fbpx

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim
 
Radio Sanca Web TV - Terça, 06 Abril 2021

SÃO CARLOS/SP - Atendendo uma solicitação dos moradores da região do Santa Felícia, a Prefeitura de São Carlos, por meio da Secretaria Municipal de Serviços Públicos, em parceria com a Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL), concentra os trabalhos de modernização da iluminação pública a base de LED (light-emitting diode) na rua Miguel Petroni.
Desde o início da modernização da iluminação pública na cidade, mais 2.982 pontos de iluminação pública já foram substituídos pela nova tecnologia em diversas ruas, rotatórios e avenidas. Somente na rua Miguel Petroni, 265 pontos de iluminação recebem a nova tecnologia de LED.


“Nossa meta é trocar 10.130 pontos de iluminação em diversos pontos da cidade, com trabalhos que irão se estender até o meio do ano. O cronograma estabelecido pela Prefeitura junto a CPFL, contempla as principais ruas e avenidas da cidade, a rua Miguel Petroni, por sua importância e necessidade de modernização não podia ficar de fora”, explicou o secretário de Serviços Públicos, Mariel Olmo.
Com um investimento de R$ 8 milhões, e sem custo algum para o município, ao todo 1/3 da iluminação pública será substituída pela tecnologia de LED gerando uma economia de 60% no consumo de energia elétrica aos cofres públicos.
O programa de iluminação foi um pedido do prefeito Airton Garcia conquistado junto a CPFL, que além de modernizar, economizar e aumentar a qualidade da iluminação pública, coloca a cidade de São Carlos no que há de melhor e moderno em questão de iluminação pública, com lâmpadas mais ecológicas e com durabilidade de até 15 anos, dispensando a manutenção durante esse período.

Publicado em Outras Notícias

 

SÃO CARLOS/SP - A Prefeitura de São Carlos iniciou nesta quarta-feira, dia 7 de abril, pela EMEB Afonso Fioca Vitali (CAIC), localizada no bairro Cidade Aracy, a distribuição de kits de alimentação escolar, chamados de “kits merenda”, para todos os alunos da rede municipal de ensino.
A entrega se estende até a próxima semana e todos os 15.853 alunos matriculados na rede receberão os alimentos. Outros 1.800 alunos que estavam na lista de espera já estão sendo chamados para matrícula também irão receber os produtos alimentícios. O objetivo é complementar a alimentação dos estudantes enquanto permanecer a suspensão das aulas presenciais por causa da pandemia de COVID-19.
Os produtos foram adquiridos pela Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento, pasta responsável pela merenda escolar do município. “Adquirimos dois tipos de kits. No total, repassamos para a Secretaria de Educação 17.687 kits, sendo 3.298 do tipo 1 para crianças de 0 a 3 anos, e 14.389 do tipo 2 para crianças acima de 3 anos. Foi um investimento de R$ 893 mil, 50% custeado pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e 50% com recursos da própria Prefeitura. Esses alimentos que compõem os kits são para suprir a necessidade de alimentação dos alunos e foram selecionados pelas nossas nutricionistas de acordo com a faixa etária e necessidade nutricional. Enquanto a pandemia permanecer vamos repassar um kit de alimentos por mês, por aluno”, explica o secretário de Agricultura e Abastecimento, Paraná Filho.
De acordo com a secretária de Educação, Wanda Hoffmann, cada escola está fazendo o agendamento para a entrega dos alimentos. “O fornecedor entregou diretamente nas escolas e cada uma fez o seu planejamento para a distribuição. Cada criança tem direito a um kit, portanto a família que tiver dois filhos matriculados na rede receberá dois kits e, assim, sucessivamente. Os produtos serão entregues mensalmente, mas faço um apelo aos pais e responsáveis para evitar aglomeração na hora da retirada e para que cumpram os protocolos sanitários, lembrando que o uso de máscara é obrigatório. Também é uma oportunidade para aqueles pais que precisam retirar as atividades impressas para seus filhos”, alerta a secretária.
“No CAIC vamos entregar os kits para 1.173 alunos do ensino fundamental I e II. Estamos agendando por ano escolar. Nesta quarta-feira (07/04) entregamos 194 kits para alunos do primeiro ano do fundamental. Esse escalonamento é para evitar aglomeração”, conta o diretor do CAIC, Alex Sandro Lucas dos Santos.
O vice-prefeito Edson Ferraz, que a pedido do prefeito Airton Garcia acompanhou todo o processo de aquisição desses alimentos, falou sobre a importância desse apoio para as famílias nesse momento. “Estamos vivendo uma nova realidade e o município tem que se reinventar todos os dias diante da pandemia. Sabemos que muitos pais estão desempregados ou sem renda, lutando dia a dia para colocar comida na mesa dos seus filhos e, portanto, o kit será uma ajuda extraordinária para nossas crianças suprirem suas necessidades alimentares”, ressalta Ferraz.
Ano passado a Prefeitura repassou o benefício por meio do Cartão Merenda, com créditos mensais de R$ 50,00 por aluno.

Confira os produtos que fazem parte de cada kit de alimentação escolar:

KIT ALIMENTAÇÃO ESCOLAR  1-  (0 a 3 anos) – 2 kg de arroz agulhinha,1 de feijão carioca, 1 unidade de óleo de soja, 1 pacote de biscoito tipo maisena, 1 pacote de macarrão parafuso, extrato de tomate de 340g, 1 pacote de fubá mimoso, 1 kg de sal e 1 unidade de leite em pó instantâneo;

KIT ALIMENTAÇÃO ESCOLAR 2 -  (acima de 3 anos) – 2 kg de arroz agulhinha, 1 kg de feijão carioca, 1 unidade de óleo de soja, 1 kg de açúcar cristal, 1 unidade de achocolatado, 1 pacote de biscoito tipo água e sal, 1 pacote de macarrão parafuso, extrato de tomate de 340g, 1 pacote de fubá mimoso, 1 kg de sal e 2 unidades de leite em pó instantâneo.
 

Publicado em Outras Notícias

 

“A recuperação da economia somente terá início se as empresas abrirem e permanecerem abertas (...) os setores de comércio, serviços e turismo fizeram mais do que podiam”, diz texto

 

SÃO CARLOS/SP - A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) publicou nesta quarta-feira (7 de abril), nos principais jornais impressos do país, um manifesto intitulado "As empresas precisam voltar a trabalhar" a favor da retomada das atividades empresariais. Em São Carlos, com assinatura também do Sindicato do Comércio Varejista de São Carlos e Região, o manifesto foi publicado na página A-5 do Jornal Primeira Página desta quarta-feira (7).

Nesse manifesto, as entidades defendem que a recuperação econômica só se dará mediante a abertura do comércio e a permanência de funcionamento dos negócios no Brasil, movimentos que dependem da aceleração da vacinação no âmbito do Plano Nacional de Imunização – PNI.

O texto veiculado também reforça o compromisso assumido ao longo do último ano da classe empresarial dos setores de comércio, de serviços e de turismo de preservar a vida e manter, sempre que possível, postos de trabalho. “A recuperação da economia somente terá início se as empresas abrirem e permanecerem abertas – o que torna a aceleração da vacina, dentro do Plano Nacional de Imunização (PNI), uma medida de extrema urgência. A FecomercioSP entende que os setores de comércio, serviços e turismo fizeram mais do que podiam, que as famílias estão sofrendo as fortes consequências desta crise e que os governos estão devendo a sua parte”, destaca trecho do manifesto.

Para tanto, as entidades reiteram ser imprescindível a efetivação urgente de um processo coordenado nacionalmente, envolvendo os governos municipais, estaduais e federal, para que sejam adotados procedimentos planejados capazes de conter os elementos que agravam a atual crise e de promover a célere superação dela, com a edição de medidas emergenciais de amparo à economia e à sociedade.

Ao longo dos últimos meses, os sindicatos que integram a base de representação da Fecomercio SP demonstraram, em todas as reuniões realizadas, suas preocupações com os temas constantes do referido manifesto, motivo pelo qual  a Federação, como Entidade Empresarial líder do sistema sindical de comércio de bens, de serviços e de turismo paulista, assina o texto juntamente com todos os seus filiados.

O manifesto foi impresso em página inteira nos jornais Folha de S.Paulo, O Estado de S. Paulo e Valor Econômico. No interior paulista, o texto ocupa meia página de jornal de São Carlos e de mais 12 cidades – Americana, Araçatuba, Taubaté, São José dos Campos, Campinas, São José do Rio Preto, Bauru, Mogi das Cruzes, Sorocaba, Ribeirão Preto, Santos e Presidente Prudente. Em São José dos Campos, o manifesto será publicado na edição do próximo sábado (10) do periódico local.

Publicado em Outras Notícias

SÃO CARLOS/SP - A Vigilância Epidemiológica de São Carlos confirma nesta quarta-feira (07/04) mais 6 mortes por COVID-19 no município, totalizando 236 óbitos neste momento.
Morreram na terça-feira (06/04): uma mulher de 87 anos residente em instituição de longa permanência para idosos, internada em hospital público desde 03/04; uma mulher de 89 anos também residente na mesma instituição e que estava internada em hospital público desde 03/04; um homem de 23 anos, com comorbidades, internado em hospital privado desde 27/03 e um homem de 75 anos, internado em hospital privado desde 04/04.
Já nesta quarta-feira (07/04) outros dois pacientes vieram a óbito: um homem de 78 anos, residente na mesma instituição de longa permanência para idosos, internado em hospital público desde 04/04 e um homem de 66 anos, internado em hospital público desde 31/03.
Dos 46 idosos residentes neste abrigo de idosos, 43 testaram positivo para COVID-19, 3 negativos e 6 morreram da doença. Dois permanecem internados em hospital público de São Carlos, 1 em hospital privado e 1 em hospital de Araraquara. Os demais permanecem em isolamento na própria instituição e estão sendo acompanhados pelo médico particular do abrigo. Dos 48 funcionários, 14 apresentaram resultado positivo para COVID-19 e permanecem em isolamento domiciliar, 29 testaram negativo para o novo coronavírus. Todos já receberam a primeira dose da vacina AstraZeneca/Oxford/Fiocruz no dia 4 de fevereiro.
São Carlos contabiliza neste momento 14.857 casos positivos para COVID-19 (169 resultados positivos foram divulgados hoje), com 236 óbitos confirmados e 127 descartados.


Dos 14.857 casos positivos, 13.806 pessoas apresentaram síndrome gripal e não foram internadas, 22 óbitos sem internação, 1.029 pessoas precisaram de internação devido a COVID-19, 714 receberam alta hospitalar e 214 positivos internados foram a óbito. 14.156 pessoas já se recuperaram totalmente da doença. 31.878 casos suspeitos já foram descartados para o novo coronavírus (104 resultados negativos foram liberados hoje).
Estão internadas neste momento 116 pessoas, sendo 51 adultos na enfermaria (48 positivos e 3 suspeitos). 9 pacientes estão em Unidades de Cuidados Intermediários (UCI), unidades para pacientes que recebem alta da UTI e ainda necessitam de cuidados. Na UTI adulto estão internadas 53 pessoas (52 positivos e 1 suspeito). Na enfermaria/SUS estão internadas 25 pessoas. Na rede particular 29 pessoas estão internadas na enfermaria e 17 na UTI.
Na enfermaria SUS 3 crianças estão internadas, sendo uma com suspeita da doença e 2 com resultado negativo. Nenhuma criança está internada em UTI/SUS.
Onze pacientes de outros municípios estão internados em São Carlos, sendo 4 em UTI/SUS e 3 em UTI de hospital particular. Nenhum paciente de outro município está internado em enfermaria do SUS, 1 está em enfermaria de hospital particular e 3 estão em leitos de UCI.
A taxa de ocupação dos leitos especiais para COVID-19 de UTI/SUS adulto está neste momento em 100% (36 adultos estão internados).
Neste momento a cidade opera com 36 leitos de UTI/SUS para adultos, sendo 26 na Santa Casa (apesar de ter 30 vagas, somente 26 estão em operação. O hospital anunciou a falta de insumos e não retornou a admissão total de novos pacientes) e 10 no Hospital Universitário (HU).

UPA – 11 pessoas estão sendo atendidas em leitos de estabilização, sendo 9 casos de baixa e média complexidade e 2 casos de alta complexidade.

NOTIFICAÇÕES – Já passaram pelo sistema de notificação de Síndrome Gripal do município 55.431 pessoas desde o dia 21 de março, sendo que 53.967 pessoas já cumpriram o período de isolamento e 1.464 ainda continuam em isolamento domiciliar.
A Prefeitura de São Carlos está fazendo testes do tipo PCR em pessoas que passam em atendimento nos serviços públicos de saúde com Síndrome Gripal (quadro respiratório agudo, caracterizado por pelo menos dois dos seguintes sinais e sintomas: febre - mesmo que referida -, calafrios ou dor de garganta ou dor de cabeça ou tosse ou coriza ou distúrbios olfativos ou distúrbios gustativos), sendo que 35.125 pessoas já realizaram coleta de exames, 25.761 tiveram resultado negativo para COVID-19, 9.179 apresentaram resultado positivo (esses resultados já estão contabilizados no total de casos). 195 aguardam resultado de exame.
O boletim emitido diariamente pela Vigilância Epidemiológica de São Carlos contabiliza as notificações das unidades de saúde da Prefeitura, Hospital Universitário (HU), Santa Casa, rede particular e planos de saúde.

Publicado em Coronavírus

BRASÍLIA/DF - Em leilão realizado hoje (7) na B3 (Bolsa de Valores de São Paulo), foram concedidos 22 aeroportos em 12 estados, arrecadando-se R$ 3,3 bilhões em outorgas. A concorrência foi feita pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) em três blocos: Norte, Sul e Central.

A Companhia de Participações em Concessões, parte do grupo CCR, arrematou o bloco Sul, por R$ 2,1 bilhões, e o lote Central, por R$ 754 milhões. Os lances representam, respectivamente, ágio de 1.534% e 9.156% em relação aos lances mínimos. A Vinci Airports ficou com o bloco Norte, pagando R$ 420 milhões, um ágio de 777% sobre o preço mínimo estipulado.

 

Os blocos

Estão no bloco Norte os aeroportos de Manaus (AM), Porto Velho (RO), Rio Branco (AC), Cruzeiro do Sul (AC), Tabatinga (AM), Tefé (AM) e Boa Vista (RR). O lance mínimo havia sido estipulado em 47,9 milhões.

No bloco Sul foram concedidos os terminais de Curitiba (PR), Foz do Iguaçu (PR), Navegantes (SC), Londrina (PR), Joinville (SC), Bacacheri (PR), Pelotas (RS), Uruguaiana (RS) e Bagé (RS). O valor mínimo para esse lote era de R$ 130,2 bilhões.

O bloco Central é composto pelos aeroportos de Goiânia (GO), São Luís (MA), Teresina (PI), Palmas (TO), Petrolina (PE) e Imperatriz (MA). O lance mínimo era de R$ 8,1 milhões.

O Ministério da Infraestrutura espera que os terminais, por onde circulam cerca de 24 milhões de passageiros por ano, recebam aproximadamente R$ 6,1 bilhões em investimentos. Devem, segundo o ministério, ser investidos R$ 2,85 bilhões no bloco Sul, R$ 1,8 bilhão no Central e R$ 1,4 bilhão no Norte. Os contratos de concessão têm validade de 30 anos.

 

 

*Por Daniel Mello - Repórter da Agência Brasil

Publicado em Economia

Não levar o celular para o banheiro, não deixar o aparelho na tomada a noite toda e usar apenas o carregador original são alguns dos cuidados que garantem vida longa à peça

 

CAMPINAS/SP - A bateria é a parte mais importante de um smartphone e é também a uma das peças mais substituídas nas assistências técnicas, perdendo apenas para a tela que pode se quebrar por acidente e, por isso, é a campeã dos reparos. A curta vida útil da bateria acontece, na maioria dos casos, por mau uso, garante o técnico Clayton Mangulin, fundador da Campinas Celulares, rede especializada em assistência técnica e venda de acessórios. Para ajudar a manter a do seu aparelho funcionando por mais tempo, listamos algumas dicas:

  1. Evite tirar da tomada antes de completar a carga

A carga completa dura mais, o que aumenta o tempo de intervalo entre um carregamento e outro, sendo assim, quanto mais cargas completas você realiza, mais longa será a vida útil do seu aparelho.

  1. Não leve o celular ao banheiro

Pode parecer estranho, mas muita gente tem o hábito de colocar o celular para carregar na tomada do banheiro enquanto toma banho e se arruma para sair. “É um grande erro, pois o vapor do chuveiro pode oxidar a placa e outras peças do smartphone”, alerta Mangulin. 

  1. Cuidado com as altas temperaturas

Outro cuidado importante é não deixar o telefone ao sol por muito tempo. “O ideal é que o aparelho seja operado em ambientes com variação de 15ºC e 30ºC. Temperaturas extremas podem prejudicar o desempenho da bateria e até danificá-la permanentemente”, avisa o especialista.

  1. Fique de olho no tempo de carregamento

O telefone deve carregar, em média, por duas ou três horas, dependendo do modelo, se demorar mais é hora de levar na assistência, pois pode ser a “bateria viciada”. Nesses casos, a troca é recomendada.

  1. Use sempre carregadores originais ou licenciados

Não é interessante usar qualquer modelo de carregador, mesmo que o encaixe seja perfeito. O recomendado é usar o carregador original ou procurar um modelo licenciado equivalente, observando sempre as especificações. “A amperagem da fonte é um dado essencial sobre o produto,  ela  é a medida da energia e representa o cálculo de consumo em relação a gasto/hora”, explica.

  1. Cuidado na hora de guardar o cabo e o carregador

Enrole os fios corretamente, sem dobrá-los e guarde junto com a fonte em um local de fácil acesso e longe de umidade. Afinal, tão importante quanto cuidar da bateria é zelar pelo equipamento usado para o carregamento.

  1. Leve o seu aparelho para limpar

Poeira e sujidades podem entrar nos conectores e causar falhas de carregamento, uma simples limpeza realizada em uma assistência técnica, por profissionais, pode resolver o problema, de forma rápida e econômica.

Sobre a Campinas Celulares

Campinas Celulares é uma rede de franquias de assistência técnica multimarcas especializada na manutenção de celulares, smartphones e tablets nacionais e importados, com 15 unidades nos estados de São Paulo e Minas Gerais. As lojas oferecem também uma gama completa de acessórios para os gadgets. Fundada em 2009, na cidade de Campinas, interior de São Paulo, a empresa vem crescendo exponencialmente nos últimos anos, principalmente em 2020, quando dobrou o faturamento e o número de lojas.

Publicado em Outras Notícias

Na sexta-feira (09/04) é a vez de Cláudio Lacerda e Rodrigo Zanc; sábado (10/04) a cantora Khrystal  fecha as apresentações da semana; as lives acontecem às 19h

Transmissões ao vivo pelo Instagram (@sescaovivo) e pelo YouTube (@sescsp)

instagram.com/sescaovivo

youtube.com/sescsp

  São Carlos/SP – No ar desde abril do ano passado, a programação Música #EmCasaComSesc segue em 2021 com shows diversificados, sempre mesclando artistas e grupos consagrados no cenário brasileiro com as novas apostas. As apresentações seguem às terças, sextas e sábados, sempre às 19h, no Instagram Sesc Ao Vivo e no YouTube Sesc São Paulo.

Em conformidade ao anúncio do Governo de São Paulo, que reclassificou todo o estado para a fase mais restritiva da quarentena onde são permitidas apenas atividades essenciais, as transmissões do #EmCasaComSesc serão realizadas da residência ou estúdio de trabalho dos artistas, seguindo todos os protocolos de segurança.

Na sexta-feira (09/04), direto de São Carlos (SP), Cláudio Lacerda (cantador e violeiro) e Rodrigo Zanc (cantador e violeiro) mostram um repertório formado por canções autorais, por clássicos da música caipira de raiz e por obras de seus projetos, como "Tributo a Pena Branca e Xavantinho", "Projeto 4 Cantos" e "ConSertão”. Integram o show músicas como "Vaca Estrela" (Patativa do Assaré), "Serra de Maracajú" (Almir Sater e Paulo Simões) e "Alento" (Rodrigo Zanc e Isaías). Durante a transmissão, os músicos respondem aos comentários enviados pelo público pelo chat do Youtube.  Classificação indicativa: Livre.

Já no sábado (10/04), é a vez de Khrystal (voz e violão) se apresentar direto de Natal (RN), encerrando a série de shows da semana do Música #EmCasaComSesc. Durante a live, a artista faz um passeio por seus discos de carreira e mostra um repertório formado por composições como “Morô?” (Khrystal), “Romã” (Khrystal/ Sérgio Groove) e “Bem ou Mal” (Khrystal/Luiz Gadelha), além de parcerias inéditas com Chico César, Larissa Luz, Ceumar e Daúde. Ao longo do show, a intérprete interage com o público respondendo perguntas e comentários enviados pelo chat do YouTube . Classificação indicativa: Livre.

Agenda 09 a 10 de abril:   

09/04, sexta-feira, 19h

Cláudio Lacerda e Rodrigo Zanc  

Classificação indicativa: Livre

 

10/04, sábado, 19h

Khrystal

Classificação indicativa: Livre

 

#EMCASACOMSESC

A série #EmCasaComSesc teve início em abril de 2020, com um conjunto de transmissões ao vivo das linguagens de Música, Teatro, Dança, Crianças e Esporte - que somaram 13,5 milhões de visualizações, até dezembro do ano passado, no total de 434 espetáculos. Para conferir ou revisitar o acervo completo disponível, acesse: youtube.com/sescsp. 

 

+ SESC NA QUARENTENA 

O Sesc São Paulo segue oferecendo um conjunto de iniciativas on-line, que garantem a continuidade de sua ação sociocultural nas diversas áreas em que atua. Pelos canais digitais e redes sociais, o público pode acompanhar o andamento dessas ações e ter acesso a conteúdos exclusivos de forma gratuita e irrestrita. Confira a programação e fique #EmCasaComSesc. 

Publicado em Entretenimento

Inscrições devem ser feitas pela Internet

 

SÃO CARLOS/SP - Estão abertas as inscrições do processo seletivo para docente substituto na área de Língua Brasileira de Sinais (Libras), para atuação no Departamento de Psicologia da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Estão sendo ofertadas duas vagas. As inscrições podem ser feitas pela Internet, até 14 de abril. 

Os candidatos devem ter graduação em Letras-Libras, Letras, Pedagogia, Linguística, Psicologia, Educação Especial ou Fonoaudiologia e ter título de mestre em Educação, Educação Especial, Linguística, Linguística Aplicada ou Letras. O regime de trabalho é de 40 horas semanais.

O processo seletivo simplificado constará de análise do curriculum vitae documentado e aferição de proficiência em Libras, de caráter eliminatório e classificatório. Todas as informações devem ser conferidas no edital (https://bit.ly/3dysrAR), disponível no site concursos.ufscar.br, nas opções Fase de Inscrição - Professor Substituto - São Carlos.

Publicado em Educação

Em cenário sem benefício do governo federal, queda seria duas vezes maior, aponta FecomercioSP; lojas de vestuário perderão dois terços do tamanho

 
SÃO PAULO/SP - Mesmo com a injeção de R$ 1,54 bilhão do auxílio emergencial destinado ao consumo das famílias, a partir de abril, a manutenção das medidas de restrição de circulação de pessoas, de funcionamento de lojas e de fechamento de atividades não essenciais sobre o varejo paulista fará com que o setor feche o mês que vem com um faturamento 3% menor do que abril de 2020 – que, à época no auge da primeira onda de covid-19, registrara retração recorde de 23%.
 
Os números são parte de uma projeção da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), para o mês de abril, levando em conta o retorno do benefício pago pelo governo federal, agora no valor médio estimado de R$ 250 por pessoa.

Em abril do ano passado, o prejuízo do conjunto das atividades do varejo no Estado fora de R$ 16,4 bilhões, o que, somado à estimativa para abril de 2021, significará um rombo de R$ 17,9 bilhões no caixa do setor, levando em conta os dois períodos.
Neste cenário, em que as restrições implementadas em março pelo governo estadual permaneçam ao longo de abril, a previsão da Federação é que as atividades impactadas pelas medidas, consideradas não essenciais, percam 43% do faturamento em comparação a abril de 2020. No caso das atividades essenciais, ao contrário – como supermercados e farmácias –, a previsão é de alta de 4%.
 
Pelos cálculos da Entidade, a atividade varejista mais impactada pelo contexto será o de vestuário e calçados, que perderá mais de dois terços do seu tamanho em abril (-68%) frente ao mesmo mês de 2020. Em seguida estão as concessionárias de veículos (-56%), as lojas de móveis e decoração (-41%) e as de eletrodomésticos e eletrônicos (-35%). Todas elas fazem parte do grupo de atividades que, consideradas não essenciais, passam por limitação de funcionamento ou fechamento integral, sem contar o impacto da ausência de pessoas em circulação.
 
No lado oposto, as lojas de materiais para construção devem registrar aumento de 17% no faturamento em comparação a abril de 2020, o que indica que o auxílio emergencial será – assim como foi no fim do ano passado – usado por muitas famílias para promover reformas domésticas. Os supermercados, que se mantiveram em alta ao longo do último ano, vão faturar 2% a mais. Chama a atenção, no entanto, a previsão de queda de 7% nas receitas das farmácias e perfumarias.
 
O levantamento da FecomercioSP ainda mostra que, apesar da retração do varejo em razão das restrições, a chegada do auxílio emergencial será um alento para o setor. Em um cenário sem o benefício, a queda seria o dobro: -6%.
 
Assim, embora o auxílio diminua os impactos econômicos da segunda onda, a previsão é de um mês de abril com quedas sensíveis nas vendas do varejo, tanto por causa da renda das famílias quanto pelas restrições de operação de muitos agentes do setor.
 
Sobre a FecomercioSP
Reúne líderes empresariais, especialistas e consultores para fomentar o desenvolvimento do empreendedorismo. Em conjunto com o governo, mobiliza-se pela desburocratização e pela modernização, desenvolve soluções, elabora pesquisas e disponibiliza conteúdo prático sobre as questões que impactam a vida do empreendedor. Representa 1,8 milhão de empresários, que respondem por quase 10% do PIB brasileiro e geram em torno de 10 milhões de empregos.

Publicado em Economia

INDAIATUBA/SP - Lima Duarte, de 91 anos, deu uma entrevista para o jornal Extra e falou sobre pandemia, carreira, família e vida amorosa. Na sabatina, o ator falou da sua relação com os netos. “Meus netos fazem tudo, eu só falo. Conto porque tem coisas que vi ou vivi, que podem ser interessantes para a moçada. Só que não tenho a menor ideia de como funciona essa web. Vejo graça em algumas coisas, mas a verdade é que tenho um imenso pavor do virtual”.

Passando o isolamento social em seu sítio em Indaiatuba, no interior de São Paulo, Duarte contou como está sendo esse momento. “Estou preso nesse paraíso há um ano e não saio para nada. Ouço música e leio o dia todo. Também vejo novelas antigas”, disse.

Ele ainda relembrou o fato da novela ‘Roque Santeiro’ ter sido cancelada pela censura. “Em 1975, a primeira versão de ‘Roque Santeiro’ foi proibida no dia que iria ao ar, devido ao AI-5 (um duro decreto da ditadura militar). No dia seguinte, tivemos uma reunião na Globo, e Boni, o diretor, disse: ‘Estão todos demitidos… A não ser que me preparem uma novela em 15 dias’. Eu não podia ficar desempregado, tinha a escola das meninas para pagar. Todo mundo topou. Janete Clair, que era casada com Dias Gomes, entregou a sinopse de ‘Pecado capital’. E adaptamos. Mas Dias, que estava louco da vida com a sua novela cancelada, me fez um pedido: ‘Coloque no seu novo personagem um pouco de Sinhozinho Malta’. Atendi o pedido. Na primeira cena como Salviano Lisboa, ele aparece na fábrica com os funcionários cantando o hino, uma coisa meio fascista. E isso passou pela censura”.

Quando o assunto é vida amorosa, o veterano falou do envolvimento com Maitê Proença e disse que nunca foi amado de verdade por uma mulher. “Nós brincamos, nos divertimos, mas nunca mais a vi. A vida nos levou para outros cantos, mas torço sempre para ela ser feliz. Sempre falava para as meninas terem cuidado comigo porque sou de Áries com ascendente em Escorpião, mas não entendo de Astrologia (risos). Acho que nunca nenhuma mulher me amou. Eu não me amo. Amo meus personagens”, finalizou.

 

 

*Por: ISTOÉ GENTE

Publicado em Celebridades

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Abril 2021 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30    

Comércio e Serviços em Geral