dose da AstraZeneca e Coronavac.

            Para agilizar a vacinação, é indicado efetuar o pré-cadastro no site www.vacinaja.sp.gov.br (não é preciso levar impresso). Também é necessário apresentar documento oficial com foto e CPF e, para quem receberá a segunda dose, o cartão de vacinação.

   

Serviço

Shopping Iguatemi São Carlos

Endereço: Passeio dos Flamboyants, 200, São Carlos

Informações: www.iguatemisaocarlos.com.br

Horário de funcionamento do Shopping:

  • - Lojas e quiosques: todos os dias, das 10h às 16h, sendo opcional a abertura das 9h às 10h.
  • - Restaurantes, praça de alimentação e lazer: todos os dias, das 11h às 16h, sendo opcional a abertura das 16h às 19h.
Publicado em Coronavírus

BRASÍLIA/DF - Usuários de redes sociais estão compartilhando, em todo o mundo, vídeos em que pessoas que foram imunizadas contra a covid-19 fixam moedas e outros pequenos objetos metálicos no braço. Segundo afirmam os usuários, o fato de conseguirem firmar objetos sobre o local onde é aplicada a vacina comprovaria a existência de um campo magnético contido no imunizante.

As teorias são muitas: desde microchips de identificação e nanorobôs de monitoramento a uma fantasiosa conexão com a rede 5G que permitirá o rastreio em tempo real de cidadãos. O bilionário e filantropista criador da Microsoft, Bill Gates, estaria por trás da suposta nova tecnologia, acreditam alguns internautas.

Mas é possível que a vacina esteja relacionada a alguma dessas afirmações? A Agência Brasil explica.

 

Desinformação

Segundo o imunologista Renato Kfouri, da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), o que acontece na verdade é uma onda de desinformação que se propaga rapidamente nas redes sociais.

O médico informa que não há qualquer componente magnético na composição das vacinas, e que não é fisicamente possível criar um campo magnético no corpo ao ser imunizado. “Todas as vacinas disponíveis no mundo, e as quatro disponíveis aqui no Brasil, têm em comum a alta segurança. São vacinas extremamente seguras, não relacionadas a efeitos colaterais graves. Todas têm uma excelente eficácia na prevenção das formas graves da covid-19”, afirma Kfouri.

O Ministério da Saúde esclareceu à Agência Brasil que é normal que algumas vacinas multidose - aquelas que vêm em frascos que são utilizados para mais de uma pessoa - usem timerosal - um conservante à base de mercúrio, que tem sido utilizado durante décadas para evitar a contaminação por bactérias e fungos. A quantidade, entretanto, é insignificante e não tem capacidade de gerar os efeitos mostrados nos vídeos.

 

Mas por que as vacinas geram sintomas?

Na verdade, os sintomas são causados pela resposta imunológica do corpo. Ao reconhecer o antígeno presente na vacina, o corpo automaticamente aciona as defesas naturais para lutar contra o inimigo presumido.

Isso quer dizer que as moléculas presentes na vacina acionam um alarme de perigo. O corpo não consegue diferenciar um vírus ativo das partículas imunizantes contidas na vacina, seja ela baseada na tecnologia de vírus inativado, proteína encapsulada ou de RNA mensageiro - as três principais tecnologias de fabricação de vacinas contra covid-19.

Ao perceber a presença do “invasor”, o corpo dá início a uma cascata complexa de reações. Várias moléculas de defesa são despejadas imediatamente no sistema imunológico. O metabolismo acelera, e o corpo corre para que os monócitos - as células que atuam como soldados para defender o organismo de vírus e bactérias - cheguem ao campo de batalha o mais rápido possível.

“Muitas doenças comuns no Brasil e no mundo deixaram de ser um problema de saúde pública por causa da vacinação massiva da população. Eventuais reações, como febre e dor local, podem ocorrer após a aplicação de uma vacina, mas os benefícios da imunização são muito maiores que os riscos das reações temporárias”, informa o Ministério da Saúde.

A luta geralmente acontece na região onde o imunizante penetrou a corrente sanguínea, ou seja, no braço. A ardência, dor local e a sensação de temperatura aumentada indicam onde a resposta imunológica está sendo aplicada.

É comum que os sintomas pós-vacina sejam idênticos aos da doença, já que o propósito do imunizante é exatamente simular uma invasão bacteriana ou viral (no caso da covid-19) para “treinar” a resposta do corpo contra a doença. A resposta, portanto, condiz com os efeitos que seriam causados pelo vírus vivo, mas sem o risco da replicação descontrolada do agente invasor.

Algumas tecnologias de vacina, no entanto, geram reações mais fortes do que outras devido à quantidade de material viral contido nas doses.

 

Alimentos contra covid-19?

Segundo informa o Ministério da Saúde, a gravidade da pandemia é proporcional à quantidade de fake news e desinformação. Outro boato recente combatido pelo ministério é o que trata sobre alimentos que teriam efeitos positivos sobre a doença, o que não é fundamentado por nenhuma pesquisa ou estudo até o momento.

“A população deve tomar ainda mais cuidado com as informações que recebe e compartilha no celular e nas redes sociais, principalmente aquelas que garantem uma solução milagrosa, sem evidência científica. Por isso, vale reforçar que qualquer tratamento deve ser indicado por profissional médico”, alerta a pasta.

O Ministério da Saúde também adverte para o fato de a vacina contra gripe não ter absolutamente nenhum efeito imunizante sobre a covid-19 - desinformação também propagada em redes sociais.

 

 

*Da Agencia Brasil

Publicado em Coronavírus

Exames são agendados pela rede municipal de saúde e agilizam o atendimento dos pacientes em lista de espera

 

SÃO CARLOS/SP - Desde o início do mês de junho, o Hospital Universitário da Universidade Federal de São Carlos (HU-UFSCar/Ebserh) retomou a realização do exame de endoscopia digestiva, que foi interrompida por conta da pandemia de Covid-19. Além disso, um novo exame - a broncoscocpia - passa a ser ofertado aos pacientes, sendo o HU a única instituição que atende pelo Sistema Único de Saúde (SUS) a oferecer o exame em São Carlos (SP).

Conforme explica Francisca Erilene Rodrigues de França, Chefe da Unidade de Diagnóstico por Imagem do HU, "a endoscopia do sistema respiratório, conhecida como broncoscopia, é um exame que permite a visualização das vias aéreas (fossas nasais, nasofaringe, laringe, traqueia e brônquios) com uso de um instrumento chamado broncoscópio. Esse exame auxilia no diagnóstico preciso de eventuais alterações na anatomia e diversas doenças (tumores, infecções, estenoses, corpos estranhos e outras)". De acordo com França, a realização desse exame também vai colaborar com o sistema público de saúde do município que tem demanda para realização desse procedimento. O exame será realizado por um médico especialista acompanhado da equipe de Enfermagem e médico anestesista. Para a oferta da broncoscopia, o Hospital promoveu uma reorganização interna e a capacitação da equipe.

Em relação à endoscopia, além de retomar sua realização, o HU ampliará a oferta do número de exames. O exame é capaz de analisar a mucosa do esôfago, estômago e duodeno (primeira parte do intestino delgado), sendo feito através de um tubo flexível (endoscópio) que captura as imagens do sistema digestivo por meio de uma câmera.

Todos os agendamentos e encaminhamentos dos pacientes para os exames são feitos apenas pela rede municipal de saúde de São Carlos e pelos ambulatórios de especialidades do HU-UFSCar.

CHINA - A China anunciou nesta segunda-feira (5) que investigará outras duas empresas do país que têm cotação em Bolsas de valores nos Estados Unidos, um dia depois de proibir o acesso do grupo Didi, gigante do setor de transporte, às lojas de aplicativos.

Há quase um ano, as autoridades iniciaram uma ofensiva regulatória contra as grandes empresas de Internet na China para tentar frear sua influência.

As medidas mais recentes afetam duas empresas que acabaram de entrar na Bolsa: a Full Truck Alliance - uma fusão das plataformas de transporte Yunmanman e Huochebang - e a Kanzhun, proprietária da plataforma de busca de emprego Boss Zhipin.

As três plataformas receberam uma ordem para suspender o registro de novos usuários durante o período de investigação, com o objetivo de "evitar riscos para a segurança dos dados nacionais, salvaguardar a segurança nacional e proteger o interesse público", afirmou a agência que administra o ciberespaço do país.

Poucas horas antes, o organismo de controle havia ordenado a retirada do Didi das lojas de aplicativos por uma investigação similar.

A medida é um revés para os planos de crescimento da empresa, que, na semana passada, entrou na Bolsa de Nova York e arrecadou mais de 4,4 bilhões de dólares.

Didi, o "Uber chinês", tem quase 500 milhões de clientes e 15 milhões de motoristas.

A agência emitiu a ordem depois que investigações revelaram que a coleta e o uso de dados de usuários constituíam uma "violação grave" das leis.

A medida foi elogiada pela imprensa estatal.

"Não devemos permitir que nenhum gigante da Internet se transforme em uma superbase de dados com informações pessoais dos chineses, inclusive mais detalhada que a do Estado, muito menos dar às empresas o direito de utilizar os dados como bem entendem", afirmou o jornal Global Times.

"A mensagem dos reguladores é: seja legal na China antes de abrir o capital no exterior", disse à AFP Kendra Schaefer, especialista em tecnologia da Trivium China.

No caso de Didi, não é mais possível fazer o download do aplicativo, mas os usuários que já contam com ele no celular podem continuar a usá-lo. Ainda assim, é um retrocesso.

"A expectativa da empresa é que a retirada do aplicativo terá um impacto negativo em suas receitas na China", reconheceu em comunicado.

Fundada em 2012 por Cheng Wei, ex-executivo da gigante chinesa de comércio on-line Alibaba, a Didi está disponível em 15 países, incluindo Rússia e Austrália.

Desde que desbancou seu rival americano Uber em 2016, após uma guerra de preços implacável, Didi dominou o mercado na China.

"O reforço do controle no setor de tecnologia é claro", diz Kevin Kwek, analista da consultoria americana Bernstein.

É uma tendência que preocupa os investidores.

Na Bolsa de Hong Kong, os maiores nomes chineses do setor caíram nesta segunda-feira - das gigantes do e-commerce Meituan (-5,6%) e Alibaba (quase -3%) à gigante de Internet Tencent (-3,6%), que tem uma participação na Didi.

Em 2020, os reguladores bloquearam o IPO do Ant Group - a subsidiária financeira do Alibaba - no último minuto e lançaram uma investigação antitruste sobre a gigante da tecnologia.

 

 

*Por: AFP

Publicado em Economia

Horas trabalhadas e uso da capacidade na indústria paulista crescem em maio, apesar de queda nas vendas

O Levantamento de Conjuntura da Fiesp/Ciesp indicou alta de 1,4% nas horas trabalhadas na produção da indústria paulista nos meses de abril e maio. O índice é 7,2% superior a fevereiro de 2020, período que antecedeu a pandemia.

Ainda segundo o Levantamento, o Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) alcançou 80,6% em maio, percentual superior 0,9 pontos do obtido em abril, o que demonstra baixa ociosidade da indústria paulista no período. Entretanto, as vendas reais tiveram redução de 1,5% nos meses de abril e maio.  Apesar do declínio, o volume de vendas está 3,1% acima do nível pré-pandemia.

Para complementar as informações, a Fiesp e o Ciesp também divulgaram a pesquisa Sensor, que indica o nível da atividade industrial. De acordo com o relatório, o mês de junho apresentou resultado inferior a maio; entretanto, na média, o 2º trimestre obteve números superiores ao trimestre inicial do ano. Para Ademir Ramos, diretor titular do Ciesp - regional Araraquara, os índices demostram a recuperação do setor, mas ainda deixam os industriários em alerta.

“Os números mostram uma lenta recuperação da atividade industrial. Acreditamos que o avanço do processo de vacinação, a retomada das atividades econômicas e o cenário de crescimento mundial deverão impulsionar a indústria de transformação nos próximos meses”, ressalta.

 

Condições de mercado

Apesar dos números positivos e da retomada gradativa do setor, a avaliação das condições de mercado apresentou queda em junho, na comparação com o mês de maio, passando de 57 pontos para 53,4. O índice de vendas, empregos, estoques e o indicador de investimento também demonstraram variação, conforme tabela abaixo.

 

 

Maio

Junho

 

Cond. Mercado

57pts

53,4pts

Queda

Vendas

54,4 pts

52,8 pts

Queda

Emprego

50,9 pts

50,8 pts

Manteve

Estoque

54,4 pts

57,4 pts

Sobrestoque

Investimento

53,1 pts

56,8 pts

Alta = 3,6pts

 

CAGED – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

Em maio, o saldo de vagas da indústria no Brasil foi de 280.666, indicando uma leve variação positiva de 0,70%. Especificamente em São Paulo, esse número alcançou 104.707, sendo o estado que mais gerou oportunidades de emprego. Os setores de alimentos, máquinas e equipamentos e veículos, respectivamente, foram os que mais absorveram essa mão de obra. Nesse levantamento, a regional de Araraquara ficou na 22º posição, gerando um saldo positivo de 199 carteiras assinadas em maio, de acordo com a Fiesp/Ciesp, baseados nos números do CAGED.

 

Serviço:

Ciesp – Regional Araraquara

Endereço: Rua Napoleão Selmi Dei, 803 – Vila Harmonia – Araraquara- S.P

Contato: (16) 3322-1339

Publicado em Araraquara

RIO DE JANEIRO/RJ - Famosos como Anitta, MC Rebecca, Rita Cadillac e Mulher Melão estão criando um perfil no site adulto OnlyFans. A plataforma tem como ideia criar uma relação mais próxima com os fãs mais dedicados. Para acessar as mídias divulgadas, os seguidores precisam possuir um cartão de crédito e estarem dispostos a desembolsar um montante (em dólar).

A rede social permite que o famoso, ou uma pessoa anônima, compartilhe suas produções e estipule o valor a ser pago por elas. É possível divulgar música, nudez, sexo e outras coisas na plataforma. No ar desde 2016, o OnlyFans já conta com mais de 130 milhões de usuários no mundo e 1,5 milhão de criadores de conteúdo. Cerca de 300 pessoas já atingiram receitas de U$1 milhão (cerca de R$ 5 milhões).

Rita Cadillac, de 67 anos, não ficou de fora e aderiu à plataforma há cerca de três meses. Sem expressar timidez, a cantora exibe tudo. “Tem fotos produzidas, bonitas, feitas por fotógrafo… Nu artístico mesmo”, contou a ex-chacrete, que ainda disponibiliza vídeos quentes para os fãs.

Através da renda do OnlyFans, Rita tem conseguido se manter durante a pandemia da Covid-19. “Resolvi criar a página após amigos me darem a ideia. Estava sem trabalho e sem fazer shows, precisava de uma renda extra para pagar as contas”, revelou. “O crescimento lá é mais lento, a gente gostaria que fosse maior (o rendimento), claro. Mas está bom, não dá para reclamar”, afirmou.

A dançarina ainda relatou que fica bastante feliz com a receptividade de seu público. “O pessoal me elogia bastante”, concluiu.

 

 

*Por: ISTOÉ GENTE

Publicado em Celebridades

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Julho 2021 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31