fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 
Radio Sanca Web TV - Quarta, 17 Junho 2020

SÃO CARLOS/SP - A Vigilância Epidemiológica de São Carlos informa nesta quinta-feira (18/06) a 11ª morte por COVID-19 no município. O resultado do exame da mulher de 83 anos internada em 16 de junho e que faleceu nesta quarta-feira (17/06) com suspeita da doença, foi positivo para o novo coronavírus. São Carlos contabiliza neste momento 353 casos positivos para a doença (16 resultados positivos foram liberados hoje), com 11 mortes confirmadas. 35 óbitos já foram descartados até o momento. Dos 353 casos positivos, 299 pessoas apresentaram Síndrome Gripal e não foram internadas, 1 óbito sem internação, 53 pessoas precisaram de internação devido a COVID-19, 31 receberam alta hospitalar, 11 estão internados e 11 positivos foram a óbito. 226 pessoas já se recuperaram totalmente da doença. 1.421 casos suspeitos já foram descartados para o novo coronavírus. Estão internadas neste momento 32 pessoas, sendo 22 adultos na enfermaria (7 positivos – sendo 1 de outro município, 8 suspeitos, 7 negativos); na UTI adulto hoje estão internadas 8 pessoas (5 positivos, 2 suspeitos e 1 negativo). Uma criança permanece internada na enfermaria com resultado negativo para a doença. Na UTI Pediátrica 1 criança também permanece internada com resultado negativo para a COVID. A taxa de ocupação dos leitos especiais para COVID-19 de UTI/SUS está hoje 44,5%.

NOTIFICAÇÕES – Já passaram pelo sistema de notificação de Síndrome Gripal do município 3.523 pessoas desde o dia 21 de março, sendo que 3.001 pessoas já cumpriram o período de isolamento de 14 dias e 522 ainda continuam em isolamento. A Prefeitura de São Carlos está fazendo testes em pessoas que passam em atendimento nos serviços públicos de saúde com Síndrome Gripal (febre, acompanhada de um ou mais sintomas como tosse, dor de garganta, coriza, falta de ar). 1.293 pessoas já realizaram coleta de exames, sendo que 923 tiveram resultado negativo para COVID-19, 287 apresentaram resultado positivo (esses resultados já estão contabilizados no total de casos positivos). 83 pessoas ainda aguardam o resultado. O boletim emitido diariamente pela Vigilância Epidemiológica de São Carlos contabiliza as notificações das unidades de saúde da Prefeitura, Hospital Universitário (HU), Santa Casa, rede particular e planos de saúde.

Publicado em Coronavírus

BRASÍLIA/DF - Pressionado a fazer um gesto de trégua ao Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta quinta-feira, 18, a demissão do ministro da Educação, Abraham Weintraub, o décimo a cair desde o início do governo. O atual secretário de Alfabetização, Carlos Nadalim, nome ligado ao guru do bolsonarismo, Olavo de Carvalho, é cotado para assumir seu lugar.

Weintraub  ficou 14 meses no cargo, período no qual acumulou desavenças com reitores, estudantes, parlamentares, chineses, judeus e, mais recentemente, ministros do Supremo. O argumento dos que defendiam a demissão era de que ele se tornou um gerador de crises desnecessárias justamente no momento em que o presidente, pressionado por pedidos de impeachment, inquérito e ações que podem levar à cassação do mandato, tenta diminuir a tensão na Praça dos Três Poderes.

A permanência no posto se tornou insustentável após Weintraub se reunir, no domingo, 14, com manifestantes bolsonaristas e voltar a atacar ministros do Supremo. O grupo desrespeitou uma ordem do governo do Distrito Federal, que proibiu protestos na Esplanada dos Ministérios.

No encontro, o agora ex-ministro repetiu a crítica a magistrados: “Eu já falei a minha opinião, o que faria com esses vagabundos”. A declaração remete ao que ele já havia dito na reunião ministerial do dia 22 de abril. À época, Weintraub afirmou que, por ele, colocaria na cadeia os ministros da Corte, a quem classificou como “vagabundos”. Weintraub responde a um processo por causa dessa afirmação.

Na segunda-feira, 15, Bolsonaro chegou a recriminar a ida do seu ministro ao ato, dizendo que ele não foi "prudente". Na ocasião, já indicava que o auxiliar seria demitido.

Amigo dos filhos do presidente, Weintraub vinha resistindo no cargo nos últimos meses por manter o apoio da ala ideológica do governo, da qual fazia parte. Ao nomear um "olavista" como substituto, Bolsonaro reduz as críticas que poderiam surgir em sua base mais radical.

Gestão na educação também foi contestada

Weintraub assumiu o cargo em abril do ano passado, no lugar do professor Ricardo Vélez Rodriguez, demitido por apresentar "problemas de gestão", nas palavras do próprio Bolsonaro.

Embora seguisse com prestígio na ala ideológica, a gestão de Weintraub também era alvo de críticas na comunidade acadêmica e no meio político. Como mostrou o Estadão nesta quarta-feira, radiografia feita na pasta por uma comissão da Câmara indicou uma série de "omissões" do ministro durante o enfrentamento da crise do coronavírus no País. O grupo já havia apontado em novembro "paralisia" nas ações da pasta.

Logo após assumir o ministério, Weintraub também enfrentou protestos em todo o País contra o corte nos orçamentos de universidades federais. Em entrevista ao Estadão, ele afirmou que reduziria os repasses a instituições que não apresentassem o desempenho acadêmico esperado e, ao mesmo tempo, promovessem “balbúrdia” em seus câmpus.

A frase foi usada por estudantes durante atos nas ruas e o MEC precisou recuar, estendendo o bloqueio de verba para todas as universidades federais. Recentemente, os ataques a Weintraub aumentaram nas redes sociais após sua resistência em adiar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Mesmo assim, em maio, o governo confirmou que o Enem será postergado, por causa da pandemia do coronavírus.

A decisão, porém, expôs mais um capítulo da queda de braço dentro do governo. Bolsonaro teve de enquadrar Weintraub após ser informado pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que sofreria derrota no Congresso se insistisse em manter a data do Enem.

Por MSN / Estadão

Publicado em Política
Quinta, 18 Junho 2020 13:53

Ipem-SP valida radar em Araraquara

ARARAQUARA/SP - O Ipem-SP (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo), autarquia do Governo do Estado, vinculada à Secretaria da Justiça, e órgão delegado do Inmetro, que tem como objetivo defender o consumidor, validou na última terça-feira, 16 de junho, o novo radar instalado na Rodovia SP Washington Luiz (SP 310), km 275, na cidade de Araraquara.

Diariamente, o Ipem-SP verifica os radares de velocidade em todo o Estado de São Paulo. Conforme a Portaria Inmetro 544/2014, é obrigatória a aferição uma vez por ano ou toda vez que o equipamento passar por reparo.

A aferição no radar leva de 20 minutos até uma hora. A ação envolve os fiscais do Ipem-SP e a equipe da empresa responsável pelo radar.

Em caso de chuva, a verificação é cancelada. O cancelamento também pode ocorrer poucas horas antes do agendado, conforme solicitação dos agentes de trânsito ou empresa responsável pelo equipamento.

Caso o equipamento seja aprovado, recebe um certificado válido por um ano. Quando há reprovação a empresa fabricante é notificada a corrigir o erro.

Em caso de excesso de velocidade, para aplicação de multas, o equipamento precisa estar verificado pelo Ipem-SP.

A ação foi realizada pela equipe de fiscalização da regional do instituto em Araraquara.

Ipem-SP

O Ipem-SP é uma autarquia vinculada à Secretaria da Justiça e Cidadania do Governo do Estado de São Paulo e órgão delegado do Inmetro. Com uma equipe de fiscalização formada por especialistas e técnicos, realiza diariamente, em todo o Estado de São Paulo, operações de fiscalizações rotineiras em balanças, bombas de combustíveis, medidores de pressão arterial, taxímetros, radares, capacetes de motociclistas, preservativos, cadeiras de carro para crianças, peças de roupa, cama, mesa e banho, botijões de gás, entre outros materiais e instrumentos. É seu papel também defender o consumidor para que este leve para casa a quantidade exata de produto pela qual pagou. Quem desconfiar ou encontrar irregularidades pode recorrer ao serviço da Ouvidoria, pelo telefone 0800 013 05 22, de segunda a sexta, das 8h às 17h

Publicado em Araraquara

A Universidade integra o maior levantamento no País em número de testagens por habitante.

 

SÃO CARLOS/SP - A Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e o Hospital Universitário da UFSCar (HU-UFSCar) participam do "Testar para Cuidar - Programa de Mapeamento da COVID-19". Este é o maior levantamento feito em um município brasileiro em número de testagens por habitante - e com exames mais precisos do que os aplicados até agora. A Prefeitura de São Carlos irá disponibilizar os kits de testes e a Universidade fará os exames no Departamento de Morfologia e Patologia (DMP). O HU-UFSCar está dando suporte à pesquisa com as entrevistas, coletas e atendimento dos casos de COVID-19.

O levantamento irá pesquisar anticorpos contra SARS-CoV-2 em moradores de São Carlos selecionados pelo método de Amostragem Aleatória Estratificada. Este é o principal modelo usado por grandes Institutos de Pesquisa ao redor do mundo, inclusive pelo IBGE. As pessoas selecionadas vão ser testadas independentemente de terem ou não apresentado sintomas. "A UFSCar reforça seu papel de apoio à sociedade neste momento de pandemia. Colocamos à disposição da cidade a expertise da nossa comunidade acadêmica, a infraestrutura do nosso campus e do HU para o enfrentamento da COVID-19", afirmou a Reitora da UFSCar, Wanda Hoffmann. 

A primeira fase do levantamento com entrevistas e coletas dos exames de sangue aconteceram no sábado (13) e domingo (14), em 19 pontos do município, um deles no HU-UFSCar. O trabalho foi realizado por alunos do curso de Medicina, de áreas da saúde da UFSCar e de outras instituições de ensino, profissionais voluntários da área da saúde do HU, Santa Casa e por equipes de profissionais da UNIMED - São Carlos.

Mil e quarenta e três (1043) amostras foram encaminhadas para o Laboratório de Inflamação e Doenças Infecciosas (LIDI), do Departamento de Morfologia e Patologia (DMP) da UFSCar. Os kits para a realização dos testes estão sendo comprados pela Prefeitura de São Carlos, devendo ser adquiridos nos próximos dias. 

Os testes tipo ELISA serão usados para detecção de anticorpos conta a SARS-CoV. "O teste imunoenzimático ELISA tem uma sensibilidade de até 98% na detecção do anticorpo mesmo depois de 14 dias do contato com o vírus, tornando o diagnóstico muito mais confiável", contou a Professora Fernanda Anibal, que é Coordenadora do grupo de pesquisa e do Laboratório de Inflamação e Doenças Infecciosas (LIDI) da UFSCar.  Os testes serão realizados com o equipamento Espectrofotômetro Multiskan Go, adquirido pelo LIDI com financiamento da PETROBRÁS.

Ao todo, serão realizados 5.600 testes, divididos em quatro etapas de entrevista e coleta de 1.400 pessoas por final de semana, com intervalo de 15 dias entre as etapas. "O mapeamento visa conhecer a distribuição da prevalência da infecção no município para melhor promover ações de orientação quanto a isolamento social e medidas preventivas na população, uma vez que os recursos de saúde não são infinitos", conta Sigrid de Sousa Santos, Professora do Departamento de Medicina (DMed) e colaboradora do HU-UFSCar. 

HU-UFSCar - No "TESTAR PARA CUIDAR - PROGRAMA DE MAPEAMENTO DA COVID-19", o Hospital disponibilizou os alunos da ação "Brasil Conta Comigo" para as visitas, entrevista e coletas de exames. Profissionais da área da saúde do HU também estão participando da ação de forma voluntária. O HU é referência no atendimento a moradores que, durante a visita, apresentarem algum sintoma grave de Síndrome Gripal e, também, é um dos pontos da pesquisa. O HU tem 44 leitos de enfermaria e 10 leitos de UTI exclusivos para pacientes com COVID-19. 

Além da UFSCar e do HU-UFSCar, o mapeamento é realizado pela Santa Casa, Prefeitura de São Carlos, Statsol e UNIMED - São Carlos. 

Dentro do projeto de extensão da Universidade, o projeto atenderá a outros propósitos, entre eles: disponibilizar testagem sorológica para a equipe de profissionais da saúde do HU-UFSCar, de forma seriada, e disponibilizar a dosagem semiquantitativa de IgG para SARS-CoV-2 para estudantes, docentes e técnico-administrativos da UFSCar.

Publicado em Coronavírus

SÃO PAULO/SP - O próximo desafio do nadador paulista Glauco Rangel é percorrer a nado os aproximadamente 34 quilômetros que separam a cidade inglesa de Dover da francesa Calais, completando assim a conhecida e temida Travessia do Canal da Mancha. O objetivo inicial do atleta é se aproximar do recorde sul-americano da prova, de 8h49min23seg, que é do brasileiro Adherbal de Oliveira desde 2015. Glauco soma, entre outras conquistas, sete títulos da "14 Bis", travessia de 24km entre Bertioga a Santos. Ele já inscreveu o nome dele no Guinness Book com o recorde obtido na Travessia do Leme ao Pontal – ele completou os cerca de 36km de extensão, sem traje de neoprene, em 7h13min39.

 "Viajo para a Inglaterra dia 2 de agosto, e a minha "janela" para fazer a prova é entre os dias 11 e 16. Mas é claro que os organizadores só liberam se estiver seguro para o nadador e para a equipe", diz o paulista de 48 anos. "Sem dúvida, eu sou um cara competitivo e tenho essa vontade de bater o recorde. Mas o meu objetivo principal é completar a prova, que já é muito difícil. Não subestimo de forma alguma o Canal da Mancha e tudo depende das condições climáticas que vou enfrentar. Quem manda lá é o Canal, a natureza", ressalta o atleta à Agência Brasil.

Durante a preparação, Glauco mudou de cidade no interior paulista. Em outubro do ano passado, ele saiu de Brotas, a cidade natal, para Ourinhos e começou a nadar no rio Paranapanema. "Eu já conhecia o rio porque tinha nadado aqui há muitos anos. E agora um dos meus alunos de natação me levou de volta. Fiz um treinamento lá, algumas séries contra a correnteza, principalmente através das corredeiras e isso me ajudou demais, porque exige muita intensidade e força. Fiz também trabalhos de resistência; cheguei a nadar mais de quatro horas no rio", lembra.

Mais recentemente Glauco também retomou os trabalhos em piscinas. "Claro que sempre respeitando os cuidados sanitários e de distanciamento, consegui alguns locais para treinar. Inclusive, fiz há poucas semanas um treino previsto de 12 horas de natação com a água a 18 graus para tentar simular a temperatura que vou enfrentar lá na Europa. Mas não consegui nadar mais de quatro horas e trinta e abandonei com tontura e mal-estar. Foi um teste importante para ver que eu ainda preciso melhorar e aumentar meu percentual de gordura."

COVID-19

Além das dificuldades naturais do desafio, Glauco tem pela frente outro problema: as incertezas causadas pela pandemia da covid-19. Além de existir a possibilidade de ele ter de passar por uma quarentena forçada ao chegar à Europa, a própria prova pode ser adiada, como ocorreu recentemente com Alan Viana. "Eu acompanhei bem de perto essa questão, porque sou o técnico do Alan. É claro que existe essa possibilidade, mas estou monitorando diariamente os sites e, por enquanto, está tudo confirmado".

A questão financeira e o aumento da cotação da libra em relação ao real durante os meses de pandemia também dificultaram a concretização do desafio. Isso fez com que amigos e alunos do nadador se envolvessem em uma campanha virtual para arrecadar o valor necessário para a realização do projeto, estimado em cerca de R$ 40 mil.

REFERÊNCIAS

O técnico Igor de Souza, o primeiro brasileiro que atravessou o Canal da Mancha, em ida-e-volta, e a nadadora Renata Agondi, que morreu durante a travessia em 1988, foram as primeiras referências de Glauco para encarar o desafio das ultramaratonas em águas abertas. "Fiz alguns trabalhos com eles quando eu ainda era adolescente. Foi uma aclimatação para o frio em 1988, uma super experiência. São referências para mim até hoje. É claro que o que aconteceu com a Renata preocupa a todos, pois tenho família, uma filha de 13 anos. Eu faço uma dieta para ganhar gordura, estou com 18% de percentual de gordura e o ideal é chegar em 20,5%. Mas dei uma empacada, não é fácil. O treinamento é pesado e longo, mas eu confio demais no Igor. Ele vai comigo no barco para fazer a escolta e a hidratação. Vamos com tudo para encarar esse "Everest" das águas abertas", completa Glauco Rangel.

 

 

*Por Juliano Justo, repórter da TV Brasil

*AGÊNCIA BRASIL

Publicado em Esportes

Quem acompanhar o show virtual, vai poder fazer doações para ajudar o hospital no enfrentamento da pandemia da COVID-19

 

SÃO CARLOS/SP - A dupla Zé Renato e Raphael preparou uma Live Sertaneja para esta quinta-feira, 18 de junho, às 19h, no Facebook dos músicos.

Os dois músicos têm quase 20 anos de carreira. Zé Renato já se apresentou nos rodeios de Barretos, Jaguariúna e Itu. E Raphael foi finalista do Festival Viola de Todos os Cantos, realizado pela EPTV e participou também do Programa do Raul Gil. No final do ano passado, os dois se uniram para formar a dupla. E em todos os projetos e shows, os músicos têm destinado parte dos recursos para entidades sociais.

“A gente vem acompanhando tantos artistas fazendo lives durante essa pandemia e decidimos também ajudar. Escolhemos a Santa Casa por ser um hospital de referência em São Carlos”, explica o músico Raphael.

“Eu não nasci em São Carlos, mas moro aqui há mais de vinte anos. E entendo que hoje, em meio a essa crise da saúde com a COVID-19, todo mundo precisa ajudar. O que de melhor posso oferecer é a nossa música. E é por isso, que estamos preparando essa live especial”, explica o músico Zé Renato.

Quem está organizando o show virtual é o ginecologista e obstetra Vinicius Reis Machado da Costa, plantonista da Maternidade da Santa Casa e também compositor das canções da dupla. “Eu trabalho na Santa Casa desde 2003. E sei da importância do hospital, não só para São Carlos mas para as outras 5 cidades atendidas pela Santa Casa, uma população total de 400 mil habitantes. A gente sabe do esforço do hospital, para conseguir suprir todas as demandas e realizar todas as tarefas que desempenha, ainda mais nesse contexto de pandemia da COVID-19. Por isso, resolvemos também fazer a nossa parte. Espero que a população aproveite o show e faça também a sua doação”.

 

 

SERVIÇO:

ZÉ RENATO E RAPHAEL

DATA: 18 DE JUNHO (HOJE)

HORÁRIO: 19 H

ONDE: FACEBOOK ZÉ RENATO E RAPHAEL

COMO CONTRIBUIR: É SÓ USAR O QR CODE DISPONÍVEL NA PÁGINA DA DUPLA SERTANEJA

Publicado em Pop & Arte

SÃO CARLOS/SP - Os amigos Clayton Rangel dos Santos (Makale) e José Claudio Salvador, realizaram no dia 05 de junho, uma ação solidária noticiada aqui na Rádio Sanca, onde gerou muitas doações para quem precisa neste momento difícil de pandemia.

Foi arrecadado muitos alimentos em troca de máscaras para se proteger contra o coronavírus. “Ivan Lucas, muitas pessoas vieram sem alimentos pegaram a máscara e minutos depois vieram com a doação. Ajudar faz muito bem e queremos agradecer a todos que ajudaram tanto com as doações e os apoios e incentivos” disse Makalé.

Além dos munícipes que passavam pelo local e faziam suas doações, o gerente Paulo, das Óticas Crislen da Rua Nove de Julho, doou uma cesta básica, o senhor Lindomar da Casa do Pão de Queijo, doou uma cesta básica e o senhor Júlio proprietário da padaria Laoa, também doou uma cesta básica.

As doações serão feitas para as pessoas carentes de São Carlos.

Publicado em Cidadania
Quinta, 18 Junho 2020 11:36

Viúva Negra Trailer (2) Legendado

SÃO PAULO/SP - Em Viúva Negra, após seu nascimento, Natasha Romanoff (Scarlett Johansson) é dada à KGB, que a prepara para se tornar sua agente definitiva. Quando a URSS rompe, o governo tenta matá-la enquanto a ação se move para a atual Nova York, onde ela trabalha como freelancer. Após aventuras com os Vingadores, ela retorna para seu país de origem e se une à antigos aliados para acabar com o programa governamental que a transformou em uma assassina.

Criador(es): Cate Shortland

Com Scarlett Johansson, Florence Pugh, David Harbour, Rachel Weisz, O. T. Fagbenle

Previsão de lançamento: 29 de outubro de 2020

Confira a classificação indicativa no Portal Online da Cultura Digital.

 

 

*Por: ADOROCINEMA

Publicado em Entretenimento

MUNDO - Republicanos que trabalharam para os presidentes norte-americanos Donald Trump e George W. Bush formaram um Super PAC para apoiar o candidato presidencial democrata, Joe Biden, em novembro, o último movimento lançado por membros do próprio partido de Trump que irão trabalhar para vê-lo derrotado.

O novo Comitê de Ação Política, denominado "PAC Lado Direito", foi fundado por Matt Borges, ex-presidente do Partido Republicano de Ohio, e Anthony Scaramucci, que foi, por 10 dias, o diretor de comunicações da Casa Branca de Trump, em julho de 2017.

Borges e Scaramucci se tornaram críticos ferrenhos de Trump. O presidente dos Estados Unidos auxiliou a destituir Borges do posto de presidente dos republicanos de Ohio no início de 2017, depois de Borges não ter apoiado sua candidatura presidencial.

À Reuters, Borges disse que continua a ser republicano e que irá apoiar todos os outros candidatos republicanos neste ano. Mas não Trump, disse ele.

"Trump é uma ameaça existencial para o Partido Republicano e para o país, e precisamos dele fora do cargo", afirmou Borges.

Ele recusou-se a mencionar os principais doadores do seu comitê, mas disse que haverá uma apresentação pública das contribuições à Comissão Federal de Eleições, em meados de julho.

Vários grupos liderados por republicanos têm lançado esforços para persuadir eleitores que apoiaram Trump em 2016 a mudar seu apoio para Biden nas eleições de 3 de novembro, criticando o atual presidente pela forma como lida com a pandemia do coronavírus e as tensões raciais depois que a polícia matou o afro-americano George Floyd em Minneapolis, no mês passado.

 

 

*Por Tim Reid / REUTERS

Publicado em Política

SÃO CARLOS/SP - Por volta das 03h de hoje (18), o videomonitoramento da Guarda Municipal flagrou um indivíduo em atitude suspeita, próximo a um caminhão, na rua Rio Negro, no bairro Jóquei Clube, em São Carlos

Diante da suspeita de um possível furto de combustível, as viaturas se dirigiram até o local, e próximo a alça de acesso da rodovia, os GMs se depararam com um veículo e ao tentar abordar, o indivíduo abandonou o carro e fugiu a pé pela rodovia sentido parque Delta, não sendo localizado.

Dentro do veículo havia 10 galões de 20 litros vazios e um galão de 5 litros com gasolina.

Diante dos fatos os materiais e o veículo foram apresentados ao Plantão Policial.

Publicado em Policial

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Junho 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30