fbpx

Realizar Acesso

Usuário *
Senha *
Lembrar
 

Participação no estudo consiste no preenchimento de formulário online

 

SÃO CARLOS/SP - O Laboratório de Análise e Prevenção da Violência (Laprev) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) convida pessoas voluntárias para participar de pesquisa piloto de validação do instrumento intitulado "Vinhetas sobre Violência de Gênero" (Virginia), que está sendo realizada por Sophia da Rosa Carvalho, estudante de graduação do curso de Psicologia da Universidade, sob orientação de Sabrina Mazo D'Affonseca, docente do Departamento de Psicologia (DPsi) da Instituição, no âmbito de sua iniciação científica (IC), financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).
O objetivo é elaborar e validar o instrumento de vinhetas, que permitirá coletar dados sobre atitudes e concepções de estudantes universitários e de profissionais de redes de proteção à mulher em relação a casos de violência de gênero.
Podem participar do estudo pessoas que atendam um dos seguintes critérios: sejam estudantes de graduação ou de pós-graduação de universidades; ou sejam profissionais que atuem na rede de proteção à mulher - de forma pública, dentro do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) ou do Sistema Único de Saúde (SUS), ou de maneira privada, como em clínicas e consultórios privados, Organizações Não Governamentais (ONGs), como Promotoras Legais Populares etc. A participação consiste no preenchimento de formulário online (https://bit.ly/2FCM1iw), e o sigilo é assegurado.
De acordo com Carvalho, ser participante da pesquisa trará a oportunidade de contribuir para a produção científica brasileira e para a validação de um instrumento que pode ser utilizado em pesquisas que visam refletir sobre as atitudes, conhecimentos e opiniões de profissionais que trabalham com mulheres que sofreram violência. Nesse sentido, tais estudos podem promover a saúde e o tratamento humanizado e integral a mulheres que passaram ou passam por situação de violência. Mais informações estão disponíveis no questionário (https://bit.ly/2FCM1iw), e dúvidas podem ser esclarecidas pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..
Projeto aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da UFSCar (CAEE: 31245920.3.0000.5504).

Com 1.242,50 m², Edifício COLMEEA será inaugurado em 22 de setembro de modo virtual

 

SÃO CARLOS/SP - A Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) irá inaugurar o Edifício COLMEEA - Complexo de Laboratórios Multiusuários e de Estudos Estratégicos e Avançados. Localizado na Área Norte do campus São Carlos, o Edifício conta com 1.242,50 m² e 2 andares.

A inauguração ocorrerá no próximo dia 22 de setembro, a partir das 10h30. Em razão da pandemia, a inauguração será realizada de modo virtual, com transmissão ao vivo pela página da Reitoria UFSCar no Facebook.

O Edifício - Destinado à pesquisa, foi custeado integralmente pela Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP). O valor total da construção foi de R$ 2.874.888,47. A Fundação de Apoio Institucional ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FAI.UFSCar) foi responsável pela execução do projeto, sob coordenação da Pró-Reitoria de Pesquisa (ProPq). Para consecução da obra, a Coordenadoria de Infraestrutura de Pesquisa, vinculada à ProPq, bem como diversos setores da FAI.UFSCar, atuaram em conjunto. Além disso, a Secretaria-Geral de Gestão do Espaço Físico (SeGEF) da UFSCar também apoiou a execução da obra. 

- Inauguração
Data: 22 de setembro de 2020
Horário: 10h30
Transmissão ao vivo pelo Facebook da Reitoria UFSCar - https://www.facebook.com/reitoriaufscar/

Pesquisa, que busca voluntários, é realizada na UFSCar em parceria com universidade holandesa

 

SÃO CARLOS/SP - Um estudo realizado na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) pretende avaliar as experiências dos profissionais da Saúde que prestaram assistência de fim de vida a pacientes que faleceram recentemente e como eles têm sido afetados pela atual crise da Covid-19. A pesquisa é coordenada, na UFSCar, por Esther Ferreira, docente do Departamento de Medicina (DMed), e integra o projeto iLIVE (www.iliveproject.eu), sob o comando da professora Agnes van der Heide, do Departamento de Saúde Pública da Universidade Erasmus de Rotterdam, na Holanda.
Ferreira afirma que a pandemia do novo Coronavírus pode afetar seriamente a relação com a morte de pacientes, familiares e profissionais da Saúde, tanto nos casos da própria Covid-19 quanto de outras causas. "O impacto não diz respeito apenas ao domínio físico, mas também aos domínios psicológico, social e espiritual", destaca a professora. 
Também de acordo com a pesquisadora, a morte deve ser compreendida como um fenômeno natural, tal como ela é, mas que pode desencadear processos de luto especialmente em amigos e familiares os quais, em algumas situações, precisarão de ajuda especializada. Para Ferreira, o atual contexto pandêmico tende a dificultar as experiências desses processos.
No caso específico dos profissionais da Saúde, que convivem com óbitos em seus cenários de trabalho, a dificuldade de lidar com o luto pode acarretar muitos problemas, inclusive "relacionados à saúde mental, como a depressão", como exemplifica a docente. A expectativa do estudo é levantar pontos críticos nessa relação dos profissionais com o processo de fim de vida e discuti-los, propondo ideias para minimizar danos em situações semelhantes no futuro.
"Estamos avaliando não apenas como o profissional da Saúde se auto percebe, mas também se o ambiente em que ele está inserido tem alguma relação com o processo de luto, o que possibilitará a proposição de melhorias", afirma. Além disso, por meio da parceria com o projeto holandês, os dados coletados no Brasil serão juntados com os de outros países, ampliando as análises dos resultados. 

Voluntários
Para realizar a pesquisa, estão sendo convidados profissionais da Medicina, Enfermagem e Fisioterapia, de qualquer região do País, que vivenciaram situações de morte de pacientes a partir de março de 2020. Os voluntários responderão a um questionário online (https://bit.ly/3g2Mp72), disponível até o dia 10 de outubro. Projeto aprovado pela Comitê de Ética em Pesquisa da UFSCar (CAAE: 31896820.1.0000.5504).

Podem participar do estudo familiares que tenham crianças matriculadas nos anos iniciais do Ensino Fundamental

 

SÃO CARLOS/SP - O Programa de Pós-Graduação em Educação Especial (PPGEEs) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) convida pessoas voluntárias para participar de pesquisa que analisa as percepções de familiares de crianças diagnosticadas com síndrome de Down ou autismo, matriculadas nos anos iniciais do Ensino Fundamental, em relação ao processo de escolarização no contexto da pandemia de Covid-19. O trabalho é produzido por Thereza Makibara Ribeiro, pedagoga, mestre em Educação Especial e aluna de doutorado do PPGEEs, sob orientação de Márcia Duarte Galvani, docente do Departamento de Psicologia (DPsi) da Instituição.
A pesquisa buscará descrever a opinião das famílias sobre os serviços oferecidos pelas escolas para as crianças no contexto da pandemia, bem como identificar as necessidades de apoio dessas famílias para exercer o seu papel na escolarização. Também visa analisar a opinião das famílias sobre a forma do ensino disponibilizado neste contexto e se as expectativas dos familiares em relação ao retorno das atividades no contexto pós-pandemia foram ou não atendidas. De acordo com Ribeiro, o trabalho poderá contribuir para a ampliação de estudos direcionados à relação entre a família e o processo de escolarização do público-alvo da Educação Especial (alunos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento, superdotação e altas habilidades).
Para a realização do projeto, estão sendo convidados pais ou outros responsáveis por crianças entre 6 e 10 anos, com síndrome de Down ou autismo, matriculadas nos anos iniciais do Ensino Fundamental (1º ao 3º ano), para responderem a questionário online (disponível via https://bit.ly/34x3Uth) que inclui perguntas relacionadas à caracterização do participante e da criança, ao processo de escolarização a distância e expectativas para o retorno das aulas presenciais no contexto pós-pandemia. O questionário é composto por cerca de 40 questões, e o tempo estimado de preenchimento é de 10 minutos. O sigilo é assegurado.
Mais informações sobre a pesquisa constam no questionário (https://bit.ly/34x3Uth) e dúvidas podem ser esclarecidas pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..
Projeto aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da UFSCar (CAEE: 34904620.4.0000.5504).

Período de inscrição vai de 21 a 23 de setembro

 

SOROCABA/SP - O Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEd-So) do Campus Sorocaba da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) divulgou o edital referente à seleção de alunos regulares para os cursos de mestrado e doutorado, com ingresso no primeiro semestre de 2021. 
São ofertadas 35 vagas para o mestrado e 23 para o doutorado, divididas entre as linhas de pesquisa do Programa: 1. Formação de Professores e Práticas Educativas; 2. Educação, Comunidade e Movimentos Sociais; e 3. Teorias e Fundamentos da Educação. Há reserva de vagas para pessoas negras (pretas e pardas) autodeclaradas, indígenas e com deficiência.
O PPGEd-So visa à formação de egressos com três perfis diferentes, porém articulados: o de pesquisador da área da Educação; o de professor para atuar no nível Superior, em particular, e também nos diferentes níveis de ensino; e o de educador com competência para trabalhar em ambientes educativos não-escolares. 
A seleção é composta por duas etapas, ambas eliminatórias: análise do projeto de pesquisa; e arguição sobre o projeto de pesquisa e o currículo. As inscrições devem ser feitas no período de 21 a 23 de setembro, por e-mail, conforme as instruções do edital, disponível em www.ppged.ufscar.br.
As informações sobre o processo seletivo do PPGEd-So, incluindo cronograma, documentos necessários para inscrição, número de vagas por linha de pesquisa e critérios de avaliação, devem ser conferidas no edital, no site do Programa (www.ppged.ufscar.br). Dúvidas podem ser esclarecidas pelo e-mail processo.seletivo.ppgedso@gmail.com.

Também estão sendo divulgados resultados da verificação da autodeclaração de raça/cor

 

SÃO CARLOS/SP - Nesta terça-feira, dia 15 de setembro, a Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários e Estudantis (ProACE) e a Secretaria Geral de Ações Afirmativas, Diversidade e Equidade (SAADE) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) divulgaram, respectivamente, os resultados das análises socioeconômicas (https://bit.ly/33AG3GK) e da verificação da autodeclaração de raça/cor (https://bit.ly/3kkvezl) dos candidatos que requereram a matrícula na quinta chamada do processo seletivo para ingresso em 2020 nos cursos de graduação presenciais da Universidade.

Os candidatos que tiveram suas avaliações indeferidas devem ficar atentos aos prazos de interposição de recursos, que estão definidos nas orientações publicadas juntamente com os resultados. Devido à situação de pandemia, a interposição de recursos será feita exclusivamente por formulário eletrônico, também indicado nas orientações. As listas podem ser conferidas no Portal da UFSCar, em www.ufscar.br.

Mais informações podem ser obtidas no edital, disponível na página www.ingresso.ufscar.br; em contato com a Pró-Reitoria de Graduação (ProGrad) da UFSCar (prograd.ufscar.br/fale-conosco); ou pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Equipe desenvolveu ferramenta para triagem de pacientes em serviços de Saúde

 

SÃO CARLOS/SP - Uma equipe brasileira formada por dois estudantes de graduação e um doutorando acaba de ser premiada na International Create Challenge (ICC 2020 - www.createchallenge.org), competição de desenvolvimento de protótipos na área de Inteligência Artificial realizada na Suíça, com participação online de equipes estrangeiras. Os integrantes da equipe são Rogério Ruivo, estudante de Engenharia de Computação na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar); Vinícius Molina, também estudante de Engenharia de Computação, mas na Universidade de São Paulo (USP); e Francisco Nardi, doutorando em Ciência da Computação na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Em sua nona edição, a ICC 2020 incluiu premiação específica para a área da Saúde, na qual a equipe brasileira ficou com a terceira colocação, pelo desenvolvimento do projeto denominado Triage. O Triage é um sistema de inteligência artificial para prognóstico e triagem de pacientes com o objetivo de auxiliar profissionais de Saúde na tomada de decisões sobre quem atender primeiro em situações de emergência ou de superlotação de equipamentos de Saúde. A ferramenta pode levar em consideração, por exemplo, dados clínicos - como sintomas reportados e prontuário médico, quando disponível - e exames laboratoriais do paciente, bem como bancos de dados com informações sobre doenças e sua evolução em diferentes quadros.

Ruivo conta que a ideia vem sendo desenvolvida desde o final de 2019, a partir da sua participação em desafio vinculado ao Supera Parque, parque tecnológico situado na cidade de Ribeirão Preto, interior de São Paulo. Na ocasião, a equipe participante pôde conhecer demandas de organização de fila no serviço de Oncologia do Hospital das Clínicas de Ribeirão e, a partir disso, pensar em possíveis soluções. No ICC 2020, os participantes tiveram nove dias para trabalhar na transformação da ideia em protótipo e, como premiação, receberam cheque no valor de 500 francos suíços. Outra conquista recente foi a aprovação para incubação, no mesmo Supera Parque, de empresa que deve dar continuidade ao desenvolvimento do sistema.

Atividade é gratuita, aberta às pessoas interessadas e acontecerá de 21 a 25 de setembro

 

SÃO CARLOS/SP - Entre os dias 21 e 25 de setembro, o Departamento de Referência (DeRef) da Biblioteca Comunitária (BCo) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) promove o IV Conversando sobre a Produção Científica (ConProduCi), que este ano será realizado de forma online. O intuito é disseminar recursos informacionais que possibilitam o acesso, a recuperação e o uso da informação, bem como apresentar ferramentas que auxiliam no gerenciamento do processo de elaboração da produção acadêmica e científica.

Ao longo dos dias, o evento conta com palestras e oficinas sobre currículo Lattes, editora universitária, bibliometria, organização dos estudos, comunicação assertiva, gerenciador de referência Mendeley e acesso às bases de dados. A programação completa - com datas, horários e informações sobre os palestrantes - está disponível no site do evento (https://conproduci.faiufscar.com).

O IV ConProduCi é gratuito, aberto às pessoas interessadas e as inscrições devem ser feitas por meio do site https://conproduci.faiufscar.com. Haverá emissão de certificado aos participantes. As atividades acontecem a partir das 12 horas e serão transmitidas via canal da BCo no YouTube (https://bit.ly/3k39I22) e via Google Meet, em link a ser enviado posteriormente aos inscritos. 

O evento conta com o apoio da Starteca, do Sistema Integrado de Bibliotecas (SIBi), da Pró-Reitoria de Extensão (ProEx), da Fundação de Apoio Institucional (FAI), da Editora (EdUFSCar) e da Seção de Tradução e Interpretação de Língua de Sinais e Língua Portuguesa (SeTILSP), todos da UFSCar. Mais informações estão no site da BCo (www.bco.ufscar.br) e dúvidas podem ser esclarecidas com o DeRef pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..


Programa tem infraestrutura completa em diversas áreas e grande potencial de colaboração internacional

 

SÃO CARLOS/SP - O Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação (PPGCC) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) ofertado no campus sede da Instituição recebe inscrições de pessoas interessadas em seu curso de doutorado em fluxo contínuo, inteiramente pela Internet. O ingresso está condicionado à existência de vagas para orientação e a seleção é feita com base em análise de currículo, de históricos escolares, de plano de pesquisa e de cartas de recomendação.

O PPGCC possibilita a realização das pesquisas nos campi São Carlos e Sorocaba, prioritariamente nas seguintes linhas: Aprendizado de Máquina; Arquitetura de Computadores; Automação Industrial; Banco de Dados; Computação Ubíqua e Pervasiva; Engenharia de Software; Inteligência Artificial; Interação Humano-Computador; Processamento de Sinais; Processamento de Línguas Naturais; Redes de Computadores; Sistemas de Automação e Robótica; Sistemas Multimídia e Internet; Sistemas Paralelos e Distribuídos; e Sistemas reconfiguráveis em hardware para aplicações em tempo real.

O Programa tem infraestrutura completa com laboratórios de apoio para as principais áreas da Computação e coordena projetos em parceria com instituições em vários outros países, o que resulta em oportunidades de bolsas de doutorado-sanduíche, de missões de trabalho no exterior e no recebimento de pesquisadores de outros países no PPGCC. O Programa também tem parcerias com várias empresas, desde as maiores, como Ericsson e Telefônica, até startups como Birdie.ai, Via Maker e F=Gamers Club.

Informações detalhadas sobre procedimentos e documentos para inscrição, dentre outras, estão no site do Programa, em http://ppgcc.dc.ufscar.br.

Iniciativa do InformaSUS da UFSCar continua com inscrições abertas até 30 de setembro

 

SÃO CARLOS/SP - Seguem abertas as inscrições no Festival Cultural CultivAR-TE, iniciativa do projeto InformaSUS da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), que acontece até o dia 30 de setembro, com o objetivo de evidenciar a importância da cultura no cuidado de si e do outro em interface com a saúde mental. O Festival é virtual e as inscrições são gratuitas. As obras artísticas podem ser inscritas por quaisquer interessados nas categorias Artes Visuais; Fotografia; Dança; Literatura; Artes cênicas; Performance; Audiovisual e Música. 
A proposta do CultivAR-TE é abrir um espaço que permita a livre expressão, a produção de vida e o olhar para si sob a perspectiva da autonomia, da participação e da inclusão social. Além disso, diante da pandemia da Covid-19 e seus impactos na sociedade, o Festival pretende apresentar diferentes vivências cotidianas durante esse momento, valorizando a multiplicidade de formas de expressão e cuidados. Nesse contexto, os eixos temáticos do Festival são: Retratos do isolamento e distanciamento social; Resiliência em tempos de pandemia; O cuidado de si e do outro; e Permanências e transformações da cultura. 
Os trabalhos serão considerados na sua relação com o eixo temático proposto e de acordo com a expressividade, sensibilidade e criatividade. O período de inscrição segue ao longo de todo o Festival (até 30 de setembro). A submissão das propostas por eixos temáticos deve ser feita no link https://bit.ly/3iNLjxG.

Obras selecionadas
Desde o início do Festival, em julho, diversas obras foram inscritas e as selecionadas já estão no site para apreciação do público. São registros de artes visuais, fotografias, danças, produções literárias e composições musicais adequadamente associadas aos eixos temáticos do CutivAR-TE. Confira na Galeria Virtual do InformaSUS (em www.informasus.ufscar.br).
O edital e outras informações sobre o CultivAR-TE também podem ser acessados no site www.informasus.ufscar.br. Contatos pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

 

Nosso Facebook

Calendário de Notícias

« Novembro 2020 »
Seg. Ter Qua Qui Sex Sáb. Dom
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30